Balcão projeto
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Balcão projeto

on

  • 1,284 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,284
Views on SlideShare
1,284
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Balcão projeto Balcão projeto Document Transcript

    • Colocar esse projeto do BB no Facebook,<br />O projeto é maravilhoso exporta o Brasil da criatividade.<br />Faltava um formato mais comercial e o Face pode dar essa plataforma <br />PROJETO PROMOCIONAL<br />BALCÃO DE COMÉRCIO EXTERIOR<br />CALIA ASSUMPÇÃO<br />ABRIL DE 2004<br />“Políticas destinadas a promover o alargamento da base exportadora devem focalizar, necessariamente, as empresas de menor tamanho.” <br />PEQUENOS EXPORTADORES <br />De 1997 a 2002, a quantidade de empresas exportadoras passou de 13.850 para 17.039, configurando um aumento de 23%. A incorporação de firmas de porte médio ou grande no período foi inferior a 5% do aumento total da base, o que, em termos absolutos, corresponde a 144 empresas.<br />No mesmo período, o número de micro e pequenas empresas exportadoras aumentou 31,6%, passando de 9.631 em 1997 para 12.676 em 2002. Em números absolutos, foram 3.045 incorporações.<br />No entanto, esse aumento da participação das MPE não foi uniforme. Houve um “pico” decorrente da desvalorização cambial de 1999. A tabela abaixo mostra a evolução dos aumentos de cada ano em relação ao anterior.<br />Infelizmente, esse aumento da participação quantitativa das MPE na base exportadora foi acompanhado por uma queda na participação do volume de vendas externas. Em 1997, as exportações das MPE representavam 17,6% do total exportado (US$52.959 milhões). Em 2002, essa participação havia caído para 13,8% (de um total de US$60.303 milhões). O aumento numérico das MPE exportadoras combinado à diminuição da participação dessas empresas no total das vendas mostra que a exportação média das empresas de menor tamanho está caindo.<br />O estudo já citado mostra ainda que “a desistência ou a descontinuidade na exportação são problemas relevantes da base exportadora brasileira”.<br />Em 1997, 88,4% do total de firmas estreantes na exportação era de MPE. Em 2002, essa participação havia subido para 94,4%. No período (1997/2002), a média da participação das MPE nas empresas estreantes ficou em 90,3%.<br />Anualmente, estrearam em média 3.105 micro e pequenas empresas. Se não houvesse desistência e/ou descontinuidade, em cinco anos o aumento do número de MPE exportadoras teria sido de 15.525. No entanto, o incremento líquido do número de MPE exportadoras, nesse período, foi de somente 3.045 empresas, o que demonstra um nível médio de desistência e/ou descontinuidade superior a 80% de um ano para outro.<br />Com base nesses números, o estudo já citado conclui que as políticas de promoção de exportações no país devem dar maior importância à adoção de programas destinados ao fortalecimento dos exportadores iniciantes, “com o intuito de evitar as desistências ou a descontinuidade na atividade exportadora”.<br />O BALCÃO DE NEGÓCIOS DO BB<br />No site do Banco do Brasil, no ambiente da sala virtual de negócios, funciona o Balcão de Comércio Exterior. Trata-se de um serviço que permite que o pequeno exportador exponha seus produtos, seja contatado por potenciais importadores, obtenha suporte logístico, informações e serviços bancários exclusivos que permitem a realização de negócios on-line.<br />Esse serviço foi criado exatamente para fortalecer os exportadores iniciantes, evitando desistências e descontinuidades. Os técnicos do Banco responsáveis pelo desenho e implantação do projeto explicam que a grande desistência entre os exportadores iniciantes deve-se fundamentalmente a três fatores: excesso de burocracia, falta de promoção comercial e dificuldades relacionadas à logística. <br />O Balcão de Comércio Exterior do BB envolve da promoção comercial ao fechamento do câmbio, incluindo a logística de captação e entrega das mercadorias. Convênios firmados com os Correios e com o Fedex oferecem 50% de desconto nas remessas. A documentação necessária à exportação é emitida pelo próprio sistema, que ainda permite que o exportador acompanhe on-line o processo de pós-venda. <br />Embora o lançamento operacional do sistema tenha ocorrido em 1º de janeiro de 2003, o vice-presidente de assuntos internacionais do BB, Rossano Maranhão Pinto, ouvido pelo jornal Valor Econômico, considera que o Balcão está completando efetivamente um ano de operações no presente mês de abril.<br />Nesse período, foram habilitadas 3.500 empresas exportadoras. Segundo informações do próprio site, em 20 de abril havia 5.484 ofertas disponíveis e 813 importadores cadastrados. <br />Em 2003 foram realizadas 193 operações. No primeiro semestre de 2004, 122, o que leva o vice-presidente Rossano Maranhão a projetar um total de 1.000 operações até 31 de dezembro.