Marketing Digital
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Marketing Digital

on

  • 1,055 views

Pequena apresentação mostrando como a tecnologia e a internet estão revolucionando a forma como nos comunicamos e interagimos com as marcas e o mundo do entretenimento.

Pequena apresentação mostrando como a tecnologia e a internet estão revolucionando a forma como nos comunicamos e interagimos com as marcas e o mundo do entretenimento.

Statistics

Views

Total Views
1,055
Views on SlideShare
971
Embed Views
84

Actions

Likes
2
Downloads
0
Comments
0

2 Embeds 84

http://fimbria.com.br 69
http://www.slideshare.net 15

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • Escreva aqui qualquer lembrete, nota ou comentário que vai aparecer apenas no iPad/iPhone!

Marketing Digital Presentation Transcript

  • 1. Marketing Digital
    • A tecnologia e a internet revolucionando a forma como nos comunicamos
    Slides por: Mohamad Hajar Neto http://twitter.com/mohajar http://fimbria.com.br /
  • 2. O boom do marketing digital
    • Popularização da banda larga - mais pessoas conectadas, por mais tempo e com ferramentas mais dinâmicas;
    • Redes sociais - uma real presença, existência na rede, é o “RG digital”;
    • Tecnologia proporciona interatividade - realidade aumentada, cloud computing, internet 3G, streaming, GPS;
    • As marcas do século XXI - iPhone, YouTube, Twitter, Facebook, PlayStation 3, iPad;
  • 3. Cloud computing: da sua casa para as nuvens!
    • Termo criado para designar o armazenamento de arquivos e a execução de aplicações 100% via web;
    • Dispensa a existência de hardware próprio, basta um terminal com acesso à internet e navegador compatível;
    • Dois cases práticos e populares: Google Docs e MobileMe;
    • Provável proposta do Chrome OS.
  • 4. Realidade aumentada: quando a ficção se torna real!
    • Começou como brincadeira tecnológica;
    • Pioneirismo no Brasil: Doritos e Skol Sensation;
    • Ganhou relevância quando parou de dar vida a meras imagens e passou a proporcionar real interatividade;
    • Antigamente, a ilustração padrão do futuro tinha carros voando, atualmente tem realidade aumentada;
  • 5. AR Case: Recognizr *Clique no título para ler mais sobre. Atenção! O SlideShare não aceita embed de videos, então para a versão web da minha palestra, tive que linkar todos eles. Segue o link para o video deste slide: http:// www.youtube.com/watch?v =5GqJHaNRlas
  • 6. AR Case: EyePet *Clique no título para ler mais sobre. Atenção! O SlideShare não aceita embed de videos, então para a versão web da minha palestra, tive que linkar todos eles. Segue o link para o video deste slide: http:// www.youtube.com/watch?v = YZvxIjdyyII
  • 7. AR Case: Bradesco iPhone app Atenção! O SlideShare não aceita embed de videos, então para a versão web da minha palestra, tive que linkar todos eles. Segue o link para o video deste slide: http:// www.youtube.com/watch?v = UIGAkVMre_o
  • 8. Mobile Marketing: as marcas no bolso dos consumidores
    • A rápida evolução dos aparelhos e da internet móvel tornaram possível o mobile marketing;
    • Começou com mala direta via SMS e hoje vai de conteúdos exclusivos até iAd;
    • O celular foi crucial para a popularização de diversas mídias sociais, em especial Twitter e foursquare;
    • O formato proposto pelo iPhone em 2007 mudou completamente o mercado de celulares;
  • 9. App store e branded apps: a Apple muda o mundo dos celulares
    • Os branded apps permitem às empresas o máximo de interatividade com seu usuário, aonde ele estiver;
    • A experiência se torna interessante graças ao hardware: GPS, bússola, acelerômetro, touch screen;
    • O que diferenciou a Apple dos concorrentes foi a App Store, que aproximou o usuário leigo desta experiência;
    • Mais de 1 bilhão de apps vendidos;
  • 10. App Store
  • 11. iAd: “O usuário de internet móvel não faz buscas, ele usa apps”
    • Frase dita por Steve Jobs na ocasião do lançamento do iAd;
    • Não é uma verdade absoluta, mas tem seus méritos;
