Missões lição 6   antropologia de missões
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Missões lição 6 antropologia de missões

  • 1,914 views
Uploaded on

Aula ministrada pelo Evangelista Natalino das Neves - IBADEP

Aula ministrada pelo Evangelista Natalino das Neves - IBADEP

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,914
On Slideshare
1,914
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
71
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. IBADEP Instituto Bíblico da Assembleia de Deus no Estado do Paraná MISSÕES: a grande comissão da Igreja Lição 6 Antropologia de missões Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  • 2. INTRODUÇÃO • Necessidade de entendimento de alguns conceitos antropológicos. • A relação entre a Bíblia e a cultura. • Relacionamentos transculturais e a eficácia da pregação do evangelho. • Autonomização das igrejas nativas.
  • 3. I. ALGUNS CONCEITOS ANTROPOLÓGICOS
  • 4. I. ALGUNS CONCEITOS ANTROPOLÓGICOS • A Antropologia é o estudo do homem como ser biológico, social e cultural. • O conhecimento antropológico geralmente é organizado em áreas que indicam uma escolha prévia de certos aspectos a serem privilegiados como a: • Antropologia Física ou Biológica - aspectos genéticos e biológicos do homem; • Antropologia Social - organização social e política, parentesco, instituições sociais; • Antropologia Cultural - sistemas simbólicos, religião, comportamento; • Arqueologia - condições de existência dos grupos humanos desaparecidos.
  • 5. I. ALGUNS CONCEITOS ANTROPOLÓGICOS • Antropologia é uma forma de conhecimento sobre a diversidade cultural; • Uma busca de respostas para entendermos o que somos a partir do espelho fornecido pelo “Outro”; • Uma maneira de se situar na fronteira de vários mundos sociais e culturais, abrindo janelas entre eles, • Um estudo dos grupos sociais, como se comportam e o que produzem.
  • 6. O QUE SÃO COSTUMES? Hábito comum aos membros de um grupo social. Resulta da prática de preservar as ideias e ações, de geração a geração. Os costumes variam muito de um lugar para outro e de um grupo para outro. Variam também através da história de um mesmo grupo. A pessoa que viola um costume de seu grupo pode ser punida, embora de modo informal. Os outros membros do grupo podem evitá-la, ou excluí-la de suas atividades. Mas não existem leis contra a violação dos costumes. Fonte: http://www.dicio.com.br/costume/
  • 7. O QUE SÃO COSTUMES? Usos de um povo que, repetidos ao longo do tempo, formaram a sua cultura tradicional. Os costumes resultam de práticas que se tornaram habituais numa sociedade e que, por isso, passaram a constituir um conjunto de regras estabelecidas e respeitadas no seu seio. Elas representam a maneira de pensar e de agir que se foi transmitindo, ao longo de gerações, no interior de um grupo. Fonte: http://www.infopedia.pt/$costumes;jsessionid=bKR1sTkZ- fXOzMiqfce0tw__
  • 8. INCULTURAÇÃO, ACULTURAÇÃO E ENCULTURAÇÃO • Inculturação é o método de introduzir a cultura, aspectos culturais de um determinado povo à sua. • Aculturação refere-se ao encontro de duas culturas diferentes, ocorrendo a sobreposição de uma cultura sobre a outra. • Enculturação é o processo por meio do qual uma pessoa aprende as exigências da cultura na qual ela está inserida, e adquire valores e comportamentos que são tidos como apropriados ou necessários naquela cultura.
  • 9. ACULTURAÇÃO + ENCULTURAÇÃO = TRANSCULTURAÇÃO • Na medida em que se processa a aculturação (perda da cultura própria de uma pessoa), ocorre proporcionalmente, a enculturação (ganho de outra cultura em lugar da que lhe é inerente). • Não há como haver aculturação sem enculturação. • Este conjunto de fenômenos chama-se transculturação.
