• Like
Crise de 1929 new deal
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Crise de 1929 new deal

  • 6,547 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
6,547
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
148
Comments
0
Likes
3

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1.  
  • 2.
    • No ano de 2008, o desemprego no Brasil estava em torno de 8%. É um índice alto, que causa insegurança entre os trabalhadores. Se uma pessoa da sua família já esteve desempregada, você sabe como é: tudo fica mais difícil.
    • Agora pense num desemprego de 25%, ou mais, na maioria dos países. São milhões de pessoas sem trabalho e sem salário, milhões passando fome.
    • Pois foi exatamente isso que aconteceu a partir de 1929, quando Nova York entrou em pânico e o mundo capitalista ingressou na grande depressão.
  • 3. AMERICAN WAY OF LIFE
    • Após a I Guerra Mundial, a população dos Estados Unidos passou por um período de euforia. Durante o conflito, os países europeus tiveram que diminuir sua produção de bens de consumo (roupas, alimentos, etc.) e utilizar as fábricas para produzir armas. Para suprir suas necessidades, passaram a importar produtos fabricados nos Estados Unidos. Isso fez com que a economia norte-americana crescesse muito.
    • Nos EUA se incentivava a aquisição de bens materiais, como automóveis, rádios, eletrodomésticos, valorizando a vida consumista.
  • 4.
    • Exaltava-se a família branca tranquila e feliz, a mulher em seu papel de dona de casa submissa ao marido e o homem trabalhador e provedor do lar. Esse modo de vida era chamado de AMERICAN WAY OF LIFE .
    • Porém, em meados da década de 1920 esse cenário começou a mudar.
  • 5.
    • Na Europa, países como França e Inglaterra, em recuperação econômica dos efeitos da guerra, diminuíram suas importações de produtos agrícolas e industriais dos EUA. Apesar disso, as empresas estadunidenses não diminuíram sua produção. Nos galpões das fábricas começaram a se formar estoques de mercadorias que deixaram de ser vendidas: CRISE DE SUPERPRODUÇÃO: as fábricas produzem, mas não há compradores. Diante disso as fábricas foram obrigadas a diminuir suas atividades e demitir trabalhadores.
    • O desemprego, por sua vez, causou a queda do poder aquisitivo da população.
  • 6.
    • Setor Agrário: com a alta produtividade, o preço dos gêneros caiu; com a perda do poder aquisitivo da população, os produtos deixaram de ser comercializados. Assim, os excedentes foram armazenados, aumentando o custo da produção.
    • Atividade bancária: Inadimplência. Empresas e agricultores não podiam pagar suas dívidas. Os bancos começam a falir.
    • Outubro de 1929: a crise atingiu a Bolsa de Valores .
    • Nessa época, era grande o número de pessoas que possuíam ações, cujo valor vinha subindo, o que dava a impressão aos acionistas de que estavam cada vez mais ricos.
    • 24/10/1929: grande oferta de ações e falta de compradores, com isso houve queda do valor.
  • 7.
    • A partir de então, muitos procuravam vender as ações que possuíam por qualquer preço oferecido, o que provocava uma baixa maior ainda. Muitas pessoas ficaram arruinadas. O pânico tomou conta de NY e se alastrou pelo país. Houve inúmeros casos de suicídio.
    • O fenômeno da queda do mercado financeiro ficou conhecido como CRASH ou CRACK (colapso, queda, quebra) da Bolsa de Nova York.
  • 8. As consequências mundiais da crise
    • Os efeitos não se restringiram aos EUA. Boa parte dos mercados internacionais havia se tornado dependente da economia estadunidense durante a I Guerra Mundial, principalmente os países que importavam a crédito (aqueles que recebiam empréstimos dos EUA para comprar mercadorias norte-americanas).
    Na Europa: Inglaterra e Alemanha foram os países que mais sofreram com a crise. Desemprego: nos EUA 27% da força de trabalho estava desempregada; na Inglaterra 22%; na Alemanha 44%. Em 1932 havia cerca de 30 milhões de desempregados nos países capitalistas.
  • 9. O Brasil sob o impacto da crise:
    • Economia brasileira: agrícola de exportação.
      • Café: principal produto vendido no mercado externo e os EUA eram os maiores compradores.
      • Com a crise, os norte-americanos diminuíram suas compras; os estoques brasileiros aumentaram e o preço do café caiu muito.
      • Para salvar a cafeicultura, entre 1931 e 1933 o governo brasileiro comprou milhões de sacas de café e ordenou sua destruição. Com isso, procurava impedir que os preços caíssem ainda mais.
      • Ao mesmo tempo, alguns fazendeiros deixaram de plantar café e investiram nas atividades industriais. Além disso, os produtos importados se tornaram mais caros e raros, favorecendo a produção industrial nacional.
  • 10. A reação estadunidense
    • 1929: Partido Republicano no poder – adepto da teoria Liberal (livre mercado e condena a intervenção do Estado na economia). Com a crise, porém, os princípios capitalistas precisavam ser discutidos, além do perigo da influencia do socialismo.
    • 1932: Franklin Delano Roosevelt (1882 – 1945), do Partido Democrata, foi eleito presidente dos EUA.
  • 11.
    • Ao assumir a presidência, em Março de 1933, Roosevelt anunciou um conjunto de medidas para recuperar a economia, inspiradas na teoria do economista inglês John Maynard Keynes , essas medidas ficaram conhecidas como NEW DEAL (Novo Acordo), previam a intervenção do governo em todas as atividades econômicas, como o controle da produção agrícola e da extração de petróleo e de carvão, cujos preços passaram a ser controlados pelo governo.
    • Ao mesmo tempo, o governo realizou empréstimos aos agricultores, para que pudessem pagar suas dívidas, e empreendeu a construção de grandes obras públicas para gerar empregos. Criou também o auxílio desemprego e outros programas de assistência social.
  • 12.
    • Os efeitos do New Deal logo se fizeram sentir:
    • A indústria voltou a produzir e empregar operários.
    • Os agricultores pagaram suas dívidas e se recuperaram.
    • Com a II Guerra Mundial (1939 – 1945), os Estados Unidos passaram a fornecer grande quantidade de produtos aos países europeus. Consolidava-se, assim, a fase de dominação da economia norte americana no mundo.
    • Roosevelt chegou a ser acusado de comunista, por fazer do Estado um agente econômico. Com o sucesso de suas medidas, porém, alcançou enorme prestígio popular, tanto que foi reeleito três vezes para a presidência.