ConvergêNcia Digital (Interativa.Blogspot.Com)

  • 1,769 views
Uploaded on

O que é Convergência Digital? Convergindo tecnologias: PDA, Vo-IP, TV Digital, Telecom, GPS, HI-FI. Visão geral das tecnologias, estudo de caso da Petrobras entre outros temas abordados.

O que é Convergência Digital? Convergindo tecnologias: PDA, Vo-IP, TV Digital, Telecom, GPS, HI-FI. Visão geral das tecnologias, estudo de caso da Petrobras entre outros temas abordados.

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,769
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5

Actions

Shares
Downloads
66
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. interativa-si.blogspot.com/
  • 2.  
  • 3.  
  • 4.
    • Termo criado para designar a tendência mundial em integrar universalmente hardware, software, serviços e meios sobre uma plataforma única de transmissão e comunicação ... acabando com inúmeros protocolos e padronizações adversas, permitindo ao usuário acessar as informações desejadas em qualquer meio de comunicação através de uma interface única.
    • A Cada novo meio de comunicação criado surgia também uma nova rede para disponibilizá-lo, com padrão novos. Com a migração para uma tecnologia digital criou-se a necessidade de desenvolver uma única de infra-estrutura de transporte e distribuição de mídias e serviços.
    Definição
  • 5. Definição
  • 6. Definição
  • 7.
    • Vantagens
    • Acesso à distribuição de bens e serviços
    • Disseminação e aprimoramento de conhecimento
    • Distribuição das oportunidades
    • Criação e geração de novas atividades profissionais
    • Acesso rápido e seguro à educação, saúde e justiça
    • Desvantagens
    • Competição Fixo x Móvel
    • Competição entre Plataformas (DSL/FO x Cable x Satélite)
    • Competição entre operadoras de origens diversas (TV X IPTV; TELEFONIA X VoIP; MÓVEL X BROADBAND WIRELESS).
    Prós e Contras
  • 8.
    • O Brasil tem um gasto total com tecnologia que chega a ser 46% de todo o gasto da América Latina, com previsão de fechar esse ano com 15% de aumento.
    • “ Simbiose” entre grandes empresas, pequenas empresas e universidades: as grandes criam projetos, as pequenas e as universidades desenvolvem sobre ele.
    • Processo bilateral de lucro.
    • Grandes empresas como a Intel, Microsoft, IBM e outras aproximam-se das universidades para transferir “know-how” dos seus projetos tecnológicos.
    No Brasil
  • 9.
    • Intel: iniciativa chamada “Wireless Competence Network”, uma rede formada por pesquisadores da USP, UFPE, UNICAMP e UNESP. Esta parceria tem por objetivo expandir o avanço do ecossistema wireless no Brasil.
    • Microsoft: mantém parcerias com 17 universidades, investindo desde 2001, 50 milhões de reais em centros desenvolvimento espalhados pelo Brasil.
    • Em São Paulo foi inaugurado, pela IBM, um centro de software na plataforma System z para atender a América latina. as universidades poderão utilizar a infraestrutura da IBM sem necessidade de modificação de seu ambiente tecnológico. Foram investidos 3 milhões.
    No Brasil
  • 10.
    • Ciência, tecnologia e inovações: de curiosidade e criatividade individuais às políticas e estratégias nacionais
    • A dinâmica atual da evolução científica e tecnológica e a imprevisibilidade do futuro
    • Capacidade de adaptação dos cidadãos e de reação e reorganização dos grupos ou entidades sociais para o trato dessa nova realidade
    • Expectativa de vida e as horas de trabalho
    • Produção e competição sem fronteiras
    • Educação, trabalho e emprego
    • Cenário estratégico Mundias: concentração do poder
    Impactos
  • 11.
    • Tecnologias como VoIP ganham mercado no mundo e induzem o surgimento de uma nova geração de provedores: empresas de Internet, TV e operadoras-espelho, com novos modelos de negócios capazes de seduzir por reunir voz, dados e multimídia.
