Trânsito(1)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Trânsito(1)

on

  • 3,345 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,345
Views on SlideShare
3,345
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
34
Comments
1

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Trânsito(1) Trânsito(1) Presentation Transcript

  • PROJETO EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO E EDUCAÇÃO FÍSICA  
  • JUSTIFICATIVA
    • De acordo com o “Livro do Professor”, do projeto “Estrada para a Cidadania”, do “Programa Nova Dutra de Educação para o Trânsito”, a formação de cidadãos responsáveis começa no lar, desde a mais tenra idade, e continua nas escolas, onde nós educadores podemos exercer um papel fundamental na orientação e conscientização de cada aluno-cidadão. Diante desta convicção que se buscou a elaboração deste projeto, acreditando que todos os componentes curriculares, inclusive a Educação Física, podem e devem tratar deste tema tão importante que é a “Educação para o Trânsito”.
    • “ a felicidade consiste em fazer o bem”
    • Aristóteles
  • PÚBLICO ALVO
    • Alunos do 1º seguimento do Ensino Fundamental, com ênfase no 4º ano de escolaridade.
  • OBJETIVO GERAL
    • Contribuir com o alcance dos objetivos específicos do projeto “Estrada para a Cidadania”.
    • “ nada é impossível para aquele que persiste”
    • Alexandre “o grande”
    • Contribuir para a formação integral do indivíduo, transformando-o num cidadão consciente, crítico, feliz e responsável, por meio de regras, resgatando valores e valorizando o “EU”.
    • Desenvolver o respeito à própria vida e a dos outros, além dos cuidados com o meio ambiente, transformando-se em recursos próprios para promover a valorização da vida.
    • Humanizar o trânsito em nossas rodovias e ruas.
    • Melhoria do trânsito através da mudança de hábitos e atitudes.
    • “ a educação é a mais poderosa arma pela qual se pode mudar o mundo”
    • Nelson Mandela
    OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  •   METODOLOGIA
    • Buscar-se-á atingir os objetivos previstos através da prática de jogos e brincadeiras relacionados ao tema, nas aulas de Educação Física.
    • “ o futuro dependerá daquilo que fazemos no presente”
    • Guandhi
  • JOGOS E BRINCADEIRAS
    • “ Num contexto de educação escolar, o jogo proposto como forma de ensinar conteúdos às crianças aproxima-se muito do trabalho. Não se trata de um jogo qualquer, mas sim de um jogo transformado em instrumento pedagógico , em meio de ensino. “ ( Freire, 1997)
    • “ O jogo também, além do seu poder educativo, proporciona momentos de alegria, prazer, fantasia e descontração e vale lembrar que sem alegria, prazer e descontração, não existe conhecimento significativo.” ( Soler, 2005)
  • SINALEIRO
    •   MATERIAL: Três cartões (verde, amarelo e vermelho).
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos livres no espaço.
    • DESENVOLVIMENTO: Quando o professor erguer um dos cartões ações deverá acontecer (verde- correr; amarelo- andar; vermelho- parar)
    • REFLEXÃO: Respeito aos sinais de trânsito.
  •  
  • TRANSPORTES
    • MATERIAL: Uma bola.
    • ESPAÇO: Sala, quadra ou pequena área.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos sentados em círculo e o professor de pé no centro do círculo.
    • DESENVOLVIMENTO: O professor iniciará passando abola para um dos alunos e falará terra, água ou ar. O aluno deverá falar um transporte relacionado ao meio que transita. (Ex. Água – Navio)
    • REFLEXÃO: A importância, necessidade e carência de meios de transporte.
  •  
  • BEBEU NÃO DIRIJA
    •   MATERIAL: Um ou vários bastões, uma ou várias bolas e giz.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Desenhar uma reta no chão e escolher um aluno para ficar com o bastão no início da reta.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, o aluno deverá colar uma das pontas do bastão no chão e a outra na cabeça, e em seguida girar até o sinal de parar. Após este sinal ele soltará o bastão e receberá uma bola do professor para que caminhe sobre a linha reta até o seu final.
    • REFLEXÃO: Os reflexos e conseqüências do uso de bebida associado à direção veicular.
  •  
  • NOME DO CARRO
    • MATERIAL: Uma bola macia.
