Atualidade Brasil - Agua - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blogspot.com

3,821 views

Published on

Atualidade Brasil - Agua - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blogspot.com

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,821
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,252
Actions
Shares
0
Downloads
61
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Atualidade Brasil - Agua - Blog do Prof. Marco Aurelio Gondim - www.mgondim.blogspot.com

  1. 1. ATUALIDADE BRASILEIRA ÁGUA Prof. Marco Aurélio Gondim www.marcoaurelio.tk
  2. 2. CONSUMO DE ÁGUA Fonte: OMS e PERH/MS
  3. 3. DEMANDA PER CAPITA NO MS <ul><li>Abastecimento urbano: </li></ul><ul><ul><li>219,9 litros / dia / hab com perdas </li></ul></ul><ul><ul><li>131,9 litros sem perdas. </li></ul></ul><ul><li>O consumo humano é o segundo maior uso de recurso hídrico do MS. </li></ul><ul><li>Em primeiro lugar, está a pecuária, com a dessedentação de animais. </li></ul>
  4. 4. USO DA ÁGUA NO BRASIL Unesco
  5. 5. CONSUMO DE ÁGUA NO BRASIL <ul><li>Pegada hídrica: 3.400 litros / dia </li></ul><ul><li>Gasto real: 200 litros / dia </li></ul><ul><li>Total: 3.600 litros / dia </li></ul><ul><li>Água virtual é a água usada como matéria-prima ou insumo </li></ul><ul><li>Pegada hídrica leva em conta não apenas a água agregada aos produtos, mas também o volume poluído. </li></ul><ul><li>Fonte: ONU - Water Footprint Network </li></ul>
  6. 6. NÚMEROS BRASILEIROS <ul><li>O Brasil detém 26% da água doce do planeta </li></ul><ul><li>Região Norte: carência de água, onde estão perto de 70% das reservas do Brasil </li></ul><ul><li>60% das empresas de água não coletam esgoto </li></ul>
  7. 7. NÚMEROS BRASILEIROS <ul><li>23 mil espelhos de água em superfície igual ou superior a 20 ha </li></ul><ul><li>Região Sudeste: 6% das reservas nacionais </li></ul><ul><li>Legislação brasileira: a água é um bem econômico. Desde 97, grandes consumidores pagam pela água retirada </li></ul>
  8. 8. ÁGUA VIRTUAL
  9. 10. EXPECTATIVA DE AUMENTO DE CONSUMO DA ÁGUA <ul><li>Países desenvolvidos: 18% </li></ul><ul><li>Países em desenvolvimento: 50% </li></ul><ul><ul><li>Crescimento intolerável para muitas regiões </li></ul></ul><ul><li>Nosso Futuro Comum, Comissão Brundtland, 1987 </li></ul><ul><li>Programas das Nações Unidas para o Meio Ambiente, 2007 </li></ul>
  10. 11. RICO X POBRE <ul><li>Homem necessita de 50 litros/dia </li></ul><ul><ul><li>EUA: 600 litros </li></ul></ul><ul><ul><li>Brasil: 200 litros </li></ul></ul><ul><ul><li>Etiópia: 20 litros </li></ul></ul><ul><li>Desperdício de 2/5 na irrigação </li></ul><ul><li>Desperdício de 1/3 nas residências </li></ul>
  11. 12. AÇÃO ANTRÓPICA <ul><li>Sempre, os fatores naturais limitaram o volume de água disponível </li></ul><ul><li>Hoje, ameaça de escassez crônica de proporções globais </li></ul><ul><ul><li>Consumo crescente </li></ul></ul><ul><ul><li>Desperdício </li></ul></ul><ul><ul><li>Contaminação dos mananciais </li></ul></ul><ul><ul><li>Alterações climáticas </li></ul></ul><ul><li>Desequilíbrio da relação entre oferta e demanda </li></ul>
  12. 13. A CRISE DA ÁGUA <ul><li>A redução dos estoques de água doce têm ocorrido devido: </li></ul><ul><ul><li>ao crescimento da população </li></ul></ul><ul><ul><li>à automação dos trabalhos domésticos </li></ul></ul><ul><ul><li>à expansão agrícola e industrial </li></ul></ul><ul><ul><li>à poluição ambiental </li></ul></ul><ul><ul><li>ao desmatamento das áreas de mananciais </li></ul></ul><ul><li>* A agropecuária consome 2/3 da água </li></ul>
  13. 14. SANEAMENTO BÁSICO - BRASIL Percentual de domicílios com saneamento básico de acordo com a renda
  14. 15. Domicílios urbanos, com serviço de rede coletora de esgoto
  15. 16. Doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado
  16. 17. REGIÕES HIDROGRÁFICAS DO BRASIL
  17. 18. DADOS SOBRE AS R.H. <ul><li>A região hidrográfica do Paraná é a mais populosa: 32,7% do total e densidade populacional 67,2 hab/km². </li></ul><ul><li>As regiões hidrográficas menos populosas do país são: Paraguai (5,6 hab/km²). Destaca-se também a região Amazônica que possui a menor densidade demográfica entre regiões hidrográficas brasileiras, com apenas 2,3 hab/km². </li></ul>
  18. 19. Bacia do Rio Amazonas <ul><li>Maior bacia do hidrográfica do planeta </li></ul><ul><li>3.9 milhões de km² no Brasil </li></ul><ul><li>Cerca de 7.000 rios </li></ul><ul><li>Amplo uso para navegação </li></ul><ul><li>Maior potencial hidráulico disponível </li></ul>
