Cartilha

0 views
13,423 views

Published on

0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
0
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
301
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cartilha

  1. 1. FACULDADE FRASSINETTI DO RECIFE-FAFIRE DEPARTAMENTO DE PÓS GRADUAÇÃO DISCIPLINA: LINGUAGEM, AQUISIÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROFESSORA: MARIA CLARA CATANHO CAVALCANTI <ul><li>EQUIPE: CLAUDIA AMARAL </li></ul><ul><li>EDILÂINE MARCIA </li></ul><ul><li>LADJANE CAMPELO </li></ul><ul><li>MARIA DE LOURDES </li></ul><ul><li>NILSEIA RODRIGUES </li></ul><ul><li>RENATA ALVES </li></ul>
  2. 2. CARTILHA DA ALFABETIZAÇÃO
  3. 3. De aorcdo com uma pqsieusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as lrteas de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e a útmlia lrteas etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma toatl bçguana que vcoê pdoe anida ler sem pobrlmea. Itso é poqrue nós não lmeos cdaa lrtea isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo.
  4. 4. VISÃO HISTÓRICA <ul><li>Alfabetizar-se é um processo que tem tido seu sentido ampliado no decorrer dos tempos. Até o início do século, considerava-se alfabetizado aquele que soubesse ler e escrever minimamente. Hoje se questiona tal sentido do termo, o qual vem sendo gradativamente ampliado. Fala-se em alfabetização matemática, musical, artística e em outras linguagens. O conhecimento histórico das diferentes formas de escrita e da sua inserção na cultura em que surgiram e desenvolveram-se tem-nos mostrado a intima relação existente entre a alfabetização e a cultura. </li></ul>
  5. 5. PROCESSOS DE ALFABETIZAÇAO <ul><li>A alfabetização é um processo de natureza psicológica, psicolingüística, sociolingüística e essencialmente, um processo de natureza lingüística. Do ponto de vista lingüístico, o processo de alfabetização é, fundamentalmente, um processo de transferência da seqüência temporal da fala para a seqüência espaço-direcional da escrita. Em essência, a aprendizagem da leitura e da escrita é um processo de estabelecimento de relações entre sons e símbolos gráficos, ou entre fonemas e grafemas. O processo de alfabetização significa do ponto de vista lingüístico, um progressivo domínio de regularidades e irregularidades. </li></ul>
  6. 6. O QUE É ALFABETIZAÇÃO? <ul><li>Alfabetização é o ato ou efeito de alfabetizar. </li></ul><ul><li>Alfabetizar é a ação de ensinar alguém a ler e escrever, isto é, ensinar a decodificar e codificar a língua escrita. </li></ul>
  7. 7. O QUE É LETRAMENTO <ul><li>Letramento é o processo de compreensão que o indivíduo adquire. É uma leitura ampla no sentido de reconhecer e compreender o mundo no seu contexto. De acordo com Magda Soares, letramento é a prática da leitura e da escrita que busca a compreensão das técnicas para a alfabetização no que se refere a utilização da leitura e da escrita no convívio social </li></ul>
  8. 8. ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO: QUAL A DIFERENÇA? <ul><li>Para Magda Soares, há distinção entre alfabetização e letramento. </li></ul><ul><li>Alfabetização compõe-se da indispensável aprendizagem do sistema de leitura e escrita convencional. O letramento traz um conceito de habilidades e competências de uso da escrita nas práticas sociais, culturais e políticas que o envolve como processo peculiar do sistema de escrita. </li></ul><ul><li>Para a autora embora sejam dois processos distintos, são processos interdependentes e simultâneos, a distinção obriga a considerar o acesso ao mundo da escrita como mais que um processo de apenas ler e escrever, mas considerá-lo como um processo de real inclusão social, política e cultural. </li></ul>
  9. 9. Processo de Escrita das Crianças
  10. 10. A escrita pré-fonética <ul><li>Nesse estágio, a criança já diferencia desenho de escrita, e, portanto representará a escrita de acordo com a maneira que visualiza. Quando está habituada com a letra cursiva, fará grafismos ondulado. Já, para representar a letra imprensa usará linhas retas e curvas e não utilizará sinais gráficos. Nas crianças deste estágio, podemos verificar o realismo nominal, pois “coisas grandes, se escreve com muitas letras”, e vice-versa. Na leitura do que escrevem não separam letras. A leitura é global, ou seja, quando se pede para a criança ler o que escreveu acompanhando com o dedo, ela não separa ainda as sílabas e palavras, fazendo uma leitura horizontal. </li></ul>
  11. 11. ESCRITA SILÁBICA <ul><li>Neste estágio, a criança percebe que a escrita é a representação da fala, e para tanto, verifica-se a fonetização da escrita, ou seja, a descoberta dos sons da fala. Esta fase é considerada a mais importante da alfabetização. A hipótese da criança é de que uma letra representa uma sílaba, podendo apresentar um valor sonoro. Essa hipótese é muito importante já que auxilia o professor a trabalhar dois aspectos, a quantidade e a variação sonora. </li></ul>
  12. 12. A ESCRITA ALFABÉTICA <ul><li>Quando a criança chega a esse estágio, podemos dizer que ela já compreende o sistema de representação da linguagem escrita, percebendo que uma palavra é composta de letras que formam sílabas. Já analisa os fonemas das palavras. A criança é, então, sensível ao fato de que a língua escrita é regida pelo princípio alfabético, podendo, portanto, estabelecer correspondências grafema-fonema de maneira sistemática e convencional. </li></ul>
  13. 13. CAMINHOS PARA O ALFALETRAMENTO <ul><li>Disponibilizar textos variados e de diferentes gêneros. </li></ul><ul><li>Produção de textos orais. </li></ul><ul><li>Estimular a pseudoleitura. </li></ul><ul><li>Narração de estórias já conhecidas. </li></ul><ul><li>Caça-palavras </li></ul><ul><li>Montar e desmontar palavras </li></ul><ul><li>Criar álbuns com os assuntos preferidos da turma. </li></ul>
  14. 14. REFERENCIAS <ul><li>CORREA, J.; SPINILLO, A. & LEITÃO, S. Desenvolvimento da linguagem: escrita e textualidade. Rio de Janeiro: NAU Editora, FAPERJ. 2001. (Parte I ). </li></ul><ul><li>FRANCO, Olívia. Fios da linguagem para alfabetização e letramento : manual do professor / Olívia Franco; ilustradores Marcia Franco e Walter Lara. 3ª ed. São Paulo: Ibep, 2005. </li></ul><ul><li>SOARES, Magda. Alfabetização e letramento- São Paulo: Contexto, 2003. </li></ul>

×