TCEd sessão presencial 08-09
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

TCEd sessão presencial 08-09

on

  • 1,963 views

Sessão presencial da disciplina de Tecnologias da Comunicação em Educação do Programa Doutoral em Multimédia em Educação

Sessão presencial da disciplina de Tecnologias da Comunicação em Educação do Programa Doutoral em Multimédia em Educação

Statistics

Views

Total Views
1,963
Views on SlideShare
1,960
Embed Views
3

Actions

Likes
0
Downloads
27
Comments
0

3 Embeds 3

http://blogs.ua.pt 1
http://www.lmodules.com 1
http://www.linkedin.com 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

TCEd sessão presencial 08-09 Document Transcript

  • 1. 1 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Tecnologias da Comunicação em Educação Programa Doutoral em Multimédia em Educação Fernando Ramos (reg.) | Pedro Almeida Universidade de Aveiro | 2008-2009 Co-autoria de alguns materiais: Carlos Santos [1] 2 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Enquadramento tecnológico 1 Componentes de sistemas de comunicação MM 2 Fontes de informação e normas de codificação 3 Tecnologias e serviços de rede 4 Comunicações multimédia sobre Internet [2]
  • 2. 3 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Ferramentas e serviços 1 Serviços de comunicação sobre Internet 2 Ambientes de Gestão de aprendizagem 3 Serviços/plataformas Web 2.0 4 Desafios futuros... [3] 4 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Multimédia Conjunto de ciências e tecnologias cujo objectivo é o desenvolvimento de sistemas que reproduzam a forma natural de comunicação humana (sentidos) através da utilização de dispositivos (electrónicos e mecânicos) de variado tipo: Dispositivos de recolha, codificação e armazenamento de informação Dispositivos de reprodução da informação Sistemas de comunicação MM Sistemas cujo objectivo é facultar mecanismos para suporte à comunicação de informação multimédia em que a fonte e o destinatário estão (normalmente) situados em locais diferentes Dispositivos de recolha, codificação e armazenamento de informação Dispositivos (redes) de transporte da informação Dispositivos de reprodução da informação [4]
  • 3. 5 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM modelo de um sistema MM Fonte de Informação informação armazenada Preparação da informação Reconstituição da para informação no armazenamento formato original Armazenamento Destinatário da da informação informação desacoplamento temporal [5] Exemplos: CD áudio, DVD-Rom, etc 6 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM modelo para comunicação diferida Fonte de Armazenamento informação da informação Preparação da Reconstituição da informação Transporte informação no para transporte da informação formato original Armazenamento Destinatário da da informação informação Exemplo: acesso a informação na Web [6]
  • 4. 7 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM modelo para comunicação em tempo real Fonte de informação Preparação da Reconstituição da Transporte informação informação no da informação para transporte formato original Destinatário da informação Exemplos: conversa telefónica, televisão, comunicações áudio/vídeo sobre Internet em tempo real, etc [7] 8 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM fontes de informação O que se pode digitalizar? Voz/Aúdio Texto/Gráficos Informação auditiva Imagens Informação visual Vídeo e ainda... Informação táctil (ex. Claytronics e +) Informação olfactiva Informação gustativa [8]
  • 5. 9 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM fontes de informação | digitalização Conversão analógico-digital Mundo Mundo Digital Analógico Sinais Sinais discretos contínuos Conversão digital-analógico [9] 10 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação Texto não formatado: 1 byte/caracter formatado: 2 bytes/caracter Página (ex: 64 linhas x 80 caracteres/linha) 80*64*8*2 = 82Kbits [10]
  • 6. 11 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | imagem Imagem: sequências de comandos (caracteres) que descrevem objectos Imagens comprimidas têm dimensões relativamente reduzidas (dezenas~centenas de KB), dependendo de: Dimensão Cor/p&b Técnica de compressão/codificação Exemplo de dimensão de imagem (bitmap): 800*600 pixeis 24 bit Sem compressão Dimensão = 800*600*24 bit = 1440000 Bytes ≅ 1406 KB ≅ 1.37 MB [11] 12 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | imagem Pressupostos de codificação | vectorial vs bitmap Bitmap (raster): Imagens baseadas na unidade pixel, o pixel corresponde a uma coordenada e define a cor dessa coordenada; Para uma imagem 10x10 terão de ser definidos 100 pontos de cor; Facilita o processamento; Não permite aumentar ou alterar a forma sem perca de qualidade; Ideal para imagens complexas com grandes variações de cor; [12] Ex. de software de edição: Photoshop, Paint, Picasa, ...
