Your SlideShare is downloading. ×

Relatório de visitas Técnicas aos Projetos

3,647

Published on

Professores do Programa

Professores do Programa

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,647
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
38
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. PROGRAMA PROJOVEM CAMPO SABERES DA TERRA BRAGANÇA/PA RELATÓRIO DE ATIVIDADES – TEMPO COMUNIDADE PROFESP: RAIMUNDO MIZAEL GONÇALVES DA LUZ e SARA PEREIRA CAMPOS DISCIPLINA – MATEMÁTICA Relatorio Técnico Sabado, 30 de outubro de 2010, a equipe de Educadores do Programa Projovem Campo Saberes da Terra – Bragança, deslocou-se até as comunidades de: Santo Antonio dos Monteiros, Genipauaçú e São Francisco dos Gonzagas em visita técnica aos Projetos dos Educandos que residem nessa localidades.Tais projetos foram pensados e elaborados em sala de aula nos tempos-escola aos cuidados metodológicos dos educadores para serem executados em suas comunidades, dentro de suas propriedades, sob uma perspectiva de colocarem em prática, teorias estudadas em aulas do tempo escola dentro da disciplina matemática. Tivemos uma grata surpresa, nossos educandos ao montarem suas hortas, canteiros de verduras, cercados para criarem porcos, ou até mesmo plantar bananeiras, açai, pupunheiras e outras árvores frutíferas, tiveram o cuidado de medirem suas dimensões, as distâncias entre plantas, a altura da cêrca enfim, aplicando assim as medidas de áreas e perímetro, medidas de capacidades e de comprimento de acordo com o SI estudados nos eixos já concluidos, outros ao escolherem a área onde fariam suas atividades mediram cuidadosamente a área que iriam roçar, capinar e plantar. Ainda no percurso visitamos a residência de um dos nossos educandos que cultiva verduras e também planta bananeiras para consumir a produção em família. Vejam fotos Notem que as fotos mostram figuras nas quais podemos ver matemática e suas teorias de uma forma que o educando não precisa abstrair ele aprende manuseando-as, como se todo aquele processo da escola tradicional ficasse no passado, processo este que causou a desistência desse estudante, então, hoje com a matemática mostrada e demonstrada atravéz da prática fica mais fácil quando um resultado numérico têm um valor real.
  • 2. Ainda nesta propriedade podemos observar a dedicação com que cada um dos projetos executados recebe de seus executor e as respostas as nossas perguntas quanto a influência do Projeto em suas vidas é respondida com satisfação. Na propriedade de um outro estudante percebemos que seu quintal mudou de uma simples área cercada com poucas plantas para um verdadeiro conteiro de mudas e uma horta muito produtiva dentro de um curto espaço de tempo. É tão contagiante a forma como este fala do projeto e como sua vida mudou depois de seu ingresso no Saberes da Terra que estivemos aqui para comprovar e compartilhar da satisfação do nosso educando. Construiu em seu quintal um canteiro de mudas: de açaí, cupuaçú, ingá e hortaliças de onde este já faz consumo diário e as vezes vende pequenas quantidades. Percebemos os cuidados com as medidas e tudo o que foi sugerido pela matemática foi colocado em prática, inclusive quando argumentado sobre a importância da disciplina, a resposta foi “a matemática é fundamental para qualquer pessoa que queira fazer um planejamento e montar um projeto de sustentabilidade” os números são responsáveis pelos valores a serem adquiridos e fornecem com precisão valores e quantidades para que sejam feita estimativas para que possamos calcular lucros ou contabilizar prejuizos, do ponto de vista matemático sua nota é excelente. Vejam fotos. Observem que o estudante visitado faz questão de nos mostrar tudo o que conseguiu fazer após instruções recebidas pelos educadores do projeto e com muita satisfação. Nesta familia a quantidade de pessoas que atuam em seu projeto é pequena, mas e seus familiares participam ativamente da manutenção do mesmo, com isso aprendendo e tomando gosto pela