Mensageiro do algarve_4_2013

1,465 views
1,340 views

Published on

Editorial
Com o presente número de O Mensageiro do Algarve, fechamos o primeiro ano de publicação.
Quanto a nós, considerámos positivas as três primeira edições, já que cumprimos aquilo que nos propusemos. Em primeiro lugar dar a conhecer os nossos agrupamentos e o nosso trabalho durante um ano de actividade, depois outros artigos tendo o Algarve como pano de fundo. Não esquecemos outras áreas do coleccionismo e, também a filatelia nacional quando este tivesse implicação, mesmo que indirecta com o Algarve e os algarvios.
Convidámos filatelistas para colaborar connosco, mesmo que não habituados à escrita, pelo que, sendo uma preocupação em informar o que por aqui se passa, não é preocupação principal que os artigos a publicar sejam dirigidos a filatelistas avançados, mas para estes e também para o comum ajuntador de selos ou até para aqueles que pensem que a filatelia é coisa de maluquinhos pelos selos.
Não, não é narcisismo o que nos move, O Mensageiro do Algarve é uma revista algarvia porque esse foi o desejo dos clubes filatélicos do Algarve e dos seus dirigentes, não, não é narcisismo mesmo que, preferencialmente, querermos dar destaque ao que se passa nesta província do sul – é mesmo uma revista do Algarve.
Optámos pela sua distribuição digital meramente por questões económicas e de rapidez de circulação, não ficando de parte para, numa fase posterior e se esse foi o desejo maioritário, darmos o salto para a versão impressa. Os actuais meios de comunicação permitiram-nos divulgar, através de correio electrónico, a revista a alguns milhares de “assinantes virtuais” alguns dos quais, sabemos nós, também eles o divulgaram pelo seu ciclo de amigos igualmente através de correio electrónico.
Estamos sensibilizados com as mensagens de apreço que vamos recebendo e estas tornam-se num incentivo para continuar – é este o nosso propósito.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,465
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
805
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Mensageiro do algarve_4_2013

  1. 1. O Mensageiro do Algarve P U B L I C A Ç Ã O T R I M E S T R A L — A N O I N . º 4 J A N E I R O 2 0 1 4 Título do bloco principal Editorial Com o presente número de O Mensageiro do Algarve, fechamos o primeiro NESTA EDIÇÃO: Quem Sabe ano de publicação. Quanto a nós, considerámos positivas as três primeira edições, já que cumpri2 mos aquilo que nos propusemos. Em primeiro lugar dar a conhecer os nossos Dia do Selo comemorado em Vila Real de 5 Santo António no ano de 1957 agrupamentos e o nosso trabalho durante um ano de actividade, depois outros Algarpex, exposições para continuar… 8 Correios Assistentes de Castro Marim 12 O «DIA DO SELO» Um pouco da sua história 16 A Andorinha do Mar Anã vista através da Maximafilia artigos tendo o Algarve como pano de fundo. Não esquecemos outras áreas do coleccionismo e, também a filatelia nacional quando este tivesse implicação, mesmo que indirecta com o Algarve e os algarvios. Convidámos filatelistas para colaborar connosco, mesmo que não habituados à escrita, pelo que, sendo uma preocupação em informar o que por aqui se pasLegenda que descreve a sa, não é preocupação principal que os artigos a publicar sejam dirigidos a filaimagem ou gráfico. telistas avançados, mas para estes e também para o comum ajuntador de selos ou até para aqueles que pensem que a filatelia é coisa de maluquinhos 18 pelos selos. Atividades filatélicas no Algarve de Novembro a 20 Dezembro Não, não é narcisismo o que nos move, O Mensageiro do Algarve é uma Próximos eventos 29 seus dirigentes, não, não é narcisismo mesmo que, preferencialmente, querer- Outra Notícias 30 mos dar destaque ao que se passa nesta província do sul – é mesmo uma Publicações recebidas 37 revista do Algarve. revista algarvia porque esse foi o desejo dos clubes filatélicos do Algarve e dos Selos colocados em circulação pelos CTT no 38 4.º trimestre Optámos pela sua distribuição digital meramente por questões económicas e Bilhetes Postais colocados em circulação 39 pelos CTT no 4.º trimestre esse foi o desejo maioritário, darmos o salto para a versão impressa. Os de rapidez de circulação, não ficando de parte para, numa fase posterior e se actuais meios de comunicação permitiram-nos divulgar, através de correio electrónico, a revista a alguns milhares de “assinantes virtuais” alguns dos quais, sabemos nós, também eles o divulgaram pelo seu ciclo de amigos igualmente através de correio electrónico. Estamos sensibilizados com as mensagens de apreço que vamos recebendo e estas tornam-se num incentivo para continuar – é este o nosso propósito.
  2. 2. PÁGINA 2 Quem sabe? (Respostas) Resposta dos nossos leitores às perguntas: 1.ª Pergunta - O que era a "Fédération International de Collectionneurs Échangistes" Este Clube de trocas existiu em Portimão. Sabemos que editou um Boletim, cuja primeira publicação, com os números 1 e 2 data de Janeiro de 1919, e os números 3 e 4 editados no mesmo ano, nos meses de Julho e Outubro, com 16 páginas cada. O primeiro boletim A Biblioteca Nacional possui, no seu acervo, estas publicações às quais faremos de “ O referência detalhada após consultada das mesmas. Não sabemos se existiram Coleccionador” outros números mas no caso de terem existido não se encontram em qualquer data de 1917, sendo Arquivo. que o Internacional O diretor da publicação era Armando Netto Sequeira e o editor Guilherme Pedro Algarve Exchange Castela. Clube deveria ter já ,pelo menos, um ou dois anos de funcionamento. 2.ª Pergunta - O que era o "International Algarve Exchange Clube"? O clube de Faro era, ao que parece, mais antigo que o de Portimão. Não existe nada na Biblioteca Nacional e, curiosamente, fomos encontrar, na Biblioteca Municipal do Porto, 19 números de "O Coleccionador", o Órgão Oficial do "International Algarve Exchange Clube". O primeiro data de 1 de Julho de 1917 e o décimo nono de Janeiro de 1922. Se houve mais, não sabemos. Deve ter funcionado, pelo menos, um ou dois anos antes da saída do número 1 pois já tinha, nessa altura 68 sócios. O facto de o último número ter tido 72 páginas deve-se ao fato de ter um grande número de sócios a publicarem os pequenos anúncios a que tinham direito e pressupõe um Clube em plena atividade e franco crescimento. O primeiro número, tem capa e contra capa em papel sépia, uma segunda capa e contra capa em papel azul claro e 16 páginas brancas e numeradas de 1 a 16 com o conteúdo propriamente dito da revista. As folhas de cor foram destinadas às informações do I.A.E.C., anúncios de comerciantes e de outras Associações congéneres, da Rússia, Japão, Estados Unidos da América, França, Espanha e Itália. Na pós capa faz-se a publicitação do Internacional - Algarve - Échange - Club como sendo uma Sociedade de trocas de selos, postais, moedas, e etc., tendo como diretores António Joaquim Teixeira e Francisco Tavares Bello e como Secretário Editor Joaquim A. Xabregas Júnior, com sede na rua D. Francisco Gomes, 15 a 21 O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  3. 3. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 PÁGINA 3 Em Faro e composto e impresso na "Typographia «União»" da mesma cidade. Informam que é o único clube neste género em Portugal e Colónias, o que tem mais sócios, e que publicará trimestralmente "O Coleccionador". É indicado o preço da quotização apenas em francos. Existiam 3 categorias de sócios:  Ativos pagavam 3 francos dando direito a um anúncio de 25 palavras repetido 4 vezes por ano e cartão de sócio;  Logótipo do “International Algarve Exchange Club” Protetores pagavam 5 francos dando direito a um anúncio de 50 palavras repetido 4 vezes por ano, cartão de sócio especial e outras vantagens, não especificadas;  Vitalícios pagavam 75 francos de uma vez só e tinham anualmente as vantagens dos protetores sem pagar mais nada. Na primeira revista, a página 1 começa com a "A nossa apresentação" feita em português, Destaque-se seguindo-se a respetiva tradução em francês. Nela se escreve "O nosso fim é reunir todos os que o boletim coleccionadores sérios e honestos de todos os países, permitindo-lhes adquirir uma bela colecção de selos, postais ilustrados, etc.,por meio de permutas". Um sócio de França publica um interessante artigo sobre o aparecimento do primeiro selo e dos primeiros filatelistas. Várias outras rúbricas de interesse como os "Ecos e Curiosidades" e "Novidades Filatélicas" complementam a publicação. A lista dos 68 sócios, com os respetivos anúncios, é publicada em 6 páginas, sendo, 44 de Portugal e Colónias (25 do Algarve), e os restantes do Brasil, Espanha, França, Itália, Argélia, Chile, Austrália e Costa Rica. “O colecionador” era bilingue português / francês no sentido de chegar a público mais vasto Pelo folheto que publicámos, na edição anterior, editado já a partir de 1920, verificamos que o Clube, nessa altura, já está expandido, para além de Portugal e Colónias, por 65 países. A indicação das quotizações já é feita em libras e em escudos. Nos Órgãos Sociais o Presidente continua o mesmo, o Secretário Geral passou a ser o sócio n.º 30, Eng.º António dos Santos Furtado e o endereço do Clube na Rua do Poço dos Negros, 40-2.º em Lisboa. 3.ª Pergunta - As comemorações do Dia do Selo em 1957 realizaram-se também em Vila Real de Santo António? A resposta já foi dada, em parte, no artigo de Francisco Galveias publicado no n.º 1 deste boletim e que já transcrevemos no número anterior. Entretanto, Francisco Galveias devido à dúvida levantada fez uma pesquisa mais acurada e publica o resultado em artigo na secção seguinte. 4.ª Pergunta - Núcleos Filatélicos no Algarve na década de 60? Não recebemos qualquer informação sobre este assunto. Capa do 1.º boletim
  4. 4. PÁGINA 4 Quem Sabe?(Novas perguntas) Neste número do Mensageiro a interrogação continua a não ser sobre peças filatélicas mas sim sobre a atividade filatélica, no Algarve, no passado século XX. O conhecimento da atividade filatélica na região do Algarve é um dos objetivos 1 - Quem pode dar informações sobre os " Dia do Selo" realizados no Algarve? Recebemos, de um amigo filatelista, a sugestão de se fazer um levantamento sobre as manifestações do Dia do Selo realizadas no Algarve, com ou sem marca postal associada. Seria mais um contributo para a História da Filatelia do Algarve. prioritários do corpo redatorial do 2 - Quem pode dar informações sobre a mostra filatélica comemorati- “O Mensageiro do va do centenário do Corpo de Bombeiros Municipais de Faro em Algarve” 28/11/1982? Segundo a publicação do nosso colega F. Galveias no seu livro “Os bombeiros na filatelia portuguesa”, publicado no ano transato, esta mostra filatélica foi iniciativa de um grupo de farenses, não mencionando, qualquer outra informação. 3 - Em que data se realizou a primeira exposição filatélica em Vila Real de Santo António? Conforme se pode ler na rubrica seguinte, verificou-se que a mostra filatélica que se realizou em Vila Real de Santo António no ano de 1957 inseriuse nas comemorações nacionais do dia do selo, porém, observou-se ainda que essa foi a 2.º mostra filatélica em Vila Real de Santo António, pelo que provavelmente a 1.ª mostra filatélica realizou-se em 1956, não sabendo nós nem a data, nem o local. Aguardamos contribuições sobre este assunto. O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  5. 5. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 PÁGINA 5 Dia do Selo comemorado em Vila Real de Santo António no ano de 1957 No “Quem sabe?” de O Mensageiro do Algarve, página 5 a questão número 3 “ – As comemorações do dia do Selo em 1957, realizaram-se também em Vila Real de Santo António?”, após mais uma olhadela pelos jornais da época posso acrescentar mais algumas achas, sem responder contudo à totalidade da questão. Cabeçalho do Jornal Primeiramente, o meu nome vem referido na questão então posta aos nossos leitores, razão porque, insatisfeito com a minha prestação, resolvi aprofundar um pouco mais o assunto. Assim, vasculhei alguns jornais da época e, no Jornal do Algarve, nºs 34 de 16/11/1957, 35 de 23/11/1957, 36 de 30/11/1957, 37 de 7/12/1957 e 38 de 14/12/1957, encontrei notícias que completam e quase respondem por completo a todas as questões. “a I Exposição Portuguesa de Filatelia Temática Escutista, Na primeira, com seguimento na última página do número 34 do Jornal do Algarve, integrada no «Dia foi inserido o regulamento da exposição, onde, no seu artigo 1º podemos ler do Selo» e patroci- “Organizado pelo nº 60, de Vila Real de Santo António, da A. E. P., terá lugar de 1 a nada pelo Clube 8 de Dezembro, na delegação do C. N. P., a I Exposição Portuguesa de Filatelia Filatélico de Portu- Temática Escutista, integrada no «Dia do Selo» e patrocinada pelo Clube Filatélico gal e pelo jornal de Portugal e pelo jornal «Sempre Pronto»”. Ficámos pois a saber que a exposição «Sempre Pronto»” foi efectivamente integrada nas comemorações do Dia do Selo. A exposição foi inaugurada pelo Sr. Presidente da Câmara Municipal de Vila Real de Santo António, Sr. Matias Gomes Sanches e à qual assistiram inúmeros convidados que encheram as instalações do Clube Náutico pelas 11 horas de Domingo, dia 1 de Dezembro (Jornal do Algarve do dia 7/12/1957). Podemos acrescentar ainda, que para esta exposição foi constituído um corpo de jurados, e passamos a transcrever parte da notícia inserida na primeira página do mesmo jornal mas do dia 23/11/1957 “O certame filatélico, o primeiro do seu género
  6. 6. PÁGINA 6 no nosso País, conta com algumas valiosas adesões, sendo o júri composto pelos distintos filatelistas locais srs. Dr. Reinaldo Prazeres, Júlio Mendes e Emílio Diogo Costa”. O Júri classificou as colecções da seguinte forma: 1º Prémio, medalha de vermeil, à colecção nº 4, do Sr. José Manuel Pereira, de Vila Real de Santo António; 2º Prémio, medalha de prata, à colecção nº 3, do Sr. José Manuel Miranda Melo, de Lisboa; 3º Prémio, medalha de cobre, à colecção nº 1, do Sr. Joaquim Soares, de Castro Marim; 4º Prémio, menção honrosa, à colecção nº 2, do Sr. José Eduardo Pena Ribeiro, de Lisboa (Jornal do Algarve do dia 7/12/1957). O recorte de jornal refere-se ao Jornal do Algarve nº 38 de Sábado, dia 14 Os jurados da de Dezembro de 1957, transcrevendo o êxito que foi este certame. exposição foram os distintos filatelistas Dr. Reinaldo Prazeres, Júlio Mendes e Emílio Diogo Costa Notícia sobre a mostra filatélica Quanto à segunda parte da questão “Terá havida algum sobrescrito comemorativo?”, pela leitura do artigo 6º e último “…Todos os expositores receberão sobrescritos com carimbo comemorativo, oferecidos pelo Clube Filatélico de Portugal….”, poderíamos concluir ter havido sobrescrito, mas, uma leitura mais atenta e, sabendo que o primeiro carimbo comemorativo para Vila Real de Santo António só viria a aparecer em 14 de Dezembro de 1974, concluímos que não houve qualquer sobrescrito comemorativo da O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  7. 7. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 PÁGINA 7 exposição, mesmo utilizando a marca-de-dia desta vila, até porque pela leitura dos quatro artigos inseridos no Jornal do Algarve não nos dá qualquer pista da sua existência. Com a procura de solução para as perguntas formuladas no Mensageiro do Algarve nº 3 (página 5), vasculhamos os primeiros dois anos de publicação do Jornal do Algarve e encontrámos uma outra notícia que nos intrigou ainda mais, o que me A 01/06/1957, o leva a formular uma nova pergunta aos nossos leitores e para a qual agradecería- Jornal do Algar- mos uma resposta: ve referia que se - Em que data se realizou a primeira exposição em Vila Real de Santo António? projetava para breve a 2.ª O Jornal do Algarve, desde muito cedo, no seu número 4 de 20 de Abril de 1957, exposição de criou uma secção chamada “Filatelia” na qual davam algumas notícias e da qual filatelia em Vila ilustramos uma delas, datada de 1 de Junho de 1957, de onde reproduzimos apenas o segundo parágrafo “Projecta-se para breve a 2ª Exposição Filatélica desta vila, que esperamos tenha este ano maior brilho. Brevemente, informaremos o dia da sua realização.” Notícia sobre a mostra filatélica Ora, se se projecta a “2ª exposição” e para mais à frente afirmar que “tenha este ano maior brilho”, daqui podemos concluir que, pelo menos, no ano de 1956 terá havido uma primeira exposição filatélica em Vila Real de Santo António. Ficamos a aguardar algumas achegas. Francisco Gaslveias Real de Santo António
