Rc V1

1,405 views
1,337 views

Published on

Trabalho realizado por: Micael Salvador nº18 10ºF e Miguel Amado nº19 10ºF

Published in: Education, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,405
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Rc V1

  1. 1. Componentes de um sistema de comunicações<br />Escola Secundaria da Batalha<br />Professora: Miguela Fernandes<br />Alunos: Micael Salvador nº18 10ºF<br />Miguel Amado nº19 10ºF<br />
  2. 2. Evolução<br />A comunicação de dados constitui o processo de comunicação de informações em estado binário entre dois ou mais pontos. <br />Às vezes, a comunicação de dados é chamada de comunicação de informática, porque a maioria das informações trocadas hoje em dia é transferida entre dois ou mais computadores ou entre computadores e terminais, impressoras ou outros dispositivos periféricos. <br />Figura 1: As primeiras formas de comunicação de dados<br />
  3. 3. Evolução<br />Um dos desenvolvimentos mais significativos na comunicação de dados aconteceu no Sec. XIX, quando o americano Samuek F. B. Morse inventou o código Morse. Esta invenção foi sem dúvida importante, pois juntou a mente humana (a inteligência) com o equipamento de comunicação, com a descodificação baseado na capacidade auditiva da pessoa que recebia a mensagem, e também do seu conhecimento do código de Morse.<br />Figura 2: Código morse usado nas comunicações telegráficas. <br />
  4. 4. Evolução<br />O código Morse consistia na combinação de &quot;pontos&quot; e &quot;espaço&quot; que representam os caracteres. Alguns caracteres podiam ser transmitidos mais rapidamente, pois dispõem apenas de um símbolo como o &quot;E&quot; e o &quot;T&quot;, enquanto o &quot;Z&quot;, &quot;Q&quot; e &quot;J&quot; são compostos por 4 símbolos.<br />Figura 2: Código morse usado nas comunicações telegráficas. <br />
  5. 5. Evolução<br />Assim, o Código Baudot inventado pelo francês JeanBaudot, em 1870, para a perfuração e leitura da fita de papel para utilização em sistemas telegráficos, utilizava um sistema com 5 perfurações que permitia codificar 32 estados diferentes o que era insuficiente para codificar as 26 letras do alfabeto anglo-saxónico e os 10 algarismos, mas que vinha resolver alguns problemas da comunicação. Mas, como a comunicação moderna exigia muito mais, durante a década de 1960, foram desenvolvidos vários códigos de transmissão de dados.<br />Figura 3: Código Baudot<br />
  6. 6. Evolução<br />- O CCITT Internacional Aphabe Nº 2 é um código isolado de cinco bits usado para transmissão de telex;<br />- O EDCDIC (Extended Binary Coded Decimal Interchange Code), código da IBM de 8 bits para codificação dos caracteres alfa-munéricos usados em computadores, não compatível com o código ASCII, usado principalmente para comunicação síncrona em sistemas ligados a computadores de grande porte (mainframes).<br />- O código ASCII (American Standard Code for Information Interchange) foi definido pelo ANSI (American National Standard Institute,) nos Estados Unidos e pela ISO (International Standard Organization ) em todo o mundo.<br />
  7. 7. Figura 4: Tabela EBCDIC<br />
  8. 8. Evolução<br /> O código ASCII (American Standard Code for Information Interchange) foi adoptado pelo governo dos USA porque era utilizável em comunicação de dados. Inicialmente a norma compreendia um código de 7 bit e um bit opcional de paridade que permitia um controlo de validade sobre o código transmitido. Com 7 bit apenas era possível codificar 128 estados diferentes.  O ASCII evoluiu para um &quot;Extended&quot; ASCII que compreende 8 bit permitindo codificar 256 estados diferentes desde 0000 0000 (00 em hexadecimal) até 1111 1111 (FF em hexadecimal).  Um dígito binário é comummente chamado bit. A combinação de vários bit´s (8) permitem transmitir um carácter.<br />Figura 5: Código ASCII<br />
  9. 9. Comunicação de dados<br />É o intercâmbio de informação entre sistemas informáticos. Este conceito distingue-se de “comunicação” e de “telecomunicações”, no sentido em que se refere especificamente a transmissão de informação digitalizada (0 e 1), ou seja, que envolve algum processamento informático, enquanto que as outras formas de comunicação não implicam esse tipo de tratamento.<br />
  10. 10. Componentes básicos de um sistema de comunicação<br />Um sistema de comunicação de dados pode ser descrito simplesmente em termos de três componentes: o Emissor (origem), o canal (caminho da transmissão) e o receptor (destino). Todavia, o emissor e receptor podem trocar de funções ; ou seja, o mesmo equipamento pode transmitir e receber dados simultaneamente. <br />Figura 6 <br />
  11. 11. Componentes básicos de um sistema de comunicação<br />Emissor e Receptor - Designam-se por DTE (Data Terminal Equipment), poderão ser terminais remotos, caixas de multibanco, impressoras etc. <br />Um modem ou um nó de comunicações numa rede local, também pode ser designado - DCE (Data Communications Equipment), equipamento de comunicação de dados. <br />Canal - Meio utilizado tanto pelo emissor como pelo receptor no estabelecimento da comunicação. <br />Distorção, tempo de propagação, ruído - Conjunto de factores que contribuem para a deterioração das mensagens que circulam no canal. <br />
  12. 12. Componentes básicos de um sistema de comunicação<br />Então é fácil pensar num sistema de comunicação de dados entre os ponto A e o ponto B em termos de circuito de dados universal de sete partes, que consiste nos seguintes itens:<br />Figura 7: Circuito de dados universal de 7 partes<br />
  13. 13. Componentes básicos de um sistema de comunicação<br />No circuito de dados de sete parte, o DTE pode ser um dispositivo terminal ou parte de um computador; o DCE poder ser um modem se for usado um canal de comunicação analógico. O sistema de comunicação de dados só está preocupado com a transmissão correcta dos dados, e não com o seu conteúdo, se diz &quot;isto ou aquilo&quot;. Tem como papel principal evitar os erros na transmissão. Assim, para que possa ser assegurada essa transmissão correcta existem os Protocolos. <br />Protocolos são regras e procedimentos para comunicações, descritos no papel e aceites pelos fabricantes que projectam produtos e equipamentos informáticos. Todos os computadores podem trocar informações livremente com qualquer outro, independentemente da sua marca ou do sistema operativo instalado.<br />
  14. 14. Bibliografia<br />http://www.mmzones.net/200920010/rc/modulo1/modulo1.html<br />

×