Memória greve
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Memória greve

on

  • 2,169 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,169
Views on SlideShare
2,169
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
5
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Memória greve Memória greve Document Transcript

  • 2A (JPflVU /F o r ta le z a - C E . s e e t a-f e t e a I U lima s 17 de junho de 997 ., ~ ... . .. 1 O governadorTassoJereissati ronsid~ra "~vfssi ma~ a situaçioem que se encontra a Polfo,tMilitar de Mi- nas Geraisque, numa campanha por melhores sali- rios, envolveu-se em atos de violência com a Polk:i.a QvU do Estado. -t difkí] vocêjulgar de fora o queeconteceu ali. Proposta que limita Termina greve, na PMmineir Para o Uder dos PMs, cabo imunidade éaprovada mas acho que a indisciplina no seioda Polfcia Militar ~ ab- Júlio CtsarGomes, o oo/or solutamente inaceitável"- dizia ontem à Vl!rtical o Gover- anunciadosatisfaza tropa e nador, momentos antes de assistir à entrega. pelo Ministro da Justiça.1ri.s Resende, de 27viaturas para a Policia Rodo- representaaimportância da vi.iria Federaldo Ceari. Tasso disse estar torcendo para mobilizaçào dos policiais8 : que o tucano Eduardo Azeredo resolva com wgencia o im- governado r de Minas G passe. Aproveitou para descartarqualquer possibilidade de queo episódio envolvendo a PM mineira venha a se re- gistrar no Ceará: "Aqui MOh.i ambiente para isso. Com o Perderá Q imunidade o parlamentar que praticar de emenda constitucional acabando com a imunidade parlamentar nos casos de prática de crime inafianç.i- tão os hediond os, como estupro. atentado violento ao pudor. tráfico de d rogas, latrocín io (matar para O tais, Eduardo Azered enunciou ontem, em Br Horir.ontt, às 20h30min, o fim d general Ondido Freire .li frente da segurança no Estado diz estupro, tráfico de drogas, vel. Pela proposta, o parlamentar roubar). bomid d io qualificado. ex- impasse com os policiais militam estar tranqüilo. muito tranqUilo. latrocínio, 1I0micídioqualificado acusado de praticar crime inafianç á- torsâo mediante sequestro I! outros. o compromissoassumido pelas li eextorsão mediantestqüesrn. vel poderáser presoe processado cri- Para os demais crimes, continua sen- rançasde desarticular o movim O Programa Empresa Amiga da Criança, da funda- minalmente pelo STF (Supremo Tri- do necessária a autorização da Câ- O gove rno aumentou o valor ti 2 ção Abrinq (Associação Brasileira da Indústria de Brinquedos), vai diplomar, na próxima segunda-fei- A comissão especial do Sena- do encarregada de propor bunal Federal), sem prévia licença de sua Casa (Câmara ou Senado). Entre mara ou do Senado, mas fica estabe- lecidoo decurso de prazo para a con- oferta e os praças cederamna rei . dicaçâo. O ptsoselartal dos PMs ra, no lmperial 0th0n. 35 empre;as que ~ a manu- tençáo do Institutod e Pn!ovenção à Ol-snutriçJoe à F.xcepcio- uma reforma politiro-parti- diria para o país aprovou ontem, em os crimes inafiançáveis - pa ra os qu.ais não I ad mitido o pagamento cessã o da autorização para o STF p~r op arb ~ta ~ saré de RS 415.00 potra RS 615.00 - 185.00 a menos do que os polici I n<ilidade (lpltde). Na ocasiio, será lançado o projeto "Condomínio da Arre". wn.a BrIJs{li", por unanimidade, proposta de fiança par.a libertaro acusado , es- Pelaproposta, nos CilI!iOS em que a au- pediam. O movo piso vale ta ( telagigantepintada por artistas plásticos famosos. Cada pedaçodessa tela ser! torização do Congresso for necessã- paraos policiais civis. vendidoe a renda destinada ao lprede. ria, a licença prévia para o STF pro- De acordo com Azeredc, o vai cessar criminalmente o parlamentar oferecido é resultado de um"eno T Juntinhas dinheiro das multas cobradas contra será automaticamente concedida. se secriãcio" e está extremamente a No aviãoda FAB que trouxe topiqueirosvai para a conta única da não houverde1iberação da respecnva ma das possibilidades fírIancmas do ontem o Ministro da Justiça.lri.s Resende, a Fortaleza vieramdois Prefeitura de Fortaleza e o restante para o Detran APrefeitura usa sua SAIU O EDITAL Casa (Câmara ou Senado) após 60 Estado. "Mas nós queremosque MlJ. diasde tramita{ão e maisdez St"SSÕeS nas volte a ter paz", disse ele. ~ ", passageiros que, atébem pouco parte na melhoria dos terminais. BANCO CEN AL ordin értes consecutivas (dez dias O aumento vale a partir de julhd ~-I ";=-O A S-"":: LA S-1 ~ IC IO -- A U-- : tempo, MO se toleravam:o senador úteis). " A sociedade exige mudança "Essa I uma provada paciência e da Sérgio Machado (PSOB) e o ... versão no instituto da imunidade tolerância do governo de Minas", peemedebista Mauro Benevides. O deputado federal Nelson Otoch parlamentar". disse o relator. sena- afirmouo gcveea dor. Esse lri.s faz milagres, (PSDB) qualificou Fernando 03 DE JULH0/87 dor Sérgio.) Machado (PSOB-CE), 11- O H dos Pms, cabo JulioC der Rodrigues (folha) de "jornalista de der do seu partido no Senado. "t re- GomES, disseque o valor anunciado " Ufal imprensa marrom". Rodrigues ALDEOTA: cessárío limitar a imunidade apenas satisfaz a tropa. "O aumento real d~ O Gerenteda Agênciado Banco informou neste espaço que Otoch aos atos diretamente vinculados ao RS 200,00, representa a importând Al do Brasil.em MoradaNova, Herval telefonou para um amigo seu em São Paulo tentando saberquem era ir 254.7515 exercício do mandato ou, pelo me- da mobilizaç:io dos servidores ptil)Üll de Albuquerque, esclarece que os nos, extinguira imunidade rela prã- cos mílitares". :. , atropelos registrad no os o Senhor X. "Eu ligueiSÓ em busca tia de crime inafiançável", afirmou. ";,~I~;;;;;:;~i~~~~~;~~::~~~=~;~~~:~~:~=~:~;;;:~rr atendimento aos aposentados I " daquela cidade foram ~l1êncU Çuqu~d~ Caxias~ tado no Q90 de irúormaçóell dre Gui1hmne da da absorção, pela agência, d os compn de Oto!I" . jura. Co ça O mais novo lançª ,iiéniõ-" . aposentados da filial da Caixa Investigações na Econômica que aliencerrou suas " A Ilha O Secretário da lndúsbia e do da Dubar S.A. e as promoçõesI Marinha acabam • atividades. Garante que a situação segunda ou terça agora está normalizada. Comércio RaimW1d.o Vaana. debateu . ontem. no I Semin.irio Êbca e o Stcrtt4rio d4 &cri lll FtIltrlll, , Modernidade, no auditório da FIEC, , Ern-Ilrdo Mlcit l, dis~ ontnn, nn ,,0 . " A francesa .; Brasili a, à Ag/ ncia Eçlado qUi drotnf Na solenidade de lançamento do com o Presidente da CUT, Vicentinho. As maiorescriticasdo cone/u,r na iôtguIdllou nA ItTÇI1-fri ro,fl edital do concurso público úni co sindicalista forampara as as illm<tigaç«s nn lorno das sq para professordo Estado, ontem, no cooperativas que empresasde fora mtTClfdorilJs frazíd4s pt IA Convt4 l ufil,v Cambeba, o Presidente d.a montampor aqui para pegar mão- di Noronlw. mrolttidA NI stmQPlQ J Associação Cearense de Prefeituras, de-obra ba rata. po1s.:;adll tm dtnÚn(Ía5dt am lrabdndJ1 t J lrineu. fez discurso. O osé dt tquífllmrnlos tlll nlllios da <; " 1 Presidente da Assodaçâo dos MiJrinllll. EvtIordo adian /ouque, . _ Munidpios do Ceerã, Pedro Neudo, " A Ilha 2 Em seus argumentos. Viana disse 5nldo fflC(l/Il rad ll$ cornprll5 mt l/tl/;;J fora das atenções, acabou saindo que aceitaria sentar à mesacoma IlCÍma J. ( 0111 pnmitúLJ. sn4 CtlbTadoll. maiscedo. CUT e sindicalistas para ouvir imposttJdt import4l{do. "Com cmci.R ndo ltm contrIJN "do", afi nnoll o )~ " Botando ordem alternativa que gerassem empregos Starl4rio. , (. O advogado Arimar Rocha, que no Interior do Estado. Ao final de um debate no mais alto nível e cheio "[s tamos {(llldllzÍlrdo as imtStiga~ articula chapa de oposição ao atual de ironias, eisque Vu:enlinho com tqilidisldncÍQ ttquiUltrio", 1) comando da OA8-Ce, garanteque esse trabalhoé suprapartidárioe nada tem a ver com o Pr. Rebate enematou: " Secret1rio. se o senhor continuar a falar mais um ::;;:n~:a=á:i :;;"~~:;y rM17Im l o mt qUt 4.~ mtT(IJdoriJJs d assimo Presidente da entidade, pouquinho, vou acabar vindo morar dtixam o porto Jtm fdgar /)!; dtridM .J1 Cândido Albuquerque, que no Ceará". im,m/)!;. No rosodll rort>tla, as 4j J _ recomendou nesteespaço que mrrcadoriJls aindaN/do íedas rttid4.~ !l Acimar registrasseessachapa no ...Papeleta no porto t aindll 1140 ptl SIJram ptla : : ) $ TRE. Nos próximos dias. a Santa Casa Illp ndtgll. J1 de Mi ericórdia definirâ c.ampanha s " Irreal para divulgar, de forma mais O ComitêGestor do Fórumdo incisiva, a papeleta amarela. Informa Mon..nhor Valdir d. Castro Arrecada Fundos Comércio do Cl!ali reunido ontem, o general T orres de Melo, que não ~o •UIVI precisou valoresarrecadados hoje para Concluir Igrela do Marco na CDt.. debateu sobreos valores das taxas de adminislJação cobrados por essa papeleta. 56 disseque são A c.m... idadl do m... iclpia di Marco. radicad••m Fortlle.. u d . lf1do pelasempltSa5 de cartão de crédito. irrisórios. C8lM1Cadl P" pwticip• • um. futl jllinll,lloj.. às 21horu. nl Coligia A gui•. A.irea lojis nIo descarta ta A futllam um a;llrill llumal iUrio I . . . bInIflc:tntt am prol di ~dUl" di suspender por alguns dias , o , THomenagem Iefljldo S"o c.~ • J..... nl cidldl di W .c.. OMGIMflhor Vlldir . DonaZilda Costa Martins Cutn, P" Dal d. cidld.. condl ma I poplAlÇIo I n fllw pnallllll lO nwntl . O rtCtbimento de cartJocaso MO Rodrigues. ,-iúva do polftico José Monn nhor I proVlitl p ., . grldlctf I p ,OU . in portlntl. qui mio collborllldo consiga taxas razoAveis. Há empresascobrando entre 2%e 4%. MartinsRodrigues, ganhou com I conatnrçlo d. non ivr".. dutlClndo o dlput.do m adul!, RO o AlPlilr, lIIll dOi .,..da IleI... dllWQilo. bam como o prlfeito WiltllllA w.ltu1bmbim gui llki o . MICRO E ~~ homenagem on tem durante a , .... IIIIpr-rio • dNllqul. PEQUENA T DinheilO em tr.lnsito reinauguraçãoda Cidade da Com I craanentt 11I1 popullÇlo • Mira, o MlIlI _ . Vlldir • CutrI wilI •• ::;Jr..;;: • • • O Presidente da Empresa Tknica Criança. I __tilltlll • IUment. I pw6quil di cidld.. 4ando mei. CCIIIforta OIlIObr. de Transporte (Ettusa), Alberto O prefei lo Juraà Magalhães quis fi". N fal.. o li. . . . . ri simb6lice. Oimportlrlll I pwticipeçh do meior . -----CONVIDAOO---- Oliveira, responde indagação desta homenagear assim a fundadora daquele parque. nlÍlnIflI de plllOIl. On1tm. o MollltnhorV .ldirfoirltlbido IIllltilllllfltl p. cal! Dr. M.rcelo A. Noronh. Vertical: "Setenta por centodo Siitnl I R icwlkl AuI.... bam como RaI. a P6b6C1 , Ptulo AOUiw, nu nova Diretor do a.nco Exce. Econ6mlco inltll.~6.. 11I1 RIlul Clnllr, loulizld l nl Ii"ltllid. Blltrrl di Mlnllu. O -----TEMA.----- HORIZONTAIS • O psiqulatr. AntôNo Mourio Cavakanteparticipa hoje do programa SUvia OClIlYitI p, . p"".. . . Mollllllhorfe IIU -oradlàlTllrlto. IflOI1JWI6H1 nnsibiízl daptIo Ipoit. . .do I pelo .p:lritoIIIIJIfflIid.ool, nII kllI decirntnlO dolII... idpi. do Mtrco. I fali juni l utIllsivo • todt n cildlltl di Fllf1Iltzl . O Coloio n Negocl.çõea com INIftCoa • Enfoque p.r. micro e pequerw. empre... Popovic (Rede Bandtoirantes). O tema será Por ~ OIS homms hm mtdodas mulhtrts. A, ui.. cujoproprill6rio o P:Rlt .,Of Guido Allui•• flCl locl lízl donl Av. Oliveira ----PROGRAMAÇÃO---- • Cnfisul e Banco Pontual estão interessadosem assumiro Banfort, liquidado Pl ivl , 3OOf) • Cidl dl dOi funcion6rio•. 00.0: 02 do Julho do .997 htrajudidalmente pelo Banco Central Locol: Ho.eI Prolo Cen.ro • Sollo Ouro • Em cI5puta acirndiliima (72a 71). aoposil;ãoganh:lu a Pn:-sidêR:ia da Socieda- A• • II......../lOrTobo.., 740 . "ew-"~ """"..... 1<" Eloy. _Ooo<yd>oo o",... ...... 1ndMduo tnmoude bSa!toontem. naAvenida da Universidade, wn Gtr- Conftrmor INSCRiÇÃO GRATUITA on98 poIo _10851254.3144 roda Funeriria EtmUdade. Preso em seguida, dis6e na poIkia que apenasqueria romol:l8 ou o " do 100(0851 23I.38l12 . - fazer uma "íam". No vekulo haviam doisdefuntosprontinhos para sepulta- mento. . • ~ realizario domingo próximo. a partirdas 7 horas. missa e pr0c:i5- ,,~ . são maritima. Em louvorao padroeiro, São Pedro. • O ~ MoIcjo faz apmoentaçào hoje no Parquedo V .aqueiro. • 56 ~ MIo: "E ai. parlamentar pode redamar dasfériascom R$24 mil de extra no bolsoporconta de periodo extrar f-1/lQil colM1iCJJI@opt1vo.com.br - SEBRAE CE ., - - -- -- - - - - -- - -- - - - - _ _--- ..
  • • •• • • • r , .. .. .. • ..... ...-....-_P P P . .. P . . . . P CAlÓRIOS OPtllfl IFor tal eza · CE , s e x e a - f ef r e 9A id~lte db TribuI1nl&gimr aldo TrabaJlIO (TRT) do PQrollá, los( Fernanda Rosas. decretou ror Curih1J1I Oseqüestro deR$ 40 millJÕtS dos cofres do Got1tT110 do Estado. O di"heiro i para opagamento dt prtaJtórios (dtuidils judiciais) rtfrrenttS adébitos trabalhistas dt 1995 e 1996 requeridospor 2J mil stroidorts. Todas as ações j6transitaram em julgado. ou seja, mio cabem mais recursos. brasil 27 de j unho de 1997 Cabo baleado em Minas Celso Pitta diz-sofre uma nova cirurgia Pedida cassação do que bloqueio é Governador de se vímentc vai provocar grandes mu- ato político danças na Polícia Militar do Estado. Pitta e seu Secretário dos "Nasceuuma nova PM" - disse G0- Negócios jurldicos, Edmldo mes ontem. "Agora eles"descobriram Brito, atacaram o juiz Pedro . que soldadose coronéis podem sentar à mesma mesa para conversar." A Comissão Especial deverá ser lido e votado na segunda- Ma rfngol0 eo Mitlisttrio Sem nunca ter tido atuação políti- rrjeitouas duas emendas qlle feira no plenário. . Público, que ptdiu o bloqueio de ca. nem em grêmios estudantis. c ca- Para que o governante seja afasta- bensII bo acabou na liderança e hoje é um .tmtmxm livrar VLrira e o vice- do do cargoe processado pelo Legis- Prefeito de São Pllulo, Cel· govmuuIor José Augusto Hulst. slmbolo pMa a trop.I. O Comandante da Região leste do " lo, gereral J"" l u!> Lopes d. Silv.a, reuniu-seontem d urante mais da a",eoÇIJ tk impeacJlment. Para que o sovtT1umtesejaafastado do laboporoime deresponsabilidade, sAo necessários1J votos, ou seja. dois terços do plenário. Para se manter, VJeira precisa de 14. AComissJo Es- O so Pirta (PPB) afirmou on- , tem que a dec is ão do Juiz da 12Vara da Fazenda Pública na cargo, são neress4rios 27 ootOSll Capital paulist.a, Pedro Maringolo, de três horas com o govem.ador pecial A!jeitou as duas e mendas dos de bloquear seus bens " transcende Eduardo Azmodo (PSDB ) para d iscu- deputados peemedebistas João Hen- o carétee jurfdico" e tem um compo- tir a crise na Policia Militar do Estado. Comissão Especial d a As- rique BIAsi e Herrees de NadaI, que que culminou com um grave con- fronto eetre praçase tropas da c0rpo- ração. mobilizadas para garantir a se- A sembléia Legislativade San- ta Catarina aprovou onte m em Florilmópo/is o paMW que reco- tentavam livrar Vieira e c vlce-gcver- nador José AugustoHulse, da amea- ça de impeachment. nente político. Segundo o Prefeito, a decido é "violenta, precipitada e arbitrária". Em suaopiníâo, toda a discussão em gurança da sede administrativa esta- menda o impeachmenl do goema- Outras duas autoridades são acu- tomo da Comissão Parlamentar de dual, terça-feira,em Be Horiz lo onte. dor Pau lo Afonso Vicira (pa rtido do sadas de irregularidades na emissão Inquérito dos Precatórios está conta- Silva garantiu que a missào do Movimento Democránvo Brasileiro- de título s públicos e S4:rl0 alvos da minad a por interesses pollticos. Exército, acionado a pedido de Me- PMOB). Com a aprovação do pan>- votação na segu nda-feira: o Secreta- "Não resta dúvida de que essaques- redo , no mesmo d ia do co nflito , é cer, de autoria do deputado [aíme rio da Fazenda, Paulo Prisco Paralso, tão toda de títulos e CPI é uma pré- "somente manter a integridade do MJ.ntelli (partido Democr ático Tra- e o Procurador-Geral do Estado, [oão estréia da campanha eleitoral do part rimônio públi co e do bóllhista-Pon, a mesada Assembléia Carlos Hohendorff. próximo ano" - afirmou ontem nu- governador", ela bo ra um dec reto legislativo, que AComissão Especial era composta ma entrevista coletiva 00 pal.icio das , - MOrTe no Rio mendigo BREVE Indüstnas. Pitta e seu Secretário dos Nl!gócios Jurfdiros, Edvaldo Brito. atacaram o SINÔNIMO DE Q.UALlDADEf que foi queimado Juize o Ministério Público. que pediu o bloqueiode bens, Brito. com o aval EMENQRJS PREÇOS " . I O mmfigo forgt P"WO. k 48"MS:, qut foi queimado hJf UtrIQ stmQ7IlI JP um lIItrlOl qwrndo dormill "" Cintldndill, 110 de Pitta. afirmou que o magistrado e os autores da ação desronhecemoo- ções básicas de Direito. "Como pro- ,. , ~ ~.~ -, ~ Ctntro do Rio di IaM,.." monlIl (JIT/tm ptI4 manM.. tm ~ /Ú fessor, reprovaria se ambos fosse m meus alunos. para nunca mais. eles Coope<TooIs ..... .•.. ..........-u. o - . qutimadunJS fk primtiro, 5tfU1Idb t repetirem coisa dessanatureza". _ -• j) ~ __ . ,_ -- ,, _ ~ [ I{Y-.vrtJI I Itreriro gnJUS. PIJUIo ltrt 7l1% domrpo E scescenrou "Essa deci ão não é s , - , -, ( ~ ~~ UI CABECOTE p PO OARTESIANO C "tirtgidos t jiaIuinltrMdo durrm~ UtrIQ confiável. O senhor Juiz de Direito e i JG. CHAVES ANEl Cf 6 PECAS ,_. . ,, r · MSV-4I).Vl SEM ACESSORIOS RS 88l.rOO . vlst8 stmanllllOCtn tro /Ú r rlllamtnl o /Ú <1u<i"""" do H"fÓ~1 So= Ag«;>r. os membros do Ministério Público 0.10 sac aiancinhas. Deviam ter res- ou 1 + 4 . RS l~ .OO Nó infcio dIl 5o.ommtII, gprtst"I/ousi1l8is . ponsabilidade fun.ciona!, deviam ter . MAYlE3 8" A i " ( de rtU/hora t chtgou 11 supmr 11fast responsabilidade inclusive intelec- , considtrada crltia ptlos mtdiros. Elt tual, para saber que a ação que deram -, faltctu as 6hJOmin. O ratnor A.B., /Ú 10 ingresso é uma eçãc que não teria co- .....foi ."..,bldIii""- ...., ~p~ ~ - a~Bri~ _ _ ptlD-.Em -~ O prefeito Celso Pitta afirmou que ~ ° ... /uitmlõ llt Mmom, mmt1I diw qut o bloqueio dos bens é uma "incon- RS l.DU.OO • ",til 11 queimIl do mmJigo foi um 1Jddmtr. tlt veniência" à sua vida particular "De . ou 1 + 4. RS 217 .00 jogou UtrIQ romNtk ftslil juniMsom forma alguma me sinto confortável um paptÚl1qut stroiIldL robfrjor. nessa situação ~ -acrescmtou. Anistia inicia campanha em prol de Rainha A Anistia Internacional ( outras ONGs Cl:mdnulnl a condução do jul al1li1dodt g Rainha. Para as nltidadtS, JWIlll ~injustiçtl". Várias cartas e telegramas d wguenl diariamente à EmMixadn do Brasilem Loi,dres8 organizaçlo Anistia Inter- A nacional, sed iada em LO rt- drts, deflagrou uma campa- nha de criticas ao julgamento e ~ condenaçl0 de José Rainha Jr.. um dos lídem do Movimento dos Tra- balhadores Rurais Sem-TeITa ~tSl) ­ se i. í s s i.... f r .~r n . a Ainiciativa fe7 com que várias cartas e telegramascheguem diariamenteli Embaix.ad.a do Brasilem Londres. AAnisti.a lntemacional e outn s ONGscondtNrn a conduç.todo jul- COIn I pre,os.ele elar água na laoca. . gamento de Rainha. Para as entida- des, houVt"injustiça". As organiLl- çõe5 nl 0 goemamen tais quertm que Rainha sejajulgado em Vitória e nl o n.a cidade de Pedro Canário, a . oj e é dia de Sexta-feiríssima. H 270 km da <:.apital do Espírito Santo. A5 correspondênciasafirmam que a condenaç.lo foi tendenciosa e que as , Frutas e verduras fresquíssimas, provas apresentadas eram falhas. As cartas e telegramas têm sido respondidas pela Embaixada brasi- leira. A5 que S4: destinamàs .autorida·6 , preços baixíssimos. i des s.lo enviadas ao Brasil. Amaioria segue para o Ministério da Justiça, o Governo do EspíritoSantoeProcura- doriada República. no Estado. E só no Pão de Acúcar. Não deixe de ir. .. " "Nlo deixamos nenhuma COlTtS- pondência sem resposta. Ficamos aqui com.as cópias e rel.ltamos como funciona aJustiça brasileira ~ - expli- 1I /, i cou o Emb.aiudor do Brasil na Grl- .~ Blt!tanh.a. Ruboens Antónío Barbas.> A Embaixada. em geral. informa q:lt I a Justiça do Brasil ptnnitt" que Rai- nha aguarde o 00 0 julgameTllOem " I i I I .- libmiadee que tJ direito ~ apelação. Recentemente, a condenaço de Rainha foi denunciada em um rela- ; E mais gostoso comprar aqui. tório periód ico da Anistia interna- cional sobrt a falta dt" rtspeito aos direitos humanos em todo o mund ~ ~~ef4"/.6.~ef4""6~~tI~6~~tl4"/.6~~ef4""6r1~ef~~ef46r1 incluindo a Amtlrica Latina. - _________ ............._-=--=_._-- _ .:._._ -_u ~ u u _
  • ... : 1DA (JPtJV(~ I F o rt a l e z a - CE. sá bad o DESEMPENHO DAS PMS A Secretaria NacioruU de Dirritos Humanos criouontem.em Brasília, " ti remitêexecutivo para acompanJwrodesempenho das polirias civis, • militares ecorpos debombeiros de todo o pais. A idéia é ttr uma radio- grafiabimensal das corporações pora quesejamfritas comparações e r as: 28 de junho de 1997 sugestÔlS raro amelhoria delas. "Eu não lnlhoJwjenenhum dJufo. St tOCé me pnguntar qualquer injormnçào. qwdquer detalk das polirias. eu JÕO tenho", disse o smttário José Grtgori. "Até sei quantas ptS5Otl.S morrem pela ação das PMs, por dados ql« me são ptlSSQdos pororgani- .:açÕtS nà(rgovmunnndais. Mas nem posso ronfron tá-los", compl tou. t PMs prevêem novas greves; em outros estados do País ., I!r; As Associação de Polieinis da PM mineira dcixará segmentos da público em n ível nacional", mas condenou a vio l ência que ma r,~ f- Citlis e Militares do Riode sociedade e governantes preocupa- Os fu ncionários púb licos mineiros cou a mamfestaçâo. O presidente d. J dos. como já esta preocupado O pro- iniciaram ontem um movimento por Associação de Cabos e Soldados 14-" Janeiro. São Pallloe Pará dizem prio presidente Fernando Henrique um rtajusle sala rial igual ao concedi- Polícia Militar de São Paulo, Wi lson 1 que aio reagir C l/tra os baixos O Cardoso", disse, em Btfo Horiwnte. do pe lo gOvt mo es tad ual aos sol d a- de Olirira Morais, advertiu qUt a reo " salários e promrlem também "Os Estados dize m que não têm dos da PoUcia Militar de Minas Gerais. bt-Iião da PMde MinasGeraispoderá I faur grtt8 caixa para pagar salários mais digo O gmemador de Minas Gerais Eduar- se repetir no Estado se o governador ~ nos, mas têm caixa sim. a lei camata do Azeredo(PSOB). no entanto, disse M.lrio Covas (1S0 8 ) não se pronun- i levante dos soldados da Po- não existe, o que es t ão aplicando é a que não serãoconcedidos novos rea- ÓM, o mais rápido possível, a respeito ~ O lícia fWitarde Minas dever á se repe tir no resta ntedo País. segundo o presidente da Associação lei cascata contra os poliriais e todos os servidores poblícos." Os policiais min eiros conseguiram 42%de reajus- justes~ariais para o funcionalismo. Os policiais civis do Rio farão uma passe rocentroda cidade no dia 23 ata das reivindicações saJariaisda caleg()- ria. Policiais civis e militares do Pardo deram um ultimato ao goernadc.i Nacional dos Cabos e Soldados, o te sob re o piso salarial após greve de de julho para protestar contra os bai- Almir Gabriel (PSDB): SE até o próxí:.n ga úcho Pedro Dias de Moraes. Ele três dias. De acordo com Moraes, os :< salários. O presidente do síndica- 05 mo dia 2 ele não responder à rei ind;; ~ apon ta reação contra baixos soldos policiais müüares de lodo o País da- to dos Funcionários da Polícia Civil. caçãode aumen to salarial, no dia seJ· na Bahia, Ceara. RioGrande do Sul e rão uma resposta ao que chamou de Fernando Bandeira , considerou um guinteas duascategorias entrarão em r• Gov erna dor de M inas Gerais Eduardo Aze redo Sào Paulo. "E movimento heróico sse "desmonte orquestrado ao serviço sucesso a mobilização da PM mineira• gm"e por tempo irdetermírcdo. I t•· - 93 mil universitários " ; L.· • . r ." farão o Provão domingo Im Será realizado amanllii o segundo PratVio - Exame Nadollof de Cursos. Oformando que ,lâo tiltr sido itlscri to para o protãoe que mi tittr liminar o nharia qu ímica deve lear ta mbé~ ; réguae calculadora cientí fica. Para ~r1 1 aluno de direi lo, sera .--milida con- r····- sul ta. O fonnando qut ti ve perdido seu cartão de idenlifil::ação d eve pro- curar seu nome na lista de locais da ~ ." rolo pod, Jaur pro",. Q proa e se di rigir ao prédio com ~.~ . identidade. A relação dos locais da~" . Exame Nacional de Cursos, provas está na red e Internet (ht-1 O o provâo, será realizado amanhã. Com os que obtive- ram liminar" , devem part icipa r tp:/ /W·w.ínep.gov.br/ enc), nas dl:il. lega ria s regionais do MEC e no p ro; ~-, gr.-.ma Fala Brasil (tel, OBOO-61616 1~ ~ t, 93.481 formandos dos cursos de en- O fonnandoque nâo nversido ins- genhariasO;}e química, direito, ad- crilo para o provâoe que não tiver li; " ministração, odontologia e veteriná- mina r não pode fazer a prO"a . A ria . Apro·a começa às 13horas. O maioria dos alunosqUt obtiveram li- estudante d eve estar no local às minares recebeu um td egramacomo r 12h15min. É precisolevar preenchi- localda pn. a. QueTl não nver rece- w do o cartão-resposta do questionário bído e morartom cidade onde haja só soooeccrôrmco, cartão de identifica- um prédio em que o provaoestá StTI. ção, identid ade, esferográfica azul do realizado deve ir ao local com ou preta. lápise borracha. uma cópia da liminar e a carteira de Quem for fazer a proa de admi- identidade. Atéas 17h de ontem, 499 nistração, engenharia cívil e enge· alunos bavtam recebido liminares. Juiz ouve testemunhas hoje do caso João Alves i I Hoje. serão ouvidas oito Hoje o juiz Ademar Silva de Vas- j três deacusação concelos hmitcu-sea ler ce~ ren as dto GARANTA HOJE MUITOS OUTROS testemuIIIJas _ " . peças do processo, requerido pele : : e ~nco.da defesa - noterceira promotor Zacarias Muslafá e pelos I FINS DE SEMANA FELIZES. dUJ de Julgamento de J CArlos, os( A pm w oi de qUf ojulgamt1lto advogados dto [osé Carlos, Joaquim m ío l"Jindula e &aldo Paupémo. I âureaté segutlda-frira. Adeftsa do eX -.lSSeS.IOr da Ccmí sêc s : R$ 12.500,00 de Orçamento quer mostrar aos jura- AVISTA PI.ANO ........ .NnlADA -.sTA~ P1XAS o s advogadosdedefesa doex· assessor da Comissão Mis ta de Orçamento do Congresso dos qut o inquérito feito pt>a polkia de 8rtu llia leve diversas falhas . "Os indícios que podem leva r a outros ~ 24 2.682,00 626..0 0 J CarlosAlvesdo San tos, acusado osé nomes foram abandonados na fase de ser o mandante do assassinato de de inquérito". Os advogados não re- ....... OU 740..0 0 740..0 0 ~ sua mulher Ana Elizabelh Lofrano velam, no entanto, como pretendem dos Santos, ão tmtar sustentarque o mostrar o relacionamento de lindau· ::S6 2.773,00 50...0 0 rocom o ex-deputado J030 Alves. ex-deputado JoJo Alves linha liga· OU 6 0 2..0 0 60.2,00 çõescom o detetive- lindauro da Sil- O ex..rovog.Jdo de loJo Alves Saft va, ex«ulol do crimEe condenado a Carneiro esree no forom de P1anal- ~ ~ RECEIA N A HORA FO RTA L EZ A · C E 26anos deprisão. Ho;e. serio o.nilfas Iina, mas descartou que th·esse à DUZENTO S REA IS oito lesteTlWhas - três de acusação mandode seu antigo clienlt. " DeUei PA RA A J UDAR N O EM PLAC AME NT O . RS 200,00 e cinco da defesa - no rermro dia de julgammtode José CarO!;. Aprevisão é de que o julgamento dultaté a ma- de represtlltar João AI·es h.í dois ou trios m tSESn, obsentou. O depoimen- to de José Carlos Ah·es dos Santos, nhã dto segunda-feira . foi rol.~iderado poucoromÍI1Cnte, • MOTOR 1.0 • UMPADOREDESEMBAÇADOR • ACENDE DORDECIGARROS . AQUECEDOR BR EVES OPCIONAIS •VIDROSC/ACIONAMENTO ELÉnuco •TRAVA E lÉTRICA ECENTRAl PORTAS • CHAVE COM lUZ • RÁDIO ETOCA FITAS PINTURA s6UDA · _ _ GIlI". Balão provoca incêndio Ministro explica a Pelé na f1e>n!5ta da TIjuca suas declarações CONHEÇA OUIW OPÇÕES DE fINANC1AM!NTO, REmEMOS SEU VEÍCULO USADO.unUZE SUA CARTA DE CRÉDITO. • HJ qutJho dias <JUl o Ú? tk &mbtjrn; DrS~ Ii.llgo, 1I0 0000e. o milllstrodtl$ 1ml4 dalMtvm o indnJio, ~ Tron."JVrlts, EJ~ PaJllJw.liglN OfItrm ! ptÍAqunW k wm MIo, <JUl jd ~fnliw ptIn1 N (JlU y",* tm ""~a do rokgol do:> PLANTÃO HOJE ATÉ18:00 Apoio: pelo mmos JOmil metros .,....wraJos do5 Mini. ltrio Ext/olllfJi/ldrk dt"ti E..~"JrlN, ( 32 mi/Im Ih metros qUJ1drados do Parqut CJ.«IJI ArollllN dsJ Na....ommlo, (J PI//. eD~f;;.:ê:~ • I Nllrional dIl F/1.tml4 dIl Tij w 1!tI Rio. Cll. Queria rxplirnr qur ",!ti ti,,1111 rolk,lafdo • • • .. l 1 Stgundo ti su bdttfr dePQrqu~ NacW7W/ FlIlTtSl4 dIl TijwCll, &til S<1rott11Io, Ojogo r"d.~I" " dtc"rdfJW fii lll por d I /lOJiJr arrll1Úlr, dt qu o PIIt t o as-fn/lt, tLJ nlJl I fflI c:m.. iJnaJtJ rorrllOlJJil ""ffm a ttlr!k, ( >do -doU prrflJ:> aJlllirnJos-1I PtlÍ$. 0 l EbJ f Asron.~ do illâr!dw pJnJ" j1llnJ ->do inoJlcu/Dtris· . Ctn»dto 90:t~~ ·Sow, íllclusirY.fill/(t ,Nlu i IIIw""I-, chtgowa "Tlmrtllar Padi/I.... Pt/; { ) ....,UC•• RUA BARÃO DO RIO BRANCO , 2424 . TE l. : 211 .91 11 do Gnqwl7ll7l/o M Sooono FIorrsWI r lIl.1"tJtw w /tu COOl IIIIril St>bJr 1l5 m Mrio AnWitRte Pl"Ctbrram ontml ptI4 dtdant;â5 dominislro P4JilJl(I. fritas. : : : AV. BARÃO DE STUDA RT, 1400 · m .: 268.2804/268.20 18~~~ rIWIlh.J oaw.n1io.k wm htfdplno tsptrial, adidopelo MinisttriodlI dWNnlt w stmilUirio tllI A r4{4 r:ub.:! m (SPJ. -EJLlPtliJd lq rstr" rUlO, I~ Atnrradutíol, pJroajud Q rolnNln o ar l1Ilrrlkw qut tl iJhtJ fi; rr5$d1t1lr wi.-ItI..~ j/l(hrJio, : qui o r,m bra~iltifl ""klI N timJI -. I ------ - -- - - - --
