Pesquisa mulheres na web
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Pesquisa mulheres na web

on

  • 1,918 views

Neste relatório, encomendado pelo MdeMulher e produzido pela comScore, analisamos os principais...

Neste relatório, encomendado pelo MdeMulher e produzido pela comScore, analisamos os principais
aspectos do comportamento feminino online no Brasil. Para contextualizar a pesquisa em um cenário
mais abrangente, comparamos o comportamento na web das brasileiras ao dos brasileiros, e
trazemos outras pesquisas comparativas, realizadas em diferentes regiões do país e em diversos
países do mundo.

Statistics

Views

Total Views
1,918
Slideshare-icon Views on SlideShare
1,918
Embed Views
0

Actions

Likes
4
Downloads
85
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Pesquisa mulheres na web Pesquisa mulheres na web Document Transcript

    •     #+!"<"=B#*               <"B"9?!)1CDEE !"#$%&#()* +#!,"!%#*-./01/2345-.6780*9:$;"!"<=#>"?@#?!%$A,)9A?!
    • IntroduçãoO Brasil é um dos maiores mercados mundiais de internet hoje. Em junho deste ano, o paíscontabilizava mais de 43 milhões de internautas, e, o que é ainda mais significativo: esse númerocontinua a crescer rapidamente. Aproximadamente metade dessa audiência é formada por mulheres.Elas constituem uma importante força para impulsionar o desenvolvimento da web no país.Já há algum tempo se sabe que, em diversas partes do mundo, homens e mulheres utilizam ainternet de forma diferente. Elas veem na web um meio de encontrar soluções para o dia a dia.Aproveitam principalmente para se comunicar, mas também para criar suas redes de contatos eexpandir seus conhecimentos. Com isso, buscam um meio de desenvolver sua carreira profissional,sua formação educacional, sua vida pessoal e até mesmo sua rotina doméstica.Neste relatório, encomendado pelo MdeMulher e produzido pela comScore, analisamos os principaisaspectos do comportamento feminino online no Brasil. Para contextualizar a pesquisa em um cenáriomais abrangente, comparamos o comportamento na web das brasileiras ao dos brasileiros, etrazemos outras pesquisas comparativas, realizadas em diferentes regiões do país e em diversospaíses do mundo. Também consideramos as peculiaridades comportamentais de internautas dediversas faixas etárias e observamos como suas preferências mudam na medida em queamadurecem.A partir dessa análise, conseguimos ter uma ideia mais clara sobre o que elas consideram essencialna web. É claro que cada mulher possui sua própria diversidade de experiências sociais, pessoais eprofissionais, que devem ser levadas em conta. Não há um modelo único de comportamento femininoonline. Ainda assim, identificamos elementos-chave que podem ser somados ao nosso conhecimentosobre os objetivos e as motivações da mulher para construir um perfil da atividade online dasbrasileiras.Notas e Fontes de DadosTodas as informações usadas nesta análise foram pesquisadas pela comScore My Metrix, tendocomo base o mês de junho de 2011 e o comportamento de internautas com idades a partir de 15anos (a não ser quando especificado), que acessam a web de um computador ou laptop, em casa ouno trabalho.Especialmente para a seção “Vídeos online”, foram usados dados obtidos pela comScore VideoMetrix. Essa metodologia analisa especificamente a reação dos internautas aos vídeos da web.Novamente, foram ouvidos internautas de 15 anos ou mais, nas mesmas situações e no mesmoperíodo. Para facilitar o processo de análise, é preciso esclarecer que apenas neste relatórioexcluímos o Brasil da região designada “América Latina”. Nos demais produtos e na interfacecomScore My Metrix, a região correspondente é denominada “América Latina (exceto Brasil)”.Contratada para realizar este trabalho, a empresa comScore mede com precisão o comportamentodo consumidor em todo o mundo. Para tanto, emprega uma plataforma exclusiva, tecnologiapatenteada de coleta de dados, rede de recuperação de dados online e metodologia Unified DigitalMeasurement™. Mais informações sobre sua metodologia estão disponíveis no site comscore.com. 2
    • Resumo dos ResultadosA brasileira se comunica intensamenteQuando se fala em comportamento online, as brasileiras estão entre as mais sociáveis do mundo.Elas acessam mais as redes sociais e usam mais os serviços de webmail e de comunicaçãoinstantânea do que os homens. A popularização das redes sociais, aliás, atraiu especialmente umpúblico feminino. Com isso, o que se vê são mulheres de diferentes faixas etárias compartilhandomais suas fotos na web, participando de jogos online e assistindo a vídeos na internet. É verdadetambém que o e-mail continua sendo uma forma bastante popular de comunicação online,principalmente entre as mais velhas, que preferem a forma mais tradicional de se relacionar com arede.Moda e beleza são elementos essenciais na experiência online da mulher brasileiraA importância da saúde, da beleza, da aparência e do estilo, na cultura brasileira, se reflete nocomportamento do público feminino online. Brasileiras de todas as faixas etárias estão entre asmaiores consumidoras mundiais de conteúdos de beleza, moda e estilo na web. Quando o assuntosão compras online, elas preferem acessar sites de vendas de perfumes e cosméticos, joias eacessórios, e vestuário. Para completar, os sites de compras coletivas vêm se tornando cada vezmais populares entre as brasileiras, em parte porque, entre suas ofertas, há uma variedade detratamentos de beleza e spa.A mulher brasileira está por dentro das novidadesLigadas na cultura da celebridade, as brasileiras usam a web para acompanhar as últimas notícias eas fofocas sobre os famosos. Com a popularidade das novelas no Brasil, elas também acessam maissites de TV do que todo o resto da América Latina. Entretanto, em razão da velocidade relativamentebaixa da conexão de internet no