  • 7. 13 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | imagem Pressupostos de codificação | vectorial vs bitmap Vectorial: Imagens descritas por linhas geométricas ou vectores; Inclui a descrição da posição, tipo de linha e cor. Exige capacidade de processamento para construção/desconstrução; Permite a escalabilidade, alteração de forma e cor com a manutenção da qualidade; Ideal para imagens pouco complexas ou de áreas de cor uniforme; Imagens simples ficam consideravelmente mais pequenas; [13] Ex. de software de edição: Ilustrator, Freehand, Corel Draw, ... 14 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | imagem Vectorial (100%) Bitmap (100%) Vectorial (400%) Bitmap (400%) [14]
  • 8. 15 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | imagem Formatos de imagem para a web: GIF – adequado para imagens de paletas de cor limitadas. Utilizar quando: Imagem tem gama de cores igual ou inferior a 256; A redução de cores não afecta significativamente a qualidade da imagem; A imagem tem zonas alargadas de cor lisa; Pretende-se criar imagens com fundo transparente; Pretende-se criar uma animação sequencial de imagens (gifs animados). JPG – adequado para fotografias e imagens cromaticamente complexas. A compressão é feita por redundância de pixeis. Utilizar quando: Imagem tem gama de cores acima de 256; Imagem necessita até 16 milhões de cores; A imagem tem muitas variações cromáticas, fades, blends ou gradientes. [15] 16 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | imagem Comparativo | imagem lisa de cores simples normal (280x238) gif (256 win) jpg (qualidade 4) 11Kb 22Kb a 400% [16] Pesos de imagem relativos a gravação simples para GIF ou JPG. Poderão ser obtidos melhores resultados com a opção “Save for web” (Photoshop)
  • 9. 17 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | imagem Comparativo | imagem composta de cores variadas normal (280x238) gif (256 win) jpg (qualidade 4) 12,4Kb 12,6Kb a 400% [17] Pesos de imagem relativos a gravação simples para GIF ou JPG. Poderão ser obtidos melhores resultados com a opção “Save for web” (Photoshop) 18 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | imagem PNG – (Portable Network Group) (lançado no programa Fireworks) com o intuito inicial substituir o formato gif. Características: Suporta paletas de 256 cores, preto&branco, e true-color (16 milhões de cores); Permite guardar o canal alpha para transparências; Permite guardar a informação de layers, vectores e efeitos mantendo a capacidade posterior de edição; Capacidades avançadas de compressão. O formato PNG, em algumas codificações, não é suportado por alguns browsers. Campos adicionais de utilização: Serve como formato de arquivo e transferencia de ficheiros de imagem, nomeadamente entre aplicações multimédia; Formato de imagens em terminais móveis, nomeadamente telemóveis. [18]
  • 10. 19 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | áudio ˘udio Banda (audível): 20hz ~ 20KHz CD áudio Estéreo (2 canais) Amostragem: 44.1 KHz Frequência de amostragem (nÀ de amostras p/seg) min.= 2 x fmax Quantificação: 16 bit (níveis diferentes de cada amostra) Bit rate: 44.1K*2*16bit = 1410 Kbps Alguns formatos de áudio populares: mp3 aiff wma [19] midi 20 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | áudio Multiplicidade de formatos consoante os usos e suportes: MP3 (Mpeg1 Audio Layer3) – formato de maior popularidade – elevada compressão garantindo boa qualidade. Bit rate variável: até 320Kbits/s. A compressão baseia-se em anular sons não perceptíveis (ou abafados) ao humano comum; [20]
  • 11. 21 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | áudio Multiplicidade de formatos consoante os usos e suportes: WAV e AIFF - formatos usados em Windows e MAC OS. Formatos sem compressão. Elevado peso mas sem percas ~10 MB /seg; WMA (Windows Media Audio) – desenvolvido pela Microsoft. Compatível com o Windows Media Player na versão off-line e on-line. Formato com compressão próximo do MP3; MIDI (Musical Instrument Digital Interface) - método de arquivo baseado na descrição dos instrumentos e notas de um som. Muito baixo peso mas dependente do tipo de placas de som e limitado aos instrumentos destas. Ex. biblioteca de Midis Ex. biblioteca de wavs/mp3s [21] 22 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | vídeo Os vídeos têm uma dimensão muito variável (de centenas de KB a alguns GB). Essa dimensão depende de: Dimensão (tamanho da imagem) Número de frames por segundo Cor/p&b Técnica(s) de compressão/codificação (podem ser distintas para as componentes áudio e vídeo) Requer processamento em tempo real [22]
