Atualidade Brasil - Petroleo - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blogspot.com
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Atualidade Brasil - Petroleo - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blogspot.com

on

  • 5,311 views

Atualidade Brasil - Petroleo - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blogspot.com.ppt

Atualidade Brasil - Petroleo - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blogspot.com.ppt

Statistics

Views

Total Views
5,311
Views on SlideShare
3,796
Embed Views
1,515

Actions

Likes
0
Downloads
43
Comments
1

5 Embeds 1,515

http://www.mgondim.blogspot.com 645
http://www.gondim.net 545
http://mgondim.blogspot.com 320
http://www.blogger.com 4
http://mgondim.blogsopt.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Atualidade Brasil - Petroleo - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blogspot.com Atualidade Brasil - Petroleo - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blogspot.com Presentation Transcript

  • ATUALIDADE BRASILEIRA PETRÓLEO Prof. Marco Aurélio Gondim www.marcoaurelio.tk
  • INTRODUÇÃO
    • Energia é vital para um país
    • Boas perspectivas para o Brasil
    • Descoberta de reservas no pré-sal (2007)
    • Equilíbrio entre produção e consumo de energias renováveis e não renováveis
    • Consumo crescente de energia desde a Revolução Industrial (século XVIII)
  • PETRÓLEO
    • Combustíveis: óleo diesel, gasolina e querosene, GLP e gás natural.
    • Indústria: óleos lubrificantes, plásticos, borracha sintética, tintas, vernizes, tecidos sintéticos e fertilizantes agrícolas.
  • HISTÓRICO
    • Usado desde a Antiguidade
    • Século XIX: utilização na Revolução Industrial
    • No Brasil, o primeiro poço foi perfurado em SP em 1892, mas sem sucesso
    • 1867 – invenção do motor de combustão internar impulsiona a busca pelo petróleo
    • 1893 – primeiros carros a gasolina (EUA)
  • HISTÓRICO
    • O Brasil estatizou o petróleo em 1952 e criou a Petrobras em 1953
    • 1960 – fundação da OPEP
    • 1973 – embargo dos países árabes aos EUA e Holanda, depois ampliado
    • 1979 – aumento do preço do petróleo (Irã)
    • Diminuição do consumo mundial – queda do preço do petróleo
  • BRASIL
    • Até 1960 – uso da madeira e carvão vegetal
    • Importação de petróleo a partir do final do XIX
    • 1939 – primeiro poço produtivo, Lobato (BA)
    • 1940 – criação do CNP
    • Governo Dutra – início da campanha “o petróleo é nosso”
    • 1953 – Vargas – monopólio
  • BRASIL
    • 1968 – primeiro poço no mar (SE)
    • 1973 – Pró-Álcool
    • 1974 – descoberta das jazidas da Bacia de Campos
    • 1984 – o país produz ½ do petróleo que consome
    • 1997 – flexibilização do monopólio
    • 2001 – naufrágio da plataforma P36
    • 2006 – anúncio da autossuficiência
    • 2007 – descoberta das jazidas do pré-sal
    • 2008 – início da produção do pré-sal
    • 2010 – lei do pré-sal com novas regras de exploração
  • BRASIL
    • Década de 70:
      • Pró-Carvão
      • Pró-Álcool
      • Usinas nucleares
    • Década de 80:
      • Grandes usinas hidrelétricas – Itaipu (PR) e Tucuruí (PA)
    • Década de 90:
      • Flexibilização do monopólio
    • Hoje:
      • 15 mil poços (14 mil no Brasil)
  • PREÇO MÉDIO ANUAL DO BARRIL, EM DÓLARES (Reuters) 2011 – Preço em 12/10/2011
  • AUTOSSUFICIÊNCIA
    • Anúncio em 2006 (1,8 milhão de barris/dia)
    • Relatório final do pré-sal em 2011
    • O pré-sal eleva o Brasil a detentor de uma das dez maiores reservas mundiais
    • 2035: o Brasil se tornará o sétimo produtor mundial
  • GEOLOGIA
    • Petróleo: forma-se pela decomposição de plantas e animais soterrados
    • Material viscoso em rochas porosas (pedra + óleo)
    • Pré-sal: formação há 100 milhões de anos
  • PRÉ-SAL
    • Camada de rochas porosas abaixo de espessa camada de sal no subsolo marinho (7 km de profundidade)
    • Faixa de 800 km de extensão e 200 km de largura no litoral do ES a SC a 300 km da costa
    • Aumento da importância do Brasil na regulação do mercado mundial de petróleo
  • NOVA LEI
    • Aprovada pelo Congresso e sancionada pelo Executivo em 22/12/2010
    • Possibilidade de captação de investimentos externos
    • Aumento na participação societária da Petrobras para 64% dos votos
    • Estabelecimento da exclusividade da Petrobras na exploração do pré-sal
  • MUDANÇAS
    • Criação da estatal Pré-Sal S.A. para administração dos contratos
    • Instituição do Fundo Social: tecnologia, indústria, saúde, meio ambiente e combate à pobreza
    • Redistribuição dos royalties aprovada pelo Congresso foi vetada pelo presidente Lula
    • Maiores beneficiários:
      • RJ (74%) e ES (10%)
  • MATRIZ ENERGÉTICA
    • Mundo: 87% não renovável e 13% renovável (2008) - Brasil: quase meio a meio (2009)
    • Fabricação de carros bicombustíveis
    • Aumento da produção de etanol
    • Produção de gás natural e eletricidade por biomassa, biodiesel e energia eólica
    • As novas jazidas não alterarão a matriz de consumo no Brasil
    • O país pode se tornar um dos principais exportadores de petróleo e de derivados
  • EQUILÍBRIO ENTRE FONTES RENOVÁVEIS E NÃO RENOVÁVEIS
  • MATRIZ ENERGÉTICA
    • Energéticos primários: petróleo, água, gás natural, carvão, urânio, madeira, cana-de-açúcar, vento, luz solar, lixo, resíduos agrícolas etc.
    • Energéticos secundários: eletricidade, gasolina, óleo diesel, etanol, gás liquefeito de petróleo, gás metano de lixo.
    • Setores de consumo: residências, indústria, comércio, transportes, agropecuária.
  • CONCEITOS
    • Matriz renovável: soma dos recursos primários ou secundários de que podemos, em princípio, dispor sempre, como a água, o vento, a madeira, os combustíveis vegetais, o gás produzido por biomassa e lixo
    • Matriz não renovável: soma dos recursos que se esgotarão com o uso, como o petróleo e seu gás, carvão mineral.
  • MATRIZ ENERGÉTICA BRASILEIRA, 2010
  • MATRIZ ENERGÉTICA MUNDIAL, 2008
  • CARBONO
    • Carbono é energia e compõe mais da metade da massa do corpo humano e dos demais seres vivos
    • São despejados 5 bilhões de toneladas de carbono na atmosfera ao ano pelo uso de combustíveis fósseis
    • Reforço do efeito estufa (bom) causa o aquecimento global (ruim)
    • Fonte barata, mas esgotável de energia
  • REFERÊNCIA
    • Reuters
    • ANP / Petrobras
    • Ministério das Minas e Energia
    • OPEP
  • Prof. Marco Aurélio Gondim www.marcoaurelio.tk