prática de plantar para colher e consumir alimentos de qualidade sem o uso de agrotóxicos, totalmente orgânico. Vem mais trabalho por aí, este visitado também está dando números a criação de galinhas, para seu sustento e de sua família, seu local de criação tem medidas proporcionais a quantidade de aves que está criando, a ração também é distribuida em razão da quantidade de consumo ou seja a matemática muito bem aplicada neste projeto. Vejam fotos. Olhando de perto podemos perceber que nosso aluno esperto há algum tempo não gasta seu dinheiro com produtos como: tomate, ele tem em seu quintal, abacaxi, também dispõe quando precisa, aguarda seu pintos crescerem para serem abatidos enfim,
  • 3. matemáticamente, seu trabalho multiplicou mas, sua satisfação por poder aprender fazendo é maior que seu cansaço, com nota excelente ele concluiu seu primeiro eixo de formação. Mais um projeto, mais uma visita; desta vez não foi visto o que esperávamos, nossa estudante não está aplicando os conhecimentos matemáticos e os outros como deveria, mas não deixou de fazer algo, plantou sementes de açai de forma improvisada em embalagens plástica de açucar e está aguardando a chuva começar para plantar com mais segurança por não ter como irrigar com frequência, o sol castiga e pode matar seu plantio se este não estiver bem protegido. Seu aprendizado na matemática usa em tudo o que pode. Vejam fotos. Aqui tem um pouco de cada coisa possível, mamão, abacaxi, carirú e côco. Naturalmente sabe vender seus produtos sem deixar ser enganada por ninguém. Sua nota é portanto Regular, ainda não avançou como queríamos. Seu visinho e colega de aula também não está pondo em prática a proposta do curso, tem apenas canteiros com: um com coentros, favaca e cebolinhas, outros com plantas medicinais, cria galinha somente para consumo de sua família. Tenho a impressão que seu motivo de não ter começado fazer suas tarefas é devida a distância entre sua casa e a roça em que trabalha, mas prometeu que em breve fará sua atividade prática pedidas pelos professores. Seu desempenho na matemática está fraco e por tudo o tem feito na no tempo escola é regular sua nota.Vejam fotos. Para confirmar o escrito temos aí imagens de um canteiro suspenso consorciado de plantas de utilidades para consumo humano e outras medicinais. Temos uma árvore de urucu cheia de frutos e uma bananeira ainda em crescimento. Um pé de abacateiro próprio para ser lantado em seu ambiente definitivo. As galinhas são criadas soltas e por isso estão sujeitas às garras e dentes de predadores como raposa, gaviões etc...
  • 4. Nossa visita nos levou em mais uma comunidade onde mora nosso educando Lucivaldo, em São Francisco dos Gonzagas. Seu projeto é plantar açai consorciado com mandioca, podemos observar que já existe esse plantio e que este foi medido corretamente, as distâncias entre as plantas estão seguindo as normas, ou seja, a matemática está sendo aplicada corretamente, como parecer técnico podemos dizer que este está em falta de irrigação mas, este problema já foi solucionado com as orientações do agrônomo Ricarth. Perfurar um bucaco próximo do pé de açaizairo e enterrar uma garrafa pet cheia de água tampada e com furus em volta da mesma para que possa haver a drenagem fazendo assim o umedecimento da planta. Coincidentemente nossa equipe chegou no dia de torração de farinha, foi importante para todos presenciar uma farinhada, onde cada etapa é um processo diferente do outro e o produto final é uma boa farinha de mandioca bragantina e sem corante, tudo feito de forma artesanal e orgânica. A nota dessa visita está entre regular e bom. Vejam fotos . No final de um dia de visitas e após orientações, alguns professores tomaram banho de rio e retornaram. Esta visita nos deu muito mais aprendizados, pois nossas constatações nos projetos nos alertaram para a necessidade de um aprofundamento maior nas áreas afins, há uma necessidade urgente de estarmos em contato com nossos educandos nessa troca de saberes.

×