Your SlideShare is downloading. ×
Mix de marketing segmento beleza (1)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Mix de marketing segmento beleza (1)

721
views

Published on


2 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
721
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
2
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Mix de Marketing Myrian Conor
  • 2. O mix de marketing é um conjunto de variáveis que uma empresa deve desenvolver para estimular a procura do seu produto ou serviço no mercado, são conhecidos basicamente pelos 4 Ps (Praça, Preço, Promoção e Produto), se um deles tem um planejamento incorreto os demais acabam por não atingir os objetivos desejados, acarretando em prejuízos para a empresa. Contextualizando
  • 3. Praça é o conjunto de pessoas e organizações (clientes) que desejam ou precisam de determinados produtos e serviços, estão dispostas a adquirí-los e têm poder aquisitivo para isso.” (MAXIMIANO, p.252). Praça
  • 4. Não basta criar bons produtos e disponibilizá-los ao mercado consumidor, é fundamental que exista o processo de comunicação com os clientes. Como ferramenta de promoção, podemos citar: propaganda, relações públicas, concursos culturais, ações na web, entre outras. Promoção
  • 5. O preço depende de muitos fatores, como a composição dos custos do produto ou serviço, a disposição e as possibilidades do cliente [...]” (MAXIMIANO, p. 252). Preço
  • 6. “O produto ou serviço, é um conjunto de atributos que o cliente adquire como meio e satisfação de desejos e necessidades.” (MAXIMIANO, p. 251). Produto
  • 7. SEBRAE, 2013) O mercado de beleza e estética está em constante expansão. Mais que vender produtos, o setor também pede profissionais especializados e acaba gerando empregos. Novas oportunidades de negócios estão surgindo com opções para os todos os públicos, gostos, bolsos e gêneros. (EXAME, 2013) Vaidade masculina aumenta procura por produtos de beleza. (SEBRAE, 2013) Segmento de beleza aposta nas redes sociais (VOCÊ S/A) E-commerce: cresce a procura por produtos de saúde e beleza Um mercado aquecido
  • 8. Fonte: Agência Brasil Segmento da Beleza: Competição e oportunidades
  • 9. País aparece em terceiro lugar no ranking mundial, atrás apenas dos Estados Unidos e Japão, liderando consumo de produtos infantis, desodorantes e itens de perfumaria O mercado de cosméticos no Brasil faturou US$ 43 bilhões em 2011, segundo dados do Instituto Euromonitor, apresentando um crescimento de 18,9%, o maior entre os 10 principais mercados do mundo neste setor. O país aparece em terceiro lugar no ranking, com 10,1% de participação, atrás dos Estados Unidos (14,8%) e do Japão (11,1%). Fonte: PBB Negócios, 2013. Mercado de Cosméticos no Brasil cresce 18,9%
  • 10. A Natura é a maior companhia de cosméticos de capital brasileiro,ostentando um resultado de R$ 1.910 milhões em termos de receita bruta em 2003. A companhia desenvolve, fabrica, distribui e comercializa cosméticos, fragrâncias e produtos de higiene pessoal, possuindo uma marca que está entre as mais reconhecidas no mercado de cosméticos no país. As vendas diretas representam o principal canal de distribuição dos produtos Natura, composta por uma rede de 355.000 revendedoras35 autônomas no Brasil em 2003 sem relação empregatícia com a empresa, atingindo mais de 5.000 municípios. A empresa está presente na Argentina, Peru e Chile, alcançando a marca de aproximadamente 26.000 revendedores no exterior no final de 2003. Na Bolívia, a empresa vende seus produtos através de um distribuidor independente. A estratégia definida pela Natura envolve o crescimento do mercado brasileiro e latino-americano de cosméticos através do canal de vendas diretas. Para isso, a empresa busca o crescimento, capacitação e a retenção da rede de consultoras. A renovação contínua da carteira de produtos através de investimentos em inovação, assim como na eficiência operacional (que resulta no aumento da escala de produção) são outros pontos que compõem sua estratégia na construção da imagem, competitividade e crescimento da marca. A missão da Natura é criar e comercializar produtos e serviços que promovam o bem-estar/estar-bem. Natura - Panorama da empresa