país e da pouca penetração da banda larga, o tempo gasto nessessites é baixo. Acompanhando a tendência mundial, as brasileiras passam menos tempo vendo vídeosonline que os homens. Porém, quando o assunto é música, elas estão entre o principal públicoonline. Não é de surpreender, já que o Brasil é um país de forte representação musical.A internet: local de trabalho para a mulher brasileiraBrasileiras de todas as idades têm buscado na internet oportunidades de desenvolver suas carreirasprofissionais e seus estudos. Elas acessam, mais que os homens, todos os tipos de sites voltados àcarreira profissional, mas principalmente os de busca de empregos. No país, elas também são omaior público de sites de educação. Mães e avós estão utilizando recursos da internet, tais comosites de aconselhamento, apoio e entretenimento infantil, na criação e educação de filhos e netos.Distâncias e fatores socioeconômicos determinam diferenças regionais no BrasilonlineO comportamento das mulheres na web varia conforme a região em que estão situadas. Um dosfatores relevantes para tal variação é o nível socioeconômico de cada região, especialmente quanto àdisponibilidade de conexão e penetração da banda larga. O principal achado regional é o destacadointeresse das brasileiras das regiões Norte e Nordeste por conteúdos de moda, beleza, cosméticos eacessórios, com elevado tempo de permanência nesse tipo de tema. 3
    • A DISTRIBUIÇÃO POR GÊNEROEm junho de 2011, 640 milhões de mulheres de 15 anos ou mais acessavam a internet nocomputador de casa ou do trabalho. Mundialmente, elas são 46% da população online. A maiordesigualdade entre os gêneros (44% feminino) ocorre na Ásia-Pacífico, principalmente na China e naÍndia.No Brasil, a distribuição é praticamente uniforme: as mulheres são 49% da população online. Omesmo acontece na maioria das demais regiões no mundo, com exceções bastante típicas nospaíses emergentes. Entre os locais aqui analisados, a Índia, que apresenta uma baixa penetração dainternet (8,4%, segundo a União Internacional de Telecomunicações), tem a menor porcentagem demulheres online. Participação feminina na população online Regiões e países selecionados Brasil   49%   Mundo   46%   Ásia-­‐Pacífico   44%   Europa   47%   América  LaBna   48%   China   44%   EUA   51%   Rússia   51%   Índia   38%   ArgenBna   49%   4
    • Online, a mulher brasileira gasta praticamente o mesmo tempo que o homem. O tempo médio de usoé relativamente o mesmo para ambos os sexos em todo o mundo. Especialmente nos EstadosUnidos, os usuários passam mais tempo conectados e, ainda, garotos americanos de 15 anosgastam mais tempo online do que as meninas nessa mesma idade. Média de horas online Regiões e países selecionados Índice   M:H   Brasil   25.8   101   25.7   Mundo   23.3   102   22.9   Ásia-­‐Pacífico   15.5   101   15.4   Europa   25.8   98   26.3   América  LaBna   24.9   96   25.9   China   12.0   102   11.7   EUA   35.5   37.9   94 Rússia   23.0   22.7   101 Índia   12.3   89   13.7   ArgenBna   29.6   29.6   100   Mulheres   Homens  COMO AS MULHERES BRASILEIRAS USAM SEU TEMPO ONLINEDiversos índices e rankings mostram quais temas tendem a ser mais acessados pelas brasileiras,ainda, quais categorias conseguem efetivamente capturar sua atenção e seu tempo online.Para começar, vejamos como cada gênero divide seu tempo online entre várias categorias. O gráficoa seguir mostra um ranking das categorias online em que as mulheres dedicaram mais de seu tempoe compara a porcentagem de cada uma delas com o desempenho masculino. Já o índice M:H apontaem que proporção e em que temas se concentram as preferências das internautas. Valores acima de100 significam que a categoria ocupa uma fatia maior do tempo das mulheres que o dos homens,enquanto valores menores que 100 mostram o contrário.Os serviços de mensagens instantâneas (MI) ocupam a maior parte do tempo online dos internautasno Brasil, com homens e mulheres gastando menos de um quarto do seu tempo nessa categoria. Asredes sociais também são um aspecto importante nesse contexto, mais relevante para as mulheresque para os homens: enquanto elas passam 21,8% do seu tempo em redes sociais, eles ficamapenas 15%. Também existe uma diferença significativa no uso do e-mail: as internautas brasileirasdedicam 7,2% do seu tempo na categoria, já os homens gastam menos, 5,7%. 5
    • O uso da internet no Brasil está concentrado em quatro categorias principais: MensagensInstantâneas (MI), Redes Sociais, E-mail e Entretenimento. Juntas, essas categorias respondem por60% do tempo online feminino e por 53% do tempo online masculino. Em uma comparação global, asmesmas categorias correspondem a apenas 46% (mulheres) e a 41% (homens). Divisão do tempo online: Mulheres vs. Homens - Brasil M: H 1,5 M 23,4 Comunidad 11 23,1 10 1,3 % e % 8 I 1 % % 21,8 Jogos 1,4 8 Redes 14 1,7 15,0 % % Sociais Online 4 7,9 % 5 % 1,4 Entreteniment 8 Músic 1,4 9 o % 9,7 a % 9 7,2 % 1 % 0,9 E- Negócios e 1,0 8 5,7 % 12 % mail Finanças % 9 2,0 % 6 0,9 Busca/Navegaçã 9 Diretórios/Recurso 0,9 9 2,0 % % o 9 s % 6 % 1,7 Educaçã 0,8 Comérci 0,7 12 1,8 % 9 % o o % 3 % 1,7 5 0,8 3 Blog 9 Esporte 1,9 % s %2,0 9 s 2 % % 1,5 Tecnologi 0,6 7 Notícias/Informaçã 8 0,8 1,8 % % o 3 a 5 % % Mulhere Homen s sSe adotarmos outro ponto de vista, podemos analisar em quais categorias o comportamento femininoé diferente do masculino na web. Não é surpresa alguma verificar em que se concentram os acessosfemininos: Perfumes e Cosméticos (175), Cartões Virtuais (158) e Beleza, Moda e Estilo (154). Alcance das categorias online: Mulheres vs. Homens - Brasil Índic 9,6 eM: 34,4 H 17 Saúde 13 Perfumes/Cosmético 5,5% 26,1 % 5 2 s % 26,1 Joias/Artigos 2,6 % Cartões 15 13 16,5 % Luxo/Acessório de 2,0 % Virtuais 8 0 % 33,0 s % 22,8 Beleza/Moda/Estil 15 Tee 12 21,4 % 17,7 % o 4 n 9 Flores/Presentes/ 2,0 % Animais 1,4 % … 1,3 15 Estimaçã 1,1 12 Cartões % de % % 3 o Cuidados com % 8 2,7 2,8 Móveis e 14 12 1,9 % a Saúd 2,2 % Decoração 5 7 % 23,5 e Religião/ % 18,1 Comid 14 … 14,4 12 16,4 % Espiritualidade % a 3 % 6 4,5 % 2,0 Cas 14 Brinquedo 12 3,2 % 1,6 % a 2 s 6 % 14,8 % 6,6 Família e 13 Shopping 12 10,8 % 5,3 % Filhos 6 Virtual 5 % % Mulhere Homen s s 6
