Your SlideShare is downloading. ×
Modelos de Texto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Modelos de Texto

17,786

Published on

0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
17,786
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
304
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Modelos de texto•Biografia•Diário / Memórias •Carta
  • 2. Modelos de texto Biografia
  • 3. A Biografia(língua romana grego: βιογραφία , de βíος - bíos, vida e γράφειν – gráphein, escrever)• É um género literário em que o autor narra a história da vida de uma pessoa ou devárias pessoas.• Em certos casos a biografia inclui aspectos mais e menos relevantes da vida dosbiografados AutobiografiaA autobiografia é a biografia escrita pela pessoa de quem a biografia fala,geralmente resulta de quando o autor procede ao levantamento de sua própriaexistência.O género da autobiografia inclui manifestações literárias semelhantes entre si, comoconfissões, memórias e cartas, que revelam sentimentos íntimos e a experiência doautor.
  • 4. Trabalho de investigação e tratamento de texto:• Elabora uma biografia. de um escritor contemporâneo português.• Deves incluir:- fotografia e nome do escritor;- dados biográficos: onde nasceu, ano e local de seu nascimento, outros…-dados bibliográficos: livros que escreveu; prémios…-- um excerto de um texto do autor- autor do trabalho- outras imagens ou fotografias.•Podes fazer o trabalho em casa, na sala de estudo ou na BECRE.
  • 5. Modelos de texto Diário / Memórias
  • 6. O Diário possui uma estrutura bastante característica:• Repete a sua apresentação – cada dia corresponde a um registo de situações esentimentos diferentes. • O autor dirige-se ao diário como a um confidente, sendo frequente a utilização do vocativo “Querido diário” ou até a criação de um nome para o saudar. • Os registos são ordenados por ordem cronológica de ocorrência/ local / data
  • 7. CaracterísticasAlém de obedecer a uma estrutura específica, o diário encerra característicaspróprias:1. o protagonista e o narrador são coincidentes, ou seja, são a mesma entidade.Por esse motivo é utilizada a primeira pessoa. O diário é testemunha de umanecessidade de comunicação;2. o narrador dá livre expressão ao curso do seu pensamento. O diário destina-seao próprio autor; tem por vezes marcas da oralidade.3. O nível de língua é familiar, o registo é informal e o vocabulário bastantesimples;4. Presença de factos, acontecimentos, episódios reais e objectivos e presença dacomponente emocional e subjectiva: sentimentos, receios, dúvidas, ansiedades…5. por vezes, a narração é descontínua, intercalada, porque apenas ocorre quando osujeito/narrador deseja registar algo.
  • 8. Tipos de diárioExistem dois grandes tipos de diário, de acordo com o tipo de receptor a que sedestinam:Diário pessoal - este diário é íntimo - destina-se apenas a ser lido pelo seu autor. - Não existem grandes preocupações literárias. - A linguagem é fluida e familiar. - Poderá ser mais repetitivo em termos de forma (repetições a nível doregisto escrito que traduzem a fluência da oralidade) e de conteúdo (referência aos mesmosepisódios…) que o diário de ficção;Diário de ficção - Não se trata de um diário genuíno, cujo autor regista as emoções evivências quotidianas. - A preocupação pela escrita artística é muito maior. - É acrescida a atenção sobre a linguagem utilizada que tambémtraduzirá também o correr do pensamento. - O diário de ficção é uma obra literária apresentada na forma deanotações pessoais.
  • 9. As Memórias:• É o recontar de experiências do passado que se mantêm na memória;• As memórias são contadas no tempo presente, portanto a perspectiva é a dopresente em relação ao passado;• Os acontecimentos do passados estão sujeitos à lembrança emocional do narrador;• A narrativa memorialística tem um fundo histórico e cultural;• É um testemunho de um tempo e de um meio, por isso pode ter valor documental.
  • 10. Sugestão de trabalho de investigação e produção escrita: I - Produção de diário: • Tendo em conta o conhecimento que adquiriste sobre um escritor, elabora uma página do seu diário pessoal. ( trabalho de aula) II - Produção de texto memorialístico ou diário: “ Se os homens do passado contassem as suas memórias…” • Com base nos teus conhecimentos sobre uma determinada época histórica, elabora duas páginas de diário, ou um texto memorialístico escrito por um homem ou mulher da época. • não te esqueças que tens de respeitar a forma como viviam e se relacionavam. III – Recolhe uma fotografia tua do passado. Não deve ser recente. Quanto mais antiga melhor • Elabora um texto onde apresentes a história dessa foto. Por exemplo se for uma foto tua num parque de diversões, podes começar assim: “Quando eu tinha três anos, contam os meus pais, que me levaram… eu não me lembro, mas … hoje penso que… “
  • 11. Modelos de texto Carta
  • 12. A carta - EstruturaCabeçalho -Identificação do destinatário /remetente - Identificação do destinatário e assunto, principalmente nas cartas formais - local e data – à direita da página - saudação/ fórmula de tratamento – vocativo – à esquerda da páginaCorpo da -Parágrafo inicial – apresentação do objetivo dacarta carta - parágrafos de desenvolvimento - resposta a questões anteriores e colocação de novas questõesFinal da carta -Encerramento do assunto através do reforço de uma ideia expressa no texto - Fórmula de despedida adaptada ao tipo de carta -Assinatura do remetente -Em algumas situações: P.S. – Post scriptum
  • 13. A carta – Linguagem formal e informal Cartas formais . Registo de língua cuidado adequado ao destinatário e à situação . Predomínio da função informativa centrada no contexto e nos dados Cartas informais / . Registo de língua corrente e familiar, pessoais assinalado por construção frásica pouco elaborada . Predomínio da função emotiva, centrada na expressividade das emoções, sentimentos e pensamentos do emissor . Não está tão sujeita a fórmulas rígidas

×