    • iAd foi criado para fazer com que a publicidade não estrague a experiência do usuário com o app que estiver usando;
    • De quebra, proporciona maior interatividade para o anúncio;
  • 12. iAd: ToyStory 3 Atenção! O SlideShare não aceita embed de videos, então para a versão web da minha palestra, tive que linkar todos eles. Segue o link para o video deste slide: http:// www.youtube.com/watch?v =1LfiJOf7pFg
  • 13. Mobile case: Itaú
    • Se o Bradesco inovou na interatividade e tecnologia, o Itaú inovou na praticidade oferecida aos seus clientes;
    • Todas as operações realizáveis pelo Internet Banking também são possíveis via iPohne app;
  • 14. Mobile Case: MTV Ao Vivo
    • Primeira rede de TV do Brasil a disponibilizar sua programação ao vivo e gratuitamente para celular;
    • Além de assistir ao canal quase sem delay, pode-se também ler notícias e conferir a programação;
    *Clique no título para ler mais sobre.
  • 15. Mobile case: Heineken
    • Localiza via GPS os bares Heineken mais próximos;
    • Oferece endereço, telefone e breve descrição deles;
    • Lista de taxi para algumas capitais;
    • Calculador de compras para festa;
  • 16. Twitter: informação em tempo real
    • O Twitter nunca será orkutizado, por sua simplicidade: sem album de fotos, sem coleção de amigos, fácil filtragem do que não interessa;
    • Sucesso do CQC intimamente ligado ao Twitter: por muito tempo, @marcelotas, @rafinhabastos e @marcoluque eram os brasileiros mais populares da rede;
    • A chegada de @huckluciano e @realwbonner demonstram que a Globo viu o valor do Twitter;
    • Ferramenta importantíssima para saber o que os consumidores estão falando sobre a marca (ou qualquer assunto) em tempo real;
  • 17. Twitter cases
    • Case Coca-cola MG - consumidor disse no Twitter que estava com sede e recebeu refrigerante no seu trabalho:
  • 18. Twitter cases
    • Case Visa e Walmart #juntospelodescontovisa - Se a tag atingisse um número X de tweets, um determinado produto estaria em desconto no Walmart. Foi controversa pois o desconto era para um estoque limitado, e os consumidores que não puderam aproveitar criaram a tag #fudidospelodescontovisa. Para se redimir, a Visa revogou o limite de estoque;
  • 19. Twitter cases
    • Case informações sobre alagamento e blitz - na época das enchentes, paulistanos usavam o Twitter para trocar informações em tempo real sobre pontos de alagamento. Já no RJ, aonde a Lei Seca é fiscalizada com extrema rigidez, as pessoas usam o Twitter para indicar aonde estão acontecendo as fiscalizações:
  • 20. iPad: o futuro da mídia impressa
    • A revolução do iPad é explicada em três partes: praticidade, força da marca e ambientalismo;
    *Clique no título para ler mais sobre. Atenção! O SlideShare não aceita embed de videos, então para a versão web da minha palestra, tive que linkar todos eles. Segue o link para o video deste slide: http:// www.youtube.com/watch?v =dwCUXbL2LwI
  • 21. iPad: a praticidade
    • Ter uma infinidade de livros em um dispositivo de menos de 1kg torna o armazenamento viável;
    • As diversas formas de interatividade (aumento do tamanho da fonte, conexão à internet, etc) tornam a leitura mais completa;
    • A atualização em tempo real facilita o furo de reportagem;
    • Na teoria, é como o Mp3 Player. Em vez de ter um case com diversos CDs, hoje as pessoas armazenam tudo em seus iPods;
    *Clique no título para ler mais sobre.
  • 22. iPad: a força da marca
    • O Kindle existe há algum tempo já, mas a Amazon não tem a força da Apple para torná-lo uma revolução;
    • NY Times foi o primeiro a lançar uma versão para eReader;
    • O Globo e Estadão estão sendo os pioneiros no Brasil;
    • Da mesma forma que as gravadoras tiveram que se render à iTunes Store, as editoras estão se rendendo à iBookStore;
    • Branded apps focados no iPad já estão surgindo;
    *Clique no título para ler mais sobre.
  • 23. iPad case: GAP branded app *Clique no título para ler mais sobre. Atenção! O SlideShare não aceita embed de videos, então para a versão web da minha palestra, tive que linkar todos eles. Segue o link para o video deste slide: http:// www.youtube.com/watch?v =61EgkMBjrKY
