Resumo sobre a Civilização Hebraica

  • 46,418 views
Uploaded on

As informações aqui contidas estão adaptadas, especialmente, para alunos do ensino fundamental, médio e pré-vestibulares. …

As informações aqui contidas estão adaptadas, especialmente, para alunos do ensino fundamental, médio e pré-vestibulares.

O resumo está vinculado ao História Digital, um blog que oferece conteúdo de história para todos os níveis de ensino, explorando diferentes linguagens e promovendo a acessibilidade.

Os termos em negrito são conceitos importantes que você deve aprender. Ao final desta aula, acesse o quiz e teste os seus conhecimentos.

Você também pode aprender mais assistindo aos vídeos. Visite o blog para conhecer jogos, infográficos, visitas virtuais e muito mais sobre este resumo.

Se houver erros históricos ou problemas nos links, favor relatar no e-mail: contato@historiadigital.org

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
46,418
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9

Actions

Shares
Downloads
607
Comments
2
Likes
15

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. HEBREUS Resumo desenvolvido por: Prof. Michel Goulart http://historiadigital.org http://twitter.com/profmichel Copyright © Todos os direitos reservados.
  • 2. Algumas considerações As informações aqui contidas estão adaptadas, especialmente, para alunos do ensino fundamental, médio e pré-vestibulares. O resumo está vinculado ao História Digital, um blog que oferece conteúdo de história para todos os níveis de ensino, explorando diferentes linguagens e promovendo a acessibilidade. Os termos em negrito são conceitos importantes que você deve aprender. Ao final desta aula, acesse o quiz e teste os seus conhecimentos. Você também pode aprender mais assistindo aos vídeos. Visite o blog para conhecer jogos, infográficos, visitas virtuais e muito mais sobre este resumo. Se houver erros históricos ou problemas nos links, favor relatar no e-mail: contato@historiadigital.org
  • 3. Antecedentes O povo hebreu também era denominado israelita ou judeus. Sua região, por sua vez, era conhecida como Canaã, Israel ou Palestina. Faziam parte da grande região chamada de Crescente Fértil, banhados pelo rio Jordão. Sua história se desenvolveu diferente de outros povos da antiguidade. Eles foram o primeiro povo a afirmar a fé em um único Deus, a quem chamavam Jeová. Eram, portanto, monoteístas. Deixaram seus registros em documentos que, atualmente, fazem parte da Bíblia. Sua religião é chamada de judaísmo, que influenciou na criação das duas maiores religiões que existem atualmente: o cristianismo e o islamismo. Para facilitar a compreensão de sua história, os historiadores dividem em algumas fases principais: Patriarcas, Juízes, Reis e Dominação Estrangeira.ATENÇÃO: Para compreender melhor este conteúdo, leia também o resumo sobre os Fenícios e Conflitos Árabe-Israelenses.
  • 4. Patriarcas Os patriarcas foram os líderes religiosos originais do povo hebreu. O primeiro patriarca foi Abraão, que, aproximadamente em 2000 a.C., saiu de Ur, na Mesopotâmia, e emigrou com sua família para Canaã. Durante muito tempo, os hebreus se dedicaram à agricultura e ao pastoreio naquelas terras. Porém, um período de fome e seca fez os hebreus emigrarem para o Egito, por volta de 1700 a.C. No Egito, eles foram escravizados até, aproximadamente, 1250 a.C. Sob orientação do patriarca Moisés, foram libertados. A fuga do Egito é denominada Êxodo, e marcou o retorno dos hebreus a Canaã. Durante a viagem, que durou em torno de 40 anos, Moisés criou a Tábua dos 10 Mandamentos. Estes mandamentos se transformaram em leis que deveriam ser seguidas por todos os hebreus.
  • 5. Juízes Por terem passado tanto tempo como escravos, a terra de Canaã foi povoada por outras tribos. A reconquista da terra de Canaã foi liderada por autoridades políticas, religiosas e militares, que eram denominadas juízes. O juízes também tinham a obrigação de averiguar se as leis estavam sendo cumpridas pelo povo hebreu. Josué, que sucedeu Moisés, foi o primeiro juiz. Liderou a vitória sobre outros povos, conquistando a cidade de Jericó.
  • 6. Reis A instalação de uma monarquia, a partir de 1050 a.C., foi necessária para unificar as tribos hebraicas. O primeiro rei foi Saul, sucedido por Davi. Este último estabeleceu a capital em Jerusalém. O terceiro rei foi Salomão, cujo governo assinalou o apogeu da monarquia. Ele mandou construir o Templo de Jerusalém. Com a morte de Salomão, em 930 a.C. o povo se dividiu em dois: dez tribos no norte formaram o reino de Israel, capital na Samaria; e duas tribos no sul formaram o reino de Judá, capital em Jerusalém.
  • 7. Dominação Estrangeira A fase conhecida como Dominação Estrangeira, foi marcada pela invasão de Canaã por vários povos. Neste contexto, o povo hebreu foi escravizado durante várias vezes. Em 722 a.C., Israel caiu em poder dos Assírios, que deportaram os hebreus para outras regiões. Em 587 a.C., os babilônios conquistaram Judá, destruíram o templo e deportaram vários hebreus para a Babilônia. Em 333 a.C., a Palestina foi conquistada pelas tropas de Alexandre, o Grande. Em 63 a.C., foi dominada pelos romanos. Neste contexto, Jesus Cristo nasceu. Alguns judeus achavam que ele viria libertar Israel dos povos invasores. Não aconteceu, e até hoje grande parte dos judeus não credita a Jesus o título de Messias ou filho de Deus. Em 134 d.C., ainda sob domínio romano, os judeus foram expulsos de sua terra e se espalharam pelo mundo. Este evento é conhecido como Diáspora.
  • 8. Israel hoje Os judeus só foram retornar para sua terra, a partir de 1918. Em 1948, foi criado o estado de Israel. A maioria dos povos islâmicos que ali viviam – chamados então de palestinos – foram expulsos. A expulsão dos palestinos inaugurou uma série de conflitos pela terra que se estende até a atualidade, tornando difícil o processo de paz na região.