Linguagem das células

1,905 views
1,650 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,905
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
39
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Linguagem das células

  1. 1. A LINGUAGEM DAS CÉLULAS DOSANGUE HUMANO
  2. 2. Da visão macro para a visão microscópica
  3. 3. UMA CÉLULA E SEUS PRODUTOS
  4. 4. ALTERAÇÕES FUNCIONAIS DA CÉLULALesões físicas, infecções, mutações, etc.Desenvolvimento Após o embrionário nascimento Defeitos no Doenças agudas desenvolvimento ou crônicas (Ex.: (Ex.: Talassemia Leucemia beta)
  5. 5. A PRECIPITAÇÃO DE CORPOS DE HEINZ DEFORMA O ERITRÓCITO Corpos de Heinz Eritrócito normal Eritrócito anormalP.C.Naoum, 2010
  6. 6. ALTERAÇÕES MORFOLÓGICAS DO ERITRÓCITO COM CORPOS DE HEINZOs corpos de Heinz alteram a disposição das proteínas de membrana dos eritrócitos afetados, tornando-os diferentes. Essa diferença atrai os macrófagos. Equino-esferócito com vários corpos de Heinz P.C.Naoum, 2010
  7. 7. ERITROFAGOCITOSE POR MACRÓFAGO DE ERITRÓCITOS ANORMAISFoto em M.E. de macrófago M.E. plana da fagocitose fagocitando eritrócitos da de eritrócitos esferocitose
  8. 8. FAGOCITOSE SELETIVA DOS CORPOS DE HEINZ A Fagocitose é seletiva contra os corpos de Heinz precipitados junto à membrana, causandomúltiplas lesões num mesmoeritrócito, reduzindo-lhe seuperíodo de vida e provocando a anemia hemolítica. MM.E. plana de eritrócito com corpos de Heinz As setas indicam regiões com corpos deP.C.Naoum, 2010 Heinz íntegros ou removidos
  9. 9. Estrutura da dupla camada
  10. 10. Eritrócitos desidratados mostrando a disposição espacial das principais proteínas de membrana
  11. 11. PACIENTE TALASSÊMICO COM ERITRÓCITOS TRANSFUNDIDOS Eritrócitos transfundidos tomam a forma de esferócitos Eritrócitos originais do paciente Descrição citológicaAnisocitose (micrócitos e macrócitos), poiquilocitose (esferócitos,células em alvo e esquisócitos).Hipocromia e hipercromia.
  12. 12. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS O esferócito é um eritrócito anormal, com vida média reduzida a poucos dias ou semanas. Causas: 1) Hereditária → defeito(s) de proteína(s) da membrana 2) Adquirida → várias causas
  13. 13. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS 80% dos esferócitos são fagocitados por macrófagos no sistema retículo endotelial (SRE) do baço (foto). É a hemólise extravascular. 20% dos esferócitos hemolisam na circulação sanguínea. É a hemólise intravascular.
  14. 14. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOSMicroscopia nanométrica Esquema das proteínas de membrana no eritrócitoProteínas de membrana no normal eritrócito normal
  15. 15. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS NA ESFEROCITOSE HEREDITÁRIA • > 25 a 75% dos eritrócitos são esferócitos • anemia discreta a grave desde o nascimento • reticulocitose (> 3%) desde o nascimento • CHCM: > 34 g/dLEsferocitose hereditária Teste de diferenciação Fragilidade osmótica aumentada
  16. 16. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS NA PIROPOIQUILOCITOSE HEREDITÁRIA • > 50% dos eritrócitos com deformações hipercrômicas: esferócitos, microesferócitos, esquisócitos, fragmentos eritrocitários, etc. • Anemia discreta a grave desde o nascimento •CHCM > 34 g/dL. ReticulocitosePiropoiquilocitose hereditária Teste de diferenciação Citologia e Fragilidade osmótica aumentada
  17. 17. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOSEsferocitose Piropoiquilocitose
  18. 18. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS NA ANEMIA HEMOLÍTICA AUTO-IMUNE • > 50% de esferócitos • Macrócitos com policromasia • Reticulocitose • Anemia hemolítica em diferentes fases da vida • Geralmente após virose grave, uso de drogas •HCM, VCM e CHCM: normais •Fragilidade osmótica normal Teste de diferenciação Prova de Coombs direto: positivo
