Your SlideShare is downloading. ×
EXPERIÊNCIA EDUCACIONAL SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS (LATA)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

EXPERIÊNCIA EDUCACIONAL SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS (LATA)

1,210
views

Published on

Trabalho apresentado no II Encontro Universitário da UFC no Cariri.

Trabalho apresentado no II Encontro Universitário da UFC no Cariri.

Published in: Education, Travel

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,210
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. EXPERIÊNCIA EDUCACIONAL SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS (LATA) Autora: NAIRA MICHELLE ALVES PEREIRA Graduanda do Curso de Biblioteconomia da UFC, Campus Cariri nairamichelle_ufc@yahoo.com.br MARIA VANDERLEIA DE SOUSA vanderleiamary@yahoo.com.br TATIANE PEREIRA JORGE tattyufc2008@yahoo.com.br Orientadora: FRANCISCA PEREIRA DOS SANTOS Professora do Curso de Biblioteconomia da UFC – Campus cariri teiadoato@gmail.com
  • 2. 2 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS METODOLOGIA O presente trabalho é fruto de nossa participação do Laboratório Troca de Afetos (LATA), quando cursávamos a disciplina cultura e mídia e fruto também das nossas conversar sobre essa experiência e principalmente do nosso interesse em estudar e conhecer a perspectiva da abordagem desenvolvida por Maturana no que diz respeito a biologia do conhecimento. Sendo assim, o estudo do LATA vem sendo observado a partir de investigação tanto empírica como baseada em referências bibliográficas a partir dos livros: Emoções e Linguagens na Educação e na Política de Humberto Maturana (1999) e Educar na Biologia do Amor e da Solidariedade de Maria Cândida Moraes (2003).
  • 3. 3 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS BIOLOGIA DO CONHECER NA EDUCAÇÃO O educar se constitui em uma relação de afeto, deixando de ser atividades distantes, constituindo-se em exercícios integrados a realidade cotidiana, implicando em uma “[...] valorização dos processos de aprendizagem cooperativa, da interatividade e da dialogicidade entre sujeito e objeto [...]” (MORAES, 2003, p. 162).
  • 4. RESULTADOS E DISCUSSÕES 4 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS O LATA se constitui em um projeto de ensino, pesquisa e extensão sobre cultura que visa proporcionar ao aluno (a) uma relação de afeto entre:  A sala de aula e o mundo externo;  O conhecimento trazido pelas escolhas do professor;  A opinião, participação e integração dos alunos na dinamização da ementa;  Uma outra pessoa que vem de fora, a testemunha da vida, da cultura do seu lugar e do mundo que vem nos trazer uma “verdade”.
  • 5. 5 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS RESULTADOS E DISCUSSÕES A metodologia integrada para apreensão de saberes acontece através de dois procedimentos: um das comunidades orais e outros das comunidades virtuais. Alguém vem de fora para narrar através da sua voz o ritmo da sua experiência de vida a ser dita objetivando gerar uma experiência. Um contato. Nesse sentido, toda pessoa é potencialmente apta para o intercâmbio. Fazendo assim com que o educar deixe de ser entendido como um ato da fala enquanto apresentação de quem domina certas informações pronunciadas como verdades e passa a construir-se em comunicação de sistemas viventes nas ações comuns. (MATURANA, 1999).
  • 6. O das comunidades virtuais se dá através de um procedimento de simulação. Usa-se a foto como recurso informacional para registro, memorização e disseminação dos processos, estudos e pesquisa do laboratório, onde posteriormente são incluídos no Blog do projeto- acontecimento. O blog é gerenciado pelos alunos (as) do Curso de Biblioteconomia da UFC Campus Cariri objetivando divulgar as imagens, a entrevista o documentário, a conversação desses debates gestados informalmente, construindo um acervo de documentários poéticos digitais como fonte de informação [...]. 6 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS RESULTADOS E DISCUSSÕES
  • 7. CONCLUSÃO O educador (a) deve ser envolvido por outros processos de mediação educativa e avaliativa. Instiga processos que alia aluno, cultura e comunidade, a fim de integrar o processo educativo a realidade cotidiana.O processo pedagógico do Laboratório Troca de Afetos – LATA constitui-se em uma relação mais espontânea, deixando de ser apenas atividades depositadoras de informações passando a constituir-se em exercícios integrados a realidade cotidiana, através de um processo de interatividade, coletividade e cooperatividade. Nessa perspectiva, o ensino/aprendizagem deixa de ser entendido como processo da pronuncia de certas informações, como ato da fala de quem domina e passa a ser um processo de mediação coletiva e interativa entre aluno, professor e comunidade. 7 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS
  • 8. 8 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS
  • 9. 9 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS
  • 10. 10 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS
  • 11. 11 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS
  • 12. 12 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS
  • 13. 13 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS
  • 14. “O educador (a) deve ser acariciado por outras estratégias de avaliação. Instigar processos que aliam – aluno e cultura -, enquanto experiência singulares. Educar é aprender com os alinhamentos e alianças. Encaminhar um processo avaliativo deve ser inventariar situações transformacionais, para e sobretudo, se emocionar. Um novo emocionear. Queremos interceder a favor da diferença e do espanto. Nada que não provoca emoções e desejos podem nos conduzir ao aprendizado. Pretendemos os meios e os ritmos. Aprender a intervir para mudar o rumo do barco e assim descobrir: continentes, territórios e palavras de ordem que nos façam maior, que nos desorganize por completo o corpo dramatizado pelo condicionamento e os medos.” (Francisca Pereira dos Santos- FANKA, idealizadora do LATA e educadora da UFC Cariri). 14 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS
  • 15. REFERÊNCIAS MATURANA, Humberto. Emoções e Linguagem na Educação e na Política. Tradução: José Fernando Campos Forte. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999. MORAES, Maria Cândida. Educar na Biologia do amor e da solidariedade. Petrópolis: editora vozes, 2003. 15 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS
  • 16. 16 EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO SOB A PERSPECTIVA DA BIOLOGIA DO CONHECER: O CASO DO LABORATÓRIO TROCA DE AFETOS OBRIGADO PELA ATENÇÃO!!!