Como ler para crianças desde cedo ajuda a aprendizagem da leitura. David K. Dickinson [email_address] Vanderbilt Universit...
A leitura depende de muitas competências.
O que é necessário para compreender essa conhecida história?
A festa no céu  <ul><li>E ntre todas as aves, espalhou-se a notícia de uma festa no Céu. Todas as aves compareceriam e com...
<ul><li>O Sapo! Logo ele, pesadão e nem sabendo dar uma carreira, seria capaz de aparecer naquelas alturas. Pois o Sapo di...
cont. A festa no céu  <ul><li>Na véspera, procurou o Urubu e deu uma prosa boa, divertindo muito o dono da casa. Depois de...
cont. A festa no céu  <ul><li>O Urubu, mais tarde, pegou a viola e bateu asas para o céu. Chegando ao céu, o Urubu arriou ...
<ul><li>Pela madrugada, sabendo que só podia voltar do mesmo jeito da vinda, o  Sapo foi-se esgueirando e correu para onde...
<ul><li>O Urubu agarrou a viola e tocou-se para a Terra. Ia pelo meio do caminho, quando, numa curva, o Sapo mexeu-se e o ...
<ul><li>- Ah! camarada Sapo! É assim que você vai à festa no Céu? Deixe de ser confiado...! </li></ul><ul><li>E, naquelas ...
<ul><li>Ficou em pedaços. Nossa Senhora, com pena do Sapo, juntou todos os pedaços e o Sapo enviveceu de novo. Por isso o ...
Competências   da  leitura.
1) Conhecimentos sobre  características de livros e textos impressos . <ul><ul><li>Decodificar letras em sons.   </li></ul...
Cont. 1) Conhecimentos sobre  características de livros e textos impressos . <ul><ul><li>Compreender como os livros funcio...
2)  Linguagem Oral <ul><ul><li>Vocabulário extenso: cinco mil palavras em média, ao entrar na escola   (cerca de 3 ½ palav...
<ul><ul><li>Todas as partes da fala: substantivos, verbos, adjetivos, advérbios. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Verbos: di...
A linguagem do livro é diferente da linguagem de conversação. <ul><li>Exemplos  (pouco  comuns para crianças) </li></ul><u...
Linguagem Oral:  Gramática Complexa . <ul><li>Os livros usam uma linguagem mais extensa e mais complexa que a linguagem or...
3) Compreensão do mundo. <ul><li>Compreender as motivações humanas. </li></ul><ul><ul><li>O que significa ser invejoso? </...
<ul><li>Conhecimento geral sobre o mundo. </li></ul><ul><ul><li>Você pode não ver um sapo em uma viola.  </li></ul></ul><u...
Entender sequências de eventos a partir das palavras. <ul><li>O sapo tinha um plano – que não é descrito. </li></ul><ul><l...
4) Manter Atenção. <ul><li>Experiências agradáveis com ajuda do adulto. </li></ul><ul><ul><ul><li>Associado com relação po...
<ul><li>Capacidade de auto-regulação do comportamento. </li></ul><ul><ul><ul><li>Facilitada pelo desenvolvimento da lingua...
Desenvolvendo essas habilidades. <ul><li>Grande tarefa que requer: </li></ul><ul><ul><li>Vasta exposição à linguagem, conh...
<ul><li>É preciso começar no primeiro ano de vida e continuar na escola. </li></ul><ul><ul><li>Pais – uma presença constan...
O papel central dos livros. <ul><li>Livros proporcionam: </li></ul><ul><ul><li>Uma linguagem mais complexa que conversas. ...
<ul><li>Ler livros proporciona:  </li></ul><ul><ul><li>Interações focadas na linguagem, íntimas e previsíveis. </li></ul><...
Competências de linguagem asseguram os fundamentos para o sucesso na escola.
O vocabulário é a chave. <ul><li>O vocabulário inicial prediz a capacidade de compreensão muitos anos depois. </li></ul>
<ul><ul><li>Vocabulário no 1º ano do E.F. prediz notas no 11º ano ( Cunningham & Stanovich, 1997 ). </li></ul></ul><ul><ul...