  • • 18A IJI-OVO / Fo r t a l e za· (E . q u ar t a- f el r a o CURSO o cursodeÚlpadtaçifodoProjetoCreche Saudtfvtl será encerrado hDje, na CaM cidades 16 de Julho de 1997 de J~ deAlencar. O curso ministrado por profissionais de saúdeacontict simultaneamentenos estados da Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro, MinAs Gerais e Sifo Paulo. No Ceará,acoordtnaçAo é da Febemce com apoio do UniUf. n ,:O F. , ,, _ • I- - - IYlSa diam· ;: · .. • • ,: ; lClalSC- - I _ • . •• .u •. _ <, , . .. " _ .•.._ .. ; _ .•. .•• . • • ; : ~ ,: ~ ..:_.;. • I ·.· ·. ··., ~ · i . ~." •• -1.. . ~ . J. -; ~ . .• _ ~ < i . decisão sobre paralisação - -- Na ......,bléla""lizada pe/os policiais civis, caegoriD optou I"r -=- negociar e adiou para o dia 29 de julho , decis40 scbrr uma possível l""!isaçAo. O grnmI f mrr afirmou que o decis40 de negociar foi uma p""" de maturidade . . Coma ndo do Policiamento doInterior mostrou a maronha apreendidd iiPolícia encontra o s policiais civis adiaram por 15 dias a decisão sobre uma possível paralisação. Até lá, esperam a resposta do Governo s0- bre a reivindicação entregue ontem aoSeaetário da Segurança Pública e :;:133 quilos de maconha Defesa da O dadania, generalCândi- do Vargas de Freire. Os policiaisque- rem 50% do abono salarial concedi- em bairro de Jaguaruana do aos delegados em 1995, cerca de R$500 parao nível mais alto da cate- goriae R$ 295,00 para o mais baixo. Cento e trintae três quilos demaconhil foram apresentados antem Segundo o presidente do Sindicato pelapolfcia militar no ColtUlndo de Policiamento do Interior (CPf). A dos Policiais Civis (Sinpoci), Elias droga foi encontrada nobairro de Cardeais, em Jaguaruana. A Alves. a categoria optou por " voto delegacia do Munidpiojaz investigaçDes . de confiança" no general Freiree na possibilidade de manter o d iálogo com o Governo. O general Freíre d ís- oliciais militares do mWl.idpio proprietária do terreno, onde a dro- P de [aguaruana encontram 133 quilos de maconha no bairro de Cardeais. ha noite da última se- ga foi jogada. Atestemunhasó pode identificar que foram homens em um camínhâo. Os policiais ainda se que irá encaminhar a reivindica- ç10ao govemadorTasso [ereissatí. Aassembléia, marcada para 8 h0- ree, deveria inicialmente decidir so- gunda-feir (14). O delegado de Pclí- a procuraram fazer umcerro, mu MO bre uma passeata e paralisação da cia de Jaguaruana, tenente J~ Jasa conseguiramencontraro veículo. caltgOria. Ao contráriodo esperado Uma. afirma que continuam as ín- APoUcia suspeita que a droga &eja pela diretoria do Sinpoci. somente vestígeções pau descobriros respon. proveniente do estadode Pemambu- 327 policiais civis participaram da sãveís pelo tráfico. O coronel Hum- co ou Bahia, onde há plantaçõesde assembléia. - cerca de 18%dos asso- berto Maia, comandante do Polida· maconha. Parte da produç1o I!! tra.fl.- da dos do Sinpod. Com a proposta mmto do Interior (CPI) conta que hj cada para Minas Geraise outra parte de paueata descartada devido ao pelo menos tds dias a PM estava m· para Fortale:u.O Coronel Humberto pouco númerode pessoas. restaram vestigando a ÍI1!a suspeita. Segundo Maia acredJta que os 133qullos en- duas propostas: Ir uma comissão ele, a vicinalonde a droga foi abano contrados deveriam !egWr para a convenar com o Secretirio e a outra donada servecomolI1da para vtrios Capitale para Aracati. Altm da.s bar- uma paraUs.açlo. Acabou vencendo __ munidplo, como Italçaba. Aracatie relru da poUda co1ocaw na entra· a proposta de ir conversar com o Se- Russ.as o que fad.1J1.a o trifico. da de Pernambuco e Piauí peltcl.. cretArio e buscara negociaç1o. A droga foi aprnentada na tarde ~tJ.o atuando nu vtcinais dJsf~a Uma comIulo de 12 pessoas foi de ontem no CPf, pelo Coronel doscom carTO!!J descaracterl.z.ados. atéo Pa!ádoda AboU o, sededa Se- çl Humberto Maia. além de 116 anrw O coronel Humberto Mala . u. · cretaria da Segurança PUblicae De- brancas. quatro plstoln e 34eevõl- peltl que os traficantes t êm infor· fesa da Cld.adanJa, que seencontrava veres, que foram ap rendid o. no. mante•• que avisaram sobre o es- cerc.ado porpolldais do Batalh10 de dois últimos finais de lemana , nu quema polldal, por IMo a droga foi Choque. Após wna ligeiraconversa b.u reiras do Interior. Amaconha es- abandonada na. estradll. ADI.Iconha entre OI usesso leSdo seeeuríc e os tavacompaetada e erw.cada em oito ser levada l Polfcla f ederal p.ra poUda.ls, a comisdo entrou no gabi- blocos Jogada na frente a uma ml· Indneraçlo e u armas para. 4"se- nete do general Freire. Aecnversa , d~ncta, por volta das 23 horas de se- çlo. Ele afirma que as barreiras e o realizada sem. a presença da ímpren- • Assemblla realizada no antigo prédio da Secretaria da Segurançareuniu 317 pofk J alscivis ., gunda· feira. O delegado 10sa conta esqueOl de represslo ao trMico de li, demoroucerca de 45minutos. que a policia chegou atl!! a droga através de um telefonema dado pela drogu vai continuar mesmodepol! do perfodo de férias. Na sarda, os polldais afirmaram que ouviram do general a promessa de levar a proposta ao Governador para ser anaUsada . Após a reunião Militares também negociam :• .:. Projeto quer tomar mais com o secretário, os policiais volte- ram a se reunir em frente a sede da As negociações também parecem vessem nenhuma perspectiva d e Governo estaria estudandoa propos- avançar com os policiais mllltares. mudançado quadro, os policiais ml- ta de aumento das di6.rias operacio- ,- ágil Juizado da Infância Polfda Civil e determinara m um prazo de 15 dias para fazerem uma nova assembléia que deve analisare O presidente do Centro Social do Iitares ameaçavam começar a fazer nais. O único problema é que o au- Cabos e Soldados, cabo Humberto mobilizações para chamar a atençt o mentoda dlária!lÓ beneficiaria os p0- sltuaçlo e decid ir sobre a paralisa SelmoTcrquato, disse que já se reu- da sociedade. lid ais que estio na ativa. Projeto Justiça Jd quefunciona çãc. "Esta assembléia pode ser ante- niu com o Comandante da Policia Segundo o cabo Selmo, a tática ApropostaInicial dos "praças" era no Sisíema Integradodo 50S cipada. caso o Governo decidaantes Militar. coronel Mauro Benevides. e usada foiválida. O Governo já teria um aumento do soldo. que serve (O- • AdollSCtnte flagrado praticando como chefeda Casa Militar, coronel acenado com alguns projetos que be- mo basepara todas as demaisgratifi· Criança pretende reformuÚlr o qualquertipode InfraÇlo pelo ni o, ou pode nem acontecer, caso ele decidaaceitara proposta da Sebastião Leandro para apresentar neficiaria os policiais militares. O pri- cações. Os policiais militares querem fundonandodo ]uizildo lÚl (dirigindo. usando droga, leool, as reivindicações dos " praças" da meiro projeto seria o financiamento, a equivalência entre o soldo do sol- categoria", afirmou Elias Alves. lnf/lnciil edilJuoentude . caNIS noturnas) seráconduzido a PM (soldados. cabos, sargentos e conseguido junto a Caixa Econ ômica dado. que é atualmente de cerca de Para o general Freire. a decisão Delegada da CrIança e do dos policiais pelo diAlogo com a Se- subtenentes). Segundo o cabo Sel- Federal. de 1000casas para policiais R$ 43.0 e o salário mínimo. O saIá· 0. AdoleKente mo. a recepção por parte do Co- militares. O segundo projeto seria a rio bruto fina11!! de cerca de RS 330.00. C erca de três mil processosde cretaria é uma prova da maturidade adolescentes que praticaram da categoria. "Foi uma vit ória para mandante e do Chefe da Casa Mili- abertura de vagas para promoção: Masapesar dos projetos, cabo Sel- infraçOes estio em tramitaçl0 • Os paise donosde tar parecem ter sido boas. "Inicial- 200 promoçõespara cabo e 200 para mo continua a afirmar que I!! funda- estabelecimentos no1lJm<K que todos os lados, principalmente para •.em Fortaleza. Mas o tempo que le- sociedade", afirmou. O Secretário mente já conseguimos algumas sargento. Eterceiro. o recuou com re- mental a melhoria salarial. "Ainda facilitemo acesso de adoltseentes laçl 0 a proposta de cortar as diárias estamos na expectativa para um au- vam para ser julgados faz com que afirmou que hoje ou amanhl deve coisas". afirmo u, muitos desses casos sejam arquiva- aos locaisnlo permitidos serl o conversar com o governador Tasso Aproposta dos policiais militares dos policiais que estivessem de licen- mento no mês de agosto, porque esta dos por motivos como O jovem ter mponsablllzados penalmente lereissatie levará as reivindicações era esperar por um aceno do Cover- ça médica ou em repouso recomen- questão salarial é hoje o principal atingido a maioridade ou mudado dos policiais civis. no até o mêsde agosto. Caso não ti- dado. Além disso, segundo o cabo. o problema", afirmou. • O adoltseenteacusado de de endereço. Tambll!m a reincidência pratlcar lnfraçlo será Julgado no de adolescentes que cometem infra· BREVES FALECIMENTOS mesmo dia ç10está em tomo de 100%. Segundo o Coordenador do Projeto Comunidades cobram Escola pública discute Mui. Uu de Sou.w. Oüvftni - 92, Santa· Anl6nio Xuier de Uma - 70. ~ • Projeto do FônJm OOvls N" prmdas do Lv. vW·.. l17. RuadosEs- Cf. ,gricu!tor. Wdo. 111. AftIida Qua- Justiça Já. Francisco Darival Bezerra acidentes no trânsit o Primo. essequadro vai mudar. pois a 8evllaquafuncion a no 50S CrIança mais segurança bdo$. 789. Er, viu, do sr. Francisco du IIXU. 195·Qqunto ~ti fi. Pa;uç.n. - 287-2602 Qu,gu de 5oIN. como qu.ú ~ os fiIho5 T~ d~esusCin&lho - ~. CorNU­ idéia é tomar o Juizado da 1nf1ncia e 0 5 alull s da5 50 t$€O/as dt For/alna o Arlindo. indllStriaI; EvMlildo. posentado: CE. ~ ~ ll1. 1W.lI ~tino As comU"idadt5 qut montm pr6rimas da JUentude mais á,;! e eficientr. Se G1acb1ooP.lfWdnico:M.ma Arlind.I, Zu- CunN. nl9 - ~O cvrpo~ ~ .., fIÇUdt PtdrtU Bnmw . loazli1.Jdo illltgrlldlls 0 Programa Escola Vira observa que o arendimento inicial dos liberdade ou privação da liberdade. ltide. AUUfIil, Nilda ~ TlnZinha,. prendas do (Skl MathNs) p.tn CorNú-CE. mtrr os mllnidpios deQui.tadd t part icip.m~o a p<1rtír de goslodt do Lu. cinquenl.1l noelo$ r quinze bisnetos. Ger.ldo LiM Peniu - 67. Al~ilti<E. adolescentes acusadosde prática de Aequipe multidisciplinar acompa· umIJ almpIIM pmwI liN di &rwbuiú. rtclamam ptlil faltl1 de Skl Jeo Bati.it1- (Ah-oracb. ~ fOStntado. cualdo. 13 RUiI 10 deJu. .7. infraçlo será feito imed.i.atamentr por ntwi O adolescente na família. na es- 5tglmln(ll no /ooJI. Os roubos dt aâdtlltes de trâllsito. Pllr/icipardo M. eI, Cob , o Mntin. - 89. Btberi br- nho. 3Gi· Castelo Encant.do. Mucuript. um Juiz e julgadono mesmodia. Nos cola. e no seu processode ressociali· lDIimais, tquipdmmlos de irrigaçQot ticnicos di! StcrtlarilJ dt Transpor/N. CE. prendas do lar.viu" 13/7 . Rua &- (ElrnIidade). casos mais graveso julgamento pode- l.iIção. Com base no relatório da cmuw tstlJo tinmdo . tnmqiiiJidMkdos f lltrgi/l. Comu"iclJf40 t Obr/lSt criv"o Azevedo. 10H P,rque d, p,;t . C.liil clI Silva Melo- 67, CampoGnndt rá ocorrer dentro de 45d ias. "Hoje equipe. o Juiz fornecerá parecer s0- (5.0 Matbeus). • MS prmd»do1.tr. euach.IJ.7. RUol Sil· . moradorn qut. j1r!/usitot,foram Dttnlll. O progral/lA tllro/rtrJ umll Ant6nio Su;&in de Agui.u- 81.Guara- I Jalhay. 6J1..pr 302. Jardim Mttropoli- tem processocom até sete anos", bre a ressodalização do jovem. Mes- sáit de pafts lrlls sobr os dirtrsos e amtstpJdDs Wb jiusstm dtrrtillcW nlI mirMlg, -eE. "ÍgiLmlr-a~l.1Ido. c... a- < lano. (Ttmur,~ Com a implantaçlo desse Projeto mo os que estão presos. vlo ser poIhI. Nos distritosde Ptdras BnlIlCAS. 115pect05dt trân5ito. O Escola Vitll do. 12.7. Ru, Am.rico Rocha lima. 698_ J05I Oóvb farias de Paula-oI7, Mann- tambl!!m está sendo criada a Vara orientados e participarão de cursos do munidpil> de & lUlÓUiti. t de jaburu. (:riste há doi IJnos t tnll o objelivo s ParqueBom lardim. guapt"CE. , gente ...munislnlti vo, asado. das Execuções que dará mais agili profissionalizantes atrav és de um pr6rimos l2(I fIÇUdt. n40aisltm de dar "lIJis m:ursos Urn icos. AlUI SoIlU "1, 1 - 78. Tabulriro do Nor - , 11.7 Avenida Padrt ~ HoIand.i do V.lIt. · . dade ao andamento dos p roc~. convênio que deverá ser formado le-CE. prendas do lar, vI(la. 13.7. Rua 1850 - Parque Ptntiniog,. MarlC3lVu-CE. i poIicilJmmto. Apnwtitl1ndo afragilúladt ptdag6gicos t culturais as tS4:olas Olimpio dO Paivil. 39S9 - C.ulito Pamplo- Rit. de ( .In ], de c.lYalho Com doa Darival Bezerra diz que o agora os comSesi. Sena.i e Sesc. da falUl destg1Irl1l1ço. os Iildroes públicas, tornando o /ocal dt tnSill O S.anm. - -16, pamaa:.a . PI. d«oradon,.e.- na. O corpo foi tra§ladado (Paz Eterna) processos vão tramitar em seis Va· Elemsalta que a idealiz.a.dora do furtl1mm qW15t um "Nnho ilrttirodi nwis atrlltuft t integrado 110 para Tabuleiro do Nom-<:E. lóld.. 1-1.7. Rua Tomu Adoli.1069. ErÚa- ras da Infância e da Juventude . A P~JustiçaJá,ad~argadora CRprino da propritdAdt de jost MJJrros cO llttxlo socill/. Todas as ullid,ldN Rlimll.nda dos S.lIlI05 Fui;u - 75. forta· 5ól~rom o~~Augm~ romo~ aplicação das medidas s6c:io-educa· Águeda Passos. diretora do Fórum Nobrr. a/lm di todo o tquipdmtlltodt deellsillOtllvofvidas /Imsallls leu-CE. prendas do lar. ca.l.1d,. 13.7. Rua teve os filhosNiM (16)ntudanle;e Igor tivas será acompanhada por educa· Oóvis Bevil.4qua. vai acompanhar o Salgado Filho. 701. Parque Bom Jardim. (21) vestibulando. Parque da pu. (Ternura). irrippJo t pltmtllÇlo. Ofalo.5tgUlulo decompula(do. C(tm compuladorts dores, psicólogos e assistente social. (pu ElmU). l6da de MeloMicMdo loptt-+&. T~ prazo estabelecido para os proces jos/Muros.foi cornu"icm1o apoliei4 dt ilrttrligados a flltmrtt , doados Joio InJ.cio Fernlra - 73, Fortaleu -CE, .Ina -PLfund0nAri4 pública C ~4.7. Uida, seja de liberdade assistida. presta· 805 de maneiraque nlo ultrapassem Quixad4, mtU "tnhuma pMJidhlci4 foi pela Stcrtlariada Cilnâd . posentado. viuvo. 13.7. RuaGalienle, 7J.9 Avenida VlSCOlde de PIln<llb4 O rorplHoI......._......!Ç.ãode serviço à comunidade, semi· o tempo permitido. tomada.(Audílio Moura) t TWlOlogill. -JUn!ma. Parque Bom Jardim. (Tm o). tras1J,dado (Fortaleza) para TeresiN·PI. . < Tf-
  • 2A OPOVO / F o r ta leza · C E , terça -feira .8flERNACONAL A Europa Central e O,iental vivem as piores enchMtes deste século. I piOs!dentl! em A 1oJ6nia registrou o maior U lim as ~~ nciInI!ro de mortos,. com o reg Fabricante de VeIc:uIos de 52 mortes. Na Repriblka T m iAutDmo~ Jog! Catfos PInheita ;. morreram 49 pessoas e no t Neto. Foi uma mposta ao pedido da AIMJanha foi dec/.arado esta dos CDnCI!SSion.tr que tstJo com de alerta mJximo por causa da 0$ pátios lotados de lIekuJos. lO cheias, onf@m. 6D 21 de julho de 997 .. o. 1 O Secmário da Fa.zenda, Ednilton SoàIez, foi escolhi- do pelo gOemador Tasso [ereissatipara coordenar todo o trabalho de privatização da Ccelce Já no pró- . ximo dia 31, o Secretário assinará com o Instituto de Coope- -- Governo de Alagoas rompe raçJo Financeira ([FC), do ~ Mundial, acordo no qual esse órgão apoiad via recursos e em termos de consultoria esse processo de desestatízaçâo que, dentro dos planosdo Ocverrc das Mudanças, NO se resumiráao setor de ener- giaelétrica, masa segmentos comoo de transportes (Metro- for) e gás natural futuramente. Há uma certeza: oCambeba aiará uma agência instih1cional para ficar li djspcsíçãoda acordo com usineiros Anunciado o fim do acordo longo, que fora indicado para o carg populaçlo cearense como mediadora depois que a Cceke for privatizada, Oque deverá ocorrer em meados de 1998. com os IlSineiros em Alagoos, pelogoemo federal, e i respcnsáv pelocontrole das finanças do E~tad Umaoutra definição: a Sefaz Iançari edital em agosto para pelogovmuulor Marwel Gomes Até sexta-feaa , o governador p escolher a empresaque fará todo o levantamento e avalia- de Barros. Os w ineiros garantem de fazer novasnomeações.e an ç ão do patrimÔnio ligado ao setor energético estadual vi- sando a deliniçãode um preço inicialpara venda. que o aamfocontinua. O a extiN;ão de pelocincosecretarias. govmuulor exonm>u todos os Apesar das medidas de onte O Presidenre do Tribunalde Justiçado Ceará, desem- 2 bargador José Maria de Melo, entregaho;e li noite, ao Memorial do Padre Cícerc, emJuazeiro do Norte, os documentos originaisde Padre Gcerc Romão Batista e do semt4rios de Estado. com a~ do = Longo. do F _ 1Roberto exigidas pelo presidente Femand Henrique Cardosoparn dar ajuda nanceira a Alagoas, o governado Manoel Gomes de Barros pretend seu mentor pclüí co, o médico Aoro Barto lomeu, que esta- criar novos mecanismos de beneft vam no Memorialdo PoderJudiciário. O 1] mandou nuco- governador de Alagoas, Ma- ciosaos usineiros. Entre as altema . -: filmar os documentos e providenciou a edição de um livro de 200 páginas com o teor integral das pEÇlS históricas.O li- vro também será entregue ao povo juazeirense que comemora 86 anos de emancípaçâo política, Eisum presente legal. O noeJ Gomesde Barros (PIB), enun ciou ontem, em MQ- cd6 , o rompimento do acordo feito vas, avalia a possibilidade de reduzi a alíquota do imposto. "Não quer criar embaraços para os emp com08 usineiros pelo ex-governador sérios", diz Barros. Amedida pod Já estãosendoliberados cerca de RS 5,8 milhões parao DNER do Ceará. 3 * O Governo FHC autoriza assim a estatal. que tratada estradas federais, a realizar no Ceará uma operaçJo tapa-buraco. O calendáriode execu- dos serviços sai nos próximos dias. Fernando Collor de Mello, em 1988, que isentava o setor de pagamento de ICMS. Além de acabar com o acordo, que deu. um prejuízo de mais ter sido uma pressão feita pelo gc- vemo federal, já que at é a noite de domingo, quando se reuniu com Q ex-senador JOOo Lyra. um dos maiO) I RS 600 milhões ao Estado nos ültí- res usineirosdo Estado. Barros nãQ f Frase aniversário, o vereador tucano ldalmir Feitosa. Sem quererser mos nove anos, o governo vai entrar tinha idéia de qual procedimm to ~ • Do VK1!- Presidentedo Grupo J. com uma açlo na Justiçaexigindoo manaem relaçào a usineiros. MaMio, AmariJjo Macedo, ao ser corporativista, claro. pagamento dos tnbu tos atrasados. O presidente Fernando Henriqul perguntado sobreo fim da Cardoso deve assinar esta semallol Os usineiros, no entanto, asseguram estabilidade do senidor: "O País ... Pedaço de Jáder que o contrato feitoentre eles e o Es- uma medida prt>".o;,6na p.ara destiNf tem que entrar N era da Sera lançadoem segunda edição, tado continua valendo, até que haja recursos a Alagoas. tolas o dinheiro sõ competencia e dar adeus à era do ~*, o livroMenino 56, do escritos ; uma decisão judicial. será e1totkamen te liberado depoisqut P"~: jornalista e professor Jáder de Além. disso, o go-emador Manoel a Assembléia Legislativa e o Tribunal Carvalho, faleàdo em 1985.A Gomes de Barros (PIB) exonerou 0n- de Justiça firmaremcomo goeero dó f No lugar cerimônia acontecerá às 19 horas,no tem todos os secretários de Estado. Estado um acordo sobrea aplica<ão Vaiestar noJapãono dia 1· IdealOube, como filho de Jáder.. Barros somenterecmduziu à Secreta- das verbas, informou um assessor dQ agostoo Secretário de Goemo, Gd CanaIho, apresentando a obra. ria de Fazenda, o coronel Roberto mini..aoda Fumda, PedroMalan. I AsstiNeto. Rep~ o ·,.I r"l (O"" . l) " lJWr:>)I., .. ~ 1 ..... gDftNdor Tassol~ti N , ...... "~~~ià~~ .... ,.,... ... - . . .. OpOSlçao quer . .- assinatwa dO(Wltrato que libenri .J. "l .. HI ."t.... . • ~ - .... " o . ....... • j • ~ ... ; . " I~ ... _1> _",.,_.1 ... . RS 60 milhões pan um projeto de estevecomo Ministro da Educação, . . . • •• • • energia eólica. • f Esaitório PauloRenato, e levou a seguinte sugtStào que ele incentive pro;etos : de liceu de artes e oficiose fábrias.. PoliCIaIS militares podem ofirndoIPC Em funcionamento, o esaitório da Companhia Siderú1gica Cearense. No 11· andar do Edificio tbano. escolas. Ou seja, tudo o que o Secretário da Ciência e Temologia, Ariosto Holanda, já levouao parar no dia 29 e dos priYilégio~ tendocomo respcesâvelo Mi istro. n o Instituto de Preo íâincia "f economista Eriomar Rodrigues que Os policiais militares teceu em outros estados. A reunião tal 97. Segundo Torquato, a id éia é dos Congressistas pod"á ser ~~ . há 15anos trabalha no Grupo f Emendas resoIrxram unijialr com os está man:ada para as 9 horas, na sede exatamente unificar o movimento. extinto. A banCQda de oposiÇão1 VKUnha. Amanhã o senador Beni eras, da entidade, li avenida Carapinima. " A nossa questão ~ uma só; seguran- poIici4is ciois a data da Inicialmente, a idéia da diretoria era ça pública", disse. vai apresentar à ComissJo de : ~ relator da reforma da Previd ência, ...Unha livre encontrará em sua mesa, em Brasília, assembUiada categoria. No dia só realizar uma assembléia da cate- Os policia.is militares reivindicam Constituiçãoe justiÇJl «Cf ), ...Cerca de três mil usuários de muito trabalho pela frente. Ou seja, 29deste mês, os dois serores go em agosto, caso a situação não ria fosse definida. Mas, segundo o presi- a equivalénda entre o soldo (que ser- ve de base pan o salário dos milita- emenda ao substitll tit(l do • telefone comum dos mwlidpiosde cerca de 200 emendas à sua proposta decidem sobre uma pos,siveJ senador Brni Veras qlle Crato, BarbaIha e Juazeirodo Norte de mudanças. dente da Associação, as negociaçOes res) e o salário rrúnimo. Atualmente, ! extingue o órgào • m obeneficiados, a partir de 10de paralisação . presidente da Associação com o Governo nãoevoluíram como era esperado pelos policiais. o soldo de um soldado i de RS 43,48. Com a equivalência, o salário final • ~. aosto, co redução, em 60por cento. iãs tarifas interurb anas . Porto ... A favor de quem? Será nesta semana a votação, em plenário, do relatóriodo senador Roberto Requiào (PMDB) sobrea O dos Cabos e Soldados da PM, cabo Humberto Selmo Torquato, afirmou ontem que ospoli- Atéo dia 19continuaremos espe- U rando uma resposta do Governo. Mas na assembléia, iremos tirar posi- do soldado passaria de R$ 338.00 pa- ra cen:a de RS 564.00. Segtmdo Torquato, a ugotadágua" A oposição voltará a insistir r desta vez no Senado - n.• extinção do Instituto ~_ Previdéncia dos Congressist"" Deve ficar prontinho re começo CPI dos Precatóri s.. O senador o ciais militaresdevemrealizar assem· ção firme com relaÇ<o a esta questão foi o adiamentode uma reunião que bléia geralda categoria no dia 29de salarial", afirmou. Aassembl6 a dos deveria ter acontecido ontem 00 Cor- (IPC ), dentro da reforma prei den~ agosto o embarcadouro do futuro Agripino Maia (PFL-RN) , que esteve ciária. ,. orto de Pecém, segwdo informao em Fortaleza. avisa: o relatório julho. Torquato admite que a catego- policia.is militares deve acontecer no po de Bombeiros. 1á apresentamos ria poderáoptar por uma paralisaçAo mesmo dia da reunião dos policiais uma proposta. e nos oferecemos para O lider do PT no Senado, Josi ~""""ri o de Transportese passará por alterações. da categoria, a exemplo do que acon- civis e um dia antesdo inicio do For- sentar e discutir a questão. Só não p0- Eduardo Dutra (SE), tentará apro; ras, Luis Eduardo Morais. Maso var hoje, na Comissãode Constituic f Visita demos i esperar por um tempo inde- trovisório, ressalva. ção e Justiça (CC) , em BrQ sms;. terminado. O Governo precisa se ~ Témicosdo Instituto de Pesquisas • Dia do A9ricu/lor Econômicas Aplicadas Qpea) lIBNB ·NOfIAOPOBUCOEIPOSDnIIOS """""" "8""""."""" O POVO tentou ouvir o Coman- emenda ao substitutivo da reforrnt propondo o fim imediato do IPC.t t Ho;e05 trabalhadoresde Quixadá visituam a Secretaria da Fazenda. Mais uma vez. a Caixa de Previdência dos Funcio nérios do dante da Polid a Militar, coronel do priviligio dos parlamentares, in· &nnemorario o Dia do Agricultor; Ocasião para conversasobreo Banco do Nordeste do Brasi ...cAPEF. ao ef etuar o ctédlto da cluind~ nas regras geraisde apq- ~~,~v~: p:ó.~::;ú e Ibaretama. em seguilh equiIJbrio fiscal do Ceará. o que chamou a atençãoda entidade já que complementaçAo d e aposentadoria dos seus Assodados. refe- rente ao mês de julh0l97. de50J mpre a decisAo do Or. Juiz. Pre- Mauro Benevides. Masno momento do contato telefônico, por volta das 20h2Omin (momentos após a inJor· sentadoria_ cq se reúne a partir das 10 horar .. . turili fuá encontro , - - discu tir a n.ar:a *ta tfde sábado próximo. N maioria dos Estados o clima é de d...Jenl<> sid ente da 3- J unta de Co ncillaçAo, f azendo o desconto de 55" daq uelas apose ntado rias , em obed iência ê or1entaçAo emanada da Presidê ncia da Patroci nadora. mais precisamente do Sr. Byron Oue lroz. m.ylo sobre a antecipação Ih assem · bléia), ele não se encontrava mais no Quartel dô Comando. Ta votar os destaques ao parettr do senador Beni Veras (PSDB-CE) à ~ forma preidenciária. aprovado nl 1: f Diplomas falsos A atit ude da CAPEF, toma-se ma is grav e. ainda , porqu.nto • Ltit Nis 11IIII pigN 1M quinta-feira passada. • Ir 1]0 de presente Já tem genteindiciadano declsAo do Magistrado Presidente da 3- Junta . diz textu. lme nte, ; :Apresentou projeto-d~1ei esdndalo dos diploow de 1· e l " prolbir todas as alteraçOes que tom em maior que 20% as con- Iarafltindo queo servidor púb lial graus falsificados. Informao ~ seu 13" salárioN data do seu Conselhode Educaçãodo Ceará. tribu~ dos reclamantes ê CAPEF. assi m como para conde- nar a CAPEF a devotver &OS reclamantes todas as ImportAncias *********************** rmz: VIrou matéri. do Fantistico, domingo último, reportagem da jornalista a ma ior que 20% q ue lhes tenh am sid o descontadas a titulo de contribulçAo prevlelenciéria...•• r::. portanto. gra vlsslmo o c0m- portamento da CAPEF. o que enseja a adoçA0 de medlelas J udI- : INGLÊS PARA SECRETÁRIAS : ciais ma is enérgicas, para o qu e jé foram consu ltados os advo- : No Centro da Cidade : i ~dne Araújo do O POVO, sobre .a e:xistiroa no passado, de um campo de , ):Dncentração em plena Senador Pompeu.. gados pat rocinad ores da reclamaçAo Intentada, contt8tados pela AASNB. il * 1 1 1i" I ~~~:~E "111 : • O rebtório sobre p1anos de saúde, de autoria do peemedebistiro Pinheiro- Diante do qu9dro posto . a situaçAo dos companheiros aposen- ... ndim. dn e ser votadono dia 12 de agosto. É o parlamentar que a1sa. Ma- U téria abre espaços largos pan o setor prindo nessaárea. tados vem se &gravando, aind a mais. na medlela em que vlo se av~umarldo as suas obngaçOe:$, muitas das quais ji em 1Itr8SO. 1 1 11 Mudanç.Iino pemuso do FortaI cn.Aconcmtração será em frenteao Hotel AssIm, 80 ensejo. est a Diretoria concita aos companheiros ap0- ~ Park,~to a dispersio será agora na CW-a do HotelEsplaNda. O CoonHnMIor d~ EducaçJoda Prefeitura de Fortaleza. PedroAlbuquer- sentados a manterem-se calmos. mesmo considerarldo o m0- mento afl itivo por que todos passamos , haja vista que estamos il il * : ue, anuncia pu-a agostoa implantaçJo da chamada Escola VIVa". Nela, a piança lerá estudo, lazer e cultura.. O pro;eto espera o apoiodo empresariado, ~ O v...-ador Sérgi Novaes (PSB) garante à Vertical que vai intenned1ar o adotando todas as providências cablvels a nosso alcance , visan- do uma so luçA0 adequada para o problema ora focal izad o, ante a re incidente posIçAo da CAPEF em nAo cumprir a decísAo judI- cial que nos foi favorével. il . Aulw de 2"0 5- [";,, t .Tunnasdeu au las: 04 de Agosto à. 18,00. 19000. 20,00 * ~ b:lnlra o barulhode fim-de-semana N Associação dos fwldonários da Cage-- i i* Espera esta Diretoria o resultado da audi ênci a que o Sr. Depu- "" • Inicio ....- ~. Masavisa :a culpa~ da ~ da esta tal. tado Flnn o de castro lelé hoje. com a $"- 8ecteüria da Previ- li O general Cindido frein!. completa ho;e l::rfs mesesà frenteda Segurança dência Complement ar,Carta Grasso e not rclas do escrit6lio de Jio Estado. advocacia , acerca de nov as medidas no campo judicial. apl lc&- IINFORMAÇÕE IBEU·CentrolflllBfl.l S: Só temttr.ndo: Atéo FMI tá preoropado com Odesemprego no Brasil. U ve ls de Imediato. ao caso concreto. -te: .. 5>-. ........ 51"I.oooo.c:o.do""""""·- MvJJ-~1oo • •~-- E-mml ~.rom.br Forta&e..za-Ce, 21 de Julho de 1997 ••••••••••••••••••••••• - ,
  • 8A (lPovo / Pe r t a te aa - CE, se g u n da - f e i r a fOKKER 100 Quarta-fdra é a /lOVO dataprevista para otérminodos trabalhos do Centro brosil 28 de j ulho de 1997 TécnicoAeroespacial (CTA), em SãoJosé dos Campos (Spj,que analisa minuciosamente os detalhes da erp/0s4o ororrida noFokker 100 da IAM no dia 9. A conclusdo dos exames, porém, enfrenta tlárias dificuldades. a COIN cont de ontem, pincelei: Le-- genda da sociedade ca- rioca. a pró cearense de ÚSC4- Policiais militares de PE voltam ao trabalho hoje rei Ivonede Moura Lopes, bo- je embaixatriz de Malte, no Brasil, foi casada com jce l Monteiro, el guapo, primeiro goleiro da Seleçêo,em Copa do Mundo. -~- Policia is militares decidiram militares de eventuais punições fOI Meus primos, os irm êos Epitá cic e Ed milson 2 Cruz.pegaramuma trimil quem cantou no famo- so baile da Glamour que elegeu Zélia Sucupira, em casa deAlberto e Valdlja M acredo. o jornalista ga- porfim à grett de 12 dias e mltar ao trabalho /zoje. Foi oceíto 11m aumento de 14% (para oficiais)e dada ontem pelo presidente da As- sembléia, Dialma Paes. do PSB, par-q tido de Armes, e lideres de todos os .,:! partidos. em encontro com os líderes nhou, pois foi Munlinhc de Almeida, e não Miltinho, 45,7% (para cabos e soldados. da gre·e da polícia. O próprio corre- como queriao desembargador. gedor da PM, coronel José Ramos,!. HJ promessa de nõo-puniç õ o Natalldo ?a neta Rafaela Vasconcelos reuniu por formalmente o responsável direto ~ . 3 instantes Angela Marinhoe Vladenir Menezes, cu- jaseparação, há muitos anos, pegou a seriedade de ~wpresa, poisrêo é comumacontecer apóssee fihos. para os líderes da grt:tt . A os gritos de "vamos prender os bandidos", os policiais militares de Pernambuco de- pelas punições, também participou da reunião e deu a sua palan a:r " Não haverá perseguição nem injustiça". Empolgado, o corregedorf Y Na parede d dirarn ontem 11 noite. o fim da grte foi ao microfone da assembléia dos ~ Ascal pintou a ala leste do Ideal, o restaurante. e o e volta ao trabalho hoje. Depois de 12 cabose soldados e tez um discurso. presidente Luiz Carlos Aguiar jã ferrou para o acervo dias de pânico em Recife, os poli- "N ós não sabíamos que havia tanto o;. do clube, iniciado por Gustavo Silva. há mais de 30 dais , acuados com o medo de perda bandido por aqui", disse, anos. do emprego e punições, chegaram a Mesmo com o an úncio do final da um acordo com o governo Miguel greve, o goerno de Pernambuco Ames (PSB). autorizou a contra ta taçâe de mil no- ... Jóia para a outra APMaceitou um aumento que va- vos policiais militares. O objetivo se-- A famosa história da placa, que Fernanda Quinderé riade 101% (paraos oficiais)atH 5,7% ria manter uma tropa fiel ao go"er~ I garante ser verdade, que teve desfecho no reveâlon do (para cabos e soldados) e a promessa no. para casos de novas paralisa -e . Ideal. nos anosdourados, foi umadas que contei ontem de anistia para todosos grevistas, in- ções. Entre os lideres da greve, essa na Jangadeiro. cluindo os líderes que comandaram possibilidade mostrava que o go- .. Esatdlnha de beleza e esbeltez só para hcmnn. a parallsaçA em Recife. O valor será o vemo teria d üvídes sobre a questão Aprop&lto da entrevl51a de Ciro .. Deu umbanho pago a partir de egoeto. em apenn de punir ou fiA0 0$ militares. Erada- Batell1 no Domingo Breslletrc, Ro- Pela exctlentt arolhJda do N6utlco uma vez . o govem o Arrees havia da como certa ontem a punlçlo de berto Farlu diz que em lu Vegu aoCampeonatoNad onal, presídente reito propmta para pagar em quatro pelo menos dols ãdercs: Renato RI- os hotél! nêo têm "penA! doís p""- 5thúo Carvalho Um.I v&.l ser btntmi- parcelu. A anistia vai depender de beiro, da A~~llçao de CllOO5 e Sol- ÇOI , têm trh , começo d.. ,em.. n., rito d. nàll çAo bruU~ •. negodJ.ç0e5 potlttcu _ dado!, e o capltao Alberto Feitosa, • Govemldor d, Pfm.m buco, M/gu.1 A"UJ Agallntla de que d.ftndeHa 08 da Arnx:laçao d05Oflctal5, um, meio, outro, e o mais eltc, no fim. .. Clube do Bollnh. Tenho a i mp ressão que t novida- de, paulista de ascendência espanho- la, Tony Carrera, vai abrir aqui sal.lo • Qu.m .lIl1crewu Wanda Palhano anundando a ho- menagem n05 61 In05 de O Estado, que agora dirige com os filhos, Ad(· sia Sá, d urante coq. a 26 de setem- bro, no late. Morresoldadohaleado Morreu ontem ~ tarde no Hospital Avena disse também que o Exérd- no Recife Flores. O Exército foi chamado para BREVES Pesquisador contesta venão sobre gelo o ptsqrúsador Pa ulo Rt1rato . Geral do Exército, em Reafe (PEl, o to vai conceder "p ost-mortem" ao patrulhar as ruas de Recife e d as soldado do Exército Walber Mendes soldado Andrade a medalha do "Pa- maiores cidades do Estado pelo go- Ho/tJTu m, 30, dodrpartPmi1ltodt de Andrade, 22. baleado na cabeça, cifica dor com Palma" - honraria re- vernador Miguel Ames (PSB). de- MltrmdliCll da Unicllm" (Unirm idadt na última quarta-feira, du rante um se-vede aos müttares que são feridos pois que OS policiais militares resol- ESlddlllJI dt CampiH (Oltt5/a 11 M), ~ aprtSttllada ptw unittrSid4 na dt assalto 11 agência do Bandepe (Banco ou mortosem ação meritória. André- veramentrar em greve, há12dias. Os do Estado de Pernambuco). Há trêS:.