Regularizacao fundiaria   amazônia legal
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Regularizacao fundiaria amazônia legal

on

  • 485 views

 

Statistics

Views

Total Views
485
Views on SlideShare
485
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
10
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Regularizacao fundiaria   amazônia legal Regularizacao fundiaria amazônia legal Presentation Transcript

  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.brAmazônia LegalREGULARIZAÇÃOFUNDIÁRIA URBANA
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Lei 11.952Regularização fundiária rural; Regularização fundiária urbana; Ordenamentoterritorial (organização do crescimento urbano).Objetivos-Simplificar o processo de doação e/ou cessão dodireito real de uso de terras da União, visando aregularização rural e ambiental, a regularização deocupações urbanas e o ordenamento territorial dacidade;-No caso de áreas urbanas, transferir aosmunicípios áreas da União que perderam suavocação agrícola, para regularizar as possesexistentes e proporcionar às prefeituras melhorescondições de gestão dos seus territórios.
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Lei 11.952Transferência de áreas da União ou do INCRA para o MunicípioÁreas que podem ser doadas:Terras do Incra e da União emáreas com ocupações para finsurbanos já consolidadas;
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Área Urbana ConsolidadaDefinida pelo Decreto 7.341/2010- Áreas que apresentam sistema viário implantado, pavimentado ou não, definindo oparcelamento do solo em quadras e lotes e;- Uso predominantemente urbano, caracterizado pela existência de instalações e edificaçõesresidenciais, comerciais, voltadas à prestação de serviços, industriais, institucionais ou mistas,bem como demais equipamentos públicos urbanos e comunitários
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Lei 11.952Transferência de áreas da União ou do INCRA para o MunicípioÁreas que podem ser doadas:Terras do Incra e da União em áreas deexpansão urbana.
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Área de expansão UrbanaDefinida pelo Decreto 7.341/2010- são aquelas previstas no Plano Diretor ou em lei municipal específica de ordenamentoterritorial urbano, sem ocupação urbana consolidada e que tenham perdido a vocação rural,necessárias para o crescimento da cidade, devendo estar em conformidade com os princípiose diretrizes da Lei nº 10.257/01 - Estatuto da Cidade
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Lei 11.952Transferência de áreas da União ou do INCRA para o MunicípioÁreas que não podem ser doadas: – Áreas reservadas à administração militar federal e a outras finalidades de utilidade pública ou de interesse social à cargo da União; – Áreas tradicionalmente ocupadas por população indígena; – Áreas de florestas públicas, conforme Lei nº 11.284/06, de Unidades de Conservação, ou áreas em processo de criação de UC’s; – Áreas que contenham acessões ou benfeitorias federais; – Comunidades tradicionais e quilombolas que façam uso coletivo da área serão regularizadas com normas específicas; – Concessão de direito real de uso: terrenos de marinha, marginais ou reservados (art. 20 da CF).
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Passo a passo da transferência de áreas paraos municípios 1- Delimitação da área Georreferenciamento 2- Pedido do município Fundamentação 3- Análise do Governo Federal Verificação da legalidade- Em áreas com ocupações para fins urbanos já consolidadas, a transferência da União parao Município poderá ser feita independentemente da existência de plano diretor ou leimunicipal específica (Lei 11.952/2009). - Nas áreas de expansão, é obrigatório o Ordenamento Territorial, definido no Plano Diretorou em lei municipal específica.
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Transferência das áreas para os municípios>> E DEPOIS? O município deve:- Regularizar as posses urbanas de acordo com os critérios da Lei 11.952;- Executar as políticas urbanas, como habitação, saneamento, transporte, lixo, esporte, lazer,educação, saúde, de acordo com o planejamento urbano;- Indenizar as benfeitorias de boa-fé que não puderem ser regularizadas.
