Comunicação e Mobilização Social            A comunicação e a condição              pública dos processos de              ...
Comunicação e Mobilização Social                        Mobilização Social               É a reunião de sujeitos que defin...
Comunicação e Mobilização Social                         Formação de públicos                                    Forma-se ...
Comunicação e Mobilização Social                         Formação de públicos    Visão                                    ...
Comunicação e Mobilização Social                         Formação de públicos       O público que se define pela existênci...
Comunicação e Mobilização Social                         Formação de públicos          O público que se define pelos inter...
Comunicação e Mobilização Social                     Movimentação de públicos    O público é o espaço social criado pela  ...
Comunicação e Mobilização Social                     A dupla via da formação        Um público formado               Um pú...
Comunicação e Mobilização Social         Dinâmica de (auto)organização dos                     públicos:               Dif...
Comunicação e Mobilização Social            A comunicação e a condição              pública dos processos de              ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Simeone aula inaugural ufpr mar 2012

360 views
313 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
360
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Simeone aula inaugural ufpr mar 2012

  1. 1. Comunicação e Mobilização Social A comunicação e a condição pública dos processos de mobilização social Márcio Simeone Henriques Universidade Federal de Minas Gerais UFPR – março de 2012 Márcio Simeone – simeone@fafich.ufmg.br
  2. 2. Comunicação e Mobilização Social Mobilização Social É a reunião de sujeitos que definem objetivos e compartilham sentimentos, conhecimentos e responsabilidades para a transformação de uma dada realidade, movidos por um acordo em relação a determinada causa de interesse público. HENRIQUES et. Al., 2004 Condição pública dos processos de mobilização social Márcio Simeone – simeone@fafich.ufmg.br
  3. 3. Comunicação e Mobilização Social Formação de públicos Forma-se um público quando Visão um conjunto de cidadãos se situacional vê afetado pelas consequências indiretas de atos privados (Dewey, 1927) “Os atos humanos têm consequência sobre os demais; algumas dessas consequências se percebem e sua percepção requer um esforço de controle da ação para assegurar umas consequências e evitar outras. Assim, há consequências de dois tipos: as que afetam às pessoas diretamente implicadas e as que afetam a outras distintas das imediatamente implicadas. É essa distinção o germe da distinção entre privado e público. O público se compõe de todos aqueles que se veem afetados pelas consequências indiretas das transações, até o ponto em que resulta necessário ocupar-se sistematicamente dessas consequências” (John Dewey, “O Público e seus problemas”, 1927) Márcio Simeone – simeone@fafich.ufmg.br
  4. 4. Comunicação e Mobilização Social Formação de públicos Visão Herbert Blumer situacional Escola de Chicago “Collective Behavior” (1955) “Um” público é um grupo de pessoas: 2) envolvidas numa questão; 2) divididas em termos dessa opinião; 3) com discussão a respeito de tal problema. “A presença de uma questão, de discussão e de uma opinião coletiva constitui a marca do público” (Herbert Blumer, “A massa, o público e a opinião pública”, 1946) Márcio Simeone – simeone@fafich.ufmg.br
  5. 5. Comunicação e Mobilização Social Formação de públicos O público que se define pela existência de controvérsia pública Desejo cada vez maior dos indivíduos de “influir na apreciação e na resolução das controvérsias de interesse público” - Transformação das massas em “genuínos públicos” (ANDRADE, 1989:14) O público que se define pela existência de um dilema social ou moral “Grupo que se identifica por uma resposta a uma situação racional”, “grupo intencional que se forma, ainda que por curto período, em virtude de um objetivo social ou moral” (POYARES, 1974:158-159) Márcio Simeone – simeone@fafich.ufmg.br
  6. 6. Comunicação e Mobilização Social Formação de públicos O público que se define pelos interesses comuns • “Público” é qualquer coleção de indivíduos, organizados ou não, com interesse comum. (CASTRO NEVES, 2002:72) Todo público é • Os públicos sempre se definem pela um grupo existência de um problema em comum específico que seus membros reconhecem - o conceito de “público geral” é uma impossibilidade lógica (GRUNIG & HUNT:1984) Segmentação Márcio Simeone – simeone@fafich.ufmg.br
  7. 7. Comunicação e Mobilização Social Movimentação de públicos O público é o espaço social criado pela circulação reflexiva de discursos e possui uma dimensão performativa WARNER, 2002 Endereçado a interesses presumidos Virtualidade Possibilitado pela manifestação de interesses Márcio Simeone – simeone@fafich.ufmg.br
  8. 8. Comunicação e Mobilização Social A dupla via da formação Um público formado Um público que se pela projeção auto-organiza e se segmentada de apresenta como interesses da público organização Márcio Simeone – simeone@fafich.ufmg.br
  9. 9. Comunicação e Mobilização Social Dinâmica de (auto)organização dos públicos: Difusa Organizada Nível de (auto)organização e institucionalização Márcio Simeone – simeone@fafich.ufmg.br
  10. 10. Comunicação e Mobilização Social A comunicação e a condição pública dos processos de mobilização social Márcio Simeone Henriques Universidade Federal de Minas Gerais UFPR – março de 2012 Márcio Simeone – simeone@fafich.ufmg.br

×