Your SlideShare is downloading. ×
0
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Minasinvest Uma Agencia Empresarial
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Minasinvest Uma Agencia Empresarial

585

Published on

Published in: Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
585
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Setembro 2006 ORGANIZAÇÃO & METODOLOGIA IPA
  • 2. “ Minas vive um momento crítico em seu desenvolvimento : requer mudança pragmática, inovação, rupturas de paradigmas e abertura para novas alternativas.” “ As agências do Estado que integram a arquitetura institucional para promover o desenvolvimento da economia mineira apresentam hoje recursos e condições precárias .” Um “novo” modelo exige como tendência a predominância das iniciativas privadas na determinação da dinâmica econômica e um elevado grau de abertura à economia internacional.” “ Aproveitando o conhecimento das necessidades e especificidades locais, as entidade de fomento do desenvolvimento do Estado em parceria com a iniciativa privada , pode ampliar sua atuação de modo a atender a demanda de investimentos com mais eficiência e celeridade e democratizando o acesso aos serviços e produtos do Estado.” “ Para alcançar o objetivo do desenvolvimento é imprescindível contar com a participação e o apoio dos segmentos empresariais .” “ O aparato mostra-se incapaz de se adaptar as novas tendências exigidas pelas transformações das últimas décadas.” “ A eficácia do Governo de Minas depende de uma profunda revisão de sua estrutura, incluindo-se a necessidade de dotar as entidades de maior flexibilidade para atender às novas demandas da sociedade que surgem em velocidade cada vez maior.” A IMPORTÂNCIA DE UMA IPA UP-TO-DATE EM MG Relatório Minas do Século XXI - BDMG
  • 3. OBJETIVOS GERAIS Atuar nos moldes internacionais de uma “ IPA -Investment Promotion Agency” assistindo a Administração Pública e a iniciativa privada por meio da facilitação, atração e retenção de IED – (investimento estrangeiro direto ). OBJETIVOS ESPECÍFICOS 5 <ul><li>Promover Minas como o local estratégico para negócios e investimentos internacionais, divulgando o Estado e negócios a investidores potenciais. </li></ul><ul><li>Fortalecer a economia de Minas Gerais através da elaboração de projetos que </li></ul><ul><li>impulsionem e enriqueçam o ambiente de negócio. </li></ul><ul><li>Participar, operacionalmente , em iniciativas privadas e Públicas na construção </li></ul><ul><li>de um ambiente de desenvolvimento econômico mais dinâmico do Estado. </li></ul><ul><li>Aportar capacidade empreendedora, dinamismo, gestão eficiente, celeridade aos </li></ul><ul><li>processos de investimento sócio econômico. </li></ul>MinasInvest - objetivos
  • 4. CONCEITOS: VALORES E DESAFIOS: <ul><li>O desenvolvimento deve ser sustentável, visando ao bem-estar social, econômico e ambiental de toda a sociedade; </li></ul><ul><li>A participação dos segmentos empresariais e de toda a sociedade no desenvolvimento sócio-econômico é fundamental; </li></ul><ul><li>Congregar os esforços de empresas líderes nos setores estratégicos da indústria, comércio e serviço estende o número de oportunidades de qualidade e promove o êxito geral das estratégias de desenvolvimento de negócios do Estado. </li></ul><ul><li>O desenvolvimento é missão de todos, mas não é inercial: requer forças aglutinadoras e coordenadoras para disparar o ciclo virtuoso e necessário do desenvolvimento. </li></ul><ul><li>O ambiente favorável para o crescimento criado pelo Governo atual e o peso da dimensão financeira para atender as crescentes demanda, impõem como fator mais urgente inovações e reformas ainda mais profundas. </li></ul><ul><li>MINASINVEST acredita que deve existir um equilíbrio adequado entre o interesse Público e a iniciativa privada capaz de levar ao progresso social e desenvolvimento econômico. </li></ul><ul><li>  </li></ul>