  • 12. 23 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | vídeo Multiplicidade de formatos consoante os usos e suportes: Grandes formatos – maior qualidade e maior peso. Exemplos: MPEG2 (Moving Picture Experts Group 2) – norma de compressão para DVD. Idêntico ao JPG para imagens. Métodos de compressão: Intraframe: redundância na mesma frame; Predicted: redundância face à frame anterior; Bidirectionally Predicted: redundância face a frames anteriores e próximas; A 720x576 bit-rate em DVD-Video: até 15Mbits/s zonas iguais à sem similar na frame anterior frame anterior pixéis em local próximo na frame anterior [23] 24 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | vídeo Multiplicidade de formatos consoante os usos e suportes: Grandes formatos – maior qualidade e maior peso. Exemplos: DIVX – alta compactação, elevada qualidade. Baseia-se na detecção de zonas da imagem repetidas. Formato proprietário; XVID – formato concorrente do DIVX – código aberto. [24]
  • 13. 25 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | vídeo Multiplicidade de formatos consoante os usos e suportes: Pequenos formatos – maior compressão menor qualidade mas maior velocidade de download. Exemplos: FLV – formato surgido no Flash. Tem multiplas opções de codificação e é amplamente utilizado na web: Youtube, .... O áudio é codificado, normalmente, em MP3; [25] 26 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | vídeo Multiplicidade de formatos consoante os usos e suportes: Pequenos formatos – maior compressão menor qualidade mas maior velocidade de download. Exemplos: MOV – formato desenvolvido pela Apple – Quick Time. Utilização com plug- in no browser e nos gadgets APPLE (iPod, iPhone, ...). Permite streaming através do QuickTime Broadcaster; RM (Real Video/Movie) - desenvolvido pela Real foi o formato de streaming dominante. Actualmente perdeu protagonismo; WMV (Windows Media Video) e ASF (Active Streaming Format) – desenvolvidos pela Microsoft. Compatíveis com o Windows Media Player na versão off-line e on-line. Permite, ainda, o streaming (ASF). [26]
  • 14. 27 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | vídeo O que é o streaming? Modo de acesso a conteudos aúdio e vídeo que permitem receber conteúdos de diferente qualidade consoante as condições da rede. Implica: Multi-bitrate-encoding: comprimir o com diferentes níveis de compressão; Avaliação da ligação: verificar as condições da rede largura de banda média para cada cliente; Disponibilização do conteúdo: disponibilização da „versão‰ do conteúdo que permita garantir a visualização sem cortes do conteúdo: Unicast – 1 conteúdo 1 cliente; Multicast – 1 conteúdo vários clientes; Protocolos alternativos, nomeadamente RTSP Real-time streaming protocol – garante a sequência dos pacotes. Buffering: definição de um tempo de carregameto prévio que permita que uma vez iniciado o conteúdo este não se interrompa. [27] 28 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | terminais móveis E os novos terminais? [28]
  • 15. 29 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM preparação da informação | codificação | terminais móveis Alguns formatos de imagem e vídeo populares são usados nos terminais móveis. Outros foram criados específicamente. Os mais populares são: JPG e PNG – para arquivo de fotos (habitualmente com compressão elevada); MP3, WMA, MIDI – para toques e músicas; MP4 ou M4a– formato para arquivo de áudio e vídeo. Pode incorporar compressão de vários codecs (DIVX, ...). Formato usado em leitores portáteis, nomeadamente iPodVideo; 3GP – derivado do MPEG4 este formato garante muito elevada compressão. Utilizado fundamentalmente em terminais móveis. Formato utilizado no http://m.youtube.com ; [29] 30 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM transporte da informação Transmissão pode ser: Guiada Par de cobre Cabo coaxial Fibra óptica Não guiada (meio livre)/Wireless Atmosfera Microondas Radio Infra-vermelho Espaço sideral (outerspace) Microondas [30]
