ATUALIDADES Prof. Marco Aurélio Gondim
TERRORISMO Prof. Marco Aurélio Gondim
 
Prof. Marco Aurélio Gondim
QUESTÕES SOBRE A ÁFRICA <ul><li>Fronteiras em linha reta </li></ul><ul><li>Maior número de conflitos </li></ul><ul><li>Pro...
 
 
PROCESSO DE COLONIZAÇÃO IMPERIALISMO - XIX <ul><li>ATÉ XVIII: Europa comercializava mercadorias e escravos com a África. <...
PROCESSO DE COLONIZAÇÃO <ul><li>CONFERÊNCIA DE BERLIM  (1884) Partilha da África pelas potências imperialistas </li></ul><...
PROCESSO DE DESCOLONIZAÇÃO <ul><li>Após a Segunda Guerra (1939-45) </li></ul><ul><ul><li>As colônias africanas iniciaram s...
PROCESSO DE DESCOLONIZAÇÃO <ul><li>Graves confrontos nos países africanos (guerras civis). </li></ul><ul><li>Conseqüente f...
ISLAMISMO <ul><li>INÍCIO </li></ul><ul><ul><li>Séc. VII / Oriente Médio / Maomé </li></ul></ul>
<ul><li>CARACTERÍSTICAS: </li></ul><ul><ul><li>Religião que mais fiéis possui e a que mais cresce no mundo, especialmente ...
<ul><li>FUNDAMENTALISMO: </li></ul><ul><ul><li>Fusão entre o Estado e a Religião. </li></ul></ul><ul><ul><li>Apesar de min...
A INVASÃO NO IRAQUE DOUTRINA BUSH <ul><li>Doutrina Monroe </li></ul><ul><li>Big Stick </li></ul><ul><li>Após os atentados ...
<ul><li>INTERVENÇÕES ESTADUNIDENSES: </li></ul><ul><ul><li>AFEGANISTÃO: queda do regime Talibã (suposto refúgio da Al-Qaed...
<ul><li>PRESSÕES POLÍTICAS E AMEAÇAS: </li></ul><ul><ul><li>IRÃ </li></ul></ul><ul><ul><li>CORÉIA DO NORTE: acusando estes...
CONFLITO ÁRABE-ISRAELENSE Prof. Marco Aurélio Gondim
SIONISMO <ul><li>Sionismo é um movimento político que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de...
QUESTÃO ÁRABE-ISRAELENSE <ul><li>CRONOLOGIA FOLHA DE SÃO PAULO - REUTERS </li></ul><ul><li>8 de maio de 1948: Fim do manda...
<ul><li>Maio de 1948 a 1949: Um dia depois da criação do Estado de Israel, os Exércitos do Egito, Jordânia, Síria, Líbano ...
<ul><li>1949: Com a vitória das forças de defesa israelenses, o país expande fronteiras </li></ul><ul><li>29 de outubro de...
<ul><li>1964: A liderança palestina cria a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), para comandar as forças para ...
<ul><li>5 de junho de 1967: Israel lança ataques preventivos ao Egito e à Síria depois do que considera &quot;ataques agre...
<ul><li>Fevereiro de 1974: É fundado o grupo religioso sionista Gush Emunim, que apóia a expansão dos assentamentos judeus...
<ul><li>17 de maio de 1977: O partido de direita Likud chega ao poder depois de 29 anos de domínio do Partido Trabalhista,...
<ul><li>17 de setembro de 1978: Primeiro-ministro israelense, Menachem Begin, e o presidente do Egito, Anwar Sadat, assina...
<ul><li>7 de junho de 1981: As Forças Aéreas israelenses destroem o local onde o Iraque estava construindo um reator nucle...
<ul><li>16 a 18 de setembro de 1982: Centenas de civis em campos de refugiados palestinos em Sabra e Shatila em Beirute sã...
<ul><li>13 de setembro de 1993: Na Casa Branca, o primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin e o líder da OLP Yasser Arafa...
<ul><li>26 de outubro de 1994: Israel assina um acordo de paz com Jordânia, país fronteiriço. </li></ul>ACORDO DE PAZ ISRA...