    • As brasileiras estão entre as mais sociáveis do mundoREDES SOCIAISEm todo o mundo, as mulheres tendem a visitar mais Redes Sociais que os homens. No Brasil, 97%das mulheres acessam Redes Sociais, uma porcentagem significativamente mais alta que a médiamundial e do resto da América Latina. O contato e a comunicação online, assim como ocompartilhamento de fotos (atividades mais importantes das principais Redes Sociais), são popularesentre as internautas do país.As brasileiras gastam 45% mais tempo em redes sociais do que os brasileiros. Essa diferença decomportamento é típica em todo o mundo: Alcance das Redes Sociais Uso das Redes Sociais % de alcance por gênero Tempo de uso (horas por visitante)No panorama mundial, o Brasil se apresenta como um dos mercados mais singulares de RedesSociais, uma vez que o Facebook não é líder de audiência por aqui. A posição de liderança no país éocupada pelo Orkut, pertencente ao Google, que conseguiu construir uma enorme base de públicotanto no Brasil quanto na Índia.Em junho de 2011, o Orkut detinha o primeiro lugar entre os sites mais visitados na categoria RedesSociais no Brasil, com alcance de 97%. Já o Facebook tinha alcançado apenas 55% dos internautasbrasileiros no mesmo período.Embora o Orkut ainda mantenha margem de liderança no país, o Facebook vem avançando rumo àliderança rapidamente. No último ano, o Orkut não mostrou crescimento significativo, enquanto seuprincipal concorrente aumentou seu alcance em 141% (entre as mulheres) e 151% (entre oshomens). 7
    • Alcance no Brasil: Orkut vs. Facebook % de alcance por gênero Crescimento no ano 90.0   80.0   +2%   70.0   +2%   60.0   +141%   50.0   +151%   40.0   Mulheres  no  Orkut   30.0   Mulheres  no  Facebook   20.0   10.0   Homens  no  Orkut   0.0   Homens  no  Facebook  Considerando o tempo gasto nesses dois sites no último ano, é possível notar que o acesso ao Orkutvem diminuindo, enquanto o acesso ao Facebook mais do que triplicou. Tempo de uso no Brasil: Orkut vs. Facebook Minutos por visitante por gênero Crescimento   -­‐9%   -­‐9%   +204%   +247%   no  ano:   327.4   298.6   244.9   222.5   110.8   77.9   36.5   22.5   Mulheres  no   Homens  no  Orkut   Mulheres  no   Homens  no   Orkut   Facebook   Facebook   Jun-­‐2010   Jun-­‐2011  Em um estudo recente realizado pela comScore sobre Redes Sociais no Brasil, foram analisadasvisitas realizadas nesses dois sites. Posteriormente, as informações pesquisadas foram cruzadas. Aconclusão foi que 21,1 milhões de brasileiros com 6 anos ou mais visitaram tanto o Orkut quanto oFacebook. Os dados demonstraram que muitos visitantes acrescentaram o Facebook ao seu portfóliode Redes Sociais, mas não estão preparados para escolher um desses sites como sua única redesocial. 8
    • Quanto à faixa etária dos usuários de redes sociais, nota-se que os mais jovens (homens emulheres) preferem acessar, e por maior período de tempo, o Orkut. No entanto, as mulheres, dediferentes faixas etárias, em geral preferem acessar o Facebook. Alcance do Orkut - Brasil Acesso ao Orkut - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante) 100 373, %90 5 80 % 292, 284, 70 254, 268, 267, % 1 2 60 % 4 8 3 196, 181, 50 % 169, 175, 4 9 40 % 1 1 30 % 20 % 10 % %0 % 1 -2 2 -3 3 -4 4 -5 55 1 -2 2 -3 3 -4 4 -5 55 5 4 5 4 5 4 5 4 + 5 4 5 4 5 4 5 4 + Mulhere Homen Mulhere Homen s s s s Alcance do Facebook - Brasil Acesso ao Facebook - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante) 70 126, % 9 60 109, 108, 105, % 5 1 50 89, 92, 8 83, % 3 1 72, 40 9 60, 2 % 56, 30 3 7 % 20 % 10 %0 % 1 -2 2 -3 3 -4 4 -5 55 1 -2 2 -3 3 -4 4 -5 55 5 4 5 4 5 4 5 4 + 5 4 5 4 5 4 5 4 + Mulhere Homen Mulhere Homen s s s sNo Twitter, o número de acessos também tende a ser um pouco maior entre o público feminino. Emjunho de 2011, 28% das mulheres brasileiras com 15 anos ou mais visitaram o Twitter, contra 26%dos homens na mesma faixa etária. A presença de celebridades no microblog pode estarcontribuindo para a sua popularidade no Brasil. 9
    • Alcance do Twitter no Brasil (acesso via web) % de alcance por gênero Crescimento no ano 30.0   +24% 25.0   +31% 20.0   15.0   Mulheres   10.0   5.0   Homens   0.0   Jul-­‐2010   Set-­‐2010   Jun-­‐201 Ago-­‐201 Out-­‐201 Abr-­‐201 Nov-­‐201 Dez-­‐201 Jan-­‐201 Fev-­‐201 Mar-­‐201 Mai-­‐201 Jun-­‐201 1   1   0   1   1   0   0   1   0   0   1  O alcance do Twitter e o tempo médio de acesso dos brasileiros no microblog são maiores na faixaetária de 15 a 24 anos, entre homens e entre mulheres, em comparação com as demais idades. Alcance do Twitter - Brasil Uso do Twitter - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante) 60 38, % 50 9 % 30, 29, 40 5 9 25, 24, % 22, 1 21, 7 20, 20, 30 19, 6 1 0 9 3 % 20 % 10 %0 % 1 -2 2 -3 3 -4 4 -5 55 1 -2 2 -3 3 -4 4 -5 55 5 4 5 4 5 4 5 4 + 5 4 5 4 5 4 5 4 + Mulhere Homen Mulhere Homen s s s sO Brasil ocupa o terceiro maior alcance do Twitter dentre os dez países pesquisados. Na maioria doslocais estudados onde a penetração do site é alta, as mulheres são seu principal público via web.Exceto na Venezuela e no Canadá, onde o predomínio é masculino. 10