  • 16. 31 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM transporte da informação | meios de transporte O tipo de meio de transmissão influencia a qualidade da transmissão, que determina Quantidade de informação susceptível de ser transmitida por unidade de tempo Distância Principais características que determinam o comportamento de um meio de transmissão Largura de banda Atenuação Distorção de atraso Ruído Crosstalk [31] 32 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM transporte da informação | meios de transporte A evolução da comutação de circuitos para⁄ Equipamento de Comutação Hello! How are you? Equipamento de Hello! How are you? Comutação Comutação de circuitos: • Circuito dedicado • Atraso extremo a extremo constante • Recursos ocupados durante toda a comunicação – baixa eficiência [32] • Orientação ao bloqueamento
  • 17. 33 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM transporte da informação | meios de transporte ⁄comutação de pacotes 4 3 2 1 rede 4 3 2 1 Comutação de pacotes: • Circuito virtual • Atraso variável • Recursos não são ocupados permanentemente [33] • Orientação ao atraso 34 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM transporte da informação | meios de transporte O problema da „pacotização‰ de tráfego Hello! How are you? Empacotamento Comutação Desempacotamento He llo! Ho wareyou? [34]
  • 18. 35 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM tecnologias de rede | internet Comunidade de sistemas e aplicações baseadas na família de protocolos TCP/IP. Utilização das mais diversas tecnologias de rede. A interligação entre os diversos tipos de tecnologias de rede é efectuada através de dispositivos de interligação (Routers) que dispõem de interfaces físicas adequadas às tecnologias das redes que se pretende interligar. Os Routers encaminham a informação (organizada em pacotes) da forma mais eficiente que lhes for possível. [35] 36 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM tecnologias de rede | internet Internet evolução ARPANET TCP/IP ( a unir as redes) CERN (e a difusão na Europa) Hipertexto WWW - Mosaic Aplicações: Correiro electrónico Transferência de ficheiros Acesso/login remoto Remote Procedure Call (RPC) (controlo remoto) Pacotes de áudio e vídeo [36] World Wide Web
  • 19. 37 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM comunicação multimédia na Internet Principais problemas das redes e protocolos tradicionais Quality of Service (QoS) Largura de banda Atraso extremo a extremo ... [37] 38 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM comunicação multimédia na Internet Soluções: QoS Largura de banda Aumento do bit rate ao nível das interfaces de acesso Melhoria da eficácia dos algoritmos de compressão Atraso extremo a extremo Aumento da capacidade de processamento dos comutadores e routers e do bit rate dos links entre subredes Adopção de estratégias de: Reserva de recursos Prioritorização do tráfego 6… versão do protocolo IP (IPv6): Novos mecanismos de autenticação e encriptação; Autoconfiguração de endereço, redução das cargas no routers, ... [38]
  • 20. 39 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM serviços de comunicação (em educação) Que serviços de comunicação sobre a Internet? Síncronos Chat Audioconferência Videoconferência Whiteboard Instant Messaging Assíncronos Email Mailing-list Grupos de discussão Partilha de ficheiros [39] 40 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM serviços de comunicação (em educação) Síncronos (alguns exemplos) Chat, Instant Messaging e AudioVideoConf serviços autónomos ou integrados Plataforma open-source de IM para web e mobile Suporta o mensageiro do SAPO e muitos outros... [40]
  • 21. 41 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM serviços de comunicação (em educação) Síncronos (alguns exemplos) Soluções específicas de videoconferência Do Microsoft NetMeeting ao Yahoo Live [41] 42 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM serviços de comunicação (em educação) Síncronos (alguns exemplos) Whiteboard ScribLINK, Scribblar, ... [42]
  • 22. 43 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM serviços de comunicação (em educação) Assíncronos (alguns exemplos) Grupos de discussão e partilha de ficheiros [43] 44 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM serviços de comunicação (em educação) Em contextos educativos, a necessidade de utilização de múltipas ferramentas de comunicação levou ao desenvolvimento dos Ambientes de Gestão de Aprendizagem (AGA). [44]
