Coluna 2 ano 2012-atual

3,195 views
3,033 views

Published on

0 Comments
9 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,195
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
154
Comments
0
Likes
9
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Coluna 2 ano 2012-atual

  1. 1. Dr . Victor F. Freitas
  2. 2. EMBRIOGÊNESEAs células esclerotômicas no final da 4ª semanamigram em direção ao notocórdio formando umbrotamento cilíndrico que se fecha(futura coluna vertebral).Aplicação clínica- Patologias decorrentes do nãofechamento total ou parcial dos arcos posteriores,ósseos e tubo neural.
  3. 3. CURVATURASVERTEBRAISANATÔMICAS
  4. 4. ESTRUTURAS DAS VÉRTEBRAS1 – Um arco vertebral2 – Um corpo vertebral3 – Um processo espinhoso4 – Dois processos transversos5 – Quatro processos articulares
  5. 5. B - Vista Superior
  6. 6. VértebrasCervicais
  7. 7. VértebrasTorácicas
  8. 8. VértebrasLombares
  9. 9. Incidências BásicasRadiografias em A P e Perfil .Para verificações dos forames intervertebraiscomo também para avaliação dos arcosposteriores , acrescentar incidências obliquas.
  10. 10. Para avaliações de eixo vertebralacrescentar radiografias dinâmicasem hiperextensão e hiperflexão.
  11. 11. COLUNA CERVICAL PERFIL
  12. 12. Para avaliação da articulaçãoatlanto-axial por radiografiasconvencionais. Realizar incidênciaA. P. com boca aberta e perfil.
  13. 13. ATENÇÃOOs pedículosvertebrais são sedepreferenciais deimplantes metastáticos
  14. 14. METÁSTASE ÓSSEA
  15. 15. METÁSTASE ÓSSEA
  16. 16. C – Vista Lateral
  17. 17. Quais são as peculiaridadesdas vértebras entre si ????Cervicais , torácicas ,lombarese sacrais.
  18. 18. ARTICULAÇÕES SACRO-ILÍACAS
  19. 19. PADRÃO ‘ OURO’ PARA AVALIAR ACOLUNA POR MÉTODO DE IMAGEMÉ A RESSONÂNCIA MAGNÉTICA.
  20. 20. Pequeno hematoma epidural C7-T1
  21. 21. Pequeno edema/hematoma de medula cervical C1-C2
  22. 22. PARA AVALIAÇÃO DE IMPLANTESSECUNDÁRIOS .TANTO O ESCANEAMENTO SIMPLESCOM RADIONUCLETÍDEOS COMOPET SÃO LEVEMENTE MAISSENSÍVEIS DO QUE A R. M .
  23. 23. PARA AVALIAÇÃO ÓSSEAPOR TRAUMA É SUGERIDO INICIARO ESTUDO RADIOLÓGICO COM T. C.
  24. 24. Fratura do axis – C2
  25. 25. NO INÍCIO DE DESENVOLVIMENTO.12ª SEMANA- MEDULA ESPINHAL ECANAL VERTEBRAL QUASE IGUAIS.EVOLUTIVAMENTE O CANAL SETORNA MAIOR , DE MODO QUEOS NERVOS ESPINHAIS TEM UMCURSO MAIS LONGO PARA ALCANÇARO NÍVEL CORRETO.CAUDA EQUINA.CONE MEDULAR NÍVEL L1-L2 .
  26. 26. DERMÁTOMO – ÁREA DE PELE SUPRIDA PELA RAIZPOSTERIOR SENSITIVA DE UM NERVO ESPINHAL.MIÓTOMO- INERVAÇÃO SEGMENTAR DO MÚSCULOESQUELÉTICO PELAS RAÍZES ANTERIORESMOTORAS DOS NERVOS ESPINHAIS
  27. 27. DISCO INTERVERTEBRAL NORMAL
  28. 28. HÉRNIA DISCAL
  29. 29. Distribuição esquemática dos tumores da coluna
  30. 30. PROPÓSITO DA SEMIÓTICA RADIOLÓGICA
  31. 31. PROPÓSITO DA SEMIÓTICA RADIOLÓGICA
  32. 32. “A VIDA É CURTA, A ARTE É PERENE,A OPORTUNIDADE É FUGAZ,A EXPERIÊNCIA, UMA ILUSÃOE O JULGAMENTO, DIFÍCIL.” Hipócrates
  33. 33. COLUNA VERTEBRAL PARTE 2
  34. 34. MÉTODOS DE EXAMES DA COLUNA1- RADIOGRAFIAS AP-PERFIL-OBLIQUAS.2- ESTUDO DINÂMICO.3- RADIOGRAFIA PANORÂMICA.4- MIELOGRAFIA (DESUSO).5- TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA.6- RESSONÂNCIA MAGNÉTICA.7- PET/CT.8- CINTILOGRAFIA.
  35. 35. Vértebra Cervical
  36. 36. VértebraTorácica
  37. 37. Vértebra Lombar