<ul><li>28 de setembro de 1995: Em Washington, Rabin e Arafat assinam mais um acordo de paz entre os povos. </li></ul>
<ul><li>Julho a agosto de 2006: Ao menos 1.100 pessoas no Líbano e 157 israelenses morrem em 34 dias de lutas intensas dep...
<ul><li>4 de novembro de 1995: Rabin é assassinado pelo ultra-sionista judeu Yigal Amir. Seu aliado no Partido Trabalhista...
<ul><li>29 de maio de 1996: Benjamin Netanyahu, do Likud, é eleito primeiro-ministro após uma onda de ataques suicidas pal...
<ul><li>30 de abril de 2003: Em um esforço conjunto, ONU, Estados Unidos, União Européia e Rússia desenham mapa da paz par...
<ul><li>8 de fevereiro de 2005: Sharon e Abbas declaram cessar-fogo </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
<ul><li>22 de agosto de 2005: Israel completa a retirada das tropas e assentamentos da faixa de Gaza depois de 38 anos de ...
<ul><li>Julho a agosto de 2006: Ao menos 1.100 pessoas no Líbano e 157 israelenses morrem em 34 dias de lutas intensas dep...
O PLANO DA ONU
 
 
Mapa atual de Israel
FONTE <ul><li>ONU </li></ul><ul><li>FOLHA DE SÃO PAULO </li></ul><ul><li>REUTERS </li></ul><ul><li>WIKIPÉDIA </li></ul>Pro...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Atualidades Terrorismo Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]

3,997
-1

Published on

Apresentação do Prof. Marco Aurélio Gondim sobre terrorismo. Origens e casos específicos. Baixe grátis.

Published in: Education, News & Politics
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,997
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
394
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Atualidades Terrorismo Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]

  1. 1. ATUALIDADES Prof. Marco Aurélio Gondim
  2. 2. TERRORISMO Prof. Marco Aurélio Gondim
  3. 4. Prof. Marco Aurélio Gondim
  4. 5. QUESTÕES SOBRE A ÁFRICA <ul><li>Fronteiras em linha reta </li></ul><ul><li>Maior número de conflitos </li></ul><ul><li>Problemas sócio-econômicos </li></ul><ul><li>POR QUÊ? </li></ul><ul><li>RESPOSTA: PROCESSOS DE COLONIZAÇÃO (IMPERIALISMO - XIX) E DE DESCOLONIZAÇÃO (GUERRA FRIA - XX) </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  5. 8. PROCESSO DE COLONIZAÇÃO IMPERIALISMO - XIX <ul><li>ATÉ XVIII: Europa comercializava mercadorias e escravos com a África. </li></ul><ul><li>A PARTIR DA 2ª REVOLUÇÃO INDUSTRIAL: Necessidade crescente de matéria-prima, mercado consumidor e mão-de-obra barata impôs o Neocolonialismo aos africanos. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  6. 9. PROCESSO DE COLONIZAÇÃO <ul><li>CONFERÊNCIA DE BERLIM (1884) Partilha da África pelas potências imperialistas </li></ul><ul><li>Fronteiras que desrespeitaram os aspectos culturais e políticos preexistentes </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  7. 10. PROCESSO DE DESCOLONIZAÇÃO <ul><li>Após a Segunda Guerra (1939-45) </li></ul><ul><ul><li>As colônias africanas iniciaram seus processos de independência com base no nacionalismo. </li></ul></ul><ul><li>As potências da Guerra Fria (EUA e URSS) estimularam conflitos entre as etnias desses novos países, que disputavam o controle político da nação. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  8. 11. PROCESSO DE DESCOLONIZAÇÃO <ul><li>Graves confrontos nos países africanos (guerras civis). </li></ul><ul><li>Conseqüente falta de investimentos em áreas estratégicas (economia, saúde, educação, etc.) e os gastos com o esforço de guerra: pobreza e atraso tecnológico. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  9. 12. ISLAMISMO <ul><li>INÍCIO </li></ul><ul><ul><li>Séc. VII / Oriente Médio / Maomé </li></ul></ul>
