Palestra TV Digital

2,527 views
2,448 views

Published on

Palestra no dia 21/06/2010 de TV Digital na unidade do SEPRO em Brasília organizada pelo CISL.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,527
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
54
Actions
Shares
0
Downloads
122
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Palestra TV Digital

  1. 1. Desenvolvimento de Aplicações Interativas GINGA NCL e LUA Projeto ”TV Digital – Social” Marco Antonio Munhoz da Silva DATAPREV Gestor do Projeto ”TV Digital - Social”
  2. 2. AGENDA Divisão dos assuntos em quatro partes : 1 ª Introdução a TV Digital ; 2 ª Interatividade ; 3 ª Ambiente de desenvolvimento GINGA NCL e Lua ; 4 ª Projeto ”TV Digital - Social” – Demonstração Prática.
  3. 3. TV DIGITAL Uma nova plataforma de comunicação baseada em tecnologia digital para a transmissão de sinais de televisão. Essa tecnologia proporciona ganhos em termos de qualidade de vídeo e áudio, aumento da oferta de programas televisivos e novas possibilidades de serviços e aplicações.
  4. 4. TV DIGITAL
  5. 5. Histórico da TV no Brasil ✔ 1950 – Chegada na TV no Brasil ✔ 1963 – Primeiras Transmissões Coloridas ✔ 1970 – Copa do Mundo – Ao vivo via Embratel ✔ 1972 – Primeira Transmissão oficial em cores - Festa da Uva de Caxias do Sul ✔ 2006 – Copa do Mundo Transmissão HD ✔ 2007 – Início das Transmissão Digital - SP ✔ 2010 – Copa do Mundo Interatividade e 3D
  6. 6. Principais Conceitos – TV Digital ✔ Sinal Digital ; ✔ Alta Definição (Som e Imagem) ; ✔ Mobilidade e Portabilidade ; ✔ Interatividade; ✔ Multiprogramação.
  7. 7. O Que é? Sinal Digital Grátis = Inclusão Social DOMICÍLIOS : 63 MILHÕES TELEVISOR 98 % => Classes A, B, C, D e E 93 % => Classes D e E INTERNET 24 % => Classes A, B, C, D e E 4 % => Classes D e E Fonte : 2009 – NIC.br
  8. 8. TV ANALÓGICA ✔ Sinal Analógico ✔ Tela 4:3 (Relação entre largura e altura) ✔ 480 Linhas ✔ Imagem quadrada ✔ Interferências ✔ VHF( Very High Frequency)  30 a 300 MHz  Canais do 2 ao 13
  9. 9. TV DIGITAL ✔ HDTV – Full HD  1080 - Linhas ✔Sinal Digital ( 1 e 0) ✔ Freqüência UHF (Ultra Hight Frequency) 300 Mhz a 3 GHz Tela 16:9 (Relação entre largura e altur a)  Canais 14 ao 59 - TV Comercial  Canais 60 ao 69 - TV Pública ✔ Multiprogramação ✔ Som Surrond 5.1 ✔ HDTV Ready ✔ 720 linhas
  10. 10. Imagem
  11. 11. Imagem !!!
  12. 12. Produção de Conteúdo Novos equipamentos Novos produtos Cuidados com o Cenário Novas Técnicas de Maquiagem
  13. 13. Sistema SINAL DIGITAL Transmissão GRÁTIS !!! Recepção
  14. 14. INFRAESTRUTURA
  15. 15. INFRAESTRUTURA
  16. 16. Sistema Largura da Banda : 6 MHz 19,3 Mbps
  17. 17. SET-TOP BOX TV COM CONVERSOR INTEGRADO
  18. 18. Mobilidade Alguns Portáteis Disponíveis no Mercado
  19. 19. Calendário da implantação TV Digital no Brasil Hoje: 33 Cidades 73 Emissoras Fonte: http://www.dtv.org.br
  20. 20. Sistema Latino-Americano de TV Digital ✔ Brasil ( ISDB-TB - Nipo-brasileiro) ; ✔ Uruguai / Colômbia (DVB - Europeu); ✔ México ( ATSC - Americano) Fechado acordo - Sistema Nipo-brasileiro: ✔ Argentina ✔ Chile ; ✔ Peru; ✔ Venezuela ; ✔ Equador ✔ Paraguai ✔ Costa Rica Em estudo / teste nos Paíse Africanos
