Your SlideShare is downloading. ×
Banco do Brasil: Linhas de crédito para agronegócio
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Banco do Brasil: Linhas de crédito para agronegócio

6,145
views

Published on

http://mudasnobres.com.br/ …

http://mudasnobres.com.br/
João Bosco Messias Costa

II Workshop Brasileiro de Mogno Africano
15 e 16 de agosto de 2013


0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,145
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Banco do BrasilBanco do Brasil
  • 2. CUSTEIO
  • 3. Custeio Empresarial Destina-se ao apoio financeiro para desenvolvimento de atividades agropecuárias sendo classificado como: Custeio AgrícolaCusteio Agrícola – custear despesas normais do ciclo produtivo de lavouras tais como insumos, tratos culturais, sementes, entre outras. Custeio PecuárioCusteio Pecuário – destinado a despesas normais da exploração durante o ciclo produtivo dos animais. PRONAMP MCR 6-2 e MCR 6-4 (Controlado) FUNCAFÉ Produção de Mudas e Sementes Agroindústrias em Regime de Parceria Linhas de Crédito FCO Rural MCR 6-4 Não Controlado Retenção de Animais - Não Controlado Custeio Antecipado Retenção de Matrizes e Crias Controlado
  • 4. Programa ABC investimento PROGRAMA ABC - Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura PROGRAMA ABC - Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura Público AlvoPúblico Alvo Produtores rurais, pessoas físicas ou jurídicas, e suas cooperativas. OBJETIVOOBJETIVO 1. Reduzir as emissões de gases de efeito estufa oriundas das atividades agropecuárias; 2. reduzir o desmatamento; 3. ampliar a área de florestas cultivadas; 4. estimular a recuperação de áreas degradadas.
  • 5. Programa ABC Investimento PROGRAMA ABC - Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura PROGRAMA ABC - Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura FINALIDADEFINALIDADE 1. recuperação de áreas e pastagens degradadas; 2. implantação de sistemas de integração lavoura- pecuária, lavoura-floresta, pecuária-floresta ou lavoura-pecuária- floresta; 3. implantação e melhoramento de sistemas de plantio direto "na palha"; 4. implantação de sistemas orgânicos de produção agropecuária; 5. implantação, manutenção e melhoramento do manejo de florestas comerciais, inclusive aquelas destinadas ao uso industrial ou à produção de carvão vegetal (ABC Florestas); 1. recuperação de áreas e pastagens degradadas; 2. implantação de sistemas de integração lavoura- pecuária, lavoura-floresta, pecuária-floresta ou lavoura-pecuária- floresta; 3. implantação e melhoramento de sistemas de plantio direto "na palha"; 4. implantação de sistemas orgânicos de produção agropecuária; 5. implantação, manutenção e melhoramento do manejo de florestas comerciais, inclusive aquelas destinadas ao uso industrial ou à produção de carvão vegetal (ABC Florestas);
  • 6. Programa ABC Investimento PROGRAMA ABC - Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura PROGRAMA ABC - Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura JUROSJUROS •Juros efetivos de 5% ao ano.•Juros efetivos de 5% ao ano.
  • 7. •Até R$ 1 milhão por beneficiário, por ano-safra (O presente teto pode ser elevado para até R$ 3 milhões, quando se tratar de financiamento para implantação de florestas comerciais) •Até R$ 1 milhão por beneficiário, por ano-safra (O presente teto pode ser elevado para até R$ 3 milhões, quando se tratar de financiamento para implantação de florestas comerciais) Programa ABC Investimento PROGRAMA ABC - Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura PROGRAMA ABC - Programa para Redução da Emissão de Gases de Efeito Estufa na Agricultura TETO PRAZO 1. Em função do Projeto. 2. Projetos para implantação e manutenção de florestas comerciais: até 15 anos, incluídos 8 de carência quando a espécie florestal assim o justificar. 3. Sistemas produtivos de integração lavoura/pecuária, lavoura- floresta, pecuária/floresta ou lavoura/pecuária/ floresta: Até 12 ano , incluídos até 3 anos de carência; 3. implantação de viveiros de mudas florestais: até 5 anos, incluídos até 2 anos de carência; 1. Em função do Projeto. 2. Projetos para implantação e manutenção de florestas comerciais: até 15 anos, incluídos 8 de carência quando a espécie florestal assim o justificar. 3. Sistemas produtivos de integração lavoura/pecuária, lavoura- floresta, pecuária/floresta ou lavoura/pecuária/ floresta: Até 12 ano , incluídos até 3 anos de carência; 3. implantação de viveiros de mudas florestais: até 5 anos, incluídos até 2 anos de carência;
