Saers 2008
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Saers 2008

on

  • 9,850 views

 

Statistics

Views

Total Views
9,850
Views on SlideShare
9,716
Embed Views
134

Actions

Likes
0
Downloads
16
Comments
0

4 Embeds 134

http://escolajoaotriches.blogspot.com.br 65
http://escolajoaotriches.blogspot.com 61
http://www.slideshare.net 7
http://escolajoaotriches.blogspot.it 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Saers 2008 Saers 2008 Presentation Transcript

  • Encontro de Diretores das Escolas Estaduais 4ªCRE
  • Boa Escola para Todos Escola Legal Manutenção e Ampliação dos Espaços Escolares Programa Projetos Ações Sala de Aula Digital Tecnologia da Informação nas escolas estaduais,para melhorar a aprendizagem SAERS - Sistema de Avaliação Educacional do RS
    • Avaliação externa do rendimento escolar dos alunos do ensino fundamental e médio
    • Projeto Piloto para Alfabetização de Crianças com 6 e 7 Anos
    Professor Nota 10 - Valorização do Magistério
    • Formação Continuada de Professores
    • Nova Legislação para o Sistema Educacional do RS
    Centros de Referência na Educação Profissional Implantação de Centros de Referência de Educação Profissional
  • SAERS
    • Avaliação externa do rendimento escolar dos alunos do ensino fundamental e médio
    • Avaliação no Projeto para Alfabetização de Crianças com 6 e 7 Anos
  •  
  • SAERS
    • Parceria : Secretaria de Estado da Educação, Undime/RS, Sinepe/RS
    • Marcos legais : Lei 9394/96, Lei Estadual nº10.576/95- Gestão Democrática do Ensino Público e Decreto Estadual nº45.300/07
    • Objetivo : Avaliar de forma objetiva e sistemática a qualidade da educação básica oferecida pelas escolas gaúchas
  • SAERS: Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Rio Grande do Sul
    • Escolas estaduais, urbanas e rurais, independente do número de alunos, e escolas municipais e particulares cujas mantenedoras aderirem ao SAERS
    • 2ª série / 3º ano, 5ª série / 6º ano do Ensino Fundamental e 1º ano do Ensino Médio
    • Provas de Língua Portuguesa (leitura e interpretação de textos e ditado de pequeno texto na 2ª série/3º ano) e Matemática (resolução de problemas) e questionários aos alunos, professores e diretores
  • Conceitos
    • Currículo – abrange tudo que ocorre na escola, atividades programadas e desenvolvidas sob sua responsabilidade e que envolvem a aprendizagem dos conteúdos escolares pelos alunos na própria escola ou fora dela. Esta concepção está expressa na LDB, nas Diretrizes Curriculares Nacionais e nos PCNs.(Boletim Pedagógico Página: 22)
    • Matriz de referência – surge da Matriz Curricular. É formada por um conjunto de descritores,os quais são utilizados como base para a construção dos itens de testes das disciplinas e, a partir das respostas dadas a eles, verificam-se quais habilidades os alunos, efetivamente desenvolveram. Os descritores como o próprio nome indica, descrevem uma habilidade.(Boletim Pedagógico Página: 22)
    • Competências – Capacidade de mobilizar conhecimentos, valores, decisões para agir de modo pertinente em uma determinada situação. O conhecimento é parte indispensável do que é preciso dominar para ser competente.
    • Habilidades – referem-se ao plano do saber fazer e decorrem, diretamente, do nível estrutural das competências já adquiridas, que se transformam em habilidades (Brasil/MEC/INEP/SAEB, 1997)
  • Participação por Redes
    • Municípios/2007=56 2008=05
    270 298 01 01 Federal 2422 3116 15 18 Privada 246.886 325.485 2724 3296 total 610 33 337 19 562 Municipal 243.584 288.734 2689 2715 Estadual 2008 2007 2008 2007 Alunos Escolas Rede
  • Proficiência – Matemática 347,6 341,0 276,2 278,9 - - Federal 317,7 264,2 260,8 2008 321,3 - 263,0 2007 1º 265,1 220,5 214,0 2008 264,4 213,2 210,9 2007 5ª/6º 802,3 776,1 767,4 2008 801,3 762,8 762,4 2007 2ª/3º Particular Municipal Estadual Série / Ano
  • Proficiência – Língua Portuguesa 300,4 310,3 254,8 259,7 - - Federal 293,7 256 251 2008 293,3 - 249,6 2007 1º 245,2 207 200,4 2008 245,6 204,1 202,4 2007 5ª/6º 192,5 165,4 156,4 2008 191,9 153,4 152,3 2007 2ª/3º Particular Municipal Estadual Série / Ano
  • Padrões de Desempenho
    • Comunicação dos resultados por médias e padrões
    • Metodologia semelhante à usada para definição do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica)
    • Consiste na aproximação entre as notas do SAEB (Sistema de Avaliação da educação Básica) e as notas do PISA(Avaliação Internacional dos Estudantes)
