Encurtar a infâNcia é o fim do mundo - Maria Helena Masquetti
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Encurtar a infâNcia é o fim do mundo - Maria Helena Masquetti

on

  • 1,757 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,757
Views on SlideShare
1,748
Embed Views
9

Actions

Likes
2
Downloads
23
Comments
0

1 Embed 9

http://www.slideshare.net 9

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Encurtar a infâNcia é o fim do mundo - Maria Helena Masquetti Encurtar a infâNcia é o fim do mundo - Maria Helena Masquetti Presentation Transcript

  • Encurtar a infância é o fim do mundo! Maria Helena Masquetti
  • Pensando nos abusos da comunicação mercadológica dirigida às crianças, veio-me à lembrança o epílogo do filme “A história sem fim 2” , baseado no romance homônimo de Michel End: Xayide, uma sedutora feiticeira, quer destruir Fantasia , um planeta constituído pelo imaginário infantil.
  • Bastian é um garoto dotado do poder de desejar e realizar o que sonha e, com isso, tenta salvar Fantasia . Porém, em troca de cada pedido que faz, é forçado a ceder à feiticeira uma de suas lembranças.
  • Resta-lhe apenas um pedido e, assim que o fizer, será o fim do mundo encantado. Porém, movido por uma ideia luminosa, o último pedido brota de sua boca: “ Xayide, eu desejo que você tenha um coração!” O desejo se cumpre e, dos olhos irredutíveis da mulher, as lágrimas começam a rolar enquanto a destruição começa a se reverter.
  • Talvez por razão semelhante, tanto se tem apostado na educação das crianças para a salvação do nosso planeta.
  • A esperança é que, pela sensibilidade natural que elas têm de atribuir sentimento até mesmo a uma pedra, possam reverter os estragos e tocar o progresso de forma mais consciente.
  • Para que isso dê certo, o mundo criativo da infância precisa ser preservado da compulsão consumista.
  • Valendo-se da ingenuidade e da capacidade natural das crianças de alternar entre fantasia e realidade , a publicidade fala direto com elas, convencendo-as a entregar sua força criativa em troca de brinquedos, alimentos pouco saudáveis e produtos que falsamente prometem torná-las famosas ou superpoderosas.
  • Entre efeitos e frases nocivas à formação dos pequenos, comerciais que deseducam, programas de conteúdo impróprio e apresentadores inescrupulosos convidam as crianças a abandonar a infância a fim de ingressarem mais cedo no mundo da compulsão por comprar.
  • Antes que essa sedução insensata transforme nossas crianças em meros fabricadores de tantas montanhas de lixo, precisamos afastá-las da devastação de seus sonhos, protegendo-as do consumismo voraz, da erotização precoce, da obesidade infantil, da delinquência e da sobreposição da importância do ter sobre a beleza de ser.
  • Ao dizermos “não” aos pedidos descartáveis de nossos filhos e substituirmos os objetos que lhes damos por nossa presença e afeto, não só nos aliviaremos da obrigação de tanto mais trabalhar para mais produtos comprar, como enviaremos ao futuro os heróis com os quais contamos para a salvação do planeta.
  • Segurando firme as rédeas da educação de nossas crianças, estaremos unindo nossas vozes às de tantos outros pais e educadores para apelarmos ao marketing infantil que deixe as crianças brincarem em paz no mundo rico de sua imaginação, onde a criação de brinquedos e de satisfações genuínas é uma história sem-fim .
  • A autora, Maria Helena Masquetti , é Psicóloga Clínica atuante no Projeto Criança e Consumo do Instituto Alana. FORMATAÇÃO; Mima (Wilma) Badan [email_address] MÚSICA: Tema do filme “A história sem fim” IMAGENS: Internet (Repasse com os devidos créditos) www.mimabadan.blogspot.com www.slideshare.net/mimabadan