0
Leitura vs Tecnologia – Moreno Barros
10 anos atrás leitura significava
basicamente papel

hoje há novas formas de leitura, a
maior parte direcionada pela
tecno...
ANTES   DEPOIS
distração vs concentração: supõe-se
que a distração está na web, mas na
verdade o que me distrai e não atrai
mais a minha ...
mas não só livros....
menor concentração para
apresentações lineares, extensas
maior concentração para
apresentações dinâm...
MENOS




MAIS
menor retenção de atenção para
enredos longos, densos

maior retenção de atenção para
enredos curtos, efêmeros
MENOS   MAIS
e pra quem era leitor voraz no
coletivo

agora dorme quando não está
com o ipod
ANTES   DEPOIS
ANTES   DEPOIS
de um modelo vitruviano para um
modelo homer simpson
mas, essa ruptura é boa ou ruim?
meodeos, WTF comigo?
melhor estudar…
a neurociência explica elasticidade e atrofia do cérebro
a web altera a nossa rede neural
(Nicholas Carr, 2008); tese plausível

mas as pesquisas empíricas a respeito
ainda são in...
o cyberespaço é diferente do espaço da literatura
(Sven Birkerts, 2008); condições opostas de sentiência

cyberespaço:múlt...
IIINTRANSITIVO   TRANSITIVO
se a discussão é em favor da excepcionalidade da leitura,
onde reside toda a beleza, então precisamos nos lembrar
que nós ...
Eu leio o tempo inteiro. Na verdade, nunca li tanto
toda tecnologia do passado que conseguiu aumentar o número
de produtores e consumidores de material escrito, do alfabeto e...
Sempre que a abundância de material escrito explode, a
qualidade média do material escrito cai, como um efeito
colateral d...
a tendência é que novas formas de expressão surjam.
Precisamos perder a ingenuidade de achar que a tecnologia
não afeta a ...
Mas e o e-reader? Quando você está lendo um livro
no Kindle, como que isso difere de lê-lo na web?
Ou da leitura da versão...
Mas o primeiro e-book é de 40 anos atrás. Por que só
despontaram hoje? - Tecnologia

Após meses de reuniões, Bezos e a equ...
Embora o livro "desapareça", o que os editores não têm
prestado muita atenção é o que conduziu previamente as
mudanças na ...
Se o custo de um Kindle (e-readers) cair, e se a facilidade
de compra e armazenamento de livros e conteúdo textual
(especi...
HYPE?
certamente há muito hype e em longo prazo o
Kindle pode não "mudar o mundo", mas o
modelo chegou para ficar

a minha geraç...
Nunca se produziram tantos livros impressos no mundo (há
controvérsias, na verdade se trata mais de um long tail), mas os
...
Se a internet, com seus recursos de som, imagem, busca
e interatividade, tem o potencial – ainda não realizado – de
levar ...
A boa literatura é uma questão de identidade,
não consigo imaginar-me lendo um livro como
"A Montanha Mágica" hoje.

Se a ...
No final das contas é politicamente
correto dizer que as coisas podem
coexistir e não são excludentes,
digital vs impresso...
Outra coisa que eu queria falar é...
impressão sob demanda é diferente de
auto-publicação

Meu sonho particular é poder im...
Espresso Book Machine
auto-publicação
Livro com texto meu,editado
colaborativamente e publicado
no Lulu (versão pdf grátis)
NOVA
ORDEM
DIGITAL
@moreno
Leitura vs Tecnologia
Leitura vs Tecnologia
Leitura vs Tecnologia
Leitura vs Tecnologia
Leitura vs Tecnologia
Leitura vs Tecnologia
Leitura vs Tecnologia
Leitura vs Tecnologia
Leitura vs Tecnologia
Leitura vs Tecnologia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Leitura vs Tecnologia

109,010

Published on

apresentação na escola Sesc sobre o impacto da tecnologia nas minhas práticas de leitura

Published in: Education, Technology
2 Comments
9 Likes
Statistics
Notes
  • Também concordo,

    Boa apresentação
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • acho que não seria 'vs' e sim leitura + tecnologia.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
109,010
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
27
Actions
Shares
0
Downloads
206
Comments
2
Likes
9
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Leitura vs Tecnologia"