  19. 19. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS NA ANEMIA HEMOLÍTICA AUTO-IMUNE Causas: Doenças crônicas: Mieloma, Leucemia linfocítica crônica, Linfomas Hodgkin e Não-Hodgkin Infecções virais: mononucleose Drogas: ↑doses de penicilina, metildopa, interferon-4, tetraciclina, fenacetina, cloropromazinaLesões de esferócitos na AHAI durante a confecção do esfregaço
  20. 20. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS NA ANEMIA HEMOLÍTICA AUTO-IMUNE M.E.: AglutinaçãoEritrócitos em “roseta” M.O.: Aglutinação
  21. 21. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS NAANEMIA HEMOLÍTICA POR QUEIMADURA GRAVE •Esferócitos e microesferócitos •Fragmentos de eritrócitos •Esquisócitos •Macrócitos p/alteração de permeabilidade Atenção: os fragmentos de eritrócitos podem ser contados por contadores eletrônicos como plaquetas originando falsa plaquetose.
  22. 22. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS NA ANEMIA HEMOLÍTICA POR QUEIMADURA GRAVEM.E. Alterações de permeabilidade M.E. Alterações de forma
  23. 23. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS NA ANEMIA HEMOLÍTICA POR FRAGMENTAÇÃO MECÂNICACausa: Prótese, Púrpura Trombocitopênica Trombótica
  24. 24. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS NA ANEMIA HEMOLÍTICA DA MALÁRIA M.E. de infecção do P. falciparum
  25. 25. A LINGUAGEM DOS ESFERÓCITOS NAANEMIA HEMOLÍTICA POR DEFICIÊNCIA DE G6PDEritrócito mordido M.E. Lesões eritrocitárias corpos de Heinz pela remoção de corpos de Heinz
  26. 26. A LINGUAGEM DOS LEUCÓCITOS LEUCÓCITOS CIRCULANTES
  27. 27. FUNÇÕES BÁSICAS DOS NEUTRÓFILOS • QUIMIOTAXIA TECIDUAL • FAGOCITOSE DE BACTÉRIAS • DESTRUIÇÃO DE BACTÉRIAS
  28. 28. FUNÇÕES BÁSICAS DOS NEUTRÓFILOS PSEUDÓPODE FAGOSSOMA
  29. 29. NEUTRÓFILOS COM VACÚOLOS Intoxicação por benzenoTerapia com fator estimulante de células (GSF) Anomalia de Jordan
  30. 30. ALTERAÇÕES NUCLEARES PELGER-HUET Anomalia de Pelger-Huet nos neutrófilos, com núcleos bi-lobados ou em forma de halteres
  31. 31. ALTERAÇÕES NUCLEARES HIPERSEGMENTAÇÃO Neutrófilos hipersegmentados na anemia macrocítica: Def. de Vit. B12, gestação, infecções e herança hereditária.
  32. 32. ALTERAÇÕES NUCLEARES MACROPOLICITOS Formação anormal dos cromossomos dos neutrófilos (tetraploidia) que ocorre na Síndrome Mielodisplásica (SMD).
  33. 33. ALTERAÇÕES GRANULAÇÕES CITOPLASMÁTICAS - TÓXICASInfecções bacterianas, inflamações, gestação e anemia aplástica.
  34. 34. ALTERAÇÕES CORPOS DE CITOPLASMÁTICAS - DOHLEEmpilhamento do retículo endoplasmático e grânulos de glicogênioInfecções, Inflamações, Queimaduras, Gestação, Citotóxicos
  35. 35. ALTERAÇÕES ALDER - -CITOPLASMÁTICAS REILLYEnzima peroxidase anormal associada a mucopolissacaridose, comum na doença de Tay-Sachs com deformidades ósseas congênitas
  36. 36. ALTERAÇÕES - CHEDIAK HIGASHICITOPLASMÁTICAS Defeitos na membrana lisossomal por alterações de glicolipídeos celulares, que afeta leucócitos em geral, melanócitos e células do túbulo renal.
  37. 37. ALTERAÇÕES - MAY - HEGGLIN CITOPLASMÁTICASAlterações dos ribossomos que afetam todos os leucócitos. É uma doença autossômica dominante associada a trombocitopenia e plaquetas gigantes.
  38. 38. ALTERAÇÕES - CRIOGLOBULINASCITOPLASMÁTICAS Neutrófilo com Crioglobulinas no Mieloma Múltiplo.
  39. 39. PLAQUETASCITOLOGIA E FISIOPATOLOGIA Paulo Cesar Naoum 2010
  40. 40. O SATELITISMO PLAQUETÁRIOÉ um processo que ocorre “in vitro” e resulta em trombocitopenia “artefatual”.
  41. 41. TROMBOCITOPATIAS HEREDITÁRIAS PlaquetaDistribuição giganteanormal dos grânulosplaquetários macroplaqueta SÍNDROME DE BERNARD - SOULIER Doença de megacariócitos que causa deficiência da proteína GP1B e diminui a agregação plaquetária P.C.Naoum, 2010
  42. 42. AGREGADOS DE PLAQUETAS ESFREGAÇO COM EDTA
  43. 43. AVALIAÇÃO CITOLÓGICA DE CÉLULAS DOSANGUE EM AULA DE CITOLOGIA DA AC&T
  44. 44. AVALIAÇÃO CITOLÓGICA EM HEMATOLOGIA COMO DECIDIR? 23 Parâmetros Milhares de parâmetros
  45. 45. FimObrigad

×