Linguagem da criança aos 3 e 4 anos prediz capacidade de leitura mais tarde. <ul><li>A linguagem de crianças de 4 anos pre...
O ambiente familiar varia muito. <ul><li>A linguagem usada nas casas está relacionada com: </li></ul><ul><ul><li>Nível de ...
O vocabulário de crianças de famílias de menor renda é inferior <ul><li>Em média, nos Estados Unidos, crianças de 4 anos d...
A experiência do vocabulário inicial varia de acordo com a renda. (Hart & Risley, 1995)  Bolsa Família
Diferenças em competências de linguagem começam muito cedo e são modeladas pela experiência.
Fernald, Portillo, Zangl, & Marchman  (2008) Aprendendo sobre as habilidades de processamento de crianças de dois anos.
Processamento mais rápido relaciona-se a crescimento mais rápido de vocabulário (Fernald, Perfors, & Marchman, 2006). Cria...
<ul><ul><li>Crianças de 18 meses de idade que ouviram mais falas possuíam vocabulário maior aos 24 meses. Aumentaram mais ...
<ul><ul><li>O estudo levou em consideração as diferenças entre o tamanho de vocabulário e a capacidade de processamento de...
Frases complexas em função do Nível Socioeconômico   (Vasilyeva et. al, 2008)
Ritmo de aprendizagem varia de acordo com a renda familiar (Hart & Risley, 1995)
O período de Zero a Três Anos é crucial para a linguagem. <ul><li>Boa linguagem nos primeiros anos de vida ajuda a aprendi...
Uma boa capacidade para aprender palavras tem efeitos a longo prazo. <ul><li>Crianças entre 4-5 anos com melhor vocabulári...
<ul><li>Entram na escola com maior facilidade de conversar com professores e são vistas como mais inteligentes. </li></ul>...
A variabilidade na exposição à linguagem nos anos iniciais tem efeitos nas habilidades verbais presentes e futuras.
A biologia oferece uma ‘janela de oportunidades’ nos anos iniciais de vida.
Linguagem e o Cérebro. <ul><li>As funções cognitivas estão localizadas em áreas específicas do cérebro. </li></ul><ul><li>...
<ul><li>As experiências a que a criança está exposta ativa os neurônios. Esses são conectados a outros neurônios nas sinap...
Densidade sináptica e áreas da linguagem.  ( extraído  de  Neural Plasticity , P. Huttenlocher, p. 45)
Densidade sináptica e o Cortex Prefrontal.  (extraído  de  Neural Plasticity , P. Huttenlocher, p. 45)
De Zero a 6 anos, o cérebro se desenvolve muito rapidamente. Uma experiência rica de linguagem durante esse tempo ajuda a ...
Contribuições da leitura de livros durante os 3 primeiros anos de vida.
O potencial da leitura de livros. <ul><li>Estabelece uma rotina previsível para conversar; </li></ul><ul><li>As crianças p...
<ul><li>Exposição aos livros pode anular os efeitos da pobreza. </li></ul><ul><ul><li>Um ambiente doméstico de leitura é u...
Livros não fazem mágica. <ul><li>Os benefícios são maiores quando:  </li></ul><ul><ul><li>A leitura é diária; </li></ul></...
Ler conversando: pesquisa com crianças de 2 anos de idade, de famílias mexicanas. (Menchaca & Whitehurst, 1992)
Problemas em potencial. <ul><li>Problemas comuns: </li></ul><ul><ul><li>Controle rígido das crianças;  </li></ul></ul><ul>...
<ul><li>Todos os pais se beneficiam de orientações. </li></ul><ul><li>Orientações são mais importantes para pais com nível...
Recomendações.
Recomendação #1: Coloque livros nas mãos dos pais . <ul><li>Distribua livros de alta qualidade, adequados às idades das cr...
Recomendação #2: Treine os pais, educadores e cuidadores das crianças para ler de maneira eficaz com as crianças. <ul><li>...