    • Banda Larga Móvel: Nunca se falou tanto em acesso à Internet em alta velocidade conjugada com a mobilidade. 80% dos contratos de telefonia móvel são pré-pagos, o que torna oportuno a criação de banda larga móvel pré-paga, algo que ainda não existe
    • Smartphones ganham complexidade, como Revolução dos terminais: Banda larga com mobilidade, novas aplicações de serviço, conveniência de uso e multiplicidade do acesso.
    Futuro...
  • 12. Como funciona
  • 13. Como funciona
  • 14. Como funciona
  • 15. Padrões existentes
    • ATSC (Advanced Television System Comitee): padrão americano;
    • DVB-T (Digital Vídeo Broadcasting – Terrestrial): padrão europeu;
    • ISDB-T(Integrated Service Digital Broadcasting – Broadcasting): padrão Japonês;
    • SBTVD (Sistema Brasileiro de TV Digital): padrão brasileiro;
    • ADBT (Advanced Digital Vídeo Broadcasting): padrão chinês;
  • 16. Diferenças entre Padrões ATSC DVB ISDB SBTVD ADTB Digitalização de Vídeo MPEG-2 MPEG-2 MPEG-2 H.264 MPEG-2 Digitalização de Áudio DOLBY AC-3 MPEG-2 ACC MPEG-2 ACC MPEG-2 ACC MPEG-2 ACC Multiplexação MPEG MPEG MPEG MPEG MPEG Middleware DCAP ARIB ARIB GINGA ARIB Transmissão dos Sinais Modulação 8-VSB Modulação COFDM Modulação COFDM Modulação COFDM Modulação 64, 16 ou 4 QAM
  • 17. Qualidade de Imagem
    • LDTV( Low Definition Television ) – baixa definição empregado para transmissão de sinais para dispositivos móveis, como celulares e PDA’s.
    • SDTV ( Standard Definition Television ) – resolução padrão, equivalente ao sinal de TV analógica.
    • EDTV ( Enhanced Definition Television ) – ganho de qualidade de imagem a mesma empregada No cinema.
    • HDTV ( High Definition Television ) – melhor qualidade possível de imagem em um sistema de TV digital terrestre.
  • 18. SBTVD
    • Baseado no padrão japonês;
    • Adota o padrão H.264 (mais recente e mais eficiente);
    • Midleware desenvolvido pela PUC-RJ e UFPB, o GINGA;
    • As camadas físicas são iguais ao modelo japonês;
    • O canal de codificação utiliza um código convolucional puncionado e um entrelaçador convolucional.
    • COFDM: Múltiplas portadoras ortogonais modificadas, aumenta a robustez frente aos múltiplos percursos.
    • Banda segmentada;
  • 19. Sobre o voIP Voz sobre IP , também chamado  VoIP ,  telefonia IP ,  telefonia Internet ,  telefonia em banda larga  e voz sobre banda larga  é o roteamento de conversação humana usando a Internet ou qualquer outra rede de computadores baseada no Protocolo de Internet (IP), tornando a transmissão de voz mais um dos serviços suportados pela rede de dados.
  • 20. Como Funciona
  • 21. Dificuldades
    • Protocolo UPD não assegura a entrega ordenada dos pacotes
    • Jitter e Latência
    • Firewalls e tradutores de endereço
    • Não é criptografado (Segurança)
    • Dependência de energia (telefones atuais são alimentados pela linha telefônica)
    • Chamadas de emergência
    • Integração em um sistema global de números telefônicos
  • 22. Facilidades
    • Preço (a distancia não é mais levada em consideração para a tarifação)
    • A implantação na depende das operadoras convencionais
    • Localizar o histórico de tefonemas sem muita burocracia
    • Difusão da internet de banda larga
  • 23. O Futuro... Pelos projetos atuais das empresas que hoje trabalham com voIP, segundo analistas de mercado e alguns pontos de opinião, uma das próximas etapas na evolução do VoIP é a extinção por completo do modelo atual de ligações de longa distância (DDD/DDI) pela rede PSTN e, mais adiante, talvez a erradicação dos sistemas convencionais de telefonia. Parte desta evolução estará à medida que os telefones IP chegarem aos lares e os acessos em banda larga se popularizarem. Neste sentido, vários segmentos trabalham no intuito de criarem redes convergentes, seja utilizando os meios de transmissão telefônica atual, já compartilhado por serviços ADSL, seja compartilhando meios de transmissão de serviços de TV a Cabo, entre outros.