  • 10. O QUE É RAÇA? • Conjunto de indivíduos que possuem tronco comum e características semelhantes, dentro de sua espécie, geração, casta, origem, estirpe. • Baseada na cor da pele, a raça humana divide-se em três grupos étnicos principais: • Raça negra ou africana; • Raça amarela ou asiática; • Raça branca ou europeia.
  • 11. O que são valores? “São decisões preestabelecidas por uma cultura acerca de situações enfrentadas frequentemente pelo povo e que definem seu comportamento”. Exemplo da pontualidade britânica. (IBADEP, 2004, p. 145).
  • 12. O que é choque cultural? • É o distúrbio emocional resultante do ajustamento a um novo ambiente cultural. • No campo missionário, cedo ou tarde ocorrerá. • Importante conhecê-lo antes de acontecer, para saber agir preventivamente. • “Tem sido uma das principais causas de frustação e regresso do campo missionário devido ao despreparo” (IBADEP, 2004, p.145).
  • 13. O que é choque cultural? • Fase turística – tudo é novo e interessante. • Fase do choque cultural – a novidade acabou. Consciência de permanência em um local de cultura diferente. • O risco da depressão – muitos missionários regressam frustrados ao seu país de origem. • Fase da adaptação transcultural - vencido todos os processos do choque cultural, o missionário incorpora a cultura do país visitante e, geralmente, passa a ser aceito como mais um dentre outros habitantes do país.
  • 14. O que é etnia? • Etnia é formada por um conjunto de características somáticas, linguísticas e culturais semelhantes. • Etnia é utilizado para denominar um determinado grupo que possui afinidades de idioma e cultura, independente do país em que elas estejam. • Etnia é um grupo de indivíduos que possuem fatores culturais, como religião, língua, roupas, iguais, e não apenas a cor da pele, por exemplo.
  • 15. O que é etnia? • Sociologia = ciência que estuda os fenômenos sociais. • Povo = unidade cultural tradicional. • Nação = unidade política. • Definição de nação como um grupo de indivíduos da mesma etnia ou não, regidos politicamente por um mesmo governo e pelas mesmas leis (Nação vs Etnia).
  • 16. GABARITO – Parte 1 QUESTÃO RESPOSTA 1 B 2 D 3 A 4 C 5 B 6 E 7 E 8 C
  • 17. II. A BÍBLIA E A CULTURA
  • 18. INTRODUÇÃO • Mandamento que o ser humano recebeu no princípio (Gn 1:28; 2:15). • Denomina-se cultura todos os conhecimentos, conceitos e ações adquiridos desde então, transmitidos de geração a geração. • A queda dificulta o relacionamento do homem com a natureza, com Deus, consigo mesmo e com o próximo. • Deus faz uso da cultura de um povo especialmente concebido para esta revelação: Israel.
  • 19. ABRAÃO E A CULTURA • Abraão teve uma chamada transcultural – ver Gn 12:1-3. • A exemplo de Abraão, o missionário precisa deixar os laços culturais e familiares que o prendem e assimilar outra cultura.
  • 20. JESUS E A CULTURA • Jesus respeitava a cultura de seus ouvintes. • O evangelho de Cristo não veio para mudar a cultura, mas o comportamento e a vida do ser humano. • Jesus “a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens” (Fp 2:7) – Ver também Hb 4:15.
  • 21. PAULO E A CULTURA • Paulo se adaptava às culturas (1 Co 9:20-23). • Chama a atenção de Pedro por desprezar a cultura dos gentios (Gl 2:11-14).
  • 22. III – RELACIONAMENTOS TRANSCULTURAIS
  • 23. RELEMBRANDO...
  • 24. CULTURA • A cultura é o conjunto de comportamento, de valores e das crenças culturais de uma sociedade. • Os importantes elementos de uma cultura são os valores, conhecimento, a crença, arte, moral, alimentação, língua, leis, costumes e quaisquer hábitos e habilidades adquiridos pelo homem dentro da sociedade.