Recomendação #3: Crie políticas e programas sustentáveis no longo prazo. <ul><li>Distribua livros e dê treinamento por mei...
Um pensamento para ser vivido. <ul><li>Eu sou apenas um .  </li></ul><ul><li>Mas ainda assim eu sou um .  </li></ul><ul><l...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Como ler para crianças desde cedo ajuda a aprendizagem da leitura

2,672 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,672
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
61
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Como ler para crianças desde cedo ajuda a aprendizagem da leitura

  1. 1. Como ler para crianças desde cedo ajuda a aprendizagem da leitura. David K. Dickinson [email_address] Vanderbilt University’s Peabody College of Education
  2. 2. A leitura depende de muitas competências.
  3. 3. O que é necessário para compreender essa conhecida história?
  4. 4. A festa no céu <ul><li>E ntre todas as aves, espalhou-se a notícia de uma festa no Céu. Todas as aves compareceriam e começaram a fazer inveja aos animais e outros bichos da terra incapazes de vôo. Imaginem quem foi dizer que ia também à festa... </li></ul>Versão adaptada a partir da versão de Luís da Câmara Cascudo
  5. 5. <ul><li>O Sapo! Logo ele, pesadão e nem sabendo dar uma carreira, seria capaz de aparecer naquelas alturas. Pois o Sapo disse que tinha sido convidado e que ia sem dúvida nenhuma. O Sapo tinha seu plano. </li></ul>cont. A festa no céu
  6. 6. cont. A festa no céu <ul><li>Na véspera, procurou o Urubu e deu uma prosa boa, divertindo muito o dono da casa. Depois de muito conversar, despediu-se para ir embora. Entretanto, em vez de sair, o Sapo deu uma volta e, vendo a viola em cima da cama do Urubu, meteu-se dentro, encolhendo-se todo. </li></ul>
  7. 7. cont. A festa no céu <ul><li>O Urubu, mais tarde, pegou a viola e bateu asas para o céu. Chegando ao céu, o Urubu arriou a viola num canto e foi procurar as outras aves. O Sapo botou um olho de fora, deu um pulo e ganhou a rua, todo satisfeito. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Pela madrugada, sabendo que só podia voltar do mesmo jeito da vinda, o Sapo foi-se esgueirando e correu para onde o Urubu se havia hospedado. Procurou a viola e acomodou-se, como da outra feita. O sol saindo, acabou-se a festa e os convidados foram voando, cada um no seu destino. </li></ul>cont. A festa no céu
  9. 9. <ul><li>O Urubu agarrou a viola e tocou-se para a Terra. Ia pelo meio do caminho, quando, numa curva, o Sapo mexeu-se e o Urubu, espiando para dentro do instrumento, viu o bicho lá no escuro, todo curvado, feito uma bola. </li></ul>cont. A festa no céu
  10. 10. <ul><li>- Ah! camarada Sapo! É assim que você vai à festa no Céu? Deixe de ser confiado...! </li></ul><ul><li>E, naquelas lonjuras, emborcou a </li></ul><ul><li>viola. O Sapo despencou-se para </li></ul><ul><li>baixo, bateu em cima das pedras </li></ul><ul><li>como um jenipapo. </li></ul>cont. A festa no céu
  11. 11. <ul><li>Ficou em pedaços. Nossa Senhora, com pena do Sapo, juntou todos os pedaços e o Sapo enviveceu de novo. Por isso o Sapo tem o couro todo cheio de remendos. </li></ul><ul><li>Fonte: Antologia da literatura mundial - Lendas, fábulas e apólogos - vol IV - Seleção de Nádia Santos e Yolanda L. Stos - Ed. Logos Ltda, SP </li></ul><ul><li>Texto original extraído de: http://www.lendorelendogabi.com/contos/A-festa-no-ceu.htm Acesso em 22/07/10 </li></ul>cont. A festa no céu
  12. 12. Competências da leitura.
