Your SlideShare is downloading. ×
Cap05
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Cap05

282
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
282
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Capítulo 5TIPOS DE DADOS Todo o trabalho realizado por um computador é baseado na manipulação das informaçõescontidas em sua memória. Estas informações podem ser classificadas em dois tipos:  As instruções, que comandam o funcionamento da máquina e determinam a maneira como devem ser tratados os dados.  Os dados propriamente ditos, que correspondem à porção das informações a serem processadas pelo computador. A classificação apresentada a seguir não se aplica a nenhuma linguagem de programaçãoespecífica; pelo contrário, ela sintetiza os padrões utilizados na maioria das linguagens. TIPOS INTEIROS São caracterizados como tipos inteiros, os dados numéricos positivos ou negativos.Excluindo-se destes qualquer número fracionário. Como exemplo deste tipo de dado, têm-se osvalores: 35, 0, -56, 1024 entre outros. TIPOS REAIS São caracterizados como tipos reais, os dados numéricos positivos e negativos e númerosfracionários. Como exemplo deste tipo de dado, têm-se os valores: 35, 0, -56, 1.2, -45.987 entreoutros. TIPOS CARACTERES São caracterizados como tipos caracteres, as sequências contendo letras, números esímbolos especiais. Uma sequência de caracteres deve ser indicada entre aspas (“”). Este tipo dedado também é conhecido como alfanumérico, string, literal ou cadeia. Como exemplo deste tipode dado, têm-se os valores: “Programação”, “Rua Alfa, 52 Apto 1”, “Fone 574-9988”, “04387-030”,“ ”, “7” entre outros. TIPOS LÓGICOS São caracterizados como tipos lógicos os dados com valor verdadeiro e falso, sendo queeste tipo de dado poderá representar apenas um dos dois valores. Ele é chamado por alguns detipo booleano, devido à contribuição do filósofo e matemático inglês George Boole na área dalógica matemática.
  • 2. 1. VARIÁVEIS E CONSTANTES1.1. ARMAZENAMENTO DE DADOS NA MEMÓRIA Para armazenar os dados na memória, imagine que a memória de um computador é umgrande arquivo com várias gavetas, onde cada gaveta pode armazenar apenas um único valor (sejaele numérico, caractere ou lógico). Se for um grande arquivo com várias gavetas, é necessárioidentificar com um nome a gaveta que se pretende utilizar. Desta forma o valor armazenado podeser utilizado a qualquer momento.1.2. CONCEITO E UTILIDADE DE VARIÁVEIS Têm-se como definição de variável tudo aquilo que é sujeito a variações, que é incerto,instável ou inconstante. E quando se fala de computadores, temos que ter em mente que ovolume de informações a serem tratadas é grande e diversificado. Desta forma, os dados a seremprocessados serão bastante variáveis. Como visto anteriormente, informações correspondentes a diversos tipos de dados sãoarmazenadas nas memórias dos computadores. Para acessar individualmente cada uma destasinformações, em princípio, seria necessário saber o tipo de dado desta informação (ou seja, onúmero de bytes de memória por ela ocupados) e a posição inicial deste conjunto de bytes namemória. Percebe-se que esta sistemática de acesso a informações na memória é bastante ilegível edifícil de se trabalhar. Para contornar esta situação criou-se o conceito de variável, que é umaentidade destinada a guardar uma informação. Basicamente, uma variável possui três atributos: um nome, um tipo de dado associado àmesma e a informação por ela guardada. Toda variável possui um nome que tem a função de diferenciá-la das demais. Cadalinguagem de programação estabelece suas próprias regras de formação de nomes de variáveis. Adotaremos para os algoritmos, as seguintes regras:  um nome de variável deve necessariamente começar com uma letra;  um nome de variável não deve conter nenhum símbolo especial, exceto a sublinha ( _ ) e nenhum espaço em branco;  um nome de variável não poderá ser uma palavra reservada a uma instrução de programa. Exemplos de nomes de variáveis: Salário  correto 1ANO  errado (não começou uma letra) ANO1  correto a casa  errado (contém o caractere branco) SAL/HORA  errado (contém o caractere “/”) SAL_HORA  correto _DESCONTO  errado (não começou com uma letra)
