• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Ficção científica
 

Ficção científica

on

  • 302 views

 

Statistics

Views

Total Views
302
Views on SlideShare
302
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Ficção científica Ficção científica Presentation Transcript

    •  Liga-se à Literatura Fantástica; Transpõe para outro tempo ou espaço temas clássicos da Literatura; Cultiva o espírito heróico, aventureiro, grandes perigos e gigantescas batalhas; Coloca personagens jovens como defensores de um universo cuja harmonia está em perigo e deve ser restaurada; Relaciona-se às mitologias primitivas, lendas épicas, contos de fadas e narrativas épicas;
    •  Primeira obra considerada “oficialmente” como FC é Frankenstein, de Mary Shelley, publicada em 1818; Nessa obra, o cientista Victor Frankenstein usa pedaços de cadáveres para “fabricar” um ser humano e energia elétrica para lhe dar vida.
    •  Hugo Gernsback foi editor da primeira revista de FC publicada, a Amazing Stories (1926); Posteriormente, a Amazing Stories se tornou uma série de TV de relativo sucesso (1965)
    •  Fim do mundo; Contatos com outros mundos; Universos alternativos (outras dimensões); Estudo, controle e compreensão da mente humana;
    •  Espaços interiores (máquinas maravilhosas); Vida artificial (robótica).
    •  Sensação de estranheza diante do mundo; Crise e reafirmação da própria identidade; Impulso para enfrentar grandes desafios e mudar o mundo;
    •  Tensão permanente entre o conhecido e o desconhecido. Ex.: chegada de um personagem estranho a Terra ou de um ser humano a um espaço ou tempo diferente do nosso; Situações “além da imaginação” nas quais é necessário identificar, prever e controlar fenômenos inexplicáveis, como um cientista diante de um problema no laboratório;
    •  Ciência: triunfo do conhecido sobre o desconhecido; Ciência: benefícios X malefícios (bomba atômica, dinamite);
    •  Cientista: vilão ou herói. O que há de comum entre Newton e Dr. Frankenstein é a curiosidade pelo desconhecido; FC utiliza matéria-prima da ciência, mas manipula instrumentos da ficção;
    •  FC não tem compromisso com a verdade, mas com a imaginação e fantasia;Uma boa história de FC é a que consegue mostrar um universo diferente e em geral mais complexo que o nosso, com uma coerência satisfatória.
    •  O objetivo da FC não é prever o futuro, mas muito autores acreditam que ela deve dar um passo à frente da Ciência, prever seus desdobramentos, antecipar-se a eles;
    •  No livro Ralph 124C 41+, de 1925, Hugo Gernsback previu o radar (2ª. Guerra Mundial), o voo espacial, a luz fluorescente, móveis de fibra de vidro, gravação magnética, microfilmes, televisão, entre outros;
    •  Ele era técnico em eletricidade e tinha interesse por rádio. Estava em dia com a ciência e tinha noção aproximada do que estava ao alcance da tecnologia;
    •  Julio Verne desenhou com clareza o que seriam as viagens à Lua, o submarino, equipamentos de mergulho, entre outros.
    •  Tentativa de fusão ou aproximação entre elementos de diferentes áreas do conhecimento (humor + física nuclear, cibernética + surrealismo, biologia + religião); Semelhança de estrutura com outras formas clássicas de narrativas (viagens imaginárias, formas populares de contos de fadas, lendas, mitos, histórias de aventuras ou de terror);
    •  Recorrência de imagens e temas desenvolvidos a partir do fim do século XIX (Julio Verne, H. G. Wells) e fixados nos pulp magazines entre as décadas de 1920-1940; A partir dos anos 1960 se aproxima do mundo acadêmico e de alguns movimentos culturais de vanguarda e contemporâneos.