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Regularização das Terras Urbanas MunicipaisApós receber o título da área urbana o município deverá realizar:-Doação (gratuita)- para órgãos públicos pertencentes ao Estado presentes na área do município e instaladosantes de 11 de fevereiro de 2009Para possuidores que comprovarem:- ocupar lote com até 1.000 m², por um ano, contado desde 11 de fevereiro de 2009- utilizar o imóvel como única moradia ou meio lícito de sobrevivência, exceto locação;- não possuir outro imóvel urbano ou rural;-possuir renda familiar de até 5 salários mínimosTransferência onerosa da propriedade (venda),Para possuidores que comprovarem:- ocupar lote de 1.000 m² até 5.000 m², por um ano, contado desde 11 de fevereiro de 2009,- licitação com direito de preferência,
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Regularização das Terras Urbanas MunicipaisRegras para os demais lotesTransferência de acordo com a Lei 8.666/1993, de licitações.Áreas vazias dentro dos perímetros doados:O município deve dar destinação de acordo com as necessidades e demandas da cidadeex:- construção de habitação popular – Programa Minha Casa Minha Vida;- construção de equipamentos públicos (escolas, postos de saúde etc.);- instalação de equipamentos de infraestrutura.
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.brPasso a passoREGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIAURBANA NO MUNICÍPIO
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Legislação incidente Normas Constituição Federal; Lei 10.257/2001 (Estatuto da Cidade); Federal Lei 11.952/2009 ( Regularização Fundiária – Amazônia Legal); Lei 11.977/2009 (Cap. III); Lei 8.666/ 1993 (alienação de imóveis); Lei 6.015/1973 (registros públicos); Código Civil; legislação ambiental Constituição Estadual; Normas de Serviços Extrajudiciais; legislação Estadual ambiental Lei Orgânica do Município; Plano Diretor; Lei de Zoneamento; Lei Municipal Municipal de Regularização Fundiária; Código de Obras
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br >> Passo a passo 1- Registro do título na matrícula da gleba Registro no cartório de imóveis
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Registro do título na matrícula da glebano cartório de imóveis
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br >> Passo a passo 1- Registro do título na matrícula da gleba Registro no cartório de imóveis 2 - Mobilização dos parceiros Pacto pela regularização fundiária
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Mobilização dos parceriosComunidade Parceiros • Prefeito e Secretários Municipais • Servidores públicos • Juiz da Comarca • Corregedoria – Registros Públicos • Promotor de Justiça • Defensor Público • Oficial de Registro de Imóveis
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br >> Passo a passo 1- Registro do título na matrícula da gleba Registro no cartório de imóveis 2 - Mobilização dos parceiros Pacto pela regularização fundiária 3 - Participação Comunitária Mobilização, sensibilização das comunidades envolvidas
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Participação ComunitáriaMobilizaçãoConvocação da comunidade através de:- Cartilhas- Cartazes e faixas- Carro de som- Rádios e TVSensibilizaçãoLeitura técnica e comunitária através deaudiências, assembléias comunitárias ereuniões- Definição de proposta de trabalho e agenda- Definição de representantes
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br >> Passo a passo 1- Registro do título na matrícula da gleba Registro no cartório de imóveis 2 - Mobilização dos parceiros Pacto pela regularização fundiária 3 - Participação Comunitária Mobilização, sensibilização das comunidades envolvidas 4 - Levantamento da área Levantamento topográfico