  8. 8. PÁGINA 8 Algarpex, exposições para continuar… As Algarpex deram o seu primeiro passo muito antes da aparição da primeira edição. Segundo a acta da reunião havida em 12 de Junho de 2010 em Vila Real de Santo António, que juntaram na mesma mesa a Associação Filatélica Alentejo-Algarve, a Secção Filatélica do Lions Clube de Portimão, a Secção Filatélica da Associação dos Trabalhadores Autárquicos de Faro, a Secção de Coleccionismo dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António e os Amigos da Filatelia – Faro (agremiação ainda em formação) e, para a qual foram também convidados filatelistas do Círculo Filatélico Y Numismático de Huelva, a AFAL apresentou uma proposta, que previamente havia distribuído pelas restantes Associações do Algarve, para a A 12/06/2010 foi “realização anual de uma Exposição Filatélica que se denominaria decidido em Vila «ALGARPEX», de forma itinerante pelas localidades onde estão sedea- Real de Santo das”, comprometendo-se, desde logo, a realizar já a primeira para Novem- António o início bro de 2010 e para a qual apresentou também o respectivo regulamento. das ALGARPEX Nesta reunião ficou ainda decidido que seriam reservados trinta quadros para os filatelistas espanhóis. Era uma ideia bastante antiga dos agrupamentos filatélicos do Algarve, juntarem-se anualmente em exposições não competitivas, sujeitas a regras próprias e fora dos regulamentos oficiais da filatelia competitiva mas de modo a dar aos filatelistas do Algarve, por nascimento ou adopção, um primeiro contacto com exposições de modo a prepararem, se assim o entendessem, colecções para serem apresentadas posteriormente em exposições competitivas. Fez-se um regulamento provisório, aperfeiçoouse, e pôs-se em prática, regulamento não fechado e que poderá em qualquer altura ser melhorado, o que poderá acontecer já para a próxima edição, agora que acabou o seu primeiro ciclo, isto é, foi organizado por cada um dos agrupamentos signatários. O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  9. 9. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 PÁGINA Nestes quatro anos foram apresentadas 148 colecções diferentes das quais vinte e três eram pertença de filatelistas espanhóis, 8 de Associação Filatélicas e 3 de Entidades Oficiais, sendo que, 89 foram apresentadas mais de uma vez. Podemos considerar um caso impar na filatelia portuguesa e uma forma bastante proactiva da divulgação da filatelia no Algarve. Não temos números quanto aos visitantes que passaram pelos estes locais onde estiveram expostos, no seu conjunto, 558 quadros. Lamentamos que apenas cinco colecções fossem de filatelistas jovens, todos eles oriundos do Núcleo Juvenil “os Amiguinhos dos Selos” de Estoi. Não será por falta de trabalho dos jovens filatelistas já que quase todas estas colecções são colectivas e o trabalho apresentado é fruto do colectivo e não do individual. A semente está lançada, esperando que muito em breve este número seja aumentado. Como dissemos, foram utilizados nas quatro edições das Algarpex 558 faces de quadros, onde foram apresentadas 148 colecções diferentes, pertencentes a 51 filatelistas ou Associações, as quais tiveram 207 apresentações conforme o quadro que a seguir se indica: Quantidades Colecções Apresentações Associações 5 8 17 Entidades Oficiais 2 3 5 Filatelistas Portugueses 34 114 159 Filatelistas Espanhóis 10 23 26 Total 51 148 207 E, se houveram filatelistas (seis) que apresentaram as mesmas colecções nas quatro edições das Algarpex, houve outros (cinco) que se apresentaram em todas as exposições com colecções diferentes. Outros houve ainda as apresentariam três vezes (quatro), duas vezes (treze), não sendo contudo, de estranhar estas múltiplas apresentações já que foram apresentadas sempre em localidades diferentes. É um facto que algumas destas colecções foram reformuladas de uma para a outra apresentação e, nalguns casos sofreram alterações significativas restando apenas o título e havendo algumas que até o título das colecções sofreu alteração. Vejamos agora os quatro quadros seguintes, correspondente às quatro edições e aos quais omitimos propositadamente as classes filatélicas, não porque não as pudéssemos incluir, mas porque não houve rigor nas suas apresentações nos catálogos e nas exposições. Estes quatro quadros poderão ser conjugados com o que anteriormente apresentámos. 9
  10. 10. PÁGINA 10 Algarpex 2010 Alvor – Centro Comunitário 13 a 21 de Novembro Organização da AFAL – Associação Filatélica Alentejo-Algarve Número de Colecções presentes 51 Número de quadros (faces) utilizados: 139 Quantidades Colecções Colecções novas Associações 4 4 4 Entidades Oficiais 1 1 1 Filatelistas Portugueses 24 40 40 Filatelistas Espanhóis 6 6 6 Total 35 51 51 Algarpex 2011 Quartel dos Bombeiros – Vila Real de Santo António 12 a 17 de Dezembro Organização da Secção de Coleccionismo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António Em 2011 Número de Colecções presentes 59 iniciaram as Onugarve, uma Número de quadros (faces) utilizados: 159 Quantidades Colecções Colecções novas Huelva 3 3 0 Entidades Oficiais 1 1 0 Filatelistas Portugueses 23 49 33 6 6 6 Total colegas de Associações Filatelistas Espanhóis iniciativa dos 33 59 39 Algarpex 2012 Biblioteca Escolar Prof. Amílcar Quaresma, Estação de Correios do Carmo; Museu Municipal de Faro ; Hotel Faro – Faro 27 de Setembro a 4 de Outubro Organização da ATAF – Núcleo de Filatelia de Faro Número de Colecções presentes 50 Número de quadros (faces) utilizados: 129 Quantidades Colecções Colecções novas Associações 5 3 Entidades Oficiais 1 2 2 Filatelistas Portugueses 22 36 26 Filatelistas Espanhóis 7 7 7 Total O 5 35 50 38 MENSAGEIRO DO ALGARVE
  11. 11. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 PÁGINA Algarpex 2013 Hotel Júpiter – Praia da Rocha 23 a 27 de Outubro Organização da Secção de Filatelia do Lions Clube de Portimão Número de Colecções presentes 47 Número de quadros (faces) utilizados: 145 (+ 1 Painel) Quantidades Colecções Colecções novas Associações 5 5 1 Entidades Oficiais 1 1 Filatelistas Portugueses 23 34 15 Filatelistas Espanhóis 7 7 4 Total 36 47 20 Pela experiência destes quatro anos achamos que é para continuar, estando já prevista para o ano de 2014 a próxima edição que ocorrerá em Portimão numa organização da AFAL. À parte das Algarpex, apenas uma informação. Também os nossos camaradas de Espanha nos quiseram presentear com uma exposição de moldes idênticos e assim nasceram as Onugarve vão já na terceira edição. O nome deriva da conjugação de Onuba, antiga denominação de Huelva com a terminação da palavra Algarve. Iniciaram-se na cidade espanhola de Huelva no ano de 2011 e todas elas tiveram lugar no Campus de La Merced, da Universidade daquela cidade. 11