  • 5. <ul><li>A promoção de investimento é complementar e não substituta de políticas que criam o ambiente atrativo para o investimento. </li></ul><ul><li>O papel das Agências de promoção de investimento deve ser combinar promoção de investimento com formulação de políticas. </li></ul><ul><li>Formulação de políticas consiste em atividades através das quais uma API defende iniciativas que melhorem a qualidade do ambiente de investimento, identifica as visões do setor privado levando-as à atenção dos criadores de políticas </li></ul><ul><li>Uma Agência de Promoção de investimento como um primeiro contato e porteira de entrada de investidores internacionais, é mundialmente reconhecida como o modelo mais apropriado para contornar esses empecilhos. </li></ul><ul><li>Neste sentido, MINASINVEST se propõe a ser um braço operacional dos agentes do desenvolvimento: do Governo como indutor e do empreendedor como executor: </li></ul><ul><li>Servindo como instrumento para lidar com barreiras administrativas e operacionais, oferecendo um ambiente de políticas e táticas mais amigáveis e palatáveis para canalizar os interesses dos investidores. </li></ul><ul><li>Identificando alternativas simples e práticas na política de investimento e na capacidade de remover os gargalos e preencher os elos faltantes </li></ul>
  • 6. <ul><li>É vital que a MINASINVEST, na qualidade de Agência de Promoção de investimentos de Minas Gerais -tenha o apoio e validação decisivos dos níveis mais elevados do Governo e que todas as instâncias econômicas do Governo incluam em seus programas de ações a atração de FDI (Foreign Direct Investment) como uma coluna central das estratégias de desenvolvimento sócio-econômico. </li></ul><ul><li>No nível conceitual, a MINASINVEST foi formada para atender os interesses do desenvolvimento sócio-econômico de Minas Gerais em bases sustentáveis. O seu objetivo final em atrair o investimento estrangeiro é apoiar o processo de desenvolvimento econômico de Minas: </li></ul><ul><li>gerando divisas externas através dos investimentos que entram, </li></ul><ul><li>promovendo fluxos de comércio e </li></ul><ul><li>disponibilizando oportunidades adicionais de negócios para os empreendedores Mineiros. </li></ul><ul><li>No nível operacional, a MINASINVEST presta serviços relevantes diretamente ao setor privado. Para preencher esta função de atrair investimento, a MINASINVEST assegura que os investidores não apenas fiquem interessados, mas que eles efetivamente implementem e operacionalizem seus negócios. </li></ul><ul><li>É APENAS assegurando, por meio de instrumentos adequados, alianças estratégicas com o governo e a iniciativa privada , que a MINASINVEST vai poder oferecer os serviços exigidos pelos investidores estrangeiros. E é por ela trabalhar intimamente com os investidores, é que vai poder atrair investimentos estrangeiros diretos para o Estado de Minas Gerais, assim como ajudar o governo a reformar o ambiente de políticas que melhorem o ambiente de negócio. </li></ul>
  • 7. <ul><li>“ As IPAs (Investment Promotion Agencies) são a ferramenta-chave para a </li></ul><ul><li>execução da promoção de investimentos (...) Podem oferecer a facilitação necessária para que os investidores se sintam à vontade na seleção de suas localidades para investimentos”. UNCTAD – Investment Promotion Review – 2004. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><li>“ O investimento estrangeiro direto no Brasil aumentou em 80% em 2004 (…) O país pode estar diante de uma oportunidade única de consolidar um novo ciclo de investimentos da melhor qualidade (...) Precisa consolidar organismos de atração de investimentos que identifiquem as melhores oportunidades e avaliem os impactos no contexto dos objetivos nacionais de desenvolvimento”. CEPAL – Relatório de 15.03.2005 </li></ul><ul><li>“ Se você está ficando para trás de seus concorrentes em inovação, pode ser que os seus modelos estejam constrangendo sua criatividade”. </li></ul><ul><li>  Power of Impossible Thinking -- Jerry Wind e Collin Crook </li></ul><ul><li>Reconhecendo a importância do investimento estrangeiro direto (IED) para o crescimento industrial e econômico do país, a maioria dos governos no mundo estabeleceram Agência de Promoção de investimento (API): </li></ul><ul><li>NO MUNDO: 158 APIs nacionais e 250 APIs sub-nacionais. NO BRASIL: NENHUMA!! </li></ul><ul><li>Ou seja, há uma competição acirrada visando à atração (e retenção) de investimentos. </li></ul>Inserindo Minas na era das IPA´s
