MANUAL DO DESEMPREGADO• Como fazer um curriculum vitae vencedor• Como se dar bem na entrevista• Como se dar bem nos testes...
ATENÇÃO – ATENÇÃO - ATENÇÃOEste manual não é de minha autoria. Elefoi elaborado por mim a partir da compi-lação de diversa...
PERDI O MEU EMPREGO, POR ONDE COMEÇAR?Ao longo de suas carreiras, grande parte dos executivos passam pela situaçãode serem...
COMO ELABORAR UM CURRÍCULO CORRETAMENTEO currículo é o registro da sua história profissional, leitor. É a sua propa-ganda,...
VOCÊ DARIA UM EMPREGO A VOCÊ?A elaboração de um bom currículo é fundamental para abrir as portas da empre-sa durante um pr...
FUNÇÕES DO CURRÍCULOPara quem está empregado, o currículo é importante porque pode ser solicitadopara apoiar um processo d...
recionada a realizações. Os entrevistadores analisam pilhas de currículos eprecisam entender rapidamente, na primeira leit...
SEQÜÊNCIA DE APRESENTAÇÃOBasicamente, o que um empregador quer saber de você quando olha o currículosão apenas três coisas...
PRIMEIRA PÁGINAPreferivelmente, este mesmo profissional que estamos usando como exemplo deveprocurar manter o currículo em...
SEGUNDA PÁGINAFaça uma relação de resultados obtidos em cada empresa, sempre de maneira su-cinta. Evite analisar – apenas ...
PECADOS EM UM CURRÍCULO•   Não colocar o seu objetivo no início do currículo. Nunca cometa este erro!    A pior coisa é o ...
tado disso, o que dá impressão de que ele não traz retorno nenhum para a    empresa. Não ter números em seu currículo é um...
O QUE NÃO COLOCAR EM SEU CURRÍCULOCoresO currículo deve ser agradável à leitura, portanto, deve ser discreto. No má-ximo, ...
FORMATO E APARÊNCIA DO CURRÍCULOAntes de escrever o modelo final, revise-o com duas ou três pessoas para che-car as inform...
UM MODELO ADEQUADO DE CURRÍCULO PARA CADA SITUAÇÃOHá dois modelos básicos de currículo. Situações funcionais específicas p...
JOÃO PAULO SCHMIDTAlameda Jaú, 500/apt. 7101320-400 - São Paulo - SPTelefones: (011) 289-3357 (residência) - (011) 251-279...
2) Currículo funcionalEste modelo dá preferência de enfoque às funções desempenhadas, e não aos em-pregadores.Permite que ...
MARCO AURÉLIO FARIARua Jacarandá, 20701573-030 - São Paulo - SPTelefones: (011) 522-6975 (residência)Brasileiro - Casado -...
dias após o final do mês. Supervisionei a preparação dos orçamentos por de-partamento e apresentei relatórios mensais com ...
COMO DEVE SER O CURRÍCULO DE ESTAGIÁRIO E RECÉM-FORMADOS?Mesmo estando em início de carreira, o estudante e o profissional...
PESQUISA SOBRE CURRÍCULOO Grupo Catho realizou uma pesquisa com diversos profissionais da área de Re-cursos Humanos sobre ...
•   Exageros na explicação de suas qualificações, deixando os selecionadores    confusos, sem conseguir compreender efetiv...
seu currículo um diferencial e destaque-se da grande maioria, que comete sem-pre os mesmos erros.                         ...
DIVULGANDO O SEU CURRÍCULOTodos sabemos que a busca por um novo emprego é uma tarefa árdua e constante,que só acaba quando...
você, mas a forma como as informações estão dispostas no currículo - ou mesmoa falta delas. "Sinto uma dificuldade muito g...
MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuitaVeja mais arquivos como esse em: http:...
NETWORK - FAZENDO SEUS AMIGOS E CONHECIDOS PROCURAREM EMPREGO PARA VOCÊA network, também conhecida como rede de contatos, ...
que preciso? Quais são os meios para chegar lá? Quem pode me ajudar nisso?    Onde pode estar aquilo que procuro?•   Regis...
são, enfim, nunca deixe para se lembrar de alguém somente quando necessi-    tar de ajuda•   Utilize a Internet. A rede mu...
APARÊNCIA PESSOALA pessoa de sucesso é reconhecida de longe. Não porque tenha um símbolo es-tampado em si mesma, mas porqu...
A MULHER E A APARÊNCIANossas pesquisas demonstram que entrevistadores, sejam eles homens ou mulhe-res, preferem que as exe...
HOMENS - COMO SE VESTIR BEMHomem elegante e bem-vestido é aquele que se apresenta com a roupa certa emreuniões, eventos e ...
Casaca: deve ser larga o suficiente para se sobrepor ao paletó. Dá destaque àroupa, além de proteger da chuva, causando um...
engraxados e vistosos. A elegância começa pelos pés, e é pelos sapatos que setraça o perfil da personalidade masculina.Sap...
PERFUME ATRAPALHAMulheres que se querem sair bem numa entrevista profissional devem olhar noespelho antes de sair de casa....
VOCÊ É COMPRADO(A) CONFORME SE APRESENTATodas as empresas adotam comportamentos e trajes de acordo com a sua culturaintern...
Algumas empresas adotam o "casual day" num dia da semana, geralmente às sex-tas-feiras, para descontrair um pouco a vestim...
olhar é expressivo, se seu contorno corporal é insinuante, se suas pernas sãobonitas, valorize estes pontos.Os homens deve...
GUIA DE ENTREVISTANão há porque temer uma entrevista. Ao contrário, pense em que pode ser umaoportunidade de você mostrar ...
PLANEJAMENTONada se faz sem planejamento adequado. Você tem uma entrevista de empregomarcada? Então faça um planejamento.P...
REFERÊNCIASO entrevistador deve aproveitar a entrevista para pedir a você nomes de pes-soas que podem dar referências a se...
DURANTE A ENTREVISTAPermaneça ligado ao objetivo principal da entrevista: o entrevistador quersaber como você pode ser úti...
NA ENTREVISTA, PRESTE ATENÇÃO PARA NÃO•   Falar em demasia•   Franzir a testa em demasia•   Discordar em demasia•   Ser do...
A ENTREVISTA, SEGUNDO A PESQUISAO Grupo Catho ouviu, para a sua pesquisa "A Contratação, a Demissão e a Car-reira dos Exec...
NÃO FIQUE ANSIOSO(A)Um dos maiores problemas durante uma entrevista é que o candidato pode ficaransioso antes da conversa ...
AS PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES DOS ENTREVISTADORESDurante a entrevista, o profissional vai se deparar com todo o tipo de per...
O QUE O CANDIDATO DEVE EVITAR DE PERGUNTAR EM ENTREVISTAS DE EMPREGO1 - O que faz esta empresa?2 - O plano de saúde da emp...
O DIA DA ENTREVISTA... O QUE FAZER?Um desagradável frio na barriga, as mãos trêmulas e o suor excessivo não dei-xam dúvida...
•   Ao responder às perguntas seja positivo, claro, competente e simpático.•   Destaque suas qualidades e sinta-se confian...
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Manual do desempregado
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Manual do desempregado

7,490

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
7,490
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
119
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Manual do desempregado

  1. 1. MANUAL DO DESEMPREGADO• Como fazer um curriculum vitae vencedor• Como se dar bem na entrevista• Como se dar bem nos testes psicotécnicos• Como se dar bem nas dinâmicas de grupo• Como fazer seus amigos e conhecidos te ajudarem a conseguir um emprego• Centenas de endereços completos de agên- cias de emprego e headhunters• Trabalho em casa: Como ganhar dinheiro com seu computador E muito mais... MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  2. 2. ATENÇÃO – ATENÇÃO - ATENÇÃOEste manual não é de minha autoria. Elefoi elaborado por mim a partir da compi-lação de diversas fontes PÚBLICAS E GRA-TUITAS encontradas na Internet como Ca-tho, Adecco, Manager, Labor, etc.Ao contrário do que muitas pessoas podempensar, não sou profissional de RH, nãosou colecionador de emails e definitiva-mente não sou spammer. Sou fisioterapeu-ta e não ganho um tostão furado paradistribuir este manual. Pelo contrário.Até tenho despesa. Faço isso por puragentileza e consideração para ajudarquem ainda está desempregado, pois seique não ter emprego é uma m...!SE VOCÊ PAGOU PARA RECEBER ESTE MANUAL, VOCÊ FOI ENGANADO! Veja mais arquivos interessantes como esse no meu site: http://www.luizhenrique.com MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  3. 3. PERDI O MEU EMPREGO, POR ONDE COMEÇAR?Ao longo de suas carreiras, grande parte dos executivos passam pela situaçãode serem demitidos pelo menos uma vez.Uma das primeiras perguntas que passa pela cabeça de um profissional recémdemitido é: Por onde devo começar?Para o profissional demitido, encontrar uma nova oportunidade é vital parasua carreira e vida pessoal. Pois bem, a princípio procurar um emprego seráum novo trabalho, lembre-se que está fazendo um investimento e se houver de-dicação os resultados tendem a ser positivos.Inicialmente pense qual caminho pretende seguir. Quais são seus objetivos ecomo alcançá-los?Mencionamos a seguir alguns dos principais passos:Que tal uma vida mais saudável? Você vai precisar de uma boa aparência paraconseguir um emprego. Faça exercícios físicos, pare de fumar, evite bebidasalcóolicas e adote uma dieta balanceada.Em paralelo faça uma análise do mercado: quais são as tendências e exigênciasatuais a fim de verificar se teria algum ponto a ser melhorado em seu perfilprofissional.Organize sua agenda, é momento de utilizar seu networking, faça contato comparceiros de trabalho, amigos e conhecidos, a fim de encontrar oportunidades,indicações e recomendações para outras empresas.Prepare seu currículo visando vender o seu produto, que é o seu trabalho.Esta fase requer muita dedicação, escreva e leia quantas vezes forem necessá-rias, até sentir que conseguiu comunicar sua experiência com clareza e obje-tividade.Prepare também sua carta de apresentação, pois este material é importantíssi-mo para enviar as empresas e descobrir quais delas necessitam de seu traba-lho, podendo adotar uma estratégia de folow-up para tentar motivar uma entre-vista.A internet é o canal de empregos mais utilizado do momento, através do mesmoé possível divulgar seu produto e procurar oportunidades de maneira mais rá-pida, prática e assertiva.Com certeza esta é uma experiência que exige muito esforço, dedicação e tole-rância, mas ao longo do percurso, quando começarem a surgir os primeiros re-sultados, você irá descobrir que aprendeu mais sobre você mesmo, sobre o seutrabalho, sobre o mercado de trabalho e tornou-se um profissional mais prepa-rado para assumir novos desafios. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  4. 4. COMO ELABORAR UM CURRÍCULO CORRETAMENTEO currículo é o registro da sua história profissional, leitor. É a sua propa-ganda, e como tal não pode ser apenas um pedaço de papel frio.É um documento que deve ser elaborado para destacar suas habilidades e reali-zações, de tal forma que soe como um tambor ou um clarim, anunciando quemvocê é, de maneira elegante e agradável.O currículo deve se constituir numa mensagem breve. Não é à toa que quase emmuitos países se utiliza a palavra francesa résumé (que significa resumo)para designar currículo.Normalmente o currículo chega ao seu potencial empregador antes de você, por-tanto, quanto melhor a impressão que causar a seu respeito, mais oportunida-des poderá propiciar.Cuide bem do seu currículo que ele ajudará você a alcançar entrevistas, aprimeira metade do caminho para conseguir um novo emprego.O currículo bem elaborado atrai, o currículo mal elaborado afasta.Antigamente, destacar-se pelo currículo era usar papel rosa, arrumar o textoem blocos agrupados e densos, com informações que começavam com o seu cursode primeiro grau, incluíam seus hobbies prediletos, estado da saúde e situa-ção matrimonial. Esqueça este tipo de currículo!Hoje, mudou o mercado de trabalho, e mudaram os currículos. Seja você candi-dato a uma vaga de presidente, vendedor ou escriturário, o que o seu currícu-lo deve fazer é evidenciar suas habilidades, conquistas e experiência, e énisso que você vai se distingüir de uma multidão de outros candidatos. Este éo currículo moderno e eficaz!Um bom currículo...1. apresenta um resumo breve, objetivo e conciso, mas ao mesmo tempo claro, abrangente e verdadeiro sobre a sua experiência passada.2. deve ser cuidadosamente atualizado, muito bem e corretamente escrito, e adequadamente formatado.3. faz você se destacar em uma pilha de outros currículos4. chama a atenção de quem o lê e faz aumentar as suas chances de conseguir a entrevista de emprego. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  5. 5. VOCÊ DARIA UM EMPREGO A VOCÊ?A elaboração de um bom currículo é fundamental para abrir as portas da empre-sa durante um processo seletivo. É importante ressaltar suas habilidades, massem esquecer a sua realidade. Exagerar nas qualificações com o objetivo deimpressionar o selecionador, não é uma boa solução. O ideal é adequar o cur-rículo aos seus objetivos pessoais e às necessidades das empresas.Um currículo bem elaborado, com as informações certas no lugar adequado, cha-ma a atenção do recrutador e se destaca rapidamente em meio a tantos outros.Veja algumas informações que fazem seu currículo se destacar:• nome de grandes organizações contribui para valorizar o seu currículo. Em- presas multinacionais ou líderes de mercado são sempre boas referências. Não importa a sua função, se foi funcionário, estagiário, fornecedor ou realizou serviços temporários. Citar as grandes empresas com que colaborou ajuda a destacá-lo dos demais.• Executivos devem mencionar todas as ações positivas que tenham conseguido, como resultados, melhorias no setor, lucros ou redução de custos.• Ter coordenado atividades ou setores, ter participado da implantação de projetos, sistemas e programas, também são diferenciais que devem ser ci- tados.• Cite prioritariamente os empregos em que permaneceu por mais tempo. A es- tabilidade pode demonstrar equilíbrio e segurança.• Promoções e cargos de responsabilidade também devem ser ressaltados. Uma trajetória profissional ascendente é um bom indicativo de dedicação e efi- ciência.• Cursos de aperfeiçoamento e no exterior ajudam na sua qualificação profis- sional, por isso não podem ser esquecidos.Fique atento a dois pontos delicados do seu currículo:Não utilize recursos gráficos e criativos. O excesso de criatividade podedesviar o leitor do seu objetivo. Lembre-se que a apresentação do currículonão deve chamar mais atenção do que as informações nele contidas.O profissional com muitas realizações deve encontrar uma forma resumida demencioná-las. Um currículo muito longo se torna monótono e desinteressante.Coloque apenas as informações relevantes, deixando outros detalhes para seremconversados durante a entrevista.Lembre-se! O papel do currículo é abrir portas e não fechá-las. Antes de en-viar o seu currículo à uma empresa, faça uma leitura atenta e pergunte-se:Você daria um emprego a você? MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  6. 6. FUNÇÕES DO CURRÍCULOPara quem está empregado, o currículo é importante porque pode ser solicitadopara apoiar um processo de promoção, para um convite para um novo emprego,para mostrar a clientes e fornecedores. Não se deve nunca descuidar dele, sese quiser causar uma impressão positiva.Para quem está procurando emprego, o currículo tem duas funções básicas:1. é uma ferramenta para gerar entrevistas de emprego2. serve de guia para os seus entrevistadoresPortanto, facilite a vida do seu entrevistador. Procure responder, no currí-culo, as perguntas para as quais os entrevistadores querem resposta. E o quê,afinal, os entrevistadores querem saber de um candidato a emprego?O que você quer?Para responder a esta pergunta, o seu currículo deve comunicar claramente, eespecificamente, quais os seus objetivos. Coloque um sumário sucinto e clarode suas expectativas.Ex: cargo executivo na área industrial (estilo mais aberto) ou dire-tor/gerente da área industrial (estilo mais específico).Por que você quer?Mostre por que razão você considera merecer o cargo que está pretendendo. Seucurrículo deve enfocar o objetivo. Aqueles itens da sua carreira que não aju-dam a justificar o foco central do seu currículo devem ser menos enfatizados,ou não incluídos. Por exemplo, se o seu objetivo é ser diretor industrial evocê trabalhou durante um ano para um empregador em vendas de produtos deconsumo, esta experiência deve ter menção mínima ou não constar do sumário.Em que você contribuiu?Destaque as atividades que você desempenhou em cada emprego e que resultaramem retorno para a empresa, seja institucional, financeiro ou de relacionamen-to de mercado. O seu potencial empregador quer saber, logo à primeira vista,se você é um empregado que traz resultados para a empresa ou se apenas cumpreo seu papel.Você se organiza e planeja para alcançar objetivos?Um currículo bem organizado, com seqüência lógica, mostra a sua habilidade deorganizar atividades e tarefas, e o fato de saber o que quer mostra ambição evontade de atingir esses objetivos.Você se comunica?Usar frases curtas é uma maneira eficiente de demonstrar objetividade e con-cisão. Utilize o mínimo de palavras. Evite advérbios subjetivos como extrema-mente, fortemente e outros. Inicie frases com verbos de ação, como construí,reduzi, aumentei, implantei, administrei, supervisionei, melhorei, expandi,organizei, treinei, encontrei, descobri, planejei etc. Mas ao mesmo tempo emque os verbos podem vir na primeira pessoa, evite utilizar o pronome pessoaleu; ele passa impressão ofensiva de falta de modéstia quando usado em dema-sia. Ao redigir, tente criar uma impressão moderna, positiva, agressiva e di- MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  7. 7. recionada a realizações. Os entrevistadores analisam pilhas de currículos eprecisam entender rapidamente, na primeira leitura, exatamente o que vocêpretende, por que e com que objetivos. Faça um esforço de preparação paraeconomizar o esforço de leitura deles. Isto pode resultar em ponto positivopara você.Você é positivo?Um currículo deve falar bem de você, claro que com base na verdade. Por isso,enfatize os pontos positivos. Ninguém quer ler informações tristes, de pesso-as que choramingam. Mostre aspectos marcantes primeiramente e deixe os aspec-tos menos relevantes para o final. Atinja o entrevistador com um impacto po-sitivo logo no início da leitura. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  8. 8. SEQÜÊNCIA DE APRESENTAÇÃOBasicamente, o que um empregador quer saber de você quando olha o currículosão apenas três coisas:1) onde você já esteve2) o que você já fez por outra empresa3) o que pode fazer pela empresa deleApenas como exemplo, o currículo de um candidato a um posto de gerente, paraatender a esta necessidade, pode ser montado da seguinte maneira:- Objetivo conciso- Breve sumário de qualificações- Formação acadêmica- Resultados obtidos em decorrência das habilidades técnicas- Experiência profissional mais relevante (com datas e lugares)- Pontos fortes- Conhecimento de informática MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  9. 9. PRIMEIRA PÁGINAPreferivelmente, este mesmo profissional que estamos usando como exemplo deveprocurar manter o currículo em, no máximo, duas páginas. Um currículo de trêspáginas é hoje considerado extenso e considerado somente adequado a profissi-onais de mais de 40 anos de idade e com vasta vida profissional.Logo no início da primeira página, coloque o seu nome, seu endereço e númerosde telefone. Não há outro lugar melhor para colocar essas informações – comoos currículos são lidos rapidamente, você pode perder uma oportunidade se oleitor pensar que você esqueceu de colocar essas informações.Em seguida, coloque o seu objetivo, que não deve ultrapassar uma linha. Ex:Gerente de Marketing/ProdutoMencione depois, sumariamente, um resumo de suas qualificações. Ex: Economis-ta com MBA em Marketing e dez anos de experiência em planejamento de mídia eestudo de mercado.Ao colocar datas de títulos no currículo, certifique-se de incluir as datasde início e final de cada curso do lado esquerdo da página.Ao colocar a relação de seus empregos anteriores, certifique-se de incluir asdatas de entrada e saída de cada emprego do lado direito da página, depois donome de cada empresa.Não separe os cargos com textos, pois eles perdem o impacto do número e daseqüência. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  10. 10. SEGUNDA PÁGINAFaça uma relação de resultados obtidos em cada empresa, sempre de maneira su-cinta. Evite analisar – apenas informe.Se foi promovido muitas vezes, enfatize isto no currículo. Brevemente.As promoções que obteve são as melhores referências, pois denotam que vocêfoi um colaborador excelente. Transmitem que o seu chefe o julga um bom pro-fissional e que executou bem suas funções, por isso foi promovido.Para registro de um emprego em que você obteve promoções, certifique-se deincluir a data de entrada e a data de saída ao lado esquerdo da página e asdatas para cada título ao lado direito da página. Se você não seguir estanorma e colocar todas as datas do lado esquerdo, uma rápida leitura poderádeixar a impressão de que você troca de emprego com freqüência.Se você for jovem, que ainda não acumulou muitos empregos, tente montar o seucurrículo com uma só página. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  11. 11. PECADOS EM UM CURRÍCULO• Não colocar o seu objetivo no início do currículo. Nunca cometa este erro! A pior coisa é o recrutador ter que adivinhar o que você quer. Como ele não tem muito tempo, seu currículo irá direto para o arquivo circular: o lixo! (que pode ser virtual!). O profissional deve deixar claro qual o cargo que pretende ocupar ou pelo menos deve informar a área em que quer trabalhar. Obviamente que fazendo isso você restringirá o uso de seu cur- rículo pelos recrutadores. Por isso, aconselho que você produza o currícu- lo de acordo com a vaga que está em aberto. Faça todas as adaptações ne- cessárias para cada envio do currículo.• Um resumo de qualificações muito extenso. Lembre-se: é um resumo! Seja su- cinto! O resumo de qualificações eficaz é aquele que contém três ou quatro itens e que destaca realmente os pontos fortes do candidato. Escreva ape- nas uma linha para cada item.• O uso do currículo funcional em todas as situações. Um currículo que des- taca apenas as suas funções deve ser utilizado somente quando existe ins- tabilidade no emprego, quando o último emprego não coincide com o seu atual objetivo ou quando você pretende mudar de área e quer mostrar o seu domínio sobre as funções que a nova oportunidade exige. Há uma grande ten- dência em usar o currículo funcional para quase todas as situações, o que é errado.• Currículo funcional incompleto. Tenho visto muitos currículos funcionais que têm um relato da experiência em uma página ou mais, sem dar destaque para nenhuma função. Nunca faça isso! O currículo funcional deve ter em destaque cada função que você quer enfatizar e uma explicação de seu ta- lento em cada uma delas.