  10. 13. <ul><li>CARACTERÍSTICAS: </li></ul><ul><ul><li>Religião que mais fiéis possui e a que mais cresce no mundo, especialmente nas áreas mais pobres. </li></ul></ul><ul><ul><li>Necessidade da expansão da fé: Jihad (Guerra Santa). </li></ul></ul><ul><ul><li>Segue preceitos reunidos no Alcorão. </li></ul></ul><ul><ul><li>Duas correntes principais: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Xiismo: os líderes do Islã devem ser os descendentes do profeta Maomé (radical). </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Sunismo: os líderes do Islã devem apenas seguir os ensinamentos de Maomé (moderado). </li></ul></ul></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  11. 14. <ul><li>FUNDAMENTALISMO: </li></ul><ul><ul><li>Fusão entre o Estado e a Religião. </li></ul></ul><ul><ul><li>Apesar de minoritário, vem crescendo muito, o que favorece a aproximação destes governos com organizações extremistas. </li></ul></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  12. 15. A INVASÃO NO IRAQUE DOUTRINA BUSH <ul><li>Doutrina Monroe </li></ul><ul><li>Big Stick </li></ul><ul><li>Após os atentados de 9/11, os EUA iniciaram Doutrina Bush </li></ul><ul><li>Relação do Eixo do Mal </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  13. 16. <ul><li>INTERVENÇÕES ESTADUNIDENSES: </li></ul><ul><ul><li>AFEGANISTÃO: queda do regime Talibã (suposto refúgio da Al-Qaeda / Osama bin Laden). </li></ul></ul><ul><ul><li>IRAQUE: queda e execução de Sadam Hussein (suposta fabricação de armas de destruição em massa). </li></ul></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  14. 17. <ul><li>PRESSÕES POLÍTICAS E AMEAÇAS: </li></ul><ul><ul><li>IRÃ </li></ul></ul><ul><ul><li>CORÉIA DO NORTE: acusando estes países de estarem desenvolvendo programas nucleares com intenções agressivas. </li></ul></ul><ul><li>PARADOXO: a pressão dos EUA aumenta os radicalismos </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  15. 18. CONFLITO ÁRABE-ISRAELENSE Prof. Marco Aurélio Gondim
  16. 19. SIONISMO <ul><li>Sionismo é um movimento político que defende o direito à autodeterminação do povo judeu e à existência de um Estado Judaico, por isso sendo também chamado de nacionalismo judaico. Ele se desenvolveu a partir da segunda metade do século XIX, em especial entre os Judeus da Europa central e da Europa de Leste, sobre a pressão de pogroms e do anti-semitismo crónico destas regiões, mas também na Europa ocidental. (Wikipédia) </li></ul>Theodore Herlz Prof. Marco Aurélio Gondim
  17. 20. QUESTÃO ÁRABE-ISRAELENSE <ul><li>CRONOLOGIA FOLHA DE SÃO PAULO - REUTERS </li></ul><ul><li>8 de maio de 1948: Fim do mandato britânico com o estabelecimento do Estado de Israel com David Ben Gurion, do Partido Trabalhista, na liderança do país. Os palestinos não concordaram com a determinação de um Estado israelense e começa um conflito histórico entre palestinos e israelenses pelo domínio do território. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  18. 21. <ul><li>Maio de 1948 a 1949: Um dia depois da criação do Estado de Israel, os Exércitos do Egito, Jordânia, Síria, Líbano e Iraque invadiram o país, forçando Israel a defender a soberania recém-conquistada. A Guerra da Independência era um conflito iminente diante da recusa das lideranças árabes a aceitar a resolução da ONU. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  19. 22. <ul><li>1949: Com a vitória das forças de defesa israelenses, o país expande fronteiras </li></ul><ul><li>29 de outubro de 1956: Israel invade a faixa de Gaza e Sinai junto à campanha lançada pela França e Reino Unido para combater o domínio egípcio no Canal de Suez. As forças israelenses deixam as regiões em março de 1957. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  20. 23. <ul><li>1964: A liderança palestina cria a Organização para a Libertação da Palestina (OLP), para comandar as forças para lutar contra israelenses </li></ul>Yasser Arafat