  • 11. Institucional: Uma marca 100% brasileira que nasceu da paixão pela cosmética e pelas relações. Está presentes em sete países da América Latina e na França, é a indústria líder no mercado brasileiro de cosméticos, fragrâncias, higiene pessoal e venda direta. Posionamento: Cria valor para a sociedade como um todo, gerar resultados integrados nas dimensões socioeconômica e ambiental. Busca resultados sustentáveis alcançados por meio de relações de qualidade, manter canais de diálogo abertos com todos os nossos públicos. Segmento: Setor de cosméticos e higiene. Público: Consultora/es; Classes mais altas, A e B, mas com projeto de expansão para atender à classe C e D. Preço: Natura foca na venda de produtos que possuam alto valor de percepção, permitindo-lhe estipular preços mais altos (classe A e B). Promoção: As campanhas de marketing da Natura destacam o tema da “Verdade em cosméticos”, por exemplo, o comercial da linha Chronos que utiliza como modelos consumidoras de verdade da empresa. Natura Cosméticos
  • 12. A Avon é líder mundial em vendas diretas de cosméticos, com 3,9 milhões de revendedores independentes espalhados em mais de cem países. Os revendedores Avon vendem os produtos nos Estados Unidos desde 1886. A empresa está presente no Brasil há 44 anos, possui uma rede de aproximadamente 800.000 representantes de vendas e possui no país sua segunda maior unidade mundial. Atualmente é líder do setor nacional de vendas diretas de cosméticos e a maior competidora global da Natura. Aproximadamente 90% das vendas diretas do país são oriundas destas duas companhias. Avon - Panorama da empresa
  • 13. O posicionamento de preço da Avon é diferente do praticado pela Natura. Enquanto sua estratégia envolve ganhar participação de mercado com a venda de produtos mais baratos (destinado à classe C e D), a Natura foca na venda de produtos que possuam alto valor de percepção, permitindo-lhe estipular preços mais altos (classe A e B). Sabe-se que as duas empresas possuem planos de conquistar novos segmentos de mercado. A Natura pretende aumentar a exposição para a classe C enquanto a Avon pretende alcançar a classe B e A. Apesar de abrir oportunidade para crescimento adicional de ambas, há riscos inerentes nesta decisão pois, as empresas passariam a competir em preço, produtos e clientes, e caso venham realmente a implementar essa estratégia, sinalizariam ao mercado que enxergam um crescimento limitado no atual nicho de atuação. Posicionamento A Avon, assim como a Natura, também está focada no desenvolvimento de novos produtos com a diferença que grande parte das pesquisas são realizadas no exterior. Outra diferença entre as competidoras está no tipo de produto vendido. Apesar de vender os mesmos produtos que a Natura, como ilustrado na tabela 9, a Avon apresenta nos catálogos de venda uma vasta diversidade de produtos terceirizados como CDs, lingerie, sapatos, utensílios domésticos, chás, entre outros, que também são comercializados por suas consultoras.
  • 14. Para não deixar de mencionar uma competidora nacional, O Boticário foi escolhido por ser o competidor mais próximo da Natura. Contudo opera com o sistema de franquia, no qual representa um dos líderes de mercado na indústria de perfumes. A empresa surgiu no final dos anos 70 em Curitiba, no estado do Paraná. A empresa como marca tornou-se forte quando as grandes cidades começaram a se interessar pelo negócio, resultando no sistema de franquias. Atualmente sua rede é composta por 2.200 lojas no Brasil e 520 lojas e pontos de venda em outros países (Peru, Paraguai, México, Portugal e Japão). Em 2004, a empresa passou a investir na triplicação de sua produção na fábrica com investimentos de R$ 35 milhões. O Boticário Os preços praticados pela empresa são similares aos da Natura, assim como os produtos, com estratégias de vendas com o conceito de produtos ligados à natureza, ecologicamente corretos. A empresa já sinalizou que poderia operar com um sistema híbrido; varejo e vendas diretas, apesar de não ser fácil nem barato replicar um sistema de distribuição maduro como o da Natura.
  • 15. ● ZENONE, Luiz Claudio. Marketing Estratégico e Competitividade Empresarial. São Paulo: Novatec Editora, 2007. P.35-59. ● KOTLER, Phillip. Administração de Marketing; ● Estudos em Marketing: Avon e suas estratégias de mercado; ● Estudo de caso Natura Cosméticos; ● Estudo de caso comunicação Estratégica O Boticário; ● Comunicação Estratégica de Marketing ambiental no setor de cosméticos, caso Natura. Fontes

×