    • ESPAÇO: Sala, quadra ou pequena área.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos de pé e em círculo.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, um dos alunos receberá a bola com o pé e falará seu nome e uma marca de carro que gostaria de ser, em seguida passará para outro colega, também com o pé. Assim sucessivamente até que todos tenham se apresentado.
    • REFLEXÃO: Será que as marcas de carro escolhidas podem representar ou revelar a personalidade dos alunos.
  • PASSARELA
    • MATERIAL: Giz.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Desenhar uma grande avenida no chão e duas retas transversais à avenida, que representará a passarela. Um aluno será escolhido para representar o veículo. Os demais alunos representarão os pedestres.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, os pedestres deverão atravessar a rua pela a passarela ou não, porém quem passar pela via poderá ser pego pelo carro. Quem for pego pelo carro trocará de função com este.
    • REFLEXÃO: A segurança que a passarela proporciona para os pedestres.
  •  
  • SOS AUTOMÓVEL
    • MATERIAL: Folhas de papel.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos formaram duplas de mesmo biótipo. Um dos alunos da dupla ficará agachado sobre o papel e o outro aluno lhe dará a mão para rebocá-lo.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, as duplas deverão percorrer uma distância a ser definida.
    • REFLEXÃO: A solidariedade nas estradas.
  •  
  • CINTO DE SEGURANÇA
    •  
    • MATERIAL: Nenhum.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos um a traz do outro como numa fila.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao comando de “colocar cinto de segurança”, os alunos deverão passar os braços pela cintura do colega da frente e entrelaçar os dedos da mão. Ao comando de acelerar o primeiro da fila deverá deslocar-se em diversas direções e velocidades diferentes. Caso algum cinto se solte, o veículo deverá parar e recompor-se.
    • REFLEXÃO: O uso do cinto de segurança como atitude de preservação da vida.
  •  
  • FAIXA DE PEDESTRE
    • MATERIAL: Giz.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Serão desenhadas transversalmente na quadra de vôlei, duas faixas de pedestres. Um aluno será escolhido para ser o veículo (pegador) e os demais ficarão ao redor da quadra, assim como o pegador.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, o veículo tentará pegar os demais alunos. Quem for pego, trocará de função. A quadra de vôlei só poderá ser atravessada pela passarela e pelos pedestres. O veículo só poderá transitar ao redor da quadra.
    • REFLEXÃO: O uso da faixa de pedestre como local mais seguro para se atravessar uma rua.
  •  
  • CICLISMO
    • MATERIAL: Nenhum.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos de mesmo biótipo em dupla, deitados com o ventre para cima, as pernas flexionadas e os pés ligados uns nos outros.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, os alunos seguirão as coordenadas de ritmo e visualizações imaginárias, como numa aula de spinning.
    • REFLEXÃO: Regras de trânsito para ciclistas.
  •  
  • AUTO-ESCOLA
    • MATERIAL: Cones.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Cones dispostos no espaço como nos testes de auto-escola. Alunos em dupla, onde o aluno da frente será o “veículo” e o de trás o “motorista”.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, quando o veículo for tocado no centro das costas, ele se desloca para frente. Quando for retirada a mão, o veículo para. Quando for tocado no ombro esquerdo, vira para a esquerda. Quando for tocado no ombro direito, vira para a direita. Com isso o motorista deverá realizar o percurso definido pelo professor.
    • REFLEXÃO: Características de um bom motorista.
  •  
  • CÓDIGOS DE TRÂNSITO
    • MATERIAL: Placas de sinalização de trânsito.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Dispor um percurso a ser cumprido pelos alunos com as placas de trânsito.
    • DESENVOLVIMENTO: Após explanação sobre o significado das placas, cada aluno individualmente deverá realizar andando ou correndo, o percurso estabelecido.
    • REFLEXÃO: Respeito às placas de sinalização de trânsito.
  • GUARDA DE TRÂNSITO
    • MATERIAL: Apito.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Dois alunos serão escolhidos para serem os veículos e os demais alunos formarão de 3 a 4 filas com os braços abertos, como uma cruz e os dedos da mão se tocando.
    • DESENVOLVIMENTO: Inicialmente, o professor poderá ser o guarda de trânsito que deverá dar o comando de esquerda ou direita, e os alunos das fileiras deverão corresponder a esse comando. Os veículos transitarão pelas vias que se formarão pelos posicionamentos dos alunos.
    • REFLEXÃO: O respeito às autoridades e regras do trânsito.