  • 24. No Brasil
    • Implantada pela ANATEL
    • No portal da Anatel está observado que o VoIP é um conjunto de tecnologias que usam a Internet ou redes do IP privadas para a comunicação de voz, substituindo ou complementando os sistemas de telefonia convencionais.
    • Atualmente os provedores Terra e UOL disponibilizam o serviço voIP para seus clientes
  • 25. Convergência de Tecnologias
    • Com a TV digital se conectando a internet em alta velocidade, o voIP é um boa opção para os usuários que querem esbanjar novas tecnologias através da web 2.0
    • O voIP facilitará a comunicação comprador-vendedor nos comércios eletrônicos (e-commerce)
  • 26. Conceitos
    • TELECOM ou TELECOMUNICAÇÃO é o processo de comunicação a longa distância por qualquer meio elétrico, radioelétrico, óptico ou eletromagnético.
    • É um erro muito comum achar que TELECOM está ligado apenas com telefonia, isto é, com a transmissão da voz.
    • Qualquer informação gerada num ponto (origem) e transferida a um outro ponto (destino) faz uso da telecomunicação. Quanto maior a distância entre a origem e o destino, maior será a dificuldade em transmitir a informação e a necessidade de dispositivos que permitam tal comunicação.
  • 27. Evolução
    • TELÉGRAFO – Inventado em 1835 por Samuel Morse, utilizava fios elétricos para transmissão de mensagens codificadas utilizando um sistema de pontos e traços posteriormente conhecido como Código Morse.
    • TELEFONE – Inventado em 1860, permitia a transmissão de sons por meio de sinais elétricos. Há discussão em torno do seu inventor. Até 2002, acreditava-se ser Alexander Graham Bell, porém, recentemente a invenção foi atribuída a Antonio Santi Giuseppe Meucci.
    • RÁDIO – Alguns autores atribuem ao italiano Guglielmo Marconi o desenvolvimento da tecnologia de transmissão de som por ondas de rádio.
  • 28. Telefonia Móvel
    • 1ª Geração
      • AMPS – Advanced Mobile Phone System
    • 2ª Geração
      • GSM – Global System for Mobile Communications (arquitetura aberta)
      • TDMA – Time Division Multiple Access
      • CDMA – Code Division Multiple Access
    • 3ª Geração
      • WCDMA – Code Division Multiple Access
      • CDMA2000 1x -> CDMA2000 1xEV-DO -> CDMA2000 1xEV-DV -> CDMA2000 3x (3x 1.75)
  • 29.
    • Por que Telefone celular?
    E D A C F B Cada Estação Rádio-Base (ERB), antena transmissora/receptora que determina a área de cobertura de uma operadora, é chamada de célula. A Para cobrir totalmente a área de uma cidade com sinal de rádio, é necessário transmissor/receptor de grande potência. Na telefonia celular, para melhorar a qualidade e diminuir a interferência, a área de cobertura é formada por diversas ERBs de potências menores ao invés de uma única ERB ultra potente. Telefone Celular
  • 30. Evolução Telefonia Móvel
    • As tecnologias 3G permitem a oferta de serviços mais avançados aos consumidores:
      • Acesso rápido à internet através do celular.
      • Vídeochamada
      • Multimídia de alta resolução
      • Jogos on-line
      • Serviços bancários diversos
      • Ramal móvel do seu PABX
  • 31. Smartphone
    • Junção de um PDA com um telefone celular.
      • Multitarefa preemptiva (controlada pelo sistema operacional)
    • Com a chegada da tecnologia 3G, será possível monitorar o status dos usuários assim como no MSN.
  • 32. Smartphone, 3G, Wi-Fi e SIP
    • O Que é SIP?
    SIP (Session Initiation Protocol) ou Protocolo de Inicialização de Sessão é um protocolo de controle (sinalização) da camada de aplica ção utilizado para estabelecer, modificar e finalizar sessões com um ou mais participantes. Tais sessões incluem chamadas VoIP, distribuição e conferências multimídia . (RFC 3261)
  • 33. Portabilidade Numérica
    • O assinante passa a ser o dono do número.
    • Possibilidade de mudar de operadora e manter o mesmo número.