  12. 12. PÁGINA 12 Correios Assistentes de Castro Marim Concluímos hoje o artigo dedicado aos Correios Assistentes de Castro Marim. Muito mais poderia ser adiantado sobre o assunto, mas as fontes escritas são escassas e do burgo de Castro Marim, apesar de permanecerem quase intactas as suas muralhas embora recuperadas, esconderam com obras a que foram sujeitas com a sua requalificação alguns resquícios que nos pudessem levar ao reconhecimento no terreno, pelo menos nos locais onde estiveram instalados os Correios Assistentes, principalmente no interior amuralhado. Referenciados que Referenciados que foram os primeiros dois Correios Assistentes, falta-nos foram os primeiros agora dizer algo sobre os restantes, João Bernardo Pereira, João Martins e dois Correios Sebastião António Nogueira Mimoso, sendo que a relação entre estes, Assistentes, falta- nada os unia por questões familiares. nos agora dizer algo José Bernardo Pereira, teve o seu alvará de nomeação, como interino a sobre os restantes, 20 de Agosto de 1821, Livro IV, Folhas 9 (da referência já citada). Trata-se João Bernardo Pereira, João Martins e Sebastião António Nogueira Mimoso de um militar com a patente de capitão. Foi Procurador primeiro das Vereações da Câmara assumindo mesmo mais tarde o cargo de Vereador nas Vereações de 1812 e 1820 e 1822 Durante o período em que José Bernardo Pereira foi Correio Assistente, era reinante em Portugal D. João VI, o qual levou a efeito um inquérito por todo o país indagando as condições em que estes operavam. Como veremos as Câmaras foram inquiridas sobre diversas questões cujas respostas para eventuais alterações a efectuar. O que aconteceu em Castro Marim deverá ter acontecido noutras localidades. Em 18 der Dezembro de 1821, na reunião da Câmara e de acordo com a respectiva Acta de Vereação foi “… apresentado hum oficio do D.or Corregedor da Comarca de Tavira e a copia de hum oficio de Sua Magestade datado de 4 de Dezembro, pelo qual se via no seu conhecimento que se devia responder sobre o mesmo, que feita e asignada de devia remeter [a]o D.or.Corregedor p.a prezentar a Sua Mag.e na forma detriminada; a qual he do theor seguinte: O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  13. 13. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 «Riunimo-nos em Câmara p.a na forma de dterminação de V. M. informamos sobre milhoramentos que se fazem necessários: I.º na prompta e incomica (sic) [enonómica] comrespondencia d.ta Villa com a Capital e Provincias: 2º. Na distribuição dos Corr.os asistentes, numero, direição, dia a horas de partida e chegada dos condutores das cartas e objectos seguros; 3º. no modo de garantia dos mesmos seguros; 4º. Finalmente do modo de condução, bem como no estado dos caminhos e obras ou concertos que forem indispensáveis p.a o d.o fim.» Julgamos que quanto ao 1º. Artigo /fl 52/ ser bastante três corr.os por semana para se communicar com a capital, e saria bem util que por Alcoutim se communicasse esta villa e o Algarve com Alcoutim; Ao 2º. Que o Corr.o desta villa de deve communicar com o da Villa Real de Santo Antonio como ate agora, sahindo daquim todos os sábados, terças feiras e quintas fereiras (sic) de tarde, de Inverno as sinco horas e de Verão as sete da tarde devendo entrar todos [os] Domingos, quartas e sestas feiras de Inverso as oito horas e de Verão as seis da manhãa; 3º. Que observando-se as intruicois dos Corr.os e seguros se garantam os mesmos, e para o que se parese muito boas as cautellas há pouco postas em pratica; Ao 4º. Que seja actualmente a communicação deste Corr.o p.a a Villa Real feito por pesoa de agrado do Corr.o asistente, pois que elle he o responsável. O caminho, Senhor, he que esta quase entrazitavel por ser huma estrada onde chegão marés, que continuamente trabalarão para aniquelar, e brevemente o conseguem por se lhe não oppor reparo algum, e já está de sorte que de corta em cortas distancias e agoa tem feito estradas que continuamente vai aprofundando; do dito se vâ a quanto o concerto desta estrada deve reclamar atenção de V.a M., não só por ser indispensavel para o trazito do Corr.o, como para toda a comunicação desta Villa, como da Villa Real de Santo Antonio de que se seguem grandes utilidades, por não haver Dineiros (sic) no Concelho por ser pobre para poder suprir o reparo da mesma estrada. …” Por esta transcrição podemos ver sobretudo a preocupação de Sua Majestade D. João VI, para com o correio, mas também com o estado das vias de comunicação ao seu tempo, o que na prática, esta comunicação incidiria na quase totalidade sobre o correio. Lembremos que foi sua mãe, D. Maria I, que a 18 de Janeiro de 1797, através de Decreto que aqui transcrevo apenas um pequeno excerto, “sendo igualmente evidente o Direito que Me assiste de reivindicar para a minha Real Coroa, por meio de uma justa indemnização”, trouxe o correio para a alçada da Corte, concedendo bastas benesses a Manuel José da Maternidade da Mata e Sousa Coutinho, último Correio-Mor do Reino, por extinção deste cargo. PÁGINA 13
  14. 14. PÁGINA 14 João Martins, teve a sua nomeação em 6 de Março de 1826, alvará no Copiador do Ministério dos Negócios Estrangeiros e relativo ao Correio Geral de 1798 a 1865, (Livro I, Alv Folhas 8). Era filho de António Martins, o anterior detentor efectivo do cargo tendo pedido para ficar com o cargo do pai e para o qual já havia sido nomeado como seu ajudante e pelo qual prestou a respectiva declaração através da Lei a 2º de Junho de 1823. Carta expedida de Castro Marim para Lisboa a 9 de Outubro de 1834, com chegada a 13 de Outubro. Selo fixo de 35 Reis. Distando Castro Marim de Lisboa 48 légoas, o que deveria ter pago 40 Reis às tabelas de então. Quando tratámos do impedimento dos cargos que tinha António Martins, escrivão e correio assistente, fizemos referência a que no cargo de Escrivão foi substituído por João Martins. Também para o cargo de Correio Assistente esta substituição seria o mais natural pelo que José Bernardo Pereira, o anterior detentor do cargo, embora interinamente, nunca teve o cargo em definitivo. Sebastião António Nogueira Mimoso, teve o seu alvará de nomeação a 2 de Novembro de 1835, alvará no Copiador do Ministério dos Negócios Estrangeiros e relativo ao Correio Geral de 1798 a 1865, Livro VXI, Folhas 49, exercendo este cargo até à extinção dos Correios Assistentes em Portugal, sendo reconduzido, agora como Director de Correio de Castro Marim, (Direcção nº 208). O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  15. 15. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I PÁGINA Sebastião nasceu em Castro Marim a 1 de Agosto de 1812, vindo a falecer na mesma localidade a 22 de Outubro de 1889, filho de Manuel Joaquim Nogueira Mimoso (Capitão), por várias vezes Vereador de Castro Marim e de Catarina Cândida Mascarenhas. Casou na Sé de Faro a 8 de Fevereiro de 1834 com Maria da Encarnação Monteiro vindo a ter três filhas (Hermínia, Amália a Catarina). Além dos cargos ligados ao correio (Correio Assistente e Director) foi de Capitão na praça de Castro Marim, foi o sexto e ultimo Administrador do Morgado da Capela de Nossa Senhora das Angústias e foi ainda Administrador da Santa Casa de Misericórdia, tudo na terra da sua naturalidade. Um assunto que irá ter continuidade… Francisco Matoso Galveias Bibliografia CAVACO, Hugo – Vereações de Castro Marim à Época do Liberalismo (1818-1824) (Contributos para a sua História), Loulé, Junho de 2013, Edição da Câmara Municipal de Castro Marim; FIRMINO, Glória – Subsídios para a História dos Assistentes do Correio-Mor de Portugal Séculos XVI-XIX, [Cruz Quebrada], 2005, Edição do Grupo de Amigos do Museu das Comunicações; FRAZÃO, Luís Brito – Pré-Filatelia Portuguesa, Estudo das marcas postais pré-adesivas de Portugal, Ilhas adjacentes e domínios ultramarinos, Taboeiro – Aveiro, Setembro de 2012. Edição de Branca & Brito Sucª. Lda. GALVEIAS, Francisco Matoso – Artigo publicado no Catálogo da Primeira Mostra Filatélica em Castro Marim, Castro Marim, Março de 2011, Edição da Secção de Coleccionismo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António 15
