O Estruturalismo
<ul><li>Século XX – muitos estudos foram feitos não apenas em dados observáveis, mas  no estudo dos aspectos subjetivos e ...
<ul><li>Conceito básico do estruturalismo: </li></ul><ul><li>Estrutura social – esse conceito já foi utilizado pelos funci...
<ul><li>Os estruturalistas aceitavam a existência de diferentes sociedades: as mais simples  ou tradicionais, e as chamada...
<ul><li>SINCRONIA ,  </li></ul><ul><li>DIACRONIA E HISTÓRIA </li></ul><ul><li>Segundo os estruturalistas, os elementos int...
<ul><li>Para Levi Strauss: </li></ul><ul><li>a estrutura, organizando de forma sistemática a sociedade e tendo por objetiv...
Ao mesmo tempo em que a história perdia sua importância como elemento de compreensão profunda de uma determinada sociedade...
<ul><li>A sociedade funcionava como um modelo, de acordo com as regras intrinsecamente coerentes e válidas, cujo entendime...
Assim  como os linguistas explicavam os idiomas como sendo aplicação de um grupo de regras que ordenavam um conjunto de sí...
Em razão dessa gênese estrutural, essas regras correspondem determinados uso lingüístico de palavras e signos e a criação ...
<ul><li>A análise sincrônica foi uma das grandes críticas de que foram alvo os estruturalistas. E, apesar do imenso prestí...
Levi Strauss admitiu um princípio de transformação social. Esse princípio seria geracional, isto é, a cada geração, em mei...
Análise sincrônica da sociedade <ul><li>Levi Strauss respondeu as críticas ao estruturalismo, por ater-se aos aspectos sin...
<ul><li>Sincronia e diacronia  </li></ul><ul><li>Esta atitude cientifica, a de analisar o objeto do estudo em si, relacion...
Muito bem... Agora leiam o texto !!!!! Fui...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Estruturalismo

30,700

Published on

2 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
30,700
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
612
Comments
2
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Estruturalismo