    • Regras
    • Como saber se um número pertence ou não a uma determinada operadora.
  • 34.
    • Computador de dimensões reduzidas, dotado de grande capacidade computacional;
    • Modem, câmera digital, tela colorida, rede sem fio, tocam musicas, controle remoto para equipamentos eletrônicos, e até GPS embutido.
    • Os PDA’s vem crescendo muito, mas tendências indicam que em poucos anos os Smartphones serão maioria absoluta;
    Conceitos
  • 35.
    • IBGE inova e reduz custo ao usar PDA’s
    • Foram adquiridos 82 mil Pocket PCs, 82 mil licenças de Windows Mobile 5.0;
    • Com os PDA’s os pesquisadores podem corrigir facilmente algumas informações incorretas;
    • Menos tempo para coleta e apuração dos resultados;
    Estudo de Caso Milhares de Questionários de papel 82 mil PDA’s
  • 36. Conceito
    • Sistema de posicionamento por satélite utilizado para determinação da posição de um receptor na superfície da Terra ou em órbita;
    • Departamento de defesa dos Estados Unidos
    • Além de sua aplicação óbvia na aviação geral e comercial e na navegação marítima, qualquer pessoa pode-se beneficiar com o sistema.
  • 37. Definições
    • Dividido em 3 partes:
      • Espacial - constelação de satélites
      • Controle - estações terrestres
      • Utilizador – receptor
    • Vantagens: Preciso, ter cobertura mundial por 24 horas, qualquer condição de tempo.
    • Desvantagens: impossibilidade de funcionamento em ambientes internos, Requer equipamentos adicionais.
  • 38. Funcionamento
  • 39. Estudo de Caso
    • Tornozeleira com GPS começa a ser usada pela Justiça de MG
    • A tornozeleira por GPS representa um avanço, porque permite o monitoramento com melhor qualidade, 24h por dia e em qualquer lugar onde esteja o sentenciado;
  • 40.
    • Alta fidelidade ou Hi-Fi é a reprodução de áudio feita por um aparelho de som com a maior fidelidade possível ao som real.
    • Adeptos se utilizam do conceito: quanto menos estágios tiver entre o som captado, gravado, reproduzido e amplificado, menos interferências teremos no resultado.
    • A Música Clássica, o Jazz e o Blues são as discografias mais encontradas na versão audiófilas, devido ao som emotivo provido pela amplificação e a não necessidade de efeitos acústicos.
    • Devido às novas tecnologias envolvendo decodificação, é possível inclusive fazer uma sala toda ambientada em som e áudio, envolvendo alto-falantes e televisores gigantes, formando um “cineminha” em casa.
    Conceitos
  • 41.
    • Gravações sempre feitas ao vivo. Pois Nestas gravações é possível identificar a localização de cada músico não só em largura no palco, mas também em profundidade, altura e até a distância em relação ao microfone usado na gravação.
    • As gravadoras pioneiras no uso do sistema High-end, são: a Opus3 Records, Chesky Records e compilações feitas pelos principais vendedores de equipamentos de alta fidelidade, como B&W (Bowers & Wilkins, fabricante de caixas acústicas), McIntosh e Marantz (fabricantes de amplificadores).
    Conceitos
  • 42.
    • Gravações sempre feitas ao vivo. Pois Nestas gravações é possível identificar a localização de cada músico não só em largura no palco, mas também em profundidade, altura e até a distância em relação ao microfone usado na gravação.
    • As gravadoras pioneiras no uso do sistema High-end, são: a Opus3 Records, Chesky Records e compilações feitas pelos principais vendedores de equipamentos de alta fidelidade, como B&W (Bowers & Wilkins, fabricante de caixas acústicas), McIntosh e Marantz (fabricantes de amplificadores).
    Conceitos
  • 43. PETROBRÁS – Tecnologias Digitais
    • Adoção de voz sobre IP (VoIP) para diminuir os custos.
    • A tecnologia que se consolidou na empresa para TV DIGITAL corporativa via internet, a WebTV. Utiliza sistemas de gerenciamento de conteúdo e caminhou para a personalização dos programas da WebTV. A empresa atingiu a marca de 20 eventos transmitidos ao vivo para todos os funcionários da empresa via internet.