  21. 24. <ul><li>5 de junho de 1967: Israel lança ataques preventivos ao Egito e à Síria depois do que considera &quot;ataques agressivos&quot; do Egito. A vitória na Guerra dos Seis dá a Israel o domínio sobre a Cisjordânia, oeste de Jerusalém, a faixa de Gaza e as Colinas de Golã. </li></ul><ul><li>5 de setembro de 1972: Palestinos matam 11 atletas israelenses na Olimpíada de Munique. Em retaliação, Israel mata líderes de guerrilhas palestinas. </li></ul><ul><li>6 de outubro de 1973: Na Guerra de Yom Kippur, o Egito e a Síria atacam Israel ao longo do Canal de Suez e as Colinas de Golã. Depois de reveses iniciais na Guerra, Israel consegue vencer os dois inimigos em três semanas. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  22. 25. <ul><li>Fevereiro de 1974: É fundado o grupo religioso sionista Gush Emunim, que apóia a expansão dos assentamentos judeus nos territórios ocupados. </li></ul><ul><li>4 de julho de 1976: Comandos de Israel resgatam 98 refém israelenses e judeus em Entebbe, Uganda, depois que guerrilhas palestinas seqüestraram um avião da Air France. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  23. 26. <ul><li>17 de maio de 1977: O partido de direita Likud chega ao poder depois de 29 anos de domínio do Partido Trabalhista, com a vitória de seu líder Menachem Begin nas eleições nacionais. </li></ul><ul><li>19 de novembro de 1977: O presidente egípcio Anwar Sadat vai a Israel em visita oficial que encerra 30 anos de hostilidade. </li></ul><ul><li>14 de março de 1978: As forças israelenses atravessam o sul do Líbano para combater guerrilhas palestinas. Mais tarde, Israel recua. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  24. 27. <ul><li>17 de setembro de 1978: Primeiro-ministro israelense, Menachem Begin, e o presidente do Egito, Anwar Sadat, assinam os dois Acordos de Paz de Camp David, negociados na casa de campo do presidente dos EUA e assinados na Casa Branca. Os acordos foram patrocinados pelo então presidente dos EUA, Jimmy Carter. </li></ul>
  25. 28. <ul><li>7 de junho de 1981: As Forças Aéreas israelenses destroem o local onde o Iraque estava construindo um reator nuclear, acabando com as esperanças do então ditador iraquiano Saddam Hussein de construir uma bomba atômica. </li></ul><ul><li>25 de abril de 1982: Israel entrega os territórios ocupados no Monte Sinai de volta ao Egito. </li></ul><ul><li>6 de junho de 1982: Israel invade o Líbano, onde fica por três anos. </li></ul>
  26. 29. <ul><li>16 a 18 de setembro de 1982: Centenas de civis em campos de refugiados palestinos em Sabra e Shatila em Beirute são mortos por cristãos libaneses que foram ajudados por tropas israelenses. </li></ul><ul><li>Dezembro de 1987: Levante palestino conhecido como Intifada surge na Cisjordânia e na faixa de Gaza. Cerca de 1.500 palestinos e 400 israelenses foram mortos em conflitos nos seis anos seguintes. </li></ul><ul><li>1991: Imigração massiva de judeus da União Soviética a Israel. Quando o comunismo entra em colapso, 700 mil chegam em Israel. </li></ul>
  27. 30. <ul><li>13 de setembro de 1993: Na Casa Branca, o primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin e o líder da OLP Yasser Arafat cumprimentam-se nos Acordos de Oslo. </li></ul>ACORDO DE OSLO Quem assinou: Yasser Arafat, pelos palestinos, Yitzhak Rabin, por Israel Resultado: Arafat passou a chefiar um governo autônomo em 1994, mas o terrorismo palestino aumentou. Um anos depois, Rabin foi assassinado por um fanático judeu e o acordo de Oslo acabou abandonado.