  • 8. O seu objetivo fundamental consiste em promover os interesses do país no sentido de atrair capital, tecnologia, capacitações empresariais avançadas e acesso a mercados internacionais. Para tanto, as IPA´s devem desenvolver mecanismos adequados para atrair os investidores estrangeiros e facilitar o estabelecimento de seu negócio no país. Os avanços na tecnologia, as crescentes facilidades de comunicação e a globalização das décadas recentes dão aos investidores muita flexibilidade nas suas decisões sobre onde investir. A expectativa geral é que os países se tornarão mais ativos na promoção de investimento estrangeiro direto - IED, principalmente através de medidas de liberalização, incentivos adicionais e aumento de direcionamento (targeting) através de organizações especializadas - Investiment Promotion Agency - IPA As vantagens comparativas do Brasil e de Minas servem de enorme atrativo para IED. Entretanto, é preciso uma estratégia de atração para reter plenamente a contribuição que o IED pode ter no crescimento sustentado da economia . Tal estratégia deve ser orientada pelo contexto global contemporâneo, distinta das estratégias adotadas no tempo das agências tradicionais de fomento . Inserindo Minas na era das IPA´s
  • 9. O Governo Brasileiro reconhece a necessidade de definir uma estratégia clara de IED, incluindo a adoção de arranjos institucionais mais eficazes para pôr a estratégia em prática. Um dos principais objetivos da Lei das PPP´s (Parceria Público-Privadas) é atrair investimentos para alguns setores importantes. O Brasil enfrenta sérios desafios. O crescimento econômico e os investimentos não se estabilizaram em níveis capazes de reduzir o desemprego e a pobreza de forma substancial. As taxas de juros têm se mantido em níveis comparativamente elevadas. Esta cooperação assume ainda maior importância no caso das aglomerações produtivas e no caso de cadeias de agregação de valor onde a interação entre os fornecedores, produtores e distribuidores é fundamental para melhorar a eficiência. O Governo de Minas também concorda que para cumprir o Programa Mineiro de Desenvolvimento Integrado &quot; requer um agudo senso de prioridade e muita competência para inovar e criar, fazer diferente e conseguir resultados expressivos, em um cenário de absoluta escassez de recursos ...&quot; Inserindo Minas na era das IPA´s
  • 10. <ul><li>A IMPORTÂNCIA DO Investimento estrangeiro direto -IED </li></ul><ul><li>Experiência de outros países demonstram que o IED pode desempenhar um papel crucial na economia. Empresas estrangeiras trazem tecnologia, gestão inovadora, acesso a mercados globais , experiência internacional e exposição/visibilidade necessárias para êxito na exportação. </li></ul><ul><li>Lacunas que o Brasil e Minas Gerais devem preencher para obter resultados na qualidade e quantidade de IED que melhor atenda seus objetivos de desenvolvimento: </li></ul><ul><li>Promover níveis mais elevados de competitividade da economia . </li></ul><ul><li>2. Ampliar o IED de busca de mercado para IED orientado à exportação. </li></ul><ul><li>3. Facilitar o acesso a mercados internacionais grandes e em demanda. </li></ul><ul><li>4. Promover mais IED para as regiões menos desenvolvidas. </li></ul><ul><li>5. Organizar instituições que melhorem o desempenho na atração de IED </li></ul>RECOMENDAÇÕES DA UNCTAD E INSERÇÃO DA MINASINVEST