• Muitos candidatos colocam os nomes das empresas sem descrição de suas ati- vidades. O recrutador tem que adivinhar o que a organização faz, qual o porte da mesma etc. Jamais esqueça de colocar, para cada empregador, uma descrição da empresa, o número de funcionários, o faturamento, entre ou- tras informações. É interessante também informar no currículo o local das empresas em que você trabalhou.• As datas de entrada e saída de cada emprego e de cada cargo colocadas do mesmo lado do currículo. Com a leitura rápida seu currículo pode dar a im- pressão que você mudou de emprego muitas vezes, o que não é verdade. As datas de entrada e saída de cada emprego devem estar sempre do lado es- querdo e as datas de entrada e saída de cada cargo devem vir à direita.• Currículo sem parágrafos. Crie um documento agradável de ler, com frases curtas e com parágrafos.• Currículo sem resultados. Recrutadores adoram profissionais que tenham re- sultados quantificados. Números dão credibilidade. A maioria dos candida- tos coloca uma lista de tarefas ou habilidades, mas nunca coloca o resul- MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  12. 12. tado disso, o que dá impressão de que ele não traz retorno nenhum para a empresa. Não ter números em seu currículo é um grande pecado.• Erros de português ou uma diagramação malfeita. Esse pecado não tem per- dão. Nada poderia ser pior, pois denigre a sua imagem. Caso seu português não seja impecável, peça para alguém ajudá-lo na revisão ou então reze para alguém que não fale português corretamente, ler o seu currículo!• Mentiras! Nunca minta! A omissão pode até ser socialmente aceitável, mas a mentira não. Em entrevistas, alguns candidatos dizem que têm mestrado e quando eu pergunto o título da tese eles dizem que terminaram todas as ma- térias, porém não fizeram a tese. Em outras palavras, não têm o mestrado. Outro exemplo de mentira que não deu certo: nunca vou me esquecer de uma vez que entrevistei uma pessoa que disse ter MBA no Canadá, e quando eu perguntei a data, esta coincidiu com o período em que ela estava traba- lhando no Brasil. Ele confessou! Não tinha MBA. Qualquer mentira percebida pelo recrutador elimina na mesma hora o candidato do processo de seleção.Espero que você não cometa estes 10 pecados. Seu currículo deve ser uma obrade arte. Deve comunicar claramente, em 20 segundos ou menos, o que você quere por quê merece seu objetivo. O seu currículo não deve ter mais do que duaspáginas. Uma pessoa de 40 anos ou mais pode ter no máximo três páginas. Uti-lize frases curtas e sempre fale na primeira pessoa. Nunca se esqueça: seucurrículo faz parte de sua estratégia de marketing pessoal. Mãos à obra! MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  13. 13. O QUE NÃO COLOCAR EM SEU CURRÍCULOCoresO currículo deve ser agradável à leitura, portanto, deve ser discreto. No má-ximo, utilize um papel de tom pastel em vez do branco, mas nada além disso. Ecomo destacar informações? Use recursos como o negrito e o itálico do seuprocessador de texto e evite variar tipos de fonte para não transformar ocurrículo numa salada gráfica, que incomoda a quem o lê.Listas extensas de qualquer naturezaSe a sua relação de empregos é muito grande, selecione apenas os últimos cin-co empregos da sua carreira. E mencione no sumário de qualificações que temmais experiência do que está mostrado a seguir. Em alguns casos é importantecolocar todas as informações, como nos currículos de cientistas ou médicos,para cujos empregadores os artigos publicados são importantes, assim como odetalhamento dos congressos de que o profissional participou. Mas, de maneirageral, essas informações só entediam a quem vai ler o currículo.RG, Cic e outros números de documentosNão perca tempo inserindo número do Cic ou do Título de eleitor, ou mesmo daCarteira profissional. Se alguém tiver interesse nestes documentos, será oDepartamento Pessoal no momento em que for efetivar a sua contratação. Nuncaantes.Razões de ter deixado o emprego anteriorEsta informação é importante para o seu empregador, mas deve ser discutida nomomento certo. E o momento certo é a entrevista pessoal. Portanto, não incluaesta informação no currículo.ReferênciasA lista de referências deve ser impressa à parte, e você deve tê-la à mãopara apresentá-la ao entrevistador no momento em que for solicitado a isto.Raça, religião e filiação partidáriaNinguém tem interesse em conhecer estas suas convicções, seja para benefícioou para prejuízo da sua carreira. Ao contrário, colocando essas informaçõespode parecer que você é quem tem preconceito com relação a esses itens.Salário anterior e pretensão salarialAlguns especialistas recomendam colocar salário e pretensão no currículo, masa postura do Grupo Catho é de não recomendar esta prática. Salário, conformea nossa experiência, é um tema para ser discutido pessoalmente durante a en-trevista, e não para estar no currículo. Quando o anúncio pede, pode-se es-crever alguma coisa geral como Aceito discutir propostas ou Estou aberto paradiscutir a questão salarial. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  14. 14. FORMATO E APARÊNCIA DO CURRÍCULOAntes de escrever o modelo final, revise-o com duas ou três pessoas para che-car as informações e verificar a correção ortográfica. Erros de português,gramaticais, ortográficos ou de concordância, comprometem seriamente o currí-culo de qualquer pessoa. Não tenha vergonha de pedir ajuda.Graficamente, o seu currículo precisa ser atraente. Lembre-se de que ele é apropaganda do produto mais importante do mundo: você!Deixe margens largas e muitos espaços em branco. Não faça a composição gráfi-ca com letras muito pequenas porque há pessoas que enxergam mal – respeite-as.Procure não variar a fonte das letras. Use esta fonte para o layout: CourierNew – tamanho 12. Todos os processadores de texto tem essa fonte.A impressão deve ser feita em laser porque o resultado gráfico é bonito emuito limpo. Para a reprodução de quantidades maiores, sugerimos o processode offset em um papel de boa qualidade, branco ou em tom pastel claro.Inclua fotografia, se considerar que a sua aparência pessoal é boa e podeajudar a causar boa impressão. Deve ser uma ótima fotografia, nítida, em quevocê esteja levemente sorridente e inspire confiança. A fotografia diferenci-ará imediatamente o seu currículo dos outros e o tornará mais pessoal. Podecolar uma fotografia em cada currículo ou escanear sua foto e inserir no cor-po do texto da primeira página (mas só faça isso de você for utilizar uma boaimpressora). MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  15. 15. UM MODELO ADEQUADO DE CURRÍCULO PARA CADA SITUAÇÃOHá dois modelos básicos de currículo. Situações funcionais específicas podemexigir que se envie um determinado tipo de currículo. Você terá que identifi-car qual o tipo mais adequado para o empregador que tem a vaga para a qualvocê está se candidatando.1) Currículo cronológicoGeralmente, este currículo apresenta a lista dos empregadores em ordem crono-lógica inversa, ou seja, o mais recente é colocado em primeiro lugar na rela-ção. É o currículo mais utilizado e também o mais apreciado pelos executivoscontratantes, porque facilita a avaliação do leitor com relação ao crescimen-to da carreira e continuidade no emprego do candidato.É também um modelo que permite ao candidato um formato adequado para relataros resultados que alcançou nos empregos que teve.Não deve usar este modelo quem...... mudou de emprego com freqüência... mudou de carreira várias vezesA razão é de impacto visual – numa relação em que os registros de empregosficam próximos uns dos outros, destacam-se as datas e as atividades, ficandobastante facilitado, para o leitor, o confronto desses quesitos.Veja na próxima página um modelo fictício desse currículo: MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  16. 16. JOÃO PAULO SCHMIDTAlameda Jaú, 500/apt. 7101320-400 - São Paulo - SPTelefones: (011) 289-3357 (residência) - (011) 251-2799 (recados)Brasileiro - Solteiro - 28 anosOBJETIVO: Gerente de Marketing/ProdutoFormação Acadêmica:1991/1994 - Mestrado em Administração de empresas - Fundação Getúlio Vargas1986/1990 - Graduação em Administração de empresas - Universidade de São Pau-loIdiomas:Inglês e alemão fluentes - falado e escritoExperiência Profissional:12/1991 - atualGrupo Catho - São Paulo, SPEmpresa de serviços de consultoria, com 300 funcionários, pioneira na Divisãode Outplacement no Brasil.Atuei nos seguintes cargos:- gerente de departamento de Conferências (1995/atual)- gerente de Telemarketing (1994/95)- coordenador da Lettershop (divisão de propaganda e promoção por mala dire-ta) - (1993)- assistente de Produto no departamento de Cursos (1991/1992)Principais realizações:- aumento no número de conferências de 16 para 72 ao ano- implantação da operação de telemarketing que gera, no momento, 25% do totaldas vendas dos seminários- o volume de vendas da Lettershop dobrou, em termos reais- implantação de sistema computadorizado de planejamento e controle da produ-ção para toda a atividade promocional, telemarketing e para os processos derecrutamento e seleção- desenvolvimento e implantação de sistema de controle de todas as variáveisde vendas e de produção da empresa informatizada- possuo experiência em telemarketing, propaganda por mala direta e desenvol-vimento de estratégias de marketing- usuário de Windows e Excell- disponibilidade para mudança de cidade ou estado MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  17. 17. 2) Currículo funcionalEste modelo dá preferência de enfoque às funções desempenhadas, e não aos em-pregadores.Permite que o profissional não fique constrangido por ter trabalhado em umdeterminado lugar ou pela seqüência de seus empregadores. Também possibilitadar menos ênfase à experiência que não está relacionada com o cargo pretendi-do.Neste modelo de currículo, o candidato seleciona somente as experiências re-levantes vinculadas à colocação que pretende. Mas não omitirá nada porque umcurrículo tem que ser verdadeiro – a relação cronológica dos empregadores éapresentada no final.A estratégia é chamar a atenção do entrevistador, de imediato, para as habi-lidades e talentos mais importantes do seu currículo para aquela determinadavaga.O currículo funcional tem a desvantagem de ser muito inflexível. Você só podeusá-lo para um determinado cargo que pretende, e a definição do seu produto érestrita, o que pode ser bom, mas também pode ser ruim.Vamos ver, a seguir, um modelo fictício de currículo funcional. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  18. 