  •  
  • MANTENHA À DISTÂNCIA
    • MATERIAL: Nenhum.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Os alunos deverão formar duplas, onde um ficará a frente do outro a uma distância de um braço.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, as duplas se deslocarão andando ou correndo, tentando manter a distância inicial. Esporadicamente o aluno da frente da dupla deverá frear ou alterar a velocidade, e o aluno de trás deverá estar atento para não colidir com seu colega da dupla.
    • REFLEXÃO: A atenção como princípio fundamental para uma condução veicular segura.
  •  
  • VIA LIMPA
    • MATERIAL: Arcos.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Um ou mais alunos serão escolhidos como pegadores e ficarão com um arco nas mãos. Os demais alunos ficarão livremente no espaço.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, cada aluno que for envolvido pelo arco do pegador deverá pagar um lixo do ambiente e colocar na lixeira. Após um determinado tempo, trocar os pegadores.
    • REFLEXÃO: A importância da manutenção e limpeza das vias públicas.
  • PRESERVAÇÃO DA VIDA
    • MATERIAL: Palavras relacionadas à preservação da vida escritas em pedaços individuais de papel.
    • ESPAÇO: Sala, quadra ou pequena área.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos sentados.
    • DESENVOLVIMENTO: Para cada palavra sorteada dever-se-á escolher um número de alunos igual ao número de sílabas da palavra. Cada aluno deste grupo deverá, ao mesmo tempo, gritar a sua sílaba para que os demais alunos tentem adivinhar qual foi a palavra sorteada.
    • REFLEXÃO: O que cada palavra sorteada tem a ver com a preservação da vida
  •  
  • O PEDESTRE
    • MATERIAL: Giz.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Desenhar vários canteiros de jardins pelo espaço. Escolher um aluno para ser o pegador e outro para ser o “fiscal dos jardins”.
    • DESENVOLVIMENTO: Durante este pique, as áreas de jardins e grama não poderão ser pisadas. Aquele que pisar no jardim receberá uma advertência do fiscal. Na segunda advertência ficará cuidando do jardim durante dois minutos.
    • REFLEXÃO: Cuidados que os pedestres devem ter.
  • PISCOU LEVOU
    • MATERIAL: Copos descartáveis com água.
    • ESPAÇO: Sala, quadra ou área pequena.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos divididos em dupla sendo que um dos alunos deverá iniciar com o copo d’água na mão.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, o aluno sem o copo não poderá piscar, caso isso aconteça ele receberá umas gotas d’água no rosto por parte do seu parceiro. Em seguida trocam-se as funções.
    • REFLEXÃO: O descanso como fator essencial para uma direção veicular segura.
  •  
  • CONCURSO DE APINÉIA
    •   MATERIAL: Nenhum.
    • ESPAÇO: Sala, quadra ou pequena área.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos alinhados lado a lado.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, os alunos deverão tapar a boca e o nariz com as mãos. Aquele que conseguir ficar por mais tempo será o vencedor.
    • REFLEXÃO: A apinéia como uma das causas de noites mal dormidas por parte dos motoristas.
  • CARRO LOUCO
    • MATERIAL: Dois coletes de saúde ou duas cruzes em vermelho para colar nas camisas e um colete de outra cor.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Dois alunos serão escolhidos como médicos e outro como o carro louco. Definir uma área como hospital.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, os alunos que forem pegos pelo “carro louco” deverão ficar deitados aguardando o resgate dos enfermeiros para o hospital.
    • REFLEXÃO: A direção irresponsável e os riscos de vida.
  •  
  • REBITE
    • MATERIAL: Nenhum.
    • ESPAÇO: Sala, quadra ou pequena área.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos alinhados lado a lado.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, os alunos deverão arregalar os olhos e segurá-los com os dedos. Aquele que conseguir permanecer segurando os olhos abertos por mais tempo será o vencedor.
    • REFLEXÃO:: O uso indiscriminado de medicamentos inibidores do sono.
  •  
  • MOTOBOY
    • MATERIAL: Nenhum.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Alunos de mesmo biótipo divididos em dupla lado a lado.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, os alunos deverão pegar seus parceiros nas costas e os carregarem até uma determinada distância.
    • REFLEXÃO: Os cuidados ao se escolher como transporte uma motocicleta.