    • PETROBRAS DESENVOLVE SISTEMA LOCALIZADOR: Rede de satélites, GPS e sistema GIS podem monitorar diariamente cerca de 120 navios, otimizando o transporte e elevando o nível de segurança
  • 44. PETROBRÁS – Tecnologias Digitais
    • Apóia Eventos culturais, dentre eles os de músicas Hi-Fi como o jamaica hi-fi, Hi-Fi Show entre outros presentes no seu acervo.
    • Campanhas publicitárias e desenvolvimento de site para dispositivos móveis.
    • Inovações tecnológicas aplicadas na implantação de Sistemas para PDA's e SmartPhone, além de utilizar software livre nesses e em outros dispositivos.
    • Atualmente a empresa tem contratos com a operadora Vivo para dispor de serviços de Telecomunicação, banda larga móvel tre outros serviços.
  • 45. PETROBRÁS – Tecnologias Digitais
    • Comunicação com o cliente por meio de SMS, novos métodos de relacionamento com fornecedores de serviços de TI, como fábrica de testes.
    • Ajustes finos envolvendo as verticais de SAP, CRM e de portal.
    • Em paralelo às outras iniciativas, o departamento de tecnologia da informação trabalhou arduamente para implementar a nota fiscal eletrônica (NF-e), em um projeto cuja dimensão pode ser expressada pelas 10 mil notas que a Petrobras Distribuidora emite por dia.
    • Soluções de aceleração de WAN
    • Projetos de colaboração e de gestão do conhecimento.
  • 46. PETROBRÁS – Tecnologias Digitais
    • Com o uso de algoritmos genéticos, a TI conseguiu melhorar a programação dos caminhões, permitindo aos caminhoneiros agendar pela internet quando e onde vão abastecer. Eles sabem, por exemplo, que o bico ‘x’ terá no horário combinado o combustível solicitado.
    • Implementação de uma ferramenta (da Akamai) para acelerar as transações de comércio eletrônico, otimizando o desempenho da navegação para quem usa o portal da BR, o desenvolvimento de processos e metodologias para a avaliação de novas tecnologias e a realização de provas de conceito.
  • 47. PETROBRÁS – Pesquisas Futuras
    • Reconhecida internacionalmente pelo seu domínio tecnológico e liderança na exploração e produção em águas profundas e ultraprofundas.
    • Criou e está expandindo o Cenpes, será o maior centro de pesquisas da América Latina em um dos mais expressivos complexos de pesquisa aplicada do mundo.
    • Centro Integrado de Processamento de Dados (CIPD)
    • Centro de Realidade Virtual (CRV) será composto por salas de visualização compartilhada e dois ambientes de imersão, denominados HoloSpace e Caverna Digital (Cave). Neles, telas gigantes receberão projeçõ es de altíssima resolução operadas por computadores gráficos de última geração.
  • 48.
    • Computação Ubíqua + TV Digital + PDA
    • Disponibilização da TV Digital, que, uma vez instalada plenamente, deve integrar plataformas diversas, como Internet (Internet Portocol ou IP), Dispositivos Móveis, Telefones Celulares, PDAs e SmartPhones possivelmente possibilitarão, por extensão, a Inclusão Digital e Social.
    • TV Digital + Web 2.0
    • Sites de vídeo colaborativo, onde os usuários poderão enviar seus vídeos, editar favoritos, fazer seu MediaCenter, votar, comentar entre tantas outras possibilidades, além de estar disponível para pc ou TV.
    Convergindo Tecnologias
  • 49.
    • TV Digital + Comercio Eletrônico + Internet
    • O controle remoto será o próximo grande alvo para o varejo. Muitos canais de compras já estão testando a tecnologia que permite que os telespectadores comprem sem sair do sofá. É o t-commerce, mais um passo do e-commerce.
    • PDA + EDI + ERP + Banda Larga Móvel
    • Solução de gestão por PDA com integração no software de ERP. Esta solução permite a gestão automática entre o estoque e o back-office, com o acesso remoto, sem fios ou com banda larga móvel, Além de utilizar EDI permitindo a comunicação com qualquer outra aplicação utilizando Extensible Markup Language (XML).
    Convergindo Tecnologias