18. MARCO AURÉLIO FARIARua Jacarandá, 20701573-030 - São Paulo - SPTelefones: (011) 522-6975 (residência)Brasileiro - Casado - 39 anosOBJETIVO: Diretor administrativo/financeiroResumo De Qualificações:· 16 anos de experiência na área financeira· experiência em empresas multinacionais como DuPont, Bendix e Alcan· cargos ocupados: diretor administrativo-financeiro, controller, tesoureiro,gerente contábil e analista financeiroIdioma:Inglês fluente - falado e escritoFormação Acadêmica:1989/1990 - MBA - Michigan State University, Estados Unidos1976/1980 - Administração de empresas - Universidade MackenzieHistórico Profissional:1994/1996 - Du Pont do Brasil - Barueri, SPController1991/1994 - Bendix do Brasil - Campinas, SPDiretor administrativo-financeiro1988/1991 - Consultor autônomo1980/1988 - Alcan do Brasil - São Paulo, SPTesoureiro (1986/1988)Gerente de Contabilidade (1982/1986)Analista financeiro (1980/1982)Experiência Profissional:Desde 1980, trabalho com empresas multinacionais nas áreas administrativa efinanceira. Minha experiência foi adquirida nas empresas DuPont, Bendix e Al-can.Segue anexo um detalhamento das atividades e resultados obtidos:TesourariaNa Alcan, trabalhei intensivamente na redução de capital de giro empregado.Reduzi em 40% as contas a receber por meio de um novo programa de cobrança. Aempresa passou a utilizar float dos bancos, que reduziu o capital empregadoem um milhão e meio de dólares.ControladoriaNa DuPont, exerci o cargo de controller e fui responsável por todos os rela-tórios enviados à matriz da empresa nos Estados Unidos. Domino o uso de Fasb8 e 52. Reduzi o tempo para a preparação dos relatórios de cinco para dois MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  19. 19. dias após o final do mês. Supervisionei a preparação dos orçamentos por de-partamento e apresentei relatórios mensais com análise de desvios.ContabilidadeNa Bendix, implantei o departamento de Contabilidade por computador. O siste-ma implantado é integrado e produz relatórios de contas a receber, a pagar,contabilidade fiscal, contabilidade por centro de custos, controle de esto-ques e folha de pagamento. O número de pessoas foi reduzido em 50%.CustosEm todas as minhas funções, fui responsável pelo departamento de custos. En-tendo profundamente de sistema de custos padrão e ABC. Implantei o departa-mento de Custos na Bendix.Processamento de dadosNa Bendix, fui responsável por este departamento. Supervisionei a aquisiçãode um computador IBM por meio de um processo na Sei. Na DuPont, implanteitodo o sistema de orçamento em computador Hewlett Packard.Recursos HumanosNa Bendix, a divisão de Recursos Humanos se reportava diretamente a mim. Tiveintenso envolvimento na profissionalização da divisão. Implantei os departa-mentos de Recrutamento e Seleção e Treinamento e Desenvolvimento. Também fuiresponsável pela administração do refeitório e da segurança. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  20. 20. COMO DEVE SER O CURRÍCULO DE ESTAGIÁRIO E RECÉM-FORMADOS?Mesmo estando em início de carreira, o estudante e o profissional recém-formado devem ter os mesmos cuidados de um profissional ao elaborar o seucurrículo. Apesar de muitas vezes não ter atuado na área de interesse, eledeve enfatizar o seu potencial, mencionando os conhecimentos que adquiriu du-rante a fase de faculdade.Utilize palavras que se identifiquem às habilidades que você aprendeu ou uti-lizou na universidade ou no trabalho, e destaque cada conquista obtida até omomento. Por exemplo, se o seu trabalho de conclusão do curso estiver relaci-onado com a área de seu interesse, mencione esta informação no currículo.Inicie o documento com seus Dados Pessoais e Dados de Contato (endereço, te-lefone e e-mail). Em seguida, mencione o seu objetivo profissional, deixandoclara a área de atuação de seu interesse, mas não corra o risco de utilizaruma declaração inadequada como esta "Procuro uma posição desafiadora, quepermita que eu atualize os meus talentos, com bom potencial para crescimentoprofissional e salário compatível com as minhas habilidades".Os próximos ítens são Formação Acadêmica e Idiomas. Algumas informações comoescola de primeira linha e idiomas fluentes são utilizados como critério deseleção, portanto, são características que merecem destaque no currículo.O passo seguinte é informar sobre a sua Experiência Profissional. Caso nuncatenha trabalhado, valorize o currículo incluindo atividades não-remuneradas,estágios, projetos especiais, pesquisas e trabalhos voluntários, de forma quedesperte o interesse do empregador de alguma forma.Itens como prêmios, honrarias, citações, bolsas escolares e nomeações perten-cem ao item Atividades Extra-curriculares ou Destaques. Use a ordem cronoló-gica invertida, da mais recente à mais antiga informação.Os Cursos Complementares voltados à área de seu interesse devem ser menciona-dos no final do currículo.A falta de experiência profissional é o maior obstáculo enfrentado por estu-dantes e profissionais recém-formados, especialmente aqueles que não estavamempregados antes de deixar a universidade, pois alguns empregadores são relu-tantes em contratar novatos, temendo que eles careçam de experiência para setornarem imediatamente produtivos. Por este motivo, o currículo deve enfati-zar a sua dedicação, os seus objetivos, seu comprometimento e suas expectati-vas, sempre realistas.Uma outra alternativa bastante utilizada por estagiários e recém-formados é acarta de apresentação. Ela visa à divulgação do perfil profissional de formaresumida por meio de uma estrutura cursiva, sem preocupação com tópicos, oque ajuda em casos de profissionais com pouca experiência. Devem ser mencio-nados somente os pontos positivos de forma a demonstrar o seu poder de con-tribuição à empresa. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  21. 21. PESQUISA SOBRE CURRÍCULOO Grupo Catho realizou uma pesquisa com diversos profissionais da área de Re-cursos Humanos sobre as tendências para o currículo. Listamos as principaisperguntas, respostas e conclusões. Confira:Quais são as características que tornam um currículo eficiente?• Clareza, objetividade e organização ao descrever as informações;• Apresentação do histórico de desenvolvimento de carreira;• Apresentação dos principais projetos em que esteve envolvido com os refe- ridos resultados (números que destacam o retorno para a empresa, alinha- mento com a estratégia organizacional, tempo de execução e o resultado);• Apresentação de informações completas a respeito da formação acadêmica (curso, faculdade, ano de conclusão);• Apresentação de dados de contato completos em local visível (endereço, te- lefone, e-mail);• Conteúdo de acordo com a área pretendida e informações pertinentes ao per- fil profissional (empresas, cargos, tempo de permanência, principais atri- buições - fluência em idiomas, conhecimentos em informárica);• Omissão de informações adicionais, que devem ser discutidas no contato pessoal (entrevista);• Definição clara do objetivo profissional (mencionar somente a área relaci- onada a vaga pretendida).A resposta mais freqüente se refere a clareza e objetividade das informações,isto significa que os profissionais de RH já não têm tempo para ler currícu-los longos ou decifrar informações confusas. Muita atenção neste aspecto doseu currículo.Quais são os erros mais graves freqüentemente encontrados em currículos?• Falta de objetividade ou clareza;• Erros gramaticais, de ortografia ou digitação;• Falta de informações importantes (nome, endereço, telefone, e-mail, empre- sas, cargos etc);• Falta do sobrenome do profissional no currículo;• Frases feitas, como "Venho a esta digníssima empresa para respeitosamente entregar meu currículo na expectativa de ser chamado...";• Layout muito criativo (colorido, diferentes tipos de letras, figuras etc);• Utilização de linguagem inadequada, como gírias;• Letras pequenas ou impróprias para currículo;• Telefones que não existem, sem ter outra forma de contato, como e-mail;• Currículos com texto corrido, sem padronização (tópicos);• Falta de informações sobre a experiência anterior, nível do idioma solici- tado;• Currículos sem objetivo, com informações prolixas que os tornam longos de- mais; MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  22. 22. • Exageros na explicação de suas qualificações, deixando os selecionadores confusos, sem conseguir compreender efetivamente suas realizações;• Informações desnecessárias para o primeiro contato (pretensão salarial, referências profissionais, hobbies, etc);• Currículos que mencionam somente as qualificações, ou somente empresas e cargos, sem relacionar estas informações entre si.Por mais que estes erros sejam conhecidos, continuam ocorrendo. Lembre-sedesta lista no momento de elaborar o seu currículo.O que pode ser feito para facilitar a leitura de um currículo?• Estruturar as informações de acordo com as competências, histórico profis- sional e perfil da vaga;• Apresentar um objetivo bem definido e espaçamentos adequados;• Apresentars as principais informações em tópicos (identificação do candi- dato, formação, experiência profissional, idioma, etc);• Formatar o documento, de preferência em 2 folhas, pois não há tempo para a leitura de currículos com muitas folhas;• Evitar repetir informações, isso mostra que o profissional não tem capaci- dade de síntese;• Uniformizar o texto com a mesma letra e cor, com tópicos em negrito, etc;• Destacar as informações mais importantes relacionadas ao objetivo;• Direcionar o conteúdo para cada vaga, pois embora o profissional possa ter atuado em várias áreas, ele não irá trabalhar em todas elas ao mesmo tem- po;• Elaborar frases e parágrafos curtos, não colocar fotos;• Enfocar as experiências e pontos fortes da carreira do profissional;• Tomar cuidado com a linguagem, é importante não ser prolixo ou muito deta- lhista ao relatar seus projetos técnicos;Essas são as principais dicas que os selecionadores fornecem para que a lei-tura do seu currículo seja agradável e de fácil compreensão. Elas o tornammais atrativo e aumentam suas chances de ser convidado para uma entrevista.Quais são as sugestões para que o currículo cumpra o seu papel de facilitadorno processo de recrutamento e seleção?• Eliminar as informações básicas que não dizem respeito a carreira profis- sional, como números de documentos, filhos, pretensão salarial, etc;• Expor os dados com objetividade, evitando históricos longos;• Enviar o currículo somente se o perfil da vaga corresponder ao seu perfil, pois perde-se muito tempo descartando currículos que em nada tem a ver com o perfil procurado;• Elaborar uma apresentação limpa e agradável, sem enfeites ou informações em exagero.Esta pesquisa foi desenvolvida especialmente para informá-lo sobre as expec-tativas do mercado de trabalho em relação ao currículo profissional. Faça do MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  23. 23. seu currículo um diferencial e destaque-se da grande maioria, que comete sem-pre os mesmos erros. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  24. 