Diagnóstico das Unhas - Mónica Silva

  • 83,248 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
83,248
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
3
Likes
18

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Instituto de Medicina Tradicional PESQUISA APROFUNDADA DE UM TIPO ESPECÍFICO DE DIAGNÓSTICO: UNHAS   Trabalho realizado por: Mónica Silva Nº10 3ºA
  • 2. Temas a abordar neste trabalho: Cuidados a ter com as unhas. As unhas segundo os doshas. Formato das unhas. Anormalidades das unhas. Coloração das unhas. Correspondência das unhas com os órgãos. Alimentos que beneficiam as unhas.
  • 3.
    • As unhas podem informar mais sobre a nossa saúde do que imaginamos. A análise da cor, formato, tamanho, estrutura, composição e aspecto podem auxiliar o diagnóstico de diversos males, que vão desde uma simples carência alimentar até doenças graves.
    • A unha é um exemplo de extremidade que precisa ser protegida e bem cuidada para poder evidenciar a saúde de quem a possui.
    • O exame das unhas fornece informações valiosas que retratam os vários tipos de doenças.
    • Entre as doenças dermatológicas são frequentes as micoses das unhas (onicomicose), a inflamação ao redor da unha (paroníquia) e a unha encravada (onicocriptose).
  • 4.
    • Nas unhas são analisadas todas as deformações, manchas, depressões, sinais, pontos coloridos e mudanças de aspecto que revelam sintomas de doenças diversas, que podem ainda não se terem manifestado.
    • A meia-lua (lúnula), é a parte vital, é a raiz da unha que quando atingida, degenera o restante. O ciclo de crescimento de uma unha é de 3 meses para uma criança e 8 meses para um adulto.
    • É através da unha que são expelidas as impurezas em excesso no organismo.
  • 5.
    • Cuidados a ter com as unhas:
    • Manter as unhas limpas e secas, porque por baixo delas podem alojar-se bactérias e outros organismos infecciosos.
    • As unhas devem ser cortadas rectas na frente e ligeiramente arredondadas nas laterais para manter seu vigor máximo.
    • Não roer as unhas. Esse hábito cria um terreno húmido e favorece infecções. Pode também fazer com que o crescimento da unha seja irregular.
    • Evitar lixar a parte de cima da unha porque destrói a queratina.
    • Contacto com a terra e plantas, pêlos de animais, e utensílios contaminados na cozinha ou em outros locais podem favorecer infecções por fungos, vírus e/ou bactérias.
    • Cigarros e certos produtos químicos, esmaltes e removedores, podem ser prejudiciais às unhas e torná-las amareladas.
    • Evitar mexer em unhas encravadas, especialmente se já estiverem infectadas.
  • 6.
    • As unhas segundo os doshas
    • Na Medicina Ayurvédica, as unhas são produtos residuais do tecido ósseo e são ferramentas importantes no diagnóstico ayurvédico. Tanto pode identificar má absorção crónica, períodos de stress e deficiência do tecido ósseo, como outros desequilíbrios ou doenças mais graves.
    • São vários aspectos, tais como, o tamanho, a forma, a superfície e o contorno que ajudam a determinar qual a sua tipologia.
  • 7.
    • Assim:
    • Predominância de vata : unhas secas, curvadas, ásperas, quebradiças e sem boa aparência (fig 1a).
    • Predominância de Pitta : unhas macias, rosadas, tenras, finam, facilmente dobráveis e levemente brilhantes. Em desequilíbrio podem sofrer inflamação da cutícula (fig. 1b).
    • Predominância de kapha : unhas grossas, fortes, macias, brancas, muito brilhantes e com contorno uniforme (fig. 1c).
  • 8.
    • Formato das unhas
    • -> No exame das unhas, o formato também tem as suas particularidades que devem ser levadas em conta, com muita atenção, pois também têm muitas informações a passar.
    • Triangulares: predisposição a doenças dos pulmões, cérebro e sangue.
    • Quadradas: tendência a males do coração e da bexiga, além da possibilidade de problemas circulatórios.
    • Ovaladas: tendência para as doenças do estômago, intestinos, rins, fígado e garganta, além de indicar possibilidades de reumatismo ou perturbações nervosas.
    • Fracas e manchadas: fígado doente.
    • Só com as pontas quebradas: problemas nos órgãos sexuais.
    • Unhas rachadas e roídas: designam parasitas intestinais.
    • Muito duras e quebradiças: condição anémica e desequilíbrio no sistema hormonal.
  • 9.
    • Desfolhadas nas extremidades: lombrigas.
    • Unhas duras: massa óssea sólida.
    • Unhas pequenas e mirradas: nervos sensoriais hiperactivos e má nutrição.
    • Unha com formato de bico de papagaio: tosse crónica.
    • Unha com formato de amêndoa: desordem nutricional, afecções pulmonares e predisposição a diabetes.
    • Unhas curvadas em semicírculos em todos os dedos: desordens renais desde o nascimento.
    • Unhas com saliências perpendiculares: má circulação, pele sem vida e intestinos sem energia.