-)·dl ésià;ãpàlrülhando a ave·nida t civis aderiram à grévé dos militares u/lima ""na-friTa ~ 11 ~mr dos -d ias o soldado estava em coma ~ - Dantas Barreto quando foi atingido bral. Seus sinais vitais eram menti- na cabeça. dos em funcionamento com a ajuda Segundo Acena. os beneficiá rios há 11 dias. Durantea greve dos policiais civis e militares em Pernambuco, foram ,/tlis bI«~ tk gtIoqut mim~ na ~o -- di Campinas (99 /ema Il On.vs/ t dt Sdo Paulo}. Para rir, o,: blocos /UI(I riaam l de aparelhos. O assessor de comuní- do soldado terão direito à pensao mi- registrados cerca de 70 assassinatos do ~7Jl1ço. HolrolU"rtl ~t uda a órbila dt I cação do Exército em Recife, coronel Iilar. O soldado Andrade será enter- em todo o Estado. No último Carna- ,l<trróidt:; r amld as nn um prograrlW Halo FortesAena, disseque o solda- rado hoje pela manhã, com honras val foram registrados 35 assassinatos dt oVsrnl1(lb a~tnlllÔlI1lCIL< i do morto será promo; do a cabo. militares, no cemitério Parque da ~ em Pernambuco. tICOUl~CiJ,l ~1.J UlidoAstwnâmicu I /llttnMcioIW/. I *Qulludo um"b/fIlN11Irn ,1<1 Ill~<d I Cliado comitê para preservar almos ti ..f,nll1l1 z um rastro frra bri/1MlIlt ou UIIlll t.rpIO><lo~, di~SI! . Segundo (li, /làl Illl rrgi~ trvs dt I -c/arÕ($ /lOdll ~ 11(>:;; dills 11 ( 15 jf., • Meu gu ia gastron6mico em fbiza Tony Ripol/ e sua mulher, a cearense Mprta Rodrigues, por mim flagradosnum dosmelhores pastosda ilha me- diterrânea o restó chinésNanquim, entre o cais e asmuralhas. , , Código do Consumidor julho, q l.ld n dl ll: bltlCOS detil(l cilfram t il! G UUpiUdS t t7ll /tllplrll (170 hn a lIl,rlt dt S<!(l Palllo), ftOSllfflitlJmnrlt. o objetivo dacriaçAo do comitê é impedirl/1e o Código de Difesa do do Idec (Instituto Nacional de Defesa CO llsllIllidorseja alteradopor lds O medidns prm~sória5 sem prtl.lia I/ do Consumidor) e respon.s.i"el pela • COISAS DA VIDA discussdocomas entidades represt1ltatims • articulaçJo do comitê, existem 174 Baiano acerta Mega · AI Ausente do almoço da Taba, apesar de um dos doze UIlgidos pelo ccr pro;etos de lei em tramitaçào no Con- Sena e dois mineiros s entidades civis de d efesa impedir que o código seja alterado gresso Nacionalque, diretaou indire- ronel BurlamaquL primo Dorian Sampaio, bom de papo, não sabe o que perdeu. 8) Dia, hora e local para Ciro Gomes no colóquio de economistas, 11 de setembro, às 19, no Centro de Convenções. C) Presidente da Associa- ção ComerciaL Uvio França, fesle)ou seu natalldo com almoçono Cambe- A do consumidor decidiram criar o CNPC (Comitê Na-, cional de Preservação do Código de por leis ou medidas provisórias sem pré; a discussAo com as entidades representantes dos consumidores, tamente, modificamessalegis1açâo. "NossoCódigoé um dos mais mo- dernos do mund o. Não podemos ganham a Quina Umaposladcrr di SalNdor, &hi4, acmou as stis drJ1tll5dotOllCUrso 73 " Defesa do Consumidor). O objetho é Segundo Josué Rios, diretorjurldiro deixarque o alterem de forma desor- da MtgaSnta scrl adas onttm t Ni t ba. domingo. D} Lun:les Gentil que era fortíssima no pU-pal, promovendo /m7r um prlmio dt RS 21.026.575,010. denada e autoritária." O comitê, queI · , seguidos biribinhas na torre de Fátima com direito a um dos mais bonitoS As dtwUl$ scrfe2das foram 25, 26, 28, deve ser formado nos próximos me- panoramas da cidade, sobre ~do para quem ganha. E) Treze anos de casa- dos de Francisco (Fanqulto) e Ailza V entura, motivo de almoço dominical em Uruaú. F) Prestes a começar o mês mais chato da orla oeste, agosto, de Superzon em Í-esta! ses. irá examinar todos os projetos existen@seemitir uma posiçA sobre o 45,51 t 57, Airntl ptla Mtga 5tml, 95 apostadortS acma ram cintO dtutUlS . multo vento, que levanta a areia não deixando que a gente fique na praia. Há 25 anos - cada um. Tambémserá enviado um manifesto à Presidência da República ÜJda um rtu brnf RS 21 .205,17 A qWldra In 8.222 goJnJ14dom . O . G) AntÔ e Anados Santos de Europa no próximo mês com EsfHJnlUl no r0- nio teiro. H) E por hoje t SÓ, feliz semana! levando para que as solicitações das entida- prhrrio di cada um / dt R.S 244,52. O concurso 318 da QuirtilltN dois saúde para des sejam atendidas. Segundo Celso Russomano, vice- actrlildortS di MilUl$Gmiis. Cad4 um • o lar presidente da Comissão de Defesa mood RS 198.806,79. As,~ , scrltadasforbm: 22, 26, 34. 39 t 40. A I cearense. do Consumidor do Ministmo da Jus- tiça e relator do Código, existem 43 qWldra In( 367 aWlad"rtS (RS , POR APENAS: projetos que alteramdiretamenteseu 1.083,42 Olda um) i o Imo. J4.891 . • Adlsl. SÁ PROMOÇÃO DE , • conteúdo. aurfaJortS (RS 35,5-1 cada um). apontada por BlanchardGir30 para ANIVERSARIO a vaga do grande Sucupira ,/. , I ,nX" IJ o L l a lTl lla BONMOT I ( L igue O § I!..6!í!!!!!! Nu_ Av .: H. ...c:llto O ... ~, 34 2 - C.ntro agoral Noitado é vinho, casamento é vinagre, o marido é o noivo queazedou. (Humbertodr Camposl LABORATÓRIO PERU LlMARDO o Coral do POVO dando tO ANOS conttnuidade as s uas atividades no ano de 9 7, convida A n é l bes C l lnleu e m Geral D e tennlnaç Ao da Paternidade p elo D N A pessoas interessadas • P revençAo P recoce do C8ncêr de M ama em preencher Anélbe1i Bac:te rlo l 6 a 1c a da Á aua "leste d e Gravidez no SB naue novas l Clgas. As ÚlS criçõeS poderão ser parmalat LABORATÓRtO: Rua S e nador Pompe u, 83.4 - Sa la 228 Gale na Pedro Jorge · Ce ntro fe itas até o dia 29 de Fone : 264.6629 - Fax: 228 .2"" 1 Julho (terças e quintas - pe riodo da I , UNIDADE HOSPITAL MENINO JESUS ~ Pa ranga ba tarde) através do telefo ne A m o r pelo l ei t e. FonelF alC. 29 2.08 66 255.6271 . I ATENDEMO SvARlO SCONVENIDS EPARTICULARESA PRECOSPOPULARES L_----- I ---.J__, I
  • CURSO PARA GESTANTE 01 Curso para Adoltsante Gestantedo Senriço de Planejamento Familiar do Hospital Geral de FortalaA cvrneça ruz próxima quinta- feira (31). O objetivo t reuniradolt."Sa7ltes gestantes queestejam frr.LIldo opré-lUltal e"WTam nas prorimiMde:s dohospital. cidades 29 de julho de 1997 1 1 __ .. ..1lN rw "t.~i -- PO E. CHÕi IE~ " _ D Policiais civis decidem hoje se entram em greve " os cerca de 2.200 policiais civis do Ceará decidemhoj , às 91loras, se e QUEM AMEAÇA ENTRAR EM GREVE entram emgrere. J os policiais militar após Imlil negociação ontem á es, Na policia d .... U 11 tarde com o Comando da PM, descartaram apossibilidade de paralisa(lio. Eles aceitaram a proposta de oferecidn pelo Catemo• • Agentes.comssérics, PoIkia Gvil do Cearádecide investigadores. esaivlies. peritos. odonto-legistas, . , dia l°d e setembro. A hoje se entra em gre·e. A partir das 9 horas. o Sindica- todos Policiais Civisdo Ceará (Sinpo- Apesar do voto de confiança da Associação dos Cabos e Soldados ao Governo, a situação na Políàa Cívíl méditos leglsW,. auxiliares de legistas. papilcsccpetes, operadotes e técnkcs de romunkeçêc, Acategoria tv à ) realizauma assembléia em frente ao pn!dio da Superintendénc:ia da ins- tituição (na praçados VoIWltários no persiste. Segundo o Presidente do Sinpoci. Elias Alves, o "silênciopor parte do Coverro do Estado" revel- ........ reoeesenta cerca de 2.200 •- Centrode Fortaleza). Já os cabos e sol- teu ainda mais a categoria que rei- Principal re i....indicaçáo dados da Políàa Militar resolveram ontem à noitedescartara pcssíbilida- de de gm-e. Hoje a categoria deve se , vindica o repasse de um abono de 50% concedido somente a delegados. em outub ro de 1995. "Não obtive- •Repasse do abono de 50% concedido aCI5 delegados em • outubro de 1995 " I reunir somente para avaliar a situa- mos nenhuma resposta. O Ccverna- • - • Movimento de solidariedade recebe assrtwtt.nas na praça José de Alencar ção. "Masa possibilidade de gm- es--e dor, através do Secretário da Segu- Ok.: Na ~ CMI " ~ I . aIXO-aSSma d Opresta . pHmoIneam ttatwJlwndo 05 ta descartada", afi.noou Presidenteda rança. general Cândido Vargas. disse . Associ.ação de Cabos e Soldados.cabo HumbertoSeImo Torqw to. à imprense que iria conceder aÚInen- to. Oficialmente não fomos comuni- A decisêc foi tomad a após uma cadode nada", observa. Na seg urança nos presldlos olidariedade aos presos reunião entre o Comando da PM e a diretoria da entidade de cabos e sol- O sindicalist.a informa. que os cerca de 2200policiais cívís provavelmente • certa de 2% Agentes prisionais e aUXl1iartS de servil;o do Estado dados. Segundo o presidente da As- responderão ao "süêndo " do Ceve- ~olítico~ do Pem sociação, ficou decidido que será for- mado uma comissão, composta por no com uma paralisaçãodurante os cinco diasde Fort:aI. Caso a greve ~ Prin cipai s reiyind~ , dois coronéis da PM, dois coronéis deflagrada, cruzarãoos braçosagen- • konomia do salário doa auxHares de ~os com agentes prisionais; otrtem. omatimento de imentoinidou a coleta de-assinaturas do Corpo de Bombeiros. dois delega- tes, comissários, investigadores, escri- _J : J~ J "./ . """ flnl"I.Il<: """".:....... .1_ que serão ewíadas ao PresidenteAI· • Aumento do abonotarcerário de 100% para 200%: ~ 1UU1UtUUC .... .. r ••~-. t""~.""""" IW bertc Fujimori. o abaixo-assinado v ísa dos, representantes do setor de ad- vães, peritos, cdcntc-legísres médi- , ministração e dois representantes da cos-legistas. auxiliares de legistas, pa- • Aumento do pen:entual do risco de lida de 40" para õO" : PC1ll romeç.rll acvktarassmafuros a solicitar do governoperuano o res- ,J1mJÇQ J~ de Altncar. O afuixlr peito aos principios juridicos legais e Associação. A Comissão deverá apresentar uma propostaaté o dia 15 pücscopístas, operadores e técnicos de comunicação. As atividades nas • Aumento do piso salarial em 22,45%; a::f;illadCl oisa asolicitardo gtm.711O aos direitos hU1IJ.1lO5 internacionais. de agosto, para que o Governodefi- delegadas estarão suspensas apesar • Concurso para adm~ de novos agentes prisionais. ~IO orespeitoaos direitos Mário Miranda Albuquerque, ex- na o percentual de aumento para to- dos cerca de 365delegados não esta- FoiI~; ~ do C6boI t Soll:UdaIdi FMdo c--. ~ doi ~ CílOs do fmdo. . . . preso político brasileiro, recorda que ~doIA9fnm~do~ h ltaJIOS mtenraClOllillS . durante a ditadura no Brasil (1964- do setor de segurança pública até o rempartiàpando do movimento. proximadamente l5h3Omin 198-1)oscidadãos perseguidos pelo re- (17h3Omin em Brasflia) do dia 22 de abril de 1997 cerca O;~ ~~ Q! ~é ~aa5 íMnifes.. : M UJA ~ .. ......J;"; ~ ;c rnHjtID:s~ gimemilitarl"t?a.berama!Olidaried.l- de de entidades intemacion.ais. AIbu- querqueafuma que essesapoiossãota - no Peru, O objetivo da opera_ taçôes democrãbcas, "Há momentos Agentes qt!~r~J!t>ca~~nto s~!ªº!;ll f. . • 0"", r _k- ~l. ~ õ? _• .,., ~ ". r , ·1 Os agentes prisionais e auxiliares o Coverro decidiuatender as 1lÍ "Ín- retroativo a } O de junho últim o. A catego ria reivindica também .:~ésoltarn pesooas mantidas como nas ditaduras em que as trucuIencias de serviço do Ceará espe ram até a dlcações admini strativa, mas a Atualmente, os 296 agentes prisio- reajuste no percentual pago pelo ris- ,I ·niéns há126di.as por goerríêeíroses- são tintas que tem que haer algwna meia-no de oo;e uma resposta so- ite ques tão salarial n ão foi atendida. nais do Estado ganham em tomo de co de vida e saúde. Atualmente é de « .~ta do Movimento Revoludo- ffiOirnentação exterior-o bre a questão salarial. Caso contra- Papaleo afinnou que a categoria es-- R$ m.oo e os 188 auxiliares de ser- 40% e eles pedem 60%. Também r.rupo Tupac Amaro Q.OOA). O grupo Segundo Albuquerque, já foram rio, a categoria promete entrar em pera uma saída negociada. viço RS 255.20. querem um Plano de Cargos e Car· ·/edgía do ditador Aberto Fujimori, realizados contatescom partidos poli- gme a partir da 00 horade amanhã. No último sábado, agentes pri- O piso salarial dos agentes é RS reíra e que o chefe de equipe. atual-)Presidentedo País a libertação de cer- , ecos latinosamericanose com a Anis- Ontem, representantes da categoria sionais e auxiliares de serviço ha- 176.00, eles reivindicamque fiqueem mente sem qualquer remun eraçãocaHe-lOO integrantesdoMRTAquees- tia lntemad onal para saber quantos e o Secretário da Justiça, Paulo viam marcado para amanhã o iníd o R$ 215 Já o dos auxiliares de ser- .00. extra, passe a tê-Ia no valor d e RSla~ am presos no Peru. peruanos contrários ao regime de Pu- Duarte , tiveram uma reunião. Se- da greve por tempo indeterminado. viço é de RS 98.00 e a reivindkaçâc é 203,00. Na pauta reivind icat ória Saldo da operaçJo militar. 17mor- jimoriestão presos. "Parece que nem gundo o presidentedoSindicatodos Segundo o presidente dostnd icato que chegue a RS l 88oo. Além disso constam ainda a realização de um,tof (um refém.dois militares e todos mesmo o gon~mo peruano tem esse Agentes Penitenciários do Estado da categoria, a principal reivindica- querem que a gratificação (abono concurso públi co para o preenchi- .oSguemIheiros) e 71 refêns soltos. Ne- controle". As assinaturas serão erwia- (Sindepe), Marros Barbosa Pepaleo, ção é o reajuste salarial de 22.45% carcerário) suba de 100% para 200%. mente de 400vagas.nhum pre;o políticodo MRTA foi li- das também ao PresidenteFernandobertado. Esse epi édio motivou. aqui s Henrique Cardoso solidtando qceelenciCeará, a formação de um movi-méntoinformal de solidariedade aos funciorllcorno medadoe da causa. • O movimento de solidariedade Presos fogem com anuas Onze pessoas morrempresos políticos daquele pais. Ontempela manhã. na data em que se come-moraa independência do Peru. o mo- aos presos do Peru se reune às se- gundas-feiras. 19 horas. no SeIJliná. rio da Prainha. da delegacia de Icapuí em três acidentes ." Dois presos fugiram da Os dois homicidas na fuga toma- A Polícia regis frou três vendoum Fiat e um Gevene. No pri- BREVES Delegacia de lazpuí Im llldo ram um carro de assalto e rumaram acid elltesde trânsitocom 11 meiro veculo viajava a familiol do co- para ~la.iorlândia. Ali o elculoapre- merriante AntónioEvangelistade Bri- amulS eum rm.ilrer. EJes mortos, domingo 11 wite, saldoAgricultor mata Assaltantes roubam sentou um defeito mecãnico e aca- to, casado, 43. Além dele morrerama :menor em Aracoiaba chegaram a Forla1aD. 1Ium Buggy bou sendo abandonado. Os fugiti vos dois no blterior do Estado e um filha Andrezza de Melo Brito, dois, a farmácia na Varjota rou1xufo eronnmUlnt furagidos . tomaram,. então, de assalto o Bugg) /la grande Fortaleza • mãe Francisca Rodrigues e o irmào ~o lItntl!" wtSlty Btmmfo tk Olimnl. , tzis U1llll filiAl d.f m:U ih famrJriJs de placas JTL-8883 pertenrente a An- Brito. Moln.ll também o molo1istl do .13,fiJi m..lI1o um tiro di rmim Pl1gut Mtnosfoi 45Sa1IAd4, ontnn. nn ois presos fugiramda Delega- tônioAndrade Ríbciro, residente em nze pe$soas morreram em Olevette, Francisco MartinsFllho. .; D O ([PII 11(1~~,OIlltm. nn~( Fl~/nJl. Dois Mnnts Iilm wd.ls dL cia de Polícia de lapuJ (a209 Aracati e sairam em direçãoa Forta- três acidentes de trânsito, EmQuixeré(a UI)Kmde FortaJeza). "82 Km àt FQf1.lbpdo~tor rrrdtw inNdirrun o~o Km de Fortaleza), domingo à leza, sob perseguição da Policia. domingo à IIOite. sendo um um caminhão guiado por Francisco...Fnwi."<Xl Gomt:s « CNivriTv, 19 qur , sitwdtt IW llmIida Dlmll.uiz. 1300 , noite, depois que um deles armado Marcos Antônio e Sebastião conse-- em Caucaiae dois no Interiordo Es.- Olegário dos Santos Filho, St atrope-fugiu. o ~ Mm ftau pt/ofato dd no baim da V~ (Zmu! UsttJ , cem uma faar, rendeuo pennanentede guiram chegar a Capital, onde PMs tado, segundo registros da Delegacia lou e matou o àclista Ra.inumdo Oli-fJitWw 1W Nrm s.Mo dr unwestr.w, rrndtram Iilfultrit:mJmJ MIilrilf Gisdt t quem tomou o revólver. ~tm::os An~ acabaram perdendo a pi.<tl deles. Distrital Central, de plantão , e De- eira do Nascimento. Em seguida, oporl1rllÚO«U5lJdo ~ ~ jugiw7fltnuIdo R$546.00 Um db3 , nio RebouçAS, mais conhecido por Ontempela manh.i. o Buggy foi en- partamento de Polícia do Interior -efculo desgmelllado capotou.. matan-.;lUD1l omW, o (fNI fiJi romwricatl aJ Wtiits MtiIil OOÇ4 jNnst omtÍSolIilZlJ. "Marcos de Dedé Bial", condenado contrado em freflle ao prédio nO2830 (OPI). Os casos aconteceram em do além de FranciscoOlegário, seuslJqlrrl.zmtllto INNo de Jn/tror A P"ícW fiJi ~. frz diligbtcílz:;; nIil porcrime dehomkidio, após trancar o da roa Idelfonso Albaro, bairroPieda- Chorozinho, Quixeré e em Caucaia ocupantes Pedro Frei asde Souza. 32. ,; tlftnnél lU ~ ~ dr /WícW árt4 11WS.rW ~u pist4 iW , carcereiro na cela, libertou o compa- de, Zona Leste de Fortaleza. Bes dti- (Região Metropolitana de FortaJeza). e Franàsco Domingos da Cunha. 51. -:tk &hlriti. Fnvriul~ tst4 ~ 11. ~!mIt6.. O Q:lSO fui rtgistrlldo nJI ... nheiro SeN.sti.ão Luíz do Nascimento, XMalt no "eiculo duas escopetas e wn Cinco pessoas morreram no Km 5 EmCaucaia o Bu ggyde placas HUM - -)procuJDl:il, "I4S" 41Ii Qnoitt a PoIicW ~ do l" DP (AMtomJ, ~ ~ autor de dois hcJrniddios, e juntoses- móher Tawus, cujasarmas ha; am da CE-259 (Estrada do Algodão) em 9oKI3 atropelou e matouJosé Alves fei-ainda * tinJw pf!<N doSlU ~. rnamtTaNk pWtlJo. caparamleô1Jldo armas da Delegacia. sido Iead..a:,s da ~ de lcapui conseqúénda de uma colisãoemol- tosa e frarcis(o J Nascimento. osé • [ I • • • • •
  • 2A O PflVOI Fo rta l e z a- C E . q ua r t a - fe i ra N E S T A EDI ÃO • INTERNACIONAL • BRASIL • CIDADES • Numa tela instalada no O goWmo entratá com uma O Diretor do Hemoce, Ormando / mercado central de Pnom Penh, 0$ cambojanos teptesen taçjo na Procuradoria Geral da Republiúi contra o campos. alerta que a comunidade rem que se U tim as puderam ver ontem, pela coordenador do Mooimenro conscientizar que precisa doar primeira vez. em 78 anos, o dos TrabalhadoresRurais san gue. pois é o unico meio de se t emido eM-líder do Khmer SEm.Terra (MS7), J~o Pedro consegui manrer um estoque. r Vermelho, PoI Pot responsável 5tedile, por ter defendido a E ~pera sensibillzar:Jm maior le pela morte de duas mílh6es de invasdo de escolaspublicas numero de pessoas também pessoas.5D paradas.7A durante o farta i. 16A 30 de j u lho de 1997 O Presidente do Tribunalde Justiça do Ceará, de- ... 1 sembargador José Maria de Melo, considerou "de- plorãvel o confronto registradoontementreas 1» Policiais devem ser Govemador d Alagoas suger lidas civil e militarnas proximidades do Hotel Esplana- da. Wormou que o Cevemodo Estado tinha a inlenç.Jo dedarum abono para NOS policiais mais humildes"e que - negoclaçao . já havia sido procurado nesta semana por Djalma PInto, Procurador GeraJ do Estado, quandoos doisavaliáramo assunto. José Maria de Mm adiantouque as negociações com as lideranças das policias se encaminhavam para umasolução padfica quando esse movurento paredista expulsos hoje da PM O governador de Alagoas. Man Gomes de Barros (PTB). que ass miu o governo no últimodia 17, dt pois de confronto entre policia nas tropas se inompeu. O Presidentedo lJ repudiou ain- Cerca de 100 policiais grevistas e soldados do Exércitd. daa violência queacabou 1evandooComandanteda PM, militares poderão ser expulsos disse ontem. em Mau ió, ver c~ . corooel Mauro Benevides, atingido por um tiro noombro preocupação a trocade tiros oco e uma pedrada na cabeça, para o Instituto José Frota. da Corporação nas pr6ximas da em Fortaleza (CE). Ele recom " Depois de um ato desses, não se tem mais o que /raras dehoje. dou que as autoridad es cearens discutir" - afirmou José Maria de Melo, recomendando: N DEMlTRlTúuo busquem a negociação. "Não est Aordem precisa serpreservada acima de tudo". Da ( ditor;a de Cidad es mos em condições de diSCU tir ! 0 cinegrafista Regina Plínio, da 1V Jangadeiro, que problemas das outras policias. po • 2 documentouontemo momentodo confronto entre as polidas civil e militar na áreado Hotel Esplana- da, conta que tudo começou quando o Grupo de Ações A represália contra os policias militares que deflagraram greve começou ainda na que a nossa situação é diferente resto do País. O nosso problema. salário atrasado, enqua nto em o Táticas Especiais (GATE) tentou barrar a passeata puxa- noite de ontem. Cerca de 100 PMs, tros Estados os policiais estão I _ da pelo carro de somdoSindicato dos Bancários. Apartir entre cabos, soldados e sargentos. tendo por reajuste salar ial", dissê- I deí, veioo tiroteio. E,semdúvida. umshowde radicalis- mo por parte: dospoliciais e de faltade estratégia por par- tedasa utoridades. devem ser expulsos hoje dos qua- dros da Corporação. Adetermina- ção teria partido do governador Tasso [ereissati. Manoel Gomes. O general dói reserva do Exército, [o sé Siquelra Silva, secretário da Se- gurança Publica de Alagoas - indj- ITcetiásmo assumiram ontemà noitea Ontem, nas Ultimashoras da noite, cedo para ocargo pelo goemo fe-, Emvárias entrevistas aosIIIlio5 de ~. oficiais-comandantes de unidades se deral -, disse que o confronto ann4-comunicação, o Secmário daSegurança Pública e Defesa da .. Amizade de ocasiiio reuniram e identificaram, atravésde imagenscolhidas pela segurançada , do entre policiais em Fortaleza "« um perigo para a democracia", Sé- .,Cidadania, general Cândido Freire, Ainda emplena essembléa-geral CasaMilitareagentesda2Seção do És- gundo ele, v c., -ninho da intransl -prometeu "importantesevarçoe" para dos policiais civis, ontem. na Praça dos ~Iuntários, uma pre>elÇ3 Il"IaJC.3Ille rodo (setor de inteligência e investiga- gência pode levar a um regime deaspolicias militare civil Mas pelo , ção).osPMs que participararndamaru. força e quem vai perder com isso évisto, ~ tropas não levaram a sério. eraa dos dirigentesda Central Unica festaçâoquedurou cecade 10horas. a democracia. "Os militares pa~- dosTrabalhadores. Ia eqceceodc Até o final desta edição os nomes re m 20 a t ~ r e vitar episódios;.. Te/espectador Rosa da Fonseca bateu o ponto. dos policiais que seriam afastados como esse .cemou. Para si- O prefeto J- M.gaIhá<> não tinham sido divulgados. No tex- queira. ..as Forças Armadas nãoacompanhou todoo impasse .. Ah,bom! to que teriasido preparado para jus- querem assumir um papel de poli-envolvendo as poUcias e o Governo. Em notaenviada a esta Vertical. a tificar a exclusãodos policias desta- FLAGRANTE - A Ca.~ Militar do Govmro do E.çtlldo acompanhou toda a da, mas diante do caos, estão sem~atravésde flashes da televisão. De- Presidência do BEC diz o porquê da ca-se o artigo 42, parágrafo 5", "que manifestação dos poU is nodin dl ou/em. O POVOflagrou aa~o do h.1 trnle- cin preparadas para isso" . . y rofbe expressamen t~}.,si!J~i ~~~-)10,"f;~;;! L~~,f"luni!di! l.opts GomN , d1ife da 5fgtlranÇil. Se gundo N fl lrs, ~ . , " "".olho, no entanto nasmovimentações , contràtaçâo do escritóriode advocacia 1: . . . . . . :dos topiqueiros. I. j .: Bittencourt de- Albuquerque para processar a Isto t : "Como íocenbvo ÇÃ.o e a sr:ve p: ra os sen i dore: pu-.__. CI~afis.f(J ao laJo di! co~lJ!1 ~ambt?m münlrgra~.Ildi1 ~~ ~j{jtar l! (JsJ""l~~ _ . . bhcos militares . frilJ1S S/71I1m tl."ddas para Identifko.r osgrmstJ1S. POliClaIS 1 mlerenlIT Franco atirador ao afastamento voluntário, acabou " ~ Nasproximidades do ronfronto reduzido, em aproximadamente 50 ineditorial recomeçar greve,filtreas policias militar e dvil, o por cento. o efetivo do nossodeputado federal Ináào Arruda (PC DepartamentoJurídico". CONCLAMAÇÃO À ORDEM hoje às 7 horas ~do B) fazia discurso, não poupandooíticasaogovernador T Jereissati asso .. Bloco da paz Novehoras após o iníciodo mo~e ao modeloneoliberal. A partir das 9 horas de oo,e, na o Ceará tem sido exemplo, não apenas para os demais Estados brasileiros, mente, os policiais civis e militares Barraca Rebu, começa o "Portal" dos como tem visto repercutir nacionalmente, o seu conceito de unidade da chegara m finalmente J Praça do,T Vozrouca nas tUas carismáticos.O HalIeluya promete, ao Ferreira pJ ra a última reunião do Federação ordeira e seriamente envolvida no esforço de promoção do seu dia. No rosto de cada um dos poli-· Quase afônico, Célio Guimar.ies, invés de gritos estridentes e dos desenvolvimento.donoda Oick, a promotorado Fortal, confronto violentos. muitoslouvores ciais revo lta e cansaço. Ao fi nal, emdizia. emmeio aoclima de guerra e show de bandas ligadas à número bem menor que os que CQ- próximo ao Hotel Esplanada: "V amos Comunidade Shalom. As lamentáveis reivindicações armadas que redundaram em ferimento à bala, meçaram a ca minhada por vol terealizar o FortaiO Governo tem que de forma traiçoeira, pelas costas, do Comandante da Policia Militar do Ceará, das 17 horas na avenida Historia-garantir a segurança". Já os blocos, T Temor a prazo contrasta com a realidade até então vivida pelo Estado e denuncia daramente dor Raimundo Cirãc , os pcltctelssegund Célio, terão à disposição 15 o Diretoresdo Sindicato dos uma tentativa de inversão dos valores até então vividos pela sociedade decidiram continuar hoje o movt-mil seguranças particulares. Comerciários de Fortaleza duvidam mento e a partir das 7 horas e pTl> cearense. metem uma grande co nce ntraç ão da tesede que. com aJguns"Prontidão supermercados funcionando 24 horas, na sede da Associação dos Cabos f O governad Tasso jereissati or como quer a Assodeçêo dessesetor. As classes empresariais do Ceará não podem aceitar que reivindicações que Soldados, na av en id a do Impera-chegou cedo ontem,ao Palácio do , surgirão mais emprega; para a contam com a compreensão da sociedade sejam manipuladas para se dor, 1600. nCambeba e passou todo o dia categoria. Revelamque entreas 10 transformarem em motivo de desrespeito à autoridade, à quebra da hierarquia e O soldado Feitosa. único repre-acompanhando a mobiliz.1çàodas empresas que mais demitiram. nos estejam provocando atos de conseqOências imprevisíveis. sentante da Associação de Cabos,polidas civil e militar. Aoseu lado. últimos seis meses, na Capital estão Soldados, e o presidente do Sínpó-telefoneligado direto com ogabWte grandes supermercados. ci, Elias Alves. foram unânimes e~ Conclamam, pois, a todos os cearenses, para avaliarem que neste importante afirmar que só existe uma maneia.do Ministro do Exército. ZenildoLucena. T Temor à vista momento de estabilidade econômica que o Pais experimenta, não cabem atos de acabar o movime nto: o gcvemó O Sindicato dos Comerciários de insubordinação que estão ocorrendo em várias regiões do Pais e que têm retroceder e reso lver negociar. q ,. Agora é tarde acarretado graves conseqOências devido à quebra de disciplina e desrespeito Em todas as Intervenções , o COl- • O Presidente daAssociaçio de acresctTlta que, só nos últimos seis meses. 7.oss profissionais do setor às instituições. Como conseqüência, tem despertado um clima de mando de gT(e pediu para que 00 ICabos e Soldadosda Polícia Militar, foram demitidos. Issosemoontar os intranqOilidade que gera ameaças a uma sociedade ordeira e trabalhadora. policiais fossem desarmado s 1 ( acompanhildos dos familiares. AQ6caboCelmo Torquato, lamentou oepisódio no qual o ComandantedaPM.ooronel Mauro Benevides. saiu 1:r.lbalhadores que tinham menosde um anode carteira assinada, Nesse caso,a homologação é realizada na Neste momento, externam incondicional apoio às medidas disciplinadoras tomadas pelo Excelentíssimo Senhor Governador do Estado e autoridades militares, o Comando de gree pe;- diu que eles compareçam uniforIl1,ij Ibaleado. "O al;(l foi irresponsáe1" - própria empresa. zados e para os policiais civis fqidizia. constituídas ao mesmo tempo reconhecem a disposição para o diálogo solicitado que eles leassem o colS T Fazendo história respeitoso e solidarizam-se com o bravo Comandante da Policia Militar do te da Políciól Ch·i!. Segundo EIi"f.. Ar comprimido O historiador Tardsio Mota Freire ·Ceará e sua família, desejando que este momento de dor venha a ter o Ahes, a intenção é mostrar que 9 v MOS turistas deixaram ontemos Iançar.i no próximo dia 12, noIdeal significado de um convite à paz e à harmonia no seio da população cearense. movimento é pacífico.hotéis da Avenida Beira-Mar. Todos O ube, o livro Hist ria di! Cdtgio ó Láa mais na página 8A ftemiampela segurança na área que, Úlm"n.,oo di! Sagnulo Coraç4o. O q Cidjld/!1; Eçp«WjRO entanto, foi reforçada por tropas trabalho emquatroolumes é , .do Exército.Jáno Aeroporto Pinto resultadode tn!:s anosde pesquisa. - Federação das lndl lstrias do Estado do Ceará - FIEC B REV ESMartins, tropas da Aeronáutica Fernando Cirino Gurgel - Presidente - Centro industrial do Ceará - CIC Comissão do Senado ~ Jorge Parente Frota Júnior - Presidente pode ser cenár io 1 1 HORIZONTA IS - Federação das Assoe, do Comércio, Ind, e Agropecuária do Ceará - FACIC de nova briga ~ • Dom Cláudio Hummes, ao visitar ontem o Comandante da PM, coronel Controldd f ITIl piJrfim it polbnica Antônio Cléber Uchoa Cunha - Presidente MauroBenevides. internado no IJf, disse não acreditar em mais violéncia m -Ire policiais, pois"o mais grave já passou". - Associação Comercial do Ceará - ACC crÍilda ptLt CPl dos Títuhtl Püblica;, I 1l1l! prodU:ÚII d(lis ftlat6rill:õ finais, a Uvio Silva de França - Presidente • Entre os velcu10s do Exército desJocados ontemparaáreapróxima ao Palá- cio da Abolição, estava um caminhA0 guincho. - Associação dos Jovens Empresários do Estado do Ceará ~ AJElCE O"",,,," d (.."i ,,,,,, I"ç. ... , (CC/id(l&rub.to pode lIcalllr i< tl • aro Gomes também visitou ontem, no I)F o Comandanteda PM, Coronel , Aline Telles - Coordenadora Geral I mllsfom raltdo tlll Ih.ll"(l m rJrio de urnt MauroBenevides. - Federação da Agricultura do Estado do Cea.á lt/llll bri a. "Vamos I..,.lII grl1lllu b g /U1 • O camabeach.. a micareta de Miami, deu prejuízo. Alguns organizadores José Ramos Torres de Melo Filho - Presidente /lala/ht di il l!npMll(,JO /tga! I! juridirnJ chegam a admitirqueo valor foi da ordemde USS 700 mil. e fl1lnb(,n nJoháromofugir d!l qtlest~j • De São Paulo. retomou imediatamente o Superintendente da Policia Q . - Federação do Comércio do Estado do Ceará polílica", 11l"",li(lu tlU Bra"11iJo . vil, Evandro Alves, que ali eslavaparticipando de encontro da áreapolicial José Leite Martins prrsidtltte do PPB, saradllr EsptridiADl-• O Comandante do Policiamento da Capital (CPC), coronel Magalhães. ~ Federação do Comércio Atacadista do Estado do Ceará Amilt (50. Au/ardo ft("urso. o -:." garan tia ontem à noite: "Vai havero Fartar. Esegurança também paraa peri- João Luiz Ramalho de Oliveira· Presidente pmidrnft t1It tx..,c{cÍ/.1 da CPI, $(Irado, feria, espera"5e. • Cãmara de Dirigentes Lojistas Gtrn!do Mdo(P5DB-RN), 111tT 1uedl• Virando rnod.1I. Médicos do IMLameaçam parar a partirde amanhã. José Iran Ribeiro - Presidente CC} se limill! a aamillIlT IImlllÍlliCll li• Só lembrando: "Greve de polícia é inconstitucional." 11US/w: St Iln ra dtri.1JI:l 1 o l/aJa I! :-. aproruda podeser objt1odIIION E-"wil roIvtrtiall@op.:roo.rom.br [I}fllÇ/JO, qlleIIIl111ifiquc StU m ufladb.
