IHC - Slide 2 - Usabilidade e Princípios de Design

5,117 views

Published on

Conceitos de Usabilidade
Metas de Usabilidade
Princípios de Design

Published in: Education
0 Comments
13 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,117
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
85
Actions
Shares
0
Downloads
349
Comments
0
Likes
13
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

IHC - Slide 2 - Usabilidade e Princípios de Design

  1. 1. INTRODUÇÃO À USABILIDADE Prof. Márcio Cavalcante UFRA – Licenciatura em Computação Interação Humano-Computador
  2. 2. Plano de aula Introdução à Usabilidade: − Conceitos − Origem (DCU, IHC) − Aplicação (IxD) − Tipos de design, − Metas de usabilidade − Princípios de design Tarefas 1 2 3 INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  3. 3. Introdução
  4. 4. “a vida é permeada de problemas e desafios”
  5. 5. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  6. 6. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR Que tal um iPhone pro Nicolau ? INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  7. 7. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  8. 8. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  9. 9. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  10. 10. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  11. 11. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  12. 12. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR A solução pode existir em outro lugar! INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  13. 13. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  14. 14. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  15. 15. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR Existem várias soluções para um problema. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  16. 16. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  17. 17. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  18. 18. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR Algumas são mais simples. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  19. 19. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR Algumas são mais simples. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  20. 20. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR Algumas são mais simples. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  21. 21. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  22. 22. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  23. 23. “A solução para espaço pequeno não precisa ser mais espaço. Temos de identificar o problema e usar os recursos que temos.”
  24. 24. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR Uma solução inserida no projeto é uma Solução de design.
  25. 25. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR Uma solução inserida no projeto é uma Solução de design. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  26. 26. Soluções de design INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  27. 27. Soluções de design INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  28. 28. Soluções de design INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  29. 29. Soluções de design INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  30. 30. “Mesmo o que funciona pode melhorar.”
  31. 31. Mesmo o que funciona, pode melhorar. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  32. 32. Mesmo o que funciona, pode melhorar. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  33. 33. Mesmo o que funciona, pode melhorar. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  34. 34. Mesmo o que funciona, pode melhorar. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  35. 35. Mesmo o que funciona, pode melhorar. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  36. 36. Mesmo o que funciona, pode melhorar. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  37. 37. “para resolver bem, precisamos entender o problema”
  38. 38. “Se eu perguntasse para as pessoas o que queriam, me diriam: cavalos mais rápidos.” - Henry Ford
  39. 39. Pensar simples... ... E pensar sem limites.
  40. 40. Não focar em tecnologia... ... mas em comportamento.
  41. 41. O QUE OS PRODUTOS A SEGUIR TEM EM COMUM ?
  42. 42. O QUE ELES TEM EM COMUM ? INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  43. 43. Tarefa 1 1.Forme grupos 2.Pesquise na Internet um produto inovador e com design 3.Apresente à turma 4.Tempo: • 30min pesquisa • 10min apresentação
  44. 44. Usabilidade
  45. 45. O que é usabilidade ?