  1. 1. Leitura vs Tecnologia – Moreno Barros
  2. 2. 10 anos atrás leitura significava basicamente papel hoje há novas formas de leitura, a maior parte direcionada pela tecnologia de vanguarda como a tecnologia interfere nas minhas práticas de leitura?
  3. 3. ANTES DEPOIS
  4. 4. distração vs concentração: supõe-se que a distração está na web, mas na verdade o que me distrai e não atrai mais a minha atenção são livros não consigo me concentrar mais em livros...
  5. 5. mas não só livros.... menor concentração para apresentações lineares, extensas maior concentração para apresentações dinâmicas, velozes
  6. 6. MENOS MAIS
  7. 7. menor retenção de atenção para enredos longos, densos maior retenção de atenção para enredos curtos, efêmeros
  8. 8. MENOS MAIS
  9. 9. e pra quem era leitor voraz no coletivo agora dorme quando não está com o ipod
  10. 10. ANTES DEPOIS
  11. 11. ANTES DEPOIS
  12. 12. de um modelo vitruviano para um modelo homer simpson mas, essa ruptura é boa ou ruim? meodeos, WTF comigo? melhor estudar…
  13. 13. a neurociência explica elasticidade e atrofia do cérebro
  14. 14. a web altera a nossa rede neural (Nicholas Carr, 2008); tese plausível mas as pesquisas empíricas a respeito ainda são inconclusíveis... a pergunta então permanece: o cérebro funciona diferente quando lemos uma história e quando navegamos na web?
  15. 15. o cyberespaço é diferente do espaço da literatura (Sven Birkerts, 2008); condições opostas de sentiência cyberespaço:múltiplas conexões entre um volume imenso de informações e a sua imediatez espaço da literatura: processos sofisticados que impulsionam a compreensão e inclui habilidades dedutivas, análise crítica, reflexão e insight dois modelos de imersão experiencial no mundo por meio da linguagem
  16. 16. IIINTRANSITIVO TRANSITIVO
  17. 17. se a discussão é em favor da excepcionalidade da leitura, onde reside toda a beleza, então precisamos nos lembrar que nós de fato lemos na internet bem, então talvez a grandeza não consista na leitura em si, mas nos livros (Kevin Kelly, 2008) e para concluir que a internet é ruim para a disseminação de conhecimentos científicos ou experimentais, você teria que abordar esse tema diretamente (Shirky, 2008) [obviamente, um assunto diferente da influência da web na cognição]
  18. 18. Eu leio o tempo inteiro. Na verdade, nunca li tanto
  19. 19. toda tecnologia do passado que conseguiu aumentar o número de produtores e consumidores de material escrito, do alfabeto e o papiro até o telégrafo e o livro de bolso, tem sido boa para a humanidade. Pode ser que um meio que radicalmente amplia a nossa capacidade de criar e compartilhar documentos escritos vai acabar sendo ruim para a humanidade. Mas esse seria o primeiro caso, nos três mil anos entre o alfabeto fenício e agora (Clay Shirky, 08)
  20. 20. Sempre que a abundância de material escrito explode, a qualidade média do material escrito cai, como um efeito colateral do volume. Novas formas começam provisórias e incompletas, e só podem competir por atenção com a literatura mais antiga entre as pessoas que valorizam a experimentação. A abundância propriamente cria uma distração conforme as pessoas lidam com a sobrecarga de informações. Instituições surgidas em torno da escassez anterior alertam, muitas vezes corretamente, para o fim da sociedade como a conhecemos. E o ato de institucionalização da nova abundância exige mudanças complexas, e ocasionalmente, revolucionárias (Shirky, 08)
  21. 21. a tendência é que novas formas de expressão surjam. Precisamos perder a ingenuidade de achar que a tecnologia não afeta a nossa essência
  22. 22. Mas e o e-reader? Quando você está lendo um livro no Kindle, como que isso difere de lê-lo na web? Ou da leitura da versão impressa do mesmo livro?
  23. 23. Mas o primeiro e-book é de 40 anos atrás. Por que só despontaram hoje? - Tecnologia Após meses de reuniões, Bezos e a equipe do Amazon concordaram com um conceito particular: a melhor coisa sobre um livro é que ele desaparece. Você começa a ler, e não percebe o livro físico em si, apenas as palavras e idéias sobre a página Concluiram que o aparelho deveria desaparecer, exatamente como um livro físico, mas ao mesmo tempo você deveria ser capaz de realizar coisas que nunca poderia fazer com um livro físico
