O PODER CAPITALISTA SOBRE OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA<br />Fábio Konder Comparato<br />
O poder, nervo central do organismo político.<br />A relação de poder: imposição e consentimento. De onde: poder legítimo ...
O conflito irrompeu no Ocidente, no início da era moderna, com a Reforma Protestante.<br />Paz de Westfália (1648): religi...
Por outro lado, até o século XX, 80% em média da população mundial era rural e não urbana, sendo certo que os homens do ca...
A construção de um novo consenso social a respeito do poder, na era moderna<br />Até o final do séc. XVIII, os detentores ...
Características próprias do poder capitalista<br />Poder de fato e não de direito (em contraste com o das antigas ordens p...
Poder fundado na sedução e na corrupção: o poder de sedução do capitalismo usou dos métodos consagrados da propaganda come...
A dominação dos meios de comunicação de massa como instrumento indispensável de justificação do poder capitalista<br />Cam...
Avanço do poder capitalista em matéria de MCM: 1) EUA: revogação em 1996 do Federal Communications Act de 1934, que estabe...
Situação dos MCM no Brasil<br />O estudo da UNESCO de fevereiro deste ano: O Ambiente Regulatório para a Radiodifusão: Uma...
A média de televisores ligados, entre 7h e 0h é de 40 a 45%.<br />As rádios comunitárias são combatidas pelo oligopólio em...
A – Compreender (cum + prehendere) a realidade <br />1)A dominação dos MCM faz parte do núcleo e não da superfície do pode...
3)A dominação dos MCM é a grande arma do atual coronelismo no plano local (Segundo apurado por um jornal, 56 membros do Co...
1) Sistema público = controlado pelo povo, não pelo Estado.<br />2) Sistema adaptado à realidade geoeconômica brasileira, ...
1)Apoiar as iniciativas parlamentares, como a Frente Parlamentar pela Democratização dos Meios de Comunicação de Massa.<br...
3)Lutar pela liberação do referendo e do plebiscito, como instrumentos centrais da soberania popular.<br />4)Elaborar e di...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

o poder capitalista sobre os meios de comunicação em massa fábio konder comparato

2,056
-1

Published on

Published in: News & Politics, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,056
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
14
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

o poder capitalista sobre os meios de comunicação em massa fábio konder comparato