  46. 46. O que é usabilidade mesmo ? Segundo Jeffrey Rubin (Handbook of Usability Testing): Um conjunto de quatro fatores reunidos em um dispositivo: 1. Capacidade de ser usado com sucesso (utilidade, eficácia); 2. Facilidade de ser usado (objetividade, eficiência); 3. Capacidade de o usuário aprender a usar o dispositivo de forma simples e rápida (fácil compreensão e aprendizado); 4. Provocar satisfação visual ao usuário (experiência); INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  47. 47. O que é usabilidade mesmo ? Segundo Jakob Nielsen (Usability Engineering): Um conjunto de propriedades de uma interface que reúne os seguintes componentes: 1. 2. 3. 4. 5. Fácil aprendizado; Eficiência; Capacidade de memorização; Baixo índice de erros; Satisfação e prazer ao uso. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  48. 48. O que é usabilidade mesmo ? “Facilidade de uso e facilidade de aprendizado” - Albert Badre (Shaping Web Usability) “Capacidade, em termos funcionais humanos, de um sistema ser usado com facilidade e de forma eficiente” -Brian Shackel (Usability) “Princípios de design que, quando seguidos, dão respostas aos usuários tornando o uso dos dispositivos mais fácil” -Don Norman (O Design do dia-a-dia) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  49. 49. O que é usabilidade mesmo ? “Pensar em usabilidade é pensar em produtos fáceis de usar” – Jesse James Garrett (The Elements of User Experience) “Fator que assegura que os produtos sejam fáceis de usar, eficientes e agradáveis” - Preece, Rogers e Sharp (Design de Interação) “A ciência de aplicação de metodologias ao design para a criação de dispositivos fáceis de usar, de fácil aprendizado e que sejam úteis com o menor índice de desconforto possível” - Mark Pearrow (Web Site Usability Handbook) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  50. 50. O que é usabilidade mesmo ? ISO 9126 – 1991 “Esforço necessário para seu uso e para o julgamento individual de tal uso.” ISO 9241, 11 – 1998 “Capacidade de um produto ser usado por usuários específicos para atingir objetivos específicos com eficácia, eficiência e satisfação em um contexto específico de uso.”) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  51. 51. 10 Em definições aparecem as palavras facilidade ou FÁCIL?
  52. 52. É o atributo que define a facilidade de uso de algo.
  53. 53. UM POUCO DE HISTÓRIA
  54. 54. UM POUCO DE HISTÓRIA INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  55. 55. 1980 – IHC E DCU INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  56. 56. 1982 | Interface Humano-Computador (IHC) Campo de estudos que surgiu em 1982 no congresso “Human Factors in Computing Systems”, realizado por psicólogos cognitivos principalmente. Características: ciência da computação com foco nos aspectos sociais, cognitivos e comportamentais. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  57. 57. 1986 | Design Centrado no Usuário (DCU) Design Centrado no Usuário (DCU) é o campo de estudo que reúne metodologias de design nos quais o públicoalvo de um produto ou serviço influencia as diretrizes e requisitos do sistema. Termo cunhado por Norman enquanto trabalhava como pesquisador na Universidade California San Diego (UCSD), no artigo User-Centered System Design: New Perspectives on Human-Computer Interaction (Norman & Draper, 1986) e popularizado em 1988 no popular Psychology of everyday things (mais tarde rebatizado como The design of everyday things). INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  58. 58. 1986 | Design Centrado no Usuário (DCU) “…é uma filosofia baseada nas necessidades e interesses do usuário, com ênfase em fazer produtos usáveis e inteligíveis.” – Donald Norman “A filosofia por trás do Design Centrado no Usuário é simplesmente esta: O usuário sabe mais. Pessoas que utilizarão um produto ou serviço sabem de suas necessidades, metas e preferências, e é papel do designer descobrir isto e projetar para eles.” – Dan Saffer INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  59. 59. 1986 | Design Centrado no Usuário (DCU) “...é uma abordagem ao design que fundamenta o processo em informações sobre as pessoas que usarão o produto. Processos de UCD focam em usuários através de planejamento, design e desenvolvimento do produto.” – Usability Professionals Association (UPA) “...é um estabelecido processo usado pela IBM e muitas outras organizações para prover produtos que atendam as expectativas dos usuários.” – IBM “...é focar o design no usuário, simples assim.” – Peter J. Bogaards INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  60. 60. 1986 | Design Centrado no Usuário (DCU) USUÁRIOS devemos perguntá-los como fazer nosso trabalho ? INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  61. 61. 1986 | Design Centrado no Usuário (DCU) A princípio não INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  62. 62. 1986 | Design Centrado no Usuário (DCU) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  63. 63. 1986 | Design Centrado no Usuário (DCU) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  64. 64. 1988 | Engenharia de Usabilidade O termo foi cunhado por John Bennett (IBM) e John Whiteside (Digital Equipment Corporation) em alguns artigos em 1988. A princípio era chamado de “Engenharia de Usabilidade”. Abordagem qualitativa e prática de desenvolvimento de produtos, orientada para a qualidade e focada em: definição de tarefas, prototipação e avaliação iterativa (Whiteside, Bennett, & Holtzblatt, 1988). INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  65. 65. 1990 | Design de Interação Bill Morgride, diretor da IDEO, sintetizou no livro Designing for Interactions uma série de metodologias de design + comunicação usadas e aprimoradas na empresa para a elaboração de produtos úteis e usáveis. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  66. 66. 1990 | Design de Interação INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  67. 67. Por que Design de Interação? Projetar dispositivos e interfaces usáveis vai além de evitar erros: um projeto bem pesquisado, planejado, desenvolvido e testado pode agregar valor ao uso, negócio ou mesmo mudar totalmente a natureza do produto/sistema para outra melhor e mais adequada. “...Design de Interação não é apenas sobre corrigir problemas; diz respeito a facilitar interações entre pessoas de uma maneira mais rica, profunda e melhor - ou seja, encontrar novas formas de melhor conectar as pessoas e tornar o mundo um lugar melhor.” - Dan Saffer INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  68. 68. Uma interface bem projetada deve ser guiada por METAS DE USABILIDADE + METAS DE EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  69. 69. Metas de usabilidade
  70. 70. Metas de usabilidade Servem para guiar o desenvolvimento de !produtos fáceis de usar, eficientes e agradáveis. São elas (Preece, Rogers, Sharp): 1. 2. 3. 4. 5. 6. Utilidade Eficácia Eficiência Segurança Facilidade de aprendizado Facilidade de lembrar como se usa Eficácia: O quanto um produto é bom em se fazer o que se espera dele. Eficiência: Como um produto auxilia a execução de suas tarefas com o mínimo de recursos INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  71. 71. Metas de usabilidade - UTILIDADE A Utilidade é a medida que o sistema propicia a funcionalidade adequada para o objetivo específico do usuário. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  72. 72. Metas de usabilidade - UTILIDADE Ferramenta de Nicho INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  73. 73. Metas de usabilidade - UTILIDADE Ferramenta sem foco. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  74. 74. Metas de usabilidade - Eficácia Eficácia se refere a quão bem uma ferramenta auxilia na realização de uma atividade proposta, em um contexto de uso. É uma característica analógica, em escala. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  75. 75. Metas de usabilidade - Eficácia Qual é o mais eficaz ? INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  76. 76. Metas de usabilidade - Eficácia Depende, pra que, para quem? INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  77. 77. Metas de usabilidade - Eficiência Quanto uma ferramenta auxília na economia de recursos para a realização de uma atividade proposta, em um contexto de uso. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  78. 78. Metas de usabilidade - Eficiência INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  79. 79. Metas de usabilidade - Eficiência ? INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  80. 80. Metas de usabilidade – Eficácia x Eficiência eficácia - fazer melhor eficiência - produtividade INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  81. 81. Metas de usabilidade - Segurança Segurança se refere a prevenção e recuperação de erros. Deve ser perceptível, transparente. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  82. 82. Metas de usabilidade - Segurança INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  83. 83. Metas de usabilidade - Segurança INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  84. 84. Metas de usabilidade - Segurança Prevenção de erros INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  85. 85. Metas de usabilidade - Segurança INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  86. 86. Metas de usabilidade - Segurança INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  87. 87. Metas de usabilidade – FACILIDADE DE APRENDIZADO Clareza na interface, compreensão das funcionalidades INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  88. 88. Metas de usabilidade – FACILIDADE DE APRENDIZADO INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  89. 89. Tarefa 2 1. Forme grupos 2. SELECIONE NO SEU SMARTPHONE UM APLICATIVO 3. APRESENTE TODOS AS METAS DE USABILIDADES PERCEBIDAS 4. Tempo: • 30min ANÁLISE • 10min apresentação
  90. 90. Princípios de design
  91. 91. PRINCÍPIOS DE DESIGN “...são derivados de uma mistura de conhecimento baseado em teoria, experiência e senso comum [...] conjunto de itens que devem ser assegurados” (PREECE, 2005) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  92. 92. PRINCÍPIOS DE DESIGN Quais são os princípios que norteiam o design de interação? 1. 2. 3. 4. 5. 6. Visibilidade Feedback Restrições Mapeamento Consistência Affordance (PREECE) Desgin de Interação Cap. 1 - pag 42 a 53 (NORMAN) Design do dia-a-dia Cap.7 - pag 221 a 255 INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  93. 93. PRINCÍPIOS DE DESIGN – VISIBILIDADE Visibilidade “...O sistema deve fornecer indicações do estado do sistema, que sejam prontamente perceptíveis e interpretáveis e correspondam às intenções e às expectativas.” (NORMAN, 2006) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  94. 