Your SlideShare is downloading. ×

GestãO AgríCola

2,476

Published on

Published in: Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,476
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Portal de Gestão Agrícola Termo de Referência Novembro/2006
  • 2.
    • Criar uma plataforma de gestão agrícola que promova a cultura de planejamento e aprendizado contínuo, aumentando a competitividade das fazendas-empresas brasileiras e posicionando o país como centro de conhecimento e modelo de qualidade no setor
      • Aplicar práticas de gestão agrícola e implantar certificações de qualidade
      • Difundir conhecimento e melhores práticas agrícolas através de uma plataforma de automação alinhada e orientada a processos
    OBJETIVOS
  • 3.
    • Aumentar a eficiência e a rentabilidade das fazendas-empresas produtoras de café em 30% em 3 anos
      • Aumentar o preço do produto comercializado, pela qualidade do produto e certificações de reconhecimento internacional
      • Estabelecer a rastreabilidade completa da produção - da preparação, plantio, tratos culturais, colheita à distribuição
      • Reduzir os custos de produção, pelo ganho de escala de um melhor e mais extenso planejamento da produção
      • Melhorar a aquisição de recursos (insumos, mão-de-obra, maquinários) pela intermediação e negociação em escala
      • Otimizar a integração da cadeia produtiva: demanda (maquinários, insumos e mão-de-obra) e oferta (beneficiamento, logística de escoamento e comercialização)
    • Aumentar o volume e valor da exportação de café no Brasil em 20% em 5 anos
    • Oferecer previsibilidade e suporte a decisão ao empresário agrícola, através do planejamento e acompanhamento em tempo real todas as atividades do cultivo
    • Instituir uma cultura de planejamento nas fazendas-empresas e no meio agrícola e promover o aumento de maturidade de processos de cultivo e gestão
    • Propiciar rentabilidade crescente, pelo aprendizado contínuo obtido da maturidade dos processos e da análise das informações planejadas e realizadas, geridas pelo sistema de informação
    METAS
  • 4.
    • Estruturação e normatização dos processos de produção e de gestão agrícola, em conformidade com as exigências de certificações de qualidade de reconhecimento internacional
    • Serviços de automação cobrindo todo o processo produtivo (preparação, plantio, tratos culturais, colheita à distribuição), com desdobramentos em gestão administrativa e comercial da fazenda-empresa
    • Serviço de gestão à distância para administradores agrícolas e seus empresários, abrangendo as diretrizes, tomada de decisão e acompanhamento de resultados
    • Difusão e administração dos conhecimentos agrícolas, das próprias fazendas (aprendizado contínuo) e dos órgãos de pesquisa e desenvolvimento, fortalecendo a criação da comunidade
    • Capacitação e assessoria (técnica, administrativa e conceitual) presenciais e automatizadas, ampliando o alcance e a efetividade da solução e a maturidade das fazendas-empresas
    • Agregação de serviços de apoio a atividade-fim (terceirização de processos administrativos-financeiros) e serviços de agrônomos especialistas
    • Integração da cadeia de valor, desde a aquisição de bens e insumos de produção ao beneficiamento, logística de escoamento e comercialização
    CONTEÚDO DO PROJETO
  • 5.
    • Impacto Econômico
    • Aumentar a rentabilidade das fazendas-empresas em 30% em 3 anos
    • Aumentar o valor de venda do café produzido em 20% a 40% (pela certificação de qualidade)
    • Reduzir o endividamento e falências das fazendas-empresas brasileiras produtoras de café (planejamento e gestão)
    • Aumentar o valor agregado do café brasileiro para a exportação (qualidade, beneficiamento, comercialização)
    • Aumentar a receita anual de produção de café no país em 20% (o que representa 2 bilhões de reais) em 5 anos (produtividade e valorização do café brasileiro)
    • Aumentar o superávit de exportação do café em 20% em 5 anos (marca, qualidade, produtividade)
    IMPACTOS DO PROJETO
  • 6.
    • Impacto Ambiental
    • Promover a conservação, proteção e recuperação dos ecossistemas naturais das fazendas *
    • Promover a conservação da vida silvestre por meio de estratégia de proteção e integração com projetos de educação ambiental *
    • Identificar e proteger as espécies em extinção - Lista Vermelha do " Internacional Union for the Conservation of Nature´s Red Book " *
    IMPACTOS DO PROJETO * Exigência da certificação de qualidade e um dos pontos de gestão do Portal
  • 7.
    • Impacto Social
    • Eliminar o trabalho infantil no campo *
    • Cumprir as normas da CLT *
    • Apoiar as escolas de administração agrícola na formação dos gestores e de mão-de-obra especializada
    • Melhorar o grau de escolaridade dos funcionários da fazenda-empresa
    • Incentivar o desenvolvimento educacional dos familiares dos trabalhadores das fazendas-empresas
    • Propiciar maior segurança no trabalho através de normas e procedimentos claros e bem difundidos entre os colaboradores das fazendas-empresas
    • Aumentar a renda dos funcionários da fazenda-empresa com melhor remuneração fixa e participação nos resultados
    IMPACTOS DO PROJETO * Exigência da certificação de qualidade e um dos pontos de gestão do Portal
  • 8.
    • Impacto Tecnológico
    • Impulsionar a indústria nacional de TI para o modelo de software como serviço e on-demand de comercialização de software
    • Desenvolver e complementar um conjunto de competências essenciais e caracteristicamente brasileiras que efetivamente insira o país no mercado internacional de serviços profissionais
    IMPACTOS DO PROJETO
  • 9.
    • Invit: agrega competência em gestão de negócios de TI (e-Business), gestão de serviços de TI, engenharia de software e inovação tecnológica
