Your SlideShare is downloading. ×
0
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Guia dos Processos Construtivos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Guia dos Processos Construtivos

10,053

Published on

Slideshow usado durante o ENIC 2009 para explicar os principais conceitos teóricos usados no projeto e sistema computacional "Guia dos Processos construtivos"

Slideshow usado durante o ENIC 2009 para explicar os principais conceitos teóricos usados no projeto e sistema computacional "Guia dos Processos construtivos"

Published in: Technology, Business
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
10,053
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Concepção Desenvolvimento de software Patrocínio GUIA DA QUALIDADE DOS PROCESSOS CONSTRUTIVOS Realização
  • 2. PROCESSOS CONSTRUTIVOS Padronização com qualidade
  • 3. OBJETIVO Permitir a melhoria da gestão da qualidade na obra.
  • 4. COMO ? Mapeando todos os processos de uma obra para obter maior Controle na produção. Definindo todas as interligações necessárias, evitando assim, o retrabalho e economizando tempo e dinheiro !
  • 5. SETORIZAÇÃO DIVIDIR A EDIFICAÇÃO POR LOCAIS COM OS MESMOS PROCESSOS EXECUTIVOS PROJETO DE ARQUITETURA EXECUTIVO
  • 6.  
  • 7.  
  • 8.  
  • 9. AMBIENTES SALA QUARTO QUARTO BANHº COZINHA
  • 10. MAPEAR SERVIÇOS SALA QUARTO QUARTO BANHº COZINHA 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS 21-TOMADAS E INTER. 111-ALISARES 117-FERRAGEM BRANCA 18-CONTRA MARCO 10-ENFIAÇÃO 44-CONTRA PISO 111-PINTURA 10-REVEST. GESSO Caixas de serviços
  • 11. 8 CAIXA DE SERVIÇO PINOS E TELAS S.A7 S.A7 IES IVS EXECUÇÃO
  • 12. PADRONIZAÇÃODOS MÉTODOS EXECUTIVOS TREINAMENTODAS EQUIPES DE PRODUÇÃO INSTRUÇÃO DE EXECUÇÃO DE SERVIÇO         Projeto Processos Cosntrutivos para Edificações Multifamiliares EQM.01 – Colocação de Aduelas: Instalação das Aduelas:  Cunhar as aduelas verificando prumo e alinhamento com as taliscas das alvenarias.Procedimento provisório antes do chumbamento definitivo. IES – INSTRUÇÃO DE EXECUÇÃO DE SERVIÇO/ESQUADRIA DE MADEIRA
  • 13. 8 CAIXA DE SERVIÇO PINOS E TELAS S.A7 S.A7 IES IVS EXECUÇÃO
  • 14. DEFINE CRITÉRIOS PARA VERIFICAÇÃO DE DESEMPENHO E TOLERÂNCIAS DOS SERVIÇOS INSTRUÇÃO DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO         Projeto Processos Cosntrutivos para Edificações Multifamiliares EQM.01 – Colocação de Aduelas: 1.Chumbamento das Aduelas: 1.1 Verificar se a argamassa de assentamento do caixonete não ultrapassou a talisca do ponto de massa. 1.2 Verificar se está colocada a argamassa de assentamento ao longo de toda a aduela. 2.Prumo: Tolerância +-2mm 2.1 Verificar prumo do batente após chumbado nas duas faces da peça. IVS – INSTRUÇÃO DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO/ESQUADRIA DE MADEIRA
