Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Currículo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply
Published

 

Published in Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
44,582
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4

Actions

Shares
Downloads
1,200
Comments
6
Likes
16

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Desenho Curricular Profº Leonidas Lopes da Silva
  • 2. EDUCAÇÃO NO SÉCULO XXI CONHECER SER FAZER CONVIVER EDUCAÇÃO
  • 3. Elementos do Currículo O QUE ENSINAR? OBJETIVOS CONTEÚDOS INTENÇÕES EDUCATIVAS
  • 4. Quando Ensinar? DIMENSÃO TEMPORAL Critérios para ordenar e seqüenciar os objetivos e conteúdos. Critérios para distribuir esses objetivos e conteúdo ao longo das unidades do trabalho escolar que constituem uma determinada etapa educativa. O que o aluno é capaz de fazer e aprender num momento dado.
  • 5. Como Ensinar? Planejamento das atividades e recursos necessários do processo ensino-aprendizagem.
  • 6. O Quê Avaliar? TODO O PROCESSO Rendimento do Aluno
    • Avaliação do Desenho
    • Realizado pela Equipe
    • Dos Professores ;
    O desenvolvimento das Habilidades assinaladas nos objetivos ( conteúdos conceptuais, procedimentais e atitudinais adequados à faixa étaria
  • 7. Como Avaliar? Estabelecendo critérios de avaliação para cada processo de ensino-aprendizagem (etapa, ciclo, curso, etc.
  • 8. Quando Avaliar? AVALIAÇÃO INICIAL FORMATIVA SOMATIVA Detectar a capacidade e conhecimentos prévios. Comprovar os avanços e dificuldades no processo. Saber se tem alcançada a aprendizagem pretendida.
  • 9. TEORIA CURRICULAR
    • Forma como o currículo é definido pelos diferentes autores;
    • Questão central: saber qual conhecimento deve ser ensinado – o quê? ( o que eles ou elas devem se tornar?);
    • Resultado de uma seleção (currículo).
  • 10. CURRÍCULO
    • Latim – curriculum (pista de corrida)
    • Universidade de Glasgon – 1633
    • Jesuítas – 2ª metade do séc. XVI (disciplina – ordenação estruturada de cursos acadêmicos)
    • Ratio Studiorum – esquema de estudo
  • 11. TEORIAS DO CURRÍCULO
    • T radicionais : neutras, científicas, desinteressadas ( ensino, aprendizagem, avaliação, metodologia, didática, organização, planejamento, eficiência e objetivos).
    • Representantes : F. Bobbitt (1918); Caswell e Campbell (1935); R. Tyler (1949); Zacharias e Whithe (1964).
  • 12. TEORIAS DO CURRÍCULO
    • Teoria Crítica : ideologia, reprodução cultural e social, poder, classe social, capitalismo, relações sociais de produção, conscientização, emancipação e libertação, curríulo oculto, resistência.
    • Representantes : Paulo Freire (1970) A Pedagogia do Oprimido
    • - L. Althusser (1970) – A Ideologia e os Aparelhos Ideológicos do Estado
  • 13. TEORIAS DO CURRÍCULO
    • Pós-crítica : identidade, alteridade, diferença, significação e discurso, saber-poder, representação, cultura, gênero, raça, etnia, sexualidade, multiculturalismo.
  • 14. CURRÍCULO
    • É aquela série de coisas que as crianças devem fazer e experimentar para desenvolver habilidades que as capacitem para decidir assuntos da vida adulta.
    BOBBIT F. 1918
  • 15. CURRÍCULO
    • Bobbit – The Curriculum (1918)
    • Sistema Educacional = Indústria
    • Estabelecer Objetivos – Habilidades
    • Modelo voltado para a economia
    • Princípios da administração científica ( organização F. Taylor)
    • Palavra-chave - Eficiência
  • 16.
    • Que objetivos educacionais deve atingir a escola? Objetivos e conteúdos
    • Como selecionar experiências de aprendizagem que possam ser vantajosas para alcançar os objetivos? Orientações didáticas
    • Como podem ser organizadas as experiências de ensino-aprendizagem para um ensino eficaz?
    • Como ter certeza de que esses objetivos estão sendo alcançados? Avaliação
    TYLER, 1949
  • 17.