  19. 20. Bacia do Rio Paraná <ul><li>Predominância de planaltos </li></ul><ul><li>Apresenta o maior potencial instalado do país </li></ul><ul><li>Aproveitamento intenso, mas insuficiente para as necessidades da região Sul-Sudeste </li></ul>
  20. 21. Bacia do Rio São Francisco <ul><li>Bacia totalmente nacional: </li></ul><ul><ul><li>nasce na Serra da Canastra – MG </li></ul></ul><ul><ul><li>foz em delta no Atlântico </li></ul></ul><ul><li>Serve à irrigação, transporte, alimentação e produção de energia </li></ul>
  21. 22. Transposição do Rio São Francisco
  22. 23. Bacia do Rio Paraguai <ul><li>Aquecimento econômico do Centro-Oeste </li></ul><ul><li>Importante para o Mercosul </li></ul><ul><li>Fundamental para Paraguai e Bolívia </li></ul><ul><li>Impacto ambiental </li></ul>
  23. 24. AQUÍFEROS BRASILEIROS
  24. 25. AQUÍFERO GUARANI
  25. 27. VOLUME TOTAL DE ÁGUA <ul><li>Planeta: 1,39 bilhão de km 3 </li></ul><ul><ul><li>km 3 = 1 km . 1 km . 1 km = 1,0 . 10 9 m 3 </li></ul></ul><ul><li>1 m 3 = 1.000 litros </li></ul><ul><li>Volume da água doce do planeta: 35 milhões de km 3 </li></ul><ul><li>Volume da água doce superficial: 104,6 mil km 3 </li></ul>
  26. 28. ÁGUA 100%
  27. 29. 2,5% DE ÁGUA DOCE
  28. 30. 0,4% DE ÁGUA ATMOSFÉRICA E DE SUPERFÍCIE
  29. 31. IMPLICAÇÕES DA MÁ DISTRIBUIÇÃO <ul><li>Somente 0,002% da água é utilizável </li></ul><ul><li>Usamos ½ da água disponível </li></ul><ul><li>Em 30 anos, utilizaremos 100% da água disponível </li></ul>
  30. 32. UFBA <ul><li>A água é a fonte da vida e do desenvolvimento. Trata-se de um recurso estratégico por questão de segurança nacional e por seus valores sociais, econômicos e ecológicos. Esse bem natural é um patrimônio da humanidade que serve para tudo e para todos, sendo, portanto, um mineral que deve ser compartilhado com as gerações atuais e futuras que habitam nas bacias hidrográficas e suas fronteiras. [...] [...] a água é fator de produção e de proteção à saúde pública, sendo um patrimônio do planeta essencial à vida humana, animal e vegetal pela alta relevância ao desenvolvimento sustentável em benefício da sociedade. Sem água não poderíamos conceber como seria a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. Água com boa qualidade e suficiência gera riquezas e propicia vida saudável. (MAIA NETO, 1977, p. 21-22). </li></ul><ul><li>A análise do texto e os conhecimentos sobre a água e sua importância como recurso natural para a vida do planeta permitem afirmar: </li></ul>
  31. 33. <ul><li>(01) A crescente demanda para a produção de alimentos, para as indústrias e para a geração de energia, aliada ao gerenciamento precário, ao desperdício, à falta de conservação e à poluição, vem gerando a escassez de água em várias áreas do planeta. </li></ul><ul><li>(02) As doenças de veiculação hídrica — cólera, hepatite, febre tifóide, leptospirose, verminoses e gastroenterites, entre outras — representam um alto percentual das enfermidades no mundo, provocando, a cada ano, centenas de milhares de mortes, em sua maioria de crianças nas regiões subdesenvolvidas. </li></ul>
  32. 34. <ul><li>(04) O saneamento básico — abastecimento de água potável, rede de esgoto e coleta de lixo — é de fundamental importância para a saúde, constituindo uma necessidade a fim de se evitarem óbitos e/ou despesas de alto custo para a recuperação da qualidade dos cursos d’água, caracterizando-se o valor social da água pela proteção à saúde pública. </li></ul><ul><li>(08) A crescente demanda de água nas áreas urbanas — associada à diminuição de recursos hídricos aproveitáveis, em virtude de os cursos d’água serem, geralmente, canalizados e poluídos — tem levado à captação de água em mananciais cada vez mais distantes, o que onera os custos de extração e tratamento e, conseqüentemente, aumenta os preços para o consumidor. </li></ul>
  33. 35. <ul><li>(32) O uso intensivo das técnicas de irrigação aliado aos baixos índices pluviométricos e às altas taxas de evaporação, nas regiões semi-áridas, aumenta o risco de salinização dos solos, contribuindo para o processo de desertificação. </li></ul><ul><li>(16) As atividades econômicas sempre respeitaram os limites impostos pela oferta dos recursos hídricos — localização, quantidade e qualidade —, evitando os conflitos de uso e de escassez, principalmente quando situadas à montante dos cursos d’água. </li></ul>
  34. 36. REFERÊNCIA <ul><li>NATIONAL GEOGRAPHIC </li></ul><ul><li>IBGE </li></ul><ul><li>THE WORLD CONSERVATION UNIT </li></ul><ul><li>IPCC, ONU </li></ul><ul><li>MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE, BRASIL </li></ul><ul><li>SABESP </li></ul>
  35. 37. Prof. Marco Aurélio Gondim www.marcoaurelio.tk

×