  13. 13. 1) Conhecimentos sobre características de livros e textos impressos . <ul><ul><li>Decodificar letras em sons. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ensino na escola. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Prestar atenção nos sons das palavras (consciência fonêmica). </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Pais e professores. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Brincadeiras com a linguagem . </li></ul></ul></ul>
  14. 14. Cont. 1) Conhecimentos sobre características de livros e textos impressos . <ul><ul><li>Compreender como os livros funcionam. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Aprendizagem natural ouvindo a leitura de livros. </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>Natureza das lendas: antigos contos que explicam como são as coisas. </li></ul></ul>
  15. 15. 2) Linguagem Oral <ul><ul><li>Vocabulário extenso: cinco mil palavras em média, ao entrar na escola (cerca de 3 ½ palavras por dia a partir dos doze meses – 5 anos). </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Receptivo: apontar imagens. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Produtivo: nomear objetos. </li></ul></ul></ul>
  16. 16. <ul><ul><li>Todas as partes da fala: substantivos, verbos, adjetivos, advérbios. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Verbos: difícil de aprender, mas essenciais nas frases. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Substantivos: ligados ao conhecimento do mundo. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Adjetivos, advérbios – Significados sutis. </li></ul></ul></ul>Cont. 2) Linguagem oral .
  17. 17. A linguagem do livro é diferente da linguagem de conversação. <ul><li>Exemplos (pouco comuns para crianças) </li></ul><ul><ul><li>Criaturas </li></ul></ul><ul><ul><li>Invejoso </li></ul></ul><ul><ul><li>Alturas </li></ul></ul><ul><ul><li>Cautelosamente </li></ul></ul><ul><ul><li>Destino </li></ul></ul><ul><ul><li>Aprumado </li></ul></ul>
  18. 18. Linguagem Oral: Gramática Complexa . <ul><li>Os livros usam uma linguagem mais extensa e mais complexa que a linguagem oral. </li></ul><ul><li>Comunica informações sutis. Por exemplo sobre eventos sequenciais: </li></ul><ul><ul><li>“ O dia anterior …” </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Depois de uma longa conversa …” </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Entretanto, em vez de sair …” </li></ul></ul>
  19. 19. 3) Compreensão do mundo. <ul><li>Compreender as motivações humanas. </li></ul><ul><ul><li>O que significa ser invejoso? </li></ul></ul><ul><ul><li>Por que o sapo teve de se esconder do seu amigo urubu? </li></ul></ul><ul><ul><li>Por que o urubu emborcou a viola? </li></ul></ul>
  20. 20. <ul><li>Conhecimento geral sobre o mundo. </li></ul><ul><ul><li>Você pode não ver um sapo em uma viola. </li></ul></ul><ul><ul><li>Cair de uma grande altura vai fazer com que você se espatife (caso você seja um sapo desafortunado). </li></ul></ul>Cont. 3) Compreensão do mundo
  21. 21. Entender sequências de eventos a partir das palavras. <ul><li>O sapo tinha um plano – que não é descrito. </li></ul><ul><li>O urubu tinha um plano, mas não sabia do plano do sapo. </li></ul><ul><li>O urubu levou a viola para a festa com o sapo dentro. </li></ul><ul><li>As ações ocorreram em diferentes lugares em tempos diferentes. As mudanças não são inteiramente descritas. </li></ul>
  22. 22. 4) Manter Atenção. <ul><li>Experiências agradáveis com ajuda do adulto. </li></ul><ul><ul><ul><li>Associado com relação positiva com a mãe. </li></ul></ul></ul><ul><li>Interesse em livros. </li></ul><ul><ul><ul><li>Resultado da formação de hábito de leitura </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Contexto emocional positivo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Livros bons e variados . </li></ul></ul></ul>