  • 23. 45 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem AGA - O que são? Softwares de gestão de conteúdos e interacção em contextos de formação, normalmente a distância (blended ou e-learning). Permitem: Comunicação um-para-um: Mensagens/correio electrónico Cacifo digital Comunicação grupal, um-para-vários Mensagens/correio electrónico Grupos de discussão Chat Gestão: Controlo de entregas; Testes on-line; Estatísticas, ... [45] 46 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem Exemplos (open-source) Moodle LMS com maior penetração em PT Implantação generalizada nas escolas ATutor plataforma acessível; compatível com SCORM Olat orientação Web2.0 compatível com SCORM [46] Java Based com integração de AJAX, CSS, ...
  • 24. 47 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem Exemplos (open-source) LMS ou CMS? Utilização em contextos de e-learning. Partilham as características de um CMS Suportam: Blogs; Comunidades; Gestão de utilizadores; .... Extensões alargam as funcionalidades de LMS: compatibilidade SCORM, ... [47] 48 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem Exemplos (proprietários) Blackboard e WebCT Plataforma de grande implantação (ex. usada na UA) Suporte para: blogs, wikis, rss, gestor de conteúdo, ... Desvantages: Custos; muitas funcionalidades são extra. [48]
  • 25. 49 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem Algumas barreiras ao uso Alunos (e formadores...) resistem a utilizar as ferramentas de comunicação dos LMS por: Serem expostas aos formadores; Não estarem (em alguns casos) integradas com as ferramentas de comunicação que utilizam regularmente (Outlook, por exemplo); Terem uma arquitectura „semi-fechada‰ e em muitos casos proprietária; Aparecimento de outras ferramentas de comunicação e colaboração mais apelativas que se desenvolvem de forma autónoma. [49] 50 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem | SCORM No universo alargado de ambientes, como reutilizar os conteúdos? Sharable Content: Learning Objects [50]
  • 26. 51 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem | SCORM Sharable Content Object Reference Model - SCORM Para se poderem combinar e reutilizar os Conteúdos normalizados podem conteúdos terão de ser construidos de ser reutilizados e combinados. [51] forma normalizada. 52 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem | SCORM O que é o SCORM? Um modelo de referência para a criação de standards na relação entre componentes de cursos educativos com o objectivo de facilitar a partilha de objectos de aprendizagem entre ambientes de aprendizagem. Promove a: • Organização dos conteúdos; • Portabilidade; • Reutilização • Standardização (metainformação, labelling, relações, autoria, ...) Possibilita a geração automática de cursos (selecção dos objectos de aprendizagem) de acordo com as características do aluno. [52]
  • 27. 53 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem | SCORM Conteúdos SCORM podem incluir: • assets - objectos de aprendizagem simples); • pacotes de conteúdos - SCOs - Sharable Content Objects (assets ligados com interactividade,objectivos, tempo de execução, ...); • agregações de SCOs, ... [53] fonte: Guia de boas práticas SCORM . Content-eu 54 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem | SCORM Como criar? 1. Criar conteúdos (assets) – no word, photoshop, ...; 2. Converter em ferramentas de authoring (save for web, dreamweaver, ...); 3. „Empacotar‰ em ferramentas específicas (Reload, eXe,...) eXe – eLearning XHTML editor | ferramenta de authoring e packaging [54]
  • 28. 55 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem | Learning Design SCORM é orientado à relação do conteúdo com cada aluno individualmente IMS Learning Design procura considerar outros elementos do ensino- aprendizagem: • Relação do aluno com os colegas; • Relação com o professor; • Relação com os recursos de aprendizagem. Baseia-se na criação de um documento XML que descreve o conteúdo e processo educativo (relações ensino-aprendizagem) para uma – Unidade de Aprendizagem. Implica a utilização de um software/player – ex. Reload Learning Design Player [55] 56 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM ambientes de gestão de aprendizagem | Learning Design [56]