    • Metas do Todos pela Educação – 70% dos alunos entre os padrões Adequado e Avançado na avaliação de 2021
    Referência Pisa/06 (leitura) SAEB(LP) e IDEB- 2007- Anos Iniciais do EF 3,8 182 390 BRASIL 6 200 484 OCDE IDEB SAEB PISA
  • Metas Todos pela Educação X Resultados SAERS –Estadual
    • Metas Todos pela Educação/2022
    SAERS 2008 Matemática Língua Portuguesa 350 260,8 300 214 225 300 251 250 200,4 200 3° 1° 8ª 5ª 4ª
  • Padrões de Desempenho Língua Portuguesa Competência Leitora 25 Acima 335 Acima 290 Acima 225 Avançado 45 285 - 335 220 - 290 170 - 225 Adequado 25 210 - 285 165 - 220 120 - 170 Básico 5 Abaixo 210 Abaixo 165 Abaixo 120 Abaixo Básico % Meta 1º ano 5ª/6º 2ª/3º Padrão
  • Padrões de Desempenho Competência Matemática 25 Acima 365 Acima 295 Acima 850 Avançado 45 315 - 365 245 -295 800 - 850 Adequado 25 240 – 315 190 – 245 725 – 800 Básico 5 Abaixo de 240 Abaixo de 190 Abaixo de 725 Abaixo Básico % Meta 1º ano 5ª/6º 2ª/3º Padrão
  • Boletins Pedagógicos 2008
    • O Boletim Pedagógico pretende promover a discussão dos resultados, possibilitando a todos conhecer o desempenho da escola, identificando as habilidades fundamentais que foram e as que ainda não foram adequadamente desenvolvidas pelos alunos. Esse é um passo importante para o reconhecimento de boas práticas pedagógicas e para a construção de novas ações capazes de elevar os níveis de aprendizagem dos alunos.
    • O SAERS, ao eleger a escola como unidade básica de análise, permite diagnosticar o quanto o sistema escolar se aproxima ou se distancia de uma educação de qualidade. A partir deste diagnóstico é possível definir, além de novas práticas pedagógicas, políticas públicas voltadas para a melhoria da qualidade do ensino e para a redução das desigualdades educacionais.
  • Estrutura dos Boletins Pedagógicos
    • Preparação para a viagem (pág. 9)
    • Passaporte
    • Guia de viagem
    • Diário de bordo
    • Viajante
  • ESTAÇÕES: Objetivo, Trilhas e Passaportes (pág.10 )
    • Sistema de Avaliação do RS
    • As Matrizes de referência
    • Diagnóstico
    • A Mudança
  • Utilização dos resultados Foco para a SE/CRE
    • Resultados para implementação de ações de formação continuada de professores
    • Divulgação das boas práticas de escolas com melhores resultados
    • Identificação de escolas com resultados insuficientes para receber apoio
    • Replanejamento de sua gestão e ação pedagógica
  • Utilização dos resultados Foco para o Diretor
    • Utilizar os resultados obtidos por sua escola para diagnosticar os aspectos que necessitam de intervenções/investimento pedagógico
    • Usar o diagnóstico como base do planejamento da escola
    • Envolver toda a comunidade escolar na discussão dos resultados e das proposições para melhoria do desempenho
  • Importância do Processo Avaliativo- SAERS
    • A participação da Escola torna-se essencial considerando dois aspectos fundamentais:
    • O 1º diz respeito à importância de sua prática gestora como líder na organização interna da Escola, na estruturação de suas metas e objetivos, na administração do currículo e na criação de condições adequadas ao trabalho docente.( Atitudes e tomadas de decisão do diretor interfere nos resultados da Escola)
    • O 2º refere-se à função social da Escola, local privilegiado de ensino e aprendizagem contínuos.Implica em criar as estruturas necessárias para fortalecer os espaços coletivos de aprendizagem.
    • (Aperfeiçoamento constante)
  • Cabe ao Diretor
    • Incentivar a Escola a ser um grande espaço de construção de conhecimento para todos. A meta é multiplicar em sua Escola, os espaços de diálogo em torno do tema da avaliação externa, com vistas a utilização de seus resultados como terreno fértil para novas e criativas práticas pedagógicas, capazes de elevar sua Escola a patamares mais altos de desempenho e ajudar a garantir uma educação de qualidade.
  • Padrões de Desempenho
    • Abaixo do Básico : os alunos que se encontram nesse nível apresentam um conhecimento rudimentar e superficial, abaixo de valores compatíveis com o uso rotineiro da competência.
    • Básico : os alunos apresentam um conhecimento parcial e restrito, revelando que desenvolveram parcialmente as competências esperadas para a série/ano na qual se encontram.
  • Padrões de Desempenho
    • Adequado : esse nível sintetiza a qualidade do aprendizado que se pretende. Os alunos que nele se encontram demonstram sólido conhecimento e desenvolvimento das habilidades esperadas para seu período de escolarização.