  16. 16. PÁGINA 16 O «DIA DO SELO» Um pouco da sua história No seguimento de uma pergunta sobre uma manifestação no Algarve para comemorar o Dia do Selo na década de 50 fomos consultar escritos antigos. Concluímos que este dia começou a ser comemorado um pouco por toda a Europa a partir de 1937. Em Portugal esta comemoração só se iniciou, muito timidamente, no ano de 1955, por intermédio da Federação Portuguesa de Filatelia e do Clube Filatélico de Portugal. Os primeiros carimbos alusivos a esta manifestação, que reproduzimos, datam de 1957, um para cada uma das Províncias Ultramarinas e um para o Continente Por acharmos de interesse, reproduzimos um texto escrito e publicado na época, por Alberto Armando Pereira, Diretor, Editor e Proprietário Os primeiros "Jornal Filatélico" no seu n.º 1 de 1 de janeiro de 1957. carimbos alusivos ao Dia do Selo em Portugal datam de 1957 Notícia sobre as comemorações do dia do selo no “Jornal Filatélico” O MENSAGEIRO DO ALGARVE do
  17. 17. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 PÁGINA No n.º 12 do mesmo jornal, de 1 de dezembro, na 1.ª página, reproduziam-se os carimbos para o Ultramar e acrescentava-se, como notícia de última hora, a confeção de um carimbo para o Continente. A referida marca foi utilizada no dia 1 de dezembro, nos SIR (Serviços de Informações e Reclamações), Rua de S. José, n.º 20, em Lisboa. Carimbos comemorativos alusivos ao dia do selo em 1957 Sobrescrito elaborado pela Federação Portuguesa de Filatelia - APD alusivo ao dia do selo em 1957 e carimbo comemorativo António Borralho 17
  18. 18. PÁGINA 18 A Andorinha do Mar Anã vista através da Maximafilia A Andorinha-do-mar Anã (Sterna albifrons) é uma ave limícola e migradora que se encontra em todos os Continentes. A população Mundial está estimada em cerca de 85.000 a 100.00 casais e a Europeia na ordem dos 19.000 casais. É a mais pequena andorinha-do-mar e a única que nidifica regularmente em Portugal, encontrando-se em toda a costa litoral, existindo a maior colónia na Costa Algarvia com uma população de 400 casais. Mede cerca de 23 a 26 cm de comprimento, tem asas compridas e estreitas e a plumagem é preta e branca, com as partes superiores cinzentas, a coroa e a nuca são pretas e a testa é branca. O bico e as pernas são amarelas. Faz uma postura por ano nos meses de Maio a Junho pondo 2 a 3 A andorinha do mar anã existe em toda a costa ovos, sendo a sua incubação de 19 a 22 dias. O ninho é uma pequena depressão no solo, geralmente sem revestimento, e por vezes forrado com seixos e vegetação seca. A sua alimentação é a base de peixes que captura quando mergulha junta à costa. Em Portugal litoral porém as está classificada com o estatuto de vulnerável, encontrando-se incluída no maiores colónias Anexo I da Diretiva das Aves e no Anexo II da Convenção de Berna. situam-se na costa algarvia. Proteção legal: Decreto-Lei nº 140/99 de 24 de Abril, Transposição da Diretiva Aves 79/409/CEE de 2 de Abril de 1979, com a redação dada pelo Decreto-Lei nº 49/2005 de 24 de Fevereiro - Anexo I Decreto-Lei nº 316/89 de 22 de Setembro, transposição para a legislação nacional da Convenção de Berna - Anexo II Decreto-Lei n.º 103/80 de 11 de Outubro, transposição para a legislação nacional da Convenção de Bona - Anexo II Filatelicamente têm sido emitidas, em diversos países, várias séries de selos alusivos a esta ave e, os C.T.T de Portugal não ficaram indiferentes a esta situação tendo lançado, em 26.02.2002, uma emissão “Aves de Portugal (III Grupo) ”, onde está incluída esta espécie, conforme os exemplares aqui demonstrados o evidenciam. O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  19. 19. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 PÁGINA Andorinha do Mar Anã - (Sterna albifrons) Postal Máximo Emissão: 2002 - Aves de Portugal – Emissão Base (3º Grupo) – 26.02.2002 – Selo de € 0.28 Denteado: 12 ¾ x 12 ½ Papel: Esmalte Folhas: 100 selos (10 x 10) Obliteração: Carimbo de 1.º dia de circulação dos CTT de Faro 26.02.2002 Faro: É uma cidade Portuguesa e a capital do Distrito de Faro. Edição: Parque Natural da Ria Formosa Andorinha do Mar Anã - (Sterna albifrons) Postal Máximo Emissão: 2002 - Aves de Portugal – Emissão Base (3º Grupo) – 26.02.2002 – Selos autoadesivos de € 0.43, emitidos em folhas (marginada) e em caixa (s/ margem) de 50 selos. Denteado: 12 ¾ x 12 ½, Papel: Esmalte Obliteração: Carimbo Comemorativo da Mostra Filatélica “ 200 Anos de Olhão” 07.05.2008 Olhão: É uma cidade Portuguesa no distrito de Faro. Edição: Edição do Serviço Nacional de Parques, Reservas e Conservação da Natureza. BIBLIOGRAFIA: Catálogo de Selos Postais e Marcas Pré-Adesivas – Afinsa 2012 – 29ª Edição Guia de Aves – Editora Assírio & Alvim - Lisboa – Outubro 2003 Guia das Aves Aquáticas – Circulo de Leitores, Lda – Edição Nº 2339 (Junho 1989) Guia das Aves Aquáticas da Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António – Instituto Da Conservação da Natureza e Reserva Natural do Sapal de Castro Marim e Vila Real de Santo António. Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal - Instituto da Conservação da Natureza - Editora Assírio & Alvim – 2ª Edição - 2006 Américo Rebelo 19
  20. 20. PÁGINA 20 Atividades filatélicas no Algarve de Novembro a Dezembro Mostra Filatélica em Vila Real de Santo António Realizou-se de 15 a 22 de Novembro de 2013 em Vila Real de Santo António, mais uma Mostra Filatélica. Desta feita, dedicada aos Comandantes que ao longo de quase cento e vinte anos passaram pelos Bombeiros daquela localidade. Foi uma forma de dignificar os homens que comandaram condignamente uma Associação que teve o seu nascimento no já distante ano de 1890. O evento teve lugar no hall principal do Quartel dos Bombeiros, tendo estado patentes várias colecções dedicadas não só à temática dos bombeiros Esta mostra filatélica visou dignificar e como também de outros temas, pertencentes a filatelistas de Portugal e de Espanha. relembrar todos os comandantes que se dedicaram à Corporação ao longo de quase 120 anos de existência. O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  21. 21. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I No dia 16, funcionou um Posto de Correio, provido de um Carimbo Comemorativo que representa o boné do comandante Luís Cardoso de Figueiredo, um dos homens que à casa dedicou grande carinho e quase uma vida inteira, tendo sido considerado o decano dos Bombeiros Portugueses. Na inauguração, estiveram presente várias pessoas ligadas ao Comando e Direcção da Associação e à Protecção Civil, que percorreram demoradamente a exposição apreciando as colecções expostas. O dia seguinte, que foi o mais concorrido, estiveram presente filatelistas portugueses e espanhóis atraídos não só pela exposição mas também pelo Posto de Correio que foi bastante movimentado. Durante o resto do período e até ao dia 22, foi visitado por dezenas de pessoas que diariamente acorreram ao local da exposição, surgindo entre eles alguns mais esclarecidos que procuravam algo mais do que ver o material exposto, quando às pessoas menos ligadas à filatelia estava sempre alguém para um esclarecimento mais técnico PÁGINA 21