  • 11. <ul><li>NA REDUÇÃO DA POBREZA </li></ul><ul><li>Ativar as zonas de processamento de exportação, apoiando as regiões menos favorecidas. </li></ul><ul><li>Utilizar o modelo PPP. Infra-estrutura inadequada é o principal obstáculo aos investimentos nas áreas pobres e remotas; subsídios governamentais são fundamentais. </li></ul><ul><li>Focar nas P&M (Pequenas e médias) empresas e programas de promoção de vínculos empresarias com as trans-nacionais nas regiões menos desenvolvidas. </li></ul><ul><li>Assistência técnica específica em promoção de IED do nível Federal e Estadual para regiões menos desenvolvidas em seus esforços de marketing.” </li></ul><ul><li>FOCO DA MINASINVEST: regiões Norte e Vales do Jequitinhonha e Mucuri </li></ul><ul><li>ALIANÇAS ESTRATÉGICAS: </li></ul><ul><li>Instituto de Desenvolvimento destas regiões/Secretaria de Desenvolvimento Econômico. </li></ul><ul><li>Secretaria de Assuntos internacionais/SEDE. Projeto Estruturador PPP. </li></ul><ul><li>Programa “Business Linkage” – Unctad/GTZ/FDC/Ethos. </li></ul><ul><li>Organismos Multilaterais. </li></ul><ul><li>Terceiro setor. </li></ul><ul><li>Aglomerações produtivas locais (clusters). </li></ul><ul><li>Atração de investimentos internacionais em projetos de viabilidade na região. </li></ul>RECOMENDAÇÕES DA UNCTAD E INSERÇÃO DA MINASINVEST
  • 12. <ul><li>Organização de instituições que melhorem o desempenho </li></ul><ul><li>na atração de IED : </li></ul><ul><li>“ Formação de equipes de especialistas ad-hoc: academia, setor privado e agência públicas.” </li></ul><ul><li>ESTRATÉGIA DA MINASINVEST : Congregar os interesses e competências dos centros de conhecimentos, setor privado, agências e órgãos da Administração Pública do Estado de MG numa organização de interesse Público (OSCIP), de forma estruturada e sustentada. </li></ul><ul><li>ALIANÇAS ESTRATÉGICAS (Termos de Parceria): </li></ul><ul><li>Instituto de Desenvolvimento Integrado – INDI – Divisão Internacional </li></ul><ul><li>Fundação Dom Cabral </li></ul><ul><li>Fundação João Pinheiro </li></ul><ul><li>UFMG </li></ul><ul><li>BDMG </li></ul><ul><li>CODEMIG </li></ul><ul><li>Empresas Transnacionais (global players) </li></ul>RECOMENDAÇÕES DA UNCTAD E INSERÇÃO DA MINASINVEST
  • 13. <ul><li>Uma melhor organização da relação Governo Federal e Estadual nesta questão de atração de investimentos. O Brasil precisa desenvolver um sistema em que: </li></ul><ul><li>Todos os Estados sejam equipados para apresentar e ter acesso justo a oportunidades de investimentos estrangeiros; </li></ul><ul><li>Que os atrativos dos Estados aos investidores sejam adequadamente apresentados e façam parte do perfil geral da nação como localidade atraente para IED. Atenção especial deveria ser dada aos estados mais pobres que têm agências menos preparadas; </li></ul><ul><li>Desenvolver protocolos de cooperação entre as Agências Federal e Estaduais para restringir a concorrência prejudicial e atender os interesses nacionais. </li></ul><ul><li>Estabelecer um “ Agência de promoção de IED campeã” encarregada especificamente dessas funções e trabalhar em cooperação estreita com as Agências regionais. </li></ul><ul><li>Apenas 14 dos 27 Estados têm Agências de promoção . A maioria delas não tem especialização na promoção de IED, mas estão apenas cobrindo desenvolvimento econômico regional em geral... Ademais, não dedicam recursos suficientes para promoção de investimento.” </li></ul><ul><li>ESTRATÉGIA DA MINASINVEST: </li></ul><ul><li>Estabelecer estreito vínculo e cooperação com a IPA nacional em formação no Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio/ APEX </li></ul>RECOMENDAÇÕES DA UNCTAD E INSERÇÃO DA MINASINVEST
  • 14. 1 VIABILIZAÇÃO DO EMPREENDIMENTO FORMAÇÃO JURÍDICA ESTRUTURA E CAPACITAÇÕES PARCERIAS FUNDING ESTRATÉGIAS E METODOLOGIAS INTERNACIONAIS ALIANÇAS ESTRATÉGICAS COOPERAÇÃO E APOIO GOVERNAMENTAL GESTÃO EFICIENTE VISÃO A LONGO PRAZO ABORDAGEM DE MARKERTING SISTEMÁTICA - IPA ATRAÇÃO DO INVESTIMENTO INTERNACIONAL
  • 15. FASE 1 – DEMARRAGEM DAS AÇÕES CONSTITUIÇÃO DA PERSONALIDADEJURÍDICA Registros : Cartório, Secretaria da Receita Federal, Ministério da Justiça Federal, Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado de Minas Gerais. Normas: Job description dos diretores e corpo técnico Termos de Parceria; Acordos (Representação, consultoria, Serviço) Estrutura interna e quadro de pessoal: Delimitar quadro inicial e funções Banco de talentos contratados para projetos específicos .