24. DIVULGANDO O SEU CURRÍCULOTodos sabemos que a busca por um novo emprego é uma tarefa árdua e constante,que só acaba quando encontramos no mercado uma vaga que venha de encontro como nosso perfil e as nossas aspirações profissionais. Mas a empreitada deveser feita de forma muito criteriosa, para você não comprometer o seu nome e asua recolocação. Neste caso, o velho ditado "Não coloque o carro na frentedos bois" é muito válido.Por exemplo, ao visualizar o anúncio de uma vaga de emprego, seja na inter-net, em classificados de jornal ou em qualquer outro meio de comunicação,você logo quer saber se a empresa tem vagas na sua área e cargo, certo? Nãohavendo essa possibilidade, o que você faz? Se a sua resposta for "Mando meucurrículo mesmo assim", muito cuidado. Segundo diversos profissionais de RH,mandar seu currículo para uma vaga que não condiz com o seu perfil profissio-nal pode prejudicar mais do que ajudar. "É horrível quando isso acontece. Porexemplo, quando a organização tem uma vaga em aberto para gerente e um esta-giário me manda um currículo como se fosse para o cargo de gerência. A im-pressão que passa é de mentira, que aquele candidato está tentando passar umainformação que não é a verdade", esclarece Vivian Martins, analista de RH daYamaha.Isso é muito freqüente com as empresas de grande porte, que já têm um nomereconhecido no mercado e são possíveis "alvos" de muitos profissionais. "Aca-ba sendo uma grande perda de tempo para ambos os lados, tanto para a compa-nhia, que vai ter que ler o currículo e ver que não é o que ela precisa, etambém para o candidato, já que nessas ocasiões quase todos os currículosacabam sendo descartados", afirma Julia Machado, profissional de RH.Com isso, as empresas têm uma preocupação extra, sendo que muitas delas aca-bam preferindo ficar na opção "Confidencial", pois assim não têm seus nomesrevelados e não correm o risco de receber currículos indesejados. Muitas pes-soas também acreditam que podem ganhar pontos telefonando ou indo entregar ocurrículo diretamente na empresa, o que também é errado. Julia afirma que sea organização optou por receber os currículos pela Internet é justamente por-que ela não quer ser incomodada com telefones e currículos de papel. "Issodemonstra uma ansiedade do profissional, sentimento que não é visto com bonsolhos pelos selecionadores"."Eu posso até pegar aquele currículo que não vai me servir no momento e guar-dar para uma próxima oportunidade, mas como recebemos centenas de currículospor dia, muitos acabam se perdendo e indo parar no lixo", alerta a analistade RH da Yamaha. O ideal, neste caso, é mandar o currículo diretamente para oDepartamento de RH das empresas. Nos seus sites corporativos as organizaçõescostumam divulgar o e-mail do RH, ou então deixam um formulário para o pro-fissional preencher com seus dados. É recomendável ainda que o profissionalfique atento às vagas que surgem no site, já que quando menos se espera a em-presa pode divulgar uma vaga na sua área e para o seu nível profissional.Se você tem uma experiência profissional relativamente boa, tem formação naárea e todos os demais atributos que fazem de você um bom profissional, masmesmo assim não consegue emprego de jeito nenhum, o problema pode não ser MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  25. 25. você, mas a forma como as informações estão dispostas no currículo - ou mesmoa falta delas. "Sinto uma dificuldade muito grande dos profissionais cadas-trados em descreverem as suas experiências profissionais. Os recrutadoresprecisam saber o que você já fez que foi realmente benéfico para a empresa.Por exemplo, alguém que trabalha com Cobrança deve mostrar qual percentual deinadimplência ele conseguiu reverter, é uma informação primordial, mas quepoucos profissionais apresentam", analisa Julia Machado. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  26. 26. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuitaVeja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  27. 27. NETWORK - FAZENDO SEUS AMIGOS E CONHECIDOS PROCURAREM EMPREGO PARA VOCÊA network, também conhecida como rede de contatos, é hoje uma das formas maiseficientes de relacionamento profissional. Ela é usada para conhecer pessoas,firmar relações e facilitar a colocação no mercado de trabalho. Segundo re-centes pesquisas americanas, essa rede de relacionamento realmente dá resul-tado. Cerca de 70% das oportunidades de emprego são preenchidas graças às in-dicações que surgem a partir de conhecidos que compõem essa mesma rede.Por meio das pessoas que fazem parte da sua agenda, é possível ter acesso avagas não divulgadas na mídia e também chegar até as pessoas que realmentedecidem sobre a contratação - diretores, gerentes ou responsáveis pelo futurocontratado. A network, apesar das dificuldades que o mercado enfrenta, tem serevelado como um eficiente instrumento de integração entre pessoas das maisvariadas áreas, o que possibilita também novas amizades, criação de novos ne-gócios e novas parcerias. Através da rede, você se apresenta para o mundo eexpõe suas habilidades.E então, percebeu a importância de administrar seus contatos? Então fiqueatento às dicas de José Augusto Minarelli, Presidente da Lens & Minarelli As-sociados e autor do livro "Networking - como utilizar a rede de relacionamen-tos na sua vida e na sua carreira":• Livre-se dos rótulos. Antes de iniciar a rede de contatos, lembre-se de que independente do cargo que a pessoa ocupa, ela pode ter seu próprio grupo de relacionamento e saber de "alguém que conhece alguém" que pode lhe ajudar de alguma forma• Encare a rede como um negócio. A inclusão ou exclusão de contatos, a aten- ção dada a eles e o tipo de relacionamento com cada pessoa devem ser pla- nejados e medidos de acordo com os seus interesses. Isso quer dizer que, apesar da confiança e da honestidade com as quais você deve se relacionar, o instrumento deve ser útil e servir aos seus propósitos. Portanto, seja seletivo e profissional. De nada adianta uma agenda lotada de nomes que não poderão lhe ajudar ou que sequer lembram quem você é.• Invista em seu capital social. Tão importante quanto seu capital financei- ro, é o social, composto por pessoas de vários graus de relacionamento. Para aumentá-lo, procure sair, freqüentar cursos, eventos e coquetéis pro- fissionais. Quanto mais você aparecer para o mundo, mais será visto e mais oportunidades terá de alimentar sua rede• Reúna seus contatos. Isso não se refere somente à cartões de visita. Pegue também suas agendas, seus convites de formatura, cadernos de endereços, guardanapos de papel, capas de cheque, pedaços de papel soltos, enfim, tudo o que possa conter anotações de nomes e dados de pessoas• Tenha foco. Defina o que você quer da rede e atue em função disso. É em- prego? Contrato de trabalho? Abrir um negócio? Sendo claro, você ajuda seus colegas a ajudarem você. Para definir seus objetivos, pergunte-se: De MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  28. 28. que preciso? Quais são os meios para chegar lá? Quem pode me ajudar nisso? Onde pode estar aquilo que procuro?• Registre seus contatos. Utilize o computador ou a ferramenta que preferir para registrar seus contatos da maneira que achar mais conveniente. Você pode separar seus contatos por Estado, cidade, ordem alfabética, enfim, não há regras específicas para isso. Apenas preocupe-se em fazer uma divi- são que agilize suas buscas• Converse. Adquira o costume de se aproximar de pessoas estranhas. É dessa forma que você realmente poderá saber quem ela é e de que forma ela pode contribuir para a sua vida profissional e pessoal. Essa é uma dificuldade comum, mas que precisa ser superada, caso você realmente queira expandir sua rede de contatos• Troque cartões no final da conversa. Com essa atitude, você evita trocar cartões em vão ou oferecê-lo para alguém que pode ser inconveniente e dis- pensável para a sua rede• Anote dados sobre a pessoa. Aproveite o verso do cartão de visitas para anotar o local do encontro, o tipo de conversa e algumas características da pessoa. É uma forma de você não precisar recorrer à memória para lem- brar de onde veio determinado cartão. Além disso, é possível retomar a conversa sem perguntar coisas sobre as quais vocês já conversaram e saber um pouco sobre seus gostos e preferências• Classifique as pessoas. Infelizmente, não dá para ter o mesmo tipo de vín- culo com todas as pessoas. Até porque , naturalmente temos em nossa vida a presença daquelas que são mais ligadas a nós (família, amigos próximos) e outras com as quais a relação estabelecida é menos intensa (colegas, par- ceiros de trabalho). Todos fazem parte de seu capital social, mas se você classificá-los de acordo com seu interesse profissional - quem pode ser mais ou menos interessante - conseguirá distribuir o tempo dedicado a elas de maneira mais produtiva. Atenção: isso não tem a ver com sentimentos ou aproveitar-se das pessoas, apenas com administração dos contatos• Classifique os contatos. Outra maneira de classificar seus contatos é di- vidindo-os em quatro partes: contratantes - pessoas que possuem poder de decisão sobre sua contratação; informantes - pessoas que sabem onde você pode encontrar boas oportunidades de emprego; intermediários - pessoas de sua rede que servem de ponte entre o você e o contratante; e influenciado- res - pessoas que exercem alguma influência sobre sua recolocação no mer- cado• Mantenha contato. É essencial cultivar sempre os seus relacionamentos, mesmo quando não estiver precisando deles, para que você possa ter crédi- to. A base da network é a troca - de informações, de favores, de lembran- ças, de confiança. Ligue para dar os parabéns pelo aniversário, pelo nas- cimento de um filho, por uma conquista profissional, pelo dia da profis- MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  29. 29. são, enfim, nunca deixe para se lembrar de alguém somente quando necessi- tar de ajuda• Utilize a Internet. A rede mundial é uma extensão e um apoio para a sua rede particular. Além de pesquisas sobre empresas, pessoas e serviços, você pode trocar e-mails e participar de listas de discussão, que hoje são um grande ponto de encontro entre profissionais que possuem os mesmos in- teresses. Nelas, você poderá debater assuntos ligados à sua profissão, sa- ber de novidades, conhecer pessoas de seu interesse, arrumar emprego, etc...Pronto. Agora que você já sabe como funciona e como administrar sua network,monte a sua e vá em busca de seus objetivos. E lembre-se sempre: a sua se ex-pande à medida em que você se propõe a conhecer pessoas que podem, um dia,participar do seu convívio social. Por isso, tenha como regras a pró-atividade, a sociabilidade e a reciprocidade. Com isso, tudo vai dar certo! MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  30. 30. APARÊNCIA PESSOALA pessoa de sucesso é reconhecida de longe. Não porque tenha um símbolo es-tampado em si mesma, mas porque sua atitude reflete o sucesso. E atitude in-clui o andar, o olhar, as maneiras, os gestos. E a roupa.As empresas são entidades conservadoras, em sua maioria, e as pesquisas de-monstram com clareza que as preferências, em se tratando de aparência pesso-al, não só para candidatos a empregos, mas para executivos já contratados,tendem ao tradicional. Com a razoável e compreensível exceção a determinadascarreiras consideradas rebeldes, como a dos publicitários ou dos especialis-tas em informática, a aparência dos executivos em geral precisa refletir dis-crição, moderação, sobriedade.Graças a essa cultura empresarial, a maneira como uma pessoa se veste podedemonstrar, na prática, quanto poder ela possui.No entanto, não é menos verdade que parecer bem implica sentir-se bem. O querequer muito mais do que usar um terno cinza impecável, camisa de colarinhopassado a ferro por profissional e gravata muito bem escolhida. Parecer bem émais que isso. É ter os ombros alinhados, as costas eretas, o olhar brilhan-te, o andar correto, a voz pausada e agradável, a postura polida e ao mesmotempo firme. Mas o exercício do bem-estar começa, efetivamente, com a roupa.Já ensinavam os sábios chineses que a roupa faz o monge. Claro que o ditado émetafórico, e quer dizer somente que a roupa é uma forma de exibir certos có-digos de valores. Muitas empresas possuem até políticas internas em relação avestimentas, e algumas chegam a dar cursos para as os seus executivos, como aPrudential-Bache Securities, dos Estados Unidos. A idéia, segundo os dirigen-tes, não é ditar a forma com que os executivos devam se vestir, mas estimulá-los a usar o traje que os fará sentir-se bem. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  31. 31. A MULHER E A APARÊNCIANossas pesquisas demonstram que entrevistadores, sejam eles homens ou mulhe-res, preferem que as executivas que eles devem entrevistar estejam vestidasde maneira formal. Foram maioria os entrevistadores que disseram que a execu-tiva que procura emprego deve apresentar-se com o máximo de formalidade.ROUPA - Embora a moda para as mulheres seja mais abrangente e mais flexíveldo que para os homens, a resposta para qual seria a roupa ideal para usarnuma entrevista não variou muito.1. Tailleur foi a roupa mais votada, com 62,99% dos entrevistadores do sexo masculino e 66,67% dos entrevistadores do sexo feminino.2. Bem longe do primeiro lugar, o conjunto de blazer, blusa e saia de tecidos diferentes aparece para 10,79% dos entrevistadores do sexo masculino e 9,89% dos entrevistadores do sexo feminino.3. Saia e blusa aparece em terceiro lugar, mas com preferência menor: 6,22% dos entrevistadores do sexo masculino e 4,96% dos entrevistadores do sexo feminino.• vestido, que aparece entre os entrevistadores do sexo masculino com 13,96% (segundo eles seria mais adequado do que qualquer roupa, à exceção do tai- lleur), para as mulheres que entrevistam aparece com somente 6,38%.• As executivas que usassem calça comprida e blazer não seriam tão mal vis- tas pelas entrevistadoras, já que 9,89% delas aprovaram o traje, mas entre os homens entrevistadores o percentual cai para 5,45%.• Já a calça comprida com blusa é a pior opção, do ponto de vista dos entre- vistadores: 1,15% dos homens e 0,35% das mulheres.CABELOS – Cabelos curtos são os mais aceitáveis, em geral, tanto para os ho-mens que entrevistam (90,06%) como para as mulheres que entrevistam (87,03%).Os cabelos longos foram rejeitados tanto por homens que entrevistam (somente9,94% aprovaram) quanto por mulheres que entrevistam (somente 12,97% aprova-ram).MAQUIAGEM – Foi praticamente consenso em nossa pesquisa com 1356 executivos ofato de preferirem entrevistar executivas que usem maquiagem leve. Assim res-ponderam 88,57% dos homens que entrevistam e 94,90% das mulheres que entre-vistam. Executivas sem qualquer maquiagem seriam bem vistas por 10,41% doshomens que entrevistam e 4,81% das mulheres que entrevistam.Usar muita maquiagem não agrada os entrevistadores: somente 1,03% dos homense 0,32% das mulheres disseram que aprovam.Assim, as conclusões possíveis a partir dessa pesquisa é de que a formalidadepara a executiva que vai conversar com um entrevistador é uma necessidade. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  32. 32. HOMENS - COMO SE VESTIR BEMHomem elegante e bem-vestido é aquele que se apresenta com a roupa certa emreuniões, eventos e atividades profissionais de acordo com a situação, ocasi-ão e função que exerce. E um lapso na forma de se vestir pode comprometer osucesso profissional.O executivo bem sucedido, além de ter bom gosto e senso crítico com relação asua postura, personalidade e forma de ser, evita em seu guarda-roupa coresberrantes e chamativas. O certo é optar por cores clássicas e sóbrias, quenunca saem da moda e não comprometem a sua produção visual.Muitos homens reclamam do terno e da gravata, e justificam este descontenta-mento dizendo que se sentem sufocados, que sofrem com o calor do verão, masseja qual for o motivo da insatisfação ou do descontentamento, dependendo daposição hierárquica ou da profissão, o terno e a gravata continuam despertan-do nas mulheres encanto e sedução. Nove entre dez mulheres preferem homens deterno e gravata pelo charme, pela sedução e pela masculinidade que transmi-tem. Isso sem falar que o terno e a gravata continuam impondo respeito, seri-edade e profissionalismo.Existem alguns truques para usar terno sem passar por apertos. O verão, porexemplo, pode ser perfeitamente superado sem grandes problemas graças ao te-cido de microfibra, às camisas de algodão, aos cortes esportivos, tecidos le-ves e cores suaves. A composição harmônica e perfeita é aquela que combina oestilo com o jeito de ser do homem tradicional ou moderno.Saiba o que significa cada traje no guarda-roupa de um homem:Terno tradicional: é um conjunto composto de três peças em padrão único: pa-letó, colete e calça. Uma ótima opção para os homens que gostam de manter umguarda-roupa mais clássico.Blaiser: tanto para quem busca um jeito descontraído, quanto para quem sesente bem no estilo elegante de se vestir, o blaiser cai bem em qualquer tipode compromisso, a qualquer hora do dia. É o melhor amigo do homem elegante eprevenido.Costume: conjunto de paletó e calça.Terno jaquetão: conjunto de paletó com três ou quatro botões transpassados ecalça. Atualmente o terno jaquetão está em desuso, pois a moda dita terno comtrês, quatro ou cinco botões.Sobretudo: elegante e versátil, em lã e no comprimento logo acima do joelho,faz o gênero esportivo quando usado com calça e suéter, formal se usado comterno ou costume.Sobretudo de pura lã: com o comprimento abaixo do joelho, fica muito elegantequando usado com smoking. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  33. 33. Casaca: deve ser larga o suficiente para se sobrepor ao paletó. Dá destaque àroupa, além de proteger da chuva, causando um visual impecável.Terno de verão: em linho e com corte desestruturado, garante conforto e ele-gância na estação, podendo ser usado sem gravata em situações informais. Podeser usado com camisa estampada ou floral, em algodão ou viscose, e com cintoesportivo.Jeans: usado em situações informais ou por executivos mais liberais. Combinacom blaiser esportivo, principalmente complementado por uma bela camisa, pas-sa a sensação de descontração e liberdade de ação.Smoking ou black-tie: é uma versão democrática das casacas do século passado.Jamais perderá o referencial clássico. Em estilo clássico, é um paletó de te-cido preto, com lapela de cetim ou seda. Os tecidos mais apropriados paraeste tipo de vestimenta são os mais leves, como a lã fria ou a seda. O aboto-amento deste paletó é cruzado, com dois botões. Deve ter um bom acabamento elinhas clássicas. Calça preta, sendo que a barra não deve ser dobrada sobre osapato (calça italiana). Complementado rigorosamente com meias pretas, sapa-tos sociais de verniz ou couro liso, gravata borboleta preta, camisa brancade colarinho alto e faixa de cetim na cintura.Dinner, fraque, meio-fraque ou summer: utilizados em situações mais formais.ACESSÓRIOS MASCULINOSLenço de bolso: tanto pode ser de seda ou de linho. Numa cor vistosa, a suafunção é realçar o conjunto, desde que esteja combinando. Evite usar o lençode bolso igual à gravata. Há diversos modelos e formas de usá-lo, e para quenão fique solto dentro do bolso, prenda-o com um alfinete por dentro.Suspensório: assim como o lenço de bolso, deve ser em cores alegres ou só-bria, desde que o padrão da estampa não seja o mesmo da gravata. A sua utili-dade é segurar a calça como o cinto, ou seja, usando um não se usa o outro.Dê preferência ao tipo de suspensório que abotoa por dentro da cintura dacalça. O abotoamento pode ser mais trabalhoso, porém, é mais seguro do que ossuspensórios com prendedores metálicos.Relógio de bolso: pode ser uma marca de estilo. Usado em cerimônias muitoformais, situações em que o uso do relógio de pulso se torna inadmissível.Meias: devem combinar com o conjunto de cores do vestuário. Combinam com acor do sapato ou da calça, e devem cobrir a canela. Nunca devem estar em evi-dência, e não tem sentido combiná-las com a cor da camisa e nem tampouco coma cor da gravata. Com roupa social, evita-se as meias brancas, em especial asatoalhadas.Sapatos: quando em mal estado, surrados, sujos ou em péssimas condições deuso, podem destruir o efeito do visual e da produção. Percebe-se um sapatobonito e bem acabado nos próprios pés, sem a necessidade de pedir para tirá-los e verificar a etiqueta que eles possuem por dentro. Devem estar sempre MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  34. 34. engraxados e vistosos. A elegância começa pelos pés, e é pelos sapatos que setraça o perfil da personalidade masculina.Sapatos clássicos em couro: excelentes para serem usados com ternos e roupasmais formais. Cores básicas: preto e marrom. Exclua o cinza e o bege, pois ossapatos de duas cores não devem ser usados, e o sapato branco só deve serusado por médicos ou profissionais que trabalham vestidos de branco.Sapatos de estilo inglês: com fivelas, franjas ou pespontos. Os de amarrar ouos tradicionais cabem nas situações mais variadas.Cintos: as cores básicas são o preto e o marrom. Os cintos de couro com five-las de metal combinam perfeitamente com os sapatos.Cintos tressés (entrelaçados): fabricados de forma artesanal, compõem o esti-lo de moda que marca as novas tendências. Há uma variedade infinita de mode-los, tanto na maneira de traçar o couro como na mistura de materiais que dãoao cinto um destaque todo especial. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  35. 35. PERFUME ATRAPALHAMulheres que se querem sair bem numa entrevista profissional devem olhar noespelho antes de sair de casa. Conferindo: tailleur, cabelos curtos, meiafina. Pronta? Não. A mulher peca em geral pelo exagero, afirma a vice-presidente do Grupo Catho, Silvana Case, coordenadora da pesquisa sobre o fi-gurino ideal dos executivos.Se o clássico tailleur marcar o quadril, melhor trocar. Nada que chame aatenção para a beleza feminina. A mulher candidata não deve chamar a atençãopara o seu lado pessoal e sim para o profissional, diz Silvana.Resolvido o problema do quadril - que exige a eliminação de tecidos colantes- é preciso pensar no decote. Profundos estão fora. Transparências nem pen-sar.Mas não acabou. As mulheres mais velhas, em geral, gostam de unhas longas epintadas de cores fortes, mas elas causam impacto profissional ruim. Melhortirar jóias e bijuterias que possam estar em excesso, assim como lenços mis-turados com colares. A maquiagem deve ser leve. A tintura do cabelo não podeter falhas nem ser berrante.As jovens podem esquecer os anelões, as sopreposições de bijuterias e os mui-tos furos na orelha. Taruagens devem ficar cobertas. Elásticos coloridos,anéis para dedos dos pés e adereços de cabelo devem ficar na gaveta. É preci-so cuidado com as sandálias para não parecer esportiva nem social demais.Elegante e discreta é a fórmula do mundo dos negócios, ensina Silvana. Masnão apenas para cargos altos. Para uma operária, as regras são as mesmas,pois ela deve parecer confiável e competente. Só no ramo das artes e da cri-ação a lógica muda.Depois de considerar todos os itens acima, a mulher agora está pronta para aentrevista. Será? É que 9 entre 10 mulheres, a essa altura, cometeram o peca-do de exagerar no perfume. E 9 entre 10 entrevistadores não suportam futurasfuncionárias perfumadas. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  36. 