  • 8A O PflVII I Fo r ta l e za · CE, qu ar t a -fe ira CONTRABANDO Sob aacusação dt contrabando. O policialfederal He Garcia foi indriJdoonlem.no 1cio brasil 30 deju fho de 1997 Rio. eminquéritoabmo ptla PF(Polícia Federal) para inrestí arseu enrolvimenio g na MUla de umfuzil. Os procuradores que acompanham ocaso ainda decidirão seo autor da dellúncia. Cés4r M1rqrus, será indi~o. I 1 Após Cissa Guimarães. outrobisnetodo lendário coronel José Gentilna ri- Presidente diz que nada ) u balta.lucianoPorto. Estreou como ator no justifica as manifestações 2 monólogo Hex Gram, Histórias do V elho e do Mundo. no Teatro Oulcina. Para o presidente Fernando Henrique nada justifiCJJ as justifica as manifestações e a indis- ciplina da s policias estadu ais. "Ê do que elas não cabem em um pais. que H tem um grau de democracia já uma polícia mais integrada." Preocupado com a onda de indis - claro que entend o. como já disse e avanço como o Bresil". ciplina policial no pais, o governo manifestações ea indisciplina das muitas vezes, o que aconteceu em FHC defendeu, como "uma solu- federa l deverá definir na próxima Na platéia. orgulhow.sua mãe. Mary Calmon. a polícias estadUllis. O gotmlO Alagoas, porque. na verdade. hou- ç.ia mais consistente no conjunto da semana o ProgTama de Moderniza- 3 quem o filho d edKou o espetáculo. frdm / devenl definir mJ prôsima semanao Programa dt Modemizilção dDS Polidas • ve falta de pagamento e nada justi- fica isso, a não ser a desordem a que chegou o Estado. Mas isso nâo jus- segurança " no pais, uma maior participaç.lo do governo federal na questã o das policias estad uais. ção das Policias. Estão p revistas medidas para melhoria salarial dos policiais em todo o país. A reunião tifica a indi sciplina em Alagoas " Embora isso n.lo esteja afeto ao qu e de finirá essas medidas está TDeOUro presidente Fernando Hen- nem em nenhum ou tro lugar d o govemo federal, Euma questão dos marcada para a próximaterça-feira. Face aos cinq üen tancs da mulher, Sônia, Altredo Couto deu jantar em bar de Iracema. e ministro C~ Rocha prestigiou. O rique Cardoso disse ontem em S.io Pll" Io qu I! nad a. nem mesmo a falta de pagamento, Brasil." O presidente condenou as recentes manifestações policiais em alguns estados brasileiros, afirman- Estad os. acho que chegou o mo- mento do gOerno federal discutir com mais pro fund idade como ter em Bruilia, com a participação do presidente Fernand o Henrique Cardoso. ., , T Golpe baixo Destino nos priva cruelmente da presença cheia de vida do médico Rohden VareJa, deixando inconscláveís Governo de PE dará punição Desastre mata < famJlia e amigos, 12 pessoas na :, T Ao norte Shirley Vasconcelose FátimaTeixeira viajando para o Canadá, na rota das férias e do conhecimento. aos policiais civis em greve Unha Vennelha Segundo testemunhas, o O governo de Pernambuco anun- chefes. Os delegados foram encar- anos, o che fe do Estado- Maior da TNotadN ciouontem, em lUci/e, que vai afas- regados de apu rar quem não está Brigada Militar do Rio Grande do motorista da Bestaque bateu Tal prestimoso comportamento do hoteleiro Darlan Leite, no Encontro das tar os policiais civis com cargos de trabalhando. Sul. coronel Orlandir Mcrescc. re- num ônibsparadoe proroco ll a Voluntári.ls da Caridade. na Praia das Fontes, que ele recebeu até mesmo eco- chefia que não retorn are m -, Os policiais civis e militares de jeitou a proposta de desmilitariza- mone de 12 pessoas. estava ví te p.m entrar na Associação. imediatamente" ao trabalho. A ca- Alagoas estão voltando ao trabalho ção das policias militares proposta correndo muitonahora do tegoria está em greve há 12dias por paulatinamente, Agree das polí- pelo gOemo federal-Se-gundo ele. melhores salários. Além da perd.ll cias Civil e Militar pod e terminar um policial nào ficará mais ou me- acidmte. do c;ugodedtefia os gre v istas teria amanhã, quando assembléia do c0- nos violen te se for transferido para motorista da Besta KQN- ainda os dias parados descontados. segundo o secretário da Segurança Públicado Estado. Antonio Moraes. mando unificado 01i d ecidi r pelo fim ou manutenção do movimento que vem perdendo forç.l. a PolíciaCivil O gOemo de MatoGrosso nego- ciou o fim da grte dos PMs anteci- O 2641. Alessandro Silva da Costa, de 21 anos. que na no ite de anteontem bateu seu wicu- Cada delegacia mant ém cinco Alegand o uma trad ição d e 160 pando de dewnbro para agosto o ini- lo em um ônibus parado na linha __ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ ---, cio do pagamento de um escal oná- V ermelha(ligação zona su l- Bai ada x .--------------------------------------- I I mente vertical para cabos, soldados• sargentose subtenerltes. Osoficiais da PM receberão o benefício a partir de Fluminense). no Rio. e causou a mortede 12dos seus 13passageiros. estava a uma velocidade próxima I I dezembro. Seguindoos passos da PM. aos120quilômetrospor horano mo- I a Polícia O vi! entrou emgrevena sex- mento do acidente. segundo depói- I ta-feira e coha um aummlO dt 200% , mentes de testemunhasao delegado "I , para o ptsc$lILuia l d.ll a tegi:lrb., ) :-. c}Otl Cameíro da Co:;ta,da 59De~ Uill IMis "" ~ E:.<porilI gacia Policial (Duque de Caxias. na B.li:cada Fluminense). Avelocidáde máxima permitida no local é de.80 • senhoras DanUo (Carld Paes de Andrade) Forte e Ronaldo fIenUsia An- drade) Ribeiro. (8y Rodrigues) PINTURA EM ESTUFA UGARTE quilômetros por hora . O choq ue entre a Besta e o õrii- bus KOE-5925 d a Viação Evani l, :: IVIECÂNICA. G E F l A . L que fazia o trajeto Praça Mauá, cen- SÁBADO 02 fORAM VISTOS Laboratório de Injeção eRegulagem Eletrônica. tio do Rio. a Neva Iguaçu, na Bai- A) Na estrada de Guaramiranga. destino Aratuba. ex-deputado (quatro ve- A PARnR DAS 8 DA NOITE xada Fluminense, ocorreu por "01 - zes)Marcelo linhans. 8) Noalmoçodo Rotuy mais antigo, neta do prof. (Jo. PARTE ELÉTRICA EM GERAL OS PRATOS MAIS ta das 18h30. A1essandro. que trafe- dcaldo Pinto, Leyea Farinha. rotariana do Rio. Q No Cumbuca, tarde-noite POLIMENTO CRISTALIZADO aUEIITES OE c AMARÃo E gada na pislil de velocidade da li- de qWnQ. J FLhio Costa lima. que construiu a Casa da Indústria. D) No osé AS MElHORES nha V tf1I(lha. bateu na traseira do bínbinha da T om! de Fátima, Marileia Browne. E) Novelóriode}oãoCésar. o PANQUECAS 00 BRASIL ônibus . Há duas versões para a general TOIn!S de Melo. Venerável da Nova Cruzada do Norte, 83.1c;a maçó- +Aceitamos Cartões de Crédito causa do acidente. níca. F) No Marina, no café matinal pró nataliciante Ana Juaçaba, na sexta. as trmês Ventura, Danielae Isabela. G) No pôr-do-sol do Horizonte Novo, na quinta,. Fernando Gurjão e José Waldo Cabral. H) No Cristo Rei. nupcial de + Credenciado a várias companhias de Seguro. *********************** ir A . * PãbioCarvalho Uma e Márcia Martins, Gladys Barreira. em vinho. I) Na Paz, + Atendimento VIP ~ INGLES 50 PARA ADULTOS ~ .. casamento de CaioCaíoso. filho da Fernanda Quínderé, MariaTeresa e Os- ~ ~ ..... mar Pontes. J) No restõ do Ideal, quinta. Mirta e Edgar Ary. 1e) E por hoje. de-.drrulaçâo, é só, + Reboque, Lavagem e Aspiração Grátis . Já um Grande Sucesso! "·• SONMOT t 11 IBEU-CE ~ * 1 " 111 ,11111 1 Todos os homens pequenos, superpostos, não dão um só grande homem. ir -te: Tradição e E~ciêncio Carlos Orummond ir * * ir ir ... ..., - Paru profiuionoillih.ui, . donas-d.-aBo, ~. ~ ~ ,~,engerl.iros.~.~,~ * ... ~ 1Orios• •., ...fim, ~ que ~ . . . cor.o.ecil.... *:l de ~ * * • ., poro a profiuõo (ll,l . . . . . . . e que nõo Ifrn tempo poro ew:Ior . • ir - • Auktt Oi 2". "-00,1J" . 5 - , das 19:00 Õ$ 20:30 "........... * parmalatA mo r pe lo l e i t e. ~ ir IINFORMAÇÕE IBEU-Sedem D ......... ••••••••••••••••••••••• S: """"""."I~ · ÜJIIVe ...... · _ ~JI- " ~ .. oColégio Batista abriu suas ® ORD EM DOS A DVOGADOS sEcfJl J!~~RÁ" ESTE ANO SABE ONDE É A CONCENTRAÇÃO DO FORTAL? CURSOS.· portas para você aprender infotmática! ••• • GA BINETE DA PRESID ENCIA NOTA AO PÚBLICO A Ordem dos Advogados do Brasil- OAB • Secção do Ceará.lamentando profundamente o s Ultimas acontecim entos NO CAESAR PARK. envolvendo integrantes dos Órgãos de Segurança do Estado do Ceará, vem tomar pública a sua preocupação com os ru mos que o dito movimento vem tomando, ao tempo em que Enquanto seu bloco não sal na avenida, voce repudia as ações violentas, as quais negam a tradição de espera na varanda do Caesar Park. ordem das nossas Policias, sendo certo que tais condutas Drinks e menu especiais para preparar voei co locam em dúvida os direitos e liberdades individuai s..~ desfiguran do a finalidade do Aparelho Policial do nosso;~ para brincar no Fortlll. Estad o . Co ncla mamos os Pol iciais sé rios , honrado s e_ o Inform ações e reservas: 263. 1133 ramJ1/282- co mpro metidos com as suas Corporações. que reflitam sobre ~ o delicado momento que vivemos, e que se neguem a participar de atos que, em última instância, colocam em risco a~ Gf:SARPARK Rua Desembargador Leite Albuquerque, 1056 estabilidade das Instituições Juridicas e Democri.ticas_ ~ Aldeota A DIRETORIA __-__.. ..__._.. _ _._._._=._- ._~ _ _ ·.e ••• · ••• .. II ._-_._...;)
  • INVESTIGAÇÃO OPfJVO I F o r t a l e z a - CE . qu arta -fe ira 3E O Millistro da fustiça, [ris Rezende, colocou {/ Polícia Federal il dislIOSição do Gotemo doCeará, JHlrtl inmtigar a agrn;siio sofrida pelo Comandanlr da Polícia Militardo Estado. coronelMauro 8nul ,jJes. Rc.ellde pediu queos am .. gooemadorcs pun os policiais militares gmoistas em todos os Estados. cidades/ especial 30 de julho de 1997 Comandante da PM~ tem bala alojada , . <: . .-< proxnno ao pescoço . . o Coma ndant e Geral do. Polícia Militar 110 Ceará, corOl/el Afallro nhá o, que acompanhavam o qwdro 8rnttides,foi atingido l UIS costas em tiroteio, ontem durante Iml clinico do Cornatlda nte, fazem coro à hipótese. "Tudo ind ic.lque a ba1ã foi conflito. Ele estáfora de risco, nUlS pode teros nlot1 immlos do braço direconada Isso já está sendo-lnves- esquerdo comprometidos. Mais que ao Comandante, o tiro atingiuo tigad o e nós vamos identificar os n.:-;.- nenO crntral do. PM:a hierarquia _ ponsavcis, inclusive com a ajud... dJ..~ imagens da televisão", d iz Sar"Í ~ . ERI CJ( GUlMAAAEs da Militar, tenente co ronel Lu iz Ro- Co m a cri se, os te lefon es d o Co- da Edi ta ria de Cidades berto, a bala pode trazer seqüelas pa - ma ndo da Po lícia Milit...r não pa ra- ra os nervos pe riféricos do braço es- ram um SÓ ínsunte. Os comand os d a Co- O =~ • Coronel Mauro Benevides é levado ao IJf sangrando depoisde receber (I tiro e ferir a cabeça em tombo querdo, o q ue significa comprometi- PM d o Rio Grand e do No rte; da Ba- mento dos movim entes do membro , hia e d o Rio d e Janei ro ped ijam in- O neurccírurgu o msalta, no entan- fo rma ções sobre a crise. O rela ções Geral d a Polrcia to, que aind a é cedo para fazer qual - públicas d o Comando Gera l da PM, Militar, corone l quer ava liação . Os méd icos d izem coronel Afrânio Cerve jho, cri ticou a Mauro Benevi- aind a que n êo há necessidade de S( uniã o entre policiais civis e milit. res l des, foi atingido , retirar o projétil. I; info rmou que a preocupação ime- com um tiro nas Policiais que socorreram o Co man- diata é com o qu adro clinico do Coro- cos tas , du rante I ~:J:Ju.:uaw d ante Geral ava liam que o tiro foi di- nel Benevid es . Enquan to isso, o Co- o tiro teio entre - recionado para o Coronel Mauro Bt- mando aguarda instruções d o secre- as po lícias. A bala está alojada no re- r evides. Os coronéis Saraiva e Mara- tãno Ceneral Cân dido Freire. gião lateral da 7 vértebracervical, per- , lo do pesccçc. OComnel também fra- COMANDO NAMIRA turou o crâni o ao bater com a cabeça no meio-fio, com o impacto da bala. Francisco por duas ltUS Chcfr dIJ De acordo com soldados queacompa- nharam ocorone!.ele tentaa se p-rote- O C llrl Oro Mauro A/Tt"s Bt - nmdlS ,aingiJoollttm S Srçdo do EslaJo Mdio~ .111 PM - saor geratrás de veiculo durante o tiroteio. poruma á lla dur,m/r If .Ir Rd açõt s Públicas. Segundoo chefe d a equipe méd i- rnanijts<lçilo, t raSIJdo, Dirigiuainda" (tntro ca, Vald ir Menezes , o estado d o Co- rot 42 an~ t luí 28oS lIÍ dt Fo~maçiJo t Apa · rone l é es t ável. Ele foi sub meti do a nos qUddr~ da Policia fá çoarnrnlo de /M as um exame d e Raio X e uma tomogra- Mi/idt do ( tarlÍ. rtm f( FA PJ - ondr 5Jlo fia de oãnio no Instituto José Doutor IftuaÇllo di...C(7f/a t rIJJo 5t fotmad~ !QXfJ 1/l):i" CIJ- J Frota (1JF), para onde foi levado osé pronunciaN :4Ibrt • tos t ;.old"Jos"-1! () 6" . . -" _ ...... • Comandante aa PM chega ao hospital e recebe osprimeirossocorrosantes de ir para a ala particular do UF às pressas. O Corone l permanece em observação no 66 and ar d o IJF. a té lu e os médicos a~il!m as conse- qüências do tiro. . Segundo o neurocirwgião da Poli- ql"5ldt1 SlJImi.l1 da (a/t- Ballf/lliJo dd PAI-( I!dr gcJria. A~sumju () (omaudo ~lf l da 1/0 Cl»I/unto E.~pttança) - umlÚdt CoJlra,dil no último diJJ 9 de "",W. t~SptlnsJfI(l ptló ptliclamt nfl da 16 (omandou If Acadhnill .I" Pt1Hcia- · -:. na sul dt For.alt::a t ,, /~~ Miliat emtta1 Edg. rd Facó t jJJi ciJades liordntllS. ~·f.1 Tropa especializada é Mais três policiais feridos Militar paga caução no DF em dist úrbios são atendidos no DF O diretor d o Hos p ita l d a Po licia Além do Comand ante da PM, Choque, GATE, Bptran E de gru p a- Militar (HP M), coronel-méd ico João Uma tro pa formada por 180fuzi lei- mais três policiais fora m levados ment os operacionais passa ram pe- [uh âo d a Silva, te ve qu e pag ar d o rose soldados especializados no con- ao IJF feridos. Tod os já recebe ram lo local . Co m o rd ens para esco lta r própri o bolso o caução cobrado pe lo trole de distúrbios do 23" Batalh.âode alta médica. O Comanda nte do 5~ os fer id o s pa ra cas a , um so ld a d o IJF para manter o coronel Mauro Be- nevid es no 6" andar - área reserva- Caçadores do Exérrito, ocupou no fi· Bata lhão d a Policia Militar (BPM), do GATE ale rtou q ue co loca ri a da pa ra pacientes convenia d os co m nal da tarde ontem o Paloicio da Abo- Coronel Antônio Oliveira foi atin- uma ro up a à paisana se tivesse- que planos d e saú de ou parti cula res. Ju- lição, sede da Secretaria da Segura n- gido com um tiro na pt>ma que foi ir de ambulância . " Eu tEM O mu ito liâo p reen cheu u m cheque no va lor ça Pub lica e Defesa da Cidadani a. enfa ixada. medo d e cr ia r ma is co n fl ito s n a d e RS 1. 00,00, referentes a d ois dia s 8 Antes de assumir o controle do AI»- O cabo Pacheco, do Grupo de ru a ", d isse . d e caução. A d iária no aparta ment o lição, as tropilSd e ocupação do exér- AçÕtS Táticas Especiais (GATE), E o Nas roda s de cabos e sold ados que 620, on de está Mauro, cus ta R$90,00, cito contorna ram o palácio, descendo tene nte Hen rique Bezer ra. do Bata- se for mav a m d o lad o de fora d a Julião reduziu os custos da intern a- pela rua Silva Paulet até a Averuda da Ihão de Cheque, foram atingidos por Emergência, a sensação era de revol- ção convocando outros três méd icos Abolição , pass and o a me nos de 50 ped ras jogad a s por mamfestantes. ta. EIEs cr itica ram es pec ialmen te a da PM para tratarem de Mauro. melros do local onde os po liciais em Eles ta mb ém tive ram as pernas en- atuação d o Comando d o 5" BPM, de A mulhe r d o coman dan te-geral da greve realizavam uma manifestação . faixad as E reclamavam de fortes do- responsabilidade do Coronel Olivei- PM, coronel Ma uro Benevides, Pe- Segundo o comanda nte da Ope ração res. Além deles, mais d ois so ld ados ra. " Isso é um a ve rgonha. Po licial nha Benevides, so ube da notí cia d o _ Poli cia is militares fizeram a gwrda no 6" andar do hospital ". , militar, Coronel Assis, a ação do exér- tiver am crises nervosas E fora m so- contra policial. Onde já se viu ?, di- ferimento do ma rid o pelo rád io, a cito era " uma demonstração d e for- corridos no IJE No local do tiroteio, ziam so ldados que não qu ere m se r exemp lo d e ou tros membros d a Ia- pel), no momento do confronto. Os fi· tra1hadoras, faziam a guarda da entra- ças em defesa d o Palácio", O oficial diverso s po liciais for am atingid os identificados . milia que foram ao Instituto J Fro- osé lhcI5 d o casal não foram levados até o d a d o 6~ andar, Pelo menos cinco ofi- não d escartou a possibilidadl; d o por estilhaços dos vidros e das bom- Já os o fid ais, procurJram mirúmi- ta (1JF) durante à tard e. he)!;pital5.io tJis crianças. Dois meni- ciais ficaram conversand o no eur:nvo exército ocupar oulros prédi os do g0- b as d E efEito mo ral lan çad a s pe los za r a situ ação . ${>mp re repet ind o A m ulh er de Mauro permanece u nos d e 12e 10 anos e um a men ina de de acesso ao quarto do comand . u...: verno I; até mes mo assumir a seg u- homens do GATE. mas não foram 1E- que os Coronéis Mauro Beneides e toda a tarde ao lado do marido, foi em sete. Penha n30 qu is da r entrevistas tarde , logo Jpós a chegad a dI; ~J . ran ça p ub lica . Com a cheg ada d o adas ao Hospital. Olivei ra es tavam bem, o coronel Sa- casa por volta das 20horas e retomou e em nenh u m mom en to sa iu d o ao6" andar. até familiares foramb.l Exército , os PMs q ue d efendi am o No IJF, o cl im a lEnso p e rmane - raiv a avaliou q ue o movi mento não para dormir no hospital Ela é profes.- aparta men to. dos. O problema foi resohido ( OIJ , Palááo foram retirados e encaminha- ceu po r tod a a tarde. Ao tod o, mais atingiu 20% d a corpora ção, (Eri ck sora de "1 gra u da rede estad ual de en.- Qu atro hom ens d o Batalhão de inleJ"enção de um méd ico do lJF pa· d os paraa la. Cia. d e Guardas. dE 30 p oliciai s d o Bata lhã o de Guim.aril"S1 sinoe estava em casa. tO bairro do lta- Oloque, armados d e escopetas e me- rente do roronel . . CENAS DE GUERRA b;l>: _ CONTRA-cHEQUES • _ MAos DADAS - _ ADESAO • Ptilldai~ As prirrrtffllj 1II<J" ~4Çtti A uniilaJk da$ JOGrupoM ~ q doJia di onlrot jd n>rfWoIÇM rivil t mili/II~ rdt~ E.~ (GATEJ tTaJllZilrm . 1YroIta dos st !Ndll1.Íu num gtSo pn.ltgI! lJ tntrad.i·W 5" p..>licillis milillJm por $implts durani ll &lIa/Mo da PoIiti.1··~ c.Ju.." dos NUos JlIlláritls. passtilla dosgrtri. ~tas ,Iililar }lI3r. imprj/il.JI Num atodt prott!;lo, prliJs rws oU Fona/na mt u..;J(o dlJ ~tio;;"lt""o muitos dLILs t:ribiIlm os orr/rm pda II1IInM dois ptlosnwnrfrslanltS. amlTa<l/l!lllltS qutimados policiilis (/IminJlllram lmpottnl f$, rits.r di.mt dt JrtI6grafi:$ t i juntos oU mdos dJdas. obstmlm ()prot~! ri"Wafisl<JS. UmS<IldMo ganhar nwiomc _ da Pdírid Milit galllM Ji~. NtSSf:"" por mis, rm lnidia, RS nWmillto, t.l$ 1X"i&~ qut 138,00. E um agtntt da _ ARMAS ·A~ armas s.- rocontrillll/lJm /ro polida rirriJ ~ an rdll1.idas pdos policiais dt, prMio jd /IQlÍ lin mtIt."" mrolt arot dt RS ~tmNm a dis~i{ào lld loàgrrtt. .,: :o ~ m 320,oo. A/hn dos baixos dos gmoisa$ Jdra ttrCil mt },-wmm tos Jlp.~ J:i ..,ldrios, tlts rrclalJwmdoIS qlllJ/qun H~mri ruH poliri.lis riris c1k8!!Ym prmfriasCOlidi(& imptJSllJ ao movimtno. lltl lrol/ i lInifitJr,vil o _ .. oJ dt raNIlJO. flL.;,n/is/l1çdo gttllli prt1 it.l J,I$ J1 (,:" ; 1o we rl11mrfrslm1 armados:a trs Ctlrptr" Çh. ft.... ;; rombil11l,dtlrt:m/tou b~ ~3 _ t;. , , ~ ., . : ~ ., 1111 tirolno. i~ 1.1 i lí! . ...~~ i:rqi........:...- .-,;,. .:...- • . cc •• ••
  • !.., .. . 4E OPfIVl1 / For tal eu- CE, quarta-feira ADESAo O Subsecretário da Segurança Pública, Francisco Fcidades/ especial 10 3 deju/ho de 1997 Saltos, acreditaqueaadesão à paralisação tldochegou nema 10 O dado, segutldo ele, é resultado de %. obserrnção dos presentes à manifestaçiio. , i Generaldiz - • que var para oconfronto - Não há inttrlocuçAo comcriminosos amotillados, insubordillados. Se qumm 11m colIfrollto, rumos para OJotifnmto", Foi li palavra doSccretário di! SegumllÇil Pliblira e DtfiSO da Cidadania , Cilldido Vargas de Freire,ao mot1 immt odas Policias, oll/em em ~l trroisfa coíetira no Cambem • ClkK>K> - Repórt~ bp«j.IJ R . • Projeto revolucionário imposiçõesdessa forma Meu goer- Nas"medidas,estaam projetos como no não negocia com inssurre tos, - RS ia milhões de reais a serem apli- amotinados e criminosos. Se eles vie- cadõsí,.curto prazo. Iríamos traba- rem para o confronto. nós iremospa- Iha.....l;la)n udança dos Estatutos dos ra (I confronto". Por não ter tomado pol ida~ c v e militares, rever o Pla- ís até hoje decisão de confronto é que o no dç. Cargos e Salários, estudando Pais es ta assistindo a cenas degra- umSllLifio ju.~to ao nosso policial. dantes, de falta de autoridade, Nãoé fi7t ~ possível que poucos elementos quei- • Interlocutor ram dir igir o País e levar, o que é Pultitéboje, 9 horas da manhã, o pior, ,1S instituições nacionais a peri- prind pàl interlocutor dos meios poLi- go. É impo:sínel que, pipocando co- cia l ~ : A parti r desse momento nào mo esta em todo País, o cidadão per- sou l1Í ai~ . NAo qUtro sê- lo, porque a de a sua confiança, segurança, seu reivindicação n ão foi feita de forma controle. Deixa de crer no regime de-- • Sea-etãrio daStoguranç PUblica e Defesa da C a idadania, Cândido Vargas de Freire, afinna queamotinadoserravam bêbados padfirn. ecrdeíra. mocrático e acredita que só o regime .. totali tário da força é que resolve os • Env de avaliafão Eu ecredua va estar ccrrespcnderôc problemas. Elesdemonstraram que a fonn a correta e democrática n âo re- Presidente deu ordem para Telefones do aos~ de meus policiais.. A partir de l5lio procur.n·a dar resposta à !O- solve o problema. Não haver á reu- nião na Associaçá ode Cabos e Solda- Copom ficam : oedade.Pela manh.1. tivemos um ini- cio de uma a.. "6Jbéia de policiais ci- "- vis em trmtt" à antiga sede da Sem...... dos. No recinto, não será pe rmit ida nova reunião. Quem impede é o Co- vemodo Estado, coma força que jul- colocar Exército nas ruas congestionados - gar mais adequada para o momento. Aordem para colocar o Exército Quem precisou acionar a policia ria d:t6egurança Pública. Uma assem- nas ruas de FortaleUl, após a deâa- d urante o di,) de ontem enfrentou b1éia ~ mtamEJl tt" nào tt"ria majores • Grevistas armados graç.lo da gren das PoliciasCivil e um congestionamento da s linha s efeito&. Cinqüenta policiais assinaram o livro nWsXlarompanhari.lm o plt- , Aorganizaçãomilitar, paga pela so- Milit.u do Ceará. partiu do próprio no Centro de Operações Policiais tenso lldtr ou o condutor de ínsurre- ciedade para andar armada e muni- presidente Fernando Henrique Car- Militares - Copo m. No entanto. o tos a uma passeata, se não fostr;e a par- ciada, n ão pode reivindicar salári o doso. O pedido foi feito diretamente tenente Justino. oficial de plantão. pelo governador Tasso jereesatí, co- afirmou que O movimento n.ll lar- bci~ de policiais militares )oi deci- ou Stja o que quer, por ma is justa que didos ~ wna paralisação. lõtja a refindicação. É a da ssificaçào mo confirmou ontem o Centro de de de ontem estava "normal" e re-- ,; que o secretario da Seguranç dá e o a ComuniQÇão Social do Exército (Ce- gistr ava, até às 15h3Om, um total Cevemo confirma e ratifica: são aí- comstX), em Brasília. de 79 ocorr ências, inc lus ive a do • NegociafÕes prévias Na véspera, estiveramreunidos esses minosos, transgressores da lei. AAssessoria de Imprensa do Go- assalto ao banco BBC, no centro da pretensos lideres com o comando da "ema, no entanto, garantt" que o c0n- cidade . Segundo Iusnno. oCopom Polkia Militar. como coronel Mauro, • Fortal tato direto de jeretssau foi mantido contava com u m total de 130 sol- hoje .gre vemen te ferido. Inclusive Qualquer ação qu~ eles fizerem ha- com o ministro do Exército, Zenildc Zoroastro de Lucena. "Aordem foi dad os aquartelados em regime de · · · com fratura nocrânio. O comandante dirig1 l]-!;:e a esse grêmio, disse a eles ver á uma ação igual e no sentido co nt r ário, possivelmente de força do Exército ficar em condições de atender às solicitações do Governo prontid ão, além de 63 viaturas e 10motos. • · tudo que o Governo estava fazendo, muito maior. Eles não comandarão Na sede do Ccpom. que funcio- que t~ ·adi antav a a partir de 10de os acontecimentos. Quem quer ir do Estado para garantiados poderes na no 50 Batalh âc, 20 PMs traba - sgoso a diária operacícrel re ordem ao Portal, que vã ao Portal. Não h.í constitucionais. da Lei e da Ordem" lhavam na cent ral de comunica- de RS 78,00. Para quem ganha RS risco. Os senhores (Imp rensa) é - informou ao O POVO, por telefo- ções tentando atender ao grande 3lXJ,OO, jé.representa alguma coisa. E q u~ têm que comandar isso, dizer à ne, o coronel Régua, do Cecomsex, vo lume de chamad as. Mas en- que o pn;eto melhoraria esse salário popu lação. Esses elemen tos não A liberação das tropas, de manei- quanto a comunicação entre a po- a partír d e 10de setembro. Era certo prestam. Têm que ser expulsos da ra integral, teria ocorrido por volta pulaçêc e o Copom estava conges- que não haveri a nada por parte da insti tuição. No momento não é o das 13heras de ontem. Até as 15 ho- tionada , o mesmo n âc acon tecia rolícia Militar. Minha avalieçêc era Porta l o imp or tante. O Cov erno ras, no entanto, a 5"Seção da 100RI"- com as comunicações internas da de que poderia haver alguma coisa não foi de sm oralizado e n ão será. gtão Militar, que presta o serviço de polícia. que estavam praticamente por-parte da Policia Civil. O Fcrtal ter á Sl, U desenvolvimento Relações Públicas da corporação, pa ralisadas, em um claro sinal de como está previsto. não havia confinn ado a decisãoprl"- • Soldados do Exército forampara as ruas após a decretação da greve que não ha viam equipamen tos e • Confronto sldenrtal. Na IO"RM, a lnfcrmaçâo. pessoal em condições de atender à O Gov erna dor determina: "General. • Demissões . não oficial, era a de qut o Governa- Pessoa, que teve encontro com o Gov- Pamplona es teve reunido com o go- população. gastamos todos os recursos de tal for- Todo aquele implicado em mo vt - dor teria manti d o o contato com ernador. Apesar do clima de tensão e vernado r Tasso [ereissatí. mas logo Segundo revelou um policial que ma que resolvês mos os problemas se mente de sa natureza. por insubor- s Fernando Henrique desde a semana ameaça de gtet pairando nas poli- depo is deixou a Capital paraconhecer não quis ser identificado, o trabalho apresentados de forma ordeira e pa- dinaçâo, terá a devida puruçâo, disci- passada. "O efetivo do Exércitoem cias, os setores militares garantiam as instalações militaresde Crateús e do Copom "é só de agá" (tachada). cífica. No momento que a sociedade plinar ou crirnín Expulso da Polí- al. Fortalel.a está girando em tomo de que a visitado Comandante não tinha. Teresina. Aordem de prontidào na As comunicações estão paradas por 41 ~s i st e a um quadro degradant e de ci,) Militar. Com menos de dois anos, 1.500 homens, no mlnimo", segun· nenhuma relação com o mOimento 100RM teria sido dada desde a noite , que não tem pessoal para atender os 1J< ,iid ais civis e militares armados, sumaríamtnte. Com dois ou mais, do o Cecomsex, gmisla. "Ê de rotina " - ga ran tia um anterior. Aavaliação para que as tr0- chamados. Até mesmo os soldados "fiando a noss. secretaria, o go- n>spOndendo a um conselho dt disci- Até ontem à tardeeslee em forta - oficial da 5"5eção. "Essa iagem j.i es- passai.,- m às ruas. após a confirma- ,w em prootidào não sãoenia dos para • , I.) e a sociedade, o CearAmais plina. Policiais ciis t,)mbém serão leza o chefedo Comando ~Witar do taa planejada" - reiterou o oficial ção. foi feita relo Go"tlThldor e pelo as ruas porque o comando sabe- que . , ~ ,·ez, sob o meu comando - diz t(onerados. NJo tenho númerosdI"- Nordeste. general~ e-exérci to Fran- do Ct!COIIStx, confirmando uma " i - Secrettirio da Segurança PUblica, ge- se eles saírem, não ·oltam", assegu- o gO emador Tasso - nào aceitarA finidos, só aproJÚlnados. cisco Arnulpho Pamplona de Paula sita de inspeção". À tarde, o general neralCãndido Vargas de f rrire. rou. (Ismoael Furbd ol CENAS DEGUERRA • APOIO · Duranlt ti ol1ninh.1J.J dII As.«ÍóJÇ40 IÜ úros t SoliLJdos, " • SOCORRO · Dq:W do tirvttioentTt maniftst.mlt t o - lIlIoRmiJ,J tmpmJor, paN 05 &lt tlldt:t d4 PolíriJ MiJilar (S· a BPM, n4 nul d4 A1wnl4. Nrk1:l C"J" """ T E.~ (CATE)d4 PoliOd _ Miliwr. 11m r&iriaI frriJ" - PAfj t.rrbiam os ronm-eMqJUS t"I1I Sl.lCtlfrids.l pt:rr do.tis a>mfUnhtinlS. S;lIdt Jt proftsto <lOS lui.ro:; SlII4rW. O íTUZOlll<1ltOda amriJ,J N ts.tI m(InkIT/O, osgrrrísfoJS ~ His/, ri/tdqr Rmmundo Gir.Jo a>m > dingiam.., 5· BPM ptlra gaTtlntir" Bardo> di $tuJmt f< INnsfonnou lIpoío dos policias qw f< nu,"" prl2(J1 dr gutmL ~ foi " mcontrolNm noprtdio. momtlTto IÜ ,""ior ItnSJo pari (1$ grtri.Q4S. .INVASAo _ Ottgandila • CONFRONTO · Polici.Jisciris ~ dt> S &loJl/aJo dA Poli(W t mr itarrs. t"I1I grrot. ~t.num 1 ~~ : . Mililólr (5" BPMJ. os ólT1lWS ptlTtl " Grupo IÜ AçiIo$ T4titas ~ OI4nifr$lantts inNJiram o fÍ tio E.sptria ~ (CAro durantt o tirottio _tnnno plra amtOOJr os fXIIiria~ , qu aronttau no inicib dIJ lar.u IÜ t - qut ~ rn(l1rtrarum Jrlltrodo on/trIl . Aanna do poIidI2J trIl -t. priJio, ól plrtiriparrm do prinJLiro ploJnofiJIJwu nomornrn/o da • ~mento, },{{Il11rntM dtpois, " amfus4rJ. OsntIlniftstDntts tambtm llrrtl1ltSSllTtlm ptilra.; amtroJ (1$ . i ~ Jo:s fXIIidJJis m,1it.ITtS :ooIíTlJln $ l 40 5 BPM t aJtriram à gnõY. Nól policiais do GATE. Algun.., 0lJ7llS , salda dos PMs, lWnru furam óltingidos. Popultlrr.s qw ;~ um IlIInll/to. ptI-"-ÕIlNm ptlolOClll procurarólm ~ bo:; prottgtr ih bóllds t tirtlS. l,;";"...l ~ I J I