    • Irritech : agrega expertise em gestão agrícola, serviços de consultoria agronômica e ambiental (inclusive a experiência em certificações de qualidade internacionais) e oferece penetração e influência junto ao mercado (fazendas produtoras de café), incluindo sua carteira de clientes atual
    • Fazenda Santana : unidade produtiva de café, situada na região de Pedregulho/SP, com 250 ha de produção de café, a qual recebeu os serviços de consultoria da empresa Irritech, tendo alcançado a certificação de qualidade RainForest Alliance, porém, sem o devido suporte de automação - o que traz um sobre-esforço (e custos) para os controles manuais e dificulta sobremaneira sua expansão para outras unidades produtivas de propriedade do empresário agrícola ou de novas aquisições. Será utilizada como modelo e primeiro cliente do Portal de Gestão Agrícola, agregando conhecimento e cenário prático para o projeto.
    • Microsoft : oferece tecnologia básica e apoio técnico (perspectivas de futuro, suporte e certificação) para o desenvolvimento do Portal de Gestão Agrícola e agrega sua rede de canais e telemarketing para a comercialização da solução
    PARCEIROS E ATRIBUIÇÕES
  • 10.
    • MinasInvest : OSCIP voltada à promoção do desenvolvimento econômico e social de Minas Gerais, com a finalidade de promover empreendimentos sócio-econômicos, gerando investimentos para o desenvolvimento sustentável e integrado de Minas Gerais. Tem como atribuição sensibilizar o meio para a relevância de iniciativas de estruturação de processo, automação e certificações de qualidade no setor agrícola; além de auxiliar na prospecção de novos clientes e na identificação e captação de investimento
    • ALGAR (CTBC) : oferece serviços de mobilidade e comunicação (telefonia fixa, móvel e Internet) e a infra-estrutura e gestão para o ambiente centralizado (hospedado); além disso, agrega sua estrutura de vendas para a comercialização da solução
    • Provedores de Conteúdo : disponibilizam conteúdo agronômico, ambiental e climático, reforçando a expansão e a representatividade da comunidade
    • Órgãos Governamentais Agrícolas (ex.: EMBRAPA) : sensibiliza o meio para a importância da implantação e aprimoramento dos processos de gestão de qualidade e dos ganhos às fazendas-empresas e ao país
    PARCEIROS E ATRIBUIÇÕES
  • 11.
    • O Brasil produz anualmente cerca de 40 milhões de sacas de café, o que representa uma receita direta de 9 bilhões de reais
    • Com raras exceções, a realidade das fazendas-empresas brasileiras é caracterizada por:
      • Baixa produtividade: cerca de 15 sc/ha, enquanto há produtores, no Brasil, produzindo até 150 sc/ha
      • Gestão amadora: inexistência de planejamento de produção e acompanhamento da execução do processo produtivo
      • Baixa qualidade: sem processos produtivos normatizados e certificados, com exploração de mão-de-obra e desrespeito às normas ambientais
      • Estagnação do crescimento: repetição anual dos processos produtivos, sem aproveitamento do aprendizado do período anterior, por falta de informações e baixa formação dos profissionais
      • Baixa rentabilidade: a baixa produtividade aliada a baixa qualidade (com ausência de certificações), limita a negociação de preços no mercado ao valor da commodity
    CONTEXTO
  • 12.
    • O setor agrícola é um dos setores de maior potencial latente de aprimoramento em gestão, com expressivas margens de rentabilidade a serem atingidas
    • Atualmente há demanda latente de produção de café de qualidade
    • No caso do café, estima-se que a melhoria dos processos produtivos, de gestão e de qualidade podem resultar em um aumento de rentabilidade de até 200%, advindos de:
      • Aumento de produtividade de 15 sc/ha para uma média de 35 sc/ha
      • Redução do custo de produção (pelo planejamento e gestão) em até 30%
      • Aumento do preço de venda em até 50% pela qualidade e certificações
    CONTEXTO
  • 13.
    • O segmento agrícola é servido por soluções de baixa qualidade funcional e tecnológica e não estruturalmente orientadas às duas maiores carências do segmento: gestão do processo produtivo e suporte a certificação de qualidade
    • As soluções empacotadas existentes atualmente visam o simples controle pró-forma e não a efetiva automação dos processos de gestão agrícola (normalmente quem usa os sistemas é a área administrativa das fazendas)
    CONTEXTO
  • 14.
    • Detalhamento do plano de negócio e captação de investimento
    • Especificação dos processos de gestão agrícola, em conformidade com as normativas e exigências para a certificação de qualidade
    • Concepção do produto e da proposta de valor baseado no conceito de Marketing Expedicionário
    • Criação de coligações para comercialização e agregação de recursos tecnológicos e conteúdo em gestão agrícola
    • Integração e otimização da cadeia de valor - intermediação de maquinários, equipamentos e insumos agrícolas e broker para beneficiamento, logística e comercialização
    • Desenvolvimento e industrialização (automação) de serviços de consultoria em gestão agrícola, de assessoria técnica e capacitação nas soluções(tradicional e e-learning )
    • Implementação da ações de marketing – prioridade às fazendas-empresas de médio e grande portes, nas quais a Invit e seus parceiros já possuem referência, visibilidade e propiciarão a formação da marca da solução para sua expansão para o mercado de pequeno e micro produtores
    • Expansão do modelo para outras cultivares: demais culturas permanentes, horti-fruti, culturas temporárias e voltadas ao bio-combustível
    • Extrapolação do modelo ao mercado global, através de investidor estratégico (Agrícolas ou de TI)
    ETAPAS & METODOLOGIA

×