  1. 1. O PODER CAPITALISTA SOBRE OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA<br />Fábio Konder Comparato<br />
  2. 2. O poder, nervo central do organismo político.<br />A relação de poder: imposição e consentimento. De onde: poder legítimo e ilegítimo.<br /> <br />O consenso social em relação ao poder:<br />No passado, fundava-se na tradição, sobretudo religiosa. Até o início da era moderna, não havia conflito entre o poder político e a autoridade religiosa.<br />
  3. 3. O conflito irrompeu no Ocidente, no início da era moderna, com a Reforma Protestante.<br />Paz de Westfália (1648): religião obrigatória, em cada país, proibindo-se a prática pública de outra religião.<br />John Locke (final do século XVII): a religião é assunto de caráter privado; a prática religiosa deve ser livre por qualquer cidadão. Um século depois o Bill ofRights norte-americano declarou a liberdade de religião como um direito fundamental do cidadão.<br />
  4. 4. Por outro lado, até o século XX, 80% em média da população mundial era rural e não urbana, sendo certo que os homens do campo sempre pautaram suas vidas pelos costumes e valores tradicionais. Hoje, a proporção entre populações rurais e urbanas no mundo inverteu-se.<br />No mundo contemporâneo, subsistem organizações políticas nas quais, ao lado das instituições de poder oficial, existem instituições fundadas unicamente na autoridade tradicional, sem poder. Exs.: as monarquias inglesa e japonesa.<br />
  5. 5. A construção de um novo consenso social a respeito do poder, na era moderna<br />Até o final do séc. XVIII, os detentores do poder político não precisaram construir a sua legitimidade junto ao povo. Ela decorria da visão de mundo tradicional, de cunho monárquico-religioso.<br />Com o desaparecimento da organização feudal da sociedade (três estamentos, sendo dois privilegiados), entrou em cena o personagem central do capitalismo, a classe burguesa, que passou a inculcar no povo a aceitação de uma nova organização sociopolítica.<br />
  6. 6. Características próprias do poder capitalista<br />Poder de fato e não de direito (em contraste com o das antigas ordens privilegiadas).<br />Poder oculto e não ostensivo: tanto no mercado (aparente livre iniciativa vs. poder econômico do grande capital), quanto na vida política (soberania popular na aparência, oligarquia na prática).<br />
  7. 7. Poder fundado na sedução e na corrupção: o poder de sedução do capitalismo usou dos métodos consagrados da propaganda comercial; a aplicação da violência, pelo capitalismo, restringiu-se aos países subdesenvolvidos, por ação externa ou interna.<br />Poder dissimulador: o capitalismo sempre procurou abrigar o direito de propriedade dos meios de produção e a liberdade de fixar preços e salários no mercado sob o manto dos direitos humanos; em matéria de comunicação de massa, a dissimulação é dupla, quanto à propriedade dos veículos (imprensa, rádio, televisão) e quanto à propalada liberdade de expressão, condenando-se a censura estatal, mas aplicando-se uma censura própria em relação aos assuntos ou às personalidades contrários à propaganda capitalista.<br />
  8. 8. A dominação dos meios de comunicação de massa como instrumento indispensável de justificação do poder capitalista<br />Campanha conservadora: manutenção da ordem capitalista e enfraquecimento da atuação do Estado no mercado (Época da semana passada).<br />Recuos do poder capitalista: direitos trabalhistas, proteção do consumidor e do meio ambiente, repressão aos monopólios e oligopólios empresariais.<br />
  9. 9. Avanço do poder capitalista em matéria de MCM: 1) EUA: revogação em 1996 do Federal Communications Act de 1934, que estabelecia limites na concentração de controle empresarial de veículos de comunicação de massa. Resultado: enquanto em 1983 havia 50 empresas de médio porte, hoje todo o setor é dominado por 5 macro-empresas. 2) Europa: até 1980, apenas 3 países tinham televisão privada (Itália, Reino Unido e Luxemburgo). Hoje, todos eles têm.<br /> <br />
  10. 10. Situação dos MCM no Brasil<br />O estudo da UNESCO de fevereiro deste ano: O Ambiente Regulatório para a Radiodifusão: Uma Pesquisa de Melhores Práticas para os Atores-Chaves Brasileiros (Toby Mendel e EveSalomon): a reação da Globo.<br />Segundo estudo publicado pelo escritório da UNESCO em Brasília, “a propriedade de diversas empresas de mídia está nas mãos de grupos políticos instalados nos variados níveis dos Poderes Legislativo e Executivo. A mídia brasileira é dominada por 35 grupos nacionais que juntos controlam 516 veículos, sendo que uma única rede de televisão detém 51,9% da audiência nacional” (doc. anexo). A informação atual é de que a audiência da Globo caiu para 45%.<br />
  11. 11. A média de televisores ligados, entre 7h e 0h é de 40 a 45%.<br />As rádios comunitárias são combatidas pelo oligopólio empresarial que domina a comunicação social no país.<br /> <br />Linhas gerais de uma estratégia de combate ao poder capitalista nos MCM do Brasil<br />
  12. 12. A – Compreender (cum + prehendere) a realidade <br />1)A dominação dos MCM faz parte do núcleo e não da superfície do poder capitalista; logo, não há espaço para negociação ou conciliação de interesses<br />2) As instituições centrais do Estado Brasileiro (os 3 Poderes e mais o MP) atuam sob a influência dominante do poder capitalista. Logo, há um controle capitalista no nível constitucional e legal.<br />
  13. 13. 3)A dominação dos MCM é a grande arma do atual coronelismo no plano local (Segundo apurado por um jornal, 56 membros do Congresso Nacional são donos de rádio).<br />
  14. 14. 1) Sistema público = controlado pelo povo, não pelo Estado.<br />2) Sistema adaptado à realidade geoeconômica brasileira, mas que leve em conta as experiências estrangeiras.<br />B – Elaborar um modelo de sistema público para os MCM<br />
  15. 15. 1)Apoiar as iniciativas parlamentares, como a Frente Parlamentar pela Democratização dos Meios de Comunicação de Massa.<br />2)Elaborar minutas de projetos de lei, para regulamentação dos artigos 220 e seguintes da Constituição Federal.<br />3)Atrair a adesão de grandes instituições nacionais, como a Igreja Católica para a campanha de reorganização pública dos meios de comunicação de massa (cf. manifestação da Comissão Brasileira Justiça e Paz de 11/6/2011).<br />C – Programa de atuação<br />
  16. 16. 3)Lutar pela liberação do referendo e do plebiscito, como instrumentos centrais da soberania popular.<br />4)Elaborar e difundir junto ao povo cartilhas populares, explicando em termos simples a dominação oligárquica sobre a população pobre.<br />Junho de 2011<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×