<br />Para o Banco do Brasil, o Balcão de Comércio Exterior é um projeto fundamentalmente ligado à geração de emprego e renda no país, em decorrência do aumento de oportunidades para o fortalecimento da micro e pequeno empresas. Longe de ter sido concebido como um business lucrativo para uma instituição financeira , o projeto parte do princípio de que o BB deve atuar tendo em vista que o seu maior acionista é o cidadão brasileiro. Desse ponto de vista, em alguns momentos, como este, seus projetos ganham a dimensão de projetos de governo.<br />PROJETO PROMOCIONAL BCE<br />Embora o Balcão de Comércio Exterior seja uma ferramenta extremamente facilitadora para micro e pequenas empresas, ainda é pouco conhecido entre o público que dele se pode beneficiar. A divulgação é feita pelos 100 gerentes de negócios internacionais sediados nos 20 núcleos especializados do banco e por uma equipe de técnicos promotores, por meio de palestras em feiras e encontros semelhantes promovidos pelos diversos setores. As 5.000 agências do banco também auxiliam na divulgação.<br />Na outra ponta, ainda não houve um esforço planejado para o aumento do número de importadores cadastrados. Como explica um técnico ligado ao projeto, os 800 cadastrados praticamente “bateram às portas”, pois já tinham interesse em comprar do Brasil.<br />Considerando:<br />1. a necessidade de aumentar o número de exportadores habilitados (cadastrados, analisados e aprovados pelo BB);<br />2. a necessidade de ampliar consideravelmente o número de importadores cadastrados;<br />3. a necessidade de associar o produto brasileiro ao “charme” do país...<br />a Calia Assumpção, agência que já atende à conta publicitária do BB, concebeu o projeto Promocional BCE.<br />O objetivo do projeto é promover, no exterior, os produtos expostos no Balcão de Negócios, com base no conceito de produto brasileiro, o que significa que o produto incorpora a cultura do país (o design, as cores, a criatividade, a matéria-prima).<br />O projeto Promocional BCE foi concebido no intuito de aproveitar ao máximo o fato de o Brasil ser o país da moda, conforme constatou o tradicional jornal britânico The Sunday Times, em reportagem de capa do seu suplemento Style. O Brasil é apontado como “o país mais quente do momento“, onde “a diversidade cultural, racial e social, aliada à distância geográfica das grandes potências, contribuiu para tornar as manifestações culturais nacionais mais interessantes“.<br />Para que o alcance seus objetiivos, o projeto Promocional BCE dará a micro e pequena empresas habilitadas no Balcão a oportunidade de se apresentarem em conjunto e por segmento – o que consideramos a maneira mais eficaz de torná-las competitivas no mercado externo.<br />O conceito de “produto brasileiro” será trabalhado em cinco setores, que têm a “cara” do país: calçados, confecção, jóias, artesanato/gifts e alimentos orgânicos.<br />Cada um desses segmentos terá o seu “embaixador”: uma liderança empresarial com tradição na organização de feiras, seminários e encontros setoriais, que atuará como “consultor” do Made in Brazil na sua área.<br />Detalhamento da operação<br />No Brasil:<br />1. Com a ajuda dos embaixadores, o projeto Promocional BCE vai selecionar um determinado número de eventos setoriais para atrair exportadores para o Balcão.<br />2. Selecionado um evento, os expositores receberão previamente uma mala-direta do BB explicando as facilidades disponibilizadas pelo Balcão e convidando-os a se habilitarem para que possam iniciar negócios com potenciais importadores, inclusive durante o próprio evento,<br />3. Em cada evento selecionado, haverá um estande do BB com promotores, farto material de divulgação do Balcão e ambiente para negócios on-line. <br />No exterior:<br />1. O projeto Promocional BCE vai selecionar um determinado número de eventos setoriais que congregam uma quantidade considerável de potenciais importadores para expor os produtos brasileiros e divulgar o Balcão;<br />2. O projeto Promocional BCE estará presente em cada evento, com equipe de promotores, credenciando importadores interessados e, dentro do possível, iniciando negócios on-line.<br />3. Nem sempre haverá necessidade de estande próprio para o projeto Promocional BCE. A divulgação do Balcão e de seus produtos poderá ser feita em estande de parceiros. <br />Calendário tentativo de eventos em 2003<br />Mês período setor evento local Descrição sucinta<br />Junho 16 a 22 Vestuário São Paulo Fashion Week Fundação Bienal São Paulo Nesses dois grandes eventos de moda da América Latina, o projeto Promocional BCE estará presente no estande que o Banco do Brasil terá, divulgando o Balcão, cadastrando importadores e fazendo demonstração de negócios on-line.<br />Fashion Rio Museu de Arte Moderna <br />Agosto<br />10/12<br />Jóias<br />Feninger<br />São Paulo – Transamérica Expo Center Principal evento do setor na América Latina. <br />4.000 compradores do Brasil e do exterior, sobretudo Portugal, Inglaterra, Israel, México, Argentina, Bolívia, Paraguai, Uruguai.<br />Setembro 8/10 Orgânicos Biofach América Latina Rio de Janeiro Conferência e exposição. Mais de 1.200 participantes. Promoção da International Federation of Organic Agriculture Movements.