A relação entre a quantificação do comportamento de estro e o momento da ovulação em gado de leite (F. J. C. M. Van Eerden...
Introdução <ul><li>Baixa fertilidade no rebanho de leite </li></ul><ul><li>Detecção de estro insuficiente </li></ul><ul><l...
Introdução <ul><li>Falta de compromisso do fazendeiro? </li></ul><ul><li>Fatores intrínsecos à vaca? </li></ul><ul><li>Sis...
Materiais e Métodos <ul><li>Fazenda leiteira com 1500 animais, em Beremond, Hungria </li></ul><ul><li>200 vacas avaliadas ...
Materiais e Métodos  <ul><li>Mesma pessoa observou animais 2x por dia por 30 min. ( ±5h e ±17h) </li></ul><ul><li>Comporta...
Materiais e Métodos <ul><li>Se detectou em estro e a vaca já havia passado o período de espera (>45 pós-parto) </li></ul><...
Materiais e Métodos <ul><li>A relação entre taxa de detecção, tamanho de folículo, tempo de ovulação, taxa de prenhez e re...
Resultados <ul><li>100 vacas    estro visual (50% fator aceitar monta)    programa de pontos: </li></ul><ul><ul><li>64 d...
Resultados <ul><li>As que  </li></ul><ul><li>ovularam 0-24h  </li></ul><ul><li>após 1º  </li></ul><ul><li>escaneamento  </...
Discussão <ul><li>Relação entre comportamento de estro, pontuação e ovulação </li></ul><ul><li>Relação entre tamanho do fo...
Conclusão <ul><li>De pé para ser montada    visto em 50% </li></ul><ul><li>Vacas que não mostraram sinais de estro e pont...
Obrigado! Thank you!
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Estro e o momento da ovulaçao em gado de leite

5,089 views

Published on

A relação entre a quantificação do comportamento de estro e o momento da ovulação em gado de leite.
Do trabalho de F. J. C. M. Van Eerdenburg et al, Hungria, 2002.

Published in: Business, Technology
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,089
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
58
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Estro e o momento da ovulaçao em gado de leite

    1. 1. A relação entre a quantificação do comportamento de estro e o momento da ovulação em gado de leite (F. J. C. M. Van Eerdenburg et al, Hungria, 2002) Grupo: Cláudio A. Weimar; Débora V. Lopes; Kelen B. Wehr; Luciana G. Ábrego; Mariana M. G. Machado; Natália M. F. Borges; Universidade Federal de Goiás Escola de Veterinária Departamento de Reprodução Animal
    2. 2. Introdução <ul><li>Baixa fertilidade no rebanho de leite </li></ul><ul><li>Detecção de estro insuficiente </li></ul><ul><li>Fator aceitar monta </li></ul><ul><ul><li>Observado em apenas 50% </li></ul></ul><ul><li>Estudo: </li></ul><ul><ul><li>100 vacas </li></ul></ul><ul><ul><li>Observação 2x ao dia por 30 min. </li></ul></ul><ul><ul><li>Pontuação dos sinais de estro encontrados </li></ul></ul><ul><ul><li>Escaneamento ultrassonográfico transretal </li></ul></ul><ul><ul><li>Determinar momento da ovulação </li></ul></ul>
    3. 3. Introdução <ul><li>Falta de compromisso do fazendeiro? </li></ul><ul><li>Fatores intrínsecos à vaca? </li></ul><ul><li>Sistema para quantificar o comportamento de estro. </li></ul>
    4. 4. Materiais e Métodos <ul><li>Fazenda leiteira com 1500 animais, em Beremond, Hungria </li></ul><ul><li>200 vacas avaliadas </li></ul><ul><li>Raça: Holstein Friesian </li></ul><ul><li>Celeiro “Freestall” </li></ul><ul><li>Média do estágio de lactação: 112 ± 51d </li></ul><ul><li>Parição: 1-5 </li></ul><ul><li>Ordenhas por dia: 3 </li></ul><ul><li>(6h, 14h e 21h) </li></ul><ul><li>Rendimento de leite </li></ul><ul><li>registrado diariamente </li></ul><ul><li>Média do rebanho em 305d: </li></ul><ul><li>7.900 kg de leite </li></ul>
    5. 5. Materiais e Métodos <ul><li>Mesma pessoa observou animais 2x por dia por 30 min. ( ±5h e ±17h) </li></ul><ul><li>Comportamento de estro registrado de acordo com a tabela: </li></ul><ul><li>Se soma dos pontos >50 em 2 obs. = ESTRO </li></ul>100 Cio (“standing heat”) 45 Montando no lado da cabeça 35 Montando outras vacas 10 Montada mas não montando 15 Descanso do queixo 10 Cheirar a vagina de outra vaca 5 Inquietação 3 Cortejo 3 Descarga vulvar secreção mucosa Pontos Sintomas de estro
    6. 6. Materiais e Métodos <ul><li>Se detectou em estro e a vaca já havia passado o período de espera (>45 pós-parto) </li></ul><ul><li>Inseminação artificial (IA) – após ordenha da manhã seguinte ( ± 7:30h) </li></ul><ul><li>Escaneamento para detectar folículo pré-ovulatório </li></ul>D1 D2 Método para mensurar o tamanho do folículo no scanner. 90º Área=(0,5xD1) x (0,5xD2) x π Coleta de amostras de leite (na detecção e 7d após)  Progesterona
    7. 7. Materiais e Métodos <ul><li>A relação entre taxa de detecção, tamanho de folículo, tempo de ovulação, taxa de prenhez e rendimento de leite em 305d foram analisados com um pacote de programas estatísticos SPSS </li></ul>
    8. 8. Resultados <ul><li>100 vacas  estro visual (50% fator aceitar monta)  programa de pontos: </li></ul><ul><ul><li>64 das 100  pontuaram 50  IA  ovários escaneados </li></ul></ul><ul><ul><li>36 com <45d pós-parto (período espera não terminado)  sem IA </li></ul></ul>
    9. 9. Resultados <ul><li>As que </li></ul><ul><li>ovularam 0-24h </li></ul><ul><li>após 1º </li></ul><ul><li>escaneamento </li></ul><ul><li>pontuaram 3x mais </li></ul><ul><li>que as que </li></ul><ul><li>ovularam </li></ul><ul><li>24-48h (188 vs 65) </li></ul><ul><li>>48h após AI  só 15% de prenhez foi alcançado </li></ul><ul><li>Em 24h  52% das AI resultaram em prenhez </li></ul>
    10. 10. Discussão <ul><li>Relação entre comportamento de estro, pontuação e ovulação </li></ul><ul><li>Relação entre tamanho do folículo e intensidade de estro </li></ul><ul><li>Comportamento de aceitar monta </li></ul><ul><li>Rendimento de leite e intensidade do estro </li></ul><ul><li>Paridade e Contagem de Comportamento de Estro </li></ul>
    11. 11. Conclusão <ul><li>De pé para ser montada  visto em 50% </li></ul><ul><li>Vacas que não mostraram sinais de estro e pontuaram <100 tiveram uma alta probabilidade de ovulação >24h após observação  IA não irá funcionar aqui </li></ul><ul><li>Sinais secundários de estro devem ser reexaminados para melhor detecção de estro. </li></ul>
    12. 12. Obrigado! Thank you!

    ×