  • LATA DE SARDINHA
    • MATERIAL: Uma corda grande.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: De 5 a 6 alunos (passageiros) deverão ficar individualmente em pontos espalhados pelo espaço. Os demais alunos da turma (ônibus ou trem) ficarão envolvidos por uma corda, na altura da cintura.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, o “coletivo” se deslocará pelo espaço com o objetivo de pegar todos os passageiros e chegar a um ponto determinado.
    • REFLEXÃO: O povo merece transporte coletivo digno e de qualidade?
  •  
  • PPNE (Pessoas Portadoras de Necessidades Especiais)
    • MATERIAL: Uma corda grande.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: De 5 a 6 alunos (passageiros) deverão ficar individualmente em pontos espalhados pelo espaço, sendo que 2 ficarão sentados em cadeiras (cadeirantes), outros 2 usarão vendas (cegos) e outro com a perna enfaixada. Os demais alunos da turma (ônibus ou trem) ficarão envolvidos por uma corda, na altura da cintura.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de início, o “coletivo” se deslocará pelo espaço com o objetivo de pegar todos os PPNE com ajuda dos passageiros, e depois chegar a um ponto determinado.
    • REFLEXÃO: A solidariedade nos transportes coletivos.
  •  
  • VELOCIDADE MÁXIMA
    • MATERIAL: Placas ou cartazes de controle de velocidade (20; 40; 60; 80).
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Determinar um percurso circular ou oval e distribuir as placas aleatoriamente. Todos ou parte dos alunos iniciarão na largada.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de largada, deverão fazer o percurso, primeiro andando e depois correndo, de acordo com as velocidades máximas sinalizadas.
    • REFLEXÃO: O controle de velocidade nas vias é importante? Por quê?
  • VELOZES E FURIOSOS
    • MATERIAL: Fitas ou coletes de duas cores diferentes, uma para cada metade da turma.
    • ESPAÇO: Área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: A turma deverá ser dividida em dois grupos. Um grupo de cada cor (velozes e furiosos). Estes deverão ficar espalhados no espaço.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal de 1 silvo de apito, os furiosos perseguirão os velozes. Ao sinal de 2 silvos de apito, os velozes perseguiram os furiosos. O grupo que pegar mais rapidamente será o vencedor.
    • REFLEXÃO: O apressado geralmente come cru? O que isso significa?
  •  
  • PIQUE RECICLAGEM
    •  
    • MATERIAL: 4 Lixeiras e 4 bambolês (azuis, verdes, amarelos e vermelhos); materiais plásticos, metálicos, de vidro e papel.
    • ESPAÇO: Quadra ou área ampla.
    • ESQUEMA INICIAL: Escolher 04 pegadores para ficar cada um com 01 bambolê e o restante dos alunos espalhados livremente.
    • DESENVOLVIMENTO: Ao sinal do apito, os pegadores tentarão pegar os demais alunos com os bambolês. Quem for envolvido pelo bambolê do pegador, que terá uma determinada cor, deverá pegar o respectivo material reciclável e colocá-lo na sua respectiva lixeira, ou seja, a de mesma cor. Durante o jogo os pegadores poderão ser trocados. O jogo só termina quando acabar o interesse dos alunos.
    • REFLEXÃO: O porquê da coleta seletiva
  • REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
    • ARAÚJO, U. F. Apresentação à edição brasileira.In: BUSQUET, M.D. et. al .. Temas transversais em educação: base para uma formação integral . Trad. Cláudia Shilling. 6. ed. São Paulo: Ática,2003a. Apresentação, p. 9-17.
    • ______. Temas Transversais e Estratégias de Projetos . 1. ed. São Paulo: Moderna, 2003b.
    • BARBOSA, Laura Monte Serrat. Temas Transversais: como utilizá-los na prática educativa? Curitiba: Ibepex, 2007.
    • BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: Mec/Sef, 1997, vols. 1 a 10.
    • ______. Parâmetros Curriculares Nacionais: Temas Transversais, primeiro e segundo ciclos . Brasília: Mec/Sef, 1998a.
    • ______. Parâmetros Curriculares Nacionais: Temas Transversais, terceiro e quarto ciclos . Brasília: Mec/Sef, 1998b.
    • BUSQUET, M.D. et. al .. Temas transversais em educação: base para uma formação integral . Trad. Cláudia Shilling. 6. ed. São Paulo: Ática,1999.
    • SOLER, Reinaldo. Brincando e Aprendendo com os jogos cooperativos . Rio de Janeiro: Sprint, 2005.