  24. 24. Embora o livro "desapareça", o que os editores não têm prestado muita atenção é o que conduziu previamente as mudanças na indústria da música e do cinema: o dispositivo Há três maneiras de se ganhar dinheiro a partir do dispositivo de mídia: re-venda do conteúdo, a venda do aparelho, propriamente, e o licenciamento de como o conteúdo é codificado Existem três tipos básicos de dispositivos tentando substituir o produto impresso: o computador, o celular e o "leitor de e-books" (Kindle, Sony Reader, Nook)
  25. 25. Se o custo de um Kindle (e-readers) cair, e se a facilidade de compra e armazenamento de livros e conteúdo textual (especialmente rss) através dele puder destituir a comodidade de comprar e armazenar livros físicos, então o consumidor poderá, finalmente, descobrir que o apelo tangível pelo livro impresso e outros dispositivos de leitura não é tão difícil de ser superado Do lado da experiência de leitura, o e-reader caiu em um terreno instável, também. Para as pessoas que amam os livros, existem alguns elementos tangiveis e intangíveis que um dispositivo eletrônico nunca vai ser completamente capaz de reproduzir
  26. 26. HYPE?
  27. 27. certamente há muito hype e em longo prazo o Kindle pode não "mudar o mundo", mas o modelo chegou para ficar a minha geração talvez seja a última a enxergar o o livro impresso como o ápice da cultura humana
  28. 28. Nunca se produziram tantos livros impressos no mundo (há controvérsias, na verdade se trata mais de um long tail), mas os tomos de Harry Potter, Senhor do Anéis e Crepúsculo estão aí Se há uma queda geral no nível cultural, se hoje vemos até pessoas das artes e das idéias com formação geral deficiente, não é por causa de alguma incompatibilidade fundamental entre o homem contemporâneo e a superfície impressa. O que há é uma perda do valor desse conceito, “formação”, num mundo tão bombardeado de informações e de tantas horas perdidas em trânsito, distração e consumismo. Pois quem deseja tomar contato com o que se escreveu de melhor no passado tem ampla oferta de produtos e eventos (Daniel Piza, 2009)
  29. 29. Se a internet, com seus recursos de som, imagem, busca e interatividade, tem o potencial – ainda não realizado – de levar a narrativa a um hibridismo tridimensional em que provavelmente já não caberá falar de “literatura”, talvez o Kindle e semelhantes venham a trabalhar no sentido contrário, o de preservar as formas literárias que nos foram legadas pela tradição. Aquilo não é papel, mas e daí? A matéria-prima dos escritores não é a celulose. Por trás de sua aparência moderninha, os e-readers são na verdade engenhocas produndamente conservadoras – paladinos digitais do livro como o conhecemos (Sérgio Rodrigues, 2009)
  30. 30. A boa literatura é uma questão de identidade, não consigo imaginar-me lendo um livro como "A Montanha Mágica" hoje. Se a densidade de um clássico é a sublimação da individualidade, então a pergunta que se coloca é: hiperconectados perdemos este distanciamento necessário? (Fabiano Caruso, 2009)
  31. 31. No final das contas é politicamente correto dizer que as coisas podem coexistir e não são excludentes, digital vs impresso E que cada pessoa tem a responsabilidade individual sobre como a leitura digital impacta a sua cognição
  32. 32. Outra coisa que eu queria falar é... impressão sob demanda é diferente de auto-publicação Meu sonho particular é poder imprimir livros unitários, preço justo, com conteúdo customizado e qualidade gráfica Eu por exemplo tenho uma tag no delicious (leituras) que se acumula com o tempo e eventualmente poderia se tornar um livro impresso
  33. 33. Espresso Book Machine
  34. 34. auto-publicação
  35. 35. Livro com texto meu,editado colaborativamente e publicado no Lulu (versão pdf grátis)
  36. 36. NOVA ORDEM DIGITAL
  37. 37. @moreno
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×