  21. 21. Oportunidades Negócios Profissionais ✔ Modelo de Negócios ✔ Empresas Difusoras / Propaganda ✔ Tipos de Interatividade ✔ Profissionais de Comunicações ✔ Impactos para a sociedade ✔ Antropólogos , Sociólogos, Psicólogos ✔ Técnicas de modulação ✔ Engenheiros e Técnicos ✔ Tecnologias de Set-Top Box ✔ Arquiteto de Hardware ✔ Interfaces do Usuários ✔ Profissionais de Design ✔ Aplicações Interativas ✔ Profissionais de Informática ✔ Outros ... ✔ Outros ...
  22. 22. Convergência Digital
  23. 23. 2 ª Parte Interatividade
  24. 24. INTERATIVIDADE
  25. 25. INTERATIVIDADE
  26. 26. INTERATIVIDADE
  27. 27. Histórico TV e Interatividade ✔ 1926 - Transmisões Japão, Inglaterra ; ✔ 1927 - Transmissão no EUA; ✔ 1950 – Transmissão no Brasil ; ✔ 1953 - Serie Infantil Winky Dink an You (EUA) ; ✔ 1973 - Controle Remoto ; ✔ 1970 - Teletexto (BBC) – Ingleses e franceses ; ✔ 1977 - HBO – programa de enquete (EUA) ; ✔ 1980 - Videocassetes – Estímulo a TV paga ; ✔ 1990 - WebTV (EUA) ; ✔ 1994 – Emissoras Brasileiras iniciam os estudos TV Digital ; ✔ 2001 – Consulta pública – Resultados dos estudos ; ✔ 2006 – Decreto 5.820 - SBTVD – Baseado no Japônes ; ✔ 2007 - Início da Transmissão Digital.
  28. 28. Interatividade na TV Analógica ✔ Envio de cartas ; ✔ Envio de SMS ; ✔ Ligações telefônicas .
  29. 29. Interatividade Entende-se em TV digital como interatividade toda a ação que possa ser considerada mútua e simultânea e envolva dois participantes que pretendem chegar a um objetivo comum. (Montez e Becker, 2004)
  30. 30. Interatividade
  31. 31. Interatividade na TV Digital ✔ Local => Os dados são armazenados no terminal de acesso e disponibilizados para os usuários em hipertextos ;
  32. 32. Interatividade na TV Digital ✔ Plena => É possível enviar e receber mensagens em tempo real através de um canal de retorno ( linha telefônica, ADSL, Wimax, 3g, ...)
  33. 33. Sistema Visão SBTVD-T (Sistema Brasileira de Televisão Digital Terrestre)
  34. 34. Internet aplicação ”ar” Conversor Canal de interatividade Antena TV Brasil Aplicação no playout Controle Remoto Televisor Radiodifusora Terminal de acesso TV Brasil
  35. 35. 3ª Parte Ambiente de Desenvolvimento GINGA – NCL e LUA
  36. 36. Ginga é a camada de software intermediário (middleware) que permite o desenvolvimento de aplicações INTERATIVAS para a TV Digital de forma independente da plataforma de hardware dos fabricantes de terminais de acesso. É Software Livre ! É Brasileiro !
  37. 37. Sistema SISTEMAS DE TV DIGITAL Americano Europeu Japonês ATSC DVB-T ISDB-T (Integrated Services Digital Broadcasting (Advanced Television System Committee ) (Digital Video Broadcasting-Terrestrial) Terrestrial). (8-level Vestigial SideBand) Coded Orthogonal Frequency Division Multiplex Coded Orthogonal Frequency Division Multiplex (COFDM) (COFDM)
  38. 38. ISDB-TB Aplicações EPG E-gov T-Com Internet GINGA Middleware MPEG - 4 HE- MPEG - 4 HE- Audio AAC@L4 AAC@L3 Compressão Vídeo H.264 H.264 HP@L4.0 BP@L1.3 Transporte MPEG2 - SYSTEM Transmissão BST- OFDM Modulação Band Segmented Transmission Orthogonal Frequency Division Multiplexing.
  39. 39. Software Estrutura Ginga no Set-top box (Conversor)
  40. 40. Normas ABNT – TV Digital