    • Países de maior alcance do Twitter (acesso via web) % de alcance por gênero 31,4 23,6 Holand Fiipina 30,9 % 18,0% a s % % 30,1 22,0 Indonési Turquia 22,2 % 20,0 % a % % 27,8 19,8 Brasi Argentin 26,2 % 16,8 % l a % % 27,2 19,3 Japã Cingapur 25,2 % 15,5 % o a % % 24,5 17,2 Venezuel Canad % 28,2 % 20,2 a á % % Mulhere Homen s sFOTOSOutro dado interessante sobre as atividades sociais da mulher na internet é o compartilhamento defotos. Sites do gênero se tornaram parte importante dessa experiência social, provavelmente mais noBrasil do que no resto do mundo. Com o acesso onipresente de câmeras digitais e celulares munidosde câmeras, tirar fotos e publicá-las na web tornou-se algo especialmente popular entre jovensinternautas.Mas sites de fotos não são populares apenas no Brasil, e sim em toda a América Latina. Com amplapopulação jovem urbana, o continente registra alto alcance nessa categoria, mas tempo de acessoabaixo da média, possivelmente em razão da baixa penetração da banda larga em muitos países daregião. Já a área denominada Ásia-Pacífico se destaca pelo significante atraso no compartilhamentode fotos, o que coincide com a baixa popularidade das Redes Sociais. Fotos: alcance Fotos: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante) 11
    • As mulheres ultrapassam os homens em todas as faixas etárias, tanto na preferência quanto notempo gasto acessando sites de fotos. E surge uma dinâmica interessante aqui: mulheres maisvelhas se detêm nesse tipo de atividade por mais tempo do que as mais jovens. Na faixa dos 55anos ou mais, potencialmente com familiares distantes e netos, elas talvez estejam utilizando cadavez mais a internet para manter contato com parentes. Fotos: alcance - Brasil Fotos: uso - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante) 100 15, %90 4 % 80 11, % 70 10, 10, 2 7 9, % 8, 8, 6 8, 60 6 5 7, 2 7 8 6, % 50 8 % 40 % 30 % 20 % 1 -2 2 -3 3 -4 4 -5 55 1 -2 2 -3 3 -4 4 -5 55 5 4 5 4 5 4 5 4 + 5 4 5 4 5 4 5 4 + Mulhere Homen Mulhere Homen s s s s 12
    • E-MAIL E MENSAGENS INSTANTÂNEASNo Brasil, mais do que em qualquer outro lugar do mundo, a afinidade tanto de homens quanto demulheres por E-mail e serviços de Mensagens Instantâneas (MI) se destaca.Três quartos das mulheres brasileiras usaram MI em junho de 2011. Aliás, na América Latina comoum todo, o impacto do uso destes serviços supera o padrão mundial. No continente, homens emulheres costumam utilizar MI como em nenhuma outra região do planeta. Parte dessa popularidadese deve à grande população de jovens latino-americanos. Outra possível explicação para essesucesso é cultural. Extremamente sociáveis, os latinos estenderiam esse comportamento tambémpara a web. Mensagens Instantâneas: alcance Mensagens Instantâneas: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (horas por visitante)Como em todo o mundo, também no Brasil quem mais usa MI são jovens de 15 a 24 anos, homens emulheres. Até os 35 anos, a preferência por esses serviços se mantém igual por aqui entre os doisgêneros. Mas, na faixa dos 35 aos 44 anos, o público feminino supera o masculino no país. Essadiferença é ampliada conforme o próximo intervalo de idades. Jovens de 15 a 24 anos, de ambos ossexos, representam também o público que passa mais tempo nesses serviços. Em média, 10,7 horaspor mês (mulher) e 11 horas (homem). Em todas as outras faixas etárias mais velhas o tempo médioé de aproximadamente três horas a menos. Mensagens Instantâneas: alcance - Brasil Mensagens Instantâneas: uso - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (horas por visitante) 13
    • O uso de E-mail no Brasil ainda é relativamente alto, comparado a outras regiões mundiais. Essedado, geralmente, é associado a mercados de internet em desenvolvimento, já que o E-mail permiteaos internautas se comunicarem online quando não há conexões rápidas e sempre ativas. Por outrolado, observamos que os brasileiros utilizam intensamente serviços de Mensagens Instantâneas (MI),o que exige invariavelmente conexões de alta velocidade. Portanto, essa popularidade no país (e emtoda a América Latina) pode ser simplesmente um reflexo da grande importância local dacomunicação e das conexões. E-mail: alcance E-mail: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (horas por visitante)O uso do E-mail é claramente mais popular e mais representativo entre as mulheres. Entretanto, emcontraste com a utilização das Redes Sociais, tanto o alcance quanto o tempo de acesso aumentamentre grupos mais velhos. Se levarmos em consideração os dados demográficos de utilização de MI,perceberemos que esses padrões indicam preferências entre as variadas formas de comunicaçãopresentes na internet. Alcance do E-mail no Brasil Uso do E-mail no Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (horas por visitante) 14
    • O entretenimento da mulher brasileiraENTRETENIMENTOPraticamente toda a população de internautas do Brasil acessa sites de Entretenimento. Para serexato, 97%. Esse conteúdo atrai igualmente homens e mulheres. No entanto, o público masculinodedica mais tempo a esse assunto na web. Em média, eles passam 2,6 horas; elas, 2,1 horas.Ao analisar as diferentes subcategorias que englobam o tema Entretenimento percebe-se a diferençaentre os conteúdos que atraem cada gênero. Os homens preferem sites Multimídia. As mulheresacessam mais Notícias de Entretenimento (118) e Música (108). A média de tempo que elas dedicamnavegando por sites de Entretenimento Infantil e de TV também é maior. Entretenimento: Entretenimento: alcance por categoria - Brasil uso por categoria - Brasil % de alcance por gênero Tempo de uso (minutos por visitante)Os internautas brasileiros, independentemente de gênero, são ávidos consumidores de Notícias deEntretenimento: 46% das brasileiras e 43% dos brasileiros acessaram esse tipo de conteúdo na web.O alcance é maior até mesmo em relação ao restante da América Latina, onde a popularidade dastelenovelas e o culto às celebridades são notáveis. Já na América do Norte, apesar de homens emulheres também acessarem sites sobre o assunto, são elas as principais consumidoras dacategoria, gastando, em média, 25,5 minutos por visita a esse tipo de página.