94. PRINCÍPIOS DE DESIGN – VISIBILIDADE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  95. 95. PRINCÍPIOS DE DESIGN – VISIBILIDADE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  96. 96. PRINCÍPIOS DE DESIGN – FEEDBACK feedback “O feedback se refere ao retorno de informações a respeito da ação que foi feita e do que foi realizado, permitindo a pessoa continuar a atividade.” (PREECE, 2005) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  97. 97. PRINCÍPIOS DE DESIGN – FEEDBACK INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  98. 98. PRINCÍPIOS DE DESIGN – FEEDBACK INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  99. 99. PRINCÍPIOS DE DESIGN – FEEDBACK INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  100. 100. PRINCÍPIOS DE DESIGN – FEEDBACK INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  101. 101. PRINCÍPIOS DE DESIGN – RESTRIÇÕES RESTRIÇÕES “... refere-se às formas de delimitar o tipo de interação que pode ocorrer [...] para impedir o usuário de selecionar a opção incorreta e reduzir as chances de erro...” (PREECE, 2005) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  102. 102. PRINCÍPIOS DE DESIGN – RESTRIÇÕES INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  103. 103. PRINCÍPIOS DE DESIGN – RESTRIÇÕES INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  104. 104. PRINCÍPIOS DE DESIGN – RESTRIÇÕES INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  105. 105. PRINCÍPIOS DE DESIGN – MAPEAMENTO MAPEAMENTO “... refere-se a relação entre controles e seus efeitos no artefato”(PREECE, 2005) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  106. 106. PRINCÍPIOS DE DESIGN – MAPEAMENTO INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  107. 107. PRINCÍPIOS DE DESIGN – MAPEAMENTO INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  108. 108. PRINCÍPIOS DE DESIGN – MAPEAMENTO INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  109. 109. PRINCÍPIOS DE DESIGN – CONSISTÊNCIA CONSISTÊNCIA “Refere-se a projetar interfaces de modo que tenham operações semelhantes e que utilizem elementos semelhantes para a realização de tarefas similares”(PREECE, 2005) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  110. 110. PRINCÍPIOS DE DESIGN – CONSISTÊNCIA CONSISTÊNCIA Entre aplicativos. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  111. 111. PRINCÍPIOS DE DESIGN – CONSISTÊNCIA CONSISTÊNCIA Entre dispositivos diferentes. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  112. 112. PRINCÍPIOS DE DESIGN – CONSISTÊNCIA CONSISTÊNCIA Entre dispositivos diferentes. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  113. 113. PRINCÍPIOS DE DESIGN – AFFORDANCE Affordance “É um atributo do objeto que permite ao usuário saber como utilizá-lo” (PREECE, 2005) “É uma ‘dica’ de como devemos interagir com o objeto.” (Karine e Leandro, 2010) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  114. 114. PRINCÍPIOS DE DESIGN – AFFORDANCE Affordance INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  115. 115. PRINCÍPIOS DE DESIGN – AFFORDANCE Affordance “É um atributo do objeto que permite ao usuário saber como utilizá-lo” (PREECE, 2005) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  116. 116. PRINCÍPIOS DE DESIGN – AFFORDANCE Affordance “É um atributo do objeto que permite ao usuário saber como utilizá-lo” (PREECE, 2005) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  117. 117. PRINCÍPIOS DE DESIGN – AFFORDANCE Affordance “É um atributo do objeto que permite ao usuário saber como utilizá-lo” (PREECE, 2005) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  118. 118. PRINCÍPIOS DE DESIGN – AFFORDANCE Affordance “É um atributo do objeto que permite ao usuário saber como utilizá-lo” (PREECE, 2005) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  119. 119. PRINCÍPIOS DE DESIGN – AFFORDANCE Affordance “É um atributo do objeto que permite ao usuário saber como utilizá-lo” (PREECE, 2005) INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  120. 120. PRINCÍPIOS DE DESIGN – AFFORDANCE Affordance INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  121. 121. PRINCÍPIOS DE DESIGN – AFFORDANCE affordance INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  122. 122. PRINCÍPIOS DE DESIGN – APARÊNCIA APARÊNCIA INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  123. 123. PRINCÍPIOS DE DESIGN – APARÊNCIA APARÊNCIA INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  124. 124. PRINCÍPIOS DE DESIGN – APARÊNCIA APARÊNCIA INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  125. 125. PRINCÍPIOS DE DESIGN – APARÊNCIA APARÊNCIA INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  126. 126. PRINCÍPIOS DE DESIGN – APARÊNCIA APARÊNCIA INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR - Licenciatura em Computação
  127. 127. Tarefa 3 1.Forme grupos 2.Analise os celulares, smartphones e tablets pessoais 3.Procure Identificar alguns princípios de design 4.Apresente à turma 5.Tempo: • 30min pesquisa • 10min apresentação
  128. 128. Dúvidas ? Prof. Márcio Cavalcante mdarlen@gmail.com
  129. 129. Obrigado Obrigado Prof. Márcio Cavalcante mdarlen@gmail.com

×