  • 29. 57 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) Mudança nas abordagens ao ensino-aprendizagem e a emergência da geração alt-tab conduz à crescente adopção de ferramentas Web 2.0 [57] 58 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) As mudanças no ensino aprendizagem conduzem a: Menor valorização dos Ambientes de Gestão de Aprendizagem em favor de Ambientes de Aprendizagem Personalizados sustentados por: 1. Mudanças no papel do aluno activo; criador de conteúdo; 2. Personalização com o apoio da comunidade; 3. O conteúdo(s) como um bazar ilimitado; 4. Papel fulcral na participação social; 5. Mudança no conceito de propriedade dos conteúdos; 6. Mudança na organização da aprendizagem; 7. Alteração do software (social) utilizado e as (múltiplas) fontes. (Schaffert & Hilzensauer, 2008) [58]
  • 30. 59 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) „The basic [idea] of the Web is that [of] an information space through which people can communicate, but communicate in a special way: communicate by sharing their knowledge in a pool. The idea was not just that it should be a big browsing medium. The idea was that everybody would be putting their ideas in, as well as taking them out.‰ Tim Berners-Lee „... And that the Web itself was being transformed from what was called „the Read Web‰ to „Read-Write Web‰ in accordance with Tim Berners-LeeÊs original vision. Proponents of this new, evolving Web began calling it Web 2.0 and in short order the trend became a movement.‰ Stephen Downes [59] 60 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | serviços O papel da tecnologias na Web 2.0: Permitem que todos os intervenientes possam desempenhar um papel activo na produção de conhecimento; A actividade centra-se essencialmente em comunidades sociais criadas espontaneamente entre utilizadores com interesses comuns, muitas vezes resultando na criação de uma inteligência colectiva. Exemplos de serviços: Social bookmarking (del.icio.us, Furl, ma.gnolia,...) Blogues (Blogger, Wordpress.com, edublogs.org,...) e Microblogues (Twitter,...) Wikis (Wikipedia, Wikibooks,...) PodCasts (iTunes,...) Comunidades sociais (Hi5, MySpace, Orkut, Ning, Facebook, LinkedIn...) Ambientes virtuais (Second Life, ...) Plataformas de conteúdos AV (Mogulus, Teacher Tube, You Tube, ...) [60]
  • 31. 61 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | conceitos base Multiplicidade de fontes de informação e participação... Como gerir a necessidade de consultar (e participar em) múltiplas fontes de informação dispersas por vários locais da Web? Sindicância (feeds) Cada fonte de informação tem mecanismos de permitem criar uma descrição normalizada dos conteúdos publicados (actualização automática) Tecnologias baseadas em XML: RSS 1.0, RSS 2.0, Atom, .. [61] 62 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | conceitos base Agregação Aplicações que permitem agregar num local único os vários feeds que o utilizador subscreve (actualização permanente) Aplicações online: Netvibes, iGoogle, Bloglines,... Aplicações desktop: NewzCrawler, Firefox, Thunderbird, ... [62]
  • 32. 63 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | conceitos base Tagging Folksonomia: Variante da taxonomia orientada para a classificação de conteúdos com palavras-chave de linguagem natural (tags); Surgido no del.icio.us está presente em inúmeros sites. Facilita a classificação de conteúdos e a pesquisa. [63] 64 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | blogues Blogue: termo nasceu dos Web Logs. Características: Suporte de interacção para uma comunidade de interessados num dado assunto; Utilizadores partilham todo o tipo de informação; Actualização regular Exemplos: eLearning Technology (http://elearningtech.blogspot.com/) elearnspace (http://www.elearnspace.org/blog/ ) de George Siemens Harold Jarche (http://www.jarche.com/) learning, work & technology Blog@UOe-L (http://wsl.cemed.ua.pt/bloguoel/) muitos recursos sobre e- learning Obvious (http://blog.uncovering.org/) blogue português mais visitado [64]
