O absolutismo e a sociedade de corte 2308

  • 621 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
621
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
9
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. O Absolutismo e a Sociedade de Corte O Absolutismo francês Principal exemplo de absolutismo na Europa- após a Guerra dos Cem Anos (1337-1453): fortalecimento da monarquia francesa perante os senhores feudais- Concordata de Bolonha: aumento do poder real francês sobre a Igreja- processo de centralização política (cardeais Richilieu e Mazarino)
  • 2. O Absolutismo e a Sociedade de Corte Conflitos político-religiosos- final do séc. XVI e o início do séc. XVII- católicos X huguenotes (protestantes franceses)- 1572: “Noite de São Bartolomeu” (massacre de huguenotes)- pacificação dos conflitos com a ascensão de Henrique de Navarra (Henrique IV)- início da dinastia Bourbon- conversão de Henrique IV ao catolicismo: “Paris bem vale uma missa”- Edito de Nantes (1598): liberdade de culto aos protestantes na França
  • 3. O Absolutismo e a Sociedade de Corte Guerra dos Trinta Anos (1618-1648)- Bourbons (FRA) X Habsburgos (AUS + ESP)- envolveu conflitos políticos e religiosos- disputas políticas e territoriais- conflito bélico que envolveu quase toda a Europa Tratado de Westphalia (1648)- fim do poder imperial dos Habsburgo na Germânia- autonomia dos principados locais- favoreceu o poder da monarquia absolutista francesa- formação da Prússia (século XVIII)
  • 4. O Absolutismo e a Sociedade de Corte
  • 5. O Absolutismo e a Sociedade de Corte O reinado de Luis XIV- Rei Sol: “O Estado sou eu”- consolidação do absolutismo francês- construção do Palácio de Versalhes- política externa expansionista e militarista- Guerra de Sucessão espanhola (1713): Espanha passa para a esfera de influência francesa- França: principal potência da Europa
  • 6. O Absolutismo e a Sociedade deCorte Luis XV- início da decadência do absolutismo francês- derrota na Guerra dos Sete Anos (1756-1763)- declínio do poderio francês- perda de vastos territórios (regiões do Canadá) para a Inglaterra
  • 7. O Absolutismo e a Sociedade deCorte A Península Itálica, as Províncias Unidas e o Sacro Império Predomínio de cidades-repúblicas independentes Fragmentação política
  • 8. O Absolutismo e a Sociedade deCorte A Península Itálica (séculos XV e XVI)- palco de disputas entre FRA e ESP- organização política fragmentada- após a expansão marítima as cidades italianas perdem seu destaque comercial
  • 9. O Absolutismo e a Sociedade deCorte O Sacro Império Romano Germânico- disputas políticas entre papas, imperadores e príncipes protestantes- fragmentação política- surgimento de reinosde médio porte(AUS: Habsburgos)
  • 10. O Absolutismo e a Sociedade deCorte A teoria do Estado e o poder dos reis visava justificar o absolutismo defesa da manutenção de um Estado forte
  • 11. O Absolutismo e a Sociedade de CorteMaquiavel (1469-1527) Nicolau- Obra: “O príncipe”- Ética política- “razão de Estado” acima de tudo- obrigação do governante é mantero poder e a segurança do país que governa- “os fins justificam os meios” Thomas Hobbes (1558-1679)- Obra: Leviatã- poder de Estado acima de tudo- O Estado serve para livrar ahumanidade da anarquia e do caos- “o homem é o lobo do homem”
  • 12. O Absolutismo e a Sociedade deCorte Jean Bodin (1530-1596)- Obra: “A República”- Direito divino dos reis Jacques Bossuet (1627-1704)- Obra: “A política tirada da Sagrada Escritura”- teoria da origem divina dos reis- lema: “um rei, uma lei, uma fé”
  • 13. O Absolutismo e a Sociedade deCorte
  • 14. O Absolutismo e a Sociedade deCorteA teatralização do poder real A teatralização do poder: o rei onipresente- construção da imagem pública dos governantes absolutistas- projeção internacional da imagem dos monarcas- exaltação do prestígio do rei em todos os lugares do reino e até fora dele- Luis XIV: “Rei Sol” – o rei onipresente
  • 15. O Absolutismo e a Sociedade deCorteA teatralização do poder real Representações de Luis XIV, o Rei Sol
  • 16. O Absolutismo e a Sociedade deCorteA sociedade de corte A sociedade de corte- os reis atraíam os nobres para as suas cortes (domesticação da nobreza)- teatralização da autoridade real- uma das principais representações do absolutismo- surgimento de uma rígida e sóbria etiqueta cortesã- corte real francesa, instalada em Versalhes
  • 17. O Absolutismo e a Sociedade deCorte
  • 18. O Absolutismo e a Sociedade deCorteO mercantilismo A política econômica mercantilista- conjunto de práticas econômicas dos Estados absolutista na Idade Moderna- intervenção do Estado na economia- política externa expansionista- balança comercial favorável- protecionismo alfandegário- metalismo (acumulação de metais preciosos)
  • 19. O Absolutismo e a Sociedade deCorte
  • 20. O Absolutismo e a Sociedade de Corte Franca – Colbertismo ou Industrialismo- indústria de artigos finos financiada e regulada pelo Estado Principados alemães – Cameralismo- controle sobre a importação de manufaturados Espanha- Metalismo- estocagem de metais nobres Inglaterra – Comercialismo/Industrialismo- lenta e gradual diminuição da intervenção estatal- processo de acumulação primitiva de capitais
  • 21. O Absolutismo e a Sociedade deCorte