  23. 23. <ul><li>Capacidade de auto-regulação do comportamento. </li></ul><ul><ul><ul><li>Facilitada pelo desenvolvimento da linguagem. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Facilitada por uma boa saúde emocional. </li></ul></ul></ul>Cont. 4) Manter atenção
  24. 24. Desenvolvendo essas habilidades. <ul><li>Grande tarefa que requer: </li></ul><ul><ul><li>Vasta exposição à linguagem, conhecimento. </li></ul></ul><ul><ul><li>Repetição e prática. </li></ul></ul><ul><ul><li>Contribuição do adulto : linguagem, conhecimento. </li></ul></ul><ul><ul><li>Diversão e envolvimento das crianças. </li></ul></ul>
  25. 25. <ul><li>É preciso começar no primeiro ano de vida e continuar na escola. </li></ul><ul><ul><li>Pais – uma presença constante. </li></ul></ul><ul><ul><li>Cuidadores. </li></ul></ul>Cont. Desenvolvendo essas habilidades
  26. 26. O papel central dos livros. <ul><li>Livros proporcionam: </li></ul><ul><ul><li>Uma linguagem mais complexa que conversas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Experiência ampliada do mundo: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>lugares, animais, eventos e objetos variados . </li></ul></ul></ul>
  27. 27. <ul><li>Ler livros proporciona: </li></ul><ul><ul><li>Interações focadas na linguagem, íntimas e previsíveis. </li></ul></ul><ul><ul><li>Apoio adulto regular por muitos anos. </li></ul></ul>Cont. O papel central dos livros
  28. 28. Competências de linguagem asseguram os fundamentos para o sucesso na escola.
  29. 29. O vocabulário é a chave. <ul><li>O vocabulário inicial prediz a capacidade de compreensão muitos anos depois. </li></ul>
  30. 30. <ul><ul><li>Vocabulário no 1º ano do E.F. prediz notas no 11º ano ( Cunningham & Stanovich, 1997 ). </li></ul></ul><ul><ul><li>Vocabulário no 4º ano do E.F. prediz capacidade de compreensão de leitura no 12º ano ( Snow, et al., 1991 ). </li></ul></ul><ul><ul><li>Vocabulário no final da pré-escola prediz desempenho em leitura no 7o ano ( Dickinson & Tabors, 2001 ). </li></ul></ul>Cont. O vocabulário é a chave
  31. 31. Linguagem da criança aos 3 e 4 anos prediz capacidade de leitura mais tarde. <ul><li>A linguagem de crianças de 4 anos prediz desempenho em leitura no 4º ano (Storch & Whitehurst, 2002). </li></ul><ul><ul><li>626 crianças de famílias de baixa renda. </li></ul></ul><ul><li>A linguagem de crianças de 3 anos prediz desempenho em leitura no 3º ano (NICHD, 2005). </li></ul><ul><ul><li>1.137 crianças, amostra nacional. </li></ul></ul>
  32. 32. O ambiente familiar varia muito. <ul><li>A linguagem usada nas casas está relacionada com: </li></ul><ul><ul><li>Nível de escolaridade dos pais; </li></ul></ul><ul><ul><li>Renda; </li></ul></ul><ul><ul><li>Estado emocional (ex. depressão); </li></ul></ul><ul><ul><li>Tamanho da Família; </li></ul></ul><ul><ul><li>Crenças dos pais e conhecimentos sobre como educar os filhos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Acesso a livros. </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Comprar, usar bibliotecas. </li></ul></ul></ul>
  33. 33. O vocabulário de crianças de famílias de menor renda é inferior <ul><li>Em média, nos Estados Unidos, crianças de 4 anos de idade provenientes de lares de renda baixa têm um nível de vocabulário 1,2 meses (um ano e dois meses) abaixo das normas nacionais (Zill & Resnick, 2006). </li></ul><ul><li>O ritmo mais lento de crescimento do vocabulário dessas crianças já começa no período de Zero a Três anos. </li></ul>
  34. 34. A experiência do vocabulário inicial varia de acordo com a renda. (Hart & Risley, 1995) Bolsa Família
  35. 35. Diferenças em competências de linguagem começam muito cedo e são modeladas pela experiência.