  • 33. 65 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | blogues Aplicações: Diário pessoal Diário de grupo/comunidade de aprendizagem Diário de um projecto, viagem, etc Partilha e divulgação de informação sobre um dado tema de interesse para uma comunidade (de forma permanente ou temporária) Portfolios digitais (e-Portfolio) Estimulam: criatividade capacidade de síntese espírito crítico sentimento de responsabilidade pela qualidade da informação e das opiniões sentido de partilha espírito de comunidade [65] 66 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | blogues Potencial em educação: Promovem pensamento crítico e analítico Promovem pensamento criativo e associativo Promovem o acesso rápido a informação actualizada Promovem a articulação entre reflexão individual e interacção/construção social Constituem um registo cronológico da evolução do pensamento de uma comunidade de aprendizagem [66]
  • 34. 67 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | wikis Wiki: rápido (quick) em língua do Hawai. Características: Ferramentas de organização e partilha de informação Gestão de conteúdos: distribuída efectuada pelos utilizadores cada utilizador é um Editor-in-Chief Exemplos: Metawiki: Wikimedia Wikinews: http://en.wikinews.org/wiki/Main_Page Wikiquotes: http://en.wikiquote.org/wiki/Main_Page [67] 68 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | wikis [68]
  • 35. 69 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | wikis Vantagens: Facilidade de instalação e uso Dezenas de programas wikis, muitos dos quais open source (ex. MediaWiki) Potencial em educação Repositório universal de informação Repositório de documentos de projecto e grupos de trabalho Registo dos contributos Repositório do conhecimento construído por uma comunidade de aprendizagem distribuída [69] 70 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | wikis Exemplo do potencial colaborativo Evolução das entradas relativas à catástrofe do Tsunami do Natal de 2004 9h depois: primeira entrada com 76 palavras 24h depois: mais de 400 entradas, 3000 palavras, fotografias 48h depois: 1200 entradas, 6500 palavras, fotografias e vídeos 6 meses depois: mais de 7000 entradas, 7200 palavras [70]
  • 36. 71 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | podcasts Podcast: nasceu pelas mãos de Adam Curry (MTC). iPod+Broadcast. Características: Aproveita as potencialidades dos feeds RSS; Permite a cada utilizador (subscritor) receber actualizações de ficheiros de áudio (ex, mp3) ou vídeo; Programas de leitura: podcatcher; iTunes: o software de referência. Exemplos: Lusocast (http://www.lusocast.com/) directório de podcasts português; Openculture (http://www.oculture.com/2006/10/university_podc.html) directório de podcasts de universidades de todo o mundo EPN (http://epnweb.org/) Repositório de podcasts para professores iTunes (http://www.apple.com/itunes/whatson/podcasts/) [71] 72 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | podcasts Potencial em educação: Acrescentam o áudio e vídeo ao conteúdo educativo; Facilitam o acesso a podcasts de pessoas/instituições de referência; Promovem o acesso a informação actualizada; Permitem o consumo de informação em momentos „mortos‰ (nos transportes, ...) [72]
  • 37. 73 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | ambientes virtuais Ambientes virtuais, caracterização: Jogo? Metaverse e avatares (Snow crash – Neal Stephenson) Interacção social e económica Desenvolvimentos: MOO, Active Worlds, ⁄ Croquet Project Second Life Kaneva Entropia PS3 Home [73] 74 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | ambientes virtuais Ambientes virtuais, caracterização [74]
  • 38. 75 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | ambientes virtuais Ambientes virtuais, formas de exploração em contextos educativos: Ambiente flexível (geográfica, temporal e tecnologicamente) Ensino a distância Formação profissional Trabalho colaborativo Simulação Novos media Conteúdos (?) [75] 76 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | ambientes virtuais A exploração em contextos pedagógicos – o caso da ilha da UA no Second Life [76]
  • 39. 77 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | ambientes virtuais Como surgiu e o que motivou? Um desafio lançado como projecto de investigação curricular (projecto – NTC) enquadrado nas actividades da equipa de investigação social media para: Garantir uma presença institucional da UA no Second Life Disponibilizar um espaço multifacetado para que docentes, investigadores e serviços da UA possam realizar as suas actividades Explorar as tecnologias de desenvolvimento de uma presença num ambiente virtual (3D e linguagem de programação) [77] 78 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | ambientes virtuais O conceito [78]