  28. 31. <ul><li>26 de outubro de 1994: Israel assina um acordo de paz com Jordânia, país fronteiriço. </li></ul>ACORDO DE PAZ ISRAEL-JORDÂNIA Quem assinou: Yitzhak Rabin, de Israel, e rei Hussein, da Jordânia Resultado: o acordo está em vigor
  29. 32. <ul><li>28 de setembro de 1995: Em Washington, Rabin e Arafat assinam mais um acordo de paz entre os povos. </li></ul>
  30. 33. <ul><li>Julho a agosto de 2006: Ao menos 1.100 pessoas no Líbano e 157 israelenses morrem em 34 dias de lutas intensas depois que o grupo terrorista Hizbollah captura dos soldados israelenses em uma patrulha de fronteira. </li></ul><ul><li>1º março de 2008: Em um dos dias mais sangrentos na região em décadas, as tropas israelenses matam 61 palestinos em Gaza. Israel diz que o ataque foi resposta a um ataque anterior dos palestinos. Mais de 120 palestinos e três israelenses são mortos em seis dias </li></ul>
  31. 34. <ul><li>4 de novembro de 1995: Rabin é assassinado pelo ultra-sionista judeu Yigal Amir. Seu aliado no Partido Trabalhista Shimon Peres assume como primeiro-ministro. </li></ul><ul><li>Consulte: </li></ul><ul><ul><li>http://mais.uol.com.br/view/e8h4xmy8lnu8/assassinato-de-yitzhak-rabin-04026ED8998366?types=A& </li></ul></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  32. 35. <ul><li>29 de maio de 1996: Benjamin Netanyahu, do Likud, é eleito primeiro-ministro após uma onda de ataques suicidas palestinos em Israel. </li></ul><ul><li>28 de setembro de 2000: Levante palestino começa após a visita do líder do Likud, Ariel Sharon, a um local sagrado para os muçulmanos em Jerusalém. </li></ul><ul><li>6 de fevereiro de 2001: Sharon ganha as eleições nacionais. </li></ul><ul><li>27 de março de 2002: Homens-bomba matam 30 pessoas em Netanya. As forces israelenses invadem a Cisjordânia em 29 de março. </li></ul>
  33. 36. <ul><li>30 de abril de 2003: Em um esforço conjunto, ONU, Estados Unidos, União Européia e Rússia desenham mapa da paz para a região. </li></ul><ul><li>11 de novembro de 2004: Yasser Arafat more e Mahmoud Abbas lidera a Organização para a Libertação da Palestina. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  34. 37. <ul><li>8 de fevereiro de 2005: Sharon e Abbas declaram cessar-fogo </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  35. 38. <ul><li>22 de agosto de 2005: Israel completa a retirada das tropas e assentamentos da faixa de Gaza depois de 38 anos de ocupação. </li></ul><ul><li>4 de janeiro de 2006: Sharon sofre um derrame cerebral grave que o deixa em coma. Ehud Olmert o sucede, ganhando as próximas eleições nacionais. </li></ul><ul><li>25 de janeiro de 2006: O grupo extremista palestino Hamas ganha o Parlamento palestino e rejeita as propostas de acordos de paz com Israel de Abbas. </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  36. 39. <ul><li>Julho a agosto de 2006: Ao menos 1.100 pessoas no Líbano e 157 israelenses morrem em 34 dias de lutas intensas depois que o grupo terrorista Hizbollah captura dos soldados israelenses em uma patrulha de fronteira. </li></ul><ul><li>1º março de 2008: Em um dos dias mais sangrentos na região em décadas, as tropas israelenses matam 61 palestinos em Gaza. Israel diz que o ataque foi resposta a um ataque anterior dos palestinos. Mais de 120 palestinos e três israelenses são mortos em seis dias </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  37. 40. O PLANO DA ONU
  38. 43. Mapa atual de Israel
  39. 44. FONTE <ul><li>ONU </li></ul><ul><li>FOLHA DE SÃO PAULO </li></ul><ul><li>REUTERS </li></ul><ul><li>WIKIPÉDIA </li></ul>Prof. Marco Aurélio Gondim
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×