  36. 36. Fernald, Portillo, Zangl, & Marchman (2008) Aprendendo sobre as habilidades de processamento de crianças de dois anos.
  37. 37. Processamento mais rápido relaciona-se a crescimento mais rápido de vocabulário (Fernald, Perfors, & Marchman, 2006). Crianças com RT médio aos 25 meses, tiveram um crescimento de vocabulário mais acelerado durante o segundo ano. Número médio de palavras do vocabulário produtivo (MB-CDI). Grupo de RT mais rápido RT em 25 mo <750 ms Grupo RT mais lento RT em 25 mo >750 ms
  38. 38. <ul><ul><li>Crianças de 18 meses de idade que ouviram mais falas possuíam vocabulário maior aos 24 meses. Aumentaram mais a velocidade no processamento de novas palavras. </li></ul></ul>Fala dirigida à criança (estudo feito com mães que falam espanhol). Hurtado, Marchman, & Fernald (2008)
  39. 39. <ul><ul><li>O estudo levou em consideração as diferenças entre o tamanho de vocabulário e a capacidade de processamento de palavras aos 18 meses. </li></ul></ul>Hurtado, Marchman, & Fernald (2008) Cont. Fala dirigida à criança
  40. 40. Frases complexas em função do Nível Socioeconômico (Vasilyeva et. al, 2008)
  41. 41. Ritmo de aprendizagem varia de acordo com a renda familiar (Hart & Risley, 1995)
  42. 42. O período de Zero a Três Anos é crucial para a linguagem. <ul><li>Boa linguagem nos primeiros anos de vida ajuda a aprendizagem posterior da linguagem. </li></ul><ul><li>A leitura de livros pode ter um papel fundamental: ”… parece que o período de 14 a 24 meses é aquele em que a linguagem da criança e a leitura de livros pelas mães podem iniciar um efeito de “bola de neve” para experiências e desenvolvimento posterior da leitura de livros” (Raikes et al, p. 944). </li></ul>
  43. 43. Uma boa capacidade para aprender palavras tem efeitos a longo prazo. <ul><li>Crianças entre 4-5 anos com melhor vocabulário: </li></ul><ul><ul><li>Aprendem mais palavras novas ao ouvir histórias. </li></ul></ul><ul><ul><li>Aprendem mais palavras novas ao conversar com crianças que têm um bom vocabulário. </li></ul></ul>
  44. 44. <ul><li>Entram na escola com maior facilidade de conversar com professores e são vistas como mais inteligentes. </li></ul>Cont. Uma boa capacidade para aprender palavras...
  45. 45. A variabilidade na exposição à linguagem nos anos iniciais tem efeitos nas habilidades verbais presentes e futuras.
  46. 46. A biologia oferece uma ‘janela de oportunidades’ nos anos iniciais de vida.
  47. 47. Linguagem e o Cérebro. <ul><li>As funções cognitivas estão localizadas em áreas específicas do cérebro. </li></ul><ul><li>O desenvolvimento dos neurônios é extremamente rápido nos anos iniciais da vida. </li></ul>
  48. 48. <ul><li>As experiências a que a criança está exposta ativa os neurônios. Esses são conectados a outros neurônios nas sinapses. </li></ul><ul><li>Os neurônios que são conectados são mantidos e usados. Os neurônios não utilizados morrem. </li></ul>Cont. Linguagem e o cérebro
  49. 49.
  50. 50. Densidade sináptica e áreas da linguagem. ( extraído de Neural Plasticity , P. Huttenlocher, p. 45)
  51. 51. Densidade sináptica e o Cortex Prefrontal. (extraído de Neural Plasticity , P. Huttenlocher, p. 45)
  52. 52. De Zero a 6 anos, o cérebro se desenvolve muito rapidamente. Uma experiência rica de linguagem durante esse tempo ajuda a promover esse desenvolvimento.
  53. 53. Contribuições da leitura de livros durante os 3 primeiros anos de vida.
