Your SlideShare is downloading. ×

História da administração

3,447

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,447
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
284
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. HISTÓRIA DA ADMINISTRAÇÃO Murilo Toledo
  • 2. Origem da administração • A administração sempre esteve presente na vida dos seres humanos; • Existem indícios de adm desde a construção das Pirâmides do Egito, 4.000 A.C. • A administração está presente tanto em nossas casas como nas empresas, porém de forma diferente.
  • 3. Evolução da Administração Idade média, fins do séc XV: •Produção artesanal; •Cidades medievais = centros de produção; •Guildas = grupo de artesão que se uniam para brigar por seus direitos; •Artesãos = mestres e aprendizes (familiar).
  • 4. Evolução da Administração No séc XVI: •Descoberta das rotas marítimas e expansão econômica; •Aumento da demanda de encomendas e consequentemente aumento de serviço; •Surgimento das sociedades anônimas.
  • 5. Evolução da Administração Séc XVIII, na Inglaterra: ERA INDUSTRIAL •Invenção da máquina a vapor e dos teares mecânicos; •Primeiras fábricas; •Porém a administração ainda era empírica.
  • 6. Etapas da Revolução Industrial • A Primeira etapa da Revolução Industrial Entre 1760 a 1860, a Revolução Industrial ficou limitada, primeiramente, à Inglaterra. Houve o aparecimento de indústrias de tecidos de algodão, com o uso do tear mecânico. Nessa época o aprimoramento das máquinas a vapor contribuiu para a continuação da Revolução. A Segunda Etapa da Revolução Industrial A segunda etapa ocorreu no período de 1860 a 1900, ao contrário da primeira fase, países como Alemanha, França, Rússia e Itália também se industrializaram. O emprego do aço, a utilização da energia elétrica e dos combustíveis derivados do petróleo, a invenção do motor a explosão, da locomotiva a vapor e o desenvolvimento de produtos químicos foram as principais inovações desse período. • A Terceira Etapa da Revolução Industrial Alguns historiadores têm considerado os avanços tecnológicos do século XX e XXI como a terceira etapa da Revolução Industrial. O computador, o fax, a engenharia genética, o celular seriam algumas das inovações dessa época.
  • 7. Influências da Administração
  • 8. Administração Científica TAYLOR (1856 – 1915) • Propôs métodos racionais para garantir a eficiência do trabalho nas fábricas; • Observou o comportamento dos funcionários; • Fez um estudo de tempos e movimentos; • Estabeleceu padrões para todas as operações do processo de produção; • Determinou que todos os trabalhos deveriam ser planejados e controlados, de modo a não haver desperdício; • Deu ênfase à tarefa.
  • 9. Filme - Taylor
  • 10. O Fordismo... • Modelo de produção em massa idealizado pelo empresário estadunidense Henry Ford (1863-1947), fundador da Ford Motor Company • Introduziu a primeira linha de montagem automatizada; • Ford utilizou à risca os princípios de padronização e simplificação de Frederick Taylor e desenvolveu outras técnicas avançadas para a época; • Suas fábricas eram totalmente verticalizadas. Ele possuía desde a fábrica de vidros, a plantação de seringueiras, até a siderúrgica.
  • 11. Filme – Tempos Modernos
  • 12. Teoria Clássica - FAYOL (1841 – 1925) 1. Voltada para o papel da administração e as qualificações dos gestores; 2. Hierarquia com estrutura de comando e orientação praticamente militar; 3. Ênfase na função de comando: • Um único chefe; • Ordens claras o suficiente para serem entendidas por todos; • Ordem de cima para baixo.
  • 13. Seis áreas básicas em uma empresa: 1. Produção; 2. Comercialização; 3. Finanças; 4. Contabilidade; 5. Gestão administrativa; e 6. Segurança.
  • 14. Fayol estabeleceu as funções administrativas • Prever • Planejar • Organizar • Dirigir • Controlar
  • 15. Criou os princípios de uma boa gestão: • Divisão do trabalho; • Autoridade e responsabilidade; • Disciplina; • Unidade de comando; • Subordinação dos interesses individuais aos coletivos; • Centralização; • Ordem; • Iniciativa; e • Espírito corporativista.
  • 16. Escola Burocrática – Weber (1864 – 1920) Max Weber garantiu um lugar cativo na história da gestão devido à sua teoria da burocracia, que assenta nos princípios da hierarquia e da autoridade de comando como a forma de organização estrutural ideal para todas as empresas. Burocracia = bureau (escritório) + krátos (poder ou regra)
  • 17. Max Weber baseou sua teoria em sete princípios: • Formalização das regras; • Divisão do trabalho; • Hierarquia; • Impessoalidade; • Competência técnica; • Separação entre propriedades; e • Previsibilidade de cada funcionário.