  22. 22. PÁGINA 22 Dia do selo no Concelho de Faro em 2013 No passado dia 2 de dezembro realizou-se na EB 1 de Santa Barbara de Nexe mais uma mostra filatélica, promovida pelo Núcleo Infanto Juvenil “Os Amiguinhos dos Selos”, levando aos alunos da EB 1 de Santa Barbara de Nexe um conjunto Com esta mostra filatélica o Núcleo “Os Amiguinhos dos Selos”, preconizou mais um dos seus de coleções para ilustrar o cole- Alunos a visitarem o posto de correio cionismo de selos. - As coleções presente foram as seguintes coleções: - Coleção de Marcofilia dos “Amiguinhos dos Selos”; - Temática Natal nas histórias do Walt Disney; - Desporto. objetivo quie é o de divulgar a filatelia a um máximo de crianças possível estimulando-as assim para o colecionismo Parte da mostra filatélica Refira-se que na organização da mostra filatélica foi solicitado aos CTT que provesse algumas ofertas filatélicas para entregar aos alunos visitantes como oferta de Natal estimulando assim também ao colecionismo dos respetivos produtos, sendo que de acordo com o informado o pedido foi deferido, contudo, até ao dia da inauguração não chegou qualquer material, demonstrando assim ou insensibilidade para a importância das crianças manusearem produtos postais que os levará a querer conhecer outros produtos ou a incompetência de não proverem o envio das encomendas atempadamente. O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  23. 23. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 Porém, o supra referido não evitou que nesse dia fosse desenvolvido um conjunto de atividades, nomeadamente, a elaboração de uma mensagem de Natal num postal alusivo à data para se enviar a algumas agremiações filatélicas nacionais (atividade elaborada pela turma de 3.º e 4.º ano de escolaridade). Alguns dos postais e sobrescritos recebidos respondendo aos postais enviados Outra atividade desenvolvida foi a troca de postais de Natal entre os alunos da EB 1 de Santa Barbara de Nexe e os alunos da EB 1 de Estoi (turmas 1.º, 2.º e 3.º ano de escolaridade). Refira-se ainda que na turma do 4.º ano os alunos tiveram a oportunidade de ver uma coleção de selos do professor Bruno Fernandes, de quando ele era uma criança das suas idades, sendo uma experiência muito gratificante quer para os alunos quer para o professor. Destaque-se que esta mostra filatélica foi a primeira mostra filatélica realizada em Santa Barbara de Nexe. Por fim salientar que o carimbo comemorativo dos CTT atribuído para esta mostra filatélica permitiu fazer inúmeras peças filatélicas com a emissão de selos alusiva ao Natal que foi colocada em circulação a 9 de outubro de 2013. Alguns dos postais máximos elaborados PÁGINA 23
  24. 24. PÁGINA 24 Exposição de Carimbos de Correio Algarve Séc. XIX Como noticiámos no número anterior o Arquivo Municipal de Lagoa, tem patente ao público a 2ª edição da Exposição “Carimbos do Algarve do Século XIX”, que se prolongará até 22 Fevereiro, depois de a 1.ª edição, realizada em 2005, ter tido um enorme sucesso. O Arquivo de Lagoa mais uma vez demonstra ser uma Nesta exposição poderão ser observados vários objetos utilizados nos CTT como, por exemplo, cintas usadas como fecho de correio, balança do início do século XX, vários tipos de carimbos, um glossário de parede, textos diversos subordinados à história da filatelia. Marcofilia desde a época pré adesiva, Carimbos Nominativos, Carimbos Numéricos, Selo Fixo, Cartas instituição Seguras, etc. sensibilizada para O material exposto, que foi de utilização normal dos Correios, foi cedido a importância da pela Fundação das Comunicações e pelos CTT. A AFAL - Associação Fila- manutenção e télica Alentejo-Algarve, por intermédio dos seus associados, participou com exposição do seu peças filatélicas com interessantes marcas postais do século XIX. espólio filatélico, Pode ser observada a coleção de material postal que o Arquivo possui no dando assim um seu acervo, constituída por cartas com magníficas marcas postais do sécu- enorme lo XIX, endereçadas, na sua maioria, ao Município de Lagoa. Felizmente contributo para a este património foi preservado e preparado para ser exposto. Um exemplo divulgação da a ser seguido por outras entidades oficiais. filatelia algarvia Carta com carimbo nominativo “Faro Segura” a preto. Carimbo datador de Faro. Período adesivo. Serviço Nacional do Reino. O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  25. 25. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 Dado o impacto deste certame, a AFAL apoiou desde a primeira hora esta iniciativa. A marca postal atribuída para ser utilizada em Dezembro, no Plano Exposicional para 2013 foi utilizada nesta Exposição, no Sábado dia 7 de Dezembro. O posto de correio funcionou durante toda a manhã e teve inúmera afluência de colecionadores que se deslocaram de todo o Algarve. Mais um marco importante na divulgação da Filatelia no Algarve e valioso contributo para a sua História Postal. Paralelamente foi editado um selo personalizado assim como um sobrescrito comemorativo e um postal. A partir da primeira semana de janeiro até ao seu encerramento, estão programadas visitas guiadas de jovens de vários escalões etários pertencentes ao Agrupamento Escolar Jacinto Correia, com todas as suas escolas a poucas centenas de metros do Arquivo. Esta programação está a ser preparada com a colaboração do Núcleo Juvenil recém formado da Biblioteca de Lagoa e que noticiamos noutro local. PÁGINA 25
  26. 26. PÁGINA 26 Atividades no Agrupamento de Escolas de Silves Sul O Núcleo de Filatelia e Colecionismo da Escola EB 2/3 Dr. António da Costa Contreiras de Armação de Pera, participou numa atividade de Natal levada a efeito na Biblioteca Escolar da Escola E.B.1, pertencente ao mesmo Agrupamento de Escolas. Com o título "Na Biblioteca Acontece…", a Escola levou efeito uma Feira do Livro e Exposições de Presépios e de Filatelia, entre 11 e 17 de Dezembro. Na Filatelia estiveram presentes dois quadros com material escolhido e montado pelos elementos do Núcleo, relacionado com a época festiva de Natal. Como ação de divulgação na Classe etária mais jovem teve a adesão de inúmeros alunos e despertou o interesse dos encarregados de educação na "O Bichinho do Selo" foi o nome escolhido e adotado por este Núcleo. Festa de Natal que se desenrolou na Escola e tiveram ocasião de apreciar os trabalhos. O Núcleo conta com cerca de 15 jovens. Vai continuar a funcionar, a partir de Janeiro, duas vezes por semana, com uma melhor adaptação aos horários escolares, sob a orientação da responsável a filatelista e dirigente do CNE Manuela Lourenço. Vários temas já foram escolhidos estando os novos interessados a recolher o material para começarem a elaborar as suas coleções. Está prevista a apresentação dos seus trabalhos até ao fim do ano letivo, num espírito de franca convivência filatélica, com a realização de uma maquete para a emissão de um selo e um carimbo comemorativo. "O Bichinho do Selo" foi o nome escolhido e adotado por este Núcleo. Está em fase de elaboração um sugestivo logótipo que os identificará futuramente. Será publicado no nosso próximo número. O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  27. 27. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 PÁGINA 27 A Casinha do Colecionador" da Biblioteca Municipal Lagoa Acaba de ser formado, em 11 de Dezembro de 2013, o Núcleo de Filatelia e Colecionismo de Lagoa, no âmbito das atividades do Projeto "A Casinha do Colecionador", da Biblioteca Municipal. Tem como objetivos gerais os de contribuir para tornar o espaço juvenil da biblioteca num espaço aberto a novas atividades, adquirir novas competências relativas nas atividades aplicadas e promover o associativismo juvenil. Como objetivos específicos tem, entre A Casinha do outros, os de fomentar o gosto pelo colecio- colecionador é nismo em geral e pela filatelia em particular, sem dúvida incentivar os jovens para a importância da mais um caso filatelia como ocupação dos tempos livres de de boas práticas uma forma sadia, compreender aspetos his- por parte da tóricos, sociais, económicos e culturais atra- Biblioteca Muni- vés da filatelia, preservar e valorizar objetos cipal de Lagoa dos nossos antepassados, fomentar o espírito de grupo e a partilha através de troca de material, desenvolver métodos de organização e estruturação, incentivar processos de investigação e pesquisa, conhecer a história do correio. Numa das salas, onde se realizam várias atividades, é também destinada ao Núcleo que terá a coordenação e participação da responsável da Biblioteca Municipal de Lagoa. A orientação será da responsabilidade da colecionadora Leonor Macedo pertencente ao Arquivo Municipal. Foi editado um folheto com o regulamento e ficha de inscrição. O início da atividade foi marcado pela exposição de algum material filatélico e a presença de alguns filatelistas que vieram dar o seu apoio. Desejamos os maiores êxitos a esta nova Agremiação que vai pedir a sua legalização federativa no início de 2014. Desde já nos colocamos à disposição para todo o apoio que vos possamos dar.