  1. 1. O Estruturalismo
  2. 2. <ul><li>Século XX – muitos estudos foram feitos não apenas em dados observáveis, mas no estudo dos aspectos subjetivos e ligados à linguagem e ao imaginário dos indivíduos e dos grupos sociais. </li></ul><ul><li>Psicanálise – Freud </li></ul><ul><li>Semiótica – ciência que procura compreender os signos contidos nas diversas linguagens do homem </li></ul><ul><li>Língua falada e escrita, os gestos, os sons e os objetos </li></ul><ul><li>O marxismo – no campo da ideologia ( estudando o interesses subjacente ao discurso) </li></ul><ul><li>,A antropologia passou a estudar as manifestações simbólicas. Claude Levi-Strauss foi um dos nomes mais importantes dessa tendência, fundamentando o estruturalismo. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Conceito básico do estruturalismo: </li></ul><ul><li>Estrutura social – esse conceito já foi utilizado pelos funcionalistas, mas que correspondia , para eles , à organização de dados empíricos, estabelecendo-se, assim, uma correspondência entre os fenômenos observáveis e a estrutura da qual faziam parte. </li></ul><ul><li>Para os estruturalistas, entretanto, a estrutura correspondia àquilo que não pode ser observado, mas apreendido pela interpretação científica. </li></ul><ul><li>Para Levi Strauss, estrutura é uma elaboração teórica capaz de dar sentido aos dados empíricos de uma certa realidade. </li></ul>Ideia de elementos não visíveis na construção de um edifício.
  4. 4. <ul><li>Os estruturalistas aceitavam a existência de diferentes sociedades: as mais simples ou tradicionais, e as chamadas complexas, ou modernas. </li></ul>Obs.: as diferenças só podiam ser explicada em função de sua própria história e da relação que cada sociedade mantém com o meio natural. Os estruturalistas não propunham nenhuma lei ou princípio explicativo que regulasse a passagem de uma estrutura mais simples para uma mais complexa. Crítica ao funcionalismo e ao evolucionismo. Deslocava a ênfase metodológica da observação (funcionalismo) para uma construção teórica e abstrata de um conceito.
  5. 5. <ul><li>SINCRONIA , </li></ul><ul><li>DIACRONIA E HISTÓRIA </li></ul><ul><li>Segundo os estruturalistas, os elementos interdependentes que formam uma estrutura não são passageiros nem aleatórios, mas respondem a necessidades fundamentais de existência e manutenção da totalidade organizada às quais esses elementos pertencem. </li></ul>SINCRONIA , DIACRONIA E HISTÓRIA
  6. 6. <ul><li>Para Levi Strauss: </li></ul><ul><li>a estrutura, organizando de forma sistemática a sociedade e tendo por objetivo a sua preservação, assemelha-se a uma “máquina” que “funcionaria indefinidamente”. </li></ul><ul><li>obs.: essas ideias levam a uma supervalorização do movimento sincrônico da sociedade e das forças que o mantém – na medida em que é ele que revela o que é mais definidor e central na sociedade. </li></ul><ul><li>privilegia-se o estudos de processos não históricos nos quais se procura diferenciar com nitidez a estrutura da conjuntura </li></ul><ul><li>obs. : À estrutura correspondem os elementos permanentes da vida social, enquanto à conjuntura os variáveis. </li></ul>
  7. 7. Ao mesmo tempo em que a história perdia sua importância como elemento de compreensão profunda de uma determinada sociedade, também o indivíduo deixava de ser o protagonista da vida. <ul><li>obs.: Os problemas vividos pelo homem decorriam de relações estruturais que estavam acima e aquém da decisão individual; </li></ul>
  8. 8. <ul><li>A sociedade funcionava como um modelo, de acordo com as regras intrinsecamente coerentes e válidas, cujo entendimento escapava ao senso comum. </li></ul><ul><li>O entendimento da sociedade depende de um adequado método de análise que deveria buscar o que era profundo, invariável e capaz de explicar os mais diferentes arranjos circunstanciais da vida social. </li></ul>
  9. 9. Assim como os linguistas explicavam os idiomas como sendo aplicação de um grupo de regras que ordenavam um conjunto de símbolos para permitir a fala, também os antropólogos pensavam os traços culturais, as instituições e as relações sociais como um conjunto de possibilidades que eram organizadas por regras que deveriam permitir a vida social e sua reprodução. Levi Strauss – identificou as regras que são comuns em qualquer sociedade. Essas regras regulam a maneira como os homens trocam entre si os produtos, as mulheres e as palavras.
  10. 10. Em razão dessa gênese estrutural, essas regras correspondem determinados uso lingüístico de palavras e signos e a criação de certos mitos. Neles estariam reproduzidas as instituições sociais, as relações entre os membros e os sistema de troca. Dessa forma o estruturalismo propõe uma visão integrada e global de instâncias do sistema social.
  11. 11. <ul><li>A análise sincrônica foi uma das grandes críticas de que foram alvo os estruturalistas. E, apesar do imenso prestígio que essa teoria alcançou na década de 60, acabou por ser acusada de criar um determinismo semelhante ao positivismo. </li></ul><ul><li>a análise estruturalista acabou criando um princípio teleológico – acabava se aproximando dos evolucionistas , na medida em que a realidade social passava a ser dependente de estruturas pré-existentes, sobre as quais os seres humanos não tinham nem consciência nem responsabilidade. </li></ul>
  12. 12. Levi Strauss admitiu um princípio de transformação social. Esse princípio seria geracional, isto é, a cada geração, em meio ao movimento de reprodução da vida social, abrir-se-ia uma gama de possibilidades de transformação, entre as quais estariam aquelas que viriam resolver contradições estruturais. Observação: o estruturalismo teve mais aceitação na antropologia, semiótica e linguística.
  13. 13. Análise sincrônica da sociedade <ul><li>Levi Strauss respondeu as críticas ao estruturalismo, por ater-se aos aspectos sincrônicos da sociedade, sem dar suficiente e merecida atenção aos aspectos diacrônicos e de mudança social, reafirmando que as diferenças de objetivos e métodos entre o historiador e o etnólogo. </li></ul><ul><li>Para ele, a busca do desenrolar de um processo no tempo é atividade específica do historiador, enquanto a ordem sincrônica pertence à perspectiva antropológica. </li></ul><ul><li>A explicação para determinado comportamento está na estrutura social que o gera, não no processo histórico. </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Sincronia e diacronia </li></ul><ul><li>Esta atitude cientifica, a de analisar o objeto do estudo em si, relacionado apenas com o que era-lhe pertinente, quase que im ó vel no tempo, ele chamou de sincrônico , </li></ul><ul><li>contrapondo-o ao estudo hist ó rico do mesmo, ao que ele chamou de diacrônico , onde a mudan ç a est á sempre presente. </li></ul><ul><li>Fiel ao ide á rio positivista, ele opôs-se ao evolucionismo , ao hegelianismo e ao marxismo que entendiam qualquer objeto ou fenômeno como resultante da hist ó ria. Para ele o que interessava era quais eram os resultados extra í dos da observa ç ão direta e o que podia apreender-se delas. </li></ul>
  15. 15. Muito bem... Agora leiam o texto !!!!! Fui...
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×