36. VOCÊ É COMPRADO(A) CONFORME SE APRESENTATodas as empresas adotam comportamentos e trajes de acordo com a sua culturainterna. As empresas multinacionais, principalmente as européias, tendem aser mais conservadoras quanto ao modo dos funcionários se vestirem.Muitas vezes, estas regras são implícitas e, dependendo do nível hierárquico,ficam a cargo do bom-senso do próprio funcionário.Apresentamos a seguir algumas orientações para diminuir suas dúvidas sobre oassunto.No vestuário masculino empresarial, o sapato deve ter a mesma cor do cinto eda meia. Dizem os entendidos em elegância masculina que a meia é como o juizde futebol: quanto menos aparecer, melhor. Aconselho, também, em prol do con-junto, que a maleta acompanhe a combinação; isso só vai favorecer o conjunto.A gravata é a parte mais divertida e versátil do traje masculino. Com ela, ohomem pode passar um pouco da sua personalidade e do seu estilo. Mas se vocênão for um expert em moda, escolha gravatas mais clássicas para não derraparnas curvas da elegância. Gravatas cômicas com estampas de personagens de de-senho animado não caem bem nem para o Bill Gates...As gravatas mais clássicas têm listras transversais, também chamadas de regi-mentais, por terem surgido na Inglaterra e serem usadas para distingüir osmembros dos regimentos reais. São as estampadas de cashemere ou desenhos geo-métricos. Com elas, diminui-se o risco de errar.As tonalidades variam muito, mas deve-se buscar as mais clássicas, como pre-ta, azul marinho, vinho, bege ou amarela.Aqui vão algumas combinações masculinas básicas:Terno preto + sapato preto + cinto preto + meia preta + camisa branca, azul,rosa, marfim, gelo, cinza escuro ou bege queimado + gravata regimental ou debolinhas com fundo preto.Terno azul marinho + sapato preto + cinto preto + meia preta + camisa branca+ gravata com fundo azul marinho com desenho amarelo ou vinho.Terno grafite + sapato preto + cinto preto + meia preta + camisa branca ougelo + gravata com fundo vinho ou grafite com listras ou estampas.Terno marrom, cáqui ou bege + sapato marrom + cinto marrom + meia marrom +camisa marfim ou azul + gravata em tons de marrom ou amarelo.As combinações de tons que se aproximam são sempre mais clássicas.As peças clássicas de cores básicas são sempre uma boa forma de não gastarmuito, pois elas não acompanham os modismos e podem estar no armário por umlongo tempo - isso vale para ambos os sexos. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  37. 37. Algumas empresas adotam o "casual day" num dia da semana, geralmente às sex-tas-feiras, para descontrair um pouco a vestimenta no ambiente de trabalho,principalmente a masculina. Considerando formal o uso de paletó e gravata,estas empresas optam por uma "liberação" de roupa no último dia útil da sema-na.O traje chamado de casual pede calças de algodão, camisas pólo ou de algodãolisas, xadrezes ou listradas (mangas curtas no verão e compridas no inverno),sapatos de nobuck e meias de algodão. Um suéter nos ombros para as mudançasclimáticas também cai bem. É permitido o uso de calça jeans, se adotado poroutros colegas pois, no mundo empresarial, a melhor dica é não ser um elemen-to destoante. Quanto ao uso da calça jeans com camisa social, penso que sãoincompatíveis. Deixe a camisa social para usar com o terno.Para as mulheres, o casual day faz pouca diferença, pois sair do que é consi-derado correto para o uso durante a semana é um terreno arriscado de se pi-sar. Sugiro que você, mulher, tenha no armário as seguintes peças:Vestido modelo "tubinho" em tons de bege (desde o marfim até o crocante oubege queimado) + blazer da mesma cor e tecido + saia (comprimento discretopróximo ao joelho).Vestido tubinho preto + blazer preto + saia preta.Sapato tipo escarpin com salto médio, nas cores preta e bege.Bolsa clássica média preta e outra marfim (esqueça as do tipo "mochila").Meia fina cor da pele.Com estes itens, você pode obter várias combinações e acrescentar blusas decores variadas, tanto no inverno quanto no verão. Você também pode contar como auxílio de echarpes e bijuterias discretas para estar sempre chic.Não abuse do perfume e nem da maquiagem. As unhas devem estar sempre pintadascom esmaltes claros.Para entrevistas de emprego, a discrição é a palavra de ordem, e a sobriedadedestaca o candidato. Colha o máximo de informações sobre a empresa onde esti-ver pleiteando uma vaga e se prepare muito bem, pois você precisará se venderde forma eficiente. Um bom produto, além de uma embalagem bem cuidada, deveter um conteúdo de qualidade.HOMENS E MULHERES PODEM VALORIZAR A SUA APARÊNCIAPara as mulheres, maquiagem, corte de cabelo, tintura, roupas e acessóriosdevem se ter o mesmo estilo, combinando com a sua personalidade, seja elaclássica, esportiva, moderna ou exuberante.Definido o seu estilo, estude sua aparência diante do espelho, identificandoseus pontos fortes e fracos. Por exemplo, se você tem um belo colo, se seu MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  38. 38. olhar é expressivo, se seu contorno corporal é insinuante, se suas pernas sãobonitas, valorize estes pontos.Os homens devem fazer o mesmo exercício.Identificados estes pontos, busque realçar os que são fortes e esconder oudisfarçar os fracos.Procure comprar roupas de cores básicas. Pense na possibilidade de investirnum novo corte de cabelo com a ajuda de um bom profissional.É importante investir em si mesmo para levantar o seu astral.Boa sorte! MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  39. 39. GUIA DE ENTREVISTANão há porque temer uma entrevista. Ao contrário, pense em que pode ser umaoportunidade de você mostrar para a pessoa que o está entrevistando quais sãoas suas qualidades e por quais motivos deveria recomendar a sua contratação.A entrevista é uma conversa entre duas pessoas, sempre com objetivos defini-dos para ambos. Uma entrevista de emprego não é uma simples conversa, porqueas duas pessoas estarão frente a frente para descobrir o que, no perfil decada um, interessa ao outro.O especialista John Fletcher explica quais são os objetivos mais comuns deuma entrevista (tanto do ponto de vista de quem entrevista como do ponto devista de quem é entrevistado), no livro "Como conduzir entrevistas eficazes(Clio Editora, São Paulo, tradução de Maria Cristina F. da Silva, 1997):• Melhorar a performance de alguém• Avaliar ou melhorar o moral, a motivação ou as atitudes de alguém• Dar ou receber informação• Permitir que o subordinado ou o chefe expressem seus pontos de vista ou façam um desabafo• Melhorar sistemas, procedimentos, ou implementar um novo programa de ação• Esclarecer mal-entendidos• Descobrir se a última entrevista foi bem sucedida ou não MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  40. 40. PLANEJAMENTONada se faz sem planejamento adequado. Você tem uma entrevista de empregomarcada? Então faça um planejamento.Primeiro raciocine sobre qual é o objetivo da entrevista, no seu caso. O po-tencial empregador quer saber:1. Quem você é2. O que você já fez3. O que o seu último empregador acha de você4. Que resultados conseguiu nos últimos empregos5. O que pode fazer para a empresa dele6. O que pode conseguir fazendo o que faz para a empresa delePara responder as questões de 1 a 4, você deve levar um currículo para a en-trevista: pode ser que o seu entrevistador não tenha tido tempo de ler ou te-nha lido há algum tempo e precisa refrescar a memória a respeito das suas in-formações profissionais. Ainda para responder a estas perguntas você deve le-var um portfolio pronto para apresentar, se necessário: na entrevista, momen-to em que se tem a oportunidade de detalhar experiência, deve entrar em cenao portfolio, que não é a mesma coisa que currículo – o currículo é o resumode suas qualificações e experiência; o portfolio é o conjunto de exemplos dematerial que você produziu ao longo de sua carreira. E, também para respondera essas perguntas, faça previamente um roteiro breve do que você dirá, na en-trevista, preferivelmente seguindo a ordem colocada no currículo.Para as perguntas 5 e 6, você terá que fazer a lição de casa. Primeiramente,descobrir o máximo possível de informações sobre a empresa, número de funcio-nários, o que produz, técnicas de venda e de distribuição, relacionamento como mercado, imagem que tem junto ao público e à concorrência, problemas quepode estar enfrentando. Em segundo lugar, tenha consciência de qual é a fun-ção para a qual o entrevistador está encaminhando você. Verifique como vocêpode contribuir para a empresa com a sua experiência e formação. E saiba sehá alguma coisa que você pode aprender para desempenhar de melhor forma afunção para a qual foi cogitado. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  41. 41. REFERÊNCIASO entrevistador deve aproveitar a entrevista para pedir a você nomes de pes-soas que podem dar referências a seu respeito. É importante para o entrevis-tador saber como era o seu relacionamento profissional com o seu empregadoranterior, e normalmente dá preferência a quem foi seu superior imediato paraperguntar sobre o seu desempenho no trabalho.Por esta razão, faça contato com seus antigos chefes e peça licença para queo seu entrevistador faça contato com eles. Explique claramente que se tratade uma referência para um novo trabalho e diga que espera que eles falem bemde você. Se sentir que há hesitação no seu chefe anterior de falar bem devocê, desculpe-se e desista. Não arrisque indicar alguém que pode dar refe-rências ruins sobre o seu trabalho. Nesse caso prefira indicar um ex-colegade trabalho. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  42. 42. DURANTE A ENTREVISTAPermaneça ligado ao objetivo principal da entrevista: o entrevistador quersaber como você pode ser útil para a empresa.Perguntas que fugirem dessa abordagem deverão ser curtas e objetivas. Pergun-tas que objetivarem o aprofundamento dessa abordagem devem ser igualmente ob-jetivas, mas ao mesmo tempo mais abrangentes.Tente conduzir a discussão. Isto demonstrará firmeza, segurança, conhecimen-to. Mas não se deixe levar pela emoção – a entrevista não é um processo frio,mas também não é ocasião para desabafar com o entrevistador a respeito dosseus problemas íntimos.Você tem o direito, como entrevistado, de ser tratado com educação e polidez,tem direito a ser ouvido com atenção e delicadeza e tem o direito de ser le-vado a sério. Exija os seus direitos. Da mesma maneira, é assim que você devetratar o seu entrevistador.Adote uma postura de positivismo. Jamais mencione pessoas (ex-empregadores,por exemplo) para difamar, queixar-se ou condenar.Não minta em momento algum. Você pode até deixar de mencionar algumas condi-ções de sua vida profissional (como o fato de ter ficado pouco tempo em cadaemprego anterior, ou o fato de ter sido demitido do último emprego), mas sefor perguntado, fale sem medo. Explique as razões da maneira mais objetiva enatural. Não é crime ser demitido ou ter permanecido pouco tempo em cada em-prego – as situações de cada momento são diferentes. Você ganhará mais pontoscom a franqueza e a sinceridade. Se você for descartado da vaga de empregopor essas razões, esse empregador não merece você. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  43. 43. NA ENTREVISTA, PRESTE ATENÇÃO PARA NÃO• Falar em demasia• Franzir a testa em demasia• Discordar em demasia• Ser dogmático• Mostrar impaciência• Ser emotivo• Ignorar perguntas• Mudar de assunto de repente• Desviar o olhar do entrevistador por muito tempo• Contar piadas MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  44. 