  38. 38. Conteúdos intra-raquianos
  39. 39. RELAÇÕES ANATÔMICAS DA COLUNA
  40. 40. ANATOMIA RADIOLÓGICA CERVICAL
  41. 41. Anatomia radiológica
  42. 42. Anatomia radiológica
  43. 43. Semiologia radiológica
  44. 44. Pontos cardinais para o diagnóstico Clínica ClínicaLabsLabs Imagem Imagem
  45. 45. Disco intervertebral
  46. 46. Terminologia das alterações degenerativas da coluna vertebral Considerações Iniciais• Terminologia / definições : baseada na anatomia e patologia,• Definição dos achados nas imagens neste momento não estarãorelacionados aos sintomas , aos eventos externos como traumas ,ou na condução do tratamento.• É quase impossível discutir os achados de imagem semcorrelacionar ao contexto clínico.
  47. 47. Terminologia das alterações degenerativas da coluna vertebral Considerações IniciaisOs achados de imagens e os termos empregadospodem ser utilizados tanto na coluna cervical, dorsalou lombar, com algumas particularidades de cadaregião.
  48. 48. Terminologia das alterações degenerativas da coluna vertebral • DISCO INTERVERTEBRAL Classificação NORMAL• Disco jovem sem alterações degenerativas.
  49. 49. SE T1 FSE T2
  50. 50. Terminologia das alterações degenerativas da coluna vertebral• DISCO INTERVERTEBRAL Ruptura do ânulo Classificação fibroso ( fissuras ),DISCO DEGENERADO Ruptura do ânulo fibroso ( fissuras ), • Herniação • Degeneração. Herniação discal
  51. 51. DEGENERAÇÃO DISCAL• Processo complexo que começa precocemente na vida, decorrente de uma variedades de fatores ambientais, principalmente o envelhecimento natural.• Processo contínuo e irreversível.• Na idade de 50 anos, 85-95% mostram alterações degenerativas do disco.
  52. 52. Terminologia das alterações degenerativas da coluna vertebral DESIDRATAÇÃO DISCAL• da quantidade de água no núcleo pulposo e alterações nas proporções dos níveis de proteoglicans• RX, CT e RM - da altura do disco, calcificação ou gás• RM – perda do hipersinal em T2
  53. 53. DEGENERAÇÃO DISCAL da capacidade do disco em absorver impactos e pressões com a idade• Desidratação progressiva• Fissuras na zona núcleo/anel – evento inicial da degeneração → estimula nociceptores• da altura discal → do espaço → desequilíbrio de forças → sobrecarga nas articulações facetárias• Predisposição genética• Alterações bioquímicas e ambientais
  54. 54. A- PROTRUSÃOB- EXTRUSÃOSUB-LIGAMENTARC- EXTRUSAEXTRA-LIGAMENTARD- HÉRNIAMIGRADA
  55. 55. Hérnia de disco L5-S1,para mediana esquerda
  56. 56. ARTICULAÇÃO ATLANTO-AXIAL
  57. 57. ARTICULAÇÃOATLANTO-AXIAL
  58. 58. ARTICULAÇÃO ATLANTO-AXIAL
  59. 59. 1-membrana tentorial2-ligamento apical3-atlanto-occipital lig.4-lig long. anterior
  60. 60. PEDÍCULOS
  61. 61. PEDÍCULOS LOCAL COMUM DE METÁSTASES ÓSSEAS
  62. 62. METÁSTASES OSTEOESCLERÓTICAS/NEO PRÓSTATA
  63. 63. Avaliaçao intraRaquiana
  64. 64. MIELOGRAFIA (DESUSO)
  65. 65. LESÕES INTRAMEDULARES
  66. 66. LESÃO INTRADURAL EXTRAMEDULAR
  67. 67. LESÃO EXTRADURAL INTRARAQUIANA
  68. 68. LESÃO EXTRA RAQUIANA
  69. 69. CASOS ILUSTRATIVOS
  70. 70. LESÃO INTRA-MEDULAR
  71. 71. SECÇÃO MEDULAR
  72. 72. DESVIOS DE EIXO
  73. 73. ABSCESSO EPIDURAL
  74. 74. PET/CT NEOPLASIA DE MAMA METÁSTATICA
  75. 75. “A VIDA É CURTA, A ARTE É PERENE,A OPORTUNIDADE É FUGAZ,A EXPERIÊNCIA, UMA ILUSÃOE O JULGAMENTO, DIFÍCIL.” Hipócrates
  76. 76. FIM Van Gogh

×