  • 15. SALA QUARTO QUARTO BANHº COZINHA 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS 21-TOMADAS E INTER. 111-ALISARES 117-FERRAGEM BRANCA 18-CONTRA MARCO 10-ENFIAÇÃO 44-CONTRA PISO 111-PINTURA 10-REVEST. GESSO ANALISAR AS CAIXAS DE SERVIÇO UTILIZADOS EM CADA AMBIENTE
  • 16. SALA QUARTO QUARTO BANHº COZINHA ANALISAR AS CAIXAS DE SERVIÇO UTILIZADOS EM CADA AMBIENTE 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 21-PORTAS E ALIZARES 111-PINTURA 117-FERRAGEM BRANCA 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 44-PISO CERÂMICO 44-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 44-PISO CERÂMICO 44-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA
  • 17. SALA QUARTO QUARTO BANHº COZINHA SETOR A SETOR B SETOR C ANALISAR AS CAIXAS DE SERVIÇO UTILIZADOS EM CADA AMBIENTE 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 21-PORTAS E ALIZARES 111-PINTURA 117-FERRAGEM BRANCA 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 44-PISO CERÂMICO 44-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 44-PISO CERÂMICO 44-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA AMBIENTES CAIXAS DE SERVIÇO SETOR
  • 18. FLUXOGRAMA DO SETOR PONTOS E MESTRAS ADUELAS REVEST. GESSO ENFIAÇÃO C.MARCO ALUMÍNIO CONTRA PISO PISO CERÂMICO PORTAS E ALISARES RODAPÉS PINTURA INTERRUP. E TOMADAS FERRAGEM BRANCA ESQUADRIA ALUM. ALISAR
  • 19. PONTOS E MESTRAS ADUELAS REVEST. GESSO ENFIAÇÃO C.MARCO ALUMÍNIO CONTRA PISO PISO CERÂMICO PORTAS E ALISARES RODAPÉS PINTURA INTERRUP. E TOMADAS FERRAGEM BRANCA ESQUADRIA ALUM. ALISAR SALA QUARTO QUARTO 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS SETOR A 21-TOMADAS E INTER. 111-ALISARES 117-FERRAGEM BRANCA 18-CONTRA MARCO 10-ENFIAÇÃO 44-CONTRA PISO 111-PINTURA 10-REVEST. GESSO AMBIENTES CAIXAS DE SERVIÇO SETOR
  • 20. PONTOS E MESTRAS ADUELAS REVEST. GESSO ENFIAÇÃO C.MARCO ALUMÍNIO CONTRA PISO PISO CERÂMICO PORTAS E ALISARES RODAPÉS PINTURA INTERRUP. E TOMADAS FERRAGEM BRANCA ESQUADRIA ALUM. ALISAR SALA QUARTO QUARTO SETOR A AMBIENTES CAIXAS DE SERVIÇO SETOR 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS 21-TOMADAS E INTER. 111-ALISARES 117-FERRAGEM BRANCA 18-CONTRA MARCO 10-ENFIAÇÃO 44-CONTRA PISO 111-PINTURA 10-REVEST. GESSO 10-MANTA NO RALO
  • 21. 01-PONTOS E MESTRAS 10-REVEST. GESSO 18-COLOC. ADUELAS 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS 117-FERRAGEM BRANCA 18-CONTRA MARCO 111-ALISARES BLOCO 1 SALA QUARTO QUARTO SETOR A AMBIENTES CAIXAS DE SERVIÇO SETOR 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS 21-TOMADAS E INTER. 111-ALISARES 117-FERRAGEM BRANCA 18-CONTRA MARCO 10-ENFIAÇÃO 44-CONTRA PISO 111-PINTURA 10-MANTA NO RALO MÃO-DE-OBRA ESPECIALIZADA BLOCO 2 BLOCO 3