    • Projeto de controle de ensino e aprendizagem (da atividade prática da escola);
    • Primórdios do currículo (séc. XVII) associação entre o conceito de ordem e método, instrumento facilitador da administração escolar.
    CURRÍCULO
  • 18.
    • Domínio do campo do currículo – Estados Unidos, América Latina, Brasil;
    • Centro do modelo – Organização e desenvolvimento;
    • Currículo – Questão técnica;
    • Inclusão da psicologia e das disciplinas acadêmicas;
    • Objetivos – Filosofia social e psicologia da aprendizagem;
    • Orientação comportamentalista.
    CURRÍCULO TYLER
  • 19.
    • “ Princípios Básicos de Currículo e Ensino”
    • Ralph Tyler (1949) – fundamentos da construção de propostas curriculares no Brasil.
    • Objetivos do Livro:
    • - Desenvolver uma base racional para considerar, analisar e interpretar o currículo e programa de ensino de uma instituição educacional.
    CURRÍCULO E PROGRAMAS
  • 20.
    • Quatro questões fundamentais que permitem a elaboração de qualquer currículo ou programa da disciplina (plano de ensino);
    • Não se preocupava com:
    • a organização do sistema, pressupondo-a como dada
    BASE RACIONAL DO CURRÍCULO - TYLER
  • 21. AGRUPAMENTO DOS CONCEITOS DE CURRÍCULO (ÂNGULO, 1994) CURRÍCULO COMO CONTEÚDO CURRÍCULO COMO PLANEJAMENTO CURRÍCULO COMO REALIDADE INTERATIVA
  • 22. CURRÍCULOS TRADICIONAIS EDUCAÇÃO BÁSICA
    • Formular objetivos;
    • Selecionar conteúdos;
    • Definir e propor atividades;
    • Realizar avaliações sobre conteúdos.
  • 23. CURRÍCULOS TRADICIONAIS PRODUZIRAM
    • Desempenhos fracionados;
    • Individualismo; estruturas rígidas;
    • Desintegração;
    • Unidisciplinaridade.
    TRANSMISSÃO DE CONHECIMENTO MEDIANTE
    • Estruturas de poder e controle;
    • Avaliação tradicional (intuição, improvisação, memorização e repetição de esquemas, caráter punitivo;
  • 24. RE – AGRUPAMENTO DO CURRÍCULO
    • Representação – explicação, análise, formulação de teorias, compreensão, interpretação.
    • Ação – atuação para mudar e transformar.
  • 25. DESENHO CURRICULAR
    • Objetivo Principal – Elaborar o currículo.
    • Currículo – Resultado do processo de desenho ou planejamento curricular.
  • 26. FUENTES, H. (1996)
    • O Desenho Curricular é um processo voltado para a elaboração da concepção de um nível dado e ao processo de ensino-aprendizagem que permite sua formação. Ele compreende a elaboração da estratégia essencial do currículo e do processo de ensino-aprendizagem em nível de disciplina, unidade didática e que estende-se além dos sistemas, da sala de aula e de cada uma das atividades docentes.
  • 27. DIMENSÕES DO CURRÍCULO TEÓRICA METODOLÓGICA PRÁTICA
    • Fundamentos e enfoques curriculares
    • Modelos curriculares e desenho curricular
    • Execução
  • 28.
    • Marco legal, Sociológicos, Psicológicos, Pedagógicos, Epistemológicos ( Coll, 1991 );
    • Antropológicos (o ponto de contato entre antropologia e curriculum é a cultura). Barrios et, al., 1993
    FUNDAMENTOS
  • 29. FUNDAMENTOS DO DESENHO CURRICULAR
    • Bases ou conhecimentos, sobre os quais elaborar a estrutura curricular, devendo garantir uma unidade de pensamento que dê coerência às diferentes ciências que intervem na mesma.
  • 30.
    • Os fundamentos do curriculum são as posições teóricas que adotamos perante três elementos chaves do fato educacional: o homem, o meio e o método.
    • O diagnóstico das bases deve realizar-se a partir das respostas aos seguintes questionamentos:
    • Qual formação deseja?
    • Quem a deseja?
    • Porque se deseja essa formação?
    Villarroel, 1990
  • 31.
    • Pérez Gómez (1980)
    • Currículo como estrutura organizada de conhecimentos:
    • Ênfase na função transmissora e formadora da escola;
    • Concepção disciplinar do conhecimento;
    • Desenvolvimento de modos de pensamento irreflexivo sobre a natureza e a experiência do homem.
