Carreira de Auditoria - Moore Stephens Brasil

248,688 views
249,221 views

Published on

Palestra de Emmanuel de Sousa Guiguer da Moore Stephens Brasil sobre as origens da auditoria, os objetivos da profissão, seus benefícios, responsabilidades, programa de carreira, além de desafios e oportunidades da profissão.

Published in: Economy & Finance
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
248,688
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
244,621
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Carreira de Auditoria - Moore Stephens Brasil

  1. 1. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Moore Stephens Auditores e Consultores
  2. 2. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Desafios e oportunidades Carreira de auditores contábeis
  3. 3. Qual é a origem da auditoria? PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. <ul><li>A auditoria contábil nasceu da necessidade de confirmar a realidade econômico-financeira espelhada no patrimônio da empresa. </li></ul><ul><li>Termo “auditor”: </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  4. 4. O que é auditoria? PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. <ul><li>Se o patrimônio administrável nada mais é do que o objeto da contabilidade, a auditoria é uma especialização dessa ciência, construída exatamente para confirmá-la, examiná-la e validá-la. </li></ul><ul><li>“ Uma técnica ramificada da Contabilidade que representa o processo sistemático de obtenção e avaliação de evidências a respeito de um conjunto de informações sobre ações e eventos de natureza econômica, para verificar o grau de correspondência entre tais afirmações e os critérios preestabelecidos, comunicando os resultados aos usuários interessados. Portanto se distingue da Contabilidade por constituir-se numa técnica por ela utilizada, para confirmar a veracidade dos registros contábeis”. </li></ul>
  5. 5. Benefícios da auditoria PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
  6. 6. Benefícios da auditoria PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
  7. 7. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. responsabilidades e regulamentações A auditoria cerca-se de grandes
  8. 8. Regulamentações profissionais: no Brasil <ul><li>Instituto Brasileiro dos Auditores Independentes </li></ul><ul><li>Conselho Federal de Contabilidade (CFC) </li></ul><ul><li>Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) </li></ul><ul><li>Comitê de Pronunciamentos Contábeis </li></ul>
  9. 9. Regulamentações profissionais: no Brasil PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. <ul><li>Comissão de Valores Mobiliários </li></ul><ul><li>Banco Central do Brasil </li></ul><ul><li>Entre outros órgãos de classe </li></ul>
  10. 10. Responsabilidades: atitudes do auditor PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE.
  11. 11. Programa de carreira profissional PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Sócios Diretores Gerentes Supervisores Encarregados Encarregados juniores Assistentes experientes Assistentes novos O poder do trabalho aperfeiçoa a obra. Aristóteles
  12. 12. Categoria assistente novo PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Período médio na função: até um ano Formação técnica e profissional Estudante de ciências contábeis, administração, economia, direito ou tecnologia da informação. Deverá concluir a formação em ciências contábeis. Além do português, domínio dê inglês e espanhol. Domínio das ferramentas básicas de informática. Principais atribuições Auxilia nas diversas etapas do trabalho de auditoria após ter se submetido a treinamento inicial. Recebe avaliações a cada trabalho dos seus superiores para que sejam identificadas as condições para ascensão na carreira.
  13. 13. Categoria assistente experiente PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Período médio na função: até quatro anos. Formação técnica e profissional Formação técnica complementada pelo próprio desenvolvimento profissional da atividade e pelo treinamento normal oferecido pela empresa. Nesse período, o assistente deverá aprofundar mais os seus conhecimentos em testes e procedimentos de auditoria, pois ainda está numa fase profissional de “fazer” o que precede o “por que fazer e como fazer”. Principais atribuições Auxilia nas diversas etapas do trabalho de auditoria. Possui maior autonomia que o auditor “trainee”, porém recebe constante orientação e supervisão por parte dos seus superiores.
  14. 14. Categoria encarregado/ sênior PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Período médio na função: até quatro anos. Formação técnica e profissional O auditor sênior deverá colher maior conhecimento sobre as atividades empresariais (negócios) das entidades em exame, para começar a se habilitar a planejar trabalhos de auditoria e suas conseqüências . Principais atribuições Chefia equipe. Distribui tarefas e atividades. Orienta e supervisiona o trabalho.
  15. 15. Categoria supervisor PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Período médio na função: até dois anos Formação técnica e profissional O auditor supervisor deverá aprofundar mais os seus conhecimentos nos negócios empresariais. Deverá ter conhecimentos de relacionamento interpessoal, liderança e motivação de equipes, já que se encontra a um passo da carreira executiva superior. Principais atribuições Supervisiona as equipes. Define se aprofundará ou não o volume de testes e transações de cada atividade, visando maior segurança na formação da opinião final do trabalho. Participa com gerentes, diretores e sócios da etapa de planejamento de auditoria.
  16. 16. Categoria gerente PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Período médio na função: até cinco anos Formação técnica e profissional Aprofundamento dos conhecimentos obtidos ao longo da carreira, bem como novos conhecimentos de caráter comercial (marketing, relacionamento com clientes etc.). Principais atribuições Gerencia o trabalho de auditoria. Supervisiona equipes. Elabora o planejamento de auditoria. Programa e supervisiona equipes. Revista pastas e papéis de trabalho.. Elabora relatório de auditoria (carta comentário e parecer).
  17. 17. Categoria diretor PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Período médio na função: até dois anos ou definitivo Formação técnica e profissional Por se tratar de uma categoria que nem todas as empresas adotam, o diretor pode estar numa etapa final da sua carreira (o ocupante do cargo não chegará a sócio) ou numa etapa anterior à ascensão à sociedade. Em ambas situações, o diretor deverá ter condições de participar da administração da empresa, em todas as suas esferas. Principais atribuições Emite relatórios e pareceres finais de auditoria. Relaciona-se com sócios e clientes. Exerce as tarefas inerentes ao sócio, quando necessário.
  18. 18. Categoria sócio PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Período médio na função: até a aposentadoria prevista no regulamento interno de pessoal da empresa Formação técnica e profissional Deve ter todas as habilidades descritas anteriormente e tino comercial para manter sua carteira de clientes e, quando possível, ampliá-la Principais atribuições Exerce as tarefas inerentes ao diretor. Administra a empresa. Negocia (interna e externamente). Representa a empresa nos órgãos reguladores (profissionais ou não). Responsável pelo parecer perante o Conselho Regional de Contabilidade, assim como é a empresa que integra.
  19. 19. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. pessoais e profissionais: resumidamente Desafios e oportunidades
  20. 20. PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. <ul><li>Desafios </li></ul><ul><li>Pessoais: família, viagens, carreira </li></ul><ul><li>Atualizações: convergência, tecnologias </li></ul><ul><li>Tendências: conectividade, agilidade, transparência </li></ul><ul><li>Oportunidades </li></ul><ul><li>Pessoais: carreira, experiência </li></ul><ul><li>Atualizações: conhecimento de muitas atividades empresariais, diferentes processos, mercados e tecnologias </li></ul><ul><li>Tendências: potencial de investimento nas empresas brasileiras, transparência </li></ul>
  21. 21. Perguntas? PRECISE. PROVEN. PERFORMANCE. Suporte de comunicação Moore Stephens [email_address] www.msbrasil.com.br “ Se você desenvolve os hábitos do sucesso, você fará do sucesso um hábito.” Michael E. Angier

×