  • 24. iPad: ambientalismo
    • Só no Brasil, circulam 8 milhões de jornais por dia (ANJ);
    • O livro impresso irá virar artigo de colecionador e saudosista, assim como é o disco de vinil hoje;
    • Além de evitar o desmatamento, também será reduzida a geração de lixo;
    *Clique no título para ler mais sobre.
  • 25. Redes sociais: o RG digital
    • Fenômeno Facebook: 400 milhões de usuários, o quarto maior país do mundo;
    • Fenômeno Orkut: 50 milhões de brasileiros, 25% da população;
    • As marcas na sua “casa” - webapps;
    • Social gaming: Farmville e Colheita Feliz prendem o usuário na rede social;
    • O Farmville tem mais usuários que o Twitter;
  • 26. Facebook case: Whooper Sacrifice Atenção! O SlideShare não aceita embed de videos, então para a versão web da minha palestra, tive que linkar todos eles. Segue o link para o video deste slide: http:// www.youtube.com/watch?v =YI4uzOAtPiE
  • 27. Orkut case: Doritos 5kg
    • No início do Orkut, eram comuns comunidades com temas inusitadas. Dentre várias, existia uma chamada “Queremos doritos 5 Kg”, que chamou a atenção da Pepsico;
    • Os membros mais ativos da comunidade receberam em casa uma embalagem de Doritos 5kg, como presente;
    • Esse foi o start de uma campanha de guerrilha, que premiou o vencedor com um Doritos de 132kg!
  • 28. Orkut case: Minibis na Colheita Feliz
    • Numa tacada de mestre, a Lacta conseguiu fazer mídia social e in-game advertising em uma ação só: colocou o Mini Bis dentro da Colheita Feliz;
    • O apelo non-sense gerou simpatia nos jogadores e até mesmo em não-jogadores que ficaram sabendo do case;
    • Serviu para divulgar a nova versão do produto, que conta com uma marca já consagrada;
  • 29. YouTube: o grande case da primeira década do século
    • Ferramenta chave para virais;
    • Veículo para gravadoras salvarem o mercado de videoclipes;
    • Branded channels (case HSBC);
    • Peça chave para a extremidade da cauda longa;
    • Case Improvável: o maior canal do Brasil;
  • 30. YouTube case: Improvável Atenção! O SlideShare não aceita embed de videos, então para a versão web da minha palestra, tive que linkar todos eles. Segue o link para o video deste slide: http:// www.youtube.com/watch?v =GFBYS8U5uPA
  • 31. Alternative Reality Games
    • Modelo de interatividade máxima;
    • Demanda muito tempo, empenho e engajamento do participante;
    • O resultado final é gratificante para o consumidor;
    • Sensação de exclusividade;
    • Case Lost Experience;
  • 32. Case Obama
    • Apesar da característica principal desse case ser o uso de ferramentas digitais, apenas 2% do investimento da campanha foi nesse tipo de mídia, o que indica sua alta taxa custo/benefício;
    • A comparação com McCain é a melhor forma de indicar o que é certo e errado, em se tratando de mídias digitais;
    • Obama seguiu a máxima “Crie ações onde as pessoas estão, não onde você quer que estejam”;
    *Clique no título para ler mais sobre.
  • 33. Case Obama
    • Foram 16 redes sociais, desde os populares Facebook e Twitter, até as mais segmentadas, como o MiGente (focado em latinos) e o BlackPlanet (negros), além da rede social própria MyBarackObama;
    • Concurso de videos via YouBama, servidor próprio de videos;
    • A presença de Barack Obama no Twitter foi crucial para a popularização da própria rede;
    • Produziu alguns virais para YouTube, como sátiras de comerciais clássicos e uma canção, misturando famosos e anônimos;
    • Outra coisa a ser notada é a continuidade: mesmo depois de eleito, Obama continuou o trabalho nas diversas mídias;
  • 34. No fim das contas...
    • Não há como fugir: cada vez mais, as mídias interativas irão substituir as mídas tradicionais;
    • Até poucos anos atrás, era investido 80% em mídias tradicionais e 20% em mídias alternativas - estes valores estão em processo de inversão;
    • Para ler mais sobre o assunto, acesse periodicamente: http://fimbria.com.br /