  54. 54. O potencial da leitura de livros. <ul><li>Estabelece uma rotina previsível para conversar; </li></ul><ul><li>As crianças podem participar; </li></ul><ul><li>Vocabulário variado e repetido; </li></ul><ul><li>A mãe pode ajudar a criança a concentrar a atenção. </li></ul>
  55. 55. <ul><li>Exposição aos livros pode anular os efeitos da pobreza. </li></ul><ul><ul><li>Um ambiente doméstico de leitura é um preditor de sucesso acadêmico mais robusto que a renda ou o nível de escolaridade dos pais. </li></ul></ul><ul><li>Programas de livros: </li></ul><ul><ul><li>Têm efeito comprovado na mudança de práticas dos pais. </li></ul></ul><ul><ul><li>Têm efeitos sobre a linguagem das crianças. </li></ul></ul>O potencial da leitura de livros.
  56. 56. Livros não fazem mágica. <ul><li>Os benefícios são maiores quando: </li></ul><ul><ul><li>A leitura é diária; </li></ul></ul><ul><ul><li>A leitura cria uma rotina agradável e previsível para a criança e para o adulto; </li></ul></ul><ul><ul><li>A criança está envolvida de maneira apropriada à idade – apontando, fazendo sons, nomeando, fazendo perguntas; </li></ul></ul><ul><ul><li>O adulto está atento aos interesses e necessidades da criança; </li></ul></ul><ul><ul><li>O adulto proporciona linguagem e informações apropriadas à idade da criança. </li></ul></ul>
  57. 57. Ler conversando: pesquisa com crianças de 2 anos de idade, de famílias mexicanas. (Menchaca & Whitehurst, 1992)
  58. 58. Problemas em potencial. <ul><li>Problemas comuns: </li></ul><ul><ul><li>Controle rígido das crianças; </li></ul></ul><ul><ul><li>Ler sem parar para conversar; </li></ul></ul><ul><ul><li>Não encorajar participação das crianças; </li></ul></ul><ul><ul><li>Não responder aos interesses das crianças </li></ul></ul><ul><ul><li>Não ajustar ao nível da criança; </li></ul></ul><ul><ul><li>Limitar-se a questões de baixo nível cognitivo. </li></ul></ul>
  59. 59. <ul><li>Todos os pais se beneficiam de orientações. </li></ul><ul><li>Orientações são mais importantes para pais com nível limitado de educação ou com relações problemáticas com seus filhos. </li></ul>Cont. Linguagem e o cérebro
  60. 60. Recomendações.
  61. 61. Recomendação #1: Coloque livros nas mãos dos pais . <ul><li>Distribua livros de alta qualidade, adequados às idades das crianças. </li></ul><ul><li>Estabeleça centros ou bibliotecas onde os pais possam tomar livros emprestados. </li></ul>
  62. 62. Recomendação #2: Treine os pais, educadores e cuidadores das crianças para ler de maneira eficaz com as crianças. <ul><li>Não se limite a distribuir livros: dê também orientações sobre como ler e apoio. </li></ul>
  63. 63. Recomendação #3: Crie políticas e programas sustentáveis no longo prazo. <ul><li>Distribua livros e dê treinamento por meio de instituições existentes na comunidade. </li></ul><ul><li>Assegure financiamento para as ações. </li></ul><ul><li>Crie redes de comunicação com outros programas e cidades para compartilhar experiências e métodos eficazes. </li></ul>
  64. 64. Um pensamento para ser vivido. <ul><li>Eu sou apenas um . </li></ul><ul><li>Mas ainda assim eu sou um . </li></ul><ul><li>Não posso fazer tudo . </li></ul><ul><li>Mas ainda assim posso fazer algo . </li></ul><ul><li>E porque não posso fazer tudo </li></ul><ul><li>Não vou deixar de fazer aquilo </li></ul><ul><li>que eu posso fazer . </li></ul><ul><li>Rev. Edward Everett Hale </li></ul><ul><li>Extraído de: Singing the Living Tradition , </li></ul><ul><li>Unitarian Universalist hymnal </li></ul><ul><li>Tradução livre </li></ul>

×