  • 18. ADMINISTRAÇÃO HUMANISTA • A situação criada pela era industrial, fez com que surgissem as associações de trabalhadores que deram origem aos sindicatos; • Consequência dos movimentos sacudiram a Europa e os EUA, representante foi Elton Mayo (1880 – 1949); • Pesquisas realizadas na da Western Electric fábrica Company. sociais que seu principal
  • 19. Pesquisas da Western Electric Company A Experiência de Hawthorne tinha por objetivo inicial estudar a fadiga, os acidentes, a rotatividade de pessoal, e o efeito das condições físicas de trabalho sobre a produtividade dos empregados.
  • 20. Pesquisas da Western Electric Company Esta experiência, na sua primeira fase, pretendia confirmar a influência da iluminação sobre o desempenho dos operários. Na segunda fase ocorreu o desenvolvimento dos seguintes campos: social, gerado pelo trabalho em equipe; e de liderança: gerado pelos objetivos comuns.
  • 21. Pesquisas da Western Electric Company Seguiu-se à terceira fase, onde foi constatada a existência de uma organização informal de operários, em que existia lealdade e liderança de certos funcionários em relação ao grupo, com suas próprias regras. Consequentemente veio a quarta fase, tendo como foco de observação a igualdade de sentimentos entre os membros do grupo e a relação de organização formal e informal, que tinha por finalidade a proteção contra o que o grupo considerava ameaças da administração da empresa a qual trabalhavam.
  • 22. As conclusões da experiência foram: • Nível de produção é resultante de Integração Social; • Comportamento Social dos empregados (amizade); • Recompensas e Sanções sociais (a motivação econômica é secundária na determinação da produção do empregado);
  • 23. As conclusões da experiência foram: • Grupos Informais definem suas regras de comportamento; • As Relações Humanas são as ações e atitudes desenvolvidas pelos contatos entre as pessoas e o grupo; • O conteúdo e a natureza do trabalho têm enorme influência sobre o moral do trabalhador; • Ênfase nos aspectos emocionais: é a preocupação com as emoções e sentimentos dos funcionários.
  • 24. Princípios básicos da Escola das Relações Humanas: • O nível de produção resulta da integração social e não da capacidade física do empregado. • Os operários não reagem apenas isoladamente como indivíduos, mas como membros de um grupo. • A compreensão das relações humanas permite que os administradores obtenham melhores resultados.
  • 25. ADMINISTRAÇÃO HUMANISTA A teoria das relações humanas fez surgir uma nova linguagem: •Motivação •Liderança •Comunicação •Organização informal •Dinâmica de grupo
  • 26. TEORIA NEOCLÁSSICA – Peter Drucker (1909 – 2005) • Defende a ideia de que vivemos em uma sociedade de organizações, onde todos dependem de todos. • Parceria entre empresas. • Sofre influência da teoria clássica e da humanista. • A administração consiste em orientar, dirigir e controlar os esforços de um grupo de indivíduos para um objetivo comum.
  • 27. Características da Teoria Neoclássica • 1. Ênfase na prática da administração. • 2. Reafirmação dos postulados clássicos. • 3. Ênfase nos princípios gerais de administração. • 4. Ênfase nos objetivos e nos resultados. • 5. Ecletismo nos conceitos.
  • 28. Princípios Básicos de Organização • 1. Divisão do trabalho. • 2. Especialização. • 3. Hierarquia. • 4. Amplitude administrativa.
  • 29. DOWNSIZING
  • 30. TEORIA NEOCLÁSSICA - Peter Drucker (1909 – 2005) A teoria neoclássica tem forte ênfase nos aspectos práticos, apostando na busca de resultados concretos.
  • 31. MODELO JAPONÊS • Após perderem a 2ª Guerra Mundial, o Japão trabalhou duramente para recuperar sua economia. • Sua cultura foi o que mais contribuiu para o surgimento desse modelo que ficou conhecido como Toyotismo.
  • 32. TOYOTISMO Esse modelo baseava-se em: •Eliminação do desperdício; •Controle da qualidade; •Utilização de estoques mínimos. Além desses fatores, o Japão copiou e aperfeiçoou a tecnologia americana.
  • 33. Princípios do Toyotismo • Eliminação de desperdícios; • Trabalho em equipe; • Just-in-time; • Controle de qualidade.
  • 34. Princípios da Administração
  • 35. Funções Administrativas • Planejamento • Organização • Direção • Controle
  • 36. Funções do Administrador Síntese das Atividades Administrativas Integrar os Recursos PLANEJAMENTO Planejar DIREÇÃO Decidir Obter Informações Planejar Recursos Estabelecer Objetivos Ordenar Orientar Organizar Estruturar Dividir o Trabalho Promover a Renovação Comunicar CONTROLE Medir Desenvolver o Pessoal Motivar Avaliar Propor Ações de Melhoria

×