Your SlideShare is downloading. ×
0
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Atuação do bibliotecário como profissional de Inteligência Competitiva: caso Knowtec

895

Published on

1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
895
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.  
  • 2. ATUAÇÃO DO BIBLIOTECÁRIO COMO PROFISSIONAL DE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA: CASO KNOWTEC Maria Carolina Carlos Pinto Paula Carina de Araújo
  • 3. INTELIGÊNCIA COMPETITIVA (IC)‏ <ul><li>Gomes e Braga (2004) caracterizam IC como um processo sistemático e ético, ininterruptamente avaliado, de identificação, coleta, tratamento, análise e disseminação da informação estratégica para a organização, viabilizando seu uso no processo decisório. </li></ul>
  • 4. “ SABER ANTES” INTELIGÊNCIA COMPETITIVA (IC)‏
  • 5. ETAPAS DO PROCESSO DE IC <ul><li>PLANEJAMENTO </li></ul><ul><li>COLETA </li></ul><ul><li>ANÁLISE </li></ul><ul><li>DISSEMINAÇÃO </li></ul><ul><li>AVALIAÇÃO </li></ul>
  • 6. EQUIPE <ul><li>Bibliotecários </li></ul><ul><li>Jornalistas </li></ul><ul><li>Administradores </li></ul><ul><li>Analistas de Sistemas </li></ul><ul><li>Advogados </li></ul>
  • 7. PESQUISA <ul><li>Solicitação de pesquisa (usuário/analista); </li></ul><ul><li>Qual a necessidade de informação? </li></ul><ul><ul><li>Tópico-chave de inteligência (KIT) / Questão-chave de inteligência (KIQ). </li></ul></ul><ul><li>Ex: Informação climática  Qual a previsão climática para os próximos 6 meses? </li></ul>
  • 8. PESQUISA <ul><li>Encaminha para o pesquisador; </li></ul><ul><li>Consulta à Árvore Hiperbólica; </li></ul><ul><li>Coleta e organização das informações; </li></ul><ul><li>Encaminha para o analista. </li></ul>
  • 9. PESQUISA - ÁRVORE HIPERBÓLICA
  • 10. PORTAL SIS SEBRAE/SC
  • 11. <ul><li>Produto altamente customizado; </li></ul><ul><li>Cliente participa da definição dos critérios em todas as etapas; </li></ul><ul><li>Bibliotecário pode atuar em todas as etapas. </li></ul>MONITORAMENTO DE MÍDIAS (MM)‏
  • 12. MM: ETAPA DE REVISÃO
  • 13. MM: ETAPA DE ANÁLISE
  • 14. MM: ETAPA DE DISSEMINAÇÃO
  • 15. BIBLIOTECÁRIO NA KNOWTEC <ul><li>Coordena a pesquisa; </li></ul><ul><li>Coleta, organiza, trata e dissemina informações; </li></ul><ul><li>Analisa informações; </li></ul><ul><li>Monitora mídias; </li></ul><ul><li>Coordena o projeto de Gestão do conhecimento; </li></ul><ul><li>Gerencia a biblioteca da empresa. </li></ul>
  • 16. CONSIDERAÇÕES FINAIS “ [...] o profissional da informação deve ser mais que um filtro, deve ser um avaliador consciente de fontes de informação: um analista competente no processo de obtenção da informação; um mergulhador e surfista ou mesmo um agente de turismo nas rodovias da informação“ (MARCHIORI, 1996)‏
  • 17. REFERÊNCIAS <ul><li>CANONGIA, Claudia et al. Convergência da Inteligência competitiva com construção de visão de futuro: proposta metodológica de sistema de informação estratégica (SIE). DataGramaZero , Rio de Janeiro , v. 2, n. 3, jun. 2001. Disponível em: http://www / dgz.org . br /jun01? Art_04.htm . Acesso em: 10 jul. 2008. </li></ul><ul><li>GOMES, Elisabeth; BRAGA, Fabiane. Inteligência competitiva : como transformar informação em um negócio lucrativo. 2. ed. rev. atual. Rio de Janeiro: Campus, 2004. </li></ul><ul><li>MARCHIORI, Patrícia Zeni. Que profissional queremos formar para o século XXI: graduação. Informação & Informação , Londrina, v.1, n.1, p.27-34, jan./jun. 1996. </li></ul><ul><li>VALENTIM, Marta Lígia Pomim. Competências essenciais para atuar no processo de inteligência competitiva. Infohome: organizações do conhecimento, nov. 2003. Disponível em: http://www.ofaj.com.br/colunas_conteudo . php ? cod =78 Acesso em: 10 jun. 2008. </li></ul><ul><li>______. Inteligência competitiva em organizações: dado, informação e conhecimento. Data Grama Zero , Rio de Janeiro, v.3., n.4, p.1-13, ago. 2002. Disponível em: http://www.dgz.org.br/ago02/F_I_art.htm Acesso em: 25 ago. 2008. </li></ul><ul><li>VALENTIM, Marta Lígia Pomim. et al. O processo de inteligência competitiva em organizações. Data Grama Zero , Rio de Janeiro, v.4, n.3, jun. 2003. Disponível em: http://www.dgz.org.br/jun03/ F_I_art.htm . Acesso em: 02 set. 2008. </li></ul>
  • 18. [email_address] [email_address]

×