Palestra proferida no ICS instituto de Ciências da Saúde

  • 722 views
Uploaded on

Dicas para que os profissionais de saúde divulguem seus serviços eticamente.

Dicas para que os profissionais de saúde divulguem seus serviços eticamente.

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
722
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Por uma comunicação saudável... O que a Assessoria de Imprensa pode fazer pelo profissional de saúde?
  • 2.  
  • 3. Ontem, acreditávamos que...
    • “ Procurando bem
    • Todo mundo tem pereba
    • Marca de bexiga ou vacina
    • E tem piriri, tem lombriga, tem ameba
    • ...
    • Futucando bem
    • Todo mundo tem piolho
    • Ou tem cheiro de creolina
    • Todo mundo tem um irmão meio zarolho...
    • ...
    • Só a bailarina que não tem”
    • Ciranda da Bailarina
    • Edu Lobo-Chico Buarque
  • 4. Hoje, temos outras certezas:
    • Em 2002, durante a 2ª Assembléia Mundial sobre Envelhecimento, realizada em Madri, a Organização Mundial da Saúde lançou um documento denominado Active Ageing - A Policy Framework , apontando as perspectivas para um envelhecimento saudável, à medida em que os anos vão passando.
    • É o chamado ENVELHECIMENTO ATIVO , que leva em conta o conceito de ESPERANÇA DE VIDA LIVRE DE INCAPACIDADES .
  • 5. O que vem por aí...
    • 2009 - Está previsto um aumento na janela de tratamento do acidente vascular cerebral: será possível tratar o paciente com remédios até quatro horas e meia depois do derrame;
    • 2009 - Uma pílula contra a esclerose. O fingolimode é a primeira droga para tratar a esclerose múltipla em forma de comprimido;
    • 2009 - Deve chegar ao mercado ainda no primeiro trimestre do ano um preenchedor em gel de ácido hialurônico para aumento de grandes áreas corporais, como seios, nádegas, panturrilhas e peitoral dos homens;
    • 2009 - Um novo remédio promete amenizar os efeitos colaterais decorrentes do tratamento de arritmias cardíacas;
    • 2009 - A Unifesp receberá o primeiro laser de Pascal do país, um fotocoagulador indicado para tratar retinopatia diabética, degeneração macular relacionada à idade, doenças vasculares e oclusivas da retina, glaucoma, entre outros problemas.
  • 6. Conceitos e idéias mudam...
    • ONTEM
    • Bastava finalizar o curso de Medicina, Odontologia, Psicologia, Nutrição, Fisioterapia e abrir o consultório;
    • O profissional de saúde era um dos atores sociais de maior relevância em quase todas a sociedades;
    • Os conhecimentos científicos eram restritos a determinados grupos.
    • HOJE
    • Economia globalizada;
    • Diferenças de rendas;
    • Marketing socialmente responsável;
    • Avanços tecnológicos;
    • Consumidor poderoso;
    • É preciso avaliar a concorrência, o tamanho do mercado. Qual o seu “share” ?
  • 7. Os pacientes também mudaram
    • A democratização das informações e o acesso a conteúdos de cunho científico mudaram o nível de exigência do paciente:
    • “ Quero este tratamento X, a anestesia Y e no pós-operatório, acho que devo tomar Z...”
    • Foram criadas novas exigências na relação consumidor-paciente x profissional de saúde:
    • - mais transparência;
    • - mais força no relacionamento interpessoal.
  • 8. Novos comportamentos dos pacientes
    • Relacionamento frágil com o profissional de saúde;
    • " One-to-one marketing ”: trabalhar cada cliente individualmente;
    • " Solution provider ” : comprometimento com o sucesso do cliente;
    • " Relationship marketing ”: fazer o cliente sentir que estamos comprometidos com o seu sucesso.
  • 9. A procura por informações sobre Saúde é crescente REVISTAS ESPECIALIZADAS BLOGS SOBRE SAÚDE COMUNIDADES DO ORKUT MAPAS EPIDEMIOLÓGICOS VIRTUAIS
  • 10. Mas nem sempre as fontes são confiáveis
  • 11. Como agir neste novo mercado de Saúde?
    • Publicidade não resolve;
    • Propaganda não conscientiza, não cria valores;
    • Anúncios não informam;
    • O consumidor-paciente é levado ao consultório pelo convencimento, pela razão.
  • 12. Deve investir na sua comunicação
    • “ A assessoria de comunicação feita para um profissional da saúde, para uma clínica ou para um hospital é diferente da assessoria prestada a um produto, por exemplo”, explica o oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do IMO;