  • 22. APERTO TUBUL. E CAIXAS ELET. PONTOS E MESTRAS ADUELAS GESSO ESTUQUE ENFIAÇÃO E CABEAMENTO S.I.2 C.MARCO ALUMÍNIO CONTRA PISO SOLEIRA PISO PORTAS E ALISARES RODAPÉS PINTURA INTERRUP. E TOMADAS ‘ FERRAGENS E ACAB. S.A8 FLUXOGRAMA SETORIZADO LOCAL SALAS E QUARTOS FS ALVENARIA INSTALAÇÃO REVESTIMENTO INTERNO ESQUADRIA DE MADEIRA ESQUADRIA ALUMÍNIO PAVIMENT. INTERNA PINTURA S.RI1 S.EM1 S.RI2 S.PI2 S.I3 S.EM2 S.EA1 S.PI1 S.PI3 S.EM3 S.EM4 S.EM4 ESQUADRIA ALUM. MONTAGEM DE UM FLUXOGRAMA INTERNO AO BLOCO ( ESQ. MADEIRA ) A MONTAGEM DE UM FLUXOGRAMA INTERNO AO BLOCO ( ESQ. MADEIRA ) A PARTIR DE UM FLUXOGRAMA SETORIZADO ( SALAS E QUARTOS ) PARTIR DE UM FLUXOGRAMA SETORIZADO ( SALAS E QUARTOS )
  • 23. ADUELAS PORTAS E ALISARES RODAPÉS ‘ FERRAGENS E ACAB. S.EM1 S.EM2 S.EM3 S.EM4
  • 24. COLOC. DE ADUELAS PORTAS ALISARES/FER. RODAPÉS FERRAGENS BRANCAS S.EM1 S.EM2 S.EM3 S.EM4
  • 25. COLOC. DE ADUELAS PORTAS ALISARES/FER. RODAPÉS FERRAGENS BRANCAS S.EM1 S.EM2 S.EM3 S.EM4
  • 26. COLOC. DE ADUELAS PORTAS ALISARES/FER. RODAPÉS FERRAGENS BRANCAS S.EM1 S.EM2 S.EM3 S.EM4
  • 27. COLOC. DE ADUELAS PORTAS ALISARES/FER. RODAPÉS FERRAGENS BRANCAS S.EM1 S.EM2 S.EM3 S.EM4
  • 28. BLOCO DE SERVIÇO ESQUADRIA DE MADEIRA FLUXOGRAMA DO BLOCO FASE 1 FASE 2 FASE 3 EXTERNOS AO BLOCO COLOC. DE ADUELAS PORTAS ALISARES/FER. RODAPÉS FERRAGENS BRANCAS S.EM1 S.EM2 S.EM3 S.EM4 PONTOS E MESTRAS S.RI1 EMB GESSO TETO/PAREDE S.RI2 PISO EM MADEIRA S.PI3 PINTURA
  • 29. INTERNOS AO BLOCO FASE 1 FASE 2 FASE 3 BLOCO DE SERVIÇO ESQUADRIA DE MADEIRA FLUXOGRAMA DO BLOCO COLOC. DE ADUELAS PORTAS ALISARES/FER. RODAPÉS FERRAGENS BRANCAS S.EM1 S.EM2 S.EM3 S.EM4 PONTOS E MESTRAS S.RI1 EMB GESSO TETO/PAREDE S.RI2 PISO EM MADEIRA S.PI3 PINTURA
  • 30. REGISTRO DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO
  • 31. 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 21-PORTAS E ALIZARES 111-PINTURA 117-FERRAGEM BRANCA 01-PONTOS E MESTRAS 18-COLOC. ADUELAS 44-PISO CERÂMICO 44-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA SALA QUARTO QUARTO BANHº SETOR A SETOR B 08-MANTA ASFÁLTICA 01-PONTOS E MESTRAS 18-CONTRAMARCO 44-PISO CERÂMICO 10-REVEST. GESSO 111-PINTURA DEPÓSITO SETOR C
  • 32. 01-PONTOS E MESTRAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 111-PINTURA 01-PONTOS E MESTRAS 44-PISO CERÂMICO SALA QUARTO QUARTO BANHº SETOR A SETOR B 08-MANTA ASFÁLTICA 01-PONTOS E MESTRAS 18-CONTRAMARCO 44-PISO CERÂMICO 10-REVEST. GESSO 111-PINTURA DEPÓSITO SETOR C 18-COLOC. ADUELAS 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS 117-FERRAGEM BRANCA 18-COLOC. ADUELAS 21-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA 18-COLOC. ADUELAS 44-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA CAIXA DE SERVIÇO
  • 33. 01-PONTOS E MESTRAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 111-PINTURA 01-PONTOS E MESTRAS 44-PISO CERÂMICO SETOR A SETOR B 08-MANTA ASFÁLTICA 01-PONTOS E MESTRAS 18-CONTRAMARCO 44-PISO CERÂMICO 10-REVEST. GESSO 111-PINTURA DEPÓSITO SETOR C SALA QUARTO QUARTO BANHº 18-COLOC. ADUELAS 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS 117-FERRAGEM BRANCA SALA QUARTO QUARTO BANHº 18-COLOC. ADUELAS 21-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA 18-COLOC. ADUELAS 44-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA AMBIENTES CAIXA DE SERVIÇO