<br />18/21 Calçados<br />parceria Couromoda MICAM Milão Segunda mais importante feira de calçados do mundo. 34 mil visitantes: 14 mil de fora da Itália, sobretudo Japão, França, Espanha, Alemanha, Rússia, China, EUA e Ucrânia.<br />Outubro e Novembro calçados Roadshow Couromoda 2004 12 principais pólos calçadistas do Brasil 12 encontros com industriais de calçados. Total de 900 fabricantes. Estados de São Paulo, Minas, Goiás, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul.<br />Dezembro – 4/12 Artesanato gifts Feira Internacional de Artesanato Milão L’Artigiano in Fiera – maior exposição do mundo dedicada ao artesanato e produtos naturais. Voltado para pequenas e médias empresas. Compradores de várias partes do mundo.<br />Dubai World Cup<br />Considerando o interesse estratégico da vice-presidência de assuntos internacionais do BB pelos países árabes, incluímos nesse projeto uma promoção de produtos brasileiros em Dubai.<br />A melhor oportunidade para essa promoção é o período em que se realiza a Dubai World Cup. Promovido pelos Emirados Árabes, esse torneio, já na 10ª edição, é o mais recente incluído no calendário internacional de corridas de cavalos. No período em que é realizado, Dubai recebe o “mundo árabe”.<br />Nossa proposta é ter um estande na Feira que ocorre durante o torneio, com uma vitrine de produtos brasileiros dos segmentos calçados, jóias, confecções e artesanato/gifts, com demonstração das facilidades para importação oferecidas Balcão de Comércio Exterior.<br />RP junto a formadores de opinião do segmento Moda<br />Para promover o produto brasileiro no segmento vestuário, planejamos utilizar as duas maiores vitrines que temos no exterior: os desfiles dos estilistas Fause Haten e Carlinhos Miele.<br />Fause Haten foi o primeiro brasileiro a participar oficialmente da Semana da Moda em Milão. Seus desfiles em Nova Iorque também são sempre notícia. Além de confecções, Fause Haten assina acessórios (bolsas, calçados e jóias).<br />Carlos Miele é conhecido internacionalmente por transformar artesanato brasileiro em alta costura. O desfile realizado na Semana de Moda de Nova Iorque em fevereiro último mereceu elogios nos principais suplementos especializados em moda da imprensa novaiorquina.<br />O projeto Promocional BCE deverá estar presente nos dois próximos desfiles internacionais desses estilistas com o Balcão de Comércio exterior e uma vitrine de calçados, jóias e artesanato/gifts comercializados através de seu espaço virtual. <br />Nossa intenção é tornar o Balcão de Comércio Exterior do BB conhecido junto a um público qualificado, não só pela presença no próprio espaço em que se realizam os desfiles como na cobertura que recebem da mídia especializada.<br />APOIO PUBLICITÁRIO<br />Mesmo sendo basicamente um somatório de ações de marketing de relacionamento, o projeto Promocional BCE vai demandar apoio publicitário para que obtenha o sucesso desejado. De maneira geral, esse apoio deverá se dar em forma de :<br />1. Confecção de material de divulgação do Balcão<br />o Material para ponto de venda: display com “take one” para ser colocado nas 5.000 agências do banco;<br />o Material impresso para estandes nas feiras no Brasil <br />o Material impresso para estandes no exterior (sempre traduzido na língua do país em que se realiza o evento).<br />o Vídeo sobre o projeto para seminários, palestras e demais encontros com exportadores de pequeno porte.<br />2. Apoio de mídia<br />o No Brasil, para anunciar previamente a presença do Balcão em determinado evento internacional e mobilizar os exportadores do segmento a ser promovido no evento;<br />o No exterior, para anunciar a presença do estande brasileiro.<br />3. Marketing de relacionamento<br />o Utilização de mala-direta e/ou e-mail marketing para contato com associações de exportadores e expositores de eventos que vão ocorrer no Brasil e nos quais o Balcão estará presente.<br />4. Apoio para melhoria do ambiente virtual<br />O ambiente virtual do Balcão de Negócios, dentro do site do Banco do Brasil, ainda é de difícil navegação para potenciais importadores. <br />o para acessar as ofertas disponíveis, há duas hipóteses: o caminho do ”exportador” (caso o importador já saiba exatamente de quem quer comprar) ou a opção “NCM”, que leva a uma página onde há 93 “categorias” listadas. <br />o A linguagem dessa página (que funciona como juma capa) é extremamente técnica. A categoria “14”, por exemplo, é descrita como “matérias para entrançar outros produtos de origem vegetal, não especificados nem compreendidos em outros capítulos”. <br />o Até se chegar na “foto” e nas especificações do produto em que o importador tem interesse, é preciso ir detalhando cada vez mais a escolha. <br />o Ao final dessa jornada, chega-se a uma foto do produto, de baixa nitidez, com as especificações. Algumas fotos podem ser ampliadas, mas a baixa nitidez continua prejudicando a imagem do produto.<br />o Há casos em que só há a especificação, não há fotos<br />o Os piores casos são aqueles em se chega à informação de que “não há ofertas disponíveis para essas características”<br />