  • ACUSAÇÃO OPtlVO / Fo r t a l e za · Ce • quinta -feira ~ 1 Os policiais militaTes ecivis (m gm.t estão conWlâdos deque ocomlJndante da Polícia Militar, coronel Ma uro Benroides.foiferidopor um tiro disparadopela tropa dechoque. Eles querrnl uma apllraçilo rigorosa dofilto. "O conumdantefoi baleado • • petas costas e seencontraw defren teparo OS milnifestantes", sustentao Presidente da COllfederação Brasilrirados TralNllJuuiores POfiCÜlis Civis. J MI1tonde Oliveira. osé Cl eCIU 31dejulho de 1997 "T A f alta de um comando, I causada pela prisãodos dois principais líderes do mooimento, enfraqueu uosegundo dia. da grro< d", poIi"~. Apesar das dificuldades. cs poIida~ I prometemcontinuar IlOjea ptJra/isação • p,;"o A do d~is pnno- pais lideres do movimento pro- vocou um esva- ziamelto da gre- ve dos policiais civis e militares, que chegou on- " tem ao segmdo dia. Elias Alves, Pre- sidente do Sindicato dos Policiais Ci- vis, foi presoainda durante a madru- gada. e o soldado Gilberto Alves Fei- tosa, da Associação dos Cabos e Scl- dados, foi preso por volta das 7h3O- min, ao chegar a sede da entidadê. Durantea maior partedo dia,um gru- po bem inferior ao reunido durante o primeiro diade gme permaneceu em frente ao prédioda Superintendência da Policia Civil sem cons.eguir direcio- nar os rumos da paralisação. Nin- guém sabia o que fazere nem quais seriam OSob;lfuosdos greo.istas. Somente rc final da tarde, os pclí- ciais conseguiram. em pute, reverter o quadro negativo. Distribuindo rc- • sas para comerciários e populares, os policiais fizeram uma passeata que mexeu como Centro da cidade e aca- baram ganhando um novo ânimo - .... para o terceiro diade greve.Hoje, os policiais prometem fazer uma ccn- centraçâo logocedo na praça dos Ver luntários, em frenteao prédio da Su- perintendênciada Policia Civil. Segundo o sargento Marcos, que assumiu o Comando de gree, além da pris.o de Eliase Feitosa, o Coman- do da PM determinou que nenhum policial fossepara as ruas durante o dia, o quedificu.ltou a adesão Agreve.• A ~paçlo no segundo dia de greveera noJo ser identificado. • Atarde policiaisdirtrib ufram flores na marchd da pdl "Mas quem esti aqui vai ~ até o fimN afirmou o sargento. , .Soldado está isolado a 138 km de Fortaleza Já no horário marcado para o iní- cio do movimento, às 7 horas, erà notório que o contra-ataque do GO: vemo havia surtido efeito. Coman- A prisão do soldado Gilberto AJ- dados pelos coronéis Humberto I SEGUNDO DIA DA GREVE Maia, Diretor do Comando de Poli" Feitosa, por volta das 7h30min (5.7 hoRs · A Associal)o de cabos e . 14h3Omln · t servido umalmoço oamentc do Interior (CPO, e Adail-Soldados, na élVenid3 lmperitdor foi , para 05 policiais que estavam na praça de ontem, pode ter sido feita de ma- ton Rodrigues Magalh ães, Diretorinvadida por tropas do GATE, no dos Vo luntários.O nUmero de policiais neira ilegal- A constatação é do ed - do Comandode Policiamento da Ca-horioo marcadopara a as.wm ~a diminui bartant . e vogado da Assod eçêo dos Cabos e pital (CPC), policiais do GATE inva-geral. Polmis pomavam it05 poucos . 15 hoRs· No hor .irio previsto para Soldados da PM, [acksc n Arau- diram a sede da Associação dos Ca-~ se aglutinarem o inicio da ~ata, o número de jo." Ainda n30 tenho detalhes mas bos e Soldados. Semlíderesque pro-.8h15mln · Umgrupo de policiais policiais ainda t pequeno e o es tá pa recendo seqüestro", GilbErtomilitares li! alguns policiaiscivis se movessema aglutinação e temerosos Comando de greve decicIe esperar a Feitosa, apontado como um dos Ij-fl!UrIéITl no Sindiuto da Construç.ao com~ de deputados. de irem ao local da assembléia, os deres do movimento que culminou policiais passavam pela rua Domin-Civil, rua DomingosOlimpo. e saem 110) _16h3Omln · Acomiss.Q deem passeata em direçao ao CMtro com a greve de policiais militares e gos OUmpio, em direção ao 5"BPM. deputados que havia sido encarreqada• 9h.lOrnin - Depoisde passarfln por de abrir as negociações. chega ao local civis, foi preso pelos coronéis Hum- como senada estivesseacontecendo.vartes ruasdo (entro, a p@(flJena da concentr!ÇAo semter obtido bito berto Maia, diretor do Comando de Diantedas retaliações realizadas pe-passeata, queconseguiualgumas junto ao sec etane. Neste momento, o Policiamento do Interior, e Adaílton lo Governo, nenhum policialousavaeeeseesdurante o perCUM , ~a li Comandosai emuma pequena Magalh ães, diretor do Comando do assumir a participação na greve.praça do VoluntArios, emhnle a passeata pelasruas do Centro até a Policiamento da Capital, sob a ale- Sem comando, somente um pe-SUperintendênciada Polida CMI. Praça do Fme ira. gativa de ínsubordína çâo. queno grupo de policiaisronseguiu_12 horas · Oncohoras após o . 16MSmJn - Comesa a aswnbltia Os oficiais, ao lado de 30 homens se reunir em frente ao Sindicato dahorArio marcado para o inicio do unificada. que vota pela continuidade do Batalhão de Cheque da PM e de Construç3o Civ de onde salram il,movimento, 05 poIidais COIlSeqUMI do movimento. Neste morMnto, a integrantes do Grupo de Ações Tá- em passeata. As noticias, que chep -montar um tIOYO comando de grfYe e concentrac;Ao de policiais (Tece. am constantemente, de que a maierfazem a primeira rNniIo. A~ enUo ticas Especiais(GATE), interdi tou a • t 6h5CIrrnWl . Sai a pmNta, que ria dos policiais havia voltado aosMo tinham direçao. chega a Pr do Ferreira As 17h3Omin. aça Associação de Cabos e Soldados - ond e iria ha ver u ma assem bléia quartéis desanímavae revoltava ain- dos grevistas. da mais os policiais gm1stas.Elias Alves élevado para Segundo O advogado, o soldado Gilberto Feitosa foi cond uzido ini- Nem mesmo a primeira reuni ão do Comando de greve, que aconte- ceu por volte das 12 horas, conse- cialmente para o 23° Batalh30 de Ca-sede da Polícia Federal çad ores do Exército (23° BC) e de- pois levado em uma viatura da PM guiu reverter o desnorteamento dos grevistas, Ninguém sabia o que fa- zer, quais os passos a serem dados e o presidente do Sindicato dos Per da Justiça. Segundo ele, para decre- para a 3·Companhia do 4° B atalhão nem que em direção. Os sindicalistasIiciais Civis (Simpoci), Elias Alves tar o mandado de prisão, o juiz teve da Corporação, sediada em ltapipo- • Soldado Feitosa é preso por policiais do SGtalM o de Choque presentes tentavam organizar o m0-de Uma, teve prisão preventiva de- por base o artigo 121 (homiddio) no ca a 138 qu ilômetros de Fortaleza. vímentc, maso desânimo era visível.creteda por mandado do juiz Mar- qual EliasAlves foi enquadrado em "Tentei falar com ele através de tele- mente aqui que permito a entre-- Policias Civis {Sinpocil, Elias Alves, O número de grl"istas foi dimlnuiiI-cos Aurélio Rodrigues, de uma das 1985. Segundo informações de poli- fone e o sargento Mota informou vista". Ele, que afirmava a todo o ins- não enfraqueceu o movimente gre- do na medida em que o tempo pu-Varas d o Júri. Ele encontra-se em ciaiscivis que No quiseram se iden- que não era pemútido. Só com auto- tante que o PM não esta", "toccmc- 1s13 dos policiaiscearensessegundo sava e nada era resolvido. ;.uma sala especial do prédio da Su- tificar, Elias Alves foi condenado há rização do major Ái1a N • nlc ável", disse também que nem Geraldo Farias, diretor da entidade. No final da tarde, lnexpl ícavel-perintendência da Policial Federal 15 anos por co-autoria de um crime. O POVO entrou em contato com o mesmoa esposa do prisioneiro pode- " Não vamos nos calar, nem nos mente, o número de policiais que N(PF) em Fortaleza, onde pode rece- Ontem, durante todo o dia, Elias majorÁvila, comandante da Compa- ria falar com soldado pelo telefone. intimidar afirmava ele. , aderiram a gme cresceu. Reunidosber visita dos amigos, familiare s. Alves recusou dar entrevistas. Pro- nhia em ltapipcca, na tarde de e n- "Ela ligando, peçoa eleque faça uma Elias Alves foi preso ontem, de- em assembléia.e por ampla màiciria,Elias Alves está sendo assistido por curado por O POVO no início da tar- tem.. O oficial infonnou que tinha or- ugeçac daqui. Senàoquiser usaro te-- fronte à sua casa, e se encontra na se- os policiaisdecidiram manter a gre-quatro advogados. de, ele mandou dizer por um dos dens do comando da PM para nâc lefone pode se deslocar até o quar- de da PoliciaFederal Os advogados ve. Depois fizeram uma passeata pe- Segundo o superintendenteda PF , funcioná rios da PF que preferia não deixar o soldado Gilberto Feitosa fa- tel", argumentava o major. do sind icato vão impetrar um ha- las ruas do Centro , marcando comWilson Nascimento, a permanência receber a imprensaaté que sua situa- zer qualquer contato telefônico. "Eu Aprisão do soldado Gilberto Fel- beas-ccrpus, mas nào confiam na sol- distribuição de rosas o que eles cha-do policial civil na PF vai depender ç30ficassedefuúda.(Rq n30 conheço você. Venha pessoal- tosa e do presidente do Sindicato do tura do sindicalista. <Dn maram de passeatada paz. -"J - - - ,
  • 4E OPfIVO I Fo r t a l e za - CE, qulnta.feira EXONERAçAO Com o pedido de exolleração do médico legistaFrancisco Autral Nunes, dJJ diTtÇ40 cidades/especial ~ I de ju.hode 1997 do Instituto Médico Uga/, assumiu ;ltrrÍl1i1mente a diretoria do Órgão a médiaJ Alzira Guerra Saldanha de França. O movimento nolMLfimaollou normalmente durante o dia deontem. Nos: dois ültimos dÜ1S foramexaminados ali 14 corpos. Presídios enfrentam com tran ....dade greve dos agentes Nenhum agente compartCt11ao trabalho ontem nosdois presídios quiseram se identificar, afinnaram IflJlSCUlinos de ForlaltZiJ. A soluçdo da chtjüJ foi imprwisar com que duas das sete agentes de plantA0 não foram ao trabalho. funcioruíriosadministratiros • Enquanto faltavam agentes nos presídios. sobravam policiais milita- O nl~ res. De acordo com o capitjo Mar- foi um ques, Comandante da Companhia, dia atf- 60 PMs fazem diariamente a segu- pico nos d ois rança do IPPS. Além desse contin- presídios mas- gente, o coronel Amaral gaJãnteque culinos de For- mais 30 estão no Instituto. prepara- taleza. Às oito dos para qualquer emergência. No hora s da ma- ITPOOa guarda recebeu o reforço de nhã, os sete 15 homensdo Batalhão de Choque. E agentes peni - não é só : os policiais que deveriam tenciários que deveriam assumir a deixaro serviço pela rn.1lM só foram segurança interna do Institu to Pe- liberados no final da tarde. nal Paulo Sarasate (lPIS) decidiram Embora os diretoresafirmem que . n âc entrar na instituição. Enquanto o prolongamento dos plantões -• Familiares dos presos enfrentaram inexperiência do peSSOdI con~ado para subffiruir os agenres em ;reve a administração procurava soluções que duram normalmente 24 horas- paliativas para o impasse, famílias está relacionada ao reforço da segu- se amontoavam no corpo da guar- rança, alguns policiais que faziam a da. Eradia de visitas. guardaontem revelarammotivosad- No Instituto Presíroo Professor 0L1- versos. "1000 o efetiveque cumpriu vo Oliveira (lPPOO) embora a situa- o plantão de 24 horas está aquartela- ção fosse, como de costume, mais do awcluntariamente. Estão nos dei- tranqilila, o problema se repetia: ad- xando presos para n âc irmos às ministrar. em dia de isita. a au. ;ência o manifestações", denunciou à tarde dos oito agentes carcerários que assu- um policial que deveriadeixaro pre- miriam o plantão. Asolução encontra- sidia feminino às 8 horas da manhã. porque estamos sendo unpedldos", • denurcíeva um soldado do IPPOO. - ~ "O Governador njo pode nos de- mim. Ela bota na rua hoje ~ a Justi- ça traz de volta amanhJ.", di.tia ou- tro. enfatizando o desronm.tamm- to. Diante da chefia, o silêncio era absoluto. " Se falar passo 20 dias pr eso", revelava um soldado no pres ídio feminino Desembargadora • Agentes prisionaisem grel"l! • Dia de poucas visitasno IPPOQ Auri Moura Cosu . Paralisação:Qelegacias de Fortaleza não atingef!ncionamde forma precária oIML :.. : o instituto Médico Legal (IML) . As Dele-gaciasde Policiada GrAn-de FMtaleza funcionaram, ontem, REPERCUSSAO funcionou normalmente du rante os dois dias de greve das policias .. !l, ~ .• . I Civil e Militar. Entre os 1,1 corpos :)mas de maneira precária, No 1° Dis-trito Policial (Monte Castelo) esta- que de ram ent rada no (ML nosvam de plantão apenasum delegado ~ fi. IldllJ a grttt Ilbll~. dois primeiros dias de movimentoe um~gC1lfEo. Da mesma forma esta- Primtiro ~ dmTi.lm n~r grevista, seis foram vitimas de aci-va a [klegãcia do 9 DP(Mucuripe). ~ TIJ !i<lbtr (l qut ~ faz. No dentes de trânsito. Na BR.{l20, emADelegaci.ll de Capturas, noCentro, primtiro dis dt gnu, tlts Caucaia (Região Metropolitana deN Oefetuou sequer uma prisão. Nos pos.."olTIJm dtlS /imitts. PríI For taleza), duas pessoas morre-~iM nc rnaís essa especializada de- prT.)i~ dtlts, ~ l7ltIlU1Il ram, terça-feira à noite, em conse-tém psssoas condenadas pela Justi- KI1IÚlM muito m.ns. Eu tri1N!J.J qüê ncia de uma colisão entre umça. As Delegacias instaladas na Su- ~ui 111) Cnrlro t tslou mt caminhão e uma moto. Os corpos",......lI...nJência di Policia Civil (Pra- $t!1ltinJ.J II~, stm de Antônio Alencar da Silva (gar-" ~ · o l u n t.i rias ) funcionaram ~TIJ~·. MjfIIjJ RW eI çom) e da estudante Karliana Ro-• " O• • "JUros policiais.. "Nós ficamos " Lrrllll~, 25, nonJtdorw drigues Martins, foram encontra-rt séados com a prisão do nosso dos bastante mutilados. As vítimascompanhtUo EliasAlves", disse um eram passageirasda moto. Na avenida Osório de Paiva. noagente que Mo quisse identificar. • Na Superintendência hnia salas o Pi1is o pts:sad t$lJ ~f.IPI llW Parque São José (Zona Sul de fo rta- Morndo prlos 5nIS dimtos. A leza), o continuo José C1audemir,"-.riM:.. Alguns policiais se ausenta- • Homens da AeronáutJica eram Wsto:s ontem no aeroporto Ante .Martins grrtY f 41ID1lCt1k ;usm Os Souza Silva, 17, foi atropelado eram do prtdio para acompanhar em morto por um ônibus da empresa """"" "" ~ RSfrente àC local o movimento grevis- 300,00 L_ f"iomJo São Francisco. O acidente aconte-ta. Na-Delegaci.a Distri tal CentralNo foi efetuada nenhuma prisJo. A . m.:mJrim.úmnrk " grm. ceu quando a vitima seguia pau sua residência. situada na rua Tau- Aeronáutica reforçaOdegaci.a de Roubos e Furtos (AI- J""1U """ mu. r"... 1"deota) funcionou com a metade doseu efetive . O 22° DP, no learal Jl rvdo c-e e 1«/1 ~ ..., "i" "..p.J"""". baté, 1470, na Granja Portugal. Em conseqüê ncia sofreu fraturas. O segurança no Aeroporto AJrt6rrio Cuio s MllCido, -47, corpo deu entrada no Instituto M~(Caucaia) só dois policiais ficanm dico Legal acompanhado de uma "Emfwv;iodo moIoimento gm"ista, respeito aos ~mbarqul!5 e procedi-de planU.o. Os Dois policiais de ~ guia expedida pela Delegacia do S- desde ootem reforçunos o poIriamtn- mentos de desem-barque" - diz.plantio na Delegada do 33° DP Distri to Policial (Parangaba), que to como pessoal cootrab do N área de Em dias normais, o aeroporto dis:põI!(Goiabeiras) 0.10 tÍ-eram condiçóes encontravade plantio . de quatro a cinco policiais militam segurança e proteção do aeroporto". A para prende r quatro homens que APolicia está em diligencias para gaJãntia é do Superintmdente da In- por dia. em hunos permanentes. Oo- ~ltaraD;l, ontem .li tarde, tres tu - tem pela rnanM, soldados da Aero- ~ Eu lIdJo qwt~ Ctlisoz!; n&l desvendar o mistério que envolveo mero, Wellington Moura. Elemfor- ristas sufçósem frente ao Gube da assassinato de um homem identifi- meu quetempoliciamento 2-1 horas no náuticaestavamno termin.aI. para. re- PNlàa Çirll na Barra do Ceará. Jmri:rmin rrsoIridas dA.~ jtifo. DttYrWm «lITlT rrwis cado apenas pelo nome de " Braço terminal, o suficiente para manter o forçaro po1iciamento. A Delegaàa do 7" DP localiLlda , de Radiola", atingido com um tiro Aeropa1O do foJtUeza openndod en- O renente Turola. do setocde Rela- rl"IlnÍl.orS, Cf8.mi:.lrtm 1l1gu," nt lirambu, um dos bainos mais pe- de revólver no peito esquerdo. O tro dos limitts de segurança possheL ções Públicas da Base Aérea def0rta- "l;0!l0S de Fortaleza, funcionou com lugl1T i11gumll ~ f.s:r.t ntgticio dt grttt IW ruII n&l d4 corpo da itima foi encontrado, on- O pessoal da Amniutica foi (01OGI- leza. confirmou quealguns soldados quatro policiais." Faltaram dois", tem no inicio da tarde, por trás da do para permanecer no b:al reforçan- do Batalhio de Infantaria da Base ~ d5&e um agente, não sabendo inkir- arfo. V"aoltncW stmprt gm ríolblcW. t tsSol ll minlw estaçào feITOiária de MaraCanau , do a~ rea foram deslocados para prestar p> marse elesaderiram a grt"·e. Na De- na Regiilo Metropolitana de Forta- Wellington garantiu que as pes- liciamenlo da estação de passagl!iros kpcia do 6° DP(Messejana) apenas CJ"lw·. Andmon Rabtlo dIJ soasque esUo chegando em Fortat- dur ante o periooo em que a PoU a d CostIJ, 16, tslud.lnk leza. Vitima de uma agresdo a tnlbalhou o delegado Adalberto Ma- pa uladas foi também eKaminado, za pa ra participar do Fortal estão Militar estiver em gm-e. Ele disse que teus. " Eslou sozinho", declarou, ontem, no IMLo corpo de Orlando sendo teOIbidas sem maioresproblt- não tinha a informaçiodequ.mtosh0- acrescmtando que faz. muito tempo de Lima Silva, solteiro, que era na- mas. "Com a gree, o po1iàamento mens forma deslocados para dar que NO tira férias.. tural de Be beribe. fundamentalfoi reforçado no que diz apoio ao aeroporto. - I I
  • 14A OPOVlI I f o r ta l n a · CE, n x t a ·fe lra DELEGACI~ As Delegacias de Polí ia de FortalaR tOltaramafuncionar IOmalment~ c cidades " d~ agosto d~ 997 F duranteodia de ontem "a SllpnintendblcUJ ((nltral de Polícia), sitJliIdn ,,:, Praça dos VoIUlltáriOS (Ú"Iltro). o 34"DP t as Delegacias de Defraudações ~~ alsificações (DOr) ede Narcóticos. liaentanto lIào efrtuaram IIenJlIlma prisão. ,, Prisões sufocam greve das polícias I Depo is de dois dias e meio, agrrvt dos poIicWis dltgOTI otltem aofimsenl ~ asreivilldiCllçOts atenJidJls. A última numifestnçào acontect!U ontem pda manhã, quando oito poüciais militam lfderes do movimt1Jtoforam presos • .) I, EOVALDO FIUtO zou a operação. Aordemera encerrar Su~;ror para Po/lc~ defini tivammte o movimente, ., ~ Ao final. oito policiais militar6 <jue participavam da man ifestaç ão A E~ civis e militares estava m prnos. Raimundo Soares, Diretor do Sindicatodos Policiai... n : vis, afirmou <jue o tenente-coronel terminouontem Justino e o Suptrintendente da Pclí- sem <jue o G0- cia G vil, EvandroAlves. - que par- verro atendesse ticipara m da conversa final- ha- às rei vindica- viam d ito <jue o GoVE1TO estuda ria ções da catego- as reívírdcações. Evandro Alvese o ria. O momento L:.l:J:lLl.: tenenre-ccronellinuta ram-se a di7-ET fina.I da greve aconteceu porvolta do <jue consegu irem convencê-los de meio-dia quando soldados do Bata- <jue "não ha; a greve nenhuma". lhão de Choque. comandados pelo Foram qua se 55 horas de movi- tenente-coronel Jusbno Ribeiro Neto, mentação que trouxeram preocupa- levaram presoscerca de oito policiais çãoà população de Fortaleza. Segun- militaresque participavam da mani- do o vereador Sérgio Novais. o con- festaçêo, em frente ao prédio da Su- flito registrado no primeiro d ia do perintendência da Policia Civil, no movimento enfraqueceu profunda- Centro da cidade. Foram dois dias e mente a greve. Para ele. o incidente meio de grtve, e o momento de acabou afastando possíveis adesões maior tensão foi o tiroteio entre poli- de outros policiais. "O Governo pro- ciais grevistas e tropas do Grupo de vocou e os grev istas não tiveram ca1-.... OperaçõesTático MililaTeS (GATE). ma suficiente para evitar o confronto.. no primeiro d ia da g reve. No inci- Para o Coverno. o confronto era fa- dente salta m feridos seis policiais. vor ável pois poss ibilitaria um d is- entre os quais o Comandante da PM curso agress ivo. Foi exatamente o: cean.-nse.COI"OIIE1 Mauro B enevides. que eccoiecec", afirmouNovais. Os grevista s haviam marcado para Para as aut orid ad es policiais . o começar a conctIItnção às 8 horas de discurso é o mesmo desde o inicio ontem. na Praça dos bIuntários. Mas do movimento: " não exis te greve". desde o inicio. a fraca participação Segundo o delegado Evardro A1"~; ° • Sem sal da . soldado Tupynamba aceita negociar sua d~t~nçAo determinada pelo t~nente-<oron~1 Jurtino Ribeiro Neto dos policiais mostrava que o movi- rrento esteva chegando ao fim. Nem tudo não paswu da açâo isolada dl;_ poucO!>. "Foi um movimento isola-. : mesmoa chegada de um carrode som do de poucos. que nào prejudicou a ~ Presos ficaram incomunicáveis e de ce-rca de 20 vigilantes em gre( COf"t.<ol:gUiram dar ãnimo aos grevistas. Aproveitando-se do enfraq uecimento da greve, o Comando da PM organi- aç âo da policia. Basta ve r a aruaçã§b da policiaontem (última quarta-fet- ra ) no Fortal. Tudo normal". afir: mou Alves. d ,o " , Antes da expuls ão. a de tenção. S" Batalhão. Ol ha ndo de longe e I;~ra ll~. rolió,].~~,~~!.i .~ ~~ ~~..r.,]~ visivelmente constrangidos com a ticipnra m da g reve e e s t~ o s en do~ stt~ a"çJõ; õul(r~o·s ~pol íêi á ls di ziam Clima tenso marca .,,,,,,",,j",,,~ ~ I! , I " 11 1 idlntifÍf,]Jr>s, atra vés de fitas de f- qUf" ta mbém não tinh am permis- deoe to!l,... pelo Comando Geral da são para falar sobre o assunto. Na IM, r ,UI"{"( n.o haver outra salda . sala do Copo m. no mesmo andar rendição dos policiais n- "F Ar eS.H do Comandante Geral em onde os dez soldados receberam ", Ew rd cio. o coronel Joào Batista Se- voz de pns êc e as nove po liciais Por voltadas I0h4Smin. chegou ao conside rado pelo próprio oficial (O- 1 ll"a. d i/er que eles n ão estão pre· eram relacionadas. o tenente-coro- local da concentraçào a pessoo encar- mo um dos lideresdo movimento. lJ :ô M inco munic áveis, pelo menos nel [ustino Ribeiro Neto falava em regada de disparar o tiro de miseri- O tenente-coronel acabou coo ·en~•. com a imprenw eles não puderam dever cumprido. córd ia no movimento grevista. cendo um gru po de seis poli ciai~ f.,lar Pelo menos 19 soldados. entre Ele explicou que eles vão fica r re- Acompanhad o do major Ricardo e militarese deis policiais civis a irelll, bomenve mulheres. de um total ex- colhidos disci plinarmente porqu e de 80 homens do Batalhão de Cho- conversar num local reservado, seW n Ira-oficial que pode chegar a mais .assumiram o risco e cometerem etos que. que ficaram nas proximidades a presen ça da imprensa. O local ~ - . .t . de JO. es têo detidos no S~ Batalhão, de insubordinaç.lo. "Eles sào prcüs- da praça dos V oluntários esperando colhido foi ~ sala do Delegado Titu.; na praça [osé Bonif.i<io. sionais e estavam sob as minhas oro a ordem para entraremem ação. o le- lar da OfltjI;acia Central. onde fize; Dezdeles vierem direto da praça densoNão há agora eltemenvas pa- nente-coronel [ustino Ribeiro Neto ram uma reunião de cerca de 2S m~i dos V oluntános. onde ontem de ma- ra eles. É a expulsão". O tenente-co- ficou próximoa porta da SUperinten- nutos. Na saida. estava terminada .~. nhã os 1;fl..i~tas se reuniram. Os PMs ronel diz que o q ue aconteceu é • Pol icial identi fica as mifítafes que participaram da greve dência da Policia Civil, assistindo a greve. Os policiais militares acat,i: ,; tinham entrado no préd io da Supe-- mais q ue ind isciplina . é motim . é mo·imentação. Trazia consigo or- ram a ordem de prisão e os pol icial~w rintendência da Policia Ciil pa ra crime militar. Segundo versào ofi· den." expressas de encerrar definiti- ciis resolvtram retirar o carro d,.ç.:I uma O!.l;lll..lÇ30 Clm o tenente-<oro- cial. os delid os não concordara m ntl Fr,lOcisco Justino Ribeiro Neto, em dar entreista e safram da sala Mulheres são identificadas amfnte <jua lquer movimen taçào greist2l, mesmo que para isso hves- som e enCtrrar o ato, Em silêncio.oito policiais militares ,1. sub-...OIll.ind,mll do polici, mfnto da calados. O dirl:tor do Copom enten· ) Fardada s, em posição de sentido, arompanhav". elas haiam sido le- SEque usar o Batalhào de Choque. deixar am o préd io da S u pe ri n te r}~I C.l r itill 1. d iretor do Centro de Ope- de u essa atitu de como tardia, mas a~ nove policiais femininas identi- vadas ao Comando Geral da PM e O clima ficou tenso. Após tentar, dencia em tTi-s iaturas da PM. sendq : r.lções P.liciais t1.lilitares (Copom). necessária compreens.lo da gravi· ficadas como greistas foram rela· esta vam sendo tra zid as de volta sem êxito, conversar com o soldado levados para o quartel do 5" BPM, ,~ mas ..., irarn de Ij já detidos e direto dade do que fizeram . cionada s por uma oficial do 5" Boi· pa ra o 5" Batalh ão. Como o resto Tupyn,]mba. o tenente-coronel Jush- Em frente 11 Superintendência. já 5(", para o S· Balalhão. Na sala do co- Para ajudar a "convencer" os in· talh.lo. Uma a uma, diziam o nome do grupo. elas v.lo fica r no quartel no Ribeiro aproximou·se. Foi direto e o carrode MIm. alguns sind icalistas e mand.lnle. os dez soldados ainda subordinados. a PM levou um refor· completo e o número de inscrição. até ser oficializada a expulsão. Se· incisivo. "Eu n.lo estou aqui para re- poucos policiais civis assistiram 11 tent aram argumentar. mas rE< ebe· ço edra: um ptlotão de 40 policiais Algumas traziam mochilas nas gundo o tenent e-coronel Justino, primir ninguém. Mas <jutro diu r passagem do c.:aminhão com o Bata· r3m 0 1"de pri~ e foram considera- do Batalh.lo de Choque. Armados. costas . mas toda s mostra vam no logo após a oficialização da medi- <jue ocês est.lopresos (dirigindo-se lhão de Choque. Ofpois. alguns dis· dos amotinados. com escudos e tfll. cima de um cami· rosto a tensão do momento. Anoti- da, os oficiais TeSponsáeis por sol· aos polici.1is militares). Podem nAo ir. cursosde ~·aliaç.lo e o recolhimento No corredor ao lado. mais gente nhl 0. eles desfilara m próximo à cia de que as policiais foram presas dad os nessa situaç.lo .10 le·á· los mas estarão cometendo mais uma das faixas. Por volta das l3h3Omin.. det ida. Noe polici ais femininas praça dos Voluntários, onde os gre- azou ainda no inícioda manh.l de para seus quartéis. pedir a farda e a insubord inação". avisou em tom Pnç.a dos oluntá.rios, após dois dias eram identificadas por oficiais do vistas passaram a manhã. ontem. Segu ndo a oficial que as identidade militar. ameaçador ao soldado Tupynamba, e meio. tinh~ oltado ao normal. PHIUPS R$ 279.00 ou 3 X R$ 93,00 ou 6 X R$ 54.00 COM CARNE J2x J2x J2x R$ 4133 R$110 6 R$ 55 99 , i- i i. • B ATER IA 3 2 HORAS TARJA VERDE ( eLITE ) 5 KJT VIVA·VOZ C /CARReG. RÁP. VEICULAR ( EUTE )•••••••••••••••••••••••••••••••_.•••_.•••••. • 5 o • CA R R EG . RÁPIDO VEICULAR-NÃO ORIGINAL ( ELITE ) •.••••••••.•••••••••••••••••••.•••••••••• 5 72,00 89,00 3 3, 0 0 ~, CELLULRR CARREG . RÁPIDO VEICULAR ORIGINAL ( ELITE ) 1 - FONE: DE OUVIDO+MICROFONE-NÁQ ORIGINAl.( EUTE /STAR.·TA C )••• ••••••.•••• R5 • FO NE D E OUVIDO +MICROfONE ORIGINAL ( E LITE I STAR. YAC )•••••••••••••••••.•••••••R$ 5 48,00 39,00 61 ,00 lIUCURA aww Sat - BA.TERIA TARJA AZUL · PRINCIPAL ( STAR-TA.C ) R5 79,00 nfS CQ tlT0N J ü - CARREGADOR RÁPIDO VEICULAR ( STAA-TAC ) 5 35,00 I r, C b ~ O ~o [ Ir,~ .1,PCIS f one:(085) 261.0909 / 261.0999 : • CLlP DE C INT O ISUBSTTTUI A CAPA ( STAR·YA.C ) R$ 39,00 UNIDI N • OKI - n CH N O P H O N I Ma triz: Av. Desembargad o r Mo reira , 333 . • CAPA DE COURO ( 5TAR-TAC ) R$ 15,00 M ITS U BIS HI • PA N ASONI ( em renfe 0 0 CI,culo MUt!Of - - - . - --- ~ ~~
  • PA!lA-QUEDISTAS OPl1VO I F o r t a l e z a · CE . sexta·feira 15A ,Com ofinal da gm><. os «Tal dt 170 Iwmms da tropa de tlilt da .Brigada dos Paraquedistas mIo tiveram que ser aClollados. Eleschegaram anteontem na Base Aérea de Fotícleza e permaneceramalojados no 23 Batalhãodt Caçado", . cidades , . de agorto de 1997Dallari diz que medidas -adotadas pelo Governosão mero paliativo .o jurista Dalmo Dallarits tá em Fortaleza para participar do XVlll Encontro Nacional dos Estudan tes de Direito. Ele é proftsSOrtitular dA disciplina deTeoria Geral do Estado e Dirritos HumanostLz Universidnde de São Paulo (USP)e um dos defensores maisfrrrtnhos dJl desmilitarizaçàodas policias militares. Dallari acreditaque li atitude dogovenuuJor Tasso !ereissati dedemiti, grevistas econtratar novos policinis é um mero paliativo. .Ele defende uma rttStruturação das polfcU1s voltada para o relacionamentocom ocULu1ãoe com 11 Bica. Ltia os principais trechos da e"trms taque o jurista concedeuontem ao O POVO . recebido trein amen to para repres- são , pu rament e técnico, sem ne- nhum preparo ético, sem desenvol-Onda de greves verem a consciência da sua respon-Eu acho que isso se explica em pri- sabilidade. O compo rta mento quemeiro lugar pelas dificuldades KO- se viu em Minas. que se viu agoranômíces. Nós temos um sistema que no Ceará. o que ocorre u em Portoestabelece o equiHbrio da moeda , Alegre. tudo isso demonstra que osque não considera os efeitos sociais. policiais não estão ro nscientizadcsNa verdade, essesefei tos são graves de sua responsabilidade social. Oespecíaleente para certas áreas da fato de ganhar pouco não ju s ti ficapo pul ação com menor rend a. Isso esse comportamento. Eu como pro- • Se<ftUrio da Segurança PUblica Cãndido Vargas de Freire, diz queplanosde cargos está sendo elaborad pela Procuradoria Geral do Estado . osoma-sea outros fatores e o resulta- fessor da universidade acho que ga- Governo do Estado afastado é uma explosão como nós esta- nho pouco, mas não é por isso quemos vendo agora. eu vou maltratar os alunos, que eu vou arrebentar a escola. adotar ati-Polláas tude indiscip linada . Eu procurot um caso 11 parte que infelizmente cumprir o meu dever da melhor for- ma possível e ao lado disso eu faço 70 PMs e 26 policiais civismais uma vez não está sendo leva-do à sério. Aliás. aqui no Ceará há também as minhas reivmdiceções.um trabalho importante feito pelo A t ra ns m issão dessa consciência,deputado Mário Mamede, que tem dessa responsabilidade ética têmpromovid o uma série de estudos , faltado aos policiais.palestras sobre essa questão das po-Uaas. Ele tem colocado a necessida- Nova policia São 70 policiais militares e 26 policiais cit,is afastados. Plmiçãodo ocasiM qwt foram mn tfiNdos,) Corpo- Djalma (Djalma Pinto. Procur adorde de se repensar em profundidade Não há nenhuma razão para a Poli- Cotemo do Estado do Ceará para os manifestantes qlledu rante dois r<l{M por drltrl7linaçdo da lustiçlcvmum. Geral do Estado), ronclamando elea q uestão da segurança pub lica. cia ser militar. Aatividade policial é Qrull sml o artifú:io qw 1ltlo dard f7I4W"J para que aquele trabalho tenha solu- diJls reivindicaram de mãos armadas aumente salarwl. lndept?1Idolte çl0 o quanto antes. ele nos alegavaUma questã o fundam ent al e que essencialmente civil . O militar é pa- à 1 tíça pald rrinttgrar osapulsos? 6outra vez está sendo escamoteeda é ra enfrenta r inimigos e a policia é do lISO da amUl, são considerados itldesejátris iJ corporação os policiais GF - O afastamento nào quer dizer que ainda pre cisa va de dados dase realmente deve existir uma poll- para ajudar O povo. Essa é uma ati- que as cÔ 1TUJras dos jonralistas mostram tm "Ulllifestaçõtsexaltadas. nada, Quer d izer que o cabo que per- Procuradoria Geral de Justiça para ,cta militar. Ao meu ver ~q, flãijustifica. Mesmo nu m debate em r:. • v i~~~, Idf~ is!T:ià~ f~blifa; ~s pandas 3eenam ser 3esmTl..la- Os nomes apontados na lista ~a passarào pda I1mliaçdoda CorregedOrM para. no02S0 dos mIlitares, ;usfauraçào iÚ Constlho de de u a confianca d.a sociedade e do ·r, ~ .. n H Il. ~·llj, .. · ·1 ".~t ~ Governo deixa c e 1T ao quarte , nao cue desse um final. Masess.... questâe ; Mültõindis .,.kiI ~ a; pn:lM esuoai que eu participei aqui no Ceará e rizadas, criando em seu lugar corpo- DiscipliniJ e, nocaso dos ciois, abertura deprocesso admillistratitl niJ tem direito de usa r a armae aguarda·em outros lugares com militares rações cívís uniformizadas. Nós não Procure âotia Geral do Estado. Aocotltrário dos processos eml(lilc.7,do rá. Mas ele continua recebendo até P- o 5tIf1k1 JL".<.tqUt"a,Il.rlll:" 5% J,,~ p.".houve troca de idéias, houve dls- poderíamos pen. ar na extinção pura s que o conselho de disciplina se pro- liriais part icipolll/ll d•• motim. Q; 1II11r(1S,cessões . razões de lado a lado. e simplesda Polícia Militar para que IlOliciais acusados de crime, dtSsa rez as autoridades prometem o nuncie a respeito. Quem vai decidir é notnMnlo. fo( qllti:alll r qllt ~ta,,"n tlJlllf1r•.. ... os policiais perdessem o StU empre- máximodeagilidade: 15 dias. Abaixo, trechos da entretisía coletitVJ um conselho de disciplina e o Co- ttl.Jdos dWIimI( a moI"!I:o~"" AtSl/ll~ di- Ceará gc. Mas é preciso enfrentar em pro- dada ontem no Cambroa • mandanleGeralda Policia Militar. um qutcumprirlllll d Jdgd ",. qlUlrttl. O Aatitude do governador Tasso é um fundida de a questão. Se reservar li m;mtro Ih polrtiopantt!!- n. >sma muito G tOVAHA DE PAUlA IE S ILVIA 8 IESSA mero paliativo. Em algum tempo a Policia Civil a função de investiga- l7llWr ~ tIts e<titTh"VIPIIIlll.TtIdt~ ? sItuação voltad a ser exatamente a çAo e apoio às funções judiciais, GF- Não ~<;() lrabalhar com hipó- mesma. Servirá apenas para substi- criando-se uma organização policial (j1~llS t f.<Ilári~ para llS policiais. Quau- leses. Para mim túir os homens. Vllào outrosganhan- civil uniformizada para o policia- /0 o Gotl7ll0 pOOi J.Jr? n ão hou ve aquar· do mal, com mal treinamento, sem ment e prevent ivo. tendo natural- GF -O plano de cargose salárioses- "O afastamento n ão quer telame nto. r ode preparo ético, sem responsabilidade mente grupos treinados para situa- tá sendo elaborado junto com a Pro- dizer nada, Querdizer até ter sido cha- do seu papel social. Isso significa que çõee mais dificeis. no caso de uma curadoriaGeral do Estado (PGE), St-- que o cabo que mado porqut eu daqui a poucosanos a situação vai se conturbação social ;olenta. que eo- emana da Administração. Políci.:J Ci- preci.sava daquele rePem.Eu achoqueseriamais neres- ge efetivamente um corpo muito vil, Poliria Militar e Corpo de Born- perdtu a confia nça da f"tS..soa1. d ria uma atitude mais corajosa que bem preparado e eficiente. EsSE ror- beires. Ali o dia 10deve mos encami- sociedade e do Governo eMrentasse os aspectos estruturais po deve estar preparado paUl agir nhar li As..i(mbléia l.q;islati·a. deixa de ir ao quartel, não da organização de segurança. como policia e não como e x ército . Por todas essas razÕtS eu sou a fa- P -Há .