  • 16. <ul><li>ORGANIZAÇÃO & MÉTODO </li></ul><ul><li>Divisões funcionais da MINASINVEST : </li></ul><ul><li>ADMINISTRATIVA (Interna): A) Gestão e planejamento, b) Financeiro c) Comercial. </li></ul><ul><li>OPERACIONAL (externa): a) promoção/marketing, b) serviços ao investidor, c) Formulação de políticas/relações institucionais, d) Geração do Investimento </li></ul><ul><li>DIVISÃO FINANCEIRA: Orçamento, Fontes e usos das receitas: </li></ul><ul><li>Orçamento até dezembro/2006 cobrindo os custos fixos e variáveis (incluindo custos iniciais e depreciação dos ativos) </li></ul><ul><li>Receitas: contribuições dos associados, patrocínio, prestação de serviços dentro de seus objetivos sociais por meio de Termos de Parceria </li></ul><ul><li>Orçamento provisório/inicial (escritório, pessoal, equipamento) </li></ul><ul><li>GESTÃO E PLANEJAMENTO INICIAL: </li></ul><ul><li>Calendário de planejamento interno; </li></ul>
  • 17. IDÉIA-FORÇA: Empresa Mineira Competitiva Arranjos Produtivos Locais Unidade Parceria Público Privada INTERVENÇÕES MINASINVEST A CURTO-PRAZO- 2006 Estratégia: agregar valor à cadeia produtiva modelando e fortalecendo as fontes ocultas do desenvolvimento : inovação e ousadia
  • 18. MINAS EM SEUS CONCEITOS DE GESTÃO. Administração pública empreendedora Senso de iniciativa, ousadia e inovação Estado promotor / facilitador / descomplicador MINASINVEST: contribuindo para os conceitos de gestão de MG
  • 19. Fonte: INDI 5,1% 2,2% 8,6% 8,3% 12,7% 5,0% 8,0% 3,4% 1,9% 45,0% MINASINVEST: AJUDANDO A REDUZIR AS DESIGUALDADES REGIONAIS Desenvolvimento sustentável é aumento do bem-estar das pessoas. Requer mudanças econômicas estruturais que só podem ser alcançadas pelos investimentos. A meta na atração do investimento é qualidade, e não quantidade. Se o investimento não aumentar o bem-estar em bases sustentáveis, é melhor não tê-lo ou buscá-lo.
  • 20. <ul><li>II. ESTRATÉGIA </li></ul><ul><li>Focar nos países de maior perspectivas de FDI e identificar representates/agentes : </li></ul><ul><li>Inward FDI: </li></ul>
  • 21. <ul><li>II. ESTRATÉGIA </li></ul><ul><li>Focar nos países de maior perspectivas de FDI e identificar representates/agentes : </li></ul><ul><li>Outward FDI: </li></ul><ul><li>Implementar uma análise SWOT ( strengths, weakenesses, opportunities, threats): elaborar um quadro atual dos pros e contras na atração de FDI em MG. </li></ul><ul><li>Analisar a concorrência : usando ainda as constatações das análises como paradigma (benchmark) de competitividade da concorrência em relação aos projetos contemplados. </li></ul><ul><li>As análises aplicam-se em relação a outros estados Brasileiros e países. </li></ul>
  • 22. <ul><li>II. ESTRATÉGIA </li></ul><ul><li>Foco em segmentos econômicos e fontes geográficas de investimento a partir das seguintes ações : </li></ul><ul><li>Elaboração de relação exaustiva de indústrias por segmentos : </li></ul><ul><li>relação inicial de possíveis segmentos e projetos estruturadores já existentes em Minas: </li></ul><ul><li>Relação “desejável” de segmentos/indústrias almejadas: </li></ul><ul><li>Relação de Aglomerados produtivos locais em diferentes estágios de formação: </li></ul>
  • 23. FOCO DA MINASINVEST: 1.INDÚSTRIAS: 2. SERVIÇOS: PERSPECTIVAS DE IED NA AMÉRICA LATINA POR INDÚSTRIA
  • 24. <ul><li>FOCO DA MINASINVEST </li></ul><ul><li>EM PROCESSAMENTO: </li></ul><ul><li>FOCO DA MINASINVEST EM LOGÍSTICA E FORNECIMENTO: </li></ul>PERSPECTIVA DE IED EM RELOCAÇÃO DE FUNÇÕES CORPORATIVAS: Desenvolver uma estratégia de marketing : Os segmentos industriais e o foco geográfico definidos demandam estratégias compatíveis.