  41. 41. TV não é Computador ✔ Sistema de transmissão em broadcast ; ✔ Razoavel distância entre o usuário e a tela ; ✔ Dispositivo de E/S padrão é o controle remoto ; ✔ Pode ter mais de uma pessoa assitindo ; ✔ Ambiente normalmente mais escuro.
  42. 42. Relação Semântica Aplicação x Video principal ✔ Aplicações COM relação semântica ✔ Aplicações SEM relação semântica
  43. 43. Conceitos que devem ser estudados ✔ Usabilidade ✔ Interfaces ✔ Interoperabilidade
  44. 44. AMBIENTE DE DESENVOLVIMENTO ATUAL ✔ Utilização de ferramentas livres ; ✔ Sistema Operacional Linux ; ✔ GINGA - NCL e LUA ; ✔ Vmware (Set-top box) ✔ Eclipse com plugin NCL . ✔ Live CD GINGA
  45. 45. Linguagens de Programação Declarativas NCL XHTML Imperativas Lua Java
  46. 46. NCL – Nested Context Language ✔ Suporte à sincronização ; – Sincronização baseada na estrutura – Suporte a canal de retorno ✔ Suporte a múltiplos dispositivos ; ✔ Suporte à adaptação do conteúdo e da apresentação ; ✔ Suporte à edição ao vivo ; ✔ NCL é software livre
  47. 47. Software NCL – Entidades Básicas
  48. 48. Software O que é Lua? ✔ Lua é uma linguagem poderosa, rápida e leve, projetada para estender aplicações. ✔ Combina sintaxe procedural e declarativa. ✔ Tipagem dinâmica. ✔ Interpretada de bytecodes. ✔ Gerência automática de memória. ✔ Ideal para configuração, automação e prototipagem rápida. ✔ É embarcável. ✔ É Software Livre.
  49. 49. Software Jogos usando Lua Dentre as centenas de Jogos desenvolvidos com Lua:
  50. 50. Referências http://www.softwarepublico.gov.br http ://clube.ncl.org.br/ http://www.abnt.org.br/ http://www.telemidia.puc-rio.br http://gingacdn.lavid.ufpb.br http://dtv.org.br
  51. 51. 4 ª Parte O projeto TV Digital - Social
  52. 52. Projeto TV Digital - Social Objetivo Geral ✔ Disponibilizar serviços públicos interativos para os cidadãos, através do Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre, contribuindo para o processo de inclusão social.
  53. 53. Alguns Objetivos Específicos ✔ Formalização de um projeto ; ✔ Articulação com as Universidades ; ✔ Estudos de casos desenvolvidos por empresas ; ✔ Articulação com as empresas radiodifusoras ; ✔ Aculturamento interno externo à empresa ; ✔ Desenvolvimento de um protótipo.
  54. 54. Protótipos Primeiro Protótipo – Interatividade Local / Pouca qualidade gráfica
  55. 55. Segundo Protótipo – Interatividade Local / Melhor qualidade gráfica
  56. 56. Terceiro Protótipo – Interatividade Plena Aplicação PHP/MySQL - Rede NCL / LUA WEB
  57. 57. Terceiro Protótipo – Interatividade Plena
  58. 58. Quarto Protótipo – Interatividade Plena / Interação com Aplicativos da Internet
  59. 59. Quinto Protótipo Interatividade Plena / Interação com Aplicativos da Internet
  60. 60. Quinto Protótipo Interatividade Plena / Interação com Aplicativos da Internet
  61. 61. Quinto Protótipo Interatividade Plena / Interação com Aplicativos da Internet
  62. 62. Quinto Protótipo Interatividade Plena / Interação com Aplicativos da Internet
  63. 63. Clientes Potenciais ✔ MPAS - Ministério da Previdência Social ✔ INSS - Instituto Nacional do Seguro Social ✔ MDS - Ministério do Desenvolvimento Social ✔ MTE - Ministério do Trabalho e Emprego ✔ SRFB - Secretaria da Receita Federal
  64. 64. PERGUNTAS ? Marco Antonio Munhoz da Silva marco.munhoz@previdencia.gov.br Twitter munhozmarco

×