-uMl 1~IS..;ibiljJlldi di S<7 rt"fli.~t•• tem direito de lisar a Militarização vor radicalmente 11 mudança da na- o $/Ilán(l lf(~ "..Iic~,i..;? arma." Os oficiais insistem muito que a po- tureza das atuais polícias militares. GF - Há poss ibilidade, não. Há (r- Iltia dee ser militar para que haja teza. GF - Voc.e é respeito à hierarquia e.ll disciplina. Greve quemestá dil.endo is.. O. " Ora, essa onda de perturbações, de Está escrito na Constituição que o P - O fl i4s AIM. PmiJt7ltt doSinJi- extrema violblcia que está ocorren- servidor militar nào tem direito de (ato d.lS P"icitl i~ Cilois. (O CilM"to FiÍ- P - O (JltrlI( Cu ~, il:<.<t"5" dt,C",," do agora no Brasil, IlOStra que esse faur greve e em relação ao policial It~. da PoIici., Militar, fd:Lm parli da IItI BatL Mt ptrmitiu qllt a " "phtISll <õla. argumento não se sustenta porque civil, embora nào estejaescrito, a na- IL dtafa~taJl"; ? .;td P - O que o Ctwem o Ptli fau r com a fal.lf<..<.t COIN um d I"; qut ~do 1lrtN1S. o volume de indisciplina nas PMs é tureza do trabalho impede a grt>e. GF - Tanlo o Ftitosa quanlo o Elias rriri nJica(lJo de aumt uto de 66% dos GF - Voei pede uma audiincia(Om altl ssimo. A prova de desresp eito São serviços essenciais e é inaceitá- fazem partt da rd ação. 1llici8i~ mi/il"rtS e o dlllmo qUt os poli- o coronel Batista e fala com de. Njo pelos superiores, pela ordem e pela vt1 que um serviço tSsencial seja fioL.; wis fSldo trigindo ih lU 115.0011 renho conht"Cimento d i ~"l hierarquia está ai mais do que evi· suspenso por causa dt uma reivindi· 1U500 .oo? dente. A par disso, se verifica tam- cação. A greve lItSSt" caso é inadmis- GF - Desde 2"feira as comissões es- P - MN mo l(nJo toJ(l tsS< p/li"" dt bém que as polfcias militares têm --- sh·el. tCo1.llborou Alt!eiõl Põltriciõl) "A sociedade tem que ter uma resposta rápida . Uo reunidas elaborando um projeto para !otr enviado .li Assembléia que me:-.e com o E. tatuto dos policiais ci- .. vis e militares. escalonamento de gmv. o snlhí>r tJJiow o 1Cll/1L..; t d.1S poli- riais milrlartS Jltlrd J" J( StI" ",,",. Ois- StIfrrm4 ndo SW M;1i1ltt1w11 ~~iUiIid.ldt .. da PoIlci8Militar n ltmr i m grt1rt? .~ cargos e saláriose promoções. GF - Não, nunca. Eles sabiam o que.::3 Sem delongas. E i tão estava prometido para tlt"S. Sabiam • f tÍcil julgar. Ali.eu de P -Ú5nllurr iStá dandoum pnubtU 15 que tinham RS 80,00 de di.irias ope- dia..<par qwt OS poIitíltri stjMmiwlg~ . ll racionais. Se nl 0 foram avisados é posse de todos esses Na,/we/tprocts SO dt dmJSSA d4 polfci. falha de comando. Eu con. otSui que " dados era c(lpa: de julgar tiril t mi/itllrforllm IlfastiJdos J6 thltgg- o projetoque nós encaminhamos ao em dez. minutos e fa z.er dtlS t 11ft Iwjt nt71hum dAts fOi dtmitU!o. Governo tives..~ ; gmcia a partir de Ndo Ni aCQFlt«tr o mts mo probkmIl? I"de setembro. f!lstiç(l". GF - A sociedade tem que ter uma ~ post a rtipida. Sem delongas. E é P - O fato tU I s.-nil(lr lI.inril,r 11 fOI.~i­ tJo fáciljulgar. Até eu de posse de f&. bi/id dll ptllcja citil , I/l mrIN grn t" lldt dos esses dados tra capaz de julgar t<nII "" mililllrtS, ~ignifi(d dru r ./IU (Ia P - StIoqWlntos? em dez minutose faur justiça. 0juJ- ll4t1 ti wlll ftrçllt1 swfrit",tt Irtlftrtlr <:o- GF - É um nuJntroque nào interes- gamento é só cumprir todo o rito e . rinlw o mvMmrrr04 fm! lt ! P _ Nàt. ( mwita roinciJintia" lwstiçd sa. Tanto pode ser la. lO,como pode isso não pode passar de 15 dias. GF - NJo é que não tives. E força. A ô Sli llgt""" IlllIlrdar ,,,,,,,01.7 0 fli.z$ AtM ? ser 15,40 . policia civil tem muita for>;a O líder GF - No montllto em que surgiu o Elias liderando, t1t pt-tdeu o controle P - O qUt parttt/ qutts5t proctsstI ts- na hora nJo conseguiu lean tar. P - QWlntos nfSt momrrlto? lá St7ldo mlfi/o mtrgiro. As dtds&s t.<;- Quem assinou o Ii ro ? (rcflre-se ao GF- 23. tolal. EntJo ptrdlU aqudt bt-ntflcio qut iI lei Fleury lhe davol, lquc1i1 Ii- Mil $/lindo muilo rapidammtt. Em re/a- livro assinado na pt>núltima .1Sst"m- berdade qUl tinha, e deu todas d$ ar- (do d Comi~stIo Esp«úl l (qw inmtiga bléia da categoria)Cinqüm ta t P - f qlU1n40fiomj pnmto 11 /tluJoqut mas para que 1 000w novam11te rec0- crimt s Jt p<>Iid ais no CtdltJ), /I gt ntt indicará II lrd;tóri<l da btl/" qut ft riwo P -Qudl 11 trN/i.Jçtlo qut o 5nI/it>rfa= til lhido. Não foi uma Ctlincidmcia. Ele rIJorXts...<t dirwmismo. Comandanlt ~ra l dtl PoIirill Milidr. criou as (o nd içÕtS para qut fosst GF - Você tem toda ru j o. A sua postwra do stU tllrrul lldt:1. 11 ( fi"" p"rtl Aiaw Btnn:oidts? ro despachado dt olta ao u df"z. pftQCUpaç.lio é da sociedade, é mio th OJfTO t tom.", m inPfi~! GF - Issonós dt",fmOS apurar. P - No ÚlII"1Íai!;1( 11 m grandt ",;mm> nha e é do Governo do Estado. Ain- GF - No momento do confronto é " .Jwisu Dalmo Ddllarié a favorda desmilitarização das policias P - O 5nI1wr disst qwt !rnr wm pwnodt dt poIirilí.; mi/,tarr5afiL~taJ"ll tm ou t r~ . da hoje conversando com o doutor guerra. -.J
  • 16A (JPOVtl /Fortalu a . CE • s e a te-f e l r a AOS LEITORE~ Excepcicneímeníe hoje MO publicaremos 1 cidades JPdea gosto de 997 Cidade é Sua. Amanhã acoIu"" volta I ,i· nornullmente. ., Soldados preS9S . garantem que CATE ~ .:~ , • começou tiroteio . ~ ~. ;: : . Os soldados J HaroldoMarcolillOda Si/m, osé divulgado numa lis/4lU trp ulsdo. 24, eMarco Antônio deMetlezes Lira, 25, lotados L - Meu grande medo é esse, qu e ela fique sabendo, Se ela souber, nã o sei 110 BatalMode Choque da Polícia Militar, dizem nem o que pode acon tecer. estar sempresujeitos a cargas de trabalho OP • Vocês N Orecorrer caso 4 txp ul- , exaustivas. Eles estão presos no Y BPM desde /I sdoexista ? última quarta-feira. Culpam o ataqlledo CATE L · Vamos, símLógíco. pdo incidente com tiros na íerça-feím (2 9). "Nosso H - Em relação ao confronto, se você ve r be m a ima gem, eu so u aque le : Coternndor deixou chegar aesse ponto". que ficou parado no meio do tiroteio: CLAUO IO RiBEIRO gente estar aqui preso foi um equivoco. Então como q ue eu combati uma tr0- Repórter Esp«ial pa de braços cruza dos e d esarmado? OP · Porqui ? Eu quero saber isso . o POVO · Qudis (J:> nomesde lOCis? L - Minha noiva trabalha na rua Ante- L - Na foto d o jornal, e u es tava sem José Haro ldo Marro lino da Silva. nele Bezerra, esquina com Carlos Va.. - s nada , o cold re vazio. Marco Antônio d e Menez Lira. es concelcs. Fui falar com ela e perguntei H - Se o GATE não es tivesse ali, nu - se tinha V..to a multidão, porque eu ia L ma orde m absu rd a q ue d eram para op· Q Ullll tl1 rYJ(1 gml1ltl por mês? me encon trar com e le (Haroldo ). Ela e n fren tar ma is d e tr ês mil hom ens, Ura - RS .308,00. Sem hora extra. falou que pa..sou um monte de georee não teria acontecido nada. Estava 1I>- disse "n ão vá p ra lá, nã o ". Eu d isse do mundo ap itand o. O mo tivo maior op- E nx ;, Haroldo? · "OU la verse vejo o Haroldo . Depois de te r ha vido aquele con flito, co mo Ha ro ldo · R$ 318..00. O U embo ra". O Harold o foi p ra lá à um campo de guerra, foi o CATE es:. op. Por que lJOCk adrrimm a i) ml1!i- minha procura. Asstm que eu cheguei tar lá pa ra impedir. I/WI1 /l1? foia hora que começou o tiroteio. O te- ren te Hen rique furou o plltUda Kom- OP - Vocês /êm mais lI/gumacoisa a di-o H - O motivo maior é po"lue nossos vencimen tos oêo são com patíve is e bi (d a CUT) . Eu estava próximo. virei ur, em relação Q t$SQs pris&s e amtl1f/l pra achar o Haroldo quando começou di expu/SIlo? .1 as cargas d e se rviço são exaustiva s. o tiroteio. Fui ten tar p uxar o Haroldo L - O pessoal lá fora luta po r um di.. Tem o pe ssoal que sai de 2.1 horas do pra sair dali e ele ficou pa rado. Era tiro reito q ue é da ge n te. Têm so lda dos qu artel e no outro dia já t.i d e pronti- de um lado e do outm e ele parado. que não en ten de m isso , acham q ue dã o num a escala extr a . Se folga r 12 H - Em relação ao que o L ua falou, o devem ficar contr a . Po rque só aqu( horas, folga muito, prol no ou tro dia pessoal es tava n um a man ifestação no Ceará está havendo essas prisõeS? já es ta r de 24 ho ra s d e novo . Co mo O pes soal se acova rdando. No s ou: aconteceu na semana passada O pes- pacif ica. O pessoal d o GATE cheg ou tros Estados não ho uve p risão e tev é soa l sa iu 9 horeslé do INC RA(d u- e deram (sic) uma ord em para que to- au mento de sa lário . Ne m qu e te~ ran te man ifes tação d os sem-terr a) e mas-sem o m icrofone d e quem estava sido pouco , mas houve. ;, jáes tava no ou tro d ia d e 24 ho ras. faland o e ten tar to ma r a Kom bi. Foi nessa ho ra que o tenente Henriqu e OP • Áfa.i oorls sdoA~ ~",om, ·----.óP~"}ó1gll t sJ~; ml } J~~rw -_· U ~ .- ten tou fu ra r o pneu. I mm lo, na{omla((lmo~ t6 ((lllltandot H - Sem re ceber nad a. L - O ~"OiI 1 da Civil não aguentou e com tiros? I começou a disparar. L • Inclusi ve esta va até d esarmado . iI Op · Sem 1ft sidQmÍ. adrl anttS ? c H- Nós dizemos, e a população talD(, H- Agente é pego de surpresa. V lá ocê OP - Voch NflflJ pu:>." .-tt:<J..qlllmdo? bém diz, que a PM é feita de ho mens saindo do serv iço e de repen te dize m H - Fomos preros ontem (qua rta-fei- " t.i havendo ua manifestação". O pes- corsjosos. No entanto, é preciso dlega&; ra), po r vo lta d as sete e me ia d a noi- soal que tá noquartel éo que vai pra lá. a um pontodessepara que a1guém to-; te, em casa. me alguma providência. Eu fico ctcca- OP - -~~; /tln /lImlto Itmpo d~ Po/i ill? c OP - !oLts eslàll (li" lII ~dll de serem d o. N osso Governador é um home~ H· Façoquatro anos agora emounjbm. cultoe inteligente, e deixar chegar a es- "X1" "SI~? L - Meu ún ico med o é porq ue minha seponto. Ter que botar a Policia conttt op- E{,~t? mu lhe r es tá co m sinto mas de gravt- a próp ria Policia, para chegar a algull L - Faço qu atro anos em março. Nós dez . Eu sou noi vo. Tenho falad o pra aco rd o . Disse ram "se q uise rem con- dois temos compo rtamento bom . Mi- fronto, vam os para o confronto". C~ e la qu e esto u no alojame nto . Não nha ficha é limpa. Peguei uma punição quis falar po rque el,l é muito nervosa. mo que uma pessoa tão cul ta, tão sI- porque estava devendo doi. reais a um " bia, <jue gove rna um Estado, fala um • Marco Ant 6nio Lirae José Haroldo Marcolino da Silva recl mamda carga excessiva de trabalhona PM a soldado . Inclusive o que aconteceu pra negócio dessescoma tropa.? I. Comando proíbe Feitosa Advogado afirma Soldado diz que foi expulso i de falar com a imprensa que Elias Alves Púb lica e Defesa da Cid adania, tinha está deprimido sem ver documento oficial J proibid o o con tato do sold ad o Gil- o advogad o Cled stonc Pinheiro berto Feitosa com a imp rensa . " ln fe- d e Ho lan d a , um dos l u" aw mp a- O soldado Marcos An tônio Caeta- Co ma nd o da PM d o Ce ará lizmente não posso fazer nada. Ele é O nham o caso d o comissário E h a ~ Al- no, 24, pagou caro pelo qu e ele qua li- p roi biu o so ld ado Gilbertop reso di scip linar do Co mando, não ves Lim a, Preside nte d o Sind icat o fica de sua "cota de participação" na Alves Feit osa d e man te r meu " , justi ficava o major Ávila sem d os Policiais Civis do Ceara (Sinpo- gre ve d os poli ciais civis e m ilitares . qualq uer co nta to com a imprensa . qu e rer en trar em d et alhes sobre as ci], p re ~o na úl tima qua rta-feira . Onte m, ced o d a man hã, q ua ndo se Feitosa, apo ntado como um dos líde- cond ições do PM. disse ontem pel a rnan há lu e R"1Ut- a p re!<en tou n a 7 Co mp an h ia do 5" res d o movimento que culminou com Gilberto Alves Peitosa será subme- reu à Ju stiça a prisã o .. omicilia r d o f Batalhão para tirar serviç ele soube o, a greve de po licias militares e civis, foi tido a um co nse lho de d isci p lina . policial. " Elias doente. tem rrt·~­ é que est a va e xp u lso da cc rpo raç ào preso na última quarta-feira em Farta - Não se rá exp ulso d e imediat o d a são a lta e es t,! d eprirm.. o d iant.· d.l t por rer participado da pa.."Cata na ul- ... 1~.I..a. Depcis da prisão foi I{"ado para Corporaçào po r ser militar há qu inze situ ação em q ue se ",ncon trJ. pl)r is- tima ttrça-fdra qu e termino u em ti· o munidp iode ltapipoca, distante 138 anos. Sua rem oçào para Fortale za, so , desd e q ue foi lt "a J o :1 Po licia roteio e d e ond e saiu ferido o coronel qu iJômetros d a cap ital eE.arense. on de mora sua faml1ia, ainda está in- Fede ra l, n ão qu e r ne m r.. (I:>.., a , h-t. ro Bene v ides . Incon fo ml.1do , o 1U O w ldado Gilberto Feitosa, que es- definida. Até a tarde de ontem , o Co- impre n sa " , dis~e . O fl .miss.i rio sold ado d iz qu e foi obrigad o a entre- tá co n fin ado em um xadrez da man d o da 3"Co mpanhia agua rdava ocu pa uma sa la t~ p l>ci ,ll .. a Su p.·- i g,l r a farda e a identidade militar sem 3"Compa nhi a do 4" Batalhà o da PM, a chegada d e o utro preso-grevista : o rint en d ência d a Polí ci,l f ed era l ntl t..r Sl <jut r visto um doc um ento que " só rem au toriza ção para re:eber rele- sub tenente Augusto. Cea rá e rll::el:>e vis itas d (l~ ,l d l"ogil- o ficia lizaS$( a ex p u lsão . " Aorde m fone mas da esposa. Ontem pela ma- nhã a repor tagem de O POVO se 1 d os, fam iliart: " a m i ~os . foi v(rbal e sem aparokgal". d es locou até o municlpio cea rense,! G la ds to n( Pi n hei ro n :h) so u be Marcos Cae tano conta qu e partici - i locali7..ado na Zona Norte do Estado . infor mar e m l u. r r.wI l de( rl"l(- ber a rt"Sposta d a justi";,t ,! U,lOlt1 all · po u d a pa s sNta . ma s q ue nã o en - trou em greve e pretendia volta r ao Na última quarta-feira, o cornaJld an- te d a Co m pa nh ia, maj or Fernando req ueri men to . " Es t a m()~ tr i1 b,llhan- trab,llho on te m, logo d ep ois d a fol- Antonio Ávila Góis,34, havia garan· do a ssid u a me nt e n e ~ se pT( SSO, lC( ~a já prt vista na quarta.feira . Casa- tido a O POVO que liberaria o prisi o- ma s a Just iça é m or osa e s,l l:>..mos d o, pai de u m filho d e 11 mCStS, ele n eiro p ara que concedesse uma en - que n in g u é m v,l i 10g r.H mui to fel. concurso p.na a Po lici.l Milita r trevis ta . Vmte quatro horas depois o ê xito" . O co m iss.i ri o ti n l1 < s id o l em 1993 c p relendia ter uma ( arrei ra com an d ante d o Policiamento do In- cond enado no ano p a ssad o a 1~ tão lon ga quan to a d o pai d ele , um • Soldado MarcosAntônio Caetano, 24, mostrando o contracheque terior, coro nel Humberto Maia , pel o a no s de recl u são acus ad o u m ho - cabo há 29 an os na PM . Com a car - telefone, proibiria o contato. "Ele pe- m icí di o t m 1985 . f ie ilpl,lo u e teira na mão, ele mostrou o dinhei ro merc ian te Ana Mari ,l Mo n teiro , 50, po liciais e a~ta qu e é uma ver- d iu que ligasse para o coronel Batis- ag uardava o l"t"Cu rS( pa r,l vcr se o l qu ( li nha para leva r p ara ca sa : R$ ta m bém resol veu fa lar. Com um go nha e uma injus tiça o tratamento ta , com an dan te interino da PM", in- trib unal confirma a ou n.io a pena . 3,00 e di sse que sua ficha limpa co- apito n a mão, ela pedia em OZ aha qu e eles estão recebendo do estado, fonnava o major Fernando Ávila. " Elias, qu e eSla va sub jud ic.., sabia mo sold ad o lhe dá o d ireito d e pa s- quc as famflias d os r ~ts em greve se " Meu filho , um sold ado da PM, d ~ Depo is de di versas ligações feitas q ue era proibid o d e p.lTticip ar dlS- sar por u m Conselho de Justi ficaçào . d es locassem p ar a a p ra ça , em so li· ve ria es tar aqu i na praça, junto com de ltapipoca para o Gabine te d o Co- sa s ma nifes tações . Mas es.<;e é o jei- Para reverter o q uad ro, ele pretend e d ariedad e, co mo e la fez . Filh a, es- os comp anh eiros, mas desapareciu man do Ge ral da PM e de repórteres to pll::ul iar dei .." ,lcrtS(cn t(lUo ad - acionar a Justi ça . posa e mã e d e ex-pol icial, ela exp li- e eu nà o du vido que ele já es teja queestan m na redaçã o de O POVO, v og ado. Alé m d e G la d sto n.., s ão An im,l d a co m o d epo im ent o do ca qu e a pói a a g rev e po rqu e sa be preso " , Ma ria diz ainda que m ora o tenente C urg el, assessor do coronel adv ogados do Sin poc i, S..l:>a s tiiio e x-sold ado, feit o du ra n te as n...go - com o é d ificil sob reviver co m o 53- no Int eri or e ve io pa ra Cap ital pa ra Bati sta Bele1..3, informava q ue o c0- Brasilind o de Frei tas, Elias Go nza - ciaçw on tem , na Pr aça d os Volun - !.irio defa sado d a categoria. brincar no FartaI, mas teve que mu · ma ndo da Policia Militar, por d eter· ga, Wilson Melo e Sé r~i o And rade. tários, em frente ao prédio da Supe - Mari a Mon te iro d iz que veio co- d ar os plan os e apoiar o movimen t6._ _.__ mina ção da Secreta ria da Segura nça .Companhia da PM em Itapipoca (Rita Cé lia Fah ein ,)) rin tendên cia d a Polki.l Ci vil. a co- mo cid "d ã lu la r pelo s d ire ito s dos (Ariadne Anújol .1 i
  • Ó>MANDANTE (JP1JVtJ I Fo r t a lez a · CE. s ele t a -fe ir a J~ I ""~. 1 7 Ad Comandante da PM, coronel Mauro Benevides, deve receber altaama"hã. Ontem,.iqw da rmli2açlo de uma tamogrofia para _ liaras dímtllSÕtS do roágulo localizJ>do.UIOlbefa,fiJi desalrtada ap""ibílidade de colIIP""utímetltodo ctrroro. As ","seqüê"cias dabala alojado ... _ 56 paderrlo ser arnJiadas, ... mínimo, em dez dias. cit ad , . d e ag 0 5to ar: 1,;:1, ,-- PM usa fitas para descobrir quem atingiu Comandante A Policia Militar manuseio fitas de i.·ídto efotos dos jontiJis 10000is e , dL outros Estados para tentar idmtificar qUf171 atirou nocoronfi Mau ro Snltt1 Os gmistas dium queodisparo saiu da própria ides. .: tropa dedite, O conumdallte interino, coronel Beleza, rrmtt. Um inquiritodttl(Tá ser aberto 10 prórinwsmlallO • ! :: . dúvili te das passeatas e protestos na praça A que.",. da Inco- moda a cúpula dos V oluntáriose na sede da Ass0cia- çâc de Cabos e Soldados. O chefe da Casa Militar, coronel Sebastião Lean- da PoHcia Mili- dro, confirma o repas.sedas fitas. tar: quem foi o "Não sei quan tas fitas são ao todo, autor do disparo São muitas" - afirma o coronel Bele-.No periodo di manhl o IPPOO contava apenascom um agentede plantão que acertou o co- manda nte da za. Eleadmite que o Comando pode- rá requisitar fotos não publicadas pe- corporação, co- los jornais locais para reforçar o ma-Agentes prisionais ronel Mauro Benevides? O material usado pela PM para identificar os Pc- terial. Tudo será transformado em prova para o inquérito. Aap uraçâo liciais participantes das manifestações também poderá ampliar o númerosuspendem paralisação , por melhoria.! salariais, segundo o co- mandante in terino, cororel J Baüs- oão de policiais passíveis de expul ão. As s investigações estão sendo feitas por ta Silva BeIt7..a, está sendo manuseado uma comissão de aproximadamente , também para descobrir quem feriu 20 oficiais (comandantes e sub-co- Os agentes pris ionais do Estado o Presidente do Sindepe, Marcos Benevides. São fitas de vidro . gra·a- mandantes de tropas),decidiram on tem, no final da tarde. Barbosa Papaleo. garantiu que o mo- das por ordem do Comando ou com a O comandan te interino descarta asuspender a greve Segundo o Presi- . vimen to obteve a adesão da maioria ajuda da Casa Militardo Governo do versão do comando de greve, de queodente do SindiealodosAgentes Peni- da categoria.Segwldo ele, o sindicato Estado, e fo~ dos jornais (locais e de coronel Mauro Benevides tenha sidotenciários do Estado (Sind~). Mar- eneegou uma listacontendo reivindi- outros Estados) ou feitas pelo pessoal atingido com um dí roetetuadc pe- spacos Barbosa Papalee, o secretáriode cações a parlamen tares.federais e es- da 2"Seção da PM. Um mquérito será lo Gru po de Ações Táticas EspeciaisJus tiça Paulo Duart e aprese ntou a taduais quese comprometeram de fa- aberto. possivelmente na próxima se- (GATE)- e não pelos manifestantesprop ost a de aten de r as reivindica- zera intermediaçãocomo (;(n·emo. mana. para descobrirquem deu o tiro Os policiais grevistas afirmam queBe-ções de cará ter ad ministrativo e ee- O Diretor do lPPS. coronel Henri- maisgrave de todo o protesto. nevides estava de frente para a m.ani·~ as reivindicações salariais. Pa- que do Amaral Brasileiro Neto. afiro 5otTwn1t a Ca.~ Militar ceoeu ceec festação. no momento do tiro. não p0-fialeo ~ qualq~ ligaçãoeeee o mou que metade dos agentes rompa- fitasde vídeo.Três foram gravadas I.l dendo ter sido atacado pelas (Of>ta.~. - ,fipl da greve dos policiais e a suspm- receram ontem ao trabalho. Para re- ~ feira (29), primeiro dia da gme Ele esteve de frente, mas foi atingido~o da greve dos agentes prisionais. forçar a segurança. os seis funcioIú - - quando ocorreu o conflito mais quando u1tava em direção" tropade~caltgOria estava em greve desde aúltima quarta-h!ir.a. rios do setor administrativo que ss- sumiram a função dos agentes na úl- acirrado. Outras duas são do dia se- elite, iA entrandona iatura- - rebate Imagensde g~as durante maniferta{ão ~ guinte, com film.agms principalmen- ororond. IO .iudio Ribtirol On tem . durante o dia, as admi- tima quarta-feira. continuaram on- _ IJI ~ni8tnf6e5 do.lDs.titulo Penal Paulo tem trabalhando. ,Sarasa te (I PPS) e lnstituto Presldio No IPPOO, dos sete agentei deProfessor Olav o Oliveira (IPPOO) p lanUo, apenas um co mpareceu ............ A suporta greve dos civis • il((jal Diante do qu.Jdro que se insUlou, As prisOes nJo se realizaram por ~ Ir9aI. TamWm ftÜ prt"oi~o Oitiveram mais uma vez que recorre ratl improviso para ga rantir 01 segu -rá nça interna das instituições. A ao trabalho. De acord o com o dire- tor Bento Laurlndo, seis agentes, entre pessoas que não aderi ram a ........ de Anüjo pela forma (OlTlO foiclKretada, 05 civis deflagrõllram 11 dIoimada "greve selYagem" oIqlJl!la que , de quebfõll da hierolrquiol e doi disciplinae posstw.I a ell:pUlskl (OlTlO foidivulgado pelo Goitmo Contol doi mobilizaç.30, mas pot" outromotivo comofoi divulgado peta imprensa. Para Sõllbef da Constituiçjo Federol que ~~ haver Ima contrataçJo t~pol" aria põIIra atender.. uma sit ~ de - Filho,maioria dos agent es penitenci ãríosfi auxiliares de serviço não compa· gree e funci onários d a ad minis- tração, estavam fazen do a segu - """",- ~feda edcde sem lIMo prévioe nJo por conseq~ia de negociaç6es do EsUdo. l>eYHf no rntõllrrto observar o que d~ .Itogisl~ legalidade ou No daprisao é preciso cOllhr«or o processo pelo ~. A conttataç.o definitiYa tem que ser feita r.orreceu ao trabalho . rança interna . (C P) fracassadas. A11m do que a ~fiu de cadiJ c.att9Qfil. poli qUolI o policial rivi ~ ElioIs AIYes. está "<uno.". daR~ia noCNr.f wgurolnç.i e .. ordem saofatores MW!1Ci.is para socied<lde e n-o põIIra os civis há t.ma situaç)o particular . sendo julgõlldo. J~ com o policial Feitosa houve In! deseritendimento2ª seção investigará ............. .andldo ~ Wf descontinuadas. ~ i ~al pol um mandamento conrtitocional e também pelo Da mesma formaa lei teee que pr~alectf em relaçjo. greve dos que multou rIII prís3o, Quanto as prisões o caso de Elias ~ era delicado. Ele foi preso Em caso de urgMci. "-"o ~ neflhum prob lema. ~reservistas pré-inscritos _odos Pmidente da """mdo< ponto de vista social dado ao contorno da situaç.lo. Nenhuma polidais,a l~i tem que Wf USõllda também na puniçAo,dOculpadO. ~m decor r~ a de um processo penal polhomicldio. Nocaso do perfeitamente acEito polse tratar da segura~a da sociedade.", do Bmil - organlzoJ,Çào policial pode faztf greve.polque há O Interesse Todos têm direito .. defesa. O Estado tem qUit julgar caso a caso poIidal militar foi prl!SO , administrõlltiva conforme A -r Seçioda Polki.a Militarvai fa· também vão passar infonnações em stÇl o CNr.f públicoque está acima de antes de tIlpul~ r um trabalhador. legislaç.o militar zer uma investigaçl o social nos mais casos solid tados. Os cand idatos. no qualqUitr categOfia.seja militar porque abre prKtdentes para de 1000 reservistas da Aeronáu tica, entanto, mostravam-se mais preocu- ou civil. injustiças. Exército e Marinha. pré-inscritos nos pados com o preenchimento correto últimos dois dias. no quartel do Co- mando Geral. na avenida Aguanam· dos campos da fichadisbibulda . Aexp licação do oficial do setor de .Angelo • .- Junior, Juiz Uma greve da Policia Militar 11I0 é permitida em sifuaçAo alguma. AConstituiçao Fitderal, no seu Em casos de greve ao céu aberto polpolida is militares fardados. exi bindo e executando Preferiu "-"ocomentar a qutStao H~ umaserie de normas administrativas qU dizem f respeito /lO recrutamento. E ste bi. para o concurso de novossoldados ensino ajudou nessa etapa, mas eles auditor artigo 42, par~grafo 5, dizque é disparos.tudo leva a a er que pessoal que ertá sendo recrutado ., da PM. O d.iretor de ensino da Polícia só vão saber na próxima segund a- militar (f!deral I "proibido a sindicalizaçAo e acontectfam crimesde revolta, é reservistado Exército e pode se, Militar, o tenente-coronel Valdtz io feira (04) quem passou na primeira greve dos militarese forças 4 previsto no artigo 149 do Código , mobilizado em s i t ua~oes em que, Vieira explicaque esse levantamento triagem e vai fazer a bateria de pro- au.i1iares. como é caw da Policia Penal Militar, Se o poIidal estava pole.emplo, consid~(lt-se que Militar, apen.u acompanhando, em defesa e segura~a da Na~.lovai impedir que pessoas com proble- vas, que pod e ter inicio até quarta- manifestaç.lo pacifica, e l~ corre riscos. Poisa Policia Militar, mas com a Jusl:iça ou que tenham sido feira da próxima semana. A previsi o cometeu umatransgressJo comofOfça auxiliar do Exército.expulsas das Forças Armadas por in- é de que os novos soldados estejam disciplinar. qUit pode acarretarem pode utilizar o ITItiITIO expedifntE subordinação sejam selecionadas. nas ruas em 45 dias. dep ois de um prisao disciplinar que. Mas. podHe dizer até que o traba- treinament o na área policial, uma normalmente. n.Io ~xctde 30 dias. lho de investigaçJo ~ começou, uma vez que a experiênda de reservis ta .Ant6n1o A grevfe il((jal. A ConrtituiçAo o Código P~na l Militar classifiCõll Em princfpio o soldadoFeitosa O reautolmento tem base jurldica_; • vez queum militar do setor de lnteli- dos anos de 1995, 1996 e l Wl éespe- Cerquelr.. federal, no seu õIIrtigo 42, militares .rmados agindo contr. pode W!t"" preso fora de Fortaleza, Um regulanlltrrto 67.6S4166 prM gência e Investigação está acompa· cificamente militar. O pen odo de Promororde parágrafo 55, veda greve e ordensde superiores como a ime polquea Auditoria Militar tem que as policias militares poder.lo nhand o a pré-inscrição, olhando ca· pré-seleção, no entan to, já tenninou. Jvsti~ MiliLtr sindicalizaçJo de policiais de revolta, Quem ,,",o utiliz ou jurisdiçAo sobre tOJo o Estado. reautar para int((jrar suaJ da q~tionãrio preenchido para er se reconhece entre 05 inscritos algum Os aprovados ~ concurso vào ga- nhar um salário de RS330,00. mais -", PO-" militares.que sIo equipõllradas ao h erdt o. armas, mas masSõllbia do USO por parte df colegas. ~ como UrNI Mas ele "-"o pode ftUr incomunidvel, porque a corpol~~ rewMstas dE 1" ~ 2 CõIItegori.l oriundos das Forças OirModa ac~itaçao implkita. Agora, Cõllbos ConstrtuiçAo veda isso. O que a Armadas. E isso n ing ~ utilizou fichado na policia, As delegad as de um abono de RS 78,00. ·alendo a Furt os e Rou bos e Entorpecentes partir de ho;e. (Ariõll dne Anújo) Uni"" e sargentos só podem perder as g(aduaç~ medi ant~ um autoridadf policial poderia faztf é restringir o numerode pessoas ate hoje . Quemoritfltou, orifntou mu ito ~, julgarTlfnto peloTribunal d~ com quem ele venha a falar mas , Justiça do Estado. Quanto oi pelo rMnOS com a familiae . soldIdos. a perda acontec~ ~ et~ tem todo dirfito. Greve dos vigilantes lIIfdiante procItSliO administrativo mas nIo sem , oIntes t« d i ~i1o a uma defesa. conta com pouca adesão -Aderisào da gmte na Assembléia~foi aproveitaro milia.k.dos policiais~:entrar em greve", A declaraçlo é do um salário de RS 270.00, os vigilantes pedem. dentre outras coisas, a reposi- çJo da inflaçJo de I" de ~ a 31de PMs têm direito a ampla defesa"diretorda Executivõll do Sindicatodos dezembrode 1996. adoçãodo õlld.iàmal Vigilantes, Paulo Roberto que rec0- , de ri5..:o e 4% de produtiidade. As g rad uações d e cabos e sar- nifestantes cometera m crime de re- dusào dO! policiaiS. Segundo o Juiz que a gren d os policiai s ciis foi nhece que a paralisaçJo teve pouca Segundo infonnaÇÓtS do sindicato gentos que participaram das m. ni· ·olla, p reisto na legisl,lção Penal Aud itor Militar Angelo Rattacaso , con si dera d a ileg al porque não .des3o. Em gm. ~ desde ontmt. eles existe . tualmente seis mil vigilanles festa ções dos PMs só poderão se r Militar. Eles podem ser punidos ainda que o Conse lho sugira a (l, - houe um a·iso p révio. ntm ltnt,)-, R alizariun pela manhJ uma pe55tata, em todo o Estado. Ugados a 46 em- retira d as pe lo Tribunal de ju st iça com reclusão en tre 8 a 20 ano!>, com pulsào o proces. Opas.."-1 relo Tribu· " thas de negociaç30 anteriores com ....indo da ptillÇ.1 do Canno em dire- presas particulares, eles fazem a vigi- do Estado . O esclarecimento foi fei- acréscimo de um terço da pena para na de justiça do Estado. o Governo Estad ual. ção.li praça dos bluntários, onde po- lância de estabelecimen tos como to relo Promotor de justiça Militar os lideres. Os jur islas s,h) u nânimes em Por serem considerados Mrvido-J ,iciais civis e militares pro moviam bancos. repartições públicas. C":)ndo- Fede ral. An tônio Ce rq ue ir. , um Teoricamen te, a próp ria PM dee afirmar que a gre e de policiai s res estad uais os po lici,) is civis n.io.. ais um dia de manifestaçJo. m núnios, hospitais e col~os. dos jurb tas procurad os por O PO- abrir um inquérito contra os man i- militares é ilega l. O Art igo 42 da pod em ser ex pulsos de imld la!o,..: Num equema ron twNdo de nPgO- Os grevistas garantem que só ter· VO pa ra falar sobre as manifest a- f~tantes e enviá-lo para a Auditoria Co nstituição Fed er al d iz que os apesar de sofrerem puniçÔts ,)dmi- _ iações, que lit arrasta deso:k j.wriro c. .c , minam a paralisação depois de um ções da s polícias. Q uanto aos so l· Militar do Estado, onde pas......rJ pelo milit.H(s ( fo r~a s auJ.iliares n30 nistratias. Aestabilidadt é garann·,yigilantes receberam como proposta acordo finna do. "Estamos esperan- dados. Cerqueira ell: plica que é pre- menos seis meses. [)p 1.1, o p roc~so pode m formar organizações sindi- da depois de dois anos dt lWr(l(1O ~ dos empresários um reajuste do que os patrões nos chamem para ciso um processo ad min istratho wg ue para o Tribunal de Justiça do cais nem realizar grt·e. O Procura· O serv idor só perdt> a lstab.IiJ aJ l..1t5%. PropOita recusada, empresária; negociar ", sinalizava o Presidente antes d a ell: pu ls.1o. " com a mplas Estado . Paralelo a is..~, os PMs tam- dor Chefe da Procuradoria d a Re- em virtude de senh nça ludlcial tlU fedados para qualquer oulra negocia- do sind icato, Francisco de Assis ga ran tias de defesa ". bém responder ão a co nse lhos de pública no Cear.l. Francisco de mt>diante proclS..o;o em lUl sei. .l~ ~ · ção, asseguram os sindicalistas. Com Mota. ICionna de Paula} Se);:undo os juristas, os PMs ma- disciplina, que ptxlem s u ~e ri r a ex- Ara újo MaCt do Filho, acrl;scent a , gurado ampla dcftS<l 11
