• Save
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte Nacional
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte Nacional

  • 16,081 views
Uploaded on

"Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte Nacional" ...

"Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte Nacional"

Apresentação destinada à turma do quarto ano de medicina veterinária da UFG, da disciplina de Zootecnia I (Caprinocultura).

Alunas: Natália Borges e Liliane Borges

Professor: Miguel Dias

More in: Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
16,081
On Slideshare
15,906
From Embeds
175
Number of Embeds
7

Actions

Shares
Downloads
97
Comments
1
Likes
3

Embeds 175

http://mdeoliveira.blogspot.com 127
http://www.slideshare.net 35
http://www.slideee.com 8
http://www.setaia.blogger.com.br 2
http://74.125.47.132 1
http://translate.googleusercontent.com 1
http://webcache.googleusercontent.com 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Importância da Raça Boer no Melhoramento Genético da Caprinocultura de Corte Nacional Universidade Federal de Goiás Escola de Veterinária Departamento de Produção Animal Disciplina de Zootecnia I Alunas: Liliane Rego Borges Natália M. F. Borges Professor: Miguel Joaquim Dias
  • 2. Caprinocultura no Brasil
      • 10ª colocação, com um rebanho de 12.600.000 cabeças
      • 94% do rebanho nacional está na região Nordeste (importância social)
      • Raras vezes a caprinocultura é vista como uma atividade empresarial
      • Novos cenários: visão empresarial da atividade
  • 3. Principal raça caprina produtora de carne . BOER
  • 4. Origem
    • Derivada de cabras indígenas africanas
    • + Raças indianas e européias
    • BOER: Palavra alemã  Fazendeiro
    • 1959: Associação Sul-africana de criadores de caprinos Boer - regras
    Cabo da Boa esperança Rota marítima Boer nativo Boer comum “ Boer melhorado”
  • 5. Tipos de Boer
    • Boer comum:
      • Pelagem curta e boa conformação
      • Crescimento rápido e uniforme
      • Malhada de cinza, marrom escuro, branco, pescoço e cabeça vermelhos
    • Boer de pêlo longo:
      • Grande cobertura de pêlos
      • Amadurece tardiamente
      • Carne de qualidade inferior
    • Boer mocho:
      • Pelagem curta e sem chifres
      • Origem: Boer comum X tipos leiteiros
  • 6. Tipos de Boer
    • Boer nativo:
      • Pernas longas e conformação fraca
      • Variedade grande de cores
    • Boer “Melhorado”:
      • Boa conformação, rusticidade e boa adaptabilidade.
      • Rápido crescimento e alta fertilidade
      • Uniformidade de pelagem: branca, com cabeça, orelhas e pescoço vermelhos.
  • 7. Boer “melhorado”
    • São animais grandes
    • Altura:
      • Machos: 82 a 90 cm
      • Fêmeas: 65 a 80 cm
    • Peso:
      • Machos: 80 a 90 kg
      • Fêmeas: 50 e 70 kg
    • Alimentação:
      • Arbustos e gramíneas
  • 8. Boer “melhorado”
      • Boa fertilidade e prolificidade
      • Pequeno intervalo de partos
      • Boa habilidade materna
    • Adaptabilidade e resistência a doenças
    • Características reprodutivas
      • 2 a 3 crias por parto
      • Gestação: 5 meses
      • 1º parto aos 12 meses
      • 3 partos a cada 2 anos
  • 9. Boer “melhorado”
    • Características desejáveis
      • Bom rendimento de carcaça – 50%
      • Boa conversão alimentar
      • Boa distribuição do músculo na carcaça
      • Aspectos visuais, sensoriais e nutricionais da carne que
      • atendem ao mercado consumidor
      • O consumidor deve olhar para a carne e se sentir atraído por ela.
    Peso de abate entre 5-8 meses = 38 a 43kg
  • 10. Desempenho Carcaça Sabor Rendimento
  • 11. Brasil
    • Década de 90:
      • Sêmen importado da Alemanha
      • Embriões importados da França
    • Recentemente:
      • Animais importados do Canadá e Estados Unidos
    • Expansão da raça: ↑ Interesse
  • 12. Padrão da Raça Adotado no Brasil  Associação Sul Africana de Criadores de Caprinos Boer
  • 13.  
  • 14.  
  • 15.  
  • 16. Melhoramento Genético
    • Cruzamento: vantagens para produtores
    • comerciais
    • Interessante: rústicos e produtivos
    • Variação genética aditiva
    • Introduzir genes
    • Complementariedade de raças
    • Cruzamento industrial: F1 com máxima heterose
  • 17. Melhoramento Genético
    • Impasse: Pelagem e Politetia
      • Pelagem: importante na identificação dos indivíduos pertencentes à raça
      • Politetia: questão funcional x estética
        • Desclassificatória às demais raças
  • 18. Entrevista: Dr. Wandrick Sousa
    • Quais são as semelhanças climáticas com a região Nordeste?
      • Temperatura - Centro-Sul
      • Vegetação/Solo/Precipitação - Nordeste
    • Quais as principais características observadas nessas raças?
      • Crescimento / Rendimento / Prolificidade / Adaptabilidade
    • O Governo do Estado, através da EMEPA-PB, acaba de concluir uma negociação de 1400 embriões da África do Sul. Isto faz parte de uma programação mais ampla?
      • Programa Governamental/ PB - incentivos para fortalecer a economia nas regiões semi-áridas
    Fonte: Bode Online
  • 19.
    • Alternativa para as criações de caprino no Brasil (Nordeste)
    • Bem adaptado a infecções por parasitas internos  ↓ perdas $
    • ↑ potencial para produzir carne com carcaças de alta qualidade e boa aceitação no mercado
    • Moderniza a caprinocultura de corte, até pouco tempo artesanal
    • Crescente demanda por carne vermelha magra
    • Agronegócio: Bovino + ovino + caprino
    • =OPORTUNIDADE
    Considerações Finais
  • 20. Considerações Finais
    • Por todas características produtivas acredita-se que o Boer possa contribuir de forma decisiva para o melhoramento da produção de carne dos caprinos aqui existentes.
  • 21. Obrigada.