    • Avançado : os alunos cuja proficiência se encontra nesse nível ultrapassaram o aprendizado esperado, dominando completamente suas competências, e ainda são capazes de solucionar questões que envolvem temas complexos.
  • COMPARATIVOS REDE ESTADUAL 2ª SÉRIE/3ºANO DO ENSINO FUNDAMENTAL LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA ANO 2007 2008 SAERS 762.4 767.4
  • COMPARATIVOS MATEMÁTICA REDE ESTADUAL 5ªSÉRIE/6º ANO EF e 1º ANO EM
  • COMPARATIVOS LÍNGUA PORTUGUESA REDE ESTADUAL 5ª SÉRIE/6º ANO EF e 1º ANO EM
  • COMPARATIVO NACIONAL MATEMÁTICA
  • COMPARATIVO NACIONAL LÍNGUA PORTUGUESA
  • PADRÕES DE DESEMPENHO 2ª SÉRIE/3º ANO ENS FUND REDE ESTADUAL MATEMÁTICA LÍNGUA PORTUGUESA
  • PADRÕES DE DESEMPENHO 5ª SÉRIE/6º ANO ENS FUND REDE ESTADUAL MATEMÁTICA LÍNGUA PORTUGUESA
  • PADRÕES DE DESEMPENHO 1º ANO ENSINO MÉDIO REDE ESTADUAL MATEMÁTICA LÍNGUA PORTUGUESA
  • Percentual de alunos- rede estadual Padrões Adequado e Avançado (...) TPE/2022 11.8 (58.2) 22.9 (47.1) 1º ano ensino médio 22.3 (47.7) 30.9 (39.1) 5ª/6º ano ensino fundamental 56 (14) 33.3 (36.7) 2ª/3º ano ensino fundamental Mat LP
  •  
  •  
  • Diferença entre as médias das CREs e a média do Estado
    • Os gráficos apresentam as diferenças entre as médias obtidas pelas CREs e a média do Estado como um todo. Diferenças positivas, correspondentes a barras situadas na parte superior indicam que as CREs tiveram uma média superior ao resultado estadual; diferenças negativas, correspondentes a barras situadas na parte inferior, indicam o contrário.
  • Diferença entre as Médias das CREs e a Média do Estado
    • Como a média do Estado pode ser interpretada como um ponto de equilíbrio do desempenho geral, aproximadamente cerca da metade das CREs encontra-se acima da média estadual, e a outra metade encontra-se abaixo dela. Nos gráficos, as CREs estão representadas em ordem decrescente de desempenho médio.
  • Resultados Estado/ CRE 2007/2008
    • 2ª SÉRIE - EF
    • 5ª SÉRIE - EF
    • 1º ANO - EM
  • Desempenho – Língua Portuguesa – 2ª Série – 4ª CRE – 2007/2008
  • Desempenho – Matemática – 2ª Série –4ª CRE 2007/2008
  •  
  • Demonstrativo – Língua Portuguesa – 5ª Série –4ª CRE – 2007/2008
  • Desempenho – Matemática – 5ª Série – 4ª CRE – 2007/2008
  •  
  • Demonstrativo – Língua Portuguesa – 1º ano EM – 4ª CRE 2007/2008
  • Demonstrativo – Matemática – 1º ANO EM – 4ª CRE - 2007/2008
  •  
    • Proficiência por Município- 4ªCRE
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • Resultados da sua Escola no SAERS 2008
    • Matemática – 5ª SÉRIE/ 6° ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
    • ( Exemplo: EEEM Henrique Emílio Meyer)
    • Resultados e escala
  • Análise por Escola
    • Compare a média de sua escola com as outras médias.
    • Como você interpreta o resultado de sua escola?
    • Quais os fatores que podem ter contribuído para esse resultado?
    • Analise a participação de sua escola. Quais fatores contribuíram para esse resultado? Caso você considere esse resultado pouco satisfatório, como modificar essa situação para as próximas avaliações?
    • A partir dos resultados do SAERS de 2007, o que a escola planejou para melhorar a aprendizagem?
    • A escola desenvolveu alguma experiência exitosa?Cite.
  • Análise por grupos de Escolas
    • Identificação dos fatores que contribuíram para o desempenho do conjunto de escolas (reunidas)
    • Como a escola pode articular seu desempenho com a Proposta Pedagógica, estabelecendo metas e ações.
  • Cronograma SAERS/09 Preparação do material Treinamento das equipes de trabalho campo Outubro Organização e validação da base de dados Formação da Comissão de Técnicos Setembro Publicação do Edital Assinatura do Contrato Julho/ agosto Envio à CELIC- processo licitatório- modalidade Pregão Eletrônico maio ATIVIDADE MÊS
  • Cronograma SAERS/09 Entrega dos instrumentos de avaliação nas CREs até 02 de Novembro Aplicação dos instrumentos de avaliação nas escolas 9 a 13 de Novembro Reunião técnica para apresentação dos resultados gerais da avaliação abril Elaboração dos relatórios Fevereiro /março Processamento e análise de dados Janeiro ATIVIDADE MÊS
    • “ Pode-se alcançar metas com estratégias diferentes. É preciso que cada escola escolha formas equitativas, preocupando-se com todos seus alunos e não apenas com aqueles cujo desempenho favoreça o alcance mais fácil das metas.”
    • José Francisco Soares, 2007.