Processo de raciocínio e processo de comunicação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Processo de raciocínio e processo de comunicação

on

  • 1,277 views

Comunicação organizacional

Comunicação organizacional

Statistics

Views

Total Views
1,277
Views on SlideShare
1,277
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
11
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Processo de raciocínio e processo de comunicação Processo de raciocínio e processo de comunicação Presentation Transcript

  • Cássia CamilaDeborah Félix João Victor José NunesHélder Soares Suzyanne
  • “O processo de raciocínio” Pensar antes de falar. O papel do cérebro.Segundo o Dr° Edward De Bono, Ph.D em Cambridge, Oxford eHarvard em Medicina e Psicologia,“o cérebro é o responsável pelaOrganização da experiência emPadrões”.
  • •O papel do raciocínio.
  • • O papel da informação.Informação é a basede qualquercomunicaçãoorganizacional. Seminformação não háassunto quesobreviva.
  • •“A necessidade de Raciocinar.Afinal, sobre oque temos queraciocinar?
  • “Integração do processo de raciocínio ao Processo de Comunicação” O ato de comunicar se realiza pela integração de dois processos: O processo de raciocínio e o Processo de comunicação. Raciocínio e comunicação, no entanto, funcionam de forma distinta quanto às formas verbal e escrita de se comunicar.
  • •Comprometimento com a comunicação. Sem total comprometimento com a comunicação, seja para a emissão seja para a recepção, a comunicação corre o risco de se transformar apenas em ruído. Exemplos de ruídos na comunicação escrita e verbal.
  • •Comunicar verbalmente ou por escrito?
  • “O papel do leitor” O leitor é responsável pela copreensão e entendimento da mensagem enviada emissor.
  • •Características do leitor. O leitor está interessado nos documentos que recebe. O leitor tem sempre pouco tempo disponível. O leitor exige respeito e consideração com a posição hierárquica que ocupa. O leitor não suporta que menosprezem sua inteligência. O leitor não suporta ler sobre o que já sabe, sobre o que já conhece. O leitor espera, sempre, que considerem sua área de atuação (seu campo de atividade) e sua atuação na área (os limites da sua atividade). O leitor tem espírito crítico e irá perceber facilmente as falhas de uma comunicação malfeita e de um comunicador mal preparado.
  • •Como o Comunicador deve se comportar?  Nunca demonstrar superioridade sobre o leitor.  Nunca menosprezar a inteligência do leitor.  Oferecer ao leitor toda a informação.  Considerar o ponto de vista do leitor sobre o assunto.  Orientar a comunicação na direção dos problemas e necessidades do leitor.  Descrever para o leitor o benefício da ação que se pretende.  Compromissar o leitor com a ação.  Colocar-se no lugar do leitor.
  • “Planejamento da Comunicação escrita”*Os quatro elementos básicos do texto profissional. O problema ou a situação. O leitor. A intenção. A finalidade.* A tomada de decisão.
  • “Componentes da comunicação escrita” Estrutura do texto decide a tonalidade e o tratamento, apoia a redação e,finalmente,orienta o trabalho de revisão O processo de raciocínio, à parte de ser o responsável pela decisão de comunicar, executa três papeis fundamentais. Escolher as informações e as ideias que conduzirão o assunto a comunicar. Estruturar as informações e ideias escolhidas em uma sequência lógica e racional, coerente com o resultado que deseja alcançar. Adequar a linguagem, o tratamento e a tonalidade da comunicação a um leitor especifico, o destinatário da mensagem.
  •  Podemos perceber a importância da comunicação escrita, por exemplo, na redação empresarial/comercial. Por meio dela, é possível uma empresa: SOLICITAR: requisitar, requerer, pedir, rogar, rogar com insistência, com urgência INFORMAR: avisar, instruir, confirmar, dar parecer sobre o assunto DOCUMENTAR: juntar documentos a, provar determinado fato com documentos Todavia, para que isso aconteça, é necessário (como já mencionado) concisão, clareza, coerência, coesão, correção e elegância. Segundo Fernandes e Dourado , essas qualidades tornam a comunicação escrita eficaz, que está apoiada num tripé, ilustrado pela figura abaixo:
  • •Tornar o pensamento comum é ser claro.•Persuadir é atrair, motivar o leitor a crer ou a aceitardeterminada informação, respondendo-nos favoravelmente.•Produzir respostas é fazer com que o leitor nos responda.
  •  Interferências que podem prejudicar a produção de texto. Física: dificuldade visual, má grafia, cansaço etc. Cultural: palavras ou frases ambíguas e/ou complicadas, diferenças de nível social etc. Psicológicas: agressividade, aspereza, antipatia (falta de expressões persuasivas).Contudo, é possível evitar essas interferências conhecendo as seis peças da estrutura da comunicação:
  • 1.Remetente, emissor ou locutor: quem envia a mensagem.2.Destinatário, receptor : quem recebe a mensagem e deveproduzir uma resposta para o remetente.3.Código: Língua Portuguesa. Usam-se palavras claras,objetivas para obter respostas rápidas e uniformes.4.Repertório: valores, conhecimentos culturais, geográficose afetivos presentes em cada indivíduo.5.Mensagem: conteúdo enviado de forma atraente aodestinatário a fim de estimulá-lo a produzir uma resposta.6.Veículo: é o modo pelo qual o remetente irá “conduzir” amensagem, através de relatórios, CI, fax, bilhete etc.
  • “Domínio do assunto”*Dominar o assunto é ter sob controle integral as informaçõese as ideias do texto. De onde surgem as informações? Filtro do conteúdo. Escolher o que deve ou não ir para o texto. Ou, ainda, o que é necessário e o que não é necessário comunicar para obter o resultado desejado.
  • • Avaliação crítica e posicionamento.O emissor deve avaliar e decidir quais serão as informações e as ideias necessárias à comunicação.• O posicionamento dos conjuntos de informações e ideias.O comunicador deve qualificar objetivamente a importância relativa das informações e ideias decidindo o que é “FUNDAMENTAL”, o que é “IMPORTANTE” e o que é “COMPLEMENTAR”.
  •  O FUNDAMENTAL- Essencial- abre o assunto, dizendo por que o documento foi escrito e o que o comunicador deseja. O IMPORTANTE-indispensável- dá continuidade ao assunto, descrevendo razões e os argumentos do comunicador necessários para alcançar o objetivo que pretende. O COMPLEMENTAR -necessário- oferece as razões finais para que a decisão do leitor se ajuste ao que o comunicador queria.