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Levantamento da áreaLevantamento topográfico georreferenciado • Informações necessárias: limites da área;confrontantes; equipamentos públicos; hidrografia (córregos, nascentes); linhas de transmissão, oleoduos, gasodutos; vegetação arbórea; edificações; sistema viário; alinhamento de quadras e lotes; infra- estrutura implantada • Escala apropriada (1:1.000)
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Levantamento da áreaInterno ao perímetro da área transferida
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br >> Passo a passo 1- Registro do título na matrícula da gleba Registro no cartório de imóveis 2 - Mobilização dos parceiros Pacto pela regularização fundiária 3 - Participação Comunitária Mobilização, sensibilização das comunidades envolvidas 4 - Levantamento da área Levantamento topográfico Identificação dos lotes e edificações 5 - Cadastro físico existentes na área
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Cadastro físico Identificação dos limites de dos lotes e construções da área Levantamento do uso do solo (residencial, comercial, serviços, industrial, misto etc.); Deve ser realizado sobre o levantamento topográfico
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br >> Passo a passo 1- Registro do título na matrícula da gleba Registro no cartório de imóveis 2 - Mobilização dos parceiros Pacto pela regularização fundiária 3 - Participação Comunitária Mobilização, sensibilização das comunidades envolvidas 4 - Levantamento da área Levantamento topográfico Identificação dos lotes e edificações 5 - Cadastro físico existentes na área Identificação dos moradores e da 6 - Cadastro social situação de posse dos lotes
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Cadastro social - Caracterização em detalhe das condições socioeconômicas dos moradores - Caracterização das condições da ocupação - Coleta e cópia da documentação - Amarração com o cadastro físico
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Amarração do cadastro físico com ocadastro socialFormulário de cadastro social Formulário de cadastro físico- Dados pessoais e qualificação/ trabalho- Condição de ocupação- Posição do entrevistado/ inquilino- Tipo de utilização- Tempo de ocupação- Planta de situação do imóvel
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br >> Passo a passo 1- Registro do título na matrícula da gleba Registro no cartório de imóveis 2 - Mobilização dos parceiros Pacto pela regularização fundiária 3 - Participação Comunitária Mobilização, sensibilização das comunidades envolvidas 4 - Levantamento da área Levantamento topográfico Identificação dos lotes e edificações 5 - Cadastro físico existentes na área Identificação dos moradores e da 6 - Cadastro social situação de posse dos lotes Delimitação das áreas passíveis de 7- Projeto de regularização fundiária regularização
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Projeto de Regularização Fundiária Diagnóstico - avaliação das condições de infra- estrutura existente; APP; áreas de risco; sistema viário; necessidade de remoções e reassentamentos Projeto - delimitação das áreas passíveis de consolidação, das áreas sujeitas à remoção, das áreas de reassentamento, do sistema viário, do sistema de áreas públicas
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br >> Passo a passo 1- Registro do título na matrícula da gleba Registro no cartório de imóveis Pacto pela regularização fundiária 2 - Mobilização dos parceiros Mobilização, sensibilização das 3 - Participação Comunitária comunidades envolvidas Levantamento topográfico 4 - Levantamento da área Identificação dos lotes e edificações 5 - Cadastro físico existentes na área Identificação dos moradores e da 6 - Cadastro social situação de posse dos lotes Delimitação das áreas passíveis de 7- Projeto de regularização fundiária regularização 8 – Registro do parcelamento Abertura de matrícula dos lotes