44. A ENTREVISTA, SEGUNDO A PESQUISAO Grupo Catho ouviu, para a sua pesquisa "A Contratação, a Demissão e a Car-reira dos Executivos Brasileiros", 1.356 executivos de todo o país, todos emposição de entrevistar e contratar pessoas. Observe as conclusões a que apesquisa chega, e verifique o que pensa o potencial empregador, de maneirageral. Entender como funcionam as regras de contratação das empresas pode se-guramente ajudar você a se posicionar durante uma entrevista:AparênciaHomens - Os respondentes preferem entrevistar candidatos que usem terno azulmarinho (67,1%), sem barba e sem bigode (90%) e com cabelos curtos (99,8%).Mulheres – A maneira formal é a preferida para os executivos do sexo femini-no. O tailleur é a roupa considerada mais adequada para uma entrevista de em-prego, com maquiagem leve e cabelos curtos.RestriçõesOs entrevistadores têm objeção em relação a fumantes (76,8%), obesos (73,3%),mulheres com filhos pequenos (62,6%), profissionais que ficam menos de 2 anosno emprego (93,8%), profissionais que têm um negócio próprio paralelo(87,6%), profissionais que estudam à noite (31,6%), profissionais que estãodeixando um negócio próprio (48,4%), consultores independentes (61,4%), des-empregados há mais de seis meses (50,4%), profissionais que lecionam no perí-odo noturno (41,9%), profissionais na faixa etária entre 45 e 49 anos(41,7%), profissionais na faixa etária entre 50 e 55 anos (66,2%), entre 55 e59 anos (82,2%), e acima de 60 anos (90,9%).TestesComo complementação da entrevista ou até previamente à entrevista, para pré-seleção dos candidatos que serão entrevistados, as empresas têm utilizadotestes de inteligência, personalidade ou aptidão em 27,3% dos casos. A avali-ação grafológica é utilizada em 12,5% dos casos. Os resultados dos testes depersonalidade são levados em consideração em 82% dos casos, os de nível em76% dos casos e os de grafologia em 47% dos casos.Técnicas de dinâmica de grupoSão utilizadas as técnicas de dinâmica de grupo, mais intensamente, para de-finir a contratação de executivos de alta gerência: 49%.Duração de um processo de contrataçãoOs processos de contratação de executivos têm duração, em termos medianos, detrês a quatro semanas a partir do primeiro contato do candidato com a empresaaté o oferecimento do trabalho.Número de entrevistasOs candidatos, em termos medianos, são entrevistados entre 2,3 a 2,8 vezesantes de receber uma oferta. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  45. 45. NÃO FIQUE ANSIOSO(A)Um dos maiores problemas durante uma entrevista é que o candidato pode ficaransioso antes da conversa e durante a conversa. Calma! Uma entrevista não éuma ameaça.Ao contrário: se você foi chamado para uma entrevista, é porque já passou naprimeira fase do recrutamento, que foi a análise do currículo. Portanto, vocêjá é uma pessoa especial para o entrevistador, porque foi pré-selecionado.Isto somente já é motivo para aumentar a sua autoconfiança.Calma! Não tenha medo de ser rejeitado.Ao contrário: você está num processo de competição com outras pessoas. E nemsabe quem são as outras pessoas. Portanto, confie em você e esqueça que háoutros candidatos. Concentre-se em mostrar o melhor de tudo o que você tempara oferecer. Se o seu melhor não basta para a empresa, ela não serviriapara você.Então, deixe a ansiedade de lado e concentre-se em ser natural, verdadeiro.Se a ansiedade faz parte de você, deixe que ela aconteça. Mas você pode con-trolar a ansiedade:• respirando profundamente, lentamente; depois de alguns minutos você já es- tará mais calmo• respondendo as perguntas devagar, sem se apressar• falando em tom normal, nem baixo demais nem alto demais• perguntando sempre que não entender alguma coisa• evitando misturar emoção à conversa, que tem que ser racionalEntrevista deve ser uma oportunidade de você mostrar suas qualidades, de mos-trar o que tem de melhor. Impressione o entrevistador. Você consegue. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  46. 46. AS PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES DOS ENTREVISTADORESDurante a entrevista, o profissional vai se deparar com todo o tipo de per-guntas, cujo objetivo é traçar seu perfil para saber se está adequado ao car-go e corresponde às necessidades da empresa. Não fuja das perguntas. Respondatodas elas, mesmo aquelas que parecem ser difíceis. Para não ser pego de sur-presa, preparamos uma relação com as questões mais freqüentes.1 - Por que motivo você está desempregado?2 - Por que está demorando tanto para arrumar um novo emprego?3 - Se foi demitido, qual a causa? Você considera justa a demissão? Por quê?4 - Se pediu demissão, por quê?5 - Qual sua expectativa com relação ao seu futuro profissional ?6 - Quais os planos com relação à sua formação?7 - Quais suas realizações mais importantes?8 - Quais foram seus fracassos?9 - Por que você deseja trabalhar nesta empresa?10 - Que tipo de contribuição poderia nos trazer?11 - Quanto tempo seria necessário para isso acontecer?12 - O que o motiva profissionalmente?13 - Como você avalia seu último emprego e seu último chefe?14 - O que você procura em seu trabalho?15 - Quais são seus objetivos pessoais?16 - Quais são suas qualidades?17 - E os seus defeitos?18 - Fale sobre o último livro que leu?19 - O que gosta de fazer nas horas livres?20 - Como você harmoniza vida pessoal e profissional?21 - Como sua família o vê profissionalmente?22 - Quais as suas expectativas com relação ao cargo? MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  47. 47. O QUE O CANDIDATO DEVE EVITAR DE PERGUNTAR EM ENTREVISTAS DE EMPREGO1 - O que faz esta empresa?2 - O plano de saúde da empresa engloba consultas psiquiátricas?3 - É casado (pergunta ao entrevistador)?4 - Pode garantir que ainda estarei empregado no próximo ano?5 - O anúncio de emprego mencionava que o período de trabalho é aos fins desemana. Terei mesmo que trabalhar nesses dias?6 - Como pode determinar as minhas qualificações numa entrevista tão curta?7 - As pessoas reparam quando se entra tarde ou sai cedo da empresa?8 - O que lhe pareço como candidato?9 - Qual é o signo do presidente da empresa?10 - A empresa oferece estacionamento?11 - A empresa reembolsa o trabalhador do dinheiro que este gastou para tirarum MBA?12 - Qual a probabilidade de ser promovido rapidamente?13 - De quanto em quanto tempo terei aumento de salário?14 - Qual será o valor dos meus aumentos salariais?15 - Quais os extra-salariais que terei?16 - Terei escritório próprio? MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  48. 48. O DIA DA ENTREVISTA... O QUE FAZER?Um desagradável frio na barriga, as mãos trêmulas e o suor excessivo não dei-xam dúvidas: você está passando por uma crise de ansiedade. Isso é natural.A ansiedade é uma emoção relacionada ao futuro. Ela surge quando existe den-tro das pessoas uma previsão ruim em relação a algum fato. A entrevista deseleção, por exemplo, é um destes momentos. O profissional sente-se ansiosoporque tem medo do desconhecido, medo de não ser aprovado, medo de não sesair bem. Esse sentimento é natural. Para que você se sinta mais seguro,elimine alguns problemas que podem influenciar de forma negativa seu desempe-nho.• Nunca chegue atrasado. Procure chegar dez minutos antes do horário marca- do, assim você terá tempo para se acalmar e não deixará o selecionador es- perando.• Não chegue cedo demais. Em muitas situações, vários canditatos são chama- dos ao mesmo local para a entrevista e nem sempre há espaço físico dispo- nível para todos. Dez minutos é o ideal. Se chegar antes, aguarde no seu carro ou vá a uma lanchonete próxima beber um refrigerante.• Confira e reconfira sua aparência. Penteie os cabelos, verifique seus den- tes e seque bem sua transpiração, etc.• Sinta-se confiante e confortável com a roupa que está vestindo.• Prepare na véspera, o material que levará: currículo atualizado, agenda, caneta e material complementar sobre seu trabalho. Tenha uma relação das pessoas que podem dar boas referências sobre você, como ex-chefes.• A partir do momento em que entrar na empresa, você estará sendo analisado. Trate bem todos os funcionários, do porteiro à secretária.• Na sala de espera, depois de se dirigir à secretária, sente-se e leia algo descontraído. Aproveite para respirar fundo e relaxar. Na sala, com o se- lecionador Ao ser chamado, dirija-se à sala indicada procurando manter-se calmo. Daqui para a frente, procure agir com naturalidade.• Cumprimente o selecionador com um firme aperto de mão (Tenha certeza que suas mão estão secas. É normal transpirar nas mãos quando em situações de nervosismo, por isso sempre tenha lenços de papel à mão) e olhe-o nos olhos. Sorria e mostre-se confiante. Adote uma postura positiva.• Memorize o nome do selecionador. É sinal de atenção e respeito. Trate-o sempre por senhor, mesmo que ele aparente ser bem mais jovem que você.• Espere ele mandá-lo sentar. Mantenha a postura reta, mas relaxada, e man- tenha seu material no colo. A mesa é um território da selecionadora. Não coloque nada sobre ela.• O selecionador é o primeiro a falar. Ouça tudo com muita atenção. Algumas oportunidades são perdidas porque simplesmente as pessoas não escutam o que está sendo dito.• Mantenha o tom de voz igual ao do selecionador. Não se sinta numa posição inferior.• Se estiver nervoso, fale como está se sentindo. Ele entenderá sua situa- ção. Muitas vezes, ele também encontra-se ansioso porque sofre pressão para resolver a ocupação da vaga, tem um prazo a cumprir e deseja encon- trar o mais rápido possível a pessoa certa para a empresa. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com
  49. 49. • Ao responder às perguntas seja positivo, claro, competente e simpático.• Destaque suas qualidades e sinta-se confiante.• Fale com confiança, evite gaguejar. Evite demonstrar dúvida.• Seja sempre sincero e verdadeiro. Não tente impressionar inventando conhe- cer pessoas ou assumindo para si méritos de trabalhos que você não reali- zou. Caso tenha alguma dúvida, o selecionador tem como confirmar as infor- mações. Não se iluda.• Procure manter a calma, qualquer que seja a situação. Nunca responda de forma grosseira ou ríspida.• Seja discreto, sempre. Não fale mal de ninguém nem comente assuntos confi- denciais de seus empregos anteriores.• Se tiver alguma dúvida, não tenha medo de perguntar.• Não utilize uma linguagem técnica ou específica à sua profissão, a menos que o entrevistador tenha conhecimento do assunto ou solicite que você fale especificamente sobre determinado tema.• Ao responder alguma pergunta pessoal, limite-se ao que está sendo pedido. Não conte “causos” nem prolongue demais o assunto.• Se lhe oferecerem água, café ou chá, aceite se desejar. Jamais peça.• Não fume. NUNCA. Mesmo se entrevistador fumar e lhe oferecer.• Se você fuma, tente parar. Muitas empresas discriminam fumantes.• Não mexa na mesa do entrevistador. Evite olhar o que há sobre ela.• Demonstre seu real interesse em trabalhar na empresa.• No caso do telefone dele tocar, não preste atenção na conversa.• Não saia da entrevista antes de esclarecer todas as dúvidas.• Ao terminar a entrevista, agradeça a oportunidade. MANUAL DO DESEMPREGADO Elaborado por Luiz Henrique de Castro – Distribuição gratuita Veja mais arquivos como esse em: http://www.luizhenrique.com

×