    • U nha com parte de cima recta: sistema linfático fraco com facilidade de adquirir amigdalite.
  • 10.  
  • 11.
    • Anormalidades das unhas
    • -> Existem diversos aspectos que podem indicar anormalidades nas unhas. Em seguida são apresentados alguns aspectos que as unhas podem apresentar e que são levados em conta pelo terapeuta que pratica esta técnica com mais de 3.500 anos:
    • Unhas rijas, mas flexíveis: vigor e boa calcificação.
    • Quebradiças: descalcificação e fraqueza geral.
    • Riscos verticais: alergias, asma, bronquite.
    • Atrofiadas: estado de fraqueza orgânica.
    • Longas, finas, quebradiças: deficiência em ferro e magnésio e zinco-cobre.
    • Estrias longitudinais: deficiência de zinco-cobre, dificuldade de absorção digestiva.
    • Manchas ou pontos negros escuros: intoxicação constante do sangue.
    • Unhas com pontos brancos: deficiência de cálcio.
    • Unha com depressões: desordens no baço.
    • Estrias transversais: má alimentação.
  • 12.
    • Coloração das unhas
    • -> A coloração das unhas permite também a realização de um diagnóstico, geralmente correcto, e os aspectos a serem analisados são:
    • Unhas de aspecto rosado e brilhante: vitalidade e saúde boa.
    •   Pálidas: nervosismo, timidez ou angústia.
    •   Muito Pálidas : o sangue é pobre.
    • Amareladas: baço, prisão de ventre, dores de cabeça e desordens cerebrais, prisão de ventre.
    • Esbranquiçadas: debilidade geral, cansaço, falta de apetite, insónia.
    • Muito vermelhas: problemas no coração, tendência a acessos de cólera, hiper excitação e hipertensão.
    • Vermelho escuro: má circulação sanguínea, abundância de sangue, temperamento violento, teimosia e intranquilidade.
    • Azuladas: circulação débil de sangue.
    • Esverdeadas: desordens no fígado, bílis, icterícia.
  • 13.
    • Unhas que permanecem brancas: indicação de anemia.
    • Unhas pardas (cacau): apresentam-se assim, antes de febres tropicais.
    •   Cor ou mancha cinza negra: obstrução dos vasos sanguíneos.
    • Unhas que permanecem brancas: indicação de anemia.
    • Manchas ou pontos brancos bem acentuados: exagerado consumo de açúcar refinado ou produtos químicos.
    • A coloração amarelada das unhas tem sido observada cada vez mais, em pessoas com pneumonia causada por Pneumocystis carinii. Infecções por fungos podem também causar o amarelamento das unhas.
  • 14.
    • Alimentos que beneficiam as unhas
    • Existem variadíssimos alimentos que dão um aspecto fantástico às unhas como são exemplo, os seguintes alimentos referidos na lista abaixo:
    • -> Alimentos com vitamina E: -> Alimentos com vitamina A:
    • Nozes, avelãs, castanhas Fígado
    • e outras sementes oleaginosas Manteiga
    • Semente de trigo Leite
    • Vegetais verdes Gema de ovos
    • Batata-doce Sardinhas
    • Leite óleo de fígado de peixe
    • Cereais integrais Cenoura
    • Aveia batata doce
    • Abacate Brócolos
    • Peixe Couve
    • Ovo Espinafres
    • Soja Abóbora
    • Tomate
    • Manga
  • 15.
    • Correspondência das unhas com os órgãos
    • -> Correspondência das unhas com os órgãos:
    • Polegar – mente, estado geral
    • Indicador – fígado, sistema hepático
    • Médio – intestinos
    • Anelar – circulação sanguínea, aparelho genito-urinário
    • Mínimo – sistema nervoso, medula espinhal
    • -> Correspondência das lúnulas com os órgãos:
    •   Polegar – pulmões
    • Indicador – coração
    • Médio – Baço
    • Anelar – Fígado
    • Mínimo – rins
  • 16. Imagens Fig.3-Onicomicose distal Fig.4-Onicomicose de lateral superficial branca Fig.5-Onicomicose por Fig.6- Onicomicose dermatófito
  • 17.
    • Bibliografia
    • http://dermatology.cdlib.org/DOJvol3num2/nail/nail-por.html
    • http://www.saudeinformacoes.com.br/materias_ver_materia.asp?id=288
    • http://www.sbdba.org.br/pag.asp?id=28
    • http://saralima.no.comunidades.net/index.php?pagina=1354203615
    • http://petrapavlak.multiply.com/journal/item/27
    • http://www.dermato.med.br/publicacoes/artigos/2000onicomicoses.htm
    • http://luzcardoso.blogspot.com/2008/07/diagnstico-pelas-unhas.html
    • http://www.yogajournal.com.br/scripts/materia/materia_det.asp?idMateria=790&idCanal=4&stCanal=Sa%C3%83%C2%BAde
    • www.dermato.med.br/dermatologia/unhas/unhas.htm
    • www.doutorpe.pt/conteudo.php?conteudo_id=1525
    • Imagens retiradas da sebenta de Medicina Ayurvédica.