    • Notícias de Entretenimento: alcance Notícias de Entretenimento: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante) 46 Brasi 13, Brasi 9,9 43 % l l 26 % 4 16, Mund Mund 25 % 11,3 o o 14 % 0 11, Ási -Pacífic Ási -Pacífic 15 % 8, 1 a o a o % 30 4 12, Mulhere Europ Europ 31 % 8,4 s a a Homen % 50 5 25, s América do América do 51 % 17,5 Norte Norte 25 % 6 12, América América 26 % 7,7 Latina Latina % 8Brasileiras de todas as idades costumam se interessar mais por conteúdos relacionados a Notíciasde Entretenimento em comparação aos seus conterrâneos do sexo oposto. Elas também tendem apassar mais tempo do que eles navegando em sites do gênero. Notícias de Entretenimento: alcance - Notícias de Entretenimento: uso - Brasil Brasil Tempo de uso (minutos por visitante) % de alcance por idade e gêneroJá quando o assunto é Música, o Brasil sai à frente. É o país onde os internautas mais acessam sitesdessa categoria. E por mais tempo. Até mesmo somando o restante da América Latina, levamosvantagem. Por aqui, o tempo dedicado por homens e mulheres a esse tipo de atividade épraticamente igual, porém elas ficam ligeiramente à frente. Mundialmente, a história é outra. São oshomens quem normalmente dedicam mais tempo a sites de Música, e a região onde essa diferença émaior é a América do Norte. 16
    • Música: alcance Música: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)Brasileiras e brasileiros entre os 15 e os 24 anos são os que mais consomem conteúdos de Música.Também são os que dedicam a maior média de tempo a essa atividade, em relação aos demaisinternautas do país. Música: alcance - Brasil Música: uso - Brasil % por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)Em geral, sites de TV não são muito populares entre os internautas do Brasil. O alcance desse tipode conteúdo, no país, fica abaixo da média mundial e também das de outras regiões do planeta.Aqui, as internautas dedicam um pouco mais de tempo a esse segmento. Bem diferente é arealidade na América do Norte, onde 63% dos homens e das mulheres acessam sites de TV. 17
    • TV: alcance TV: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)O número de homens que acessam sites de TV, no Brasil, é maior em praticamente todas as faixasetárias, comparado ao de mulheres. Entretanto, como já foi mencionado, as internautas brasileirasgastam em média mais tempo nesse tipo de atividade. A diferença é mais significativa na faixa apartir dos 55 anos, em que elas gastam 19,1 minutos e eles, 11,4 minutos. TV: alcance - Brasil TV: uso - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)Seja na América Latina, seja na América do Norte, sites de Entretenimento Infantil são extremamentepopulares, e aqui o público feminino costuma liderar, com folga, os acessos. Mas é na América doNorte onde se passa mais tempo navegando nesses sites: em média, uma hora por internauta(homens e mulheres). 18
    • Entretenimento Infantil: alcance Entretenimento Infantil: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)Os gráficos mostram que o interesse por sites de entretenimento infantil é maior entre as mulheresde 35 a 44 anos, faixa etária em que é maior a probabilidade de encontrarmos mães de filhospequenos. Já a média de tempo gasto durante a visitação nesses sites é relativamente alta entretodas as mulheres, não importa a idade. Porém, as internautas de 55 anos ou mais se destacam,possivelmente porque estão cuidando dos netos quando procuram por esse tipo de conteúdo. Entretenimento Infantil: alcance - Brasil Entretenimento Infantil: uso - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante) 19
    • VÍDEOS ONLINENo Brasil, o número de mulheres que usa a internet para assistir a vídeos online é pouco menor queo de homens. Mas, comparando as médias de tempo nessa navegação, percebemos que eleslideram com folga. Vídeos Online: alcance % de alcance por gêneroFoi nos Estados Unidos onde se observou a maior diferença entre as médias de tempo dedicado avídeos online, por gênero. Os norte-americanos dedicaram mais que o dobro do tempo que asmulheres norte-americanas para a mesma atividade. Tempo médio vendo vídeos online Horas de uso por gêneroA principal origem dos vídeos vistos pelos brasileiros na internet, assim como acontece no restantedo mundo, é o YouTube. É curioso notar que o site é ainda mais relevante para as mulheresbrasileiras, que escolhem o endereço como destino em que passam mais tempo assistindo aconteúdos em vídeo. Participação do YouTube no tempo total Países selecionados, % por gênero 20
    • JOGOS ONLINEJogos Online fazem bastante sucesso no Brasil. Provavelmente isso se deve à crescentepopularidade dos games acessados via Redes Sociais. O principal público internauta de sites dejogos é masculino (48%). Mulheres ficam com 45%. Vale lembrar, porém, que em nenhuma regiãodo mundo essa categoria alcança sucesso tão grande quanto na América do Norte, especialmenteentre os homens. Jogos Online: alcance Jogos Online: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)Enquanto os homens mais jovens formam o maior público internauta de sites de Jogos Online, noBrasil as mulheres mais velhas (55 anos ou mais) são responsáveis pela maior média de tempogasto nesse tipo de atividade. Isso pode ser interpretado como um reflexo da crescente popularidadedos jogos casuais (como Sudoku e Palavras Cruzadas) entre o público feminino mais maduro. Jogos Online: alcance - Brasil Jogos Online: uso - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante) 21
    • Beleza, família, saúde, casa: temas de grande interesseA brasileira procura cada vez mais a internet em busca de ideias, conhecimento e inspiração.Percebemos que o interesse por sites de beleza, cosméticos, cabelos e moda aqui fica acima damédia mundial, talvez um reflexo de uma preocupação intensa da brasileira com sua aparência. Alémdisso, conteúdos sobre família e educação dos filhos são bastante acessados por mães e avós doBrasil. Entre as preferências dessas internautas, vale ainda ressaltar sites de saúde, casa, comida eanimais de estimação. As brasileiras procuram cuidar de si mesmas, da casa e dos entes queridos eusam a internet para se atualizar sobre esses assuntos.BELEZA, MODA E ESTILOAs brasileiras estão entre as maiores consumidoras mundiais de conteúdo de Beleza, Moda e Estilona web. A porcentagem de internautas atingida por essa categoria (33%) é similar à da América doNorte (32%). Beleza, Moda e Estilo: alcance Beleza, Moda e Estilo: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)Não importa a faixa etária, sites de Moda, Beleza e Estilo são extremamente populares entre asbrasileiras. As internautas mais jovens (dos 15 aos 24 anos) são as que mais acessam esse tipo deconteúdo e também as que passam o maior tempo médio nessa atividade. Beleza, Moda e Estilo: alcance - Brasil Beleza, Moda e Estilo: uso - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)