  • 25. <ul><li>II. ESTRATÉGIA </li></ul><ul><li>Análise dos setores econômicos : analisando a estrutura de cada setor, principais agentes e tendências com o objetivo de avaliar as probabilidade de investimento futuro e entender o que cada segmento industrial busca numa localização internacional. </li></ul><ul><li>Avaliação da compatibilidade e vocações econômicas em Minas Gerais : cada segmento industrial deve ser avaliado em termos de sua compatibilidade com as metas de desenvolvimento nacional e estadual e os atributos específicos dos locais considerados. </li></ul><ul><li>Elaboração de relação enxuta de segmentos industriais a partir da pontuação de cada segmento em termos de compatibilidade e vocação. Esta relação deve abranger tantos segmentos quanto viável sem saturar os recursos disponíveis. </li></ul><ul><li>. </li></ul><ul><li>ESTRATÉGIA : elaboração de portfolio de projetos com estudo preliminar de viabilidade econômica e cenários a curto, médio e longo-prazo. </li></ul>
  • 26. III. PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS PROJETOS: SEAIN/SEDE : Minas Além-fronteiras: internacionalização de empresas Mineiras e Minas Capital do Conhecimento. CENTROS DE CONHECIMENTO:
  • 27. <ul><li>III. PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS </li></ul><ul><li>O objetivo das parcerias é produzir resultados para os investidores de forma mais eficaz do que a estrutura da MINASINVEST, isoladamente, é capaz de conseguir com seus próprios recursos e ferramentas. </li></ul><ul><li>Os objetivos das parcerias devem ser claros e delineados dentros das categorias gerais: desenvolvimento de produto, de marketing e de prestação de serviços aos clientes. </li></ul><ul><li>FOCO DAS PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS DA MINASINVEST: empresas,entidades, instituições privadas e públicas com sinergia e interesses comuns às atividades da MINASINVEST: </li></ul><ul><li>BANCOS DE FOMENTO: Banco do Brasil http://www.bancodobrasil.com.br · Banco do Nordeste do Brasil S.A. http://www.banconordeste.gov.br · Banco Votorantim S.A. http://www.bancovotorantim.com.br </li></ul><ul><li>BANCOS DE INVESTIMENTO: FIR CAPITAL ( www.fircapital.com ) </li></ul><ul><li>CENTROS DE CONHECIMENTO: </li></ul>
  • 28. III. PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS FOCO DAS PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS DA MINASINVEST: empresas,entidades, instituições privadas e públicas com sinergia e interesses comuns às atividades da MINASINVEST: EMPRESAS DE CONSULTORIA: Oxford Intelligence (OI Ltd) Tel: +44 1908 521477 Email: [email_address] www.oxint.com GLOBAL PLAYERS/TNC´S:Gerdau S.A. http://www.gerdau.com.br Odebrecht S.A. http://www.odebrecht.com.br · Petróleo Brasileiro S/A – PETROBRAS http://www.petrobras.com.br ORGANISMOS MULTILATERAIS: http://www.oecd.org ; National Bureau of Economic Research http://www.nber.org The International Chamber of Commerce (ICC) -- http://www.iccwbo.org MIGA -- http://www.miga.org FDI Promotion Center -- http://www.fdipromotion.com FDI Xchange -- http://www.fdixchange.com
  • 29. III. PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL Carlos Alexandre Gonçalves da Silva [email_address] (31) 3290-8219 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL CNI - Confederação Nacional da Indústria http://www.cni.org.br/ Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária http://www.infraero.gov.br · Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. - Embratel http://www.embratel.com.br Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - SEBRAE http://www.sebrae.com.br
  • 30. III. PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS CENTROS DE GESTÃO DO CONHECIMENTO Business Management Institute http://www.bminstitute.com.br Financiadora de Estudos e Projeto - Finep http://www.finep.gov.br   www.brasilcompetitivo.com Ms. Natalia Guerra UNCTAD/ASIT Palais des Nations, Room E-10069 1211 Geneva 10 Switzerland T: +41 22 907 5651 F. +41 22 907 0197 E [email_address]