  • 18A tJPUVU /F o rt a l e u · C E , d o m in g o APOIO Lular em favor da vida, pela cidadania. t OI _ cidades 3 de agostode 1997 di> I Stmillário Ctarmst 50"" a Problemática di> Paclenl, Rntal a aaml"" na pr6rima ItrÇO-friia (5), na E",,1a dt 5oúd, Públial do Cblrá. PGJ vai acompanhar Comandante da PM recebe alta j, do hospital " Paxromana inquéritos sobre a O Comand ante Gerlol da Pollm Militar. Coronel Mauro Benevide; , saiu onteln,. b sete horas da manhI. do Instituto Doutor Josi Frota. onde A História tem o péssimo costume de pregar uma peça aos cmtemportneos de cada qxn: nlo lhes permite distinguir rom nitidez a ltII1idade en volta. fu.endo oom que tomem de empréstimo as lentes dos vitoriosos do DOIImto pata enxerg"-la. Os que ousam fazê-lo com lupa própria, quase sempre d o escc rraçedcs como greve dos policiais estava intemado hlicinco dias. E~ foi baleado no conII.ito armado. ceei- rido N tarde do dia 29de julho m IM Aç6e TA_ Esp.rim (GATEl. , , policiais manifestantes e o Grupo ele o Procurador Niciforo De acordo com o neurocirurgilo visionirios. rebeldes. &ustrados e Intríganres, quando Luiz Roberto Muniz. que vem dand o No como bandidos. bêbedose vagabundos. Quem diria,. Fmumdts drot m oiar amanJuf acompanhamento médico ao corontl em 1910. que o tnarUP Joio CArdido,lkier da Revolta da tlma carta-oftcio aoSecret ário desde a in~m.açlo, ele estã se recu- Chibata (des tinada a abolir os casti gos corp orais da Segurança Pública e Defesa perando bem. A.wa do corpo onde infligidos por oficiais da Marinha aos subalternos) seria o coronel Benevides vinha se qu~. apresentado um dia nas escolas brasileiras como um da Cidadania pedindo xando de durmência foi reduzida " herói.. slmbolo de bravura e dignidade humanasr No informações sobre oandamento faixa lateralda mão. entre o pulso e c entanto. foi. tratado comoum amotinado, um violador do dos inquéritos . dedo mfnimo. regulamento militar. um desqualificado. O médico assegura que a curto os Uma vtsãc es tritamente formal viria em Joã o prazo está descartada a possibilida- C1ndido apenas um indisc:ipUnado. mas a situaçAo de rador de de cirurgia. Dentro de um prazo injustiÇl real vivida pelos marinheiros fez com que a de dez a quinze dias, a equipe m ê- Ceral de opinil o pública ficasse ao seu lado por perceber a Justiça, Nícéforo dica avaliar" a sua reccperaçêc. se justeza de seu movimento. Evidentemente, num Estado Fernandes, deve estive r be m, flea definitivamen- de Direito democrá tico nl o se pode pe rmit ir que nomear amanhA anulad a a hipótese de cirurgi . reivindicações de categorias profissionais espedfi cas um promotor de "Muito provavelmente não havt- sejam impostas através da força das armas, sobretudo Justiça para ri", diz Muniz .dos que recebem armas pan defender a sooedade, senão entrariamos numclima de gueTTll civil, Mu, se feitas de forma padfica. deveriam ser toleradas. acompanhar to- I . Em reIaçIo ..ccãgclcN parto .j. dos os inqu éri- perior à caVidade do olho, prov0c4-O modo como está estruturada a PM tem impedido, entretanto, que justas tos policiais instaurad os para apu - do por uma pancada na cabeça apósreivind icaçOes da tropa sejam levadas em consideraçlo pelos superiores rar os incidentes ocorridos na últi- o tiro. o médico assegura que a reeU-lUerárquicos. Na verdade. a truculêrv:ia do regimento militar é o instrumento ma terça-feira (29), dur ante a greve peração tamWm vem sendo boa.através do qual os governadom têm bloquead o o transbordamento dlo dos policiais civis e e ul üares. Se- "Na última quinta-feira foi feita umainsatisfação. A fórmula encontrada por muitos deles é simples: pagam muitobem a alta oficialidade e esta se enc&rftgl de baixaro sarrafo na tropa. NIo ~ gundo Nidforo Fernandes, o ob)eti- avaliaçlo tomogdfica mostrandodifícil adivinhar que esse esquema tem seWI limites. e um dia a tampa da vo ~ ga ranti r a completa transpa- que o coigulo estava em regressAo".chaleira vai pelos am. A polftica de desmonte do Estado. praticada pelo rmoa para a apuraçA das respon- oneolibe ralismo. expõe o tecido social. no Bras il, a um esgarçamen to sabilidades crim inais. Femlondes BREV ES a ~illo que os incidentes registra-intolerável. Qeg1oIJ05 ao fwldo do poço. Já no tempod05 césares era uma ilusãoperigosa subestimar a capacidade de dos na terça-feira (29) foram " muito Nicéforo aiticareação dos dominados. O que pemar ent&o dos que imaginam poder impor graves" e que os responsãveis nA o podem ficar impunes. violência na grevewna pax roman.a sobre cearerees e brasileiros? Um dia rmgoios. gaulrses, altasbotamlo cabeça de fora e k-vam. as fronteiru do Império de roldão. Segundo o Secmário da PCJ. J osé Nidforo f trMn4N critiaN onltm /I de Oliveira Filho. na carta-offcio teio em que sete pessoas saíram fe. dendo .. um ~ido d o Corregedor ~ rtgi5lradA ,.. t~-jn N f29}". Tiros misteriosos habitantes da plankie. Sem raios e que sed enviad a .0 secreunc da ridas, entre elas o Comlondanle d. GeraL Jost H élder Mesquita, irá de- dl.lrtlntt (J prirnriro dilJ dt grtrt dos trovOes para se deftnder. SÓresta ao Segu rança Públíca e Defesa da Ct- Policia Militar, coronel Maur o Be- signar d ois de legados pau ajudar poliriAi5 ciro t militlrm . M l1U OO tiro que feriu o corrwviante da PMdo Ceará continua tio misterioso c:idadIo comum encontrar um Pai de dadania, geneul Ci nd ido Vargas nevides. Além da aber tura d os in- nos trabalhos da Corregedoria- trimos forllm cert4$ pr~ diJquanto o que matou um aro, tm Santo tom para lhe f!dwo corpo. de Freire. o Procurador Cet4l ~de ~~~.ll. secretári0JJsL jl. de- re: mo com o refIQlO~uIil.,!!~ twrlM,v. MW "/Ngt"&I.14 ~Minas Gerais. AidentiftcaçJo de Justiça deve , além de comunicar o term inou a abe rtura de procuJOS (gados e o promotor que 561 0 de- llAo,"tÍU mlIls n ~ tipo dt .m.s.", ..ambos os autoresprova·elmente .. 56 pros de dma nome do promotor designado, pe- administrativos contra 26 policillis signa do para acompanhar os in- llfirmbu. PIIT/I (J Procvndor (;nll] dtesdareceria muitospontos obscuros O din!:ito de associaçIo, garantido d ir maiores informações sobre an- civis e Conselhos de Disciplina con- quéritos policiais, a Correg edcrí a lustiç/l. mesmo ti M rtirindiuçtltsdos Ultimas acontecimentos lOS policiais pela Constituição de 88 , de mente dos inqu~ri tos. tra 70 policiais militares. enfrentar.ti problemas para concl uir m.:ris juslll. llAojusfi{ialri4m /I .titudt Men·oIvendo policiais gmistas. A está na mira do govemo. Quer-se Os inqu éritos se-rão instaurados Segundo o Superintendente da Po- os procedímenrcs em um curto pra- dos poIirill.is, lIU US4T/lm ti IIT1lW-opiniàopública defende a p uniçJo agora suprimi-Ia- Para isso o para apurar a n!Sponsabilidad e cri- liria Chi!, deleogado Evandro Alves, zo. O corregedor JosI Hélder Mes- qlUfor4" d.uLu 40S poIici4is 1•.,,4rigorosa de- quem sacou umas, mas Planalto se arregimenta, convocando minal no caso do incidente- ocorrido os inquéritos policiaisque- irão apu- quitlo acredit a qu e- nem mesmo as dtfrnd~ /I ~ - ptlr/l ;mp«tudo indicaque n10 aprovalo os governistas. O lobby da PM não na terça-feira (29), primeiro dia da rar os incidentes ficarão sob a l"l!$ - sindicAncias e os conselhos de dis- um posícimwmt711 O Procvruor 0.demissão ind.iscriminad. dos está interessado em defender essa greve du policias Militar e Civil. ponsabilidade da Corregedoria (À- C iplina instau rad os por con ta da g4T 4ntiu lut O Ministbio Público ;participantesdos mmimentos conquista. comoo fez em relação aos Policiais grtistas e tropas do Gru- ra1 dos Órgãos da Seguranç Pública a greve devem 9l!r enttrradas dentro 1140 ~ rd Cillm10 dúmtt diJ sit llllçAo. Ireiindicatórios. O povo percebe0 privilégios corporatilstas que quer po de Ope-raçOts Táticas Especiais e Defesa. da Cidadania. O delegado do pra zo de 15 dia s, como anun· "A sociIh.dt tm um.:r mpostllquando ~ ex cesso de- rigor. manter intocáveis, como aconteceu (GATE) protagoniza ram um tiro- Evandro Alves afirmou que, aten· ciou o general Freirt. conari. sobrt nlt CilSO M • agoracom o projetode tomar a PM , --.. VIniS contagioso uma força permanente. Para acabarA ~Ieridade da puniçãodosgrevistas e o afastamento imediatodestes dos quartéischamou a atmç!o com o últimoburaquinho por onde- os subalternospodem respirar não Garoto de 3 anos recebe ~ ~Ma ~ .:.:; .,_. ~ _ . UTI PSIQUIATlICA " - Jra fO .-uJ1 " •• , 261.6130de quem irha pedindo essaagilidade em relação lOS policiais faltará lo "compl"E!ellS.lo" dos hieraras da corporação. indenização da TAM . ~.- lpiH" "Ih 11I• •torturadores ou envolvidos emcrimes comuns. Pam:-e que a .. Pollda/..-obó O únicoremédiopara o descalabro Jonathan Medeiros te refenmte à indenizaçã A mAe de o. Sandro mora em Fortaleza. Mariza • Convite MI... 30" dle Inura Loureiro de Soun Lima . Ipresença destese até a sua da segurança públicaé a unificação Ferrâra, 3. filho do cearensepermanência em funções armadas é das polícias, com a desmilitarização Ferreira, 60, reside no Conjunto Es- A famIIla de lsaw> Loumro de Sousa Lima, - . Sa ndro Morette Bezerra perança e, em contato com N"diamenos perigosa para a corporaçAo do da PM. Anatwua da função policial Ferreira, 25, títima doacidente soube que ela não teria direito l in- proluodamenlC saudosa, """,da 00 1"=" • aml~que a de funcionários incorúonnadOll é civil. Amilitarização da PM SÓ pua a missa de 30", dia. que scd c:elclnda amanhA, diacom salários e condições de trabalho. serve para alimentara cultura anti- como jato FOKKER 100 di> denizaçlo porque nl o era casada sca:unda-feira. b 6b3Omin Da IgrejA da ~ AlIUm contrastesemdúvida digno da cidadlo das elitesbrasileiras. Estas TAM, oco"ido em outubro com Sandro. padameute qradoc:e aos que c:omparcc:emn a este atoanálise dos especialistas. Paraa se identificam como Estado e véem Nádia Medeiros entrou em conta_o r~ crlstI. 4 do 1996. é quem receberá Q to com a resseguradora e primeiro,popuJação, no entanto, a companhia na PMum instrumento de defesa dodos primeiros ~ que nJo ~ agradável itldenizaçiJo tiO valor uma advogada identificada como Estado, lIAo do cidadão. U m o)eriza a policiais com capacidade de d, R$ ISOmil. O áudia dissera-lhe que 50% dlo in- ". Fechar o COIpO tirodnio. Policial não é para pensar. deizaçlo seria pu a o garoto e 50% Você estuda onde escolheu com a razão e Certamente as autoridadesterl o acordo já foi frito com a re:r para a mãe da vítima. "Mas, para is- tido o cuidado de promoveruma m.fniIna estrutura que permiti a transição dos demitidos para as mas para obedecerordens. T er capacidade o1tica é ser cidadão, e policial n10 ~ cidadlo. segundo esse raciodnio enrustido. O segu radora (contratada da seogurado ra Unibanco, res- ponsável pela negociação com os fa- so, precisaríamos providenciar um alvará judicial No outro dia volteia ligar para a advogada e ela disse que com o coração. É por isso que você está contente no Christus, no Farias Brito, no 7 de Setembro, novas profissões. Nlo precisa muita miliares). A TAlo.t solicitou apenas da se enganara. Todo o dinheiro fiaria perspicácia para se aquilatar o ntvel .. Solidariedade sindical mi e. N"d ia dos Santos Medeiros com o garoto". no Batista, no Cearense, no Lourenço Filho, de- revolta desse pessoal e o que Oscéusquase vieramabaixo (viúa de Sandro) a documentaçlo " O herde iro é o garoto, filho de no Irma Maria Montenegro, no poded decorrer dela. Seri rrWs quando 5t descobriuque centrais que identificasse a criança como fi- Sandro Morette Bezerra Ferreira, o produtivo e barato prevenir a lho legítimo deSandro. que faU na era ela comprov ar por Santa Cecflia, no Santo Inácio, no Capital, sindicais e movimentos sociai5 doença. do que tentar curá-Ia depois. pn.staram. solidariedade aos As infonnaçOes foram dadas ao O documento, assim como d. pessoa no Geo, no Militar, no Espaço Aberto, Seo Olimpo esU fora do alcance POVO, por telefone pelo assessor de- (no CIoSO a própri.ll rn1e) que vai ad· grevistas. EsdndaJo seria se a aJT e imprensada TAM. Paulo Pompilio, a ministrar o dinheiro". disse Pompl- no Tony, no Interfase, no DNA, no Objetivo, dessas conseqUênrias. o mesmonIo outras entidades da sociedade- rii! acontece. infelizmente. com 08 se omi tis5em nessa questlo. respeito d.l5 n!Clamaçõts de Nádia lio. Acrescentou que para a TAM ~ no Anglo, no Vascos vasconcelos... de que Ioindlo n.o recrbera o montan- secasoespecifico está tIC1m do.;!= , F I LETES Todos sao excelentes na FALECIMENTOS preparaçao para o vestibularl • N. pr ó. lm. quinta-feira (1). às t9h, no auditó rio do Sindicato dos 2JO.Maraponga. Parque da Pu. (Re- Pe-troleiros. o MST lançar" lo publicaçl o "Sem terra - A Revista", com a Redaçao e Interpretaçao de Textos você """"l· presença de Joio Pedro Stédile, guru do movimento. Raimun do Pereira de Mora" • 68, tem que trabalhar com quem entende: • A Im.rvençlo na Capef ~ a única espennça que rem os aposentados de Aratuba-CE. agricultor, casado. t1!cuperar o que lhes foi anancado a f6rceps. A cidadania ~ uma d ura JO/(J/. Residia no Sftio lagoa de F0- conquista num pais onde nIo faltam dirigentes com mentalidade de senhor de engenho. ra. O corpo foi trasladado para Para- CURSO DE REDAÇÃO onotKE. .Oentlstu poIltkoI estio ~o li rondus.lo de que, a menosque se Rita Raimunda da Silva · 65. Fom- PROFESSOR ALVISTO SKEFF crie um contraponto, a recorrência ao autoritarismo será cada vez mAior no mundo para se manter o modelo neoliberal em voga. Com saláriOlS de fomee leza-CE, prendas d o lar. casada, Inicio das aulas: 11 de agosto 3t /(J/. RuaJacód o Bandolim.6O-Pla- e,,-c1usão social, só a fujimorizaçlo manteri de pé os govemos. fren~ aOlS nalto da s Goiabeiras. Parque Bom protestosdos de baixo. VamoII fazer figa. Jardim. (Alvorada). CCAA - Rua Joao Cordeiro, 1305 - Aldeota • S. nlo urnlnharmo. pa ra a adoça0 do sistema parlamentarista Frandlcode AaaiI Vieirl· 55. Fortale- Telefone: 231 .8395 (republicano ou monrquico) iremOtl assistir, segundo estudiosos, a um ...cE, fundon4rio p>lb1Jro t.donI, co- proctSSO de feudaUzaçlo do poder, no Bru il. A reelelçlo no atual sistema sado, 01108. Rua Vital Brasil 56t·Bom MATRICULAS A• •ATASlII presidencialista acentuari esse retrocesso. S""""" Pmngabo. (pu E_ l.
  • 18A lJPf1VO I Fo r ta l e za · CE, terça ·felra MISSA O Arcebispo de Fortaleza, dom Clóudio Hum rntS;~ : cidades 19 de agosto de 1997 celebra amanhà (20) uma missa, às 17 1wras, eo: qUi/rtel doComando Geral para marcar o retornodo coronel Mn /lro Bener.lides ao comando da Corporação. Assaltantes roubam posto de gasolina no Papicu Comandante diz que PM o posto degasolina Verdes Mares, no bairro do Papicu,foi asssaltado ontem por três homens quefugiram levando R$ 20 mil elltre dinheiro e cheques. Os ladrões usaram umSantana roubado. rês homens armados de revôl- lo: HTZ-261O. saiu fortalecida da greve veres assaltaram , ontem, o posto de gasolina Verdes Ma- Os lad rões depois qu e tomaram de assalto o Santana, para despistar, o coronel MnII~fiBf?IIerlid.esd disse ql/e a PM Slllll orla eCl a J""""""J- - I A!S, da Organização Sobral & Palácio, retiraram as placas originais, colo- na avenida AlbertoSá, 246 bairro do , dagreve. O Comandanteltl/ta cando-as no seus lugares as de um Papicu (Zona Leste de Fortaleza), e Lada Niva com as quais o veiculo foi aman/ui ao trabalhodurante fugiram num Santana vermelho rou- abandonado após o assalto ao posto pisitadedom Cláudio Hummes bado, levando R$20 mil entre d inhe í- Verdes Mares. Até à noite, a Policia ao Quartel doComal/doGeral . ro e cheques. Quando a Polícia che- ainda não tinha pista do parade iro gou os ladrões haviam escapado. O dos assaltantes, mesmo com as dili· EDV ALDO Fl uto San tana de placas HUJ-.0739 (frias) g êncies feitas por compo nen tes de Su~ito para po licia foi encontrado abandonad o, mo- dua s gua rnições do Batalhão de mentos depois, nas proximidades do Choque da PM. eridcno dia 29de julho,durante Hospital Geraldoz Fortaleza. O assalto aconteceu por volta das 10 horas. Os ladrões, apa~ntemen­ Dois homens, também armados de revólveres, assaltaram, ontem, o posto de gasolina Segol. na avenida F o confronto entre policiais qut participavam da grt ve e os poli- ciais dos grupos de elite da PM, o co- te jovens, renderam as pessoas que Rui Barbosa, 2929, no bairro de Joa- ronel Mauro Benevides, Comandante se encontravam no posto, inclusive qu im Távora (Zona Leste). e fugi- da PM, afirmou que a gn>ve não dei- dois frentistas, e numa ação rápida ram levando RS800,00. Os ladrões xou seqüelas na hierarquia e a disci- se apod eraram d o d inheiro e d os ren deram o frentista Cláud io Ro- plina dentro da PM, Pelo contrário, cheques que estavam num cofre. O berto Patrício e o ligia Carlos Félix para ele, "a tropa saiu mais Iortele- mon tante roubado , segundo ap u- de Almeid a. Um dos assaltantes é dda" por que conseguiu reverter um rou a Polícia, fazia parte d a rend a alto, moreno, vestia calça jeans e ca- quadro desfavor ável. Mesmo debili- do final de semana. A Policia foi in- misa branca. O outro é franz ino e tado fisicamente, ele anu ncia para formada ainda de que o Santana no ves tia bermuda . Os dois fugiram amanhã seu M Omo ao trabal ho. qual fugiram os assaltantes, tinha em direção a avenida Pontes Viei ra. Ontem, depoi s de fugir durante sido tomado de asssalto. sexta-feira O caso foi registrado na Dele ga cia 20 dias das en trevistas - por conta passad a, à noit e, no bairro da AI- do r DP ( Aldeo ta) . qu e se encon- de uma decisão médica, garante ele deota. As placas originais do vefcu- trava de plantão. - Mauro Benev ides , tm e ntrevista ao O PO l O, falou da conseqüências do movimento grevistas. das lições e I Mecânico é ,, Delegacia do do que aconteceu no dia 29 de julho - " a terça-feir a negra". • Comandante da PM, coronel MauroBenevides. mostra ferimento causado pelo tiro que levou durantea greve assassinado IcaraÍ mudará o POVO · Coronel, pasr-aJos 20 di<ts do TeU, me apan hou e foi a procura de CP - De qU 1_Jrflu a dnildo dl L lm Olá-lo, aIguns po rcrars também entrassem, , "" em Messejana de endereço mciâ l" fr cur o :ie ll(III.~)1I ferido, mte ll!l,,, qual o !S/lido de smidldo s."I1/mr? um carro para me socorrer. afu.. .tá-locampld allltfr/f dlpr.lÍS dll i/lei m- a tl? O StII1IOTtomlll/ pari ,,/Sta dtrisiJo? ! naquela paralisação. " Coronel Benevides · Estou me sen- OP - O senhor ptrcr/.lru que /~IVÜ sido OP • O Govw ro federalagorlJ discute. o mecânico Francisco o dono pedil.o préd ía onde tindo bem. Ma... os médicos recomen- . btllrodtl ~ CB- Participei da decisão, mas a de- cisãofoi uma decisão médica. Aequí- UmIJ proposta de desmJlitlJri2A piodJl Ademir Virira, solteiro,foi morto funciona a Delegacia do 22" DP dam que eu tenha ainda alguns dias CB - Eu ti~h a sentido ~m i ~ pact~, guntnÇQ. Qual a opinúJo do 5nÚlor som Pe médica que me acompanha achou OiJ.SSunto? com ull tiR.;~~!l?VÓfvtT no peito., (l cara ít na Região de repouse. para qut termine a medi- mas atéentão eu não sabia se tinha s i- qut eu devia ficar em um lugar qut (B - Esteé um assuntoque esta sendo " ~ , no <tlmltÇ o, I 0lnCl ..... do~um ~ ~ . ~ ~ ~~ ::I _ ,. ~ .~ ;; ;; tli ;3 Il l1l i caç• o ora . u..ol;o tíroouaualcueroutracoísa à qlumdo se encontrava nocampo Metropolitana de Fortaleza. O ,U • • W , n .iR, fRft-~ m~bjJ g ~ mm..Cu~~~_ ;., estud.;oo pelo Governo federal. Deve muito remédio. Ainda sinto um pouco o soldado me falou: "coronel. o se- me ra-uperar da~ lesões qut sc frt. O .; doCruzeiro em Messejarla. O delegado está a procura de ol/tro de tontura, mas i....so éresuha do dos re- nhor foi atingido". No perrursodo lo- . ainda passar pelo Congresso Nacio- médico achou que eu teria qut ficar crime OCOffi1I em meioa uma ímóoeí. 0 22 DP foi médios e também porque eu perdi cal do tiro até o hospital. foi que ele nal ~ uma polênuca que deve perdu- em completo Ilpouso, que não rece- rar ainda por algwn tempo. Então não discussãosobrefutebol . inaugurado em 1982 • muito sangue, e o organismo ainda viu quteu estava sangrando nas costa be sse muitas visitas, para que isso cabe a gente avaliar esta questão. A não recuperou completamente. Ainda e me disse: "coronel,o senhor foi atin- não influenciasse nega tivam ente na PM está aí ao longo do século, viven- U ma discussão sobre futebol termi nou num crime de morte, domingo à noite, no campo do Cruzeiro, no Parque San- A Delegacia d o 22 ~ Dist rito Policial (lcaraí), na Região Metropolit ana de Fortale- za, de pois d e 15 anos, vai mud ar estou debilitado e sinto, prinopalmen- gídocoro um ríro nascostastambém". te quando faço um movimento mais brusco um poucode tontura. Devoes- , tar ai com 80 . da capao dadc física. % OP · Ci>nlId, o sennor sallt quem di.~pa­ 1011 o lira que oatingiu? minha recuperação. OP • Pa.;,<.tJJ,!S !S /! tempo. qU<lI $U<I am - < liaçàll do mOllÍmnrto gm lÍ s/a? CB• A princípio , faço uma a valiação do fardada em prol da segurança pú- blica. Acho que vaicontinuar assim. E não vai ser de uma hora para outra que a PM vaideixarde ser fardada pe- ta Maria, em Messejana. quando o de endereço. O prédio que está lo- CB- Eu não se i. Mesmo porqu(, fui OP - O scntsor ailld., ~1I 11 d""tl:n âa~ fe rid o pelas costas, Não sei dizer se negativa. Foi um fato inédito na Poli- ra ser outra instituiçio sem fan:Ia . mecânico Francisco Ademir Vieira, calizado na pracinha , próximo ao 1111 md" iS/utrdJl_ foi policial militar, policial civil, ou cia Militar do Ceará . Na minha avalia- 24, foi atingido com um tiro de re- Clube, é alugado ao Estado. Agora CP - frpoislUtudiJ que hol/rIt, qlJIl1 a ~ CB - to que eles chamam, pare«, de outra pessoas gut estivesse partici- ção foi somente um dia. IssocomtÇOu vólver no peito esquerdo disparado seu proprietário pediu o imóveL O aml~ sobrf as mudlJlIf4S friJiJs rJlI ~ Ittargia. Nilo perd i os mOimtntos pando do movimento, Não sei pre- pela manhã, e à tarde jáestavasufoca· por José Faustino Bent Filho, 20. A o delegado Ribamar lemos comuni- gura públíaJ diJ EsItJdo. NiJlJ 9triiIhonI ttÇQ do braço, mas ele (apont.lndo para o cisar se foi alguém qut atirou deti- do por nós mesmos, pela PM mesma. vitima ainda foi levada para o Insti" cou o fato ao Supe rintende nte d a Ik mroaJÚlrOS rumos IJ smm seguidos? • tuto Doutor J Frota, Unidade de osé Isso é passado, eu acho que não deve CB - Nós estamos no rumo correto. Po1fcia Civil, Evand ro A1vts, que nem ser registrado na históriada PM, Messejana, onde deu entrada sem deu sinal verde para ele conseguir A nova estru tura da segur ança pú: vida. O acusado, ao tentar fugir, foi al uga r ou tro pré d io. Até ontem , " Como cidadãoapl(Judiria OP - Corontl, com 25 anos dl sm.oiço, o blicado Estado que esta sendo efeti"· preso por PMs da RP -582 comanda· contudo, ainda estava indefinido o a decisão do Comandante stnhor niJll aeJUl qltf (I mlJlimrnto aN/014 vada pelo general F~i~ está no ru·...· a pelo sargento Femira e encami" novo local onde deverá funciona r Q prilldpiodJl !limrquia dnrlrodJl PM? mo certo. Esta havendo uma rees· : do para a Delegacia do 6" Distri· a Delegacia do 22" DP. "O delega- da PM emir aolocal e (B - Re almente, um movimentocomo truturação geral. O Governo tem in- {- Policial (Messejana), de plantão, e do está a procura de um préd io", tentado, atr(Jvés do diálogo, este vai de encontro as duas pilastras vestido na perspectiva de obter re- utuado em flagrante . Ele con tou disst um policial de plantão. A De- mestras da na;;sa organi7 ~o, quté a sultados na melhoria dos serviços, !;. m depoimento que está arrependi- legacia foi inaugu rada em 1982. abafar aquele momento. E hierarquia tea disciplina. Uma institui- isso vai aoontt«r. a de ter praticado o homidd io, O Mesmo contando com o gabinete fari(J hldo IIov"mente." ção que é movida pela hierarquia e OP - O ~n ltor tornou·Si ptTSOllllgenJ.... orto era filho de FranciscoChagas do delegado, salas de comissaria· di. ;riplina não pode sofrerfJtos como < ctll /ral do mlVÍmmto dt gmt no EsIl2 .i: leua e de A u ~1ina Rosa Viera, mo- do e cartório, além de du as celas, o estes. Naquele momento houve uma adores na travessa Nova Assunção, p réd io já não vinha oferece ndo braçoesquerdo).lindilestá um pouco berildamtnte tm mim ou quem foi, quebra da disciplina e da hierarquia, É do. O sm hor Sf considera u m mártir di<tntfMsla sitU<lçàll t0d4? ",., IN, em Messejana. cond ição de segu rança. tanto que nós, o alto esca1.lo da PM, lento, adormecido, Sinto um pouco Eu só qutro dizer que com tudo is· (B - Não. Eusou apenas uma vlliIna"" 50... (Emocionado, o coronel para a juntamente com a maioria da tropa, de dormência no t:>rJço, principal· ocasional daque le momento. N.lo· " entrtista, Só volta a falar após aI· que foi fiel, sufocamosestelevante. Ea sou nenhum herói. Herói fomos lo- ;, mente nestl!> doi." primeirtlS dedos- guns momen tos). Durante toda a tropa part«! que voltou até ma is forti- dos nós. Foi a Polícia Militar do Cea· o mínimo e o anular. Mas o resto t1tá normal. Ainda com um poucode dor, minha vida, trabalhei para chegar ficada, porque a própriainstituição su- rá, foi o Secretário da Segurança Pá. ACONTECEU NO mas uma dor localizJda. 010 posto máximo da instituição, e nunca tsperav.l passar por uma si- focou ea caboucom o lev.mte. OP • Os senhortS amlintJOm, /10 dÍlI ali blica, foi o Gove~o do Estado, qu;. teve poder de decisão, teve coragtlW f OP • O :w"lwr lembra ( OIUO aconllct·". tuação desta. /tr ior 110 confronlo, que pudessf /uJler de tomar a decisão certa. Adecisão f Nos primriros dLl lrl ros, o st" lwr est,ml < qUlllqurr mllTlÍlltttltaçiJo na Itrça-fríra? foi uma decisão certa que serviu d~ f próximo à /flIII( d di rt1iStdS d" ,,!(n ldll OP- QW ltldoO :õrnl1Or {roIla asatiMdadt!;? CB • Não. Até porque fi() dia anterior , marcopara o fim destaonde de greve BlIriJo di Stlldarl . O qru lICO/rl!c!u " (B - Por mim, já estaa voltando ho- por volta das 19h3Omin, tuestava com nas policias do Brasil. partir dlli? je (ontem). Mas os médicosdisseram CB- Da banca de ~v is ta s , entrei no qut era melhor esperar um pouco mais, que eu poderia aproveitar a vi· "Naquele momento houve carro do Comando que tStava tSta- cionado em frente 11 b.lnca. Ped i ao sita do Mcebispo dom Cláudio uma quebN da disciplina e Hummes, Quero, inclusive, salientar motorista qut desse partida t saisS( de lá . Só qu(, talvez por contild.l si· que tsta visita já tstava acertada d" hierarquia. t tanto qw tuação emocional do motorista, ele bt-m antes do incidentecomigo. Mas, nós, o ,dto escalão da PM, . tentou umas três veztSe n.lo conse- é um bom dia para eu voltar. Irei re- tornar aos poucos. Vou oltar mais juntamente com a maiom t gui u. Então, nem lsperei as novas tentativa- ( sai do carrotm direção a ... na partt burocrática. da tropa, quefoi fú~ ) calçadJ do outro lado da rua. OP - D UM Il /( otempo qllfOsmhor ~ tf­ !1Ufocamos este levante." , CP - Em dir"iJo à mxndrdofa de fd cu- fl ajaS/lido surgiram rll1rios roa/os qlU o . , ~ 11 M.- .e-C_...... t::lflooolltl - . . . . . • . - - ·.t.mUftiMll lIJfJYEN11JVC". . io na atfflida dd AboliçiJo? CB - Exatamente. Aminha intenção stnllOr udo ltauiJt sidoferido. QUf saia U/111I jogada df markflillg do Gortmo. partt da d i~ toria da Associação dt I """""" ·11 REDE: /NTEANEr". ,.....f"I. . ._ . <v#Ip>hof EdtoIIt> So:rdM.,.... li A .. Comoo S II/lOr l"f tSla qU I fStdO? Cabos e Soldados e eles me garanti· . 01_ _ ,,--.""0. OholIio,..,."...poou 1lJMJAÇJo DGnJRJSMO, ES1ORTt era chegar aquele muro bilixo qut CB • São comentários maldosos, in- ram gue não haveria nem mesmo a as- 6UZElt.-..... /"fIo ~.F o. N~e- ttm na reendedora e m( proteger. sembléia, que estava marcada para o Sóque antesde cht>gar ao muro, sen ti fundados. Eaté maliciosos. Não é da CONCURSO DE REDAÇÃO minha pt>rsonalidade. Nem é próprio dia seguinte pela manhã. Euavaliava Todoli os~ " Prcfcilllrl de FortIIcz.t" _~ da FUNDAÇAo CUL o impacto nas costas, que me 1 tou TlIR.AL DE da ~ ri t>d ad e com que o Governo do que nada iria acontecer. T1JRJSMO E LAZER DE FORTALEZA. pror!lO"c lIIJl COlKW"J(l de fc4lçlo com . com violência ao solo. (1l.IIidldc de ineentivu OS;ovCllf ditlcit Me de eJCtCYcr bem. A eIl mplo do que c Estado trata das coisas, jamais iria OP - Houtf UIIl tTrodfarnliaçiJo? , ~ 110 _ ~. o COL.l:.oIO 7 DE SETEMBRO foi o pandc Y ~. OP - OuJe a((l/rlt(f" llsltfiIJ ,~ permitir qutcoisas comoesta aconte- CB - Não houvt trro de avaliação. conqulSWldoos t·c l· lua-a.As llunaAnaCula Rótoeode OliveiraW LUGAR) CB - Eu já estava bem próximo à cal- cessem. Isso não tem sentido, é fruto Foi a própria situação do momento 0, ,: ~_~tcma"osSA M E ~; ~ ~~Oonçalva (.3 W GAR) com a çada do outro lado. É tanlo que cai de uma menle deturpada. Se alguém que fez com que aquilo acontecesse. ......... - , .......... orun os .. ..-. _ -.ues. A a1l11l1 Ana c.rt. teOCbcu da mIot do .i<:e-Jftfeito. Or, Mlrton c.mtnit. como pr!m io. wna pllQqCm bem perto da calçada e bati, ou me- disse is..o, foi no mÚlÍmo leviano. rs.. - Aprópria imprensamostrou que não ~ Fonalem-RIO-Fott&Icu. Putic~ lin4I do evento o Or. O Audio ~ira. lhor suponho, que minh.l cilbt.Ça te- 500 não é aliludtdo Governo, qut ttm havia só policiais militares, tinham ~ide lllc daFWM1açIo CUl turll e o dimordo 7deSclcmbro. Or. Ednil0 So6Jn. nha batido no meiv-fio. Quando cai, demonstrado Soer um Goemo trans· outros setOA!S envolvidos que de ~r­ , ..., 1.· , ,, . ....... , I" .. " . 1"" 1 1.111 " " .. 7 ....· , · n h, ,, . ,, " h. o soldado Simpllcio. qUl me socor- parentee ISpon. .ável. « ta maneira influenciaram para que_ _"-- - - - - - - - - - - - J