  • 34. 01-PONTOS E MESTRAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 111-PINTURA 01-PONTOS E MESTRAS 44-PISO CERÂMICO SETOR A SETOR B 08-MANTA ASFÁLTICA 01-PONTOS E MESTRAS 18-CONTRAMARCO 44-PISO CERÂMICO 10-REVEST. GESSO 111-PINTURA DEPÓSITO SETOR C SALA QUARTO QUARTO BANHº 18-COLOC. ADUELAS 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS 117-FERRAGEM BRANCA 01-PONTOS E MESTRAS 10-REVEST. GESSO 44-PISO CERÂMICO 111-PINTURA 01-PONTOS E MESTRAS 44-PISO CERÂMICO SETOR A SETOR B 08-MANTA ASFÁLTICA 01-PONTOS E MESTRAS 18-CONTRAMARCO 44-PISO CERÂMICO 10-REVEST. GESSO 111-PINTURA DEPÓSITO SETOR C SALA QUARTO QUARTO BANHº 18-COLOC. ADUELAS 21-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA 18-COLOC. ADUELAS 44-PORTAS E ALIZARES 117-FERRAGEM BRANCA AMBIENTES CAIXA DE SERVIÇO
  • 35. SETOR A SETOR B SALA QUARTO QUARTO BANHº 18-COLOC. ADUELAS 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS 117-FERRAGEM BRANCA AMBIENTES CAIXA DE SERVIÇO
  • 36. SALA QUARTO QUARTO BANHº 18-COLOC. ADUELAS 21-PORTAS E ALISARES 111-RODAPÉS 117-FERRAGEM BRANCA RVS VERIFICAÇÃO DE TODO SERVIÇO EXECUTADO EM CADA AMBIENTE AMBIENTES CAIXA DE SERVIÇO SETOR A SETOR B
  • 37. CHUMB. RAMAIS TESTE HIDR. TESTE ESG. EXTERNO AO BLOCO V V V LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO CORTE NA ALVENARIA REGULARIZAÇÃO DO PISO REGULARIZAÇÃO GERAL V V V FASE 1 CAIXA DE SERVIÇO VERIF. TOLER. CHUMB. PIRULITO EMBOÇO EXTERNO AO BLOCO V V COLOC. MANTA ASFÁLTICA COLOC. MANTA NO RALO CRISTALIZAÇÃO + VIAPLUS1000 V V V LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE C V 0,5cm LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE PROTEÇÃO PRIMÁRIA ESPESSURA INTEGRIDADE FASE 2 FASE 3 REGISTRO DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO OBRA: IMPERMEABILIZAÇÃO LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO CISTERNA BHº COZ TÉRREO
  • 38. CHUMB. RAMAIS TESTE HIDR. TESTE ESG. EXTERNO AO BLOCO V V V LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO CORTE NA ALVENARIA REGULARIZAÇÃO DO PISO REGULARIZAÇÃO GERAL V V V FASE 1 CAIXA DE SERVIÇO VERIF. TOLER. CHUMB. PIRULITO EMBOÇO EXTERNO AO BLOCO V V COLOC. MANTA ASFÁLTICA COLOC. MANTA NO RALO CRISTALIZAÇÃO + VIAPLUS1000 V V V LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE C V 0,5cm LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE PROTEÇÃO PRIMÁRIA ESPESSURA INTEGRIDADE FASE 2 FASE 3 REGISTRO DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO OBRA: IMPERMEABILIZAÇÃO LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO DIVIDIDOS POR FASES CISTERNA BHº COZ TÉRREO