    • Segundo o especialista, a primeira preocupação na contratação deste serviço é em relação à ética médica. “A assessoria do IMO prioriza a relação médico-paciente e segue as determinações do Código de Ética Médica, da Resolução do Conselho Federal de Medicina N° 1701/2003 e as orientações da Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos do Cremesp”, enumera;
    • Nossa segunda preocupação é trabalhar com informações da medicina baseadas em evidências. Não fazemos especulações, suposições, não criamos falsas expectativas, pois acreditamos que informações educativas, fornecidos com fundamentos científicos e sem sensacionalismo se constituem em uma forma de fidelização do paciente”, acrescenta.
    ENTREVISTA CONCEDIDA EM MAIO DE 2007 À REVISTA UNIVERSO VISUAL
  • 13. Reputação e imagem se fortalecem com COMUNICAÇÃO
    • A comunicação bem planejada é capaz de:
    • despertar o entendimento;
    • transmitir conceitos e informações;
    • conquistar a preferência pela consciência;
    • aprofundar e solidificar relacionamentos.
  • 14. A comunicação do profissional de saúde tem características próprias...
    • É ética e fala de saúde, ninguém quer saber de doenças;
    • É fruto de evidências científicas. Por isto, não divulga ozonioterapia, hidrocolonterapia, “mini lipos”, “dietas desintoxicantes”;
    • Prioriza a relação do profissional de saúde com o paciente, por isto não expõe o paciente em matérias jornalísticas;
    • Segue as normas dos órgãos reguladores;
    Editora da revista ‘Ciência Hoje’, Alicia Ivanissevich fala sobre as peculiaridades do trabalho de comunicação na área de saúde. Segundo a jornalista, a responsabilidade é dobrada, mas há bons profissionais no mercado.
  • 15. A comunicação do profissional de saúde tem características próprias...
    • Possui um caráter de utilidade pública;
    • Não anuncia práticas “milagrosas e únicas”;
    • Não inventa campos de atuação para um profissional: medicina estética, medicina ortomolecular, especialista em reprodução humana;
    • Não ilude o paciente com fotos de “ANTES” e “DEPOIS”;
    • Não faz promoção de sorteios ou concursos onde procedimentos médicos e odontológicos são sorteados ou oferecidos gratuitamente.
  • 16. O que a Assessoria de Imprensa pode fazer?
    • Elaboração de perfil jornalístico da empresa e de seus serviços com suas particularidades, diferenciais e inovações;
    • Mídia training: preparação da fonte para conceder entrevistas;
    • Convite e recepção à imprensa em eventos realizados e/ou apoiados pela empresa;
    • Criação e sugestão de pautas diferenciadas para os principais veículos de comunicação;
    • Supervisão fotográfica com indicação de fornecedores;
    • Supervisão da elaboração de website c om indicação de fornecedores;
    Para Carina Almeida, sócia-diretora da Textual, o bom assessor de imprensa avalia como o cliente pode ser notícia , ampliando a visão do cliente sobre os temas de interesse das mídias.
  • 17. O que a Assessoria de Imprensa pode fazer?
    • Supervisão da padronização da comunicação visual da clínica: cartões, receituários, placas nas portas, front lights , brindes;
    • Elaboração de clipping eletrônico;
    • Gerenciamento do perfil institucional do cliente na Internet – especificamente em sites de relacionamento, como Orkut, My Space, Wikipédias, Blogs ;
    • Criação de house organ , newsletter , projetos editorias;
    • Agendamento de palestras em eventos de saúde, femininos, infantis e de terceira idade.
    Reputação e imagem no mundo virtual: um novo conceito
  • 18. Quem faz o trabalho de comunicação?
    • A jornalista Márcia Wirth - diretora da Excelência em Comunicação na Saúde - atua há 12 anos no mercado nacional e internacional de comunicação, desenvolvendo e executando projetos de comunicação empresarial para diversos segmentos econômicos;
    • Especializada em Health Care , durante 04 anos (entre 2001-2004) foi a responsável pela comunicação e pelo marketing do Conselho Federal de Medicina, CFM, em Brasília;
    • Realiza um trabalho focado na divulgação ética das atividades da área saúde, atendendo clientes em São Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba.
  • 19.
    • Márcia Wirth
    • Excelência em Comunicação na Saúde
    • Tel.: (11) 9394 3597/3791 3597
    • E-mail: [email_address] r