1 fase do modernismo brasileiro

5,289 views
4,912 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,289
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
258
Actions
Shares
0
Downloads
196
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

1 fase do modernismo brasileiro

  1. 1. MODERNISMO BRASILEIRO PRIMEIRA FASE
  2. 2. TEMAS PRINCIPAIS DO CAPÍTULO  Semana de Arte Moderna;  revistas e manifestos;  manifesto Pau-Brasil  manifesto antropófago  Autores e obras.  Oswald de Andrade  Mario de Andrade  Manuel Bandeira  Alcântara Machado  Características na poesia e na prosa;
  3. 3. Três noites que fizeram história
  4. 4. PRIMEIRA NOITE Na noite de 13 de fevereiro , a elite paulistana apareceu em peso ao Teatro Municipal para assistir à conferência de abertura, feita por Graça Aranha
  5. 5. SEGUNDA NOITE Menotti del Picchia, reagindo aà reprovação da plateia, afirmou que os conservadores provavelmente desejavam enforcá-los “um a um”, nos finos assobios de suas vaias” Quando Ronald de Carvalho leu o poema “Os sapos”, no qual Manuel Bandeira critica a estética parnasiana, a agitação virou confusão.
  6. 6. TERCEIRA NOITE Foi marcada pelo incidente com Villa-Lobos. Por causa de um calo, o músico subiu de chinelos ao palco. Atribuindo gesto a uma excentricidade “futurista”, boa parte dos presentes sentiu-se ofendida pela atitude do maestro.
  7. 7. ORGANIZADORES DA SEMANA DE ARTE MODERNA De pé entre outros, Manuel Bandeira( de óculos e gravata- borboleta); Mario de Andrade e Guilherme de Almeida (atrás das cadeiras); Paulo Prado (de bigode ao centro); Gofredo Silva Telles( último à direita). Sentado no chão, Oswald de Andrade.
  8. 8. A IMPORTÂNCIA DA SEMANA I- Representou a confluência de várias tendências de renovação, que empenhadas em combater a arte tradicional, vinham ocorrendo na cultura brasileira antes de 1922. II- Conseguiu chamar atenção dos meios artísticos de todo o país, e ao mesmo tempo, aproximar artistas com ideias modernistas que até então se encontravam dispersos. III- permitiu o intercâmbio de ideias e de técnicas o que ampliaria os diversos ramos artísticos e os atualizaria em relação ao que se fazia na Europa.
  9. 9. A PRIMEIRA FASE DO MODERNISMO BRASILEIRO  Caracterizou-se pelas tentativas de solidificação do movimento renovador e pela divulgação de obras e ideias modernistas. Os escritores de maior destaque dessa fase defendiam: a) a reconstrução da cultura brasileira sobre bases nacionais, b) a promoção de uma revisão crítica de nosso passado histórico e de nossas tradições culturais; c) a eliminação definitiva do nosso complexo de colonizados, apegados a valores estrangeiros
  10. 10. A ORGIA INTELECTUAL MÁRIO DE ANDRADE Revistas e manifestos fundados para difundir as propostas modernistas
  11. 11. REVISTAS:
  12. 12.  Klaxon(1922), criada em São Paulo logo após a Semana de Arte Moderna;
  13. 13. A revista (1925), em Belo Horizonte Terra Roxa e Outras Terras (1927), em São Paulo
  14. 14. Revista de Antropofagia (1928), porta voz do movimento Antropofagia, fundado por Oswald de Andrade
  15. 15. Estética(1924), no Rio de janeiro
  16. 16. MOVIMENTOS
  17. 17.  (1924) Defendia a criação de um poesia brasileira de exportação.  O ideal desse movimento era conciliar a cultura nativa e a cultura intelectual. Também propunha ver com olhos livres”, fazer uso da língua sem preconceitos e resgatar todas as manifestações culturais, fossem da elite ou do povo.  Tecnicamente defendia a criação de uma língua brasileira.
  18. 18. MOVIMENTO VERDE AMARELISMO (1929) Defendia um estado forte e centralizador e a adoção de um nacionalismo ufanista e primitivista. O grupo, do qual participavam Menotti del Picchia e Cassiano Ricardo, Plínio Salgado, Guilherme de Almeida escolheu a anta como seu símbolo, por esse animal ter sido um totem tupi.  O grupo verde-amarelismo transformou-se na escola da anta. 
  19. 19. O movimento foi inspirado no quadro Abaporu (“antropófago”, em tupi), que Tarsila oferecera a Oswald como presente de aniversário  Abaporu, 1928, Tarsila do Amaral
  20. 20.  Revidando com sarcasmo o primitivismo xenófobo da Anta. Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral e Raul Boppp lançaram em 1928, o mais radical de todos os movimentos: a Antropofagia As ideias do grupo tinham como porta-voz a Revista de Antropofagia, da qual participavam também Antônio de Alcântara Machado, Geraldo Costa e outros.
  21. 21.  Partidários de um primitivismo crítico, os antropófagos propunham a devoração da cultura estrangeira.  Os antropófagos mão negavam a cultura estrangeira, mas também não a copiavam nem imitavam.
  22. 22. AUTORES
  23. 23. OSWALD DE ANDRADE ( 1890-1954)
  24. 24. MÁRIO DE ANDRADE (1893-1945)
  25. 25. OBRAS

×