  • 39. CHUMB. RAMAIS TESTE HIDR. TESTE ESG. EXTERNO AO BLOCO V V V LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO CORTE NA ALVENARIA REGULARIZAÇÃO DO PISO REGULARIZAÇÃO GERAL V V V FASE 1 CAIXA DE SERVIÇO VERIF. TOLER. CHUMB. PIRULITO EMBOÇO EXTERNO AO BLOCO V V COLOC. MANTA ASFÁLTICA COLOC. MANTA NO RALO CRISTALIZAÇÃO + VIAPLUS1000 V V V LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE C V 0,5cm LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE PROTEÇÃO PRIMÁRIA ESPESSURA INTEGRIDADE FASE 2 FASE 3 REGISTRO DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO OBRA: IMPERMEABILIZAÇÃO LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO DIVIDIDOS POR FASES CISTERNA BHº COZ TÉRREO
  • 40. CHUMB. RAMAIS TESTE HIDR. TESTE ESG. EXTERNO AO BLOCO V V V LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO CORTE NA ALVENARIA REGULARIZAÇÃO DO PISO REGULARIZAÇÃO GERAL V V V FASE 1 CAIXA DE SERVIÇO VERIF. TOLER. CHUMB. PIRULITO EMBOÇO EXTERNO AO BLOCO V V COLOC. MANTA ASFÁLTICA COLOC. MANTA NO RALO CRISTALIZAÇÃO + VIAPLUS1000 V V V LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE C V 0,5cm LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE PROTEÇÃO PRIMÁRIA ESPESSURA INTEGRIDADE FASE 2 FASE 3 REGISTRO DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO OBRA: IMPERMEABILIZAÇÃO LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO SERVIÇOS EXTERNOS AO BLOCO (CONDIÇÕES PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS) CISTERNA BHº COZ TÉRREO
  • 41. CHUMB. RAMAIS TESTE HIDR. TESTE ESG. EXTERNO AO BLOCO V V V LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO CORTE NA ALVENARIA REGULARIZAÇÃO DO PISO REGULARIZAÇÃO GERAL V V V FASE 1 CAIXA DE SERVIÇO VERIF. TOLER. CHUMB. PIRULITO EMBOÇO EXTERNO AO BLOCO V V COLOC. MANTA ASFÁLTICA COLOC. MANTA NO RALO CRISTALIZAÇÃO + VIAPLUS1000 V V V LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE C V 0,5cm LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE PROTEÇÃO PRIMÁRIA ESPESSURA INTEGRIDADE FASE 2 FASE 3 REGISTRO DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO OBRA: IMPERMEABILIZAÇÃO LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO SERVIÇOS EXTERNOS AO BLOCO (CONDIÇÕES PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS) CISTERNA BHº COZ TÉRREO
  • 42. CHUMB. RAMAIS TESTE HIDR. TESTE ESG. EXTERNO AO BLOCO V V V LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO CORTE NA ALVENARIA REGULARIZAÇÃO DO PISO REGULARIZAÇÃO GERAL V V V FASE 1 CAIXA DE SERVIÇO VERIF. TOLER. CHUMB. PIRULITO EMBOÇO EXTERNO AO BLOCO V V COLOC. MANTA ASFÁLTICA COLOC. MANTA NO RALO CRISTALIZAÇÃO + VIAPLUS1000 V V V LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE C V 0,5cm LIBERADO PARA PRÓXIMA FASE PROTEÇÃO PRIMÁRIA ESPESSURA INTEGRIDADE FASE 2 FASE 3 REGISTRO DE VERIFICAÇÃO DE SERVIÇO OBRA: IMPERMEABILIZAÇÃO LIBERADO PARA INÍCIO DOS SERVIÇOS DO BLOCO VARREDURA DOS SERVIÇOS NOS AMBIENTES CISTERNA BHº COZ TÉRREO
  • 43. RVS Registro de Verificação de Serviço Medição de Indicadores de Serviço MIO CPMO CRONOGRAMA Controle de pagamento de mão-de-obra Atualização em tempo real

×