    • FAMÍLIA E FILHOSMuitas mulheres, mesmo trabalhando fora de casa, ainda são responsáveis pelos cuidados básicoscom os filhos. São justamente elas as principais consumidoras da crescente oferta de conteúdosvoltados aos pais na web. Em junho, os sites dedicados à categoria Família e Filhos foramacessados por 15% das internautas do Brasil. Entre os homens, essa porcentagem ficou em 11%. Jáfora do país, a popularidade do mesmo assunto na rede costuma ser bem maior. Família e Filhos: alcance Família e Filhos: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)As mulheres brasileiras de 35 a 44 anos formam o principal público de sites dedicados à categoriaFamília e Filhos, que engloba não só páginas com informações sobre criação e aconselhamento mastambém sites de entretenimento e atividades infantis. Essa população é a que passa mais tempoacessando esse tipo de conteúdo na internet. A pesquisa mostra ainda que a média de tempo gastopor homens brasileiros de 55 anos ou mais com o assunto é mais alta, em razão do seu interesse porsites de árvores genealógicas e história da família. Família e Filhos: alcance - Brasil Família e Filhos: uso - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)
    • CASA, COMIDA E ANIMAIS DE ESTIMAÇÃOEm geral, as mulheres também desempenham o papel principal na tomada de decisão dos assuntosdomésticos. Portanto é de imaginar que entre elas façam mais sucesso as subcategorias quedenominamos Casa, Comida e Animais de Estimação. O alcance de sites de Comida junto ao públicofeminino foi de 23%, 7% a mais que em relação ao público masculino. Casa, Comida e Animais de Estimação: Casa, Comida e Animais de Estimação: alcance - Brasil uso - Brasil % de alcance por gênero Tempo de uso (minutos por visitante) Índic Índic eM: eM: H H 23 8, Comid 14 Comid 11 16 % 6, 2 a 3 a 9 % 9 4,5 4, Cas 14 Cas 11 % 3,2 a 4,8 6 a 2 % 2Animais de 1,4 Animais 4,Estimação 12 11 % 1,1 Estimaçã de 4,7 4 8 o % Mulhere 1 Homen s sO interesse das brasileiras pelo tema Comida, na internet, não apenas ultrapassa o dos seusconterrâneos do sexo oposto. Elas também somam a maior porcentagem de público online nessacategoria, comparadas a todas as médias regionais, com exceção à América do Norte. Comida: alcance Comida: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)
    • SAÚDEEm todo o mundo, as mulheres tendem a ser o principal público que acessa sites de Saúde. Mas, noperíodo pesquisado, a América do Norte se destacou por concentrar a grande maioria dasinternautas interessadas no tema. Três quartos das mulheres daquela região visitaram páginas sobreo assunto, na web. Já o tempo médio que permaneceram nessa atividade foi de 27,9 minutos. Emcomparação, o desempenho no Brasil foi bem menos expressivo. Saúde: alcance Saúde: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)O interesse de homens e mulheres por sites de Saúde concentra uma das maiores diferenças, emtermos percentuais. As internautas de idades mais avançadas (55 anos ou mais) são as quededicaram mais tempo acessando esse tipo de conteúdo, provavelmente porque, nessa faixa etária,a preocupação com a saúde tende a ser maior. Saúde: alcance - Brasil Saúde: uso - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)
    • As mulheres e o comércio onlineCOMPRAS ONLINEQuando o assunto é comprar pela internet, a diferença entre a participação percentual de homens ede mulheres no Brasil é irrelevante. No mês de junho, 77% das internautas do país visitaram sites devendas, contra 78% dos homens. O tempo de permanência nessa atividade também foi similar,embora a média masculina tenha sido um pouco superior. Compras Online: alcance Compras Online: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)É preciso analisar as subcategorias para entender melhor o panorama das Compras Online no Brasil.Alguns assuntos fazer sucesso tanto entre homens quanto entre mulheres, já outros sãoprevisivelmente preferidos pelo público feminino. Para esclarecer, a seguir descrevemos os principaissetores, classificados por alcance junto às internautas.
    • Entre homens e mulheres, as categorias Comparação de Preços e Consumidores de Eletrônicospodem ser consideradas, no cenário da internet no Brasil, das mais populares. A preferência entre opúblico masculino tende a ser um pouco maior. Mesmo assim, a porcentagem de brasileiras que têmbuscado por esse tipo de assunto também é grande. Compras Online: setores - Brasil % de alcance por gêneroNo entanto, podemos analisar os mesmos dados a partir de outro ângulo e listar os setores onde aprocura feminina tende a ser maior, com base no índice de afinidade M:H. Inicialmente, percebemosque as subcategorias preferidas das brasileiras nas Compras Online costumam serVestuário/Acessórios; Beleza; Presentes; e Casa.
    • A subcategoria que mais se destacou junto ao público feminino foi Vestuário, alcançando 18,3% dasinternautas (25% maior do que entre os homens). E o setor Perfumes/Cosméticos écaracteristicamente muito popular entre as consumidoras brasileiras na web: o interesse delas peloassunto chega a ser 75% maior do que o do público masculino. Subcategorias de Compras Online por afinidade com o público feminino - Brasil % de alcance por gênero
    • COMPRAS COLETIVAS E CLUBES DE COMPRASAs “compras sociais” representam a convergência de duas áreas básicas da experiência feminina naweb. Não é novidade, portanto, que as mulheres sejam o público-alvo dos sites de ComprasColetivas e dos Clubes de Compras. Nas mídias sociais, nota-se ainda que elas estão mais abertasdo que os homens a usar as ferramentas que permitam a troca de opinião e de informação sobrepossíveis compras. Seja com amigos, seja com sua rede de contatos.Em muitos mercados pelo mundo, os sites de Compras Coletivas se tornaram extremamentepopulares. No Brasil, sites do tipo estão aumentando as ofertas de tratamentos de beleza e spa.Com isso, mulheres de todas as idades passam a acessar essas páginas constantemente. Alémdisso, os sites de compras coletivas instigam o internauta a acessá-lo com mais frequência e pormais tempo. Compras Coletivas: alcance Compras Coletivas: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)Há ainda outra tendência na categoria Compras Online baseada em descontos: são os Clubes deCompras, ou sites com ofertas por tempo limitado, disponíveis apenas para internautas cadastrados.O número de internautas que se abrem a esse tipo de experiência, atraídos pela variedade de ofertase preços, também vem crescendo rapidamente. Novamente, boa parte dos visitantes são mulheres.
    • Mulher no trabalhoMuito mais do que o homem brasileiro, a mulher brasileira tem aproveitado efetivamente os recursosda internet para impulsionar sua carreira e aprimorar seus conhecimentos. Por outro lado, quando setrata de usar a web para Negócios e Finanças, elas têm ficado para trás. Aliás, há muito espaço paracrescer, principalmente quando comparamos a procura e a média de tempo gasto nessas atividadescom dados da América do Norte e da Europa.CARREIRA E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONALQuase um terço das internautas brasileiras visitou sites de assuntos relacionados ao tema Carreira eDesenvolvimento Profissional, em junho de 2011. Essa procura foi maior do que a da maioria dasregiões mundiais, com exceção da América do Norte. O tempo médio de permanência nesses sites,porém, ficou muito abaixo do das demais regiões: apenas 12,8 minutos por visitante. Carreira: alcance Carreira: uso % de Alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)O interesse por esses temas na internet foi maior entre mulheres mais jovens, talvez por serem elasa principal faixa procurando emprego. Entre a faixa etária pós-faculdade, concentra-se o públicofeminino que mais tempo gastou em páginas sobre esses assuntos. A seguir, trazemos a análise dediferentes subcategorias. É possível perceber que, em Carreira e Desenvolvimento Profissional oassunto Busca de Emprego faz mais sucesso.