  • 40. 79 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | ambientes virtuais Os espaços (versão 1.0) Uma visita aos espaços... InfoZone meeting point, informações, acolhimento Aularium aulas formais e informais Showroom exposições, divulgação científica Second Caffé encontros, eventos Auditorium espectáculos, palestras Scriptorium reuniões privadas e... campo de futebol, moliceiros, monumento e o asdrúbal... E a versão 2.0? Vamos visitar? [79] 80 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | ambientes virtuais Potencial em educação: Uma Promove aos espaços... visita a informalidade e proximidade; Diluição dos papéis e hierarquias Incrementa a participação; Incrementa o entusiasmo; Facilita o acesso a conteúdos, conferências, pessoas remotas. Menos horas de sono... [80]
  • 41. 81 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | plataformas de conteúdos AV Rápido crescimento do User Generated Content Dados de Maio de 2007 (EUA): 75% dos utilizadores de Internet descarregaram mais de 2,5h de vídeo; Média de 2 streams de 2,5Ê por dia; 21% dos streams via You Tube, MySpace (Fox) com 8% e Yahoo Videos com 5%. Dados de 2008 78% dos cibernautas do Reino Unido viram vídeos online (em Junho) 49% em sites Google (YouTube, ..): 72,4 vídeos p/user p/mês 3 minutos média p/video comScore (2008) [81] 82 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | plataformas de conteúdos AV (Novas) plataformas permitem novos desafios para a educação Aproveitamento e potenciação do equipamento digital mais acessível: o telemóvel; Publicação de conteúdos independentes (ex. TeacherTube, YouTube); Criação de canais específicos para universidades, escolas, ... (ex. Mogulus); Criação colaborativa de conteúdos audiovisuais (ex. Kaltura). [82]
  • 42. 83 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | plataformas de conteúdos AV Online TV | Mogulus | http://www.mogulus.com/ Características: Suporte à criação de canais de TV; Funcionalidades colaborativas na criação de programas e alinhamentos; Disponibilização de canais gratuitos. [83] 84 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | plataformas de conteúdos AV Online TV | Mogulus Estúdio permite emissão em tempo real colaborativa mix, inserção de grafismo, preparação e lançamento de um canal... + [84]
  • 43. 85 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | plataformas de conteúdos AV Kaltura: visionamento e produção colaborativa Em integração na Wikipedia... [85] 86 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | e ainda... Outras plataformas e serviços: Microblogging twitter Partilha de conteúdos Slideshare; Social bookmarking ma.gnolia ... [86]
  • 44. 87 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Web 2.0 (em educação) | a integração Plataformas de apoio ao EA integram múltiplas ferramentas: Uma incluem ferramentas LMSs visita aos espaços... Web 2.0; Ferramentas Web 2.0 alargam funcionalidades para a educação; ... [87] 88 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Desafios futuros... A personalização do ensino-aprendizagem é favorecida pela disponibilidade de equipamento portátil mobile learning [88]
  • 45. 89 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Desafios futuros Alguns exemplos: Disponibilidade da informação; Micro-pausas para micro-aprendizagens; Potencialmente + consumo de conteúdos digitais (podcasts, ...); Mais colaboração, mais aprendizagem informal; Context learning [89] 90 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Desafios futuros O que nos traz o desafio mobile? [90]
  • 46. 91 | Pedro Almeida | Fernando Ramos | DMMeD | 08-09 Componentes de sistemas de comunicação MM Desafios futuros | notas finais As tecnologias da comunicação estão a ajudar a mudar radicalmente o Uma visita aos espaços... mundo da educação Conteúdo aberto Utilizadores = consumidores + produtores Web como forma privilegiada de partilhar informação e construir conhecimento de forma colaborativa georeferenciação, personalização, contexto, participação, .... [91]