  28. 28. PÁGINA 28 Almoço de Natal do Núcleo de Filatelia de Faro No dia 15 de dezembro de 2013, realizou-se o almoço de Natal do Núcleo de Filatelia de Faro - ATAF, no qual se juntou à mesa aproximadamente 30 participantes para assinalarem mais um ano de convívio deste grupo de colecionadores. Como é normal, foi distinguido mais um colecionador pela sua dedicação a este Núcleo Filatélico. Sendo que desta vez o distinguido foi Ricardo Brito que recebeu um galhardete do Núcleo. Refira-se ainda que foi neste almoço que os membros do Núcleo de Filatelia de Faro - ATAF, decidiram que na mostra filatélica comemorativa do 7.º Aniversário deste Núcleo na Associação de Trabalhadores Autárquicos de Faro irá iniciar-se um projeto que há muito vinham pensando, nomeadamente, as mostras filatélicas O almoço de Natal do NFF já reais e virtuais, comemorando assim o seu aniversário com uma mostra filatélica virtual que se julga ter sido primeira do género em Portugal. vem sendo uma tradição, no qual num convívio salutar entre filatelistas e suas famílias se faz o balanço de atividade O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  29. 29. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 PÁGINA 29 Próximos eventos filatélicos Mostra Filatélica comemorativa dos 75 anos da construção da EB 1 de Estoi No dia 29 de Março o Núcleo Filatélico Infanto Juvenil “Os Amiguinhos dos Selos” levarão a cabo mais uma mostra filatélica no qual as crianças e jovens pertencentes ao núcleo irão expor as suas coleções. Desta vez o Núcleo deci- A EB 1 de Estoi é diu assinalar os 75 anos da construção da EB 1 de Estoi. uma das Institui- A Escola EB 1 de Estoi apesar de já existir desde longa data o edifício que agora alberga os alunos foi construído em 1939 ao abrigo do “Plano dos Centenários” tendo o projeto ficado a cargo do Arquiteto Raul Lino. As escolas do Plano dos Centenários, com a sua arquitetura típica, acabaram por se tornar numa imagem de marca de Portugal, existindo pelo menos um exemplar em quase todas as povoações do país, sendo que o estilo arquitetónico ficou conhecido como "Português Suave”, incorporando caraterísticas da arquitetura tradicional. Foram estabelecidas tipologias-base, que seriam adaptadas às condições locais, segundo o número de alunos a receber e o clima da região. Normalmente, cada escola englobava duas ou quatro salas de aula, uma cozinha, instalações sanitárias e um alpendre. ções mais queridas da Aldeia de Estoi e que maioria dos naturais de Estoi, conhecem muito bem, no entanto, maioria sabe que inicialmente a escola se chamava Escola Visconde de Estoi Planta inicial da escola Carimbo comemorativo dos CTT
  30. 30. PÁGINA 30 Outras Notícias Dia do Selo 2013 O Dia do Selo de 2013 comemorou-se, como tem vindo a ser habitual desde há muitos anos, no dia 1 de Dezembro, em Vila Nova de Gaia. Certamente foi o último a ser levado a efeito nesta data em virtude deste dia ter deixado de ser feriado nacional. O Clube de Coleccionadores de Gaia, a quem coube a organização de um programa de atividades para a dignificação deste dia, utilizou, para tal, as magníficas instalações do Espaço Corpus Christi, cedidas pelo Município de Gaia. Este magnífico espaço cultural deve-se às obras de remodelação, efetuadas após 2003, do antigo Mosteiro de São Domingos das Donas de Vila Nova de Gaia, fundado em 1345 e conhecido como Convento Corpus Christi. Provavelmente este foi o ultimo dia do Selo a ser comemorado a 01 de Dezembro A 22 de Novembro foi inaugurada una mostra filatélica com intuitos pedagógicos, merecendo especial atenção a participação dos jovens do Núcleo Juvenil da Escola Secundária Almeida Garrett, núcleo apoiado pelo Clube de Colecionadores de Gaia. De realçar a presença do filatelista Jorge Bomba, do Algarve, que apresentou a sua participação muito original e pedagógica, intitulada "Filatelia - Um Mundo de Imaginação". No dia 1 de Dezembro, às 10 horas, nas instalações do Espaço Corpus Christi, abriu o Posto de Correios, com marca postal comemorativa e selo personalizado. Seguiu-se um colóquio oportuno e interessante sobre um tema atual “A Filatelia em tempos de mudança”. Foram oradores convidados o Dr. Raul Moreira Diretor dos Serviços de Filatelia dos CTT e Pedro Vaz Pereira Presidente da Federação Portuguesa de Filatelia e contou com a presença e participação ativa de inúmeros dirigentes de agremiações federadas. O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  31. 31. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 Os prémios anuais de Mérito Filatélico – Literário da Federação Portuguesa de Filatelia foram entregues durante o já habitual almoço de confraternização. Este ano foram atribuídos do seguinte modo: Prémio “O Philatelista”- Melhor Periódico, à revista “Vale do Neiva Filatélico” da Associação de Filatelia e Coleccionismo do Vale do Neiva. Prémio “A. Guedes de Magalhães” – Melhor Autor, Prémio atribuído ex aequo a Américo Lopes Rebelo e a Eduardo José Oliveira e Sousa, ambos Artigos publicados em diversas revistas. Prémio “Aníbal Queiroga” – Melhor Website (http://filatelica.aac.uc.pt/) Secção Filatélica da Associação Académica de Coimbra, Melhor Blog para (http://osamigosdafilatelia.blogspot.pt/) Sérgio Miguel Gaspar Pedro. Prémio “Juvenil de Literatura Filatélica” para Gonçalo Silva Barros Lima artigo publicado no nº 8 da Revista “Vale do Neiva Filatélico”. Por último foi entregue ao Sr. Jorge Fernandes, a Ordem de Mérito Filatélico, que lhe foi outorgada pelo Congresso da FPF realizado em Dezembro de 2012 na cidade de Aveiro. Na Capela Octogonal do mesmo Espaço Corpus Christi teve lugar, durante a tarde, o Congresso Ordinário da FPF para a apresentação, pela Direção, do orçamento e plano de ação para 2014. Estiveram representadas de 13 Agremiações Federadas que participaram ativamente nos trabalhos do Congresso. Mais um Dia do Selo levado a efeito com dignidade! Pena é que não tivesse sido com mais participação. No ano de 2015, comemorar-se-ão os 50 anos da sua realização em Portugal. O Mensageiro lança um repto à Federação e aos clubes federados para que sugiram aos nossos Correios a emissão de uma série comemorativa para o Dia do Selo de 2015. PÁGINA 31
  32. 32. PÁGINA 32 A Filatelia Juvenil no Algarve É com enorme satisfação que constatamos a existência de 3 Núcleos Juvenis no Algarve. Estamos certos que contribuirão para o futuro do colecionismo na nossa região. Como não poderia deixar de ser faremos tudo o que esteja ao nosso alcance para ajudar estes Núcleos e, consequentemente, os jovens neles inscritos. As páginas do Mensageiro Logótipo da Comissão de Juventude da Federação Internacional de Filatelia estarão à disposição para a divulgação das notícias e trabalhos que queiram apresentar, a partir do nosso 5.º número que sairá na primeira quinzeReuniões dos na de Abril. “Amiguinhos Contamos, pois, com os "Amiguinhos dos Selos", "O Bichinho do Selo" e a dos Selos” nos "Casinha do Colecionador" para dinamizar e promover a filatelia juvenil no dias 11 e 25 Janeiro, 8 e 22 Algarve. Bom trabalho, jovens filatelistas! Fevereiro e 8 e Reuniões dos “Amiguinhos dos Selos” 22 de Março Desde do início de 2014, o Núcleo Filatélico Infanto Juvenil “Os Amiguinhos dos Selos”, iniciaram encontros quinzenais para troca de selos entre eles, bem como para reorganização das suas coleções e preparação de coleções para exposição. Posto isto, informa-se que os amiguinhos dos selos estarão nos dias: - 11 e 25 de Janeiro de 2014; - 08 e 22 de Fevereiro de 2014; O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  33. 33. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 - 08 e 22 de Março de 2014. No Grupo Desportivo e Cultural na Rua João de Deus, n.º 31 - Estoi - 8005 FARO Destaque-se que nos supra referidos dias haverão reuniões com elementos da Direção do Grupo no sentido de delinear as atividade, destaque-se que neste momento o existem um cujo de ideias que se pretende levar à pratica, nomeadamente: - Mostra filatélica Infanto Juvenil com material dos jovens do núcleo; - Exposição de colecionismo comemorativa do 40.º do GDC Jograis Ant. Aleixo; - Estabelecimento de plano de trabalho em articulação com a Biblioteca Escolar Amilcar Quaresma Na próxima reunião discutirá-se ainda: - Análise de propostas para envio de plano exposicional do NFF para 2015; - Deslocação ao Congresso da FPF em Lisboa. Reuniões do Núcleo de Filatelia de Faro - ATAF Durante o ano de 2014, o Núcleo de Filatelia de Faro - ATAF / Amigos da Filatelia, reunirá todas as primeiras quinta-feira no Museu Municipal de Faro no Largo D. Afonso III pelas 17 horas, sendo que no presente trimestre as reuniões serão nos dias seguintes: - 06 de Fevereiro de 2014; - 06 de Março de 2014. A próxima reunião terá a seguinte ordem de trabalhos: - Balaço da mostra filatélica comemorativa do 7.º aniversário do Núcleo; - Análise do plano exposicional para 2014; - Análise de propostas para envio de plano exposicional do NFF para 2015; - Deslocação ao Congresso da FPF em Lisboa; - Análise de proposta de mostra filatélica comemorativa do centenário da chegada do comboio a Faro; - Informação das diligências tomadas relativas à Exposição comemorativa do 5 de Outubro; - Outros assuntos. PÁGINA 33