  • 3. Obviamente é interessante adotar nomes de variáveis relacionados às funções que serãoexercidas pelas mesmas dentro de um programa. Outro atributo característico de uma variável é o tipo de dado que ela pode armazenar.Este atributo define a natureza das informações contidas na variável. Por último há o atributoinformação, que nada mais é do que a informação útil contida na variável. Uma vez definidos, os atributos nome e tipo de dado de uma variável não podem seralterados e assim permanecem durante toda a sua existência, desde que o programa que a utilizanão seja modificado. Por outro lado, o atributo informação está constantemente sujeito amudanças de acordo com o fluxo de execução do programa. Em resumo, o conceito de variável foi criado para facilitar a vida dos programadores,permitindo acessar informações na memória dos computadores por meio de um nome, em vez doendereço de uma célula de memória.1.3. DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS EM ALGORITMOS Todas as variáveis utilizadas em algoritmos devem ser definidas antes de serem utilizadas.Isto se faz necessário para permitir que o compilador reserve um espaço na memória para asmesmas. Mesmo que algumas linguagens de programação (como BASIC e FORTRAN) dispensam estadefinição, uma vez que o espaço na memória é reservado à medida que novas variáveis sãoencontradas no decorrer do programa, nos algoritmos usaremos a definição de variáveis porassemelhar-se com as principais linguagens de programação como Pascal e C. Nos algoritmos, todas as variáveis utilizadas serão definidas no início do mesmo, por meiode um comando de uma das seguintes formas: VAR <nome_da_variável> : <tipo_da_variável> ou VAR <lista_de_variáveis> : <tipo_das_variáveis>  a palavra-chave VAR deverá estar presente sempre e será utilizada um única vez na definição de um conjunto de uma ou mais variáveis;  numa mesma linha poderão ser definidas uma ou mais variáveis do mesmo tipo; para tal, deve-se separar os nomes das mesmas por vírgulas;  variáveis de tipos diferentes devem ser declaradas em linhas diferentes. Exemplos de definição de variáveis: VAR nome: caracter[35] idade: inteiro salário: real tem_filhos: lógico
  • 4. No exemplo acima foram declaradas quatro variáveis:  a variável nome, capaz de armazenar dados caractere de comprimento 35 (35 caracteres);  a variável idade, capaz de armazenar um número inteiro;  a variável salário, capaz de armazenar um número real;  a variável tem_filhos, capaz de armazenar uma informação lógica.1.4. CONCEITO E UTILIDADE DE CONSTANTES Têm-se como definição de constante tudo aquilo que é fixo ou estável. Existirão váriosmomentos em que este conceito deverá estar em uso, quando desenvolvermos programas. É comum definirmos uma constante no início do programa, e a utilizarmos no decorrer doprograma, para facilitar o entendimento, a programação ou então para poupar tempo no caso deter que alterar o seu valor, de modo que alterando uma única vez a declaração da constante,todos os comandos e expressões que a utilizam são automaticamente atualizados.1.5. DEFINIÇÃO DE CONSTANTES EM ALGORITMOS Nos algoritmos, todas as constantes utilizadas serão definidas no início do mesmo, pormeio de um comando da seguinte forma: CONST <nome_da_constante> = <valor> Exemplo de definição de constantes: CONST pi = 3.14159 nome_da_empresa = “Enxuga Gelo SA” O VisuAlg tem três tipos de constantes:  Numéricos: são valores numéricos escritos na forma usual das linguagens de programação. Podem ser inteiros ou reais. Neste último caso, o separador de decimais é o ponto e não a vírgula, independente da configuração regional do computador onde o VisuAlg está sendo executado. O VisuAlg também não suporta separadores de milhares.  Caracteres: qualquer cadeia de caracteres delimitada por aspas duplas (").  Lógicos: admite os valores VERDADEIRO ou FALSO. A atribuição de valores a variáveis é feita com o operador <-. Do seu lado esquerdo fica avariável à qual está sendo atribuído o valor, e à sua direita pode-se colocar qualquer expressão(constantes, variáveis, expressões numéricas), desde que seu resultado tenha tipo igual ao davariável.
  • 5. Alguns exemplos de atribuições, usando as variáveis declaradas acima:a <- 3Valor1 <- 1.5Valor2 <- Valor1 + avet[1] <- vet[1] + (a * 3)matriz[3,9] <- a/4 – 5nome_do_aluno <- "José da Silva"sinalizador <- FALSOEXERCÍCIOS PROPOSTOSQuestão 01:O que é constante? Dê dois exemplos.Questão 02:O que é variável? Dê dois exemplos.Questão 03:Escreva o tipo de dado ideal para se representar as seguintes informações: a) O número da conta bancária b) A altura de uma pessoa em metros c) A placa de um veículo d) O número de filhos de uma pessoa e) A população de um país f) A cor de um objeto g) O resultado da verificação se um número é par ou nãoQuestão 04:Identifique os tipos dos seguintes dados: a) Processamento de Dados f) b) 0.4 g) -5.3E-02 c) 4.5E10 h) .05 d) TRUE i) FALSE e) ? j) 0
  • 6. Questão 05:Faça um teste de mesa no diagrama de bloco abaixo e preencha a tabela ao lado com os dados doteste. Salário Abono Salnovo 600,00 60,00 350,00Questão 06:Sabendo-se que José tem direito a 15% de reajuste de salário, complete o diagrama abaixo.