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Registro do parcelamento do solo eabertura de matrícula dos lotes • Delimitação e descrição precisa dos lotes consolidáveis • Planta do Parcelamento do Solo • Memorial Descritivo • Quadros demonstrativos de áreas • Registro do parcelamento na matrícula da gleba • Abertura de matrícula para cada lote
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Elaboração de memorial descritivoMEMORIAL DESCRITIVO GEORREFERENCIADOImóvel:Lote ALocalização:Bairro xxxxxxx- Município xxxxxxxxxxx-PAMatrícula :1.712 - 1ª Circunscrição do Registro de Imóveis de Limeira/SPÁrea:180.973,78 metros quadrados, ou 7,478 alqueires, ou 18,09737 hectaresPerímetro:3.059,66 metrosDescrição das divisas e suas confrontações“Inicia-se a descrição deste perímetro no vértice AFT M 0172, de coordenadas N = 7.501.926,2565m e E = 260.308,2649m,situado no canto de divisa na confrontação com o Lote 3 deste segue a divisa confrontando com o Lote 3 com os seguintesazimutes e distâncias: 124° 27’ 56” e 151,44 metros até o vértice AFT M 0173, de coordenadas N = 7.501.840,5554m e E =260.433,1215m; 208° 47’ 05” e 192,64 metros até o vértice AFT V 0004, de coordenadas N = 7.501.671,7199m e E =260.340,3619m, localizado no eixo do Ribeirão na divisa de confrontação com o Lote 1; deste segue a divisa confrontandocom o Lote1 com o azimutes e distância: 222° 00’ 33” e 234,77 metros até o vértice AFT M 0174, de coordenadas N =7.501.497,2717m e E = 260.183,2368m, localizado na interseção da Estrada Municipal LIM 340; deste atravessa a referidaestrada com o azimute e distância: 210° 22’ 14” e 15,17 metros até o vértice inicial da descrição deste perímetro. Todas ascoordenadas aqui descritas estão georreferenciadas ao Sistema Geodésico Brasileiro, a partir da Estação Base Vértice CS1de coordenadas N = 7.502.965,155m e E = 250.965,816m, amarradas as estações Vértice Limeira - M-23 (PrefeituraMunicipal), de coordenadas N = 7.449.955,147m e E = 253.980,544m e ao Datum de Origem 91609 (IBGE) Vértice deValinhos , de coordenadas N = 7.454.985,116m e E = 298.530,856m e encontram-se representadas no Sistema UTM,referenciadas ao Meridiano Central nº 45º WGr, tendo com Datum o SAD-69. Todos os azimutes e distâncias, área eperímetro foram calculadas no plano de projeção UTM. ________________________ Responsável Técnico Nome CREA
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Elaboração de memorial descritivoMEMORIAL DESCRITIVO GEORREFERENCIADO Lote 6 Lote 5 Lote 4 NImóvel:Lote 2Localização:Bairro xxxxxxx- Município xxxxxxxxxxx-PAMatrícula :1.712 - 1ª Circunscrição do Registro de Imóveis deLimeira/SP Lote 1 Lote 2 Lote 3Área:450 metros quadrados, Perímetro:86 metrosDescrição das divisas e suas confrontaçõesInicia-se a descrição deste perímetro no vértice A, de coordenadas N= 7.501.926,2565m e E = 260.308,2649m, situado no canto de divisana confrontação com o Lote 1 deste segue a divisa confrontando coma Rua Felicidade com os seguintes azimutes e distâncias: 90º” e 18metros até o vértice B, de coordenadas N = 7.501.926,2565m e E =260.308,2631m; A 18 m B R. Felicidade
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Elaboração de memorial descritivoMEMORIAL DESCRITIVO GEORREFERENCIADO Lote 6 Lote 5 Lote 4 NImóvel:Lote 2 CLocalização:Bairro xxxxxxx- Município xxxxxxxxxxx-PAMatrícula :1.712 - 1ª Circunscrição do Registro de Imóveis deLimeira/SP Lote 1 Lote 2 Lote 3Área:450 metros quadrados, Perímetro:86 metrosDescrição das divisas e suas confrontações 25 mInicia-se a descrição deste perímetro no vértice A, de coordenadas N= 7.501.926,2565m e E = 260.308,2649m, situado no canto de divisana confrontação com o Lote 1 deste segue a divisa confrontando coma Rua Felicidade com os seguintes azimutes e distâncias: 90º” e 18metros até o vértice B, de coordenadas N = 7.501.926,2565m e E =260.308,2631m; deste segue a divisa confrontando com o Lote 3 comos seguintes azimutes e distâncias: 0º” e 25 metros até o vértice C,de coordenadas N = 7.501.926,2540m e E = 260.308,2631m, ________________________ Responsável Técnico A 18 m B Nome CREA R. Felicidade