  • 8. BB FCO Rural - ABC Investimento Linhas de Crédito Investimento Financiamento de investimentos, de custeio agrícola, de custeio associado a projeto de investimento e de serviços e custos relacionados à regularização ambiental e fundiária dos imóveis rurais e à implantação de sistemas produtivos e tecnologias voltadas à mitigação da emissão de gases causadores de efeito estufa. Público AlvoPúblico Alvo •produtores rurais – pessoas físicas ou jurídicas – que desenvolvam suas atividades agropecuárias nas seguintes situações: isoladamente, ligados às associações e cooperativas de produção, em sistema de produção familiar, em sistema de integração, entre outros. •produtores rurais – pessoas físicas ou jurídicas – que desenvolvam suas atividades agropecuárias nas seguintes situações: isoladamente, ligados às associações e cooperativas de produção, em sistema de produção familiar, em sistema de integração, entre outros. Itens Financiáveis •implantação de sistemas agroflorestais e florestais, integrados ou não ; • florestamento e reflorestamento, para fins energéticos e madeireiros •implantação de viveiros regionais para fornecimento de mudas; •recuperação de áreas e de pastagens degradadas; •implantação de culturas permanentes de seringueira, erva-mate, pequi e castanha do Brasil •implantação de manejo florestal sustentado de baixo impacto; •implantação de culturas permanentes de espécies vegetais nativas, tais como: mangaba, baru, araticum, cagaita, faveiro, cupuaçu, açaí, dentre outras, para aproveitamento fitoterápico, alimentar e energético; •aquisição de matrizes bovinas e ovinas para reprodução; •implantação de sistemas agroflorestais e florestais, integrados ou não ; • florestamento e reflorestamento, para fins energéticos e madeireiros •implantação de viveiros regionais para fornecimento de mudas; •recuperação de áreas e de pastagens degradadas; •implantação de culturas permanentes de seringueira, erva-mate, pequi e castanha do Brasil •implantação de manejo florestal sustentado de baixo impacto; •implantação de culturas permanentes de espécies vegetais nativas, tais como: mangaba, baru, araticum, cagaita, faveiro, cupuaçu, açaí, dentre outras, para aproveitamento fitoterápico, alimentar e energético; •aquisição de matrizes bovinas e ovinas para reprodução;
  • 9. BB FCO Rural - ABC Investimento Linhas de Crédito Investimento Financiamento de investimentos, de custeio agrícola, de custeio associado a projeto de investimento e de serviços e custos relacionados à regularização ambiental e fundiária dos imóveis rurais e à implantação de sistemas produtivos e tecnologias voltadas à mitigação da emissão de gases causadores de efeito estufa. •Operações contratadas de 01/07 a 31/12/13 - 4,12%a.a•Operações contratadas de 01/07 a 31/12/13 - 4,12%a.a Teto Prazo •variável de acordo com o item financiado. OBS: implantação de sistemas agroflorestais e de culturas permanentes de seringueira, erva-mate, pequi, castanha do Brasil, mangaba, baru, araticum, cagaita, faveiro, cupuaçu, açaí, dentre outras, para aproveitamento fitoterápico, alimentar e energético: até 15 anos, incluído o período de carência de até 8 anos; •variável de acordo com o item financiado. OBS: implantação de sistemas agroflorestais e de culturas permanentes de seringueira, erva-mate, pequi, castanha do Brasil, mangaba, baru, araticum, cagaita, faveiro, cupuaçu, açaí, dentre outras, para aproveitamento fitoterápico, alimentar e energético: até 15 anos, incluído o período de carência de até 8 anos; •R$ 200 milhões.•R$ 200 milhões. Encargos Financeiros Encargos Financeiros Bônus de adimplência .REBATE DE 15% sobre os juros.REBATE DE 15% sobre os juros