  • 25. ETNOLOGIA • É o estudo comparativo das sociedades humanas em suas diferentes culturas. • A ideia da etnoteologia surgiu de estudos que mostravam a religião como um importante e forte componente cultural. • Seu objetivo é o estudo diferencial das culturas dos diversos grupos étnicos, revelando as variedades consideráveis dos comportamentos e dos sistemas de valores.
  • 26. TEOLOGIA TRANSCULTURAL • Como expressar as boas novas do evangelho, de forma que o povo que as recebe tenha uma total compreensão, sem prejuízo à mensagem verdadeira? • Bíblia = teologia? • A Bíblia é um documento histórico da revelação de Deus ao homem. • Teologia é uma explicação sistemática e histórica das verdades da Bíblia.
  • 27. TEOLOGIA TRANSCULTURAL • A cultura influencia na formulação das teologias. • As teologias são formadas por seus particulares histórico e contexto cultural, pela língua que usam e pelo questionamento que fazem. • É preciso entender qual é o conceito que determinado povo tem de Deus, afim de traçar uma teologia bíblica.
  • 28. TEOLOGIA TRANSCULTURAL • Existem pontes culturais comuns entre as diferentes culturas. • A mesma Verdade é compartilhada a todos os povos, línguas, tribos e nações, constituindo uma família universal de Deus. • A Verdade de Deus transcende os limites de uma cultura local. • A ideia que diferentes culturas tem de Deus, e como elas respondem à teologia cristã.
  • 29. DIFERENÇA DE PONTO DE VISTA • Valor tempo – diferença de conceito de tempo. • Decisões – Exemplo de casamento na Índia. • Leis – cada país tem suas leis (Exemplos bíblicos: Daniel 6:15; Ester 1:9; 3:13; 8:11-13). • Ritos – exemplo de diferentes formas de cumprimento pessoal (beijos, abraços, curvando-se, entre outros). • Costumes – exemplo da bebida a base de mandioca ou milho (mastigam, cospem na vasilha, fermentação).
  • 30. DIFERENÇA DE PONTO DE VISTA • Línguas – cuidado com a complexidade e ambiguidades de algumas palavras. • Crenças – utilização da crença local como chave para pregar o evangelho, não como barreira.
  • 31. RELEMBRANDO... • O missionário transcultural deve evidenciar esforços para formar obreiros nacionais para conduzir a obra de Deus no local. • A igreja nativa deve sentir-se ajudada pela igreja missionária. • Igreja autônomas produzem mais. Cuidado com a arrogância e sede de poder.
  • 32. CONSIDERAÇÕES FINAIS Na lição de hoje aprendemos que: • Entender alguns conceitos antropológicos é fundamental para a atividade da missão transcultural. • Tanto o AT como o NT tem exemplos de sucesso de personagens que respeitaram as culturas locais, em especial, o exemplo de Jesus. • Devemos aproveitar a cultura local para pregarmos o evangelho de Cristo, bem como visar a autonomização da igreja nativa.
  • 33. GABARITO – Parte 2 QUESTÃO RESPOSTA 9 B 10 C 11 B 12 A 13 B 14 C 15 E 16 C
  • 34. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Costumes. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2013. Disponível na www: <URL: http://www.infopedia.pt/$costumes>. Consultado em 02 jul 2013. ETNOLOGIA. Disponível em: <http://instituto.antropos.com.br/v3/>. Acesso em 28 mai 2013. IBADEP. Missões: a grande comissão da Igreja. Guaíra: IBADEP, 2004. MISSIOLOGIA. Disponível em: < http://pt.wikipedia.org/wiki/Missiologia >. Acesso em 28 mai 2013.
  • 35. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PERRIN, Christine Lenemann. Missão e diálogo inter-religioso. São Leopoldo: Sinodal, CEBI, 2005. SILVA, Cácio. Fenomenologia da religião: compreendendo as ideias religiosas a partir das suas manifestações. Goiânia: Transcultural Editora e Livraria, 2009. SUESS, Paulo. Introdução à teologia da missão. Rio de Janeiro: Vozes, 2007.