    CLASSIFICAÇÃO DOS ENFOQUES CURRICULARES
  • 32.
    • Pérez Gómez (1980)
    • Currículo como estrutura organizada de conhecimentos:
    • Ênfase na função transmissora e formadora da escola;
    • Concepção disciplinar do conhecimento;
    • Desenvolvimento de modos de pensamento irreflexivo sobre a natureza e a experiência do homem.
    CLASSIFICAÇÃO DOS ENFOQUES CURRICULARES
  • 33.
    • Elaboração do currículo centrada na:
    • Expressão da estrutura substantiva e sintática dos conteúdos e processos, de conceitos e métodos;
    • Desenvolvimento de modos peculiares de pensamento (Schawh, Phenix e Belth).
  • 34. MOVIMENTOS CULTURAIS
    • A sociedade econômica globalizada;
    • A revolução cognitiva;
    • O pensamento da modernidade.
  • 35.
    • Currículo como plano de instrução:
    • Documento que planeja a aprendizagem;
    • Elaboração e especificação dos objetivos, conteúdos, atividades e estratégias.
    • Currículo como conjunto de experiências de aprendizagem:
    • Contraposição ao currículo como programa;
    • Conjunto de experiências educativas palnejadas, propiciadas pelo docente e a instituição escolar (Tyler, Alexander, Saylor).
  • 36.
    • Currículo como reconstrução do conhecimento e proposta de ação:
    • Análise da prática curricular;
    • Solução de problemas em função de novos conhecimentos (Eisner e Stenhouse).
  • 37. 1. DESENHO 2. DESENVOLVIMENTO 3. AVALIAÇÃO (Alvarez de Zayas, 1995) 1. DESENHO 2. EXECUÇÃO 3. AVALIAÇÃO (Fraga R. 1996)
  • 38.
    • Processo através do qual comprova-se a validade do desenho em seu conjunto, determina-se em que medida sua projeção, implementação prática e resultados tem respondido às demandas que a sociedade coloca perante às instituições educativas.
    AVALIAÇÃO DO DESENHO CURRICULAR
  • 39.
    • Sistemática
    • Modalidade Investigativa
    • Avaliação do Trabalho Pedagógico
    • Avaliação da Aprendizagem
    • Avaliação do Desenho Curricular
    • Avaliação Institucional
    AVALIAÇÃO
  • 40. DESENHO CURRICULAR BASE CÉSAR COLL E O NÍVEIS DE CONCRETIZAÇÃO DO DESENHO CURRICULAR PROJETO CURRICULAR CENTRO PROGRAMAÇÕES CURRICULARES DA SALA DE AULA
  • 41. DESENHO CURRICULAR BASE
    • PCNs
    • Objetivos
    • Conteúdos
    • Orientações metodológicas e de avaliação
    • Caráter geral, abarca grandes etapas educativas: infantil, ensino fundamental e médio
  • 42. PROJETO CURRICULAR CENTRO
    • Equipe docente da escola;
    • Definição dos objetivos e conteúdos por ciclos;
    • Contextualização das orientações metodológicas e de avaliação.
  • 43. PROGRAMAÇÕES CURRICULARES DA AULA
    • Professor;
    • Unidades Didáticas;
    • Unidade Didática:
    • Desenho e desenvolvimento do 3º nível de concretização do currículo – passo prévio e indispensável à prática docente.
    • Unidade – Representa um processo completo de ensino-aprendizagem.
    • Didática – É a unidade elementar de programação da ação pedagógica.
  • 44. ASPECTOS PARA A ELABORAÇÃO DE UMA UNIDADE DIDÁTICA
    • Discrição da Unidade Didática
    • 1.1. Semestre, Bimestre e Trimestre
    • 1.2. Duração em semanas
    • 1.3. Propósito geral
    • 1.4. Projeção social das atividades desta unidade
    • 1.5. Justificativa do porque realizar esta prática
  • 45. 2. A Unidade Didática e sua vinculação com o Projeto Educativo da Escola 2.1. Características significativas do bairro e da escola 2.2. Material e instalações 2.3. Características dos alunos 3. A Unidade Didática no Marco do Projeto Curricular da Escola 3.1. Revisão de objetivos e conteúdos 3.2. Relações de interdisciplinaridade com outras áreas
  • 46. 4. Vinculação da Unidade Didática com o Desenho Curricular - Base 4.1. Objetivos de Área 4.2. Objetivos do Ciclo 4.3. Objetivos Didático 4.4. Conteúdos 4.4.1 Conceitos (Saber) 4.4.2 . Procedimentos (Saber Fazer) 4.4.3. Atitudes (Valorizar)