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Elaboração de memorial descritivoMEMORIAL DESCRITIVO GEORREFERENCIADO Lote 6 Lote 5 Lote 4 NImóvel:Lote 2 D CLocalização:Bairro xxxxxxx- Município xxxxxxxxxxx-PAMatrícula :1.712 - 1ª Circunscrição do Registro de Imóveis deLimeira/SP Lote 1 Lote 2 Lote 3Área:450 metros quadrados, Perímetro:86 metrosDescrição das divisas e suas confrontaçõesInicia-se a descrição deste perímetro no vértice A, de coordenadas N 25 m= 7.501.926,2565m e E = 260.308,2649m, situado no canto de divisana confrontação com o Lote 1 deste segue a divisa confrontando coma Rua Felicidade com os seguintes azimutes e distâncias: 90º” e 18metros até o vértice B, de coordenadas N = 7.501.926,2565m e E =260.308,2631m; deste segue a divisa confrontando com o Lote 3 comos seguintes azimutes e distâncias: 0º” e 25 metros até o vértice C,de coordenadas N = 7.501.926,2540m e E = 260.308,2631m, destesegue a divisa confrontando com o Lote 5 com os seguintes azimutese distâncias: 270º” e 18 metros até o vértice D, de coordenadas N =7.501.926,2540m e E = 260.308,2649m, A 18 m B ________________________ Responsável Técnico Nome CREA R. Felicidade
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Elaboração de memorial descritivoMEMORIAL DESCRITIVO GEORREFERENCIADO Lote 6 Lote 5 Lote 4 NImóvel:Lote 2 D CLocalização:Bairro xxxxxxx- Município xxxxxxxxxxx-PAMatrícula :1.712 - 1ª Circunscrição do Registro de Imóveis deLimeira/SP Lote 1 Lote 2 Lote 3Área:450 metros quadrados, Perímetro:86 metrosDescrição das divisas e suas confrontaçõesInicia-se a descrição deste perímetro no vértice A, de coordenadas N 25 m= 7.501.926,2565m e E = 260.308,2649m, situado no canto de divisana confrontação com o Lote 1 deste segue a divisa confrontando coma Rua Felicidade com os seguintes azimutes e distâncias: 90º” e 18metros até o vértice B, de coordenadas N = 7.501.926,2565m e E =260.308,2631m; deste segue a divisa confrontando com o Lote 3 comos seguintes azimutes e distâncias: 0º” e 25 metros até o vértice C,de coordenadas N = 7.501.926,2540m e E = 260.308,2631m, destesegue a divisa confrontando com o Lote 5 com os seguintes azimutese distâncias: 270º” e 18 metros até o vértice D, de coordenadas N =7.501.926,2540m e E = 260.308,2649m, deste segue a divisa Aconfrontando com o Lote 1 com os seguintes azimutes e distâncias: 18 m B180º” e 25 metros até o vértice A vértice ponto inicial da descriçãodeste perímetro. ________________________ Responsável Técnico Nome CREA R. Felicidade
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br 1- Registro do título na matrícula da gleba Registro no cartório de imóveis Pacto pela regularização fundiária 2 - Mobilização dos parceiros Mobilização, sensibilização das 3 - Participação Comunitária comunidades envolvidas Levantamento topográfico 4 - Levantamento da área Identificação dos lotes e edificações>> Passo a passo 5 - Cadastro físico existentes na área Identificação dos moradores e da 6 - Cadastro social situação de posse dos lotes Delimitação das áreas passíveis de 7- Projeto de regularização fundiária regularização 8 – Registro do parcelamento Abertura de matrícula dos lotes 9 – Titulação e registro O registro é a garantia do direito!
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Titulação e registro • Expedição dos títulos: abertura de processo administrativo para o assentamento, instrução com a documentação de cada beneficiário; análise do preenchimento dos requisitos • Registro dos títulos nas matrículas dos lotes será realizado pelo município
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanosregularizacao@cidades.gov.br>> Entrega dos títulos
  • Secretaria Nacional de Programas Urbanoswww.cidades.gov.brregularização@cidades.gov.brDepartamento de AssuntosFundiários Urbanos