    • Medindo o mundo digital.TM Carreira: alcance - Brasil Carreira: uso - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)Essa categoria é composta da combinação de sites das seguintes subcategorias: Busca de Emprego(incluindo recursos para elaborar o currículo e melhorar a empregabilidade); Recursos para aCarreira (incluindo pesquisas de salários e dicas/aconselhamento para progredir); e Treinamento eCursos de Aperfeiçoamento. Percebemos que, no Brasil, as mulheres costumam usar mais a internetcom essa finalidade, em comparação com os homens. Carreira: alcance das subcategorias - Carreira: uso das subcategorias - Brasil Brasil Tempo de uso (minutos por visitante) % de alcance por gênero
    • EDUCAÇÃOEm junho, pouco mais da metade das internautas brasileiras visitaram algum site de Educação. Issosignifica que o interesse por esse tipo de assunto atingiu o índice de 52% do público brasileiro. Emcomparação com outras regiões do mundo, essa porcentagem sobressai. Fica muito acima dorestante da América Latina e só não é maior do que a da América do Norte. Mas lá a presença deuniversidades e instituições de ensino na web é forte, há tanto conteúdo para alunos e candidatos acursos que essa liderança no mundo era mais do que esperada. Educação: alcance Educação: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)É natural que as brasileiras mais jovens formem o público principal da categoria Educação nainternet. E foi o que detectamos. Muitas dessas mulheres provavelmente ainda estudam. Assimcomo acontece com pesquisas em outras regiões do mundo, vimos que a procura continua altamesmo entre mulheres de mais idade. Já a média de tempo gasto visitando essas páginas éparticularmente alta entre as internautas de 45 a 54 anos. Essa é a faixa etária em que se encontramas mães de jovens vestibulandos, o que pode justificar o interesse feminino pelo assunto. Educação: alcance - Brasil Educação: uso - Brasil % de alcance por idade e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)
    • NEGÓCIOS E FINANÇASNo Brasil, exatamente metade das mulheres acessou sites de Negócios e Finanças em junho, já 52%dos homens visitaram o mesmo conteúdo. Esses índices foram um pouco menores do que a médiamundial, que foi alavancada principalmente pela América do Norte e pela Europa.Também o tempo médio gasto pelos públicos feminino e masculino nessas páginas foi pouco menorno Brasil do que no restante do mundo. Mas o panorama do país segue um padrão global: oshomens visitam mais as páginas sobre os assuntos Online Banking, Notícias e Pesquisa, FinançasPessoais, Informação e Aconselhamento Financeiro, Online Trading e Impostos. Mas as mulheres osseguem de perto. Negócios e Finanças: alcance Negócios e Finanças: uso % de alcance por região e gênero Tempo de uso (minutos por visitante)
    • Diferenças regionais no BrasilEm um país de proporção continental como o Brasil, não é surpresa que existam diferençasperceptíveis no comportamento online das mulheres de cada região brasileira.A concentração da atividade em uma única região é um dos destaques da análise. É na regiãoSudeste que estão dois terços da população online do país, o maior impacto da atividade brasileirana internet. População brasileira online por região Visitantes únicos (milhões)Mas o tempo médio de uso da internet é maior entre homens e mulheres na região Sul. No Sudeste,área mais populosa, essa média é relativamente baixa, sendo que o público feminino passa poucomais tempo online que o masculino. Tempo médio de uso por região no Brasil Horas por visitante
    • Quando o assunto é Comunicação e Redes Sociais e Contatos, o alcance entre as internautasbrasileiras é bastante parecido em cada região do país. Já o tempo de uso é pouco maior nasregiões Sul e Nordeste, e relativamente baixo na região Norte. Comunicação e Redes Sociais - Brasil Comunicação e Redes Sociais - Brasil% de alcance entre as mulheres por região brasileira Tempo médio de uso (horas por visitante)Percebemos que padrões bem similares surgem em categorias, onde o apelo junto às mulheres émaior. Bom exemplo é Beleza, moda e estilo: o alcance maior é entre as internautas das regiõesCentro-Oeste, Sul e Sudeste, mas quem passa mais tempo nessa atividade são as brasileiras dasregiões Norte e Nordeste. Este pode ser reflexo de um comportamento emergente entre internautasde áreas mais remotas e menos prósperas do país. Outra hipótese levantada é que a oferta deinformações disponíveis sobre esses assuntos seja menor nesses locais. Categorias selecionadas - Brasil Categorias selecionadas - Brasil% de alcance entre as mulheres por região brasileira Tempo médio de uso (minutos por visitante)
    • ConclusãoAs mulheres assumiram um papel fundamental no panorama mundial da internet dos diasatuais – e as brasileiras não são exceção. Elas utilizam a web para melhorar seu dia a dia, secomunicar, criar redes de contatos, pesquisar e comprar as últimas novidades da moda ebuscar informações sobre carreira profissional, cotidiano doméstico e a criação de seus filhos.A comprovação do interesse especial das internautas do país pelo tema Beleza, Moda e Estiloé um alerta de que há grandes possibilidades para portais como o MdeMulher. É interessante,ainda, perceber que veremos um amplo crescimento nesse mercado, a partir do aumento dapenetração da internet nos lares e da disponibilidade da banda larga em todo o país. Opotencial do mercado feminino online no Brasil, um dos países mais populosos e onde seencontra uma das maiores diversidades culturais e geográficas do mundo, é imenso.Sobre a comScore, Inc.A comScore, Inc. (NASDAQ: SCOR) é líder mundial em mensuração do mundo digital e fontepreferencial de inteligência digital para marketing e negócios. Tem como proposta apresentarao cliente uma nova forma de ver e de entender o mercado digital para que ele possa, assim,obter o melhor proveito desse cenário em constante evolução. Fornece dados, análises, esoluções personalizadas de software para a medição de publicidade e público, planejamentode mídia, análise de tráfego e estudos e testes de eficácia de anúncios. Realiza, ainda,medição de mídias sociais, ferramentas de busca, telefonia móvel, cross-media, e-commerce evárias novas formas de consumo digital. Os serviços oferecidos pela comScore, que já incluemos recursos das recentes aquisições Nedstat, Nexius XPlore, ARSGroup e Certifica, sãousados por mais de 1.800 clientes em todo o mundo, incluindo líderes de mercado, como AOL,Baidu, BBC, Best Buy, Carat, Deutsche Bank, ESPN, Facebook, France Telecom, FinancialTimes, Fox, Microsoft, MediaCorp, Nestlé, Starcom, Terra Networks, Universal McCann,Verizon Services Group, ViaMichelin e Yahoo!. Para mais informações, visite:www.comScore.com.PARA MAIS INFORMAÇÕES:Alex BankscomScore, Inc.+55 (11) 3938-2787press@comscore.com
    • "!#%(%)*"!"#$%&%(&)*+%,(+$(*)-#%& !"#$%#&"