  • 31. III. PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS ORGANISMOS MULTILATERAIS NO BRASIL BID Banco Interamericano de Desenvolvimento Sr. Waldemar Wirsig Telefone: (061) 317-4286 Fax: (061) 321-3112 E-mail: cofcbr@iadb.org     BIRD Banco Mundial Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento Sr. Vinod Telefone: (061) 329-1000     UNIC Centro de Informação das Nações Unidas Sr. Carlos Alberto Vieira dos Santos Telefone: (021) 2253-2211 E-mail: infounic@unicrio.org.br   Corporação Andina de Fomento – CAF Sr. Enrique García Telefone: (61) 226-8414 Site: www.caf.com    
  • 32. III. PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS ORGANISMOS MULTILATERAIS NO BRASIL CFI/ IFC Corporação Financeira Internacional International Finance Corporation Sr. Bernard Pasquier Telefone(s): (011) 5181-6252     FLACSO Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais Sede Acadêmica Brasil Sr. Ayrton Fausto Telefone: (061) 328-1369 Email: flacsobr@flacso.org.br [email_address]   FMI Escritório do Fundo Monetário Internacional Sr. Rogério Lucas Zandamela Telefone: (061) 328-7031 INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA AGÊNCIA DE COOPERAÇÃO TÉCNICA NO BRASIL (IICA)    
  • 33. III. PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS ORGANISMOS MULTILATERAIS NO BRASIL   Diretor do Centro Regional Sul01/12/03  Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura Agência de Cooperação Técnica no Brasil Sr. Carlos Américo Basco Telefone: (061) 2106-5477 Fax: (061) 2106-5459 E-mail: iica.br@iica.int Site: www.iica.org.br   UNESCO Representação da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura no Brasil Sr. Jorge Ricardo Werthein Telefones: (061) 2106-3500 E-mail: [email_address] .org.br Site: www.unesco.org.br     FAO Representação da Organização das Nações Unidas Para Agricultura e Alimentação Sr. José Tubino Telefone: (061) 343-2299 E-mail: Fao-bra@field.fao.org     UNIDO Escritório da Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial SE Sr. Embaixador Celso Marcos Vieira de Souza Telefones: (061) Fax: (061) 329-2099    
  • 34. III. PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS ORGANISMOS MULTILATERAIS NO BRASIL OEA Organização dos Estados Americanos Sr. Nelson da França Ribeiro dos Anjos Telefones: (061) 322-7895 / 244-2861 Fax: (061) 224-6902 E-mail: nelsonf@codevasf.gov.br   Organização Internacional do Trabalho SEN – Av. das Nações, quadra 601, lote 35 Sr. Armand Frutuoso Pereira Telefone: (061) 426-0100 Fax: (061) 322-4352 E-mail: brasilia@oitbrasil.org.br Expediente: segunda a quinta-feira - 08:00 - 12:00h / 14:00 – 18:00h sexta-feira - 08:30 – 14:00h       PNUD/ UNDP Escritório Central do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sr. Carlos Lopes Telefone: (061) 329-2000   União Internacional de Telecomunicações - UIT Sr. Juan Zavattiero - (Uruguai)Telefones: (061) 2312-2730 Fax: (061) 2312-2738 E-mail: [email_address] Homepage: http://www.itu.org.br  
  • 35. III. PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS FOCO DAS PARCERIAS E ALIANÇAS ESTRATÉGICAS DA MINASINVEST: empresas,entidades, instituições privadas e públicas com sinergia e interesses comuns às atividades da MINASINVEST: TERCEIRO SETOR EM DESENVOLVIMENTO SÓCIO-ECONÔMICO CÂMARAS DE COMÉRCIO EM MG: AMCHAM, ALEMANHA, INDIA....REPRESENTAÇÃO DA CÂMARA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO BRASIL/CHINA (Presidente Paul Liu) BUSINESS NETWORK LOUNGE: convênio com AMCHAM, outras entidades e empresas com vistas a entrecruzamento de negócios entre elas. MARKET PLACE: congregando empresas e entidades de investimento internacional operando em Minas Gerais: FIR Capital, Eduardo Glebber, Azevedo Sette, Levindo Coelho, Bancos de Investimento (Quais? BMG.....)