  34. 34. PÁGINA 34 Reuniões Secção de Coleccionismo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António As reuniões da Secção de Coleccionismo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António, realizam-se mensalmente todas as segundas quintas -feiras de cada mês, onde são abordados os assuntos correntes sobre coleccionismo em Vila Real de Santo António, bem como a partiSecção de cipação dos seus associados em eventos que se realizam fora da sua área Coleccionismo da de actuação. Nas duas semanas que antecedem qualquer evento organi- Associação zado pela Secção de Coleccionismo, são realizadas reuniões, também as Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António, realizam-se mensalmente todas as segundas quintas-feiras quintas-feiras. Nestas reuniões, podem participar quaisquer associados da Associação de Bombeiros, bem como coleccionadores residentes nos concelhos de Vila Real de Santo António e de Castro Marim, se bem que, as reuniões preparatórias de eventos, embora não fechadas, destinam-se essencialmente aos colaboradores mais próximos da organização desses eventos. Diariamente, pode ser contactada a Secretaria da Associação onde podem ser solicitados quaisquer informações sobre a Secção de Coleccionismo. de cada mês Reuniões das agremiações filatélicas do Barlavento Algarvio AFAL - Associação Filatélica Alentejo-Algarve - 1.as Quartas-feiras de cada mês, às 21,30 horas na Sede da Associação Secção Filatélica do Lions Clube de Portimão - 1.os Sábados de cada mês ás16,00 horas na Sede do Lions Clube de Portimão O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  35. 35. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 Núcleo de Filatelia e Colecionismo da Escola EB 2/3 Dr. António da Costa Contreiras de Armação de Pera - Agrupamento Silves Sul -"O Bichinho do Selo" Reuniões semanais durante o período letivo: - Segunda-feira às 15,30 horas na Biblioteca da Escola - Sexta-feira às 17,00 horas na Sede do Agrupamento de Escuteiros Núcleo Juvenil de Filatelia e Colecionismo de Lagoa "Casinha do Colecionador" Reuniões semanais durante o período letivo: - Terças-feiras e Quintas-feiras na Biblioteca Municipal de Lagoa, das 17,30 às 19.00 horas Marcofilia comemorativa do 4.º trimestre PÁGINA 35
  36. 36. PÁGINA 36 Plano exposicional da FPF - 2014 Para o ano de 2015 estão projetadas 32 mostras filatélica O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  37. 37. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 PÁGINA Feiras, Mercadinhos e outros eventos ligados ao colecionismo de Setembro a Dezembro 2013 Calendarização das feiras e mercados no qual poderão encontrar material filatélico e/ou de colecionismo. 1.º Sábado (Tavira e Algoz); 1.º Domingo (Fuseta e Portimão); 2.º Sábado (Vila Real de Santo António); 2.º Domingo (Almancil, Faro [junto Teatro Municipal] e Ferragudo); 3.º Sábado (Albufeira); 3.º Domingo (S. Brás de Alportel e Portimão); 4.º Sábado (Monte Gordo); 4.º Domingo (Quelfes). Publicações recebidas Na sequência do número anterior aqui deixamos mais algumas revistas que foram colocadas em circulação já este ano. Destas vez optamos por apresentar revistas Americanas que também são disponibilizadas estão disponíveis em formato digital. https://drive.google.com/ folderview? id=0B895hksmXoPNaVlVeEYxOV9 qbmc&usp=sharing&tid=0B895hks mXoPNbU1ZRHJxaUJoWXM http://www.ctccampinas.org.br/site/boletins/ filacap/710-filacap-on-line-130 http://www.grupopodium.com.ar/ images/boletines/2014/ BEP.Nro.82.ENERO.2014.pdf 37
  38. 38. PÁGINA 38 Selos colocados em circulação pelos CTT no 4.º trimestre Correio Escolar Emissão: 09/10/2013 Selos N20g E20g I20g Carimbos 1.º dia No 4.º trimestre foram colocadas em circulação 2 séries de selos ambas no Dia Natal Emissão: 09/10/2013 Selos N20g €0,50 €0,60 €0,70 €0,80 €1,70 Carimbos 1.º dia Mundial dos Correios. Apicultura dos Açores Emissão: 09/10/2013 Selos 0,36€ 0,70€ 0,80€ 1,70€ 2 Blocos com um selo cada 1,70€ e 1,90€ Carimbos 1.º dia O MENSAGEIRO DO ALGARVE
  39. 39. PUBLICAÇÃO TRIMESTRAL—ANO I N.º4 Bilhetes Postais colocados em circulação pelos CTT no 4.º trimestre 90 Anos da Liga do Combatentes Carimbo de 1º Dia de Circulação: CTT Lisboa 2013-10-16 Design: António Magalhães Tiragem: 6.000 exemplares Taxa: Taxa Paga – Válido para Portugal (0,36€)/ 1º Escalão Nacional “Selo”: Logótipo da Liga dos Combatentes II Conferência Int. sobre a Futuro da Língua Portuguesa no Sistema Mundial Carimbo de 1º Dia de Circulação: CTT Lisboa 2013-10-29 Design: Atelier State of the art Tiragem: 5.000 exemplares Taxa: Taxa Paga – Válido para Portugal (0,36€)/ 1º Escalão Nacional “Selo”: Logótipo da 2ª Conf. da Língua Portuguesa no Sistema Mundial Brasiliana 2013 – Exposição Filatélica Mundial Carimbo de 1º Dia de Circulação: CTT Lisboa 2013-11-19 Design: Ainda não disponível no site dos CTT Tiragem: Ainda não disponível no site dos CTT Taxa: Taxa Paga – Válido para todo o Mundo (0,80€) – 1º Escalão Internacional “Selo”: Logótipo da Exposição Brasiliana 2013 150 Anos da Associação dos Arqueólogos Portugueses Carimbo de 1º Dia de Circulação: CTT Lisboa 2013-11-21 Design: Atelier Labdesign Tiragem: 5.000 exemplares Taxa: Taxa Paga – Válido para Portugal (0,40€)/ 1º Escalão Nacional “Selo”: Logótipo da Associação dos Arqueólogos Portugueses CTT – Privatização e Admissão na Bolsa Portuguesa Carimbo de 1º Dia de Circulação: CTT Lisboa 2013-12-04 Design: Ainda não disponível no site dos CTT Tiragem: Ainda não disponível no site dos CTT Taxa: Taxa Paga – Válido para Portugal (0,40€)/ 1º Escalão Nacional “Selo”: Sino da Bolsa de Valores de Lisboa 40 Anos do Jornal Expresso Carimbo de 1º Dia de Circulação: CTT Porto 2013-12-04 Design: Atelier Concept Advertising Tiragem: 4.000 exemplares Taxa: Taxa Paga – Válido para Portugal (0,40€)/ 1º Escalão Nacional “Selo”: Logótipo dos XL 1973-2013 do Jornal Expresso PÁGINA 39
  40. 40. Divulgando a filatelia e o coleccionismo do Algarve. Endereços das Agremiações: AFAL - Associação Filatélica Alentejo Algarve Avenida 25 de Abril, Bloco 2, r/c 8500-610 Portimão Colaboraram neste número: Américo Rebelo António Borralho Núcleo de Filatelia de Faro - ATAF Beco do Arco 8000 Faro Francisco Galveias Sérgio Pedro Núcleo Infanto Juvenil “Os Amiguinhos dos Selos” G.D.C. Jograis António Aleixo Rua João de Deus, 31 - Estoi 8005-475 FARO Paginação e Montagem: Sérgio Pedro Design: Núcleo Filatélico Juvenil de Armação de Pera Sítio da Torre, Armação de Pêra, 8365-184 Silves Susana Andrade Os artigos publicados são da Núcleo Juvenil de Filatelia e Colecionismo de Lagoa Biblioteca Municipal de Lagoa Largo dos dos Combates da Grande Guerra 8400-338 LAGOA inteira responsabilidade dos seus autores. Secção Filatélica do Lions Clube de Portimão Auditório Municipal Rua Miguel Bombarda 8500-299 Portimão Secção de Colecionismo da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de Santo António Rua Francisco Sá Carneiro S/N 8900-307 Vila Real de Santo António Email: omensageirodoalgarve@gmail.com Participa nos nossos Blog’s, Páginas Web e/ou Página de Facebook Blog’s: http://omensageirodoalgarve.blogspot.pt/ http://osamigosdafilatelia.blogspot.pt/ http://nucleofilateliafaro.blogspot.pt/ Entidades responsáveis pelo boletim Página Web http://selos.org/assoc.php Página de Facebook https://pt-pt.facebook.com/pages/Sec%C3%A7%C3% A3o-de-Coleccionismo-dos-BV-de-VRSA/334989464180 Revista online: http://www.slideshare.net/mensageiro2013 http://issuu.com/mensageiro_algarve/docs

×