  • 1 A (JPOVO r e r t a t e ee . CE , qu inta - feIr a TRABAUtOS aENTfFlCOS OsEnamtros Universitári0st97 da Universidade FtderaJ do CÀlrá serIlo rmJiIAdos cidades 6denovembrode 7997 dt 12014 dt rII1V<7rIbro, O objetivo do <Vento <divulgar projetos dttnSino, pesquisa, atmsdo desenvolvidos pelos olulI05 da inshtuiçilo. A progranraplo será obtrta nodia 12, às 8 horas, /w ouditóriIJ do Centro dt Ttcnologia. , - Disparos contra comandante da PM não foram apurados A investigação nn tonw dos incidentes ocorridos durantt agreve dos policia~ ""rtnseS"" tstJÍ smdo ágil amw promd<u o gtnend úlndido Vmxos dt Frtirt. O inquériJo no Policia Civil "l""foi instaurodo . quéritose deve a um pltlbJeoDv de in- constitucionalidade na Lei Estadual 12.691 de maio deste ano, que, m ire em dias após a greve dos poli- C outras coisas, criou a Secretaria e a ciais civis e militares no Ctari.. Corregedoria da Segurança Pública e ainda 0.0 foi instaurado o in- Defesa da Cidadania. Seguodc Helder quérito que deveapurara resp.Jn5.1bili- de Mesquil3. somentedepois da cor- dade criminal pelo incidente ocorrido reção da lei em outubro último, o in- • Porto do BEC no Campus do /taperi da Universidade Estadual no dia. 29 de julho. Neste dia, em que quérito pOde ser movimentado. Alei li trw irúcioa awúfestaçio, sete pessoas dava cornpetrnria à Comogedoria pa- foram feridas. eeee e1as o Comandante ra fazer O inquérito- ato de poIiàa ju- Ladrões levam R$ 42 mil da Polk:ia Militar,axmeI Mauro M f5 Benrvides, durante um tiroteio entre diciária- ferindoa Constituiçio que d,j competência .to Policia Civil para gm;sw. tropu doGropo "Of-- atosdo polJda judiciária" - .mm.. de posto do BEC no "" TI_ fsptci.>is (GA . m Os dele gados Ped ro de Sá Roriz O advog ado e Coordenador da Anistia Internacional no Cearã, An- Campus do Itaperi Neto e Raimundo Valdir de Oliveira DuArte Passosforam designados pa" má Rocha, explica que se tivessemsi- do respeitados os prazos legais, o in- Ta as investigações. mas ainda aguar- quérito já deveria ler sido concluí o. d o posto amnÇildo do Banco do Santiago, de quem roubouo revóh·er. dam uma po rtaria do Superinten- "Tomando conhecimentodo atodeli- Enquanto ele se apossaa do dinheiro dente da Polícia Civil. Evand ro AI- tuoso , a Polida rem que instaurar o Estado do úará (BEC!, no E5, para iniciar 05 trabalhos. "As ili- na bateria de caixas , o outro, do lado inquérito dl!Vido, que ttri 30dias pa- 0lmpu5 do ííeperí, (UEc,,)foi de fora. da va cobertu ra, ao mesmo citudes acontecrralnna área da 2"OP ra sercondufdo,podendo ser prorro- assaltad ontem, pordois o, tempo imobilizmdo e assaltando al- (Distrito Policial). Acompetência ori- gado por mais JO" - diz. ArirN R0- homens armados depistolas gumas pessoas que saiam. Uma delas ginária é daquela delegacia. Para ou- cha ressalta que como os culpados foi o funcionário da UECe, José Ama- tro delegado ter autoridade é neces- o êc foram identificados, policiais automáticas. Eles fugiram numa sária uma portaria. ~ isso que estou ral. que diante da mira de uma písto- inocentes estão sendo peWilados. moto leta ndo R$ 42.000,00 . la Magnum, acabou sendo roubado esperando" - afirma Roriz Neto. OCorregedor Helder de Mesquita. na quantia de RS 310.00. O Corregedor Gtr.U dos Õrgêosdo no entanto, garante que o atraso não ois homens armados de pis- D Amara l contou que o assaltante Segurança Püblicae Defesa da Gda- irá ter prejuizos. Ele explica que os tola s au tomáticas assalta - que o rendeu é moreno, 40 anos pre- dania. JCl5é Hddll"de Mesquil3, expli- prazos seria dilatados, pois há moti- ram, ontem no início da tu - SUIIÚVei$ e bastante forte. "Deve pe- ca que a demora na instalaç.lo do in- vos plenamentejustifi<:ávl!is. • sete pessoassaíram feridasdo incidente durantea grevedospoliciais de, o pos to avançado do Banco d o sar cerca de 90 quilos". explicou. O Estado do Ceará IBEQ. no Campus que entrou no posto. segundo o vigi- do Itap eri da Unive rsidade Esta - dual do Ceará (UECe)e fugiram nu - ma moto de placa não identificada levand o RS 42.000,00. 05 ladr ões lante loJo Batista, é também more- no, de estatura alta . A Policia apu - rou, que pela ma..hJ. os dois ladrões foram vistos circulando de moto no Promessa era de apuração rápida renderam os dois caixas que esta- Campus do ltaperi. .. Um dia após o fim da greve de po- ser de IS d ia( - disse . Os procedí- pad), o processo foi instaurado mas já foram concluídos, segundo o Cor- vam de serviço às vistas de cerca de Esteé O 35" assalto a bancos. este lid ais no Ceará, o Secretário da Se-". mentes, no entanto, não têm a rapi- para que os trabalhos tenham início regedor Geral, J Hélder de Mes- osé 20.pessoas posicionada s na fila. O ano no Ceará, sendo 22 na Capital e gurança Públicae Defesa da Cidada- dez desejada pelogeneral. efetivamente é necessário que sejam quita. Ele explica que os resu ltados caso foi registrado na Delegacia do 13 no Interio r do Estado . A Policia nia, general Cindido Vargas de Frei- A portari a da Secretaria da Segu- enviadas as fichAs funcionais de ca- foram enca minhados ao Coman- 5" OP{Parangaba) e até à noite a Po- acredita que h.i quadrilhas de fora re, afirmou em entrev ista coletiva rança Pública (SSPOC) que pede a da policial. A portaria da SSPOC SÓ d ant e Cer..1 d.. Polícia, coronel licia ainda n.lo tinha pista do para- atuand o em Fort aleza. Agentes da que o julgamento dos en volvid os insl3~ de processo administra- foi .acompanhada de fotos e nomes. Mauro Benevides, e aguardam ape- deiro dos assaltantes. Delegacia de Roubos e Furtos (Al - não ultrapassaria IS dias. ",A socie- tivo disciplinar para 26policiaiscivis CUudia Martins Sabóia explica ain- nas seu pan?Ctf. O assal te aconteceu às I2h2Omin. deota ) ~ homens do Seniço Reserva- dade tem que ter uma resposl3 rápi- acusados de participar da greve SÓ da que 1.10 há previsêc para a con- Sobre os inqu éritos que os poli- Um dos bdróes entrou no posto, ren- d o da PM estão em diligencias no da. Sem delongas. E é tão fácil julgar. chegou .to Procuradoria Geral de Es- clusão dos p~ mas é presumi- ciais militares também respondem. deu o vigilante JoJo Batista Martins sentidode des.uticulâ-Ias. Atéeu de posse de todos esses dados tado há um mês. Segund o Cláudi a vel que demore. o coronel Afrânio Carvalho. chefe era capaz de julgar em dez minutose Martins Sabóia, que respo nde pela Na Polícia Militar, 30 dos 70 con- da S*Seção (Relações Públicas), se Polícia não tem pista dos fazer justiça. O julgamento é SÓcum- prir todo o rito e isso não pode pas- chefia da Procuradoria de Processo Admini str ativo-Oisciplinar (Pro-- selhos de disciplina que foram aber- tos para apu rar ihcitudes dos PMs restri nge a d izer que " estão em andamento". assaltantes de Mauriti Delegacia Baixa temperatura traz Quadrilha Até.to noi ~ de ontem a Policia ain- da não tinha pista da quadrilha. que Iantesatirou nas pernas do aposenta- do Manoel Severino Neto. que na apura saque rouba annas esperança de inverno aos de vigilantes terça-feira última assaltou a agência ocasíâo se meontraa na fila dian~ a do Bancodo Estado do Ceará (BEq bateria de caixas. A vitima está inter- em Massapê de Mauriti, na Regi.Io do Caririla SCO Km de Fortaleza), de onde roubou a nada no Hospital São Vicente de Paula, em Barbalha (Cariri), mas já A Delegacia d, Policia dt agricultores de Quixadá Uma quadrilha invadiu o .; quantia de RS 150 mil. Os sete ho- fora de perigo. Mizssapê abriu inquérito para supmnercado Makro, na última ; mens que formavam o grupo de as-- Na Delegacia de Polícia de Mauriti investigar o saque da merenda Agricultores do Sertão Centrol já " tão se prtp<lrondoporo O trçaftira à noite,e roubou o . saltantes, na fuga, teriam trocado ti- já foi instaurado inquérito socre o ca- tsrolor por e<raI dt 400 pessoas, plantio de culturas de subsistênciil, Oque ocorrt entre novembro e fa rdamentoeannas de dois f05 com policiais militares de Per- so. Ontem foram ouvidos em depoi- na última terça-feira, 4. a noite. dtumbro, qwmdo caem as primnras chutuS. Os trabalhadores vigilantes. A políciil acredita que nembc cc, abandonando, em segui- mento o funcionário da agência as- da, a metralhad ora roubada de um saltada, Francisco Morais de Almei- rurais tim tsptTanÇJl de que ntIo seamcrttium as o:pedatittlS de os ladrões agiram parapratitar proximad.unente 40 tonela-, PM na salda do BEC em Mauriti. A quadrilha continua seldo plOClJada. , APoliciaapurou que os ladrões es- da FiIhoe o vigilante Geraldo Pemra MArtins. Ambos foram levados como reféns pelos assaltantes e mais tarde A das de alimentos da meren- da escolar foram levadas S«JJ no próximo ano . om uma das temperaturas assaltos (m FortaltZil • uatro homens armados de C Q porcerca de -100 pessoas que ~quea­ ONDE FICA QUIXADA tJo fortemen ~ armados. Alémdo fu- libertados no d istrito de Palestina. mais altas do Esl3do · varian- pistolas au tomáti cas e re- ram o Centro de Treinamento, situa- zil AR-IS, eles se ap resentaram no Hoje deverá ser ouvido o gerenre da do ao lado da Delegaciade Polícia de do entre 28" a 31 graus centí- J, vólveres, ocupando dois BECde Mauriti, com revólveres, pis-- agencia, Hermano Silva Luna. Poli- Massapê. na última terça·feira. oi. Os grados· e considerada uma das re- Lagus, um de les d e placas CCV- t0.1as automáticas e uma (S(opeta. ciais de Juazeiro do Norte continuam generos seriam para alimentar por giões mais seas do Nordeste, o Ser- 6-109, invadiram rerça-feira.to noite o .. ~ essa úllim..J arma, um dos assaI- no municípiode Mauriti. quatro meses, em tomo de sete mil tào Central cearense tem registrado supermercado de at.1cados Makro:~: ~: nos últimos 10 dias clima ameno e na avenida Alberto Craveiro, bairro ;: crianças e adolescmtes. Segundo o céu parcialmentenublado. num pre- de Dias Macedo. A quadrilha ren. :: BREVES Secretário de Comunicação do Mu- núncio de inverno . deu os igilanres José Ivan Ferreira nicípio. C1eyton Arruda. a fil3 grava- da por um cinegra1ista amador m e- O qu.adro traz esperanças as p0- de Souza, 21. e Francisco Vanderley Foulher presa por tentar Justiça libera salários !ou que pelo menos30% dos sa~a­ pulações dos munid pios da regi.lo, Rodrigu es Araujo, 25. Os doi s fo- ,. levar anna para detento <. de servidores do INCRA dores é composta de comerciantes e outras pessoas que se aproveitaram especialmente da zona rura.l, de que 0.10 se concretizem as expectativas ram, em seguida. seqüestrados e le- vados para os ·elculos. Momentos fiilicWis da Dtltgtlrio dt Dtfra~ Umil dtrisdo do jlliz. Anltlnio dos trabalhadores rurais que real· de meteorologistas sobre a oconin· depois acabaram sendo libertados t FaIsijiDJpk$ (DDf) prrndnam,on- CArlos Mtl/o, IUISVara da /ustiÇJl mente estão em situaç.lo critica e es- cia de seca no próximo ano provo- na avenida Depu tado Paulino Ro- lmI ptla milnJJ4. nas prorimiJLJJN do Ftdtra/, libtrou anttOntnn ~ lIoi/t , o tavam na cidade para pedir trabalho. cada pe lo fen6meno EI NifIO. A cha, no baino do Castellio. 05 ban- P nqur da CrianÇA fCmtrodt Fortak- SoiIldrio dos stTT!U10TtS do Instituto Onrem o delegado do Munid pio, maiori.. dos agricu ltore5 já está se d idos fugiram levando os revólve- ~J 11 dorntstiu Emiknt IÜJ SilAJ, 26, NacionAl dt ColoniZ4çdo t RLfonrIA tenente Moisés, iniciou os depoi. pre parand o para o plantio, qu e rese o fardamento dos vigilantes. rtlIi4nrtt N11Ul1 dos Tabajfmzs, SIN. AgrrilJlINC/W. A folh# dt mentos dentro do inquérito aberto acontecem com as p rimeiras chu- APoUcia acredita que os ladrões lNúJ dt lnat:rmll,lIUJJnJo tinhA tm ~ p.lgarrtnlt6 ts lftIII bloeJllnuflJ drrido /I para apurar os respon.sáveis pelo sa- vas, que geralment~ cu m entft os agiram com o objetivo de praticar p«ln um rmihvr municiado, a/hn dt U/rIlII dit7ULr dt thzproprill~ da que. "N.lo sei se dá pua I1!CUperar meses de novembro e dezembro. O grandes assaltos ~m FortaJez.a. Para UI pmtt dt pistcü dtCJllibrt 38,001"I f~ Gua""N rll. qut totm st alguma coisa", diz Arruda. Ele TE"$- culti vo de milho. feijl 0 ~ anoz vai Ian de Fortaleza.. a Cagece decid iu tanto deverão. para despistai;. usaras 12c4psulas. EI4 foi ltNda p2" li ODE dtsmroLmdo 1llI IIl5litJI dtsdL 1989. salb1 queé a primein vez na história ser feitocom sementes estocadas na pelo racionamento. Os 68 mil habi- fardas dos vigilante. O caso foi tam- t IIU~ tm jfAgranft ptlo dNgi;ulD No dtspWw, o juiz m4n/tm o de Massapê que (X()m um ato dessa colheil3 desre ano. tant es d a cidade sofrem os efeitos bém l""ado ao conhecimento da De- R4mirio AlmtÍdll, dt plJml4o. A PolkW bloqutiodas dnrwis vtrba$ do órg4iJ t nature:za e que polHiros da oposiçlo A realidade atual contradiz a do não armazenamento da água. legaciade Roubos e furtos (Aldeota). llpUrou lI"t Emilmt iria /mJr a «mlll dt twrItUJJis ingmsos aU qUt O e aproveitadores esblvam infiltrados animaçAo dos trabalhadores rurais. Como soluçA definitiva para o 0 • Três velculos foram tomados de para ~ co mpllrWiro, 11m pmidilfriD PQgl21rWltO seja tfrtwdc t solicita no movimento dos trabalhadores N - A sua potvel é escassa. no 5ertJo problema, lideranças poUticas d o assalto, ontem, em Fortaleza . No portmior dt AIDS, qllt st trICOntnl in- t;rplialçllt$ sobTt~$(ttl sontgaç40 rals. Agricultores, oriWdos da zona Centra l. O atendimento na grande Munlcfplo de fendem a transposi· baino de Edson Queiroz quatro h0- ~ PIO Hospital SID 1051. ElaIldmi- dt inJorma,M. FOIIln liga441lJO ruraL chegaram a Massapf na Ie- maior ia do. mun icfplo. é feUo çlo do rio Plrablbú para o açude mens armados roubaram o Polnm tiV, stpndoO dtltpW RDrn/rio, q.... O 6140 IInttrip.J" qllt llj vtrblup2" O gunda·felra passada, 3. O p ~fello atravél de carrol -pipa e carroça •. Ced ro. O centen.h lo reserva tório de placas HUl-8S62. O segundo ai- COrnpm1Itiro, dt ~ do rm:t/tJtr, rm- p2 gamnrlo tU d/M, 01Ç4d1l tm RS Nilson Frota (PSOB), que I!!tava mI Cerca de 80% d o. PflIueno. e mio tem capacidade hldrlca pa ra I2S aa.lto ocorreu no Parque SIoJ* , 0n- dm. li acolllll"Jtfugi,.NojiMJ fÜ U milh4o,lnllJ IibtrW tlII Fortaleza tentou " !ava ntgOdando dlol açudel 100allzado. na zona m1lhOn e 694 m11 metrot e11bicos e de dois homtTS roubaram o Logw 1Dú, Emh foi tftOfIPIillhad4 paJt o B IJ,n~ " I ftrt.. jrí,.. OPprnrn-Io o aumento do ndmero de trabalha- rural I Hea ram. u ma bacia hldriullca de 17 ml- de placas HUC-63S7. Oa Praça do F6rvmCJ6triJ: BmUqwr inftrrtlp4l dofuncUtnaliJmJ:J j4 foi dom cada5tradOlmI frentn de aer- Para evitar o colapso fIO abutK:l· lhOe. e 450 mil metr o. cublco•. Vaqueiro foi tolN do de assalto o Piat lIObrr owo t dtpoiJ Iibmula. u,milado tm contll. viço quando o aaque acontectu. ment o d"gua em Qulxad. a l S4 (A udOlo Moura de Pycas CVS-2J34.
  • EDUCAçAO (JPOVO Fo rtalez a - CE . s e xt a- f e u a 17Ao seminário "Unromidade do Clara: os caminhos para QautonomiJl" foi abmoontem, no auditório Oastelo Branco, dJlUnivtrsidluk Ftdmll do Ceará. O erozto, uma promoçilo doCmnissdo de Cibtcia e Tecnologia do Assembléia Legislativa. cidades 7 de novembro de 1997,Ç~lleral recomenda expulsão de gç~~.!~: :; :. : •o Secretário do s,gurança Públi", e Defrsa do Cidadania. versos relatórios feitos pela PMCe e dir a apuraçlo dos falos ocorridos procedimentos instaurados de for-general O ndido Vargas de Freire, ressalta em um documento Policia Civil deve ter seu grau de na greve, mas critica a recomenda- ma que assegure a aplicação correta participação de terminad o em ção de expulsão. " A sugestão fereo da Lei. No ofício, João Alfredo eve-ronjidencial que aparticipaçào dos palicia~ na greve dodia 29 de maior ou menor intensidade. sem principio da ampla defesa e da indi- lia que a recomendação do Secreta-julho deste ano é motivo paTa expulsão. perder de vista o fato de que a sim- vidualização da pena - dois pilares rio da Segurança "atesta a predpt- ples participação de polidais mili- do direi to pt"Ial. A pena não pode ta ção do Governo. que ignora ga- GAB.SSPOC, o general Cindido ser sumária pois deve levar em con-U m documento confidencial, lares no mcvtment c: ferindo a rantias e direitos individuais do cí- assinado pelo Secretário da Vargas afirma que os envolvidos Constituiçl o da R~ública e do Es- la a participação. a vida funcional. dad âo, palenteando a ansiedade ar-• Sogum.,. Púb"" . lJefe;" do d evem ter amplo direit o de defesa. lado. são arg umenlos suficientes as condições sociaise a conduta de bitrár ia em punir indi scriminada -Q(ladania, general Cândido Vargas no tópico "d", no entanto. ele res- para o Conselho de Disciplina con- cada um dos acusados" - explica. mente servidores que contribuíram de~. recoalenlia que os presidm- salta que a simpl es par ticip ação c1uir pela expulsão de tais elemen- De posse do documento, o depu- largamente para a Segurança Públi- 4e!de Conselho de Disciplinadedo dos policiais na greve é motivo pa· tos", orienta o General. lado João Alfredo (PT) ap resentou ca do Estado". 4ain pela expulsão dos 70 polid.is ra exclusão. O advogad o e Coordenador do um requerimento cobrando provi- • O POVO tentou entrar em contato ~tares afastados por participação "A conduta e envo lviment o de Núcleo da Anistia lntemad onal no dências à Procuradoria Geral de com o general Cândido Vargas de~ grevedo dia29 de julho deste ano. cada policial militar ou civil nos Ceará. Arimá Rocha. acredita que o Justiça (PCJ). O deputad o pede que Freire mas sua assessoria não retor-I; No item "b" do c ãcíc nO381/97· acontecimentos.que constam de di- Secretéríc agiu corretamente ao pe- a pcJ acompanhe a tramitação dos nou o contato. • Advogado Arimá Rocha• Família de • PMafastado vive sufoco "Eu queriaque resolvessem logo a situação. O impasse está n09sufo- cando. Ele nem pode procurar um - J b" outroemprego. nem recebe o salário todo". O desabafo é Ih esposa de um polici.al afastadode suas funções de- a ManutellÇao de taôela vido a participação da greve dia 29 de julho último. Por nào estar na ab- va, seu marido recebe desde agosto menos de RS200,lXI por mês- cerca de35%do salário normal. O corte na única renda familiai tem acarretado sérios prejulzos. oseu _ "!!I!e taXaS de Jc}iJrosnpc~~ ré-fixadas com .__ inclusos. vaIl<1UU v. - de 2,59% a 2.77c:JO. -~~ Apenas as contas consideradas prioritárias estão sendo pagas. a es- posa do policial parou seu trata: mente contra hipertensão há uma: semana. o clima na casa é de tensão. "O dinheiro só tem dado para a co- DólarrrR varlaJido mida. Às vezes. peço um real pra pegar um ônibus e ele não tem. t de. , .,o/« a 1,9 %. humilhante para uma pessoa que ......"., ..... , .... , . , trabalha hA rnab-de 10 anos de f0r- 710/37· 41.000,00 914142 . 46.100,00 ma honesta e dedicada. Ele queria melhorar nossa situação. mas só 24 MESES PRÉ XADO· R .fI S2.31 00 7 24 MESES PRÉ·FIXADO· RS 2605 00 piorou" - relata a esposa. Elacon- 24 MESES DÓLAR/TR -RS 2.165.00 24 MESES DÓLAR/TR • RS 2.435.00 la ainda que seu mar ido está de- 36 MESES PRÉ·FIXADO -RS 1.817 00 36 MESES PRÉ·FIXADO· RS 2.043 00 pressivo. " Ele ficaparado. calado. t . 36 MESESDÓLAR/TR •RS 1.595.00 todo tempo triste", 36 MES DÓLAR/TR • RH794 00 ES Em situação semelhante estão as famílias dos outros 70 policiais acusados de participação na greve. AAssodação dos Cabos e Soldados não tem dad o ajuda material. " Nosso apoio tem sido jurídico. O 1214 C/48. 51.230,00 L1218151 • 59.160,00 nosso advogado está trabalhand o 24 MESESPRÉ·FIXADO · R S2.895 00 24 MESES PRÉ·FIXADO· RS 3.343 00 para resolver a questão" - explica 24 MESES DÓLAR/TR • RS 2.705.00 24MESESDÓLAR/TR •RS 3.124.00 o presidente da associação. cabo ; Selmo Torquato. .1 36 MESES PRÉ.fIXADO · RS2.270 00 36 MESES PRÉ·FIXADO· RS 2 620.00 • 36 MESES DÓLAR/TR • R S1.993 00 36 MESESDÓLAR/TR • RS 2.302.00 Viaturas são • 1 P entregues , ., L1418151 • 68.500.00 L1620151 • R 72.000,00 no Cariri ) 24 MESESPRÉ·FIXADO· R S3.87000 24 MESESPR É·FIXADO · RS4.068 00 " 24 MESES DÓLAR/TR • R S3.617.00 24 MESES DÓLAR/TR • RS 3.802.00 Um helicóptero r seis n ) 36 MESES PR ·FIXADO· RS 3.03500 É 36 MESESP RÉ-FIXADO· R S3.190 00 , viaturasforam entrrgutS ontem • 36 MESES DÓLAR/TR • RS 2.665.00 36 MESESDÓLAR/TR • RS 2.800.00 j pelo staetdrio do s,gurança Públial e Defesa do Cidadania. ,I ~ 1 I l ! J I general Olndido Va~as de Freire, Q Polícia Militar 110 1 li 1 , II • Cariri. A solenidade foi realizJ:Jda ·1 I1 · · j • LS 1935146· R 91.700.00 24 MESES PRÉ·FIXADO · RS 5.18100 24 MESESDÓLAR/TR • RS 4.823.00 i " 0 quartel do l BPM, em !llaZtiro do Norte . P I; ., ;1 1 36 MESESPRÉ ·FIXADO· R 36 MESESDÓLAR/TR • R S4.062 00 S3.567.00 1O • S<aetário da Sogum.,. Pú-" blica e Defesa da Cidadania. ~ general Cândido Vargas de I Freire. entregou ontem,. em Juazeiro t do Norte. seis viaturas· quatroPara- tis. um Gol e um Verona • e um heli- . A bolsa caiu, a taxa de juros subiu, • c6ptero para a Pollcia Militar no c:a. I ! • riri. Durante a solenidade. no Z &- i ta!h,J,o de Polícia Militar em Juazeiro ·. mas aqui seu dinherro nao SUlTIlU. ~ ~ do Norte. o general Freire afirmou que a aquisição de novas viaturas para PM mostra que o Governo do ~ li Aguanambi Diesel e Mercedes-Benz •· ; ~ Estado estIi empenhado em ofem:er melhon!s condições de trabalho sos.. po1iciais e, conseqüentemente. forta. . ::: ," <: . ::. :.: não alteraram suas condições. 1 lecer o setor de segurança publica. : Segundoo general Freire.somente nestes yltimos três meseso Governo 1 investiu cerca de R$5milhões,sendo: . " . R$ 500 ~I para policia científica, RS ,) :: -. pa-.: . O oV Cadastro sujeito a aprovação bancária eículo posto Fortaleza Aguanambi 1 milhão para a PM. RS 1 milhão ra Policia Civil. R$ 2,5 milhões no . Corpo de Bombeiros e R$ 51 mil na DI.... --Plantão-- Ó -is 1935/46 · Posto São Paulo Corregedoria dos Órg.los da Segu- . • Preço sem seguro rança Pública e Defesa da Gdadania. • Taxas de financiamentosujeitas .I reajuste Avenida Aguanambi, 2213 sábado, dia 08 -- • Residual dilufdo. sempre O(u ro) no final • Estoque limitado: 54 unidades Fone (085) 247.3111 das 08:00 às 16:ooh Após. a solenidade. que segundo a própria PM n:u.niu cera de mil peso soas.~ó general Freire SE reuniu com empresáriosda ~o do Cariri. _ _ o
  • ~ESQUISA OPOVO I F o r t a l ez ~ C E, q u a r h · fe l r a 19/ . /I UNiversidade F<dtral do Ú1lr6 (UFe)eslárealiumdo ali,.• Ópróximo dia 14 th novembro Encontros Unroersilários - UFC 97. O evento acontece no Centro de Tecnologia. no Campus do Pia , e ser aberta aficial_Ie hojells 8 horas. 6 cidades 12de novembro de 1997 Audiência ReconStituição do tiroteio da greve " ~ analisa situação " :. de faculdade A situaç,jo fiNa Nceira do Faec foi discutida ontem em audiência públial, NO BNB Clube de da polícia é marcada por impreeisân ( ratros. Lideranças poUtials ,(prefeilos e deputados estaduais) REALIDADE E FICçAo A falta de rigor foi o lrOfO maromte do recorrstituição do coNf=lo ~! educadorts aprtsenlaram eolr< poIicia~ greoistos e soldados doGATE, Requisilada pelos INODENTE _NII rmmstituiçlo ertalrrrgados dos iIlqulritos poIicia~ militares, atIlmUlÇlo, ItOlizado , propostos de amplioçio dos k (miem. os poIicWis doGATE · cursos aserem ofrreddos IldoLmlm UIM postu1ll k dLfr:s4. antm. rere Q localização diJ5 persottagt1l5 eacvmposiçJo diJ5 Ctnas ~ pelo instituiçilo • Pr6rimos 11 lmIIl CImO k som. modifiaulas e pode acabar lmmdo OS peritos a uma deduçiloerrada _ ·C < r om 15 anosde existência, a Fa- culdade de Educação de Cra- teús (Faec:), da Universidade jrmDn llli.laulos e m:WUIlm, k jrJnnIl unifotrIV. No incidnllt do dÍJl 29 dt jul1lo, oGATE ornou 11 imcilltinl dt IItl101T osgrtttistase ED VALDO FILHO Da Editaria d. Cidil dIH (GATE)começaram a reconstituição. Já no iIúcio percebeu-se que a versão ::, apresentada não seria fiel aos aconte- reconstituição, ontem à tar- A ~ Estadual do Cem (UECe), funciona opow; rrcuou ilpós o inido do cimentos daquela terça-feíra, 29 4e com apenas um curso: o de Pedago- tirofrio. O PriDn1O. momtIfto tJrl de. do tiroteio ocorrido no julho. Os soldados do GATE ficaratn dia 29 de julho, no primeiro em uma posição de defesa. ao rontrá- gia noturno. e não tem. sede própria. "",. Comandm"....rou frriM, Atendendo toda a regi.Io do Centro- dtv ... dL lo- ~ _ t dia de gm- e de policiais dvís e mili- rio do dia da gme quando a postura I , Oeste do Cea~ • Ipueiras, Indepee- tares, foi marcada pela imprecisão. foi d e ataque. A parti r da í. hou; e rom . - P" """ da> Imprec:i.s.io na colocação das perso- mais uma sériede imprecisões. _ (d éncia, lpaporanga, Novo Oriente, poIicWis do GATE. · Nova Russas, Arartndá, Monsenhor nagens, imprecisão na de finição da Mesmo no momento principal da Tabosa, Tamboril Crateúse Poranga - localização do coronel Mauro Bene- eoceoeçãc - que era definira lccalísa- enfrentaescassez de recursos, vides no momento qu e um tiro o ção do coronel Mauro Benevides no ,. 11,. Ainstituiçãose mantémroma pro- ximadamente RS 3 mil por ano, se- atingiu, imprecisão na colocação dos ob)etos que faziamparte da ema. lm- momento do tiro - existiram indeful,i- çõee. Por conflitode versões. o teneri- gundo E1dA Freire, diretora da Faeul- precisões que podem levar a uma de- te Hamísterden juliano. que fezo pli. dade. O dinheiro ~do pela UE- dução errada sobre o ângulo do tiro peldo comandante. acabou sendo 61> - Ce, vari ando enee RS 180.00 e RS e, ccnseq üenteeen re, sobre o local tografadoem dois Ioais ~ tesi, 360.00 por mês. ~ utilizadona aquisi- de onde teria partido o disparo - os As imprecisões foram causa da 5 ção de material de esaitório. AFaec, dois objetivosprincipais dos pentes. principal mente pe la aus ência d ~s com 14 professores efetivos e sete Areronstituiçãoaconteceu por so- personagens que par ticiparam do bolsistas da Fundação Cearense de líciteçãc do coronel Valdlzio Vieira conflito. O p rincipal d epoimen to ~. Amparo à Pesquisa (Funcap), rece- da SiJva, encarregado dos inquéritos seria do coronel Mauro 8enevidi . beu no iIúciodo ano 317 alunos e ti>" policiais militares (lPMs) que apu- Ele esteve no local, mas saiu antxs I dos os semestres manda para o mer- ram as respon sabilidad es do con- que iniciasse a recc ns t nuíção. Ner cado cerca de 20profissionais. fronto que tenninou com sete feri- mesmo os po liciais grevis tas -e-l! · Apesar da importância para a re- dos, entre eles o comandante da PM, muito deles estiveram no local e!t 1 ,giAo, ela não temsedepr6pria. Divide coronelMauro Bennides. Oobjetivo recusaram a falar com a imprens.a, · ·lDI espaço físico como Centrode ~ principal era encontrar o ângulo do foram ouvidos. b · ,,;,ténci;o 1n"S"l Criança (CAIO de tiro que atingiu o Comandante e, a Ao final. mesmo dia nte de ~!I ­ , Crateús. Por conta dessa limitaç)o de partir daI, saber a possível localiza- veis dúvidas, o coronel Valdízio n.O espaço, denuncia Fmre. a Faculdade INOERNlçAD -Poram" dIls impltcislirts, ção do responsáve pelo disparo. l recuou e prometeu f1Itregar todos 9S No pode expandir cursosou horários osptrilos lim" que dOOlmnrlar tJrl dcIis lI1II Por volta das lSh46min, os recru- inquéritos policiais sobre o casoaté"o I!I da demanda. "Com a consru- t locais difrrrntt:s o tt7ltrl ft HilmisttrdJJn, qut tas da PM (que foram colocados na final da próximasemana. O relat660 ~ do prédio seria possívela amplia- fruja o paptl dt COTOIlt1 Mauro BtlUfliJtS, posição de grevistas) e sold ados do da policia técnica devesair a !~ ~uar· çãode cursos, comQ de G ências, com , , ~"!".l14Wflh~ l/liWÓII~lW: ,.• •• • Grupo de Apoio Tático Especial ta-feira da p ré xíma semana . i aula! de manha e tarde, além da in. - s oentnlt fõI coJroJJõ no ctntro di!fillXIJ ik ta1ação de laborat6rios". diz. ptdtSlrt, pr6ritno IID mno-fio, dd Qtlt7/idIl da AboIiçdo, qlUlS( esquinll o:nn /IMIidIl &lIllo PARA~ENTENDER O CASO O Reitor da UECe, Manassés Fon- teles, ~ que está previsto pa- dt 5hu14rl. NII seguuda silu<JpJo - que drtJr sn Imula nn rontllpt/Jl PolIdA Tiallc# -. o 2t dI)uht · eomeç. a greve de Dl de evorto - O coronel Mauro b ra o prólrimo ano a construçio da Soe- policiais cMs e militares. Após uma Benevides sai do UF após re<ebef _ , de da Faece a tendênáa ~ a implan- tmnrttfoi fXllt,aJofim dR faixA de ptdLstrt, passem de quatro hor~ ~ polida is ,Ita medica. • tâçlo mI algumas unidades do lnte-- Tllmbtm nIo ~ Ittw tJrl am" o fNnde efltr.I,mem confronto com tropas do CN de .,orto - O Comando da PM 1 ·rior. inclusive de Crateús, de cursos númtrO dtoJn s que nonromrolodo lirofrio o GATE. no cnaamento das afleflldas publica no BoletimInterno a lista de _ Hirtoriador Raimundo GirA0 com poIiàaismilitaresafastados. O n:a .irea de Ciê:ncias em parceria com marn raNrIl-!lt llIJ armidll. Barl o de Studart O ctlfOntI Mauro Govemodo E stado conde<ora 101 • àSecretaria de Ciência e Tecnologia · BéIleVides e feridoe internado no policiaismilitare que participaram :- (Secitec:e). Para ampliar a Faculdade, ". Instituto Df. José frou (UF). Outros da repr~ a greve. a Universidade Estad ual já abre a seis polk~is saem ftlidol. 05 • ..-0 - Médicos leg ~ do lO de Julho. No segundo dia de IMl realizam exame de corpo de perspectiva ~e firmar convênio com greve. o Gowmo consegue delito no coronel Mauro Beoevidt"s prefeituras da região, que se com- diminuir I participaçJo na greYe. O e constatamo ferimento feito prometeriam em repassar uma par- presidente do Sindicatos dos por uma bala. cela do Fundo de Participação dos Polidl ls CIvis, Elias AMs, e o 20 dellpltO • O CQfOl"lfI Mauro Munid pios (FPMI .li Faculdade , à diretor d, Associaçjo de cabos e BeneYides ~ as ;lltiYid.Jdes. :; Soldados. soldado PMGilberto 12 de H.libro • ASSPO( publlc.l il. o emplo do que }á acontece no Cen- AIve Feitosa, 5.0 Jlf~ UINI nova lista com75 de policiais tro Avançado de Senador Pompeu. )1 .jwh . Fimdag~. O civis que serl o afastadospara ~ E1da Freire alerta que o repasse de seaeUr io da segurança Pública e responderem a pro<tSSO disciplinar RS382.270.00 para a Faculdade pre- Dl!fesada Cidadania, general por pal1iciparem da greve. 001 visto no Orçamento Estad ual apro- andidoV argas de Freire, anuncia o antiga lista slo mantidos 12 e . : afastamento de 26 policiais dvise Inclufdos outros 63 novosnome . . vado pela Asse mbléia Legislativa 70 mU ltarese dá um prazo de 15 M de nonmbrv · O POVO N O foi ainda Lib erado. diaspara conduslo dos ptO(e!SOS publica matériamostrandoque. .", Averba, diz a educadora, poderia de expukao. passados 100dias da greve, os ser utilizada na construção d.ll sede 01. . . . . . Publlodo no D16rio inqutritos polic:iaisque deveriam L 0fJc:ia1do bUdo a lista dos 26 apurar as respons.abifid.lldes do 1 da Faculdade. Fonteles explica que tiroteio ocorridas no dia 29 de julho. poIidõ1ls civis afastados por existem du as questões a serem vis- participarem da grwe. aIndanlo foram InstaUf"ados. ., tas: orçamentária e financeira . Adotaçlo orçamentária, disse. faz uma projeção do que pode ser gasto. O que N O Significa, necessariamen- te, que a instituiç30 vai receber o di- nheiro. "O orçamento previsto para a UECe foi maior do que recebe- AM do Povo/CBN entrega projeto na AL · mos", assegura o Reitor. Comiss6es de Direitos HumaNOS da Assembléia Legislativa e BREVES Glmara MU N icipal de FortalezA nIo estudarpropostas de cria_ veiculadas Na AM do Pooo/CBN . Associação defende 1 _postura do Promotor s reivindicações apresenta- campanha era dar voz a criança e tra· de campos Sales A~Cauln$fdoMrn isthiD A das durante o projeto "Criança, uma proposta pa- ra sair da gaveta" foram entregues tá- comocidAdã. Segundo o deputa- Ia do Mário Mamede, a inióativa seguju a linha do Estatuto da Criança e do Públia:J dirulgou onttm ~ tÜ Ap:1io ontem aos presidentes da Comissão Adolescente. "Acampanha, como:o 00Promotorde fus.ipl de ~ Solts, de Direitos HumanoseGdadania da Estatut , abandona a noção de criah- o f_ dL """ eam..,"",fi Assembléia Legislativa, deputado ça como tuteJada e passa a vê-Ia ronÍ.o ~ PIO ú/limo dill 7 ptIo Mário Mamede cYn. e da Comissão portadora de direi tos. como cidad,f, ComandmItt do !lutalhlkl de Po/b1 de Direitos Human os d ;ll CA mara afinnou. Mamede disse que iri estlJ· Mi/dtu MqUdt MultidpiJ. mJIjor cmos Municipal de Forta leu . vereador dar as propostas feoitas dwante o Prp. EdUllTdo Arruda, de •qutm" Paulo MindlUo (PSN) , pela diretora jetopara veras formas de ~ · publicidadt·. O Promotor dn lllnciou .rrl1itraritdadtS qut tniD sido a:JtMid4s m administrativa da Empresa Jomal1s- tica O POVO, Luciana Oummar. O mentodelas no parlamento estadUf. O coordenador do projeto, prof por poIiriois müi/mr$ nIl cidJuJe de documento é resultad o de uma sor Olavo Colares, afinn ou que o Aiu.alu. Os PMs sao subordilUlda; 00 campanha realizada, dl,!rante todo jetivo da campanha foi alcançad e & taJ1>lodL o.mp.. __ ~~, o mês de outubro, pela rádio AMdo qu e a entrega d o documento fiJ1a 1 tlindII, qut o tMjDr AmuI.t i coniMItt Povo/ CBN e que levou aos ouvin· aos parlamentos ~ uma forma de ta· I I mrn prdtiaJs dt tspmomIt7Itos t lorhmIs tes decla.raçOes de aianças com p~ ~ comque as propostas possam Seor levadas adiante. através de lei. AlJm I1 ".,.,..,.,.,dL..,.." •ouIonI......""",. N. _ P" ..., ........., ~tas, reclamaçOes e criticas sobre diversos temas. de Luciana Dummare Olavo Colam ,"I"""""" ~ dL eam.., Durante a entrega do trabalho ao participaram da entrega a professora deputado Mário Mamede, ;II diretora Maria lima e as crianças Michelle I:"""""""""",""- t I :"""""" "" """"""" .... , administrativa do O POVO. Luciana Vanini Ferreiras, Marlin Rod rigues ! "", .~ • A diretora administrativa do O POVO, Luciana Dummar, entrega documento ao deputado MArio Mamede Dummar, afirmou que o objetivo da d. Silva e AlanaCastro. , , , -