    • Vitrine.comA nova identidade feminina está cada vez mais estabelecida e exposta na sociedade pelaprópria mulher. Hoje, ela conta com os recursos digitais para amplificar essa “vitrine de siprópria”. Por meio da internet e principalmente das redes sociais, ela se revela e ao mesmotempo constrói sua identidade. Há uma mão dupla: ela se mostra e se configura a partir dasrespostas, vínculos e referências alheias.A partir do macromovimento Vitrine.com, identificamos 4 novos movimentos comportamentaisSTREAMING DE MEMÓRIASA necessidade natural de preservar memórias ganhou uma ferramenta no mundo online quemodificou a forma com que lidamos com o registro e com a própria experiência. Hoje, guardar edivulgar suas experiências tem tanta ou mais importância do que vivenciá-las e interfereconcretamente na sua ação.Em blogs ou nas redes sociais, esse compartilhamento das experiências encontra maisaderência entre as mulheres por aguçar um senso de pertença que fortalece vínculos afetivos etraz a sensação de que toda história de vida é importante. Elas são mais facilmente impelidas acriar um museu personalizável cheio de paredes virtuais com fragmentos de suas vidas.WEB ATIVISMOAs mulheres estão usando a rede como plataforma de expressão de suas causas e ideais.Redes sociais são usadas como forma de marcar manifestações off-line e como canalviabilizador de ideias que beneficiem o coletivo. Há um novo significado do conceito de poderque sai da esfera das instituições formais para a comunidade. As mulheres assumem posiçõesde destaque nesse cenário por serem mais dispostas a manifestar suas opiniões e organizarações de impacto na vida e no comportamento das pessoas.ANSIEDADE DIGITALAproveitar tudo ao máximo, viver cada minuto intensamente. A mobilidade do universo onlineexacerba a disposição imediatista do nosso tempo e leva, principalmente às mulheres comsuas características multitarefa, à ansiedade da onipresença e onisciência: ela tem que estar apar de tudo, twitar, postar, curtir, blogar, midiasocializar o tempo todo.A quantidade infinita de informações e estímulos, impossível de ser consumida e digerida, astornam reféns da oferta superlativa e provoca a “fobia de estar deixando algo passar “(FOMO –fear of missing out) o que leva à necessidade cada vez maior de filtro e curadoria paraadministrar o conteúdo relevante para sua vida.STYLE HUNTERSA profusão de informações disponíveis na web aproxima as culturas e provoca o desejo de seconectar a um “estilo global”. As mulheres querem entender o que as une e as distingue emtermos de moda, beleza e estilo e encontraram no espaço virtual um ambiente em que podem
    • ultrapassar seus estereótipos, papéis e comportamentos estabelecidos. Viraram todas umpouco caçadoras de estilos nessa vitrine virtual inspirada e inspiradora.O acesso ilimitado a informações e produtos as move em busca da opinião e do olhar de outrasmulheres ao redor do mundo.Takeaways:VitrineA mulher se revela e se formata na rede. Ao mesmo tempo em que é o seu espaço deexposição pessoal, é aí que encontra os vínculos e as referências que a ajudam a compor suaidentidade.Para refletir: O excesso de exposição já gera um contra-movimento em direção à privacidade,à desconexão parcial e à valorização do regional em oposição à ausência de fronteiras global.Streaming de MemóriasO compartilhamento instantâneo de informações altera o conceito de experiência e registro.Quase não se distingue mais o prazer de viver com o de narrar e, a partir da resposta do outro,configurar ou reconfigurar o sentido da experiência daquele momento.Web ativismoAs mulheres estão dispostas a usar suas ferramentas de sociabilização e mobilização paradefender causas e posições.Oportunidade: mulheres são agentes eficientes de propagação de ideias e valores.Ansiedade digitalA oferta superlativa de informações e plataformas de interatividade gera a frustração de nãoconseguir administrar seu volume e o medo de estar permanentemente em débito de pertençano mundo virtual. Surge a oportunidade (e necessidade) de ferramentas de filtro, organização,edição e curadoria.Style HuntersAs mulheres consomem produtos e informações globais. É tênue a linha que distingue asculturas nesse cenário. As marcas são globais e o que edita os estilos são os olhares deoutras mulheres.Para refletir: A perda de identidade regional no cenário de moda e beleza no mundo gera umanecessidade de customizar a informação, a restabelecer os vínculos com sua própria história eorigem ou de valorizar no universo globalizado aquilo que é único em cada lugar. É umaoportunidade de valorização do local e sua promoção por meio da própria rede.BlackoutEste movimento que faz parte de outra macrotendência identificada pelo Habla, o Olho noOlho, se insere na busca das mulheres por maior contato social físico nas suas vidasAs mulheres valorizam parcerias na busca pela reconexão real e equilíbrio analógico/virtual.Contam com a sensibilidade do mercado para promover o bloqueio parcial dos sinais eoportunidades de momentos prazerosos longe das telas e consoles.
    • Sobre o HablaO Movimento Habla é uma nova área da Abril Mídia dedicada ao estudo e análise contínua docomportamento da mulher brasileira. Somos uma boutique de conhecimento que gerainformações e insights que vão ajudar o mercado a acompanhar e compreender as tendênciasdo seu universo.Pesquisamos o mundo feminino através de um painel de mulheres inovadoras e publicamos oresultado da nossa apuração (no formato de boletins de tendências, sinais das ruas, pesquisasqualitativas e quantitativas, além dos blogs das diretoras e editoras das marcas femininas) emum site dirigido para o mercado publicitário e anunciante.O site habla.abril.com.br também agrega todo o conteúdo sobre comportamento publicadosemanal e mensalmente nas nossas revistas femininas, divulga os cases e oportunidades denegócios da Abril Mídia no segmento e oferece um arquivo aberto com as mais recentespesquisas realizadas pelas nossas marcas.O conteúdo do Movimento Habla também está disponível para apresentações e palestras parao mercado e pode ser customizado para atender a necessidade do cliente que quer secomunicar com o target.Sobre o MdeMulherO mdemulher.com.br é o maior portal feminino do Brasil com 7,5 milhões de visitantes únicos e124 milhões de páginas visitadas por mês*. O portal reúne o conteúdo de 23 marcas da EditoraAbril conhecidas do público feminino, além de uma rede de blogs independentes que falamsobre todos os assuntos do dia a dia da mulher, organizados em 13 canais temáticos.O site oferece diversos formatos e possibilidades comerciais, como patrocínio de canais,envelopamento de páginas, formatos rich media, canais customizados e muito mais.Para anunciar: www.publiabril.com.br/mdemulher*Fonte: comScore MYMetrix – Categoria Beauty, Fashion and Style - ago/11