  • 36. <ul><li>IV. CONSTRUÇÃO DA IMAGEM </li></ul><ul><li>Construir uma imagem favorável do cenário de Minas é a primeira etapa antes de acionar as atividades de geração de investimento. </li></ul><ul><li>Identificar as percepções do investidor e fixar as metas de construção de imagem : </li></ul><ul><li>o que os investidores pensam sobre a localização Brazil/Minas Gerais: elaborando uma campanha eficiente e adequada. </li></ul><ul><li>Para identificar as percepções dos investidores é preciso acessar documentos e pesquisas nos segmentos alvos. </li></ul><ul><li>Desenvolver temas de marketing : </li></ul><ul><li>A mensagem central deve ser formulada de acordo com resultados de pesquisa ( e NÃO aleatória e superficialmente). </li></ul><ul><li>Selecionar e desenvolver ferramentas promocionais e integrando o mix de marketing : </li></ul><ul><li>Após definir a mensagem do marketing – selecionar as ferramentas promocionais apropriadas para canalizar a mensagem. </li></ul><ul><li>Ferramentas de marketing : brochuras, estudos setoriais, relatórios, newsletter, CD-ROMs, WEB site etc </li></ul><ul><li>ALIANÇAS: Agência de publicidade/NUTCASE STUDIO, WAIPA, FIAS e MIGA/Banco Mundial, DITE/Unctad, PNUD/Unctad, IPA´s de outros países, CEPAL, UNIDO, entidades de classe </li></ul>
  • 37. IV. CONSTRUÇÃO DA IMAGEM Relações públicas : campanhas capazes de gerar cobertura de mídia favorável , de credibilidade e repercussão. ESTRATÉGIAS:... ALIANÇA: Lindolfo Paoliello Comunicações Sociais Seminários e conferências : eventos bem planejados para alcançar os investidores alvos diretamente. CALENDÁRIO 2005/2006: UNCTAD, Karl Sauvant Embaixador Recupero Dr Eliezer Batista FDC/Global Players: Ministro Furlan:
  • 38. <ul><li>V. DIRECIONANDO ÀS OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO </li></ul><ul><li>Fazer a transição da construção da imagem para a geração do investimento: </li></ul><ul><li>Atividades de construção de imagem e técnicas freqüentemente se sobrepõem àquelas usadas para a geração de investimento. </li></ul><ul><li>Geração de investimento é caracterizada por um foco direto e objetivo na companhia pretendida: mudar do contato impessoal para o pessoal e ter uma clara articulação dos benefícios específicos oferecidos à companhia alvo. </li></ul><ul><li>Antes de fazer a transição, a MinasInvest deverá: </li></ul><ul><li>(1) determinar se o cenário está pronto para iniciar a geração de investimento; </li></ul><ul><li>(2) elaborar uma mensagem de marketing agressiva; </li></ul><ul><li>(3) ter como público alvo companhias e tomadores de decisão dentro dessas companhias; e </li></ul><ul><li>(4) Familiarizar-se com as ferramentas chaves de geração de investimento. </li></ul>
  • 39. <ul><li>V. DIRECIONANDO ÀS OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO </li></ul><ul><li>MINAS GERAIS & MINASINVEST estarão prontos para começar a geração de investimento quando as atividades de construção de imagem forem concluídas com eficácia e os fundamentos do ambiente de investimento estiverem ajustados. </li></ul><ul><li>A mensagem de marketing da MINASINVEST deve ser agressiva para demonstrar como a localização em Minas Gerais pode melhor servir seus clientes, ao mesmo tempo em que incrementa a sua eficiência operacional e a rentabilidade. </li></ul><ul><li>O público alvo abarca quatro elementos: </li></ul><ul><li>acesso à literatura; </li></ul><ul><li>criação da lista inicial de companhias que atendem critérios específicos; </li></ul><ul><li>contato com fontes externas para informações adicionais da companhia; e </li></ul><ul><li>reformulação da lista de acordo com novas prioridades. </li></ul><ul><li>As ferramentas chaves de geração de investimento são: marketing direto (incluindo correio-eletrônico e tele-marketing, sites na Internet ; participação em eventos promocionais e representação no exterior. </li></ul>
  • 40. V. DIRECIONANDO ÀS OPORTUNIDADES DE INVESTIMENTO Desenvolver geração de dicas (leads) e banco de dados de rastreamento: Objetivo: coletar e manipular dados de forma a desenvolver mensagens promocionais altamente focadas que possam ser direcionadas às firmas alvo. CONTATOS: http://www. ipanet .net Desenvolver e implementar a campanha de geração de investimento : (1) marketing plan (2) carta de marketing direta (3) apresentação da MINASINVEST Fazer o acompanhamento da visita da companhia : Uma apresentação de sucesso resulta na visita da companhia e encontros iniciais. Neste estágio, a MinasInvest não estará mais gerando atração de investimento, mas começando a prestar serviços ao investidor.

×