  • 10. “....Creio ser da maior importância a necessidade de diversificar as atividades da Fazenda a fim de minimizarem os riscos da Agropecuária.” (João Roberto) Produtor rural
  • 11. (João Roberto) “...O programa ABC, através de seu escopo, prazo e juros torna possível a implantação de novas culturas, como a seringueira, que é, pela sua complexidade, extremamente dispendiosa.”
  • 12. Programa ABC GOIÁS Posição: 26/07/2013
  • 13. Programa ABC(2011 - 2013) Contratações por Atividade GOIÁS ATIVIDADE MILHÕES AGRICULTURA 200,68 PECUÁRIA 202,81 TOTAL 403,49 Posição: 17/07/2013
  • 14. Safra Eucalipto /Pinus/Seringueira /Florestamento Goiás
  • 15. Linhas de Crédito Investimento O Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras Público Alvo Encargos Financeiros • 5,00% a.a produtores rurais beneficiários do Pronamp Rural • 5,50% a.a para demais produtores rurais. • 5,00% a.a produtores rurais beneficiários do Pronamp Rural • 5,50% a.a para demais produtores rurais. Teto Prazo • até 4 anos• até 4 anos produtores rurais – pessoas físicas e jurídicas – e suas cooperativas produtores rurais – pessoas físicas e jurídicas – e suas cooperativas • Beneficiários do Pronamp Rural: até R$ 300 mil; • Demais produtores: equipamentos p/preparo, secagem e beneficiamento de café: até R$40 mil; demais itens: não há teto de valor de financiamento. • Beneficiários do Pronamp Rural: até R$ 300 mil; • Demais produtores: equipamentos p/preparo, secagem e beneficiamento de café: até R$40 mil; demais itens: não há teto de valor de financiamento. Itens Financiáveis •Itens usados: tratores(até 8anos), colheitadeiras(até 10anos), pulverizadores e plantadeiras, semeadeira(até 5anos). •Itens usados: tratores(até 8anos), colheitadeiras(até 10anos), pulverizadores e plantadeiras, semeadeira(até 5anos). ModerfrotaModerfrota
  • 16. Linhas de Crédito Investimento Aquisição de bens de capital agrícolas - A presente linha de crédito contempla apenas empreendimentos localizados na Região Centro-Oeste. Público Alvo •Produtores rurais – pessoas físicas e jurídicas – inclusive cooperativas. •Produtores rurais – pessoas físicas e jurídicas – inclusive cooperativas. Itens Financiáveis INVESTIMENTO MCR 6.4 – Região Centro-OesteINVESTIMENTO MCR 6.4 – Região Centro-Oeste • Máquinas e equipamentos agrícolas novos, fabricados no País e credenciados pelo BNDES como passíveis de financiamento pela linha de crédito Finame Rural PSI •Infraestrutura para aviários e para suinocultura. •Demais infraestruturas pecuária e agrícola necessárias para exploração do empreendimento, tais como currais, cercas, eletrificação rural, obras de irrigação, drenagem, tanques para pisicultura e aquicultura e etc • Máquinas e equipamentos agrícolas novos, fabricados no País e credenciados pelo BNDES como passíveis de financiamento pela linha de crédito Finame Rural PSI •Infraestrutura para aviários e para suinocultura. •Demais infraestruturas pecuária e agrícola necessárias para exploração do empreendimento, tais como currais, cercas, eletrificação rural, obras de irrigação, drenagem, tanques para pisicultura e aquicultura e etc
  • 17. Linhas de Crédito Investimento Encargos Financeiros •Taxa efetiva de juros de 3,5% a.a., para operações contratadas a partir de 01/07/2013 e até 31/12/2013. •Taxa efetiva de juros de 3,5% a.a., para operações contratadas a partir de 01/07/2013 e até 31/12/2013. Teto Prazo • até R$ 1 bilhão• até R$ 1 bilhão INVESTIMENTO MCR 6.4 – Região Centro-OesteINVESTIMENTO MCR 6.4 – Região Centro-Oeste •Até 120 meses, de acordo com item financiado. • Carência: de 3 a 24 meses de carência, de acordo com a necessidade técnica do empreendimento •Até 120 meses, de acordo com item financiado. • Carência: de 3 a 24 meses de carência, de acordo com a necessidade técnica do empreendimento
  • 18. Comparativo BB x Demais Banco Posição: Fev/2013Fonte: SISBACEN Total: 10,89 bi
  • 19.  O acolhimento de propostas de todas as linhas de crédito são condicionadas a:  Cadastro do cliente atualizado;  Limite de crédito vigente e margem disponível. OBSERVAÇÃOOBSERVAÇÃO ATENÇÃO
  • 20. Superintendência do Banco do Brasil de Goiás Informações: Agronegócios